Top PDF Gerenciamento de resíduos sólidos domiciliares na sede do município de Mata de São João - BA

Gerenciamento de resíduos sólidos domiciliares na sede do município de Mata de São João - BA

Gerenciamento de resíduos sólidos domiciliares na sede do município de Mata de São João - BA

O avanço da tecnologia, o crescimento das indústrias, a urbanização acelerada e o crescimento populacional transformaram o espaço geográfico brasileiro. Esses fatores somados ao consumismo exacerbado acarretou e vem acarretando diversos problemas ambientais. O incentivo à cultura do supérfluo e o uso de produtos descartáveis levaram ao aumento da geração de resíduos sólidos. Assim, tratar e dar uma destinação adequada a uma grande quantidade de resíduos tem sido um grande desafio aos gestores públicos municipais. Dessa forma, o presente trabalho se propõe a analisar como a prefeitura do município de Mata de São João - BA gerencia os resíduos sólidos domiciliares, tendo em vista as etapas (coleta, transporte e destino final) consideradas essenciais para um gerenciamento adequado. Como método de estudo, realizou-se entrevistas com funcionários envolvidos no processo de coleta do lixo vislumbrando a relação e posicionamento desses frente à problemática dos resíduos na cidade, além de acompanhar as etapas de gerenciamento, observando os procedimentos básicos e os possíveis impactos decorrentes dos mesmos. Através dessa análise constatou-se que é urgente a implantação de um Plano Integrado de Resíduos Sólidos no município de modo a estimular a integração de diversos setores da sociedade e desenvolver políticas públicas relacionadas aos mesmos permitindo um gerenciamento dos resíduos de forma ambientalmente correta.
Mostrar mais

66 Ler mais

Análise da evolução e estimativa futura da massa coletada de resíduos sólidos domiciliares no município de João Pessoa e relação com outros indicadores de consumo.

Análise da evolução e estimativa futura da massa coletada de resíduos sólidos domiciliares no município de João Pessoa e relação com outros indicadores de consumo.

taxa de crescimento populacional urbano do país em tal período. Nesse sentido destaca-se a demanda por informações confiáveis referentes à quantificação dos RSU, pois, do contrário, torna-se inviável que se estabeleçam estratégias acertadas para uma adequada gestão dos resíduos em todas as suas etapas, que incluem desde a coleta até a destinação (BEIGL; LERBERSORGER; SALHOFER, 2008). Entre os objetivos primordiais da gestão dos RS estão a proteção à saúde socioambiental e a conservação dos recursos, levando em considera- ção a qualidade de vida atual e das futuras gerações, de forma a tor- nar o meio de vida mais sustentável (BRUNNER & FELLNER, 2007). Compreender como se caracteriza, se existem e quais são os padrões de geração de RSD em um município pode fornecer importante sub- sídio para fins de gerenciamento e otimização do processo de coleta, adequação da gestão de recursos humanos, identificação de custos associados a etapas do processo de coleta, gerenciamento de equipa- mentos e do funcionamento de formas de disposição final dos RSD. Se as informações de geração de RSD forem agregadas à componente geográfica, isto é, for realizada a associação com a localização geográ- fica de unidades espaciais do município, é possível analisar a existência de padrões espaciais no fenômeno. De fato, a análise espacial de fenô- menos e processos permite outro tipo de inferência que não é possível com o uso apenas de dados alfanuméricos.
Mostrar mais

12 Ler mais

Educação ambiental e gestão dos resíduos sólidos em Pedra do Salgado, zona rural de Mata de São João, BA

Educação ambiental e gestão dos resíduos sólidos em Pedra do Salgado, zona rural de Mata de São João, BA

Este trabalho teve como temática educação ambiental e resíduos sólidos. Como objetivo buscou-se avaliar a percepção dos moradores do povoado em relação ao lixo e ao meio ambiente Identificando qual a forma mais viável para o gerenciamento do lixo no povoado de Pedra do Salgado zona rural de Mata de São João, BA, levando em conta a sua sustentabilidade. A educação ambiental nas áreas rurais é uma ferramenta essencial para conscientizar os moradores e as escolas do povoado, sobre a importância da conservação e manutenção do ambiente, levantar discussões sobre o gerenciamento dos resíduos sólidos e estimular atitudes mais sustentáveis. A pesquisa foi do tipo exploratória com a aplicação de questionários para vinte famílias do povoado e também uma entrevista com a direção e equipe pedagógica da Escola Municipal Antônio Francisco Alves, na qual se levantou o perfil ambiental da escola. Pelos resultados levantados no questionário com os moradores observou-se que possuem uma boa percepção sobre o lixo, porém poucas ações são efetivadas, ficando evidente que no povoado não há coleta do lixo e cada família faz o descarte da forma como acha conveniente. A escola busca por meio de projetos e atividades educativas fazer um trabalho de conscientização aos seus alunos em relação às questões ambientais.
Mostrar mais

46 Ler mais

Análise do gerenciamento de resíduos sólidos urbanos no município de Canápolis - MG

Análise do gerenciamento de resíduos sólidos urbanos no município de Canápolis - MG

Grande importância deve ser direcionada quando o assunto se refere a um tema tão discutido e relevante quando se trata da questão dos resíduos sólidos, pois grandes são as consequências causadas em função dos impactos ambientais. O município de Canápolis-MG, que juntamente com mais sete municípios (Monte Alegre de Minas, Prata, Centralina, Araporã, Ituiutaba, Gurinhatã e Santa Vitória) compõem o CIDES – Consórcio Público Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba que possui o Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos – PGIRS, com propostas de diretrizes, ações e metas para a gestão adequada dos resíduos sólidos. É valido ressaltar que, em outras décadas, Canápolis foi uma grande referência para os municípios que compõe o seu entorno em função se sua estrutura da Usina de triagem e compostagem dos resíduos sólidos e orgânicos, que, com o passar do tempo, foi perdendo sua ação progressiva até chegar na situação atual. Esse trabalho visa a análise da situação atual da gestão dos resíduos sólidos municipais, de acordo com as necessidades para a recuperação da área do aterro sanitário, da integração da educação ambiental e dos impactos ambientais causados no município. Foram feitos levantamentos, pesquisas bibliográficas e trabalhos de campo para verificar o cenário atual, com relação aos resíduos sólidos municipais.
Mostrar mais

67 Ler mais

Análise de riscos dos trabalhadores da coleta de resíduos sólidos domiciliares do município de Curitiba - PR

Análise de riscos dos trabalhadores da coleta de resíduos sólidos domiciliares do município de Curitiba - PR

Segundo estudo realizado por Velloso (1997) apud Oliveira et al. (2013) sobre a profissão Gari, os mesmos realizam suas atividades ao ar livre, sendo assim ficam expostos diariamente ao calor, frio, à chuva, além das variações bruscas de temperatura. Ao percorrer da sua jornada de trabalho o compactador localizado no caminhão que armazena os resíduos é acionado frequentemente, gerando assim ruído que se soma aos ruídos provenientes do trânsito e das ruas. A atividade de coleta dos resíduos é realizada em ruas de asfalto precário, sendo assim os trabalhadores ficam sujeitos à vibração, pelo motivo de andarem no estribo do veículo coletor. Durante a atividade de recolher o lixo das casas os coletores sobem e descem ladeiras, percorrendo assim quilômetros a pé.
Mostrar mais

67 Ler mais

A fiscalização da disposição final dos resíduos sólidos domiciliares urbanos no município de Vitória-ES

A fiscalização da disposição final dos resíduos sólidos domiciliares urbanos no município de Vitória-ES

sitenv resíduos domiciliares e caminhado para o gabinete do ontem que vai aguardar o pro- hospitalares no aterro sanitário prefeitq.queficará responsa1 jeto de léi ser sancionado para . da cmjjresí Marca, localizado vel por‘possível veto òu s.an-; tomar alguma providência, em Nbvál^sa da-Pen}^. çâo da Ieí,: , v ^ ;Y : De acordo com ele, a empre* O projeto, que foi aprovado Se eíitijár em vigor, as píefei-/ sa tem licença de operação da por unnnimidàdepelps 21 ve* turas dé Vitória, Vila ,Velha e própria prefeitura do niunicí* rçadores, havia sido retirado da Viana, riafGrande Vitória,^Santa pio ê da Secretaria de Estado pauta de votação,k uiíimà ter* Leo^oldina, Domingos Martin^ para Assuntos do. Meio Am- ça-feíni, e encaminhado par.i e Marechal Flortano, no inte- biente (Seama). "Temos um di* ■ ■ aniji|é da Çoroissío de Meio .rior do Estado, terão ^e en*,. reito adquirido» que não pode t Câmar a»* -■ j? ? coiitrár uma;hova forma"pârà ú,. $e^íeW^0:de$sa fornia”.
Mostrar mais

197 Ler mais

Diagnóstico do gerenciamento dos resíduos sólidos urbanos do município de Mandaguaçu - PR

Diagnóstico do gerenciamento dos resíduos sólidos urbanos do município de Mandaguaçu - PR

Neste ambiente, Mandaguaçu nos últimos anos tem se aproveitado dessa e outras variáveis para atrair indústrias para o município, uma vez que o custo de instalação de uma indústria no município de Maringá é relativamente mais alto do que em relação a Mandaguaçu, sobretudo por questões imobiliárias e também tributárias. Ademais, Mandaguaçu tem se tornado uma das principais escolhas de moradia de pessoas que trabalham em Maringá, uma vez que os custos imobiliários, seja ele o aluguel ou valor de aquisição de um imóvel é consideravelmente menor em relação aos mesmos custos em Maringá. Além do mais, o custo de vida em si é também inferior, quando comparado ao município vizinho, uma vez que, por ser um município relativamente pequeno, os equipamentos públicos e os eixos de comércios e serviços são situados próximos as moradias, o que dispensa, na maioria das vezes a utilização de veículos próprios o coletivos para se movimentar dentro do próprio município, o que com isso, reduz o custo de vida consideravelmente. O resultado de tudo isso, evidentemente, foi uma expansão urbana considerável nos últimos 15 anos, e por consequência, também a expansão populacional, com crescimento populacional de 14 mil habitantes em 1980 para 19 mil em 2010.
Mostrar mais

52 Ler mais

POTENCIAL ENERGÉTICO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DOMICILIARES DO MUNICÍPIO DE PONTA GROSSA, PR, BRASIL

POTENCIAL ENERGÉTICO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DOMICILIARES DO MUNICÍPIO DE PONTA GROSSA, PR, BRASIL

Segundo a COPEL (2013), são atendidas, na área urbana do município, 106.995 residências com energia elétrica e o consumo médio, entre os meses de janeiro a agosto de 2013, foi de 587,12 MJ mês -1 . Com esta energia recuperada, apresentada na Tabela 19, seriam atendidas 47% destas residências, a partir do PCS da amostra RP e 51%, a partir do PCS médio da coleta 2 (C2). Valores interessantes, no entanto é importante considerar que a função principal de uma usina de incineração a partir de RSU, que incluem os domiciliares e comerciais, é a do saneamento básico, tendo como sub produto a recuperação de energia (ABRELPE; PLASTIVIDA, 2012). Considerando então, a questão do saneamento básico, este processo se torna ainda mais atrativo, pois traz como outros benefícios a redução do volume dos resíduos em até 90% e do seu peso em 75% (CHENG et al., 2007; CHENG; HU, 2010; SINGH et al., 2011; ABRELPE; PLASTIVIDA, 2012), contribuindo assim para a recuperação e o aumento de vida útil do aterro controlado do Botuquara.
Mostrar mais

91 Ler mais

Gerenciamento dos resíduos sólidos urbanos no município de Cafelândia – Paraná e o cumprimento da política nacional de resíduos sólidos

Gerenciamento dos resíduos sólidos urbanos no município de Cafelândia – Paraná e o cumprimento da política nacional de resíduos sólidos

O município realiza alguns programas e ações de educação ambiental que promovam a não geração, a redução, a reutilização, a coleta seletiva e a reciclagem de resíduos sólidos, conforme deveria constar nos planos. Duas vezes ao ano, há conscientização nas escolas a respeito da reciclagem e a não geração, é realizada distribuição de panfletos sobre coleta seletiva, e também atividades referentes a semana do meio ambiente, com temas relacionados a conservação do meio, porém esses trabalhos devem ser contemplados no plano, juntamente com programas voltados aos comércios e prestadores de serviços, industrias, dentre outros.
Mostrar mais

50 Ler mais

A GEOGRAFIA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS (RSU) NA SEDE DO  MUNICÍPIO DE CAROEBE-RR

A GEOGRAFIA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS (RSU) NA SEDE DO MUNICÍPIO DE CAROEBE-RR

RESUMO: A pesquisa teve como objetivo investigar a disposição e tratamento dos resíduos sólidos no município de Caroebe-RR ,visando melhorias para possível aplicabilidade de políticas públicas na saúde e educação dos morado- res do município. A pesquisa de caráter exploratório pautou-se em levanta- mentos bibliográficos e de campo, buscando compreender os problemas oca- sionados pela falta inadequada de local para disposição final dos Resíduos Só- lidos Urbanos, colocando em riscos à saúde dos moradores. Durante a pesqui- sa procurou-se identificar o volume mensal e diário de resíduos gerados no município, que segundo dados coletados e pesquisas realizadas, o índice de RSU é considerado razoável.
Mostrar mais

10 Ler mais

Panorama do gerenciamento de resíduos sólidos domiciliares em Foz do Iguaçu/PR com foco na coleta seletiva

Panorama do gerenciamento de resíduos sólidos domiciliares em Foz do Iguaçu/PR com foco na coleta seletiva

O objetivo deste trabalho consistiu em delinear um panorama do gerenciamento de resíduos sólidos domiciliares no município de Foz do Iguaçu/PR, com o intuito de verificar o cumprimento da Lei 12.305/10 no que tange à coleta seletiva. Em decorrência da Lei e dos abusos infringidos à natureza, dar um destino apropriado a grande quantidade de resíduos tem sido um dos maiores desafios das autoridades brasileiras. A segregação na fonte é de suma importância para evitar o acúmulo acelerado de resíduos em aterros sanitários, bem como impedir a degradação do meio ambiente, em especial a poluição das águas, do solo e do ar. O trabalho baseou-se em pesquisa bibliográfica e de campo, bem como visitas ao Aterro Sanitário de Foz do Iguaçu, Cooperativa de Catadores e Prefeitura Municipal. Uma amostragem da quantidade de resíduos produzidos por uma determinada população possibilitou calcular o valor em reais que é jogado no “lixo” diariamente. A reciclagem permite reduzir a extração de matéria-prima, gera emprego e renda, traz benefícios ao meio ambiente e possibilita ao município cumprir as exigências estabelecidas em Lei.
Mostrar mais

48 Ler mais

Estudo sobre o gerenciamento dos resíduos sólidos do município de Serranópolis do Iguaçu

Estudo sobre o gerenciamento dos resíduos sólidos do município de Serranópolis do Iguaçu

Os resíduos sólidos constituem-se em um dos maiores problemas da atualidade. A maioria dos municípios brasileiros dispõe seus resíduos sólidos sem nenhum controle, uma prática de graves consequências, tanto para o ser humano, quanto para o meio ambiente. Neste trabalho foram analisados os dados coletados em perímetro urbano e rural no município de Serranópolis do Iguaçu com a finalidade de investigar e avaliar o sistema de coleta seletiva no município de Serranópolis do Iguaçu, buscando metodologias para elaboração e aplicação do plano de gerenciamento de resíduos sólidos contribuindo para o desenvolvimento sustentável, reciclagem de materiais, análise da vida útil do aterro sanitário municipal bem como assegurar a melhoria da qualidade de vida da população.
Mostrar mais

53 Ler mais

Diagnóstico do gerenciamento dos resíduos sólidos do Município de Brejo do Cruz-PB

Diagnóstico do gerenciamento dos resíduos sólidos do Município de Brejo do Cruz-PB

O Lixo urbano é a parcela de lixo gerada nos domicílios, no comércio e nos setores públicos (parques e jardins, feiras, ruas, praças, construções, etc). Já o Lixo domiciliar é aquele gerado nas atividades residenciais. Uma de suas características é o grande percentual de matéria orgânica (variando de 55 a 57% n o Brasil), além de outros componentes reaproveitáveis como plásticos, vidros, latas etc. O Lixo Comercial é todo resíduo sólido gerado em estabelecimentos comerciais (lojas, padarias, restaurantes, bares, etc.), cujas características dependem das atividades ali desenvolvidas. O Lixo público é formado pelos resíduos sólidos resultantes da limpeza de vias, praças, parques, terrenos baldios, construções, etc. Lixo de fontes especiais é todo o resíduo sólido que, em função de características peculiares, exige cuidados especiais em seu acondicionamento e manipulação, como o lixo industrial, hospitalar, radioativo, e proveniente de portos e aeroportos, terminais ferroviários e rodoviários.
Mostrar mais

16 Ler mais

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS

O consumo desenfreado pela sociedade moderna de produtos industrializados aumentou a produção e acúmulo de Resíduos Sólidos em todo o planeta provocando sérios danos ambientais. O trabalho evidencia os principais aspectos relacionados ao Gerenciamento de Resíduos Sólidos, com foco nos Resíduos Sólidos Urbanos, sob a perspectiva de que uma gestão adequada é a principal e mais eficaz alternativa para a questão, para tanto, mostra os avanços e retrocessos, potencialidades e fragilidades do Poder Público na gestão de Resíduos Sólidos no Brasil e apresenta as principais políticas públicas visando promover melhorias no processo de gerenciamento. A metodologia utilizada foi uma pesquisa de caráter descritivo e exploratório e se alicerça em um levantamento bibliográfico a partir de livros, revistas e artigos publicados em periódicos eletrônicos. As conclusões destacam a ausência de investimento planejado e adequado, gerando falta de recursos para ampliar a coleta seletiva, promover a inserção de catadores informais, empregar técnicas de reciclagem e reutilização dos materiais e dar atenção especial à educação ambiental por meio de políticas públicas focadas.
Mostrar mais

12 Ler mais

Aspectos demográficos associados a geração de resíduos sólidos domiciliares no município de Belo Horizonte, 2002

Aspectos demográficos associados a geração de resíduos sólidos domiciliares no município de Belo Horizonte, 2002

50 O consumo afeta o ambiente. Recursos são retirados da natureza em larga escala para fornecer alimento ou energia para populações humanas. Este efeito pode ser negativo, por exemplo, quando subprodutos perigosos gerados durante a produção ou consumo; também pode sê-lo quando pela deposição de resíduos decorrentes do processo de consumo. Um exemplo hipotético seria a produção de um carro. Esta requer diversas matérias primas e gera uma gama de resíduos, sólidos, líquidos e gasosos. Uma vez produzidos e em mãos dos usuários, os carros consomem combustíveis fósseis, liberando poluentes na atmosfera. Além disso, seu uso também gera outros tipos de resíduos: óleos e fluidos usados, pneus descartados, baterias e peças que se desgastam e precisam ser repostas. O próprio carro, afinal, deve ser descartado (ou reciclado) se e quando sua vida útil chega ao fim. Esse processo de produção e consumo interage com vários fatores demográficos, influenciando-o direta ou indiretamente: o envelhecimento ou rejuvenescimento da população, os modelos de formação de domicilio, a situação de chefia por idade, gênero e raça, o ciclo de vida dos indivíduos e dos próprios domicílios, entre outros (Pebley 1998).
Mostrar mais

203 Ler mais

PLACAS CIMENTÍCIAS À BASE DE RESÍDUOS SÓLIDOS DOMICILIARES

PLACAS CIMENTÍCIAS À BASE DE RESÍDUOS SÓLIDOS DOMICILIARES

Os corpos de prova cilíndricos apresentaram uma fratura típica de materiais de comportamento relativamente elástico (Figura 5), se comparado aos corpos de prova compostos exclusivamente por cimento Portland e agregados naturais. Pressupõe-se que o principal motivo deste comportamento seja a presença dos resíduos sólidos, sobretudo do papel e dos polímeros, responsáveis pela diminuição da fragilidade do material e do aumento da sua elasticidade (SAIKI; BRITO, 2012), alterando-se assim significativamente as propriedades do compósito. Hannawi, Prince e Kamali-Bernard (2010) relatam em seu estudo que a incorporação de polímeros em argamassa cimentícia foi responsável também pela elevação da ductilidade do compósito.
Mostrar mais

10 Ler mais

Análise dos riscos biológicos em coletores de resíduos sólidos domiciliares no município de Dois Vizinhos - PR

Análise dos riscos biológicos em coletores de resíduos sólidos domiciliares no município de Dois Vizinhos - PR

Esta pesquisa apresenta um estudo da exposição ao risco biológico, com foco nos funcionários da coleta seletiva do município de Dois Vizinhos. O estudo foi realizado no município de Dois Vizinhos – PR, com os funcionários de coleta seletiva de resíduos. Sendo o formulário aplicado estruturado com questões objetivas e subjetivas. O questionário foi feito com os funcionários após o termino do trabalho. Após os dados foram analisados e suas médias foram comparadas utilizando um software especifico de planilha eletrônica. Contudo verificou-se neste estudo que 100% dos trabalhadores de coleta de resíduos urbanos no município de Dois Vizinhos são do sexo masculino, com maior número na faixa etária de 18 á 25 anos, estado civil casado (70%) e baixo nível de escolaridade. Quanto ao tempo de trabalho na empresa apenas 10% são funcionários a mais de 5 anos, 80% acham o ambiente de trabalho bom e ainda 70% não possuem sugestão de melhorias. Quanto à exposição a riscos 80% dos entrevistados acham que a atividade traz perigo, destes 62,50% acham que os riscos são relacionados ao transito. Sobre os EPIs verificou-se que 100% dos entrevistados utilizam todos os EPIs necessários corretamente em todo o tempo de trabalho. A higienização das mãos no período de trabalho 80% responderam que lavam as mãos nos intervalos do trabalho, sendo que a maior parte (50%) utilizam sabão e água para a higienização. Relacionado às doenças que podem ser causadas pelo trabalho 60% nunca tiveram e 40%, já obtiveram doenças como vomito e diarreia, porem todos fizeram o tratamento correto. Todos os entrevistados (100%) afirmam evitar o contato da pele com os resíduos. As sugestões de melhorias propostas pelos funcionários já estão sendo avaliadas pela empresa, sendo que algumas já foram solucionadas.
Mostrar mais

43 Ler mais

Resíduos sólidos domiciliares, ambiente e saúde : (inter)relações a partir da visão dos trabalhadores do sistema de gerenciamento de resíduos de FortalezaCE

Resíduos sólidos domiciliares, ambiente e saúde : (inter)relações a partir da visão dos trabalhadores do sistema de gerenciamento de resíduos de FortalezaCE

Segundo Castilhos Júnior et al (2003), o depósito de resíduos sólidos a céu aberto ou lixão é uma forma de deposição desordenada sem compactação ou cobertura dos resíduos, o que propicia a poluição do solo, ar e água, bem como a proliferação de vetores de doenças. Provavelmente, o lixão representa o modo mais primitivo para a destinação dos resíduos sólidos, por não considerar os impactos ambientais gerados nem o risco à saúde das comunidades (SANTOS, 2007). Do ponto de vista econômico, as cidades ou regiões que ainda possuem este tipo de disposição de resíduos podem perder atratividade nos investimentos privados, particularmente na área do turismo como bem lembrou BNB (1999). Além disso, acabam excluídas da lista internacional de financiamento, pois se encontram fora da lógica da Agenda 21 e do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) por possuir um sistema tão rudimentar para tratar seus resíduos sólidos.
Mostrar mais

164 Ler mais

Os resíduos sólidos como poluidor do solo: no município de João Pessoa

Os resíduos sólidos como poluidor do solo: no município de João Pessoa

Esses fatos, associados aos problemas sócio-econômicos dos grandes centros urbanos, gravam as condições de vida nestes centros, acarretando a degradação do meio ambiente, trazendo implicações à saúde e deteriorização dos serviços e do próprio tratamento dos resíduos sólidos. É importante também ressaltar, que os materiais utilizados no passado, eram de origem animal e vegetal de fácil decomposição, integrando de novo o ciclo da vida. Além, da população ser geralmente pequena, fazendo com que a acumulação desses resíduos, se acontecesse, não provocasse consequências graves.
Mostrar mais

58 Ler mais

Educação Ambiental: uma experiência com resíduos sólidos domiciliares

Educação Ambiental: uma experiência com resíduos sólidos domiciliares

Ao longo das atividades realizadas, percebeu-se engajamento da comunidade participante, que manifestava interesse em destinar os resíduos para o “Projeto do lixo”, como ficou popularmente conhecido. A população ficou curiosa em ver o trabalho acontecendo. As pessoas nas ruas perguntavam “pra que recolhem o lixo dessas casas?”, “Porque não pegam lixo da minha casa também?”. Outros procuravam conhecer e saber do que se tratavam as atividades. Houve curiosidade também na Instituição de Ensino, por parte de discentes e docentes do curso de Engenharia Ambiental, não participantes do projeto, em que surgiram perguntas sobre a natureza e os objetivos das atividades. Neste sentido, Almeida et al. (2004, p.122) afirmam que “a Educação Ambiental nas escolas deve sensibilizar o professor e o aluno para que construam coletivamente o conhecimento por meio de estratégias pedagógicas de mudança de mentalidade”.
Mostrar mais

6 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados