Top PDF Gestão democrática no contexto educacional

Gestão democrática no contexto educacional

Gestão democrática no contexto educacional

Este trabalho apresenta conceitos de gestão democrática baseado em Lück (2006), Gadotti (2004), Vallim (2004), Paula e Schneckenberg (2008), cujo objetivo é analisar as perspectivas dessa gestão confrontando-as com as práticas administrativas autoritárias dentro do contexto educacional, possibilitando desta forma uma reflexão acerca do papel do gestor e sua vivência com a comunidade escolar, proporcionando um ambiente democrático onde os envolvidos no processo educacional tornem-se parceiros e com uma visão mais ampla, coletiva e solidária nos processos administrativos e pedagógicos da escola, proporcionando desta forma uma educação com mais qualidade e equidade. O trabalho aqui apresentado não indica exatamente um caminho a ser seguido para chegar à escola ideal, mas se preocupa em promover essa reflexão sobre o modelo de gestão escolar que temos e o que precisamos alcançar para atingir um ambiente favorável a uma aprendizagem significativa.
Mostrar mais

21 Ler mais

Diversidade e gestão democrática no contexto educacional

Diversidade e gestão democrática no contexto educacional

Registre-se também que, na adoção de medidas inclusivas de respeito à diversidade e no contexto das políticas educacionais, foi estabelecido o sistema de cotas para acesso de negros no ensino superior que, a partir de 2003 passou a contar com a concessão de bolsas para garantir não apenas o ingresso, mas também a permanência dos cotistas nas universidades. Destaca-se, entretanto, que essa política tem sido alvo de críticas por parte daqueles segmentos que têm sido privilegiados ao longo do tempo. Ressalte- se que muitas das críticas revelam a falta de conhecimento dos critérios utilizados para preenchimento das cotas, uma vez que buscam estes garantir um direito previsto em lei, permitindo que minimamente seja feita uma correção do tratamento desigual a que esses sujeitos foram submetidos ao longo de décadas.
Mostrar mais

25 Ler mais

Gestão democrática e participativa: sua relevância no contexto educacional /  Democratic and participative management: its relevance in the educational context

Gestão democrática e participativa: sua relevância no contexto educacional / Democratic and participative management: its relevance in the educational context

As considerações aqui apresentadas, por certo, não extenuam a riqueza de conhecimentos que se imbricam sobre a gestão escolar democrático-participativa. Com efeito, a gestão escolar é um enfoque de atuação, um meio e não um fim em si mesmo. Dessa maneira, o que se pretende é a aprendizagem efetiva e significativa dos alunos, de modo que, a gestão facilite e propicie condições mais adequadas para efetivação da práxis contextualizada no cotidiano que vivenciam os atores na escola, ou seja, ensejem possibilidades de subsidiar melhor educação e o desenvolvimento das competências que a sociedade demanda.
Mostrar mais

7 Ler mais

GESTÃO DEMOCRÁTICA: ENTRE A LEI E OS FATOS

GESTÃO DEMOCRÁTICA: ENTRE A LEI E OS FATOS

Gestão democrática no contexto educacional pode ser concebida entre outras conceituações como o pleno exercício da cidadania e da garantia de direitos conquistados na trajetória da educação de Mato Grosso. Neste sentido, discutir este tema à luz da legislação e fazer um contraponto com os fatos que vem ocorrendo no interior das escolas públicas tem como objetivo conclamar os poderes constituídos, os órgãos competentes na matéria em pauta e a sociedade, de modo geral, para um debate e revisão e como está a gestão democrática e a democratização da gestão na rede pública de ensino deste punjente estado brasileiro. As reflexões e ponderações explícitas neste artigo são frutos de alguns anos de trabalho na condição de Professor Formador do CEFAPRO/AF (2009/2011) e de Assessor Pedagógico do Estado (2011/2014). A pouca participação dos pais na escola, o pouco interesse dos profissionais da educação em ocupar as demais funções que decorrem do cargo de professor e a pouca efetividade de atuação dos Conselhos Deleiberativos Escolares têm fragilizado a gestão democrática, que, aliás, necessita ser fortalecida.
Mostrar mais

14 Ler mais

Uma Abordagem Do Contexto  Educacional Sob A Ótica Da Gestão Ambiental

Uma Abordagem Do Contexto Educacional Sob A Ótica Da Gestão Ambiental

O convívio e esdrúxula relação entre a instituição retransmissora do saber condicionado, estruturalmente mecanicista e o meio ambiente orgânico não suporta mais tal sobrevivência sem qualquer imbricar . É óbvio que um grande esforço tem sido realizado na busca da gestão democrática, todavia é importante que se reconheça que as instituições que reproduzem o conhecimento no próximo milênio além destas, terão de ser criativas, talentosas e de resoluções de presteza incomum, para poder acompanhar o ritmo das demais organizações que dinamizam os procedimentos referentes aos seres humanos.
Mostrar mais

13 Ler mais

Gestão democrática da educação e avaliação em larga escala: implicações para o contexto escolar

Gestão democrática da educação e avaliação em larga escala: implicações para o contexto escolar

Nessa perspectiva, a avaliação tinha como base servir de propósito para estabelecer parâmetros, tanto para comparação, como para classificação. Franco chama a atenção, que “durante a década de 1990 muito se conquistou em termos de avaliação da educação básica. Mas essas conquistas trazem novas exigências” (2004 p. 61). A participação direta de técnicos de grupos internacionais foi um dos pressupostos necessários para que os sistemas de ensino fossem aplicados na reforma da educação. Minas Gerais foi um dos exemplos, no governo de Walfrido Mares-Guia, Secretário de Educação do Estado, “contou com a assessoria de técnicos da FCC, do BM e da OIT” (BONAMINO, 2004 p. 63). No Brasil, o Estado de Minas Gerais foi um o precursor do programa de reforma educacional, tendo como característica fundamental a melhoria da qualidade do ensino de 1º grau. Paralelamente com essa experiência, o MEC com apoio da Fundação Carlos Chagas, aplica testes cognitivos aos alunos de diversas séries, e em algumas áreas, relativos à sua vida familiar e a sua escola.
Mostrar mais

16 Ler mais

GESTÃO DEMOCRÁTICA NA ESCOLA

GESTÃO DEMOCRÁTICA NA ESCOLA

Este trabalho descreve a relevância da gestão democrática na escola e se justifica por buscar investigar os seus benefícios elucidando questões que possam contribuir com a efetivação do processo de democratização da escola. Seu objetivo é discutir as dificuldades da gestão democrática e participativa na escola e apresentar possibilidades para que ela se efetive no espaço educacional. Este propósito será conseguido mediante pesquisa de revisão bibliográfica. O estudo demonstrou que a democratização da gestão da escola contribui para o desenvolvimento da qualidade na educação, pois vem abordar a questão educacional da atualidade. A gestão escolar baseia-se em um princípio democrático, respaldado pela legislação brasileira e abre espaço para comunidade participar efetivamente da tomada de decisões em relação à escola. A parceria dos pais junto ao corpo docente e administrativo visa construir uma escola que priorize a formação do aluno importando no currículo as relações humanas, o aprendizado significativo, garantindo que todos na escola possam opinar e tenham a autonomia, também fundamentada em lei, criando condições para que o exercício democrático no cotidiano possa melhorar a qualidade da educação. Há indicadores de que as dificuldades na gestão democrática estão na pequena participação da comunidade escolar, pois muitos ainda não estão esclarecidos que podem exercer essa participação, sendo, portanto, papel dos gestores apresentar essas possibilidades às suas comunidades.
Mostrar mais

9 Ler mais

A gestão da educação no contexto da política educacional do estado de Mato Grosso do Sul

A gestão da educação no contexto da política educacional do estado de Mato Grosso do Sul

El estudio tiene como objetivo dar a conocer el diseño de gestión de la educación en el contexto de la política educativa del estado de Mato Grosso do Sul, en la intersección con el gobierno federal. Trabajó con la investigación documental y la literatura en relación con el tema. El artículo presenta los conceptos de gestión de la educación en las perspectivas democráticas, la gestión y la calidad total. Siguientes paradas en la reforma de la política educativa implementada en la década de 1990 y que la enseñanza del diseño de gestión se propone en el contexto de sus restablece. Por último, se desarrolla el concepto de gestión de la educación en el estado de Mato Grosso do Sul 2007-2013 como parte de la política educativa cuando se materializa la propuesta de "Educación para el Éxito", con el apoyo de la gestión empresarial que intenta imprimir en público a la lógica privada.
Mostrar mais

14 Ler mais

Gestão democrática escolar: reflexões sobre os instrumentos de gestão, um estudo de caso no Centro Educacional Edivardo Toscano, em Guarabira - PB

Gestão democrática escolar: reflexões sobre os instrumentos de gestão, um estudo de caso no Centro Educacional Edivardo Toscano, em Guarabira - PB

A atribuição do conselho é deliberar, nos casos de sua competência, e “aconselhar” a equipe de direção da escola a respeito de suas ações, para que encontre meios adequados às finalidades da escola. O conselho de escola se situa no espaço da defesa dos interesses coletivos, enquanto reúne diferentes segmentos (diretores, professores, funcionários, estudantes, pais e outros representantes da comunidade) para discutir, definir e acompanhar o desenvolvimento do projeto político-pedagógico da escola. Suas atribuições dependem das diretrizes do sistema de ensino e das definições da comunidade usuária (pais ou responsáveis pelos alunos e alunos maiores de 16 anos) e equipe escolar (conjuntos de servidores docentes e pessoal de apoio técnico e educacional).
Mostrar mais

33 Ler mais

Gestão democrática na escola

Gestão democrática na escola

As recentes reformas operadas no sistema educacional brasileiro trouxeram para o centro das preocupações dos educadores, entre outros, dois temas que têm orientado discussões, debates e estudos dos profissionais da educação, tanto daqueles que efetivamente militam nas práticas educativas no interior das escolas, dos que sustentam a definição de políticas no órgãos dos sistemas administrativos centrais da educação, como daqueles que exercitam a produção de conhecimentos nos centros de pesquisas e nas universidades. Trata-se da gestão dos processos educativos e da construção do projeto político-pedagógico da escola, como forma de garantir a melhoria da qualidade de ensino (1994, p. 57).
Mostrar mais

26 Ler mais

Gestão democrática: limites e desafios. Abordagem teórico-bibliográfica acerca da gestão educacional na Rede Estadual de Santa Catarina

Gestão democrática: limites e desafios. Abordagem teórico-bibliográfica acerca da gestão educacional na Rede Estadual de Santa Catarina

De acordo com as leituras, a Gestão Democrática não é ainda efetivada como se imagina, mesmo sendo amparada pela Legislação, vemos uma realidade com profissionais que chegam ao campo de trabalho sem conhecer efetivamente a Gestão Democrática, e a fazem na forma de administração empresarial, embora se perceba a existência daqueles que conseguem desenvolve-la como deve ser. Ainda percebe-se a necessidade do gestor escolar desenvolver seu trabalho no sentido de governar as situações e necessidades daquele espaço, fazendo com que todos que ali chegam se sintam envolvidos e respeitados em suas posições críticas e sobre tudo, este deve acreditar nas inovações possíveis através do diálogo.
Mostrar mais

18 Ler mais

Clima e cultura organizacional: implicações na gestão democrática no contexto da escola pública

Clima e cultura organizacional: implicações na gestão democrática no contexto da escola pública

O Clima e a Cultura Organizacional fazem parte do contexto de qualquer organização escolar, sendo afetados pelo tipo de gestão realizada. A presente dissertação objetiva analisar as implicações da gestão democrática para o clima e a cultura organizacional no contexto da escola pública. Especificamente, intenciona: a) verificar as possibilidades de construção da gestão democrática no contexto da escola pública; b) analisar a relação entre clima, cultura organizacional e gestão democrática; c) identificar o papel da comunidade escolar na construção da gestão democrática. A metodologia partiu da abordagem quantitativa-qualitativa, com amostra composta por 2 gestoras escolares; 2 técnicas pedagógicas, 10 docentes, 90 alunos do Ensino Fundamental e Médio, 5 pais e 2 funcionários. O lócus da pesquisa foi a Escola Estadual de E.F.M., em Belém do Pará, no Brasil. A coleta de dados e informação ocorreu por meio de entrevista dialogada e aplicação de questionários (professores e alunos). O conteúdo abrangeu questões referentes à Cultura e ao Clima Organizacional, à gestão democrática e qualidade na escola e ao Projeto Político Pedagógico (P.P.P.). Os resultados mostraram que a gestão democrática favorece melhorias no Clima e Cultura Organizacional.
Mostrar mais

138 Ler mais

A GESTÃO DA POLÍTICA EDUCACIONAL NO COTIDIANO DA ESCOLA:
perspectiva democrática da atuação do conselho escolar no município de São Luís-MA

A GESTÃO DA POLÍTICA EDUCACIONAL NO COTIDIANO DA ESCOLA: perspectiva democrática da atuação do conselho escolar no município de São Luís-MA

A presente dissertação de mestrado intitulada A Gestão da Política Educacional no Cotidiano da escola: perspectiva democrática da atuação do conselho escolar na rede municipal de ensino de São Luís-MA, se inscreve na linha de Pesquisa Estado e Gestão Educacional, e no Grupo de Pesquisa Políticas de Educação Básica do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Maranhão. O objetivo geral do presente estudo consiste na análise da concepção de (des)centralização da gestão da política educacional e dos princípios de democratização da gestão da escola. Investiga-se o cenário educacional brasileiro a partir dos anos de 1990, centrando o foco da análise na reforma de Estado e suas implicações na gestão da política educacional, em um contexto de implantação da ideologia neoliberal. Analisou-se a política que orientou a implantação e funcionamento dos conselhos escolares na rede municipal de São Luís-MA, período 2002-2008, a partir da visão dos gestores tanto da Secretaria Municipal de Educação como dos gestores da escola e dos membros do Conselho Escolar Quanto à metodologia aplicada o presente estudo caracteriza- se como pesquisa qualitativa, cuja proposta metodológica desenvolveu-se articulando pesquisa bibliográfica e documental e de campo. Nesse sentido buscou-se o aporte teórico das contribuições de Ghedin, 2008; Bardin, 1977; Marconi & Lakatos, 1985; Ezpeleta, 1992; Bordignon e Gracindo, 2001; Paro, 2002; Gohn, 2001;Cury, 2004; Barroso, 2003; Ferreira, 2000; Werle, 2003; Focault, 1981; dentre outros acerca das concepções de gestão e exercício de poder e sobre como historicamente foi configurada a substituição da concepção de administração escolar pela gestão democrática. Na coleta de dados utilizou-se roteiro de entrevista semi-estruturada aplicado com 03 gestores da Secretaria Municipal de Educação de São Luis, e 01 gestora da escola pesquisada, 04 membros do Conselho Escolar representantes dos segmentos pais, alunos
Mostrar mais

152 Ler mais

A GESTÃO DEMOCRÁTICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA

A GESTÃO DEMOCRÁTICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA

Todas as ações realizadas dentro da escola são de grande importância para todos os envolvidos no processo educacional, por esse motivo a integração da comunidade escolar se faz necessária. Os princípios da gestão democrática são recentes em nossas escolas, e é um tema atual e oportuno para ser pesquisado. O presente trabalho trata sobre a Gestão Democrática especificamente compreender o conceito de gestão democrática na escola básica, buscando identificar a visão sobre gestão democrática junto aos gestores e discernindo quais as ações promovidas pelos diretores escolares no processo de gestão, que são atribuídas a este princípio.
Mostrar mais

14 Ler mais

Gestão autoritária e gestão democrática: suas caraterísticas e distinções

Gestão autoritária e gestão democrática: suas caraterísticas e distinções

que culpabiliza apenas os indivíduos envolvidos no processo e vê apenas o caráter ditatorial presente nas ações e desmandos de gestores, orientadores e até mesmo professores que exercem certas influências pela escola. Esta abordagem ignora o sistema maior, ignora a existência do Estado e ignora o fato de que os indivíduos presentes na escola exercem autoritarismo na escola através de uma força que o próprio Estado lhe dá e de instrumentos presentes dentro não apenas dentro de determinada escola, mas sim em todo o sistema educacional nacional, quando olhamos em nível de Brasil. Uma segunda abordagem prejudicial e extrema sobre o manejo da escola sobre as autoridades ali presentes é a abordagem que responsabiliza apenas o Estado e direciona a ele, e apenas a ele o poder para mudança e para a transformação da escola em um ambiente democrático. Este olhar não leva em consideração os instrumentos presentes dentro de cada indivíduo e no cotidiano da escola que facilitariam para que a democracia superasse determinadas barreiras legitimadas pelo Estado. Acredita-se que, através do Estado, deva-se lutar por uma sociedade mais democrática e menos opressora, mas é importante termos o equilibro em nosso olhar sobre a realidade, compreendendo também nossa participação no processo democrático, mesmo enquanto indivíduos isolados. Portanto, deve fazer parte do propósito pessoal de cada gestor, construir uma escola mais democrática, mesmo enfrentando barreiras importas pelo governo vigente. E assim como o gestor, o restante da sociedade também pode ter suas concepções de democracia e de Estado trabalhadas, como podemos ver no texto de Paro (1998, p. 303):
Mostrar mais

69 Ler mais

Desafios e perspectivas da gestão democrática

Desafios e perspectivas da gestão democrática

Em acordo com tudo que já foi discutido as mudanças de paradigma e suas fortes influencia dentro da Gestão educacional, abordaremos alguns aspectos fundamentais e visíveis na transformação que caracterizam a mudança desse paradigmas, passando de um situação existente pra outra com conceitos novos, mas dinamização, construção da autonomia, enfim significativas ações na expansão de um novo conceito de fazer gestão, entres esses aspectos podemos citar, a transformação de uma óptica fragmentada para a óptica organizada pela visão de conjunto, da limitação da responsabilidade para a sua expansão, da centralidade da autonomia para a sua descentralização, da ação episódica por eventos para o processo dinâmico, continuo e global e da ação individual para ação coletiva , ou seja, um desenvolvimento considerável para a educação.LUCK( 2008).
Mostrar mais

38 Ler mais

A gestão escolar numa perspectiva democrática

A gestão escolar numa perspectiva democrática

A escola atual vem exercendo tarefas e enfrentando situações mais complexas e diversificadas, pressões políticas que refletem na educação, recursos insuficientes e mal aplicados, o enfraquecimento do papel da escola pela própria classe política, contrastes sociais que desmotivam a continuidade nos estudos e falta de estrutura familiar em grande parte dos alunos. Então dentro desse contexto o diretor tem papel fundamental, convivendo constantemente com incertezas e encontrando respostas para situações novas freqüentemente, o que torna ainda mais complexo seu trabalho de gestor, pois se vê obrigado a enfrentara dicotomia vivenciada entre decisões dos órgãos centrais e os interesses da comunidade escolar.
Mostrar mais

18 Ler mais

Gestão democrática: uma construção coletiva

Gestão democrática: uma construção coletiva

O Projeto Político Pedagógico é um caminho traçado coletivamente, o qual se deseja enveredar para alcançar um determinado objetivo. Deste modo, ele deve existir antes de tudo porque se define como ação que é anteriormente pensada, idealizada. É tudo aquilo que se quer em torno de perspectiva educacional: a melhoria da qualidade do ensino através de reestruturação da proposta curricular da escola, de ações efetivas que priorize a qualificação profissional do educador, do compromisso em oportunizar ao educando um ensino voltado para o exercício da cidadania, etc. É através de sua existência que a escola registra sua história, pois é conhecido como “um conjunto de diretrizes e estratégias que expressam e orientam a prática político- pedagógica de uma escola”.
Mostrar mais

55 Ler mais

Gestão democrática e a participação da família

Gestão democrática e a participação da família

Em nossos encontros para planejamento das ações a serem desenvolvidas na culminância do Estágio supervisionado, chegamos à conclusão de algumas ações são possíveis de serem aplicadas pela escola. Dentre as ações que podem ser desenvolvida, pensamos no agendamento de reuniões periódicas com os pais, aproximando-os da realidade educacional com que vive a escola e trabalhando temas como: amor, indisciplina, higiene, entre outros; Organizar eventos na escola que envolva toda a família, tais como festas juninas, exposições feitas pelos alunos, programas de páscoa, natal. São comemorações que podem ser muito bem utilizadas para convidar os pais para irem a escola; Ser breve em suas reuniões; Seja breve, comece falando de amor, leve vídeos de curta duração que sirvam de reflexão, músicas e palestras de outros profissionais; Não falar mal dos filhos (as), sempre que puder elogie-os, use sempre frases de um pensador, como Paulo Freire, Augusto Cury e outros.
Mostrar mais

51 Ler mais

GESTÃO EDUCACIONAL

GESTÃO EDUCACIONAL

É de grande ajuda, para o enriquecimento sobre gestão democrática e gestão escolar, a leitura do livro Gestão educacional dos autores(a) Angela M. B. Lara (et al.) para quem deseja se aprofundar mais sobre as mudanças ocorridas nas políticas educacionais do Brasil, tendo o livro uma visão voltada para a gestão da educação onde os organizadores colocam em pauta seus argumentos junto com um referencial teórico sobre os principais pontos que tratam o assunto, com base em relatórios da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Relatório Delors (1998) entre outros.
Mostrar mais

5 Ler mais

Show all 10000 documents...