Top PDF Gestão de marketing de relacionamento no pós venda: um estudo na loja Bela Vaz

Gestão de marketing de relacionamento no pós venda: um estudo na loja Bela Vaz

Gestão de marketing de relacionamento no pós venda: um estudo na loja Bela Vaz

Entender como os consumidores se comportam pode determinar o sucesso e o fracasso de um negócio. Esse entendimento se apresenta como algo complexo e demanda uma compreensão de fatores multidisciplinares. Nesse contexto, pode-se criar um relacionamento duradouro com o cliente, o que se inicia na etapa pré-venda e pode se consolidar a partir do pós venda. Cabe aqui o seguinte questionamento: como perceber o uso de ferramentas de marketing de relacionamento a partir do pós venda?. O estudo é feito a partir da experiência da Loja Bela Vaz. Nesse sentido, o presente trabalho tem como objetivo perceber o uso de ferramentas de marketing de relacionamento no pós-venda na Loja Bela Vaz. Quanto aos fins, trata-se de uma pesquisa exploratória e descritiva. Quanto aos meios, apresenta-se como um Estudo de Caso com observação participante. Em relação à abordagem, utiliza-se o método qualitativo. Os resultados demonstram que a empresa estudada utiliza ferramentas de marketing de relacionamento no pós venda para fidelizar seus clientes e que tal uso apresenta ao longo dos anos uma melhora significativa nas vendas da Loja Bela Vaz e na consolidação de sua marca no mercado local.
Mostrar mais

19 Ler mais

Gestão do marketing de relacionamento: um estudo em empresas hoteleiras de Natal - RN

Gestão do marketing de relacionamento: um estudo em empresas hoteleiras de Natal - RN

O presente estudo analisa a Gestão do Marketing de Relacionamento como diferencial estratégico em empresas hoteleiras da cidade de Natal - RN. Para esse fim, foram realizadas entrevistas com gestores, bem como a observação direta de processos, documentos, ações e estratégias desenvolvidas pelos hotéis, com o intuito de conhecer o nível de percepção e valoração do relacionamento com clientes, verificar recursos e tecnologias utilizadas na Gestão do Marketing de Relacionamento, identificação, segmentação e diferenciação de clientes, personalização de produtos e serviços, e resultados da ênfase no relacionamento com clientes para as empresas hoteleiras. A pesquisa pode ser classificada como exploratória - descritiva, e seu universo é limitado à cidade de Natal, abrangendo hotéis que tenham realizado atividade turística em 2005 e 2006. Ainda sobre os critérios de seleção da amostra, o estudo investigou empresas hoteleiras que se enquadrassem na categoria luxo superior, ou seja, hotéis cinco estrelas, pertencentes a redes nacionais e internacionais. Quanto ao tratamento e análise dos dados foi feito á partir do suporte teórico dos autores que trabalham a temática e da análise das entrevistas com gestores, documentos e processos observados pela pesquisadora nos hotéis estudados. A pesquisa mostra que, os entrevistados compreendem a importância de trabalhar a Gestão do Marketing de Relacionamento nas empresas hoteleiras, no intuito de obter vantagem competitiva sustentável. Constatou-se ainda que, os hotéis pesquisados usam instrumentos e estratégias de Gestão do Marketing de Relacionamento, porém sem amplo conhecimento teórico, tendo como base apenas a experiência dos gestores e processos já disseminados, gerando uma vantagem competitiva momentânea e não relacionamentos á longo prazo.
Mostrar mais

97 Ler mais

A Aplicabilidade do Marketing de Relacionamento na Gestão de Bibliotecas Universitárias: um estudo em uma biblioteca de instituição privada de Juazeiro do Norte – CE

A Aplicabilidade do Marketing de Relacionamento na Gestão de Bibliotecas Universitárias: um estudo em uma biblioteca de instituição privada de Juazeiro do Norte – CE

Trata acerca da aplicabilidade do Marketing de Relacionamento na gestão de bibliotecas universitárias. Aborda questões históricas e conceituais referentes ao Marketing e sua introdução no âmbito das bibliotecas, precisamente no contexto da biblioteca universitária. Propõe uma reflexão acerca do Marketing de relacionamento e os serviços inerentes à biblioteca. Diante disso, objetiva-se com esse trabalho: estudar como poderia ocorrer a função do Marketing de relacionamento na biblioteca universitária; identificar possíveis impactos causados na gestão da biblioteca como também no usuário. A metodologia é constituída de tipo descritiva com delineamento bibliográfico por meio de estudo de caso, para a coleta dos dados utiliza-se o método dedutivo. A natureza dos dados se deu através de uma abordagem qualitativa. Conclui-se que a biblioteca da unidade em estudo, no âmbito de seus serviços, desenvolve algumas ações, coerentes ao Marketing de relacionamento e, portanto, confirma-se a importância do mesmo na gestão da biblioteca universitária, uma vez que este pode se configurar um elo entre pessoal da biblioteca e usuários, possibilitando a troca de valores e informações.
Mostrar mais

11 Ler mais

Diagnóstico das práticas da gestão estratégica e de ações de marketing de relacionamento em escritórios prestadores de serviços jurídicos: um estudo multicaso

Diagnóstico das práticas da gestão estratégica e de ações de marketing de relacionamento em escritórios prestadores de serviços jurídicos: um estudo multicaso

Atrelado ao Código de Ética e Disciplina da OAB, o presente tra- balho busca pesquisar quais são as ações dos escritórios prestado- res de serviços jurídicos para conseguirem uma vantagem compe- titiva em seu mercado. Como a gestão e planejamento estratégico em escritórios prestadores de serviços jurídicos é algo novo em termos de implantação, tratando-se de um tema pouco abordado nos cursos de graduação, além de pouco aceito na comunidade jurídica profissional; a relevância se dá na busca de aprimorar o método de administração para garantir a qualidade do trabalho, do relacionamento entre empresa e cliente, fundamentados na ética. Por se tratar de uma profissão com grande trabalho intelectual e que tem vinculada sua atuação ao Código de Ética e Disciplina da OAB, editado em 13.02.95 e publicado pelo Conselho Federal da OAB, com conhecimento técnico específico e formação exclusiva, o profissional jurídico habitualmente atua individual e diretamen- te com o seu cliente para elaborar e estruturar suas teses e estraté- gias. Assim, em geral, não está consciente quanto aos benefícios que uma política estratégica traz para seu escritório, tanto no am- biente interno, como na imagem da empresa no ambiente externo. O planejamento e gestão estratégica, aliados ao marketing de rela- cionamento em escritórios prestadores de serviços jurídicos, bus- cam instituir uma performance flexível e adaptada à conjuntura das mudanças dos ambientes internos e externos. Também buscam contribuir para o direcionamento a ser adotado pelas organizações jurídicas, objetivando uma melhor interação entre os escritórios de advocacia, assim como entre colaboradores e clientes, estabe- lecendo critérios que possam apresentar respostas rápidas diante de um contexto de mudanças. O marketing de relacionamento busca contribuir para destacar o valor que as partes obtêm por meio do relacionamento, procura valorizar a importância do papel do ser humano e sua interação, direcionando, assim, a estratégia para a busca da fidelização de clientes satisfeitos.
Mostrar mais

93 Ler mais

Relações públicas e marketing na gestão de relacionamento: estudo de caso do exército gremista

Relações públicas e marketing na gestão de relacionamento: estudo de caso do exército gremista

De acordo com a ABRP 2 , relações públicas é a atividade e o esforço deliberado, planejado e contínuo para estabelecer e manter a compreensão mútua entre uma instituição pública ou privada e os grupos de pessoas a que esteja, direta ou indiretamente, ligada". Deste modo, atua como uma “ponte” entre a organização e seus públicos, onde gerencia o relacionamento entre as partes. a De acordo com Grunig et al (2009, p.27), “as organizações mantêm relacionamentos com sua "família" de colaboradores, com as comunidades, com os governos, consumidores, investidores, financistas, patrocinadores, grupos de pressão e com muitos outros públicos”. Em outras palavras, as organizações necessitam das relações públicas porque mantêm relacionamentos com públicos. O autor entende que as organizações que se comunicam bem com os públicos com os quais se relacionam sabem o que esperar desses públicos, e os públicos sabem o que esperar delas. É possível que nem sempre haja acordo ou um relacionamento amigável, mas as partes entendem uma a outra - e o entendimento é um objetivo principal das relações públicas. a Ainda segundo Grunig et al (2009, p.34), “as relações públicas empenham-se em construir alianças com os públicos estratégicos no seu meio ambiente e dar-lhes voz no processo decisório que os influencia.” Portanto, não devem ser confundidas com marketing ou com funções gerenciais. A atividade trata do gerenciamento da comunicação entre uma organização e todos os seus públicos. O autor afirma ainda que na dimensão estratégica, as relações públicas são exercidas como uma atividade essencial para o bom desempenho organizacional e nela o profissional atua como o estrategista da comunicação e participa de
Mostrar mais

73 Ler mais

Abordagem do Marketing de Relacionamento no Ensino Superior: Um Estudo Exploratório

Abordagem do Marketing de Relacionamento no Ensino Superior: Um Estudo Exploratório

A presente dissertação é um estudo exploratório sobre a viabilidade de implementação de uma abordagem de marketing de relacionamento nas universidades privadas e comunitárias. Apresenta uma análise do atual cenário competitivo do ensino superior brasileiro, com o objetivo de demonstrar que a utilização de estratégias de marketing é um fator crítico de sucesso para essas organizações. O trabalho trata da existência de barreiras contra uma abordagem de marketing nas universidades, fruto de um modelo de gestão acadêmica desenvolvido tendo como base um mercado sem competição, comprovando que há uma resistência contra o uso de estratégias mercadológicas nas instituições de ensino superior. No entanto, a rápida mudança no ambiente competitivo, ocasionada pela queda da demanda associada à multiplicação de novos concorrentes, tem feito com que algumas universidades passem a utilizar estratégias de marketing identificadas como marketing de massa. Neste trabalho são analisadas as estratégias de marketing utilizadas e são discutidos a sua importância e os seus resultados sob um enfoque transacional para, imediatamente, ser feito um confronto dessas estratégias com uma abordagem de marketing de relacionamento. É feita uma revisão teórica sobre o marketing relacional, sempre em paralelo com as teorias do marketing transacional e com imediata contextualização para organizações universitárias. Finalmente, são apresentados estudos sobre a aderência da abordagem do marketing de relacionamento na captação e retenção de alunos, com o objetivo de completar, apoiar ou substituir as estratégias de marketing de massa.
Mostrar mais

19 Ler mais

Abordagem do marketing de relacionamento no ensino superior: um estudo exploratório

Abordagem do marketing de relacionamento no ensino superior: um estudo exploratório

A presente dissertação é um estudo exploratório sobre a viabilidade de implementação de uma abordagem de marketing de relacionamento nas universidades privadas e comunitárias do Estado de Santa Catarina, Brasil. Realiza uma análise do atual cenário competitivo do ensino superior brasileiro e catarinense por meio de levantamentos oficiais, com o objetivo de demonstrar que a utilização de estratégias de marketing é um fator crítico de sucesso para essas organizações. O trabalho trata da existência de barreiras contra uma abordagem de marketing nas universidades, fruto de um modelo de gestão acadêmica desenvolvido tendo como base um mercado sem competição, comprovando que há uma resistência contra o uso de estratégias mercadológicas nas instituições de ensino superior. No entanto, a rápida mudança no ambiente competitivo, ocasionada pela queda da demanda associada à multiplicação de novos concorrentes, tem feito com que algumas universidades passem a utilizar estratégias de marketing identificadas como marketing de massa. Neste trabalho são analisadas as estratégias de marketing utilizadas e são discutidos a sua importância e os seus resultados sob um enfoque transacional para, imediatamente, ser feito um confronto dessas estratégias com uma abordagem de marketing de relacionamento. É feita uma revisão teórica sobre o marketing relacional, sempre em paralelo com as teorias do marketing transacional e com imediata contextualização para organizações universitárias. Finalmente, são apresentados estudos sobre a aderência da abordagem do marketing de relacionamento na captação e retenção de alunos, com o objetivo de completar, apoiar ou substituir as estratégias de marketing de massa.
Mostrar mais

149 Ler mais

A importância do marketing de relacionamento na gestão de bibliotecas universitárias

A importância do marketing de relacionamento na gestão de bibliotecas universitárias

Este estudo apresenta uma discussão teórica como subsídio para a adoção do marketing de relacionamento na gestão de bibliotecas universitárias. Define marketing e apresenta características do marketing de relacionamento. Debate a importância do marketing de relacionamento na gestão de unidade de informação. Objetiva-se, de forma ampla, estudar a adoção do marketing de relacionamento na gestão de bibliotecas universitárias; e de maneira específica, definir marketing de relacionamento e elencar ações para o estabelecimento de um programa de marketing de relacionamento em bibliotecas universitárias. Utiliza como uma ferramenta de pesquisa uma revisão de literatura a partir das técnicas bibliográfica e documental, valendo-se de fontes como artigos de periódicos científicos eletrônicos e livros. Demonstra, como resultado de pesquisa, a importância de ter o marketing de relacionamento implantado como filosofia de gestão em bibliotecas. Conclui-se que na prática do marketing de relacionamento devemos identificar os clientes, diferenciá-los, interagir com os mesmos e personalizar os serviços.
Mostrar mais

5 Ler mais

MARKETING DE RELACIONAMENTO E O PÓS-VENDA NO PROCESSO DE FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES

MARKETING DE RELACIONAMENTO E O PÓS-VENDA NO PROCESSO DE FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES

Outrora a venda finalizava quando o cliente pagava pelo produto ou serviço. Com a evolução constante da gestão de marketing, surgiu a necessidade de criar e estabelecer um relacionamento duradouro com o cliente (Gomes & Kury, 2013). Essa relação exige da empresa uma gestão estratégica com vistas a gerar a contínua satisfação do indivíduo que compra, minimizando as dúvidas que o afligem após a aquisição do produto ou serviço (Rosenbloom, 2014). Esse processo necessita ser realizado com eficiência para haja a construção de um relacionamento duradouro entre empresa e cliente, fundamental para qualquer organização, independentemente do porte. Spiller, Plá, Luz e Sá (2011, p. 15) conceituam pós-venda como “a última etapa no processo de venda, na qual o vendedor acompanha o produto após a venda para assegurar a satisfação do cliente e a continuidade dos negócios”.
Mostrar mais

18 Ler mais

Gestão de filas de espera: estudo de caso de uma loja de retalho

Gestão de filas de espera: estudo de caso de uma loja de retalho

119 dirige diretamente ao Setor específico e aguarda no local. No espaço em que o consumidor podia adicionar informação, houve um inquirido que frisou que vai fazendo as suas compras, mas está constantemente preocupado com que a sua vez possa passar e um outro que vai fazendo as suas compras mas que, se não existem televisores onde possa acompanhar o andamento das senhas, vai voltando à fila de vez em quando. Neste sentido, importa referir que no Hiper de Aveiro os únicos televisores que existem estão nos próprios setores, sendo que se um cliente andar às compras pelos corredores mais centrais, não tem acesso a esses ecrãs. Existem outros casos como, por exemplo, o Hiper de Santa Maria da Feira, em que os clientes já podem encontrar esses ecrãs em vários sítios da loja, não estando apenas presentes nos setores em questão. Existem ainda dois inquiridos que afirmam que vêm embora ou que abandonam o setor sem comprar nada, situação esta que convém ser evitada, nomeadamente através da redução do tempo psicológico, de modo a que as pessoas não percecionem esse tempo de espera tão longo e acabem por ficar e comprar.
Mostrar mais

187 Ler mais

Aplicação da gestão por processos em uma loja de departamentos: um estudo de caso

Aplicação da gestão por processos em uma loja de departamentos: um estudo de caso

A implantação da Gestão por Processos tem sido amplamente documentada quando consideradas grandes empresas de manufatura. Há um número limitado de pesquisas relacionadas à viabilidade da aplicação da Gestão por Processos em micro e pequenas empresas de serviços. No entanto, todas as empresas são constituídas por processos e podem ser beneficiadas pela aplicação desse método. Este trabalho teve como objetivo a aplicação da Gestão por Processos em uma loja de departamentos, com a utilização de um método de Gestão por Processos, composto por três fases subdivididas em oito etapas, adaptado às micros e pequenas empresas. Após a realização da revisão bibliográfica sobre processos, processos de negócios e de serviços, Gestão por Processos, organizações funcionais e orientadas por processos e qualidade voltada ao consumidor, iniciou-se a aplicação do método. Durante a primeira fase, determinou-se o processo “Atendimento ao Cliente” como o foco do trabalho. Desenvolveu-se o mapa do processo a partir do software VISIO para um maior detalhamento do mesmo. Após a identificação das necessidades da empresa, foram identificadas as necessidades e expectativas dos clientes, através da aplicação de um questionário. Na segunda fase, analisou-se o processo e percebeu-se que os principais problemas estão relacionados ao elevado índice de erros e o tempo de processamento. Também foram determinadas as causas desses problemas e metas de sucesso. Finalmente, na terceira fase do método, foram sugeridas alternativas de melhorias, como a utilização de um sistema de código de barras para o cadastro de mercadorias, a aquisição de leitores ópticos e uma impressora de etiquetas, implementação da assinatura digital para o sistema de notas promissórias, eliminação do terminal de lançamento, instalação de placas de identificação para os diferentes departamentos e implantação de prateleiras do tipo “casulos” no estoque de roupas. A partir das sugestões, muitas atividades podem ser eliminadas e o processo otimizado.
Mostrar mais

83 Ler mais

Estudo para o desenvolvimento de um sistema de ordem de serviço na gestão de pós-venda para a Spectrum Informática Ltda

Estudo para o desenvolvimento de um sistema de ordem de serviço na gestão de pós-venda para a Spectrum Informática Ltda

impressora fiscal, instalação do aparelho de cartão de crédito etc... optando-se pela escolha da opção visita técnica. Se esta visita não foi cobrada na hora pelo t[r]

66 Ler mais

O setor de seguros e o marketing de relacionamento

O setor de seguros e o marketing de relacionamento

Fonte: adaptado pelo autor de GORDON, L Marketing de relacionamento: estratégias, técnicas e tecnologia para conquistar clientes e mantê-los para sempre.. O exposto per[r]

99 Ler mais

FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES E MARKETING DE RELACIONAMENTO

FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES E MARKETING DE RELACIONAMENTO

Academicamente pode-se definir que a função do marketing teve início em momentos complementares. Las Casas (2006), destaca que antes dos anos 20 do século XX a atitude predominante era que um produto bom vendia por si mesmo, e ficou conhecida como a era da produção. Antes dos anos 50 a atitude predominante era a propaganda e venda criativa onde se induzia e convencia o consumidor a comprar. Nessa sociedade, o cidadão comum é levado a consumir mais que o necessário, uma necessidade que a publicidade criou que antes as pessoas não sentiam, neste momento ficou conhecida como era das Vendas. Já na segunda metade do século XX a atitude predominante é o consumidor é rei, busque uma necessidade e satisfaça-a. Neste momento o consumidor deve ter suas necessidades atendidas da melhor forma possível, pois ele como cliente pode demitir toda a empresa, indo consumir em outro estabelecimento. Esse foi destaque na era do Marketing (Las Casas, 2006).
Mostrar mais

19 Ler mais

MARKETING DE RELACIONAMENTO PARA A GESTÃO DE UNIDADES DE INFORMAÇÃO MARKETING OF RELATIONSHIP FOR THE INFORMATION UNITS MANAGEMENT

MARKETING DE RELACIONAMENTO PARA A GESTÃO DE UNIDADES DE INFORMAÇÃO MARKETING OF RELATIONSHIP FOR THE INFORMATION UNITS MANAGEMENT

Essas afirmações reforçam a questão de que o diálogo e o feedback são elementos indispensáveis na relação biblioteca e cliente, onde as ações de marketing que não estiverem comprometidas com o feedback de seus clientes não estarão alinhadas com a estratégia de marketing de relacionamento. O feedback dos clientes poderá ajudar a desenvolver por parte dos gerentes da biblioteca a capacidade de prever reações desses diante das mudanças ambientais, onde o relacionamento entre biblioteca e cliente não será constituído através de um monólogo, e sim, de um diálogo. O processo do relacionamento com os clientes tem início com a pesquisa para coletar as informações sobre eles, e assim desenvolver produtos e serviços baseados nessas informações para aten- der às suas necessidades. Por intermédio da utilização dos produtos e serviços, o cliente realimenta o processo com novas informações, assim, fechando este ciclo.
Mostrar mais

24 Ler mais

PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EM MARKETING COM ÊNFASE EM VENDA

PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EM MARKETING COM ÊNFASE EM VENDA

Conceito e processo de Comunicação. Evolução e novas tendências na área de comunicação (da mídia de massa à mídia individualizada e participativa; a “Aldeia Global”, a web e a interatividade); do conceito de públicos ao de stakeholders; a dinâmica e as diferentes ferramentas do composto de Comunicação Empresarial, com suas aplicações e limites; a estrutura do mercado de comunicação (atores, formas de remuneração). Planejamento de Comunicação Integrada de Marketing: posicionamento, conceito e marca (da USP à XSP); briefing, caminhos criativos e tipos de campanha; legislações e ética em propaganda e promoções; Merchandising inscript e inserção de produto; Co-branding e Promoções cruzadas; conceitos básicos de mídia – fontes de informação e dados, canais e indicadores (do ROI ao ROE). Convergência: Transmídia, Cross Media e Storytelling. Marketing Digital e Móvel: geolocalização; mobile tagging e realidade aumentada; Social Ads, Links Patrocinados, mecanismos de otimização de busca (SEM, SEO, Seeding); Advergames e Advertainment; marketing viral, e-mail marketing e redes sociais corporativas; compras coletivas. Os dilemas e o perfil do novo gestor de marketing.
Mostrar mais

11 Ler mais

Marketing de relacionamento em escritórios contábeis

Marketing de relacionamento em escritórios contábeis

Quanto à técnica de coleta de dados, o trabalho desenvolveu um questionário contendo 10 questões, sendo 3 de múltipla escolha, 2 dependentes, 2 binárias e 3 abertas, junto aos escritórios de Contabilidade atuantes no município de Fortaleza, compreendendo uma série de perguntas ordenadas, que foram respondidas por escrito ou por e-mail e sem a presença do pesquisador. O questionário, segundo Gil (1999, p.128), pode ser definido “como a técnica de investigação composta por um número mais ou menos elevado de questões apresentadas por escrito às pessoas, tendo por objetivo o conhecimento de opiniões, crenças, sentimentos, interesses, expectativas, situações vivenciadas etc.” Esse questionário norteou os resultados que foram coletados, servindo para alcançar os objetivos, tanto geral quanto os específicos do artigo, dando uma visão geral do nível de relacionamento dos escritórios de Contabilidade pesquisados com os seus clientes.
Mostrar mais

17 Ler mais

MARKETING DE RELACIONAMENTO EM CLUBES DE FUTEBOL

MARKETING DE RELACIONAMENTO EM CLUBES DE FUTEBOL

: o nível de relacionamentos especiais do clube é composto pelas organizações que se relacionam indiretamente com este, cujas ações podem determinar algum impacto no desenvolvimento do produto futebol, como o cliente do cliente, fornecedor do fornecedor, potenciais concorrentes ou outros agentes externos. Essa atenção aos relacionamentos mais distantes é também tarefa do marketing de clubes, pois as condições presentes ou eventos ocorridos nos ambientes mais remotos são capazes de potencializar, permitir ou mesmo inibir a elaboração, comunicação e entrega do valor superior ao cliente, pela organização do jogo- e s p e t á c u l o n o a m b i e n t e m a i s i m e d i a t o d e relacionamentos, como também o inverso pode ocorrer. Exemplo disso são as ações do Poder Legislativo da União. Políticas, leis e normas podem influenciar diretamente o desenvolvimento do jogo-espetáculo de futebol, como foi o caso do sancionamento da Lei 9.615/98 (Lei Pelé), pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso que, entre outras coisas, decretou data para o fim do vínculo esportivo dos atletas com os clubes (passe), com impacto significativo nos ambientes de relacionamentos mais imediatos do clube (e organização do jogo-espetáculo).
Mostrar mais

14 Ler mais

Plano de marketing para loja a retalho- Armazém das Malhas

Plano de marketing para loja a retalho- Armazém das Malhas

Quanto à estratégia de preço, a loja pratica preços acessíveis face à qualidade dos produtos que oferece aos seus clientes, de forma a ganhar um ponto de exclusividade e de adquirir vantagem competitiva perante o público-alvo. O Armazém das Malhas apresenta este conceito diferente e inovador que aliado a um preço de venda mais elevado, irá incentivar o cliente a pagar um determinado valor por aquele artigo. Os preços dos produtos são fixos, sendo que o preço mínimo é de quinze euros e o preço mais elevado é de cem euros. Os produtos do Armazém das Malhas mais vendidos são os pullovers masculinos que variam entre 26€ e 32,50€ e as capas femininas que têm o custo de 25€. Desta forma, a categoria de preço dos produtos mais vendidos varia entre 25€ e 35€. Estes são os artigos mais escolhidos pelos clientes porque são produtos com os quais as pessoas se identificam e que pretendem adquirir pela sua utilidade. Por outro lado, são produtos de qualidade, vendidos a um preço totalmente acessível, úteis, confortáveis, permitindo uma utilização duradoura e uma satisfação que corresponde aquilo que os clientes desta marca procuram. Para além disso, são produtos que, consoante o material utilizado na sua produção, podem ser usufruídos em épocas mais frias ou mais quentes. Os restantes artigos não têm tanta expressão ao nível de volume de compras. Em épocas especiais e de saldo, utilizam-se preços promocionais até 30% sobre o valor original. Estas promoções são realizadas nos períodos finais de cada estação, em épocas festivas e em dias especiais. A percentagem dos descontos é definida de acordo com o tipo de produto em questão e consoante a procura versus a quantidade em stock.
Mostrar mais

66 Ler mais

A influência das promoções de venda e do design da loja nas compras online por impulso

A influência das promoções de venda e do design da loja nas compras online por impulso

A compra online realizada pelos consumidores nos últimos 2 meses também foi referida pela maioria dos inquiridos como tendo sido planeada embora a decisão tenha sido efetuada durante a visita online (34.30% dos inquiridos), ainda que não exista forte tendência para se comprar algo que foi lembrado enquanto se percorria a loja online (36.46% dos inquiridos), remetendo assim maioritariamente para a realização de compras por impulso planeadas ao invés de compras por impulso sugeridas. Porém, este facto parece definir em parte a tendência que existe para os consumidores se sentirem atraídos pelas características da loja online. De acordo com Jeffrey e Hodge (2007), a existência de fatores como o fácil acesso aos produtos e ao processo de compra, a falta de pressões sociais e a inexistência de esforços na entrega poderão ser fatores que contribuam para o aumento de compras por impulso durante a visita online, ainda que não esteja relacionado com a visualização do produto em si a comprar.
Mostrar mais

97 Ler mais

Show all 10000 documents...