Top PDF Gestão dos resíduos sólidos de serviços de saúde na cidade de Campina Grande - PB

Gestão dos resíduos sólidos de serviços de saúde na cidade de Campina Grande - PB

Gestão dos resíduos sólidos de serviços de saúde na cidade de Campina Grande - PB

Este artigo tem como objetivo analisar como os hospitais da cidade de Campina Grande - PB gerenciam os Resíduos Sólidos dos Serviços de Saúde. Para pesquisa utilizou-se uma amostra por acessibilidade de sete hospitais da cidade. O instrumento para coleta de dados foi um questionário semi estruturado com perguntas fechadas e abertas adaptado ao estudo realizado por Pereira (2009) a fim de conseguir informações a respeito da forma como os resíduos sólidos dos serviços de saúde são dispostos pelos hospitais da cidade. Na tabulação foram obtidos resultados que permitiram constatar, que os hospitais possuem conhecimento a respeito da legislação que rege os resíduos sólidos dos serviços de saúde e são conscientes de suas obrigações enquanto instituição prestadora de serviços a sociedade e que a disposição do lixo está sendo realizada de forma adequada pela maior parte dos estabelecimentos de saúde. Conclui-se que, esta disposição sendo eficiente e colabora para a excelência da prestação de serviço dos hospitais da cidade.
Mostrar mais

19 Ler mais

A importância dos catadores de materiais recicláveis no processo de gestão ambiental dos resíduos sólidos urbanos: breves reflexões na cidade de Campina Grande/PB

A importância dos catadores de materiais recicláveis no processo de gestão ambiental dos resíduos sólidos urbanos: breves reflexões na cidade de Campina Grande/PB

Para realização deste trabalho, recorreu-se, primeiramente, a uma pesquisa de gabinete, através de levantamentos bibliográficos e do- cumentais referentes à temática em estudo, buscando em livros, periódicos eletrônicos, anais de congressos, dissertações e teses, leis e decretos, a fundamentação necessária para as discussões ora propostas. Posteriormente, foi feita observações in loco de modo a evidenciar a situação atual do lixão de Campina Grande/ PB e ressaltar as condições de vida de alguns catadores que ainda permanecem no local. Ressalta-se que, em virtude de os resíduos não mais estarem sendo dispostos neste ambien- te, houve uma grande dispersão dos catadores que ali trabalhavam, inviabilizando a possibili- dade de aferir o depoimento do maior número possível de catadores. Por este motivo, faz-se oportuno registrar que o objetivo principal desta pesquisa refere-se aos fatores qualitati- vos que envolvem a temática estudada porque se acredita na importância de compreender a relação de dependência da categoria ora ana- lisada para com os resíduos e o ambiente de trabalho – o “lixão”. Dessa forma, a presente pesquisa se caracteriza por ser uma pesquisa descritiva, com a intenção de correlacionar a má disposição dos resíduos sólidos urbanos à atividade de catação desenvolvida por catado- res de materiais recicláveis, enfatizando sua importância no processo de gestão ambiental. Levando em consideração a Resolução 196/96 (BRASIL, 1996), estabelecida pelo Con- selho Nacional de Saúde, a qual determina a apresentação de Termo de Consentimento Li- vre e Esclarecido (TCLE) em pesquisas que en- volvam seres humanos, os trabalhadores foram informados da pesquisa, participaram volun- tariamente e assinaram o termo supracitado concordando com a publicação científica dos resultados compilados e de maneira imparcial.
Mostrar mais

5 Ler mais

Análise da gestão da política de saúde mental: um estudo documental do CAPS na cidade de Campina Grande-PB

Análise da gestão da política de saúde mental: um estudo documental do CAPS na cidade de Campina Grande-PB

A Reforma Psiquiátrica tem se consolidando como política oficial do governo federal impondo inúmeros desafios à agenda da saúde. No Brasil, acrítica ao modelo hospitalocêntrico teve seu início no ano de 1978, com o Movimento dosTrabalhadores em Saúde Mental (MTSM). Do modelo hospitalocêntrico até os serviços substitutivos ocorreram grandes transformações no atendimento aos portadores de transtorno mental. A rede de CAPS torna-se, gradativamente, uma referência, tendo valor estratégico para a Reforma Psiquiátrica. Promoção da intersetorialidade, da interdisciplinaridade, desinstitucionalização, promoção de espaços de acolhimento e convivência em grupo e inclusão social são alguns dos princípios da Reforma Psiquiátrica e se colocam como elementos fundamentais e norteadores das ações desenvolvidas nos serviços substitutivos. O processo de Reforma Psiquiátrica, que trouxe importantes mudanças na atenção psicossocial no Brasil, também vem produzindo mudanças no município de Campina Grande/PB. Assim, a presente pesquisa teve por objetivo analisar como a gestão da Política Nacional de Saúde Mental e os princípios da Reforma Psiquiátrica tem se efetivado em Campina Grande ese a mesma tem produzido mudanças no modelo de atenção à Saúde Mental no município. Compreendeu um estudo bibliográfico com abordagem qualitativa. A partir dos dados obtidos identificamos que o cenário do sistema de saúde mental do município apresentou, nas duas últimas décadas, intensa modificação no modelo de assistência, no destino dos recursos financeiros, e no arcabouço legislativo, destacando-se como principais mudanças a redução dos leitos, a instalação de uma rede de modelos substitutivos e a aproximação da família no tratamento. Apesar dos avanços, evidenciou-se na pesquisa algumas dificuldades de articulação entre os serviços, como também a necessidade de transformação da loucura no imaginário social. Estes aspectos tem se colocado como obstáculos significativos para efetivar as diretrizes e a proposta da Reforma Psiquiátrica, atualmente contida na Política Nacional de Saúde Mental. Constatamos também que é necessário o comprometimento dos gestores municipais no acompanhamento da aplicação da Lei e da avaliação das transformações operadas. Assim sendo, a Lei se coloca como condição necessária, mas não suficiente para a mudança.
Mostrar mais

57 Ler mais

Diagnóstico e proposta de gerenciamento dos resíduos sólidos de serviços de saúde um uma Unidade de Saúde da Família na cidade de Queimadas - PB

Diagnóstico e proposta de gerenciamento dos resíduos sólidos de serviços de saúde um uma Unidade de Saúde da Família na cidade de Queimadas - PB

Os resíduos sólidos provenientes dos serviços de saúde são considerados, de maneira geral, contaminantes, nocivos à saúde humana e principalmente agressiva ao meio ambiente. Este tema é muito discutido, devido ao potencial de risco que apresentam à saúde pública e ao meio ambiente. A produção e o manejo destes resíduos são pouco estudados. No entanto a grande demanda desses serviços, os riscos inerentes ao manejo inadequado e a normatização que determina que todo gerador de resíduos, deve ter elaborado seu plano de gerenciamento de resíduos. Diante disso, este trabalho de pesquisa foi desenvolvido com o objetivo de identificar e observar como são descartados os resíduos produzidos durante as atividades diárias na unidade de saúde da família da cidade Queimadas - PB. O descarte inadequado de resíduos tem produzido enormes problemas ambientais capazes de colocar em risco e comprometer os recursos naturais e a qualidade de vida das atuais e futuras gerações. Como metodologia, foi realizado um levantamento literário sobre o tema. Em seguida, foram realizadas visitas “in loco” a unidade de saúde, com a finalidade de verificar as condições do estabelecimento e visualizar a Gestão de Gerenciamento dos Resíduos. Os resultados demonstram que com a implementação do plano de gestão na unidade de saúde ocorreu uma melhora significativa na forma em que os resíduos sólidos de serviços de saúde (RSS) eram descartados, os resultados foram positivos uma vez que ocorreu a minimização desses resíduos.
Mostrar mais

33 Ler mais

Análise de indicadores da gestão de resíduos sólidos urbanos na cidade de Campina Grande (PB) a partir da percepção dos atores sociais

Análise de indicadores da gestão de resíduos sólidos urbanos na cidade de Campina Grande (PB) a partir da percepção dos atores sociais

O presente estudo tem como objetivo fazer uma análise dos indicadores de sustentabilidade que auxiliarão a Gestão dos Resíduos Sólidos Urbanos na cidade de Campina Grande (PB), considerado as questões sociais, econômicas e ambientais. A pesquisa se caracteriza como descritiva de caráter exploratório e quantitativa. O trabalho foi realizado através de um levantamento bibliográfico, que serviu para fundamentar a questão em análise e, posteriormente, uma pesquisa de campo fez com que todo o levantamento descrevesse a realidade através da pesquisa realizada. A coleta de dados foi realizada com a aplicação de 100 (cem) questionários pessoais compostos de indicadores relacionados a questão do Resíduos Sólidos, tomando como base os estudos de GONÇALVES (2013) e POLAZ; TEIXEIRA (2009), os quais foram aplicados entre agentes de limpeza pública, estudantes, professores e a participação da sociedade em geral, permitindo assim, a análise dos referidos indicadores para diagnosticar e selecionar aqueles mais adequados para a perspectiva da Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos Sustentáveis indicados pelos atores sociais, que foram os responsáveis pelo índice de indicadores de sustentabilidade selecionados na pesquisa. Os resultados mostraram que os indicadores: coleta seletiva, educação nas escolas sobre os resíduos sólidos e seu manuseio e políticas para o meio ambiente são indicadores importantes para análise da gestão dos Resíduos Sólidos Urbanos na cidade de Campina Grande (PB). Conclui-se que os indicadores permitiram uma análise quanto a realidade fática da problemática dos Resíduos Sólidos Urbanos, bem como um direcionamento para os gestores públicos, pesquisadores e para a sociedade quanto a uma adequada gestão dos resíduos sólidos no tocante as dimensões analisadas. Não revestindo-se essas políticas apenas de caráter peremptório, mas, que a atual Gestão de Resíduos Sólidos em Campina Grande ainda carece de um suporte maior no tocante a infraestrutura do local final para o depósito de tais resíduos, um incentivo maior as cooperativas de catadores de resíduos e, por fim, uma gestão integrada entre governo e sociedade, inicialmente através de uma educação ambiental e posteriormente, por uma incrementação estrutural do município, medidas estas que permitirão uma verdadeiro desenvolvimento sustentável da Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos.
Mostrar mais

146 Ler mais

Avaliação do gerenciamento de resíduos de serviços de saúde da unidade de pronto atendimento Dr. Raimundo Maia de Oliveira na cidade de Campina Grande (PB)

Avaliação do gerenciamento de resíduos de serviços de saúde da unidade de pronto atendimento Dr. Raimundo Maia de Oliveira na cidade de Campina Grande (PB)

consideração que a unidade de pronto atendimento possui 27 leitos, isso gera uma média de 2,47 kg/leito.dia. Vários autores, afirmam que a quantidade média de resíduos sólidos gerada em estabelecimentos de saúde varia com o tipo do atendimento oferecido à população e o nível de segregação aplicado no local. Confortin (2001) cita uma média de 1,5 kg/paciente.dia. Para Silva e Hoppe (2005) em pesquisa realizada no interior do Rio Grande do Sul, esses valores chegam a 3,245 kg/leito.dia. Já Naime et al. (2004) estabeleceram uma variação de 1,2 a 3,8 kg/leito.dia, para hospitais brasileiros. Essa comparação da quantidade média gerada, pelo número de leitos do estabelecimento pode gerar imprecisão, em virtude de nem todos pacientes do estabelecimento utilizarem leitos ali presentes.
Mostrar mais

66 Ler mais

Percepção dos usuários sobre os serviços de transporte público em ônibus na cidade de Campina Grande - PB

Percepção dos usuários sobre os serviços de transporte público em ônibus na cidade de Campina Grande - PB

Neste sentido, pode-se dizer que, mesmo no atual modelo gerencial de administração pública - em que o Estado passou a utilizar de mecanismos de gestão, antes presentes apenas no meio privado, de modo a aumentar a eficiência e a satisfação dos clientes, abrindo mão inclusive, de algumas atividades, que foram transferidas para o setor privado -, os serviços considerados públicos, ou seja, aqueles demandados por grande parte da população, que deles dependem para manter-se em sociedade, ainda são prestados com indiferença e sem uma preocupação real com a qualidade. É como se o fato de as pessoas necessitarem e não disporem de um leque de opções que lhes permita escolher, desobrigasse as empresas prestadoras desses serviços, por exemplo, as de transporte público, de manterem um padrão adequado de qualidade e um nível de satisfação elevado por parte dos usuários.
Mostrar mais

24 Ler mais

A dimensão ambiental no planejamento urbano: uma análise crítica das políticas de gestão de Resíduos Sólidos em Campina Grande   PB

A dimensão ambiental no planejamento urbano: uma análise crítica das políticas de gestão de Resíduos Sólidos em Campina Grande PB

Campina Grande-PB tem histórico de intervenções urbanas famosas, a exemplo da requalificação urbana promovida pelo prefeito Vergniaud Wanderley, nos idos de 1940. No entanto, “até a década de 70 a cidade não havia experimentado uma “ordenação” fundamentada no planejamento e nas políticas urbanas” (CARVALHO & SCOCUGLIA, 2008, p. 04). Esta ordenação vincula-se a uma racionalidade urbanística de uso dos espaços e indicação de atividades para cada área da cidade. Em 1975 o Plano de Desenvolvimento Integrado (PDI) instituído pela Lei nº 176/1975, na gestão do prefeito Evaldo Cruz, definiu o zoneamento a partir de uma projeção ideal para o uso e ocupação do solo. Seu foco consistia em dirimir as áreas deficientes da cidade, promover melhorias no sistema viário, urbanização do centro, áreas de lazer e habitação. Quanto à expansão da malha urbana, o documento orienta a expansão da cidade para a zona oeste, mantendo o padrão tradicional. A integração contida no planejamento integrado enquadrava-se na ideia de zonas articuladas no interior da cidade, na qual cada zona cumpriria sua função no espaço urbano, contribuindo assim para o entendimento da cidade enquanto um sistema articulado, um organismo. O registro em Sousa (2006) sobre o PDI indica que os gestores municipais não aplicaram devidamente as diretrizes do documento, o autor afirma “Hoje, são onze anos da implantação do Plano e nunca foi aplicado. Não existe nem a filosofia do uso do solo urbano na cabeça dos dirigentes municipais” (SOUSA, 2006, p.128). Diante da não aplicação do plano, o autor completa “O Plano Diretor foi posto por terra” (SOUSA, 2006, p. 129), cita ainda que a concessão dada pelos gestores municipais aos especuladores fundiários urbanos contribuiu efetivamente para a inoperância do referido plano. O autor traz a questão fundiária urbana para o centro do problema, destacando a ação da especulação imobiliária, enfatizado seu prejuízo social, na medida em que majoram o preço do solo urbano, constrangendo a população de baixa renda a ocuparem terrenos periféricos.
Mostrar mais

227 Ler mais

A importância da controladoria no gerenciamento de resíduos sólidos e sua logística reversa, nos postos de combustíveis da cidade de Campina Grande - PB

A importância da controladoria no gerenciamento de resíduos sólidos e sua logística reversa, nos postos de combustíveis da cidade de Campina Grande - PB

Já para Guarnieri, Hass e Monteiro (2013), a LR está inserida também no contexto de sustentabilidade apoiando-se nos conceitos de desenvolvimento ambiental, social e econômico e exigirá uma gestão ambiental que tratará do gerenciamento dos resíduos sólidos e da LR, e propõem que seja utilizada a Contabilidade Ambiental como meio de comunicação e geração das informações contábeis, pois, ela deve proporcionar a análise, identificação e mensuração dos custos ambientais, e das transações econômicas e financeiras envolvidas na gestão ambiental podendo assim, realizar a elaboração de relatórios internos que contribuirão para a tomada de decisão e ainda relatórios externos como o Balanço Social e Ambiental que correspondem a meios de divulgação para a sociedade.
Mostrar mais

27 Ler mais

Processo de elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada dos Resíduos Sólidos Urbanos do Municípío de Campina Grande - PB

Processo de elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada dos Resíduos Sólidos Urbanos do Municípío de Campina Grande - PB

Um dos maiores problemas encontrados, com relação ao aterro sanitário, foi a sua construção e funcionamento. De acordo com ambientalistas, o aterro estaria contaminando as águas de um reservatório que abastece a cidade de Puxinanã e não teve autorização dos órgãos competentes, a exemplo da Sudema – Superintendência de Administração do Meio Ambiente, além disso, outras irregularidades constatadas no projeto estariam o fato de Puxinanã ser considerada ‘planície costeira’ e do aterro só ter sido projetado para receber resíduos sólidos de 40 mil habitantes, o que diverge totalmente da realidade, uma vez que a população de Campina Grande ultrapassa 400 mil habitantes e que há também o recolhimento do lixo da cidade de Puxinanã. Devido essas irregularidades o aterro ficou lacrado, por algum tempo, mas já voltou a funcionar (MEDEIROS, 2012).
Mostrar mais

22 Ler mais

Acondicionamento e destinação final dos resíduos de serviços de saúde gerados pelos portadores de Diabetes Mellitus em um bairro de Campina Grande-PB

Acondicionamento e destinação final dos resíduos de serviços de saúde gerados pelos portadores de Diabetes Mellitus em um bairro de Campina Grande-PB

De acordo com Silva (2010; 2011), a produção per capita diária de resíduos sólidos domiciliares no bairro de Santa Rosa, Campina Grande-PB, é em média de 0,50 kg por dia, totalizando a produção diária de 5.739 kg, os quais até 2010 eram destinados ao lixão da cidade, sem nenhuma seleção ou tratamento, sendo que a maior parte dos resíduos produzida é passível de reutilização ou reciclagem (92,9%). Silva et. al. (2011) constatou que a coleta seletiva na fonte geradora é viável e tem relação direta com a redução de impactos socioambientais negativos (redução de 3.528 Kg de resíduos que não foram destinados ao lixão) e aumento de renda dos catadores de materiais recicláveis, bem como propicia a mitigação de riscos inerentes ao exercício profissional uma vez que os resíduos sólidos são recebidos de forma organizada, porém, apenas 43 famílias aderiram à coleta seletiva, sendo considerado um número pequeno, comparando com o total de residências que está localizada próximo ou no entorno da SAB de Santa Rosa.
Mostrar mais

53 Ler mais

Educação ambiental para gestão integrada de resíduos sólidos em uma escola do Ensino Fundamental I, Campina Grande-PB

Educação ambiental para gestão integrada de resíduos sólidos em uma escola do Ensino Fundamental I, Campina Grande-PB

A falta de Gestão dos Resíduos Sólidos compreende um dos principais problemas que concorre para degradação ambiental, comprometendo, sobretudo, a saúde humana. A Educação Ambiental constitui importante ferramenta para modificar o cenário ambiental. Este trabalho objetivou avaliar estratégias em Educação Ambiental no Ensino Fundamental I para implantação da Gestão Integrada de Resíduos Sólidos na escola. A Escola pertence à rede pública municipal e situa-se no bairro de Santa Rosa, em Campina Grande-PB. O trabalho aconteceu de Setembro de 2010 a Agosto de 2011 com os educandos e educandas dos 4º e 5º anos do Ensino Fundamental, tendo por base a pesquisa participante. Para identificar as formas de acondicionamento e destinação dos resíduos gerados na escola foi feita observação participante durante duas semanas consecutivas e em dias alternados, procedimento semelhante foi aplicado para caracterização. A escola gera diariamente 14,5 kg de resíduos sólidos (8,43 kg de papel; 2,18 kg de orgânico; 1,95 kg de não recicláveis; 1,54 kg de plástico; 0,29 kg de metal e 0,13 kg de vidro), os quais são encaminhados ao lixão da cidade, sem nenhuma seleção prévia. Para sensibilização foi empregado um conjunto de estratégias metodológicas: questionários em forma de trilha, ciclo de oficinas, construção do livro “Uma Boneca no Lixo” e teatro. Constatamos que persiste entre os educandos e educandas a visão antropocêntrica, decorrente da idéia de que o ser humano é superior, portanto, não faz parte do meio ambiente. Após a intervenção, averiguamos que a temática ambiental vem sendo trabalhada com mais frequência em sala de aula pelas educadoras, entretanto, ainda de forma esporádica e basicamente, na disciplina de Ciências. As atividades realizadas impulsionaram mudanças conceituais em relação ao lixo
Mostrar mais

72 Ler mais

Participação social na gestão de resíduos sólidos na cidade de Teixeira (PB)

Participação social na gestão de resíduos sólidos na cidade de Teixeira (PB)

A natureza provê os recursos necessários à subsistência humana, os quais, através de diferentes técnicas de manejo, são extraídos, explorados e consumidos nas mais diversas atividades produtivas de bens e serviços. Esses recursos, após extração, manejo e consumo geram resíduos, cujo descarte inadequado pode causar danos ao ambiente e à saúde pública (RIBEIRO; MENDES, 2016). O modelo de desenvolvimento em vigor lida, em geral, de forma predatória para gerar aumento de renda e, talvez, bem estar social. Ancora-se no consumo exagerado, cuja consequência é o aumento na geração de resíduos sólidos (RS), em detrimento à preservação ambiental (CORREIO, 2013).
Mostrar mais

17 Ler mais

Resíduos de serviço de saúde em um hospital de Campina Grande/PB: gestão e percepção ambiental

Resíduos de serviço de saúde em um hospital de Campina Grande/PB: gestão e percepção ambiental

h) Coleta externa e transporte: A coleta e o transporte externo dos resíduos sólidos de serviço de saúde do estabelecimento em estudo são realizados atualmente por uma empresa terceirizada, que presta serviços à Prefeitura Municipal, não sendo cobrada, até o momento, nenhuma taxa pela execução do serviço, ficando esta despesa a cargo do poder municipal. De acordo com a direção da unidade de saúde, a coleta é realizada 03 (três) vezes por semana, em veículos devidamente identificados, conforme estabelecido através da RDC n° 306 da ANVISA. Faz-se importante destacar que, devido a problemas políticos existentes entre a empresa terceirizada e a prefeitura municipal, o serviço de coleta dos resíduos de saúde está sendo realizado de maneira irregular, podendo os RSS permanecer no local de geração, por até 15 (quinze) dias até serem recolhidos pelo serviço municipal de limpeza urbana.
Mostrar mais

32 Ler mais

Análise do aproveitamento de resíduos da construção civil da cidade de Campina Grande – PB

Análise do aproveitamento de resíduos da construção civil da cidade de Campina Grande – PB

Segundo a Norma Brasileira NBR 10004/2004, Resíduos sólidos são aqueles nos estados sólido e semi-sólido, que resultam de atividades de origem industrial, doméstica, hospitalar, comercial, agrícola, de serviços e de varrição. Ficam incluídos nesta definição, os lodos provenientes de sistemas de tratamento de água, aqueles gerados em equipamentos e instalações de controle de poluição, bem como determinados líquidos, cujas particularidades tornem inviável o seu lançamento na rede pública de esgotos ou corpos de água, ou exijam para isso soluções técnica e economicamente inviáveis em face à melhor tecnologia disponível (ABNT,2004).
Mostrar mais

38 Ler mais

A Gestão dos Resíduos Sólidos de Serviço de Saúde na cidade de  Criciúma/SC

A Gestão dos Resíduos Sólidos de Serviço de Saúde na cidade de Criciúma/SC

Este estudo discute o cenário da gestão ambiental dos resíduos sólidos dos Serviços de Saúde da cidade de Criciúma – SC. A discussão parte da análise dos resultados da pesquisa realizada nos anos de 2004/2005 com o apoio da Universidade do Extremo Sul Catarinense/Unesc, coordenada e executada pelos autores. Foram amostrados 76 estabelecimentos distribuídos em consultórios, farmácias, clínica médicas, consultórios e clínicas odontológicas, clínicas de repouso, hospitais, unidades de saúde e clínicas veterinárias. Este artigo discute os dados colhidos nesses estabelecimentos exceto os hospitais e unidades de saúde. Os resultados da pesquisa mostraram que há um descompasso entre os órgãos normatizantes (ANVISA) e os órgãos executores, ou seja, os serviços de saúde. A maioria dos estabelecimentos desconhecem as normas da ANVISA e são apoiados por uma Vigilância Sanitária deficitária. Isto implica em um maior risco de contaminação do meio ambiente e de saúde da população. Na opinião da maioria dos entrevistados cabe ao poder público dar a solução para o destino final dos diferentes resíduos de saúde.
Mostrar mais

8 Ler mais

O estudo da geração de resíduos sólidos orgânicos: Na feira da Prata da cidade de Campina Grande

O estudo da geração de resíduos sólidos orgânicos: Na feira da Prata da cidade de Campina Grande

Resumo: A urbanização e industrialização das sociedades modernas têm originado uma produção e acúmulo de resíduos sólidos. Um dos tipos de resíduos sólidos mais produzidos diariamente por diversos setores da sociedade são os resíduos orgânicos, resíduos estes de origem animal ou vegetal, oriundos da vida doméstica ou urbana, da atividade agrícola ou industrial, de saneamento básico, entre outros. Em geral, os hortifrútis das feiras livres caracterizam-se pela produção efetiva de resíduos sólidos orgânicos que são produzidos desde a recepção e organização dos alimentos nas barracas e/ou descartados no chão pelos feirantes até a disposição final inadequada, que acarreta diversos problemas ambientais como também de saúde. O presente estudo tem por objetivo quantificar o volume dos resíduos sólidos orgânicos gerados na comercialização de produtos de hortifruticultura, na Feira da Prata em Campina Grande - PB. O trabalho foi desenvolvido por meio de uma abordagem quantitativa junto aos comerciantes que geram resíduos orgânicos na feira da Prata em Campina Grande, como também com a ajuda do administrador e responsável direto pela feira, através do levantamento do volume de resíduos gerados no período de um mês, até sua forma de armazenagem, coleta e destinação final dos resíduos. Concluído a etapa de pesagem dos resíduos gerados pelos 536 comerciantes de hortifrútis, no período de um mês, o resultado foi que 50 mil quilos, são gerados mensalmente na feira da Prata. Observou-se que existe a necessidade urgente de medidas de implementação de gerenciamento dos resíduos sólidos orgânicos produzidos pelos feirantes, bem como maior organização quanto à adoção de métodos de comercialização que busquem produzir o mínimo possível de resíduos, e que visem o melhoramento no tratamento e na disposição final dos mesmos.
Mostrar mais

6 Ler mais

A vida que vem dos resíduos sólidos: contribuições dos catadores de materiais recicláveis em Campina Grande-PB

A vida que vem dos resíduos sólidos: contribuições dos catadores de materiais recicláveis em Campina Grande-PB

Este trabalho apresenta uma pesquisa de cunho descritivo-observatória da Associação ARENSA e da Cooperativa CATAMAIS ambas localizadas na Cidade de Campina Grande- PB, na qual os catadores de materiais recicláveis envolvidos são de extrema importância no processo de gestão socioambiental, pois estes permitem o retorno no material descartado pela sociedade aos meios de produção, impulsionando a economia de recursos naturais, matéria prima, trabalho e renda para esses agentes ambientais, além de diminuírem o acúmulo de resíduos sólidos em áreas inadequadas como os terrenos baldios de Campina Grande, o que reduz o impacto social, visual, econômico e ambiental, garantindo assim uma melhor saúde pública. A temática encontra-se embasada “A Vida Que Vem dos Resíduos Sólidos: contribuições dos catadores de materiais recicláveis em Campina Grande-PB”. O objetivo central desta pesquisa foi compreender todo o processo de funcionamento da Associação ARENSA e da Cooperativa CATAMAIS, formadas por antigos catadores de lixo do antigo lixão da cidade, que se localizava as margens da BR-230, bem como as relações de trabalho entre catadores de materiais recicláveis e organizações de reciclagem dos materiais coletados, como alternativa de trabalho e renda, já que estes não conseguiram entrar no sistema econômico formal, dentro da perspectiva da auto-sobrevivência. Neste escopo, a metodologia utilizada teve caráter descritivo-observacional. A população entrevistada foi composta pelos catadores/associados, correspondendo a um total de 20. Sendo 10 da ARENSA e 10 da CATAMAIS. A amostra foi aleatória, devido nem todos os cooperados estarem nas cooperativas nos dias das visitas, devido estes catadores trabalharem nos dois turnos (manhã e tarde) na catação do material reciclado. Os resultados e discussão demonstraram por meio de uma análise atual e de uma caracterização histórica sobre experiências dos catadores da ARENSA e da CATAMAIS, de buscarem mostrar a capacidade inclusiva do modelo associativista/cooperativista e da relevância das parcerias destas com a comunidade acadêmica, poder público e sociedade, a fim de puderam lograrem o reconhecimento da profissão e da inclusão social. Conclui-se que, a implantação de uma prática sistemática de coleta seletiva e reciclagem, além do reconhecimento como cidadãos, não somente com a finalidade da recuperação socioambiental, como também alternativa de geração de renda para a população que sobrevive da catação dos resíduos sólidos.
Mostrar mais

51 Ler mais

O papel da controladoria no processo de gestão nas empresas de grande porte da cidade de Campina Grande - PB

O papel da controladoria no processo de gestão nas empresas de grande porte da cidade de Campina Grande - PB

Este artigo tem como objetivo avaliar a atuação do setor da controladoria no processo de gestão de empresas de grande porte da cidade de Campina GrandePB. Foi identificada pelo critério de acessibilidade sugerido por Mattar (1999), e a disponibilidade de entrevistar determinadas empresas dentro da cidade. Os questionários foram aplicados para as 13 maiores empresas da Cidade de Campina Grande, levando em consideração a contribuição de Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da cidade, porém desse total 9 empresas responderam através dos funcionários responsáveis. Os resultados obtidos demonstraram que 44% da amostra têm o setor da controladoria estruturado e participam do processo de gestão dentro da organização e que 78% das empresas têm a controladoria como responsável do planejamento operacional, porém em relação à teoria do controle e a questão de gerir o sistema de informação é necessário ser revista a importância da controladoria dessas áreas, pois dentro das empresas pesquisadas, mostrou-se que 100% ficam a cargo do setor da tecnologia da informação.
Mostrar mais

23 Ler mais

Qualificação de resíduos sólidos gerados em uma feira livre na cidade de Campina Grande – PB

Qualificação de resíduos sólidos gerados em uma feira livre na cidade de Campina Grande – PB

De acordo com as características dos resíduos gerados na Feira propõe-se o modelo de gestão baseado na compostagem e na coleta seletiva. Tais alternativas devem tem por base a Educação Ambiental, conscientizando toda a população envolvida (vendedores e consumidores) mostrando-lhes os benefícios de pensar e agir de forma sustentável, possibilitando assim reduzir o consumo e consequentemente a produção de resíduos; sua reutilização e reciclagem. Inicialmente, pode-se implantar o sistema de coleta seletiva incluindo apenas a divisão entre a fração seca e molhada. Posteriormente, de acordo com a viabilidade, pode-se estender o processo a todos os materiais recicláveis. A fração orgânica deverá ser encaminhada a projetos de compostagem, realizados pelos próprios feirantes; e a fração reciclável será reintroduzida no ciclo produtivo dos produtos.
Mostrar mais

42 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados