Top PDF Herdabilidade e ganho de seleção para precocidade em taioba (Colocasia sp.).

Herdabilidade e ganho genético em caracteres do fruto do maracujazeiro-doce.

Herdabilidade e ganho genético em caracteres do fruto do maracujazeiro-doce.

em consideração que o maracujazeiro-doce evidencia elevada variabilidade genética, esse quadro pode ser ampliado. Dessa forma, é possível inferir que, em maracujazeiro, possivelmente, a seleção massal é a mais eficiente para caracteres de fácil mensuração, que possuam razoável herdabilidade e predominância dos efeitos aditivos, levando-se em conta o cruzamento em questão. Nesse sentido, Maluf et al. (1989) relataram a ocorrência de valores elevados para a herdabilidade para os caracteres precocidade e peso médio de frutos em maracujazeiro-amarelo, evidenciando a grande importância da variância genética. Já Negreiros et al. (2004) detectaram, em maracujazeiro-amarelo, herdabilidades de 44,68% para resistência à verrugose e de 56,53% para o caráter vigor, e Viana (2001) relatou a ocorrência de herdabilidades variando de 95,93% a 97,29% para número de frutos. Esses autores sugeriram que são esperados ganhos genéticos elevados por meio da seleção direta para esses caracteres, uma vez que o ambiente não evidencia grande influência na expressão dos mesmos. De acordo com Allard (1999), a predominância dos efeitos aditivos é um dos fatores para a eficiência da seleção massal.
Mostrar mais

6 Ler mais

Componentes de (co)variância e parâmetros genéticos para caracteres produtivos à desmama de bezerros Angus criados no Estado do Rio Grande do Sul.

Componentes de (co)variância e parâmetros genéticos para caracteres produtivos à desmama de bezerros Angus criados no Estado do Rio Grande do Sul.

RESUMO - Foram estimados componentes de (co)variância e parâmetros genéticos para peso ao nascer (PN), ganho do nascimento à desmama (G205) e escores de conformação (CD), precocidade de terminação (GD), musculatura (MD) e tamanho (TD) à desmama, utilizando-se registros de desmama de 40.915 bezerros Angus, criados no Estado do Rio Grande do Sul, sul do Brasil. Desses, 12.706 tinham pesagem ao nascer e 11.863, avaliação completa para escores visuais (EV). Os dados foram analisados por meio de um modelo animal, em análises uni e multivariadas, e os componentes de variância estimados pela máxima verossimilhança restrita. As herdabilidades aditivas diretas estimadas foram 0,29; 0,25; 0,18; 0,19; 0,19; e 0,21, respectivamente, para PN, G205, CD, GD, MD e TD. A herdabilidade materna para G205 foi 0,16 e a correlação entre efeito genético direto e materno, -0,51. Essa correlação negativa indica antagonismo entre esses efeitos e provocou decréscimo na herdabilidade total para G205, que foi 0,18. A contribuição do ambiente permanente da vaca para a variância fenotípica esteve entre um mínimo de 0,05 para PN e máximo de 0,12 para G205. A correlação genética entre PN e G205 foi –0,06, mostrando que estes caracteres são independentes geneticamente. As correlações genéticas encontradas entre G205 e EV foram entre 0,71 e 0,86 e de EV entre si, 0,58 a 0,91. Essas associações positivas entre os escores visuais e destes com o crescimento na fase pré-desmama favorecem a seleção conjunta destes caracteres, por meio de índices de seleção.
Mostrar mais

8 Ler mais

Melhoramento e estrutura populacional em bubalinos da raça Mediterrâneo no Brasil.

Melhoramento e estrutura populacional em bubalinos da raça Mediterrâneo no Brasil.

Considerando-se intensidade de seleção de 1,24 (ou seja, retenção de 5% dos machos e 75% das fêmeas), e as herdabilidade diretas e os desvios-padrão fenotípicos de P205, P365 e P550, e o intervalo de geração dos rebanhos (11,3 anos), o progresso genético esperado (∆G), por ano, seria da ordem de 1,54, 2,64 e 4,88 kg, correspondendo a 0,78, 0,87 e 1,14% da média da população para P205, P365 e P550. É importante frisar que se o intervalo de geração fosse reduzido pela metade (aproximadamente 5,5 anos), os possíveis ganhos genéticos, por ano, seriam duplicados.

6 Ler mais

Resistência da soja à ferrugem-asiática: hibridação, herança e identificação de marcadores microssatélites

Resistência da soja à ferrugem-asiática: hibridação, herança e identificação de marcadores microssatélites

Coeficientes de repetibilidade de baixa magnitude, de maneira geral inferiores a 0,4, dificultam a identificação, pelo melhorista, dos melhores valores genotípicos da análise das médias fenotípicas obtidas (Ferreira et al., 1999). Matsuo et al. (2009b) afirmaram que a seleção de linhagens com resistência ao oídio, com base nos resultados do grupo de genótipos adaptados no estado de Goiás-2, não seria uma boa alternativa, uma vez que apresentaram coeficientes de repetibilidade inferiores a 0,4 e coeficientes de determinação de 68% a 73%. Dessa forma, no presente trabalho, foram adequadas às metodologias ANOVA, CP(cov), CP(correl), AE(correl) e AE(cor) para a análise da PAIFMI. Nas análises da EFP, podem ser utilizadas CP(cov) e CP(correl). O uso da metodologia de componentes principais para estimar os coeficientes de repetibilidade é mais indicado para as situações em que os genótipos apresentam desempenho cíclico em relação ao caráter estudado (Abeywardena, 1972).
Mostrar mais

136 Ler mais

Efeitos gênicos do teor de cálcio em grãos de feijão.

Efeitos gênicos do teor de cálcio em grãos de feijão.

A herdabilidade, em sentido amplo, do teor de cálcio foi determinada em vagens e em grãos imaturos de feijão e valores entre 48 e 50% foram obtidos (QUINTANA et al., 1999). Contudo, os efeitos gênicos do teor de cálcio em grãos maduros de feijão não são conhecidos e há dúvidas também se essa característica é dependente do tegumento ou dos cotilédones. No entanto, há evidências de que 67% a 81% do cálcio estão contidos no tegumento dos grãos de feijão (MORAGHAN et al., 2006). Portanto, se ocorre efeito materno na expressão do teor de cálcio em feijão, a semente F 1 , obtida no cruzamento, apresentará tegumento e cotilédones em gerações diferentes, pois o tegumento é tecido materno e os cotilédones são produtos da fecundação (RAMALHO et al., 2000). Isso tem implicação direta na condução das populações segregantes em programas de melhoramento, pois o fenótipo do descendente será dependente do genótipo materno, conforme já constatado para o teor de proteína
Mostrar mais

7 Ler mais

Variabilidade genética e estimativas de herdabilidade para o caráter germinação em matrizes de Albizia lebbeck.

Variabilidade genética e estimativas de herdabilidade para o caráter germinação em matrizes de Albizia lebbeck.

Em áreas rurais, buscam-se espécies arbóreas que apresentem rápido crescimento, habilidade para fixar nitrogênio e melhorar a estrutura do solo, especialmente em locais degradados, tendo usos múltiplos e facilidade para consórcio com culturas agrícolas. A Albizia lebbeck apresenta essas características. O presente estudo avaliou a variabilidade genética e estimou parâmetros genéticos em progênies de albizia para o caráter germinação. Sementes de 26 matrizes da espécie foram coletadas no município de Campo Grande, MS. Os testes de superação da dormência e germinação foram realizados no laboratório de Botânica da Universidade Católica Dom Bosco. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso, com cinco repetições e 15 plantas. As estimativas de herdabilidade no sentido amplo foram de 0,43 para indivíduos e 0,79 para média de matrizes, sugerindo expressivo controle genético. A seleção das 10 melhores matrizes proporcionou ganho genético de, pelo menos, 8,1%. Este germoplasma pode ser usado em programa de melhoramento genético para a espécie.
Mostrar mais

4 Ler mais

MODELOS DE TORRES EM PERFIS TUBULARES PARA RADIO, TV E TELEFONIA UTILIZANDO A TEORIA DA SEMELHANÇA

MODELOS DE TORRES EM PERFIS TUBULARES PARA RADIO, TV E TELEFONIA UTILIZANDO A TEORIA DA SEMELHANÇA

A presença de vários elementos verticais na natureza e objetos arquitetônicos também verticais construídos pelos homens desde a antiguidade, mostra como eles sempre foram extremamente [r]

184 Ler mais

OS CONTROLES INTERNOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA E A SUA CONTRIBUIÇÃO PARA O PROCESSO DE GESTÃO E PARA A GOVERNANÇA INSTITUCIONAL

OS CONTROLES INTERNOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA E A SUA CONTRIBUIÇÃO PARA O PROCESSO DE GESTÃO E PARA A GOVERNANÇA INSTITUCIONAL

Por fim, destacamos que esta recomendação para o elemento Atividades de Controle tem o potencial de, após verificado êxito de atuação dos controladores adstritos a cada P[r]

152 Ler mais

SANDRA MARIA SILVA DE OLIVEIRA O SADEAM E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA EM DUAS ESCOLAS DE MANAUS: IMPLICAÇÕES DO FAZER PEDAGÓGICO PARA O LETRAMENTO

SANDRA MARIA SILVA DE OLIVEIRA O SADEAM E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA EM DUAS ESCOLAS DE MANAUS: IMPLICAÇÕES DO FAZER PEDAGÓGICO PARA O LETRAMENTO

professores utilizam. Não tem um projeto específico da escola pra usar esses espaços, ele é usado pelos professores. Se essa estrutura for bem usada, se houver boa vontade, da gestão, do corpo docente, a coisa anda, é uma questão de querer usar os espaços da escola para promover conhecimento. A escola tem 2 laboratórios de Ciências, datashow, biblioteca, coordenador de área, que te orienta, te cobra. Embora a realidade dos CETIs seja cruel! Lá é como se a gente fosse outro tipo de professor. A gente tem uma exigência muito maior do que outros professores, por exemplo. A gente tem a preocupação com os resultados, com o desempenho, ou seja, é muita pressão. Tem que fazer projeto. Era quase obrigatório o professor ter um projeto aprovado pelo PCE, por exemplo. Isso demanda muito gasto de tempo, de estresse. Nós éramos muito pressionados pra fazer os projetos, mas a gente via resultado, era o que dava estímulo pra gente. Eu acredito que isso é o diferencial, que apesar de tanta pressão a gente vê os resultados depois. Como eu tô vendo agora, os meus dos 7º s anos deram bons resultados, quer dizer, surtiu efeito, tá funcionando. Então, assim, apesar de todas as dificuldades que os professores enfrentam até hoje, os alunos fazem a diferença, lá. Uma das questões que eu acho mais relevante dos CETIs é que lá existe uma seleção de alunos. Pra entrar lá tem que ter uma nota mínima, por exemplo. Daí você já pega que os alunos são selecionados. Todas essas cobranças, nas outras escolas que não são CETIs, existem, mas em menor escala. Nos CETIs, os alunos pedem pra estudar, você tem uma outra estrutura e, eu não ficava fazendo de conta que dava aula. Eu estava no meu estágio probatório, eu não queria errar, eu não queria ser exonerada. Então, eu fazia o meu papel. Mas a realidade dos CETIs é cruel! O bom é que faz a diferença! (PROFESSOR A DA ESCOLA ESTADUAL 1, entrevistado em 30/04/15).
Mostrar mais

170 Ler mais

Caracterização genética de uma coleção de germoplasma de cagaiteira, uma espécie nativa do cerrado.

Caracterização genética de uma coleção de germoplasma de cagaiteira, uma espécie nativa do cerrado.

As variáveis das folhas comprimento (CL), largura do limbo (LL), formato das folhas (FF) e comprimento do pecíolo (CP) foram os caracteres que apresentaram os maiores coeficientes de herdabilidade em nível de médias das progênies, que variaram de 47,3% a 87,6% (Tabela 5). Esses resultados são interessantes, pois os caracteres de folhas, normalmente, são os que apresentam maior plasticidade fenotípica e suas diferenças estão muito mais associadas a resposta diferencial do fenótipo para uma condição ambiental do que a reflexão de algum padrão genético. No presente estudo, os valores elevados para esse coeficiente indicam que a variação observada nos caracteres das folhas é, em grande parte, devida aos níveis elevados de variação genética.
Mostrar mais

7 Ler mais

Referência Técnica para Atuação de Psicólogas(os) em Programas de Medidas Socioeducativas em Meio Aberto [2012] - CREPOP CREPOP

Referência Técnica para Atuação de Psicólogas(os) em Programas de Medidas Socioeducativas em Meio Aberto [2012] - CREPOP CREPOP

Muitos aspectos destacam-se, por exemplo: a diversificação e a heterogeneidade das ações profissionais; a juventude das(os) psicólogas(os) que atuam na área, indicando que ela se const[r]

80 Ler mais

Perímetro escrotal e características seminais de touros da raça Nelore selecionados para precocidade sexual.

Perímetro escrotal e características seminais de touros da raça Nelore selecionados para precocidade sexual.

Vinte e quatro touros jovens da raça Nelore foram distribuídos em grupo 1 (G1, à puberdade) e grupo 2 (G2, pós-puberdade), segundo a concentração seminal e motilidade progressiva dos espermatozoides. Características de produção, seminais e endócrinas foram avaliadas à puberdade e pós-puberdade, aos 12, 14, 16 e 18 meses de idade. A média de idade, de peso e de perímetro escrotal à puberdade foram, respectivamente, de 15,37±1,58 meses, 391,35±55,64 kg e 26,41±2,35cm, e na pós-puberdade foram, respectivamente, de 17,49±1,73 meses; 451,75±35,44kg e 29,93±2,59cm. As características seminais na pós-puberdade aumentaram em relação à puberdade. Pode-se inferir que os tourinhos da raça Nelore submetidos a um programa de seleção para precocidade sexual manifestaram a puberdade em torno de 15 meses de idade e que touros jovens com maior perímetro escrotal apresentaram menor idade à puberdade.
Mostrar mais

6 Ler mais

Caracterização fenotípica de linhagens de trigo quanto à tolerância ao alumínio em solução mínima / Phenotypic characterization of wheat inbred lines to aluminum tolerance in minimal solution

Caracterização fenotípica de linhagens de trigo quanto à tolerância ao alumínio em solução mínima / Phenotypic characterization of wheat inbred lines to aluminum tolerance in minimal solution

variância genética, pequeno efeito ambiental e elevada estimativa do coeficiente de herdabilidade no sentido amplo para tolerância ao Al, indicando a possibilidade de ganho com a seleção artificial de genótipos com maior crescimento radicular na presença do Al em solução mínima. A avaliação realizada em solução mínima foi eficiente na caracterização dos genótipos de trigo, indicando a possibilidade de utilização desta metodologia para a seleção de linhagens tolerantes ao Al.

13 Ler mais

Seleção precoce intensiva: uma nova estratégia para o programa de melhoramento genético do cajueiro.

Seleção precoce intensiva: uma nova estratégia para o programa de melhoramento genético do cajueiro.

Métodos de seleção precoce têm sido propostos para espécies lorestais (PALUDZYSZYN FILHO et al., 2002). No entanto, para espécies perenes frutíferas, nenhum método de seleção precoce foi apresentado até o momento. Assim, o presente trabalho visa a propor uma nova metodologia, chamada de Seleção Precoce Intensiva (SPI), para ser utilizada no melhoramento do cajueiro, considerando os aspectos práticos e sua eiciência em relação ao sistema convencional de melhoramento dessa espécie, com o intuito de aumentar o ganho genético por área de experimentação e unidade de tempo.
Mostrar mais

6 Ler mais

Ganho de seleção no melhoramento genético intrapopulacional do maracujazeiro-amarelo .

Ganho de seleção no melhoramento genético intrapopulacional do maracujazeiro-amarelo .

Resumo – O objetivo deste trabalho foi estimar o ganho de seleção associado a características agronômicas de importância no melhoramento intrapopulacional do maracujazeiro-amarelo. O experimento foi realizado em campo, no Município de Terra Nova do Norte, MT, com a avaliação de 111 famílias de irmãos completos (FIC) e seis cultivares comerciais, utilizadas como testemunhas. Utilizou-se o delineamento de blocos ao acaso, com três repetições e quatro plantas por parcela. Foram avaliadas as seguintes características: produtividade, comprimento, diâmetro e peso médio dos frutos, percentagem e peso de polpa, espessura de casca e teor de sólidos solúveis. Para veriicar a existência de variabilidade genética entre os genótipos, estimaram-se os parâmetros genéticos da população com base na média das famílias. Os 30 genótipos com o menor valor da soma de postos, de acordo com o índice de seleção de Mulamba & Mock, foram selecionados para estimar os ganhos genéticos. Observaram-se altos valores médios para as características e parâmetros genéticos avaliados nas 26 FIC e nas quatro testemunhas selecionadas. O uso do índice de seleção proporciona ganhos genéticos positivos em produtividade, percentagem e peso de polpa, comprimento, diâmetro e peso de frutos, e espessura de casca.
Mostrar mais

7 Ler mais

Seleção de famílias RB visando à alta produtividade e precocidade na maturação em cana-de-açúcar.

Seleção de famílias RB visando à alta produtividade e precocidade na maturação em cana-de-açúcar.

O objetivo deste trabalho foi avaliar dez famílias RB (República do Brasil) de irmãos germanos de cana-de-açúcar com po- tencial de produção e precocidade na maturação, visando à seleção de indivíduos para uso no melhoramento e comercial. O delineamento experimental adotado foi em blocos casualizados, com quatro repetições, em área agrícola localizada em Igarassu, Pernambuco, Brasil, durante o ano agrícola de 2009/2010. Foram avaliados caracteres morfoagronômicos e tecno- lógicos na cultura aos dez meses após o plantio. A análise multivariada foi utilizada para quantificar a divergência genética, e a distância generalizada de Mahalanobis foi empregada como medida de dissimilaridade. O método hierárquico de ligações médias e o método de otimização de Tocher também foram aplicados, além da estimativa das análises de trilha fenotípicas. Em vista de suas características agroindustriais superiores, as famílias FA-2, FA-3, FA-5, FA-8 e FA-9 podem ser seleciona- das para produção de cana e açúcar. Os resultados relacionados à porcentagem aparente de sólidos solúveis indicaram as famílias FA-4, FA-5, FA-6 e FA-10 com tendência para maturação precoce. A variável número médio de colmos pode ser utilizada na seleção indireta de famílias mais produtivas, uma vez que teve efeito direto positivo e elevado sobre tonelada de cana por hectare.
Mostrar mais

8 Ler mais

Associação de escores de condição corporal com características reprodutivas de vacas Nelore e com desempenho de seus bezerros

Associação de escores de condição corporal com características reprodutivas de vacas Nelore e com desempenho de seus bezerros

RESUMO - O escore de condição corporal (ECC) é considerado uma ferramenta importante para conhecer o balanço energético, e serve como auxiliar na elaboração de estratégias alimentares. O objetivo foi estudar alguns fatores que interferem no ECC de vacas Nelore, relacionando-o com a prenhez e com desempenho de seus bezerros a desmama. O ECC foi atribuído às vacas, numa escala de um a cinco, e analisado por regressão logística utilizando-se a metodologia Stepwise para a seleção de variáveis. Foram estudadas as variáveis grupo de contemporâneos a desmama, peso e altura de garupa da vaca em classe, ordem de partos, diagnóstico de gestação, histórico reprodutivo anterior a coleta do ECC, presença de bezerro ao pé e escores visuais de CPM dos bezerros. Foram testados três modelos diferentes considerando desempenho dos produtos a desmama, em que o primeiro foi composto pelos efeitos acima mencionados mais a combinação de CPM (BIOTIPO), o segundo com os três escores visuais separados, e o terceiro sem o escore de musculosidade. Neste estudo, o excesso de peso das vacas refletiu em melhor desempenho reprodutivo do que condições de subnutrição. O fato da vaca estar lactando interferiu no ECC, de forma que vacas mais magras desmamaram bezerros mais pesados. O modelo com apenas dois escores visuais (C e P) de bezerro teve menor valor do critério de informação AIC (14792,64) e portanto, melhor qualidade de ajuste. As correlações de Spearman estudadas foram, em sua maioria, de baixa magnitude. Os efeitos testados neste modelo foram importantes na variação do ECC e devem ser incluídos para a estimação dos parâmetros genéticos dessa característica.
Mostrar mais

78 Ler mais

PROPEC-Programa de Pós Graduação em Engenharia Cívil :: ANÁLISE NUMÉRICA AVANÇADA DE ESTRUTURAS DE AÇO E DE CONCRETO ARMADO EM SITUAÇÃO DE INCÊNDIO

PROPEC-Programa de Pós Graduação em Engenharia Cívil :: ANÁLISE NUMÉRICA AVANÇADA DE ESTRUTURAS DE AÇO E DE CONCRETO ARMADO EM SITUAÇÃO DE INCÊNDIO

No Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da Universidade Federal de Ouro Preto (PROPEC/UFOP), a consideração de altas temperaturas na análise de estruturas iniciou-se[r]

218 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO – ESCOLA DE MINAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL LARISSA CAMILO DE SOUZA LIMA E SILVA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO – ESCOLA DE MINAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL LARISSA CAMILO DE SOUZA LIMA E SILVA

Para a concepção dessa estrutura foram mantidas as características arquitetônicas do caibro-armado, ao qual o intuito é promover uma liberdade de uso na cobertura, beneficia[r]

87 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados