Top PDF Linfoma cutâneo primário de grandes células B de apresentação atípica: relato de caso.

Linfoma cutâneo primário de grandes células B de apresentação atípica: relato de caso.

Linfoma cutâneo primário de grandes células B de apresentação atípica: relato de caso.

Resumo: Linfomas cutâneos primários são definidos como neoplasias linfocíticas que se apresentam clini- camente na pele sem doença extracutânea no momento do diagnóstico e até por 6 meses após. Os autores relatam o caso de um paciente masculino, idoso, com história de pápulas em axila, há 3 meses, que evoluí- ram para ulceração. Ao exame, úlcera profunda de bordos irregulares, infiltrados, em axila direita. Exames físico e complementares não evidenciaram doença à distância. O histopatológico mostra infiltrado dérmico denso e difuso de linfócitos atípicos. A imuno-histoquímica evidencia expressão de antígenos CD20 e bcl-2, com CD10 negativo, configurando diagnóstico de linfoma cutâneo difuso de grandes células B. Neste tipo de linfoma, é rara a manifestação cutânea primária, assim como a incidência é menor em homens e a loca- lização, mais comum em membros inferiores.
Mostrar mais

3 Ler mais

Primary Cutaneous Diffuse Large B Cell Lymphoma Leg Type. An Atypical Presentation

Primary Cutaneous Diffuse Large B Cell Lymphoma Leg Type. An Atypical Presentation

Apresentamos um caso de linfoma cutâneo primário difuso de grandes células B, tipo perna, em paciente com perfil epidemiológico característico (sexo feminino, idade avançada), porém de apresentação clínica atípica, pois a lesão localizava-se em região cervical posterior, diferente da maioria dos casos relatados na literatura que se locali- zam nos membros inferiores. É importante chamar atenção desse tipo de apresentação atípica, a fim de evitar atra- sos no diagnóstico e tratamento, que podem influenciar no prognóstico da doença.
Mostrar mais

5 Ler mais

Análise da expressão de topoisomerase IIα em linfoma B difuso de células grandes em cão

Análise da expressão de topoisomerase IIα em linfoma B difuso de células grandes em cão

Na forma multicêntrica, a apresentação típica, observa-se frequentemente linfadenomegália generalizada, dor, hepatoesplenomegália e envolvimento de medula óssea. Associados a estes, podem estar sinais clínicos inespecíficos como a anemia (alteração comum em termos de estado geral, podendo resultar da substituição da medula óssea por tecido neoplásico, de doença crónica inflamatória ou ter origem hemolítica), emagrecimento, anorexia, vómito, diarreia, dispneia, polidipsia, febre, ascite e depressão. Na forma digestiva, o envolvimento gastrointestinal difuso poderá conduzir à perda de peso e à diarreia, podendo ocorrer enterite linfoplasmocítica adjacente ou distante do tumor primário. Na forma cutânea, as lesões podem ser primárias ou não, sendo geralmente lesões generalizadas ou multifocais, apresentando-se sob a forma de nódulos, úlceras, eritrodermia e dermatite esfoliativa, não sendo obrigatória a presença de lesões da mucosa oral e estando por vezes associado o prurido. O linfoma cutâneo pode ser epiteliotrópico (micose fungóide), caracterizado pela infiltração de células neoplásicas na epiderme, ou não- epiteliotrópico, caracterizado por uma infiltração difusa de células neoplásicas na derme, com possível extensão à epiderme (Vail, 2013).
Mostrar mais

80 Ler mais

Linfoma primário de cólon: relato de caso.

Linfoma primário de cólon: relato de caso.

O exame anátomo-patológico da peça demons- trou neoplasia maligna pouco diferenciada, sugestiva de linfoma. (figura 2). Realizada imunohistoquimímica que demonstrou linfoma difuso de grandes células (WHO 2001), revelando imunofenótipo B (CD 20+), variante morfológica anaplásica e índice de prolifera- ção celular de 70%. Estadio I de Ann Arbor modifica- do por Mussheff and Schimidt Volmer.

4 Ler mais

Linfoma de células fusiformes: relato anatomopatológico de um caso com apresentação pulmonar.

Linfoma de células fusiformes: relato anatomopatológico de um caso com apresentação pulmonar.

Três meses após a primeira internação, o paciente apre- sentou quadro de abdômen agudo, cuja cirurgia revelou tumor perfurado do jejuno proximal com bloqueio do cólon esquerdo. Os estudos anatomopatológico e imuno-histoquí- mico da peça cirúrgica mostraram tratar-se de um linfoma difuso de grandes células B (CD20+), comprometendo o íleo e as áreas focais no cólon, além de dois linfonodos. Tais resultados levaram à investigação sorológica para o vírus da imunodeficiência humana (HIV), com resultado positivo.

3 Ler mais

Linfoma de grandes células B primário do mediastino durante a gravidez : revisão da literatura a propósito de um caso clínico

Linfoma de grandes células B primário do mediastino durante a gravidez : revisão da literatura a propósito de um caso clínico

13 a recorrer ao SU. A doente apresenta-se, assim, com toracalgia e tosse produtiva associada à típica massa mediastínica infiltrativa de grandes dimensões. A toracalgia pode ter como etiologia provável a compressão extrínseca tumoral dos nervos da pleura parietal ou a infiltração da parede torácica. Já a tosse produtiva pode ser explicada por infiltração pulmonar condicionando irritação brônquica com tosse produtiva reflexa. Estes dois sintomas – facilmente confundidos com uma infecção respiratória – associados à astenia e fadiga próprios da gravidez fazem deste caso um exemplo em que a gravidez pode ter mimetizado um sintoma grave e alarmante como a astenia e motivado um atraso diagnóstico, uma vez que o quadro clínico já tinha algum tempo de evolução. À semelhança do que é mais comum, a doente não apresentava sintomas B nem metastização à distância na apresentação clínica inicial.
Mostrar mais

35 Ler mais

Manifestação bucal de linfoma difuso de grandes células B.

Manifestação bucal de linfoma difuso de grandes células B.

da paratireoide) e lesão central de células gigantes, portanto, a relevância da descrição deste caso. Outro ponto importante é o momento do aparecimento da manifestação bucal, que, em sua maioria, ocorre de forma secundária à manifestação inicial. Neste relato de caso encontramos uma manifestação secundária da doença em cavidade oral, que é a forma de apresentação mais comum, diferente do caso descrito por Jham et al, 2 que observaram manifestação bucal primária do

4 Ler mais

Importância da cintilografia com gálio-67 no linfoma cutâneo primário de células B: relato de dois casos.

Importância da cintilografia com gálio-67 no linfoma cutâneo primário de células B: relato de dois casos.

deoxiglucose (PET-FDG) na prática clínica de grandes centros europeus, que demons- tram a alta sensibilidade e especificidade deste método (2) . A cintilografia com gálio- 67 continua sendo um recurso adicional importante no manejo clínico pré- e pós-tra- tamento, o qual permite a caracterização funcional e metabólica dos tecidos, com- plementando os dados anatômicos. Além do diagnóstico e estadiamento, as informa- ções fornecidas pela cintilografia com gá- lio-67 são úteis no seguimento e avaliação de resposta terapêutica dos pacientes com linfoma. A avaliação isolada de caracterís- ticas anatômicas é insuficiente na presença de massa residual, após a quimioterapia ou a infiltração de linfonodos de pequenas di- mensões, o que poderá ser concluído com o uso da cintilografia com gálio-67, já que o PET-FDG ainda não é um exame de fácil acesso em nosso meio.
Mostrar mais

4 Ler mais

Linfoma intra-ocular primário de células tipo B: relato de caso.

Linfoma intra-ocular primário de células tipo B: relato de caso.

O linfoma não-Hodgkin primariamente intra-ocular é raro, e caracterizado por uma forma extranodal que pode envolver retina, espaço sub-retiniano, vítreo e nervo óptico. Ocorre independente ou associado ao linfoma do sistema nervoso central e freqüentemente na forma de uveíte de difícil tratamento. Esta forma de linfoma é um dos tumores intra-oculares mais desafiantes de se diagnosticar. Relatamos um caso de linfoma não- Hodgkin intra-ocular difuso de células grandes tipo B numa paciente de 47 anos e cuja manifestação inicial foi uma uveíte posterior; enfatizamos a importância de investigação detalhada e da avaliação sistêmica; pois esta é a forma mais freqüente de acometimento ocular. Com esse relato espera- mos abordar os principais aspectos desde quadro clínico até diagnóstico chamando a atenção para essa doença que muitas vezes aparece inicial- mente com sintomas vagos e inespecíficos.
Mostrar mais

4 Ler mais

Linfoma primário de grandes células b da próstata: relato de caso

Linfoma primário de grandes células b da próstata: relato de caso

ALVAREZ, C.A.; RODRIGUES, B.I.; PEREZ, L.A. Primary diffuse large B-cell lymphoma of the prostate in a young patient. Int Braz J Urol, v.32, p.64-5, 2006. ANTUNES, A.A.; DALL´OGLIO, M.; SROUGI, M. Primary lymphoma of the prostate: a rare cause of urinary obstruction. Int Braz J Urol, v.30, p.410-2, 2004.

6 Ler mais

Linfoma cutâneo de células B: relato de caso.

Linfoma cutâneo de células B: relato de caso.

Resumo: Os linfomas cutâneos são classificados em linfomas de células B ou de células T, sendo os primeiros menos freqüentes. O linfoma cutâneo de células B ( LCCB ) pode ser primário ou secundário, tendo o último história natural mais agressiva, com pior prognósti- co. Os autores apresentam um caso de LCCB secundário com três anos de evolução, curso indolente, sem envolvimento de outros órgãos além da pele, com ótima resposta ao trata- mento quimioterápico. A distinção entre LCCB primário e secundário é muito difícil de ser realizada, uma vez que eles são clínica e histopatologicamente indistinguíveis. Deve-se sem- pre pesquisar o acometimento de órgãos internos para então definir o prognóstico.
Mostrar mais

6 Ler mais

PRÁTICAS DE GESTÃO ESCOLAR: UM ESTUDO DE CASO NA ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM MAURÍCIO DE AZEVEDO DE JANAÚBAMG

PRÁTICAS DE GESTÃO ESCOLAR: UM ESTUDO DE CASO NA ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM MAURÍCIO DE AZEVEDO DE JANAÚBAMG

A presente dissertação investiga as práticas de gestão escolar da Escola Estadual Joaquim Maurício de Azevedo, município de Janaúba/MG. Essa investigação buscou analisar até que ponto as práticas de gestão da Escola Estadual Joaquim Maurício de Azevedo correspondem às práticas apresentadas nas quatro dimensões do Prêmio Gestão Escolar. Como objetivo geral, vislumbrou-se compreender as práticas de gestão da Escola Estadual Joaquim Maurício de Azevedo e confrontá-las com as práticas apresentadas ao Prêmio Gestão Escolar. Para alcançar os objetivos, realizou-se um estudo de caso de natureza descritiva-qualitativa, tendo como instrumentos para coleta e interpretação dos dados a pesquisa bibliográfica, a análise documental e entrevistas semiestruturadas realizadas com os membros da equipe gestora e aos professores. A partir disso, a dissertação está estruturada em três capítulos. O primeiro capítulo desta pesquisa teve como função apresentar o caso estudado, discorrendo sobre a descrição da Secretaria de Estado de Educação e da Superintendência Regional de Ensino de Janaúba, apresentar a unidade escolar em estudo, o Prêmio de Gestão Escolar, bem como suas categorias analisadas de acordo o regulamento do Prêmio de Gestão Escolar 2013 – época em que a escola foi vencedora em nível Regional. As categorias do Prêmio analisadas neste trabalho são a Gestão Pedagógica que engloba o Planejamento e Ações Pedagógicas e os Indicadores de Resultados Educacionais; a Gestão Participativa; a Gestão de Pessoas e Liderança e a Gestão de Infraestrutura. Objetivou-se, ainda, no primeiro capítulo desta dissertação descrever a autoavaliação da escola e, assim, destacar a dimensão da gestão sob análise, além de apresentar e comparar a escola pesquisada com três escolas estaduais do município de Janaúba que tem características semelhantes. No segundo capítulo foi analisada a problemática do caso de gestão, através do diálogo com um referencial teórico e a pesquisa de campo. A pesquisa de campo envolveu atores do processo educativo: equipe gestora, principalmente, e professores da escola, através da observação e da realização de entrevistas. O diálogo com os referenciais teóricos se fez através dos trabalhos de Heloísa Luck, Vitor Henrique Paro, Henry Mintzberg, Márcia Cristina da Silva Machado e Thelma Lúcia P. Polon entre outros. A partir das práticas de gestão identificadas, formulou-se a proposta que foi apresentada no terceiro capítulo. Essa proposta teve como objetivo um plano de ação educacional – PAE, que contribua para a redução das diferenças entre as práticas apresentadas e as práticas efetivas da Escola Estadual Joaquim Maurício de Azevedo.
Mostrar mais

153 Ler mais

Linfoma não Hodgkin gástrico.

Linfoma não Hodgkin gástrico.

45. Fischbach W, Goebeler-Kolve ME, Dragosics B, Greiner A, Stolte M. Long term outcome of patients with gastric marginal zone B cell lymphoma of mucosa associated lymphoid tissue (MALT) following exclusive Helicobacter pylori eradication therapy: experience from a large prospective series. Gut. 2004;53:34-37. 46. de Jong D, Aleman BM, Taal BG, Boot H. Controversies and consensus in the diagnosis, work-up and treatment of gastric lymphoma: an international survey. Ann Oncol. 1999;10:275-80. 47. El-Zimaity HM, Wotherspoon A, de Jong D; Houston MALT lymphoma Workshop. Interobserver variation in the histo- pathological assessment of malt/malt lymphoma: towards a consensus. Blood Cells Mol Dis. 2005;34:6-6.
Mostrar mais

7 Ler mais

A APROPRIAÇÃO DOS RESULTADOS DO PROEB: ESTUDO DE CASO DE UMA ESCOLA ESTADUAL DE JUIZ DE FORAMG

A APROPRIAÇÃO DOS RESULTADOS DO PROEB: ESTUDO DE CASO DE UMA ESCOLA ESTADUAL DE JUIZ DE FORAMG

Além da observação das ações dentro da escola, é importante ressaltar que o material de divulgação dos resultados do PROEB é de boa qualidade e com recursos específicos à apresentação dos dados. Contudo, aqueles que o utilizam ainda apresentam muitas dificuldades de fazê-lo. Nesse caso, as intervenções da pesquisadora se deram no intuito de colaborar com a compreensão e uso desse material nos momentos em que eles foram utilizados nas reuniões mencionadas. Ademais, a pesquisa documental permitiu o conhecimento dos dados da escola em relação ao PROEB para posterior análise, conforme apresentado anteriormente. Tais dados comprovaram que a presença de professores efetivos e efetivados na escola gera situação de mudança contínua do quadro docente. Tal mudança ocorre durante todo o ano letivo, uma vez que há nomeação de professores em datas não determinadas pelo estado e afastamentos por motivo de aposentadoria.
Mostrar mais

127 Ler mais

Linfoma Não-Hodgkin de células do manto, biópsia de tonsila: Relato de Caso Clínico

Linfoma Não-Hodgkin de células do manto, biópsia de tonsila: Relato de Caso Clínico

Introduction: Lymphomas are neoplastic transformation of normal lymphoid cells predominantly linphoides1 tissues. The subtype of non-Hodgkin's lymphoma (NHL) mentioned in this report, there is more frequent involvement of multiple peripheral nodes, dissemination noncontiguous where the Waldeyer's ring and mesenteric lymph nodes are usually involved. The Mantle cell lymphoma (CML) is a lymphoproliferative disease of mature B-cell aggressive character corresponding to approximately 6% of all LNH4. This is a neoplasm with little chance of cure, representing an average of 25% survival at five years5. Objective and case report describe an atypical case of non- Hodgkin's lymphoma Mantle cell, affecting patients under 60 years of age, presence of B symptoms, referred to the otolaryngology Hosp Foundation. Adriano Jorge, reporting from its symptoms to definitive diagnosis. Alerting for the presumptive diagnosis of this condition so that in future demonstrations, easier recognition and treatment. Conclusion: The determination of prognostic index allowed to stratify the severity of the risk of mortality. However, despite the availability of advanced diagnostic methods lymphoma represents, for physicians and pathologists, a challenge regarding diagnosis and prognosis.
Mostrar mais

13 Ler mais

Apresentação atípica de degeneração marginal pelúcida: relato de caso.

Apresentação atípica de degeneração marginal pelúcida: relato de caso.

Concluindo, a DMP é uma doença que pode se apresentar de várias formas com o acometimento de todos os quadrantes da córnea e que por vezes sua evolução pode se confundir com outras doenças não-inflamatórias que se manifestam por afinamento corneal, como ceratocone e ceratoglobo. Este tra- balho teve o objetivo de relatar mais uma forma atípica de desenvolvimento de DMP com afinamento da periferia corneal em 360°, contribuindo assim para aumentar as formas atípicas de DMP e enfatizar a importância de se incluir a DMP como diagnóstico diferencial para os afinamentos corneais periféri- cos de uma maneira geral e não apenas naqueles com compro- metimento da região inferior da córnea.
Mostrar mais

4 Ler mais

Linfoma não Hodgkin extralinfonodal gástrico: estudo retrospectivo do Serviço de...

Linfoma não Hodgkin extralinfonodal gástrico: estudo retrospectivo do Serviço de...

vômitos ocorreram em 39,5% e 27,3% dos pacientes com LNH MALT e LDGCB respectivamente, sendo rara a ocorrência de sangramento gástrico (57,58,59,60,97). Os sintomas B ocorreram em maior freqüência do que a observada na literatura, 68,4% dos casos de LDGCB e em 50% dos linfomas MALT, sendo emagrecimento o sintoma B mais comum. Atualmente, não existe um consenso na literatura com relação à inclusão da perda de peso ou não neste local específico de envolvimento por linfoma, inclusive, em alguns trabalhos, este sintoma não é definido como sintoma B. Em nossa casuística, se não considerarmos emagrecimento como sintoma B, teríamos apenas 16,3% dos pacientes sintomáticos B. Achamos então que o emagrecimento mereça melhor avaliação em virtude deste sintoma talvez não estar associado à atividade tumoral intrínseca, mas refletir uma restrição alimentar decorrente dos sintomas dispépticos de epigastralgia e náusea.
Mostrar mais

117 Ler mais

Linfoma Não-Hodking de Células do Manto: Relato de Caso

Linfoma Não-Hodking de Células do Manto: Relato de Caso

Os Linfomas não-Hodgkin (LNH) constituem um grupo heterogêneo de neoplasias do tecido linfóide com diferentes características histológicas. São formados por populações monomorfas de células derivadas de linfócitos, ou seus precursores, sendo as diferenças entre os tipos histológicos bastante sutis. Assim sendo os LNH diferem muito na biologia, história natural e resposta ao tratamento, sendo necessário classificá-los, analisá-los individualmente objetivando maior sucesso terapêutico. Atualmente, os LNH são classificados morfologicamente segundo a classificação proposta em 2008, da Organização Mundial da Saúde (OMS) que leva em conta a morfologia, clinica, informações imunológicas e genéticas 1,2,3,4 .
Mostrar mais

8 Ler mais

Linfoma ocular de células B da zona marginal: relato de caso e revisão da literatura.

Linfoma ocular de células B da zona marginal: relato de caso e revisão da literatura.

Quimioterápicos utilizados para o tratamento de LNH in- dolentes, também tem demonstrado alta efetividade. Em análises retrospectivas, 26 pacientes com linfoma MALT em recidiva rece- beram rituximab e ciclofosfamida, doxorrubicina/mitoxantrone, vincristina e prednisona (R-CHOP/R-CNOP), sendo que 77% alcançaram remissão completa e 23% remissão parcial. Foi relata- da toxicidade principalmente hematológica com esses regimes. (34)

5 Ler mais

-Talassmia e linfoma: coincidncia ou associao? - A propsito de um caso clnico

-Talassmia e linfoma: coincidncia ou associao? - A propsito de um caso clnico

Os autores apresentam o caso de uma doente de 48 anos de idade, raça caucasiana, doméstica, natural e re- sidente no Concelho de Moura, que iniciou um quadro caracterizado por cansaço fácil para médios esforços associado a anorexia, de instalação gradual, inicial- mente atribuído a ansiedade pelo Médico de Família. O quadro agravou-se progressivamente durante três meses, com sintomatologia concomitante: distensão abdominal, saciedade precoce, vómitos alimentares e sudorese intensa de predomínio vespertino, com repercussão significativa nas atividades de vida diária. A anorexia tornou-se extrema com perda ponderal de 15kg (22% da massa corporal em três meses), motivo pelo qual recorreu ao Serviço de Urgência do Hospital de Beja e foi internada no Serviço de Medicina. Ante- cedentes pessoais de talassémia minor. Não fazia me- dicação habitual, apenas esporadicamente ferro oral;
Mostrar mais

5 Ler mais

Show all 10000 documents...