Top PDF Níveis de inclusão de carboidrato solúvel em dietas para camarão branco do pacífico (Litopenaeus vannamei Boone, 1931).

Níveis de inclusão de carboidrato solúvel em dietas para camarão branco do pacífico (Litopenaeus vannamei Boone, 1931).

Níveis de inclusão de carboidrato solúvel em dietas para camarão branco do pacífico (Litopenaeus vannamei Boone, 1931).

peso diário, a conversão alimentar aparente, a taxa de eficiência proteica, coeficientes de retenção da proteína bruta e energia bruta e a taxa de sobrevivência do camarão. Para os diferentes níveis de inclusão de carboidrato solúvel, não foram observadas diferenças para conversão alimentar aparente, coeficientes de retenção da proteína bruta e energia bruta e taxa de sobrevivência, obtendo-se médias, respectivamente, 1,22:1; 1,21; 0,74 e 95,00%. Houve influência dos níveis de inclusão de carboidrato solúvel sobre as demais variáveis. Observou-se que níveis crescentes de carboidrato solúvel influenciaram (p < 0,05), com comportamento quadrático, ganho de peso médio, consumo médio de ração e taxa de eficiência proteica. Com base no ganho de peso, recomenda-se o nível 25,61% de inclusão de carboidrato solúvel em dietas para Litopenaeus vannamei com peso superior a 9 g.
Mostrar mais

6 Ler mais

Redução no uso de farinha de peixe em dietas suplementadas com atratores alimentares para cultivo do camarão branco, Litopenaeus vannamei

Redução no uso de farinha de peixe em dietas suplementadas com atratores alimentares para cultivo do camarão branco, Litopenaeus vannamei

A substituição da farinha e do óleo de peixe em dietas para organismos aquáticos por fontes protéicas mais abundantes e baratas, como o farelo de soja e farinhas de animais terrestres, leva a uma redução no consumo alimentar. Como os camarões detectam e localizam o alimento através de estímulos químicos dissolvidos em água, a atratividade do alimento torna-se um importante parâmetro em rações com baixa inclusão de farinha de peixe. O presente estudo teve como objetivo avaliar se a inclusão de atratores alimentares em dietas com uma redução progressiva no uso de farinha de peixe de Anchoveta (FPA) e (ou) no nível formulado de metionina poderia equilibrar e promover uma melhora no desempenho zootécnico e nas respostas alimentares do camarão branco, Litopenaeus vannamei. Camarões juvenis de 3,14 ± 0,60 g de peso corporal foram estocados simultaneamente em 30 tanques indoor (500 l) e 24 tanques outdoor (1.000 l) sob 100 e 60 camarões/m 2 , respectivamente. Os camarões foram cultivados sob condições de água clara (indoor) e de água verde (outdoor) por 72 dias. Para o estudo, seis dietas foram formuladas, sendo três com inclusão dos atratores alimentares, farinha de krill e farinha de lula inteira. O grupo de dietas com e sem atratores foi designado como sendo ATMt e FPMt, respectivamente. Dentro de cada grupo de dietas, uma foi designada como sendo a dieta basal (80), com alto teor de FPA e níveis de metionina acima das demais dietas. As demais dietas foram identificadas como sendo 70 e 60; dietas formuladas para atender em 70% e 60%, respectivamente, os requerimentos de metionina reportados para camarões peneídeos cultivados. O estudo de atratividade consistiu na mensuração das respostas alimentares do camarão L. vannamei em um aquário de dupla escolha (aquário em Y). Todas as rações experimentais foram confrontadas entre si totalizando 20 ensaios comportamentais, alternando-se o lado de oferta de cada ração a cada 10 observações. A atratividade das dietas foi medida visualmente através da observação do comportamento alimentar do animal, e categorizada de acordo com as respostas alimentares: (1) tempo de detecção, (2) tempo de orientação e locomoção e (3) tempo de alimentação. Na despesca, no sistema indoor, o valor mínimo e máximo de peso corporal foram obtidos com os camarões
Mostrar mais

98 Ler mais

Suplementação de taurina em dietas com duas concentrações proteicas para pós-larvas de camarão-branco-do-pacífico.

Suplementação de taurina em dietas com duas concentrações proteicas para pós-larvas de camarão-branco-do-pacífico.

RESUMO - Este estudo foi realizado com o objetivo de avaliar a possibilidade de reduzir a concentração proteica da dieta para pós-larvas de camarão-branco-do-pacífico (Litopenaeus vannamei) por meio da suplementação do aminoácido taurina. Seis dietas práticas, isoenergéticas (15,48 kJ EM/g), foram formuladas para conter duas concentrações de proteína (35% e 45% proteína bruta, PB), com três níveis de suplementação de taurina (0, 5 e 10 g/kg), em arranjo fatorial 2 × 3, com quatro repetições. Cem pós-larvas (peso inicial de 0,14 ± 0,01 g) foram estocadas em cada um dos 24 tanques de 45 litros conectados a um sistema de recirculação de água marinha. As dietas experimentais foram distribuídas aos camarões (10% da biomassa) três vezes ao dia, durante 30 dias. A concentração proteica da dieta não influenciou o crescimento nem a utilização alimentar das pós-larvas, mas o efeito benéfico da suplementação das dietas com taurina foi evidente em ambos os níveis proteicos testados. As pós- larvas alimentadas com as dietas com maior concentração de taurina (10 g/kg) alcançaram maior peso final, ganho em peso e taxa de crescimento específico e melhor conversão alimentar em comparação àquelas alimentadas com as demais dietas. A taxa de sobrevivência média foi superior a 92% e não foi afetada pelas dietas experimentais. O nível de 35% de PB na dieta (22,58 mg PB/kJ EM) é suficiente para promover o crescimento adequado de pós-larvas de L. vannamei, e o desempenho dos camarões pode ser melhorado com a suplementação de 10 g taurina/kg de ração.
Mostrar mais

6 Ler mais

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE SOLUÇÕES ESTRUTURAIS EM AÇO PARA TELHADOS COLONIAIS

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE SOLUÇÕES ESTRUTURAIS EM AÇO PARA TELHADOS COLONIAIS

De um modo geral, a análise realizada no presente trabalho permite concluir que as tipologias de treliças usualmente utilizadas na cobertura de edificações coloniais na região de Our[r]

104 Ler mais

POSSÍVEIS ESTRATÉGIAS PARA A REDUÇÃO DA REPROVAÇÃO EM UMA ESCOLA PÚBLICA DO RIO DE JANEIRO

POSSÍVEIS ESTRATÉGIAS PARA A REDUÇÃO DA REPROVAÇÃO EM UMA ESCOLA PÚBLICA DO RIO DE JANEIRO

Luckesi (1998) acredita que a relação professor-aluno pode favorecer a aprendizagem, desde que seja estabelecida por eles uma relação de confiança e que a sala de aula seja [r]

137 Ler mais

Referência Técnica para Atuação de Psicólogas(os) em Programas de Medidas Socioeducativas em Meio Aberto [2012] - CREPOP CREPOP

Referência Técnica para Atuação de Psicólogas(os) em Programas de Medidas Socioeducativas em Meio Aberto [2012] - CREPOP CREPOP

Inicialmente, é importante afirmar, como concepção que norteia essa reflexão, que a medida socioeducativa não é uma pena. O ECA inaugura uma legislação que considera a adolescência uma etapa peculiar da vida, e o adolescente, um sujeito em desenvolvimento. Portanto, propõe, quando da prática do ato infracional, medida que compõe o aspecto coercitivo e o aspecto educacional, sendo este último privilegiado, trabalhando assim a responsabilização numa perspectiva da proteção integral. A gradação na severidade da medida atribuída pelo sistema de justiça da área da infância e juventude – que vai da advertência à privação de liberdade – considera a capacidade do adolescente em cumprir a medida e, também, a gravidade do delito e suas circunstâncias. As medidas socioeducativas em meio aberto são privilegiadas pelo ECA e pelo SINASE justamente por se constituírem em recursos capazes de potencializar a dimensão educacional. Ao reconhecer que as medidas de restrição e privação de liberdade não facilitam a inclusão na coletividade dos adolescentes submetidos a elas, antes a dificultam, o SINASE aposta em um modelo de intervenção que privilegia aquelas que garantem os laços do adolescente com sua comunidade. Neste sentido, o direito à convivência familiar e comunitária, e o respeito e a valorização das especificidades culturais, são tomados como eixos em torno dos quais se organiza o atendimento em meio aberto.
Mostrar mais

80 Ler mais

PROJETO EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL: ANÁLISE DAS PRÁTICAS DE GESTÃO DO PROGRAMA EM DUAS ESCOLAS DO NORTE DE MINAS GERAIS – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

PROJETO EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL: ANÁLISE DAS PRÁTICAS DE GESTÃO DO PROGRAMA EM DUAS ESCOLAS DO NORTE DE MINAS GERAIS – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Desde a última década do século XX, o país introduziu novas diretrizes para a gestão pública, prescritas na Constituição Federal e nas Leis Infraconstitucionais que reforçam a necessidade de descentralização, municipalização, autonomia dos serviços e participação deliberativa da comunidade. Essas orientações, de maneira geral, foram concretizadas ao longo do tempo, no entanto, as novas realidades do século XXI pressionam pela introdução de arranjos de gestão mais complexos. Desse modo, a gestão das políticas educacionais é chamada a imprimir sistemas abertos de coordenação e condução de ações articuladas nos seus diversos níveis, com vistas a mobilizar vontades, induzir, pactuar e fazer acontecer processos e ações de maior densidade e maior impacto na vida dos alunos. (CENPEC 7 ,
Mostrar mais

152 Ler mais

PARA UMA POLÍTICA DE AVALIAÇÃO EM LARGA ESCALA NA REDE ESTADUAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA DE MATO GROSSO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

PARA UMA POLÍTICA DE AVALIAÇÃO EM LARGA ESCALA NA REDE ESTADUAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA DE MATO GROSSO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Ao longo desses anos, várias estratégias foram utilizadas com objetivo de efetivar mudanças desejáveis no Ensino Médio, quer seja no âmbito da reestruturação dos currículos, no desenvolvimento de ações inovadoras, buscando a formação integral e a inclusão dos jovens e adolescentes no mundo do trabalho, quer seja na oferta de recursos financeiros às escolas disponibilizados via programa PDE e PDDE. Somam-se a esses outros investimentos na infraestrutura, como construção de novas escolas, reforma e adequação para receber laboratórios, bibliotecas, quadras e refeitórios. No entanto, em contrapartida, não existe no estado um sistema de avaliação para mensurar a qualidade da aprendizagem, podendo-se contar apenas com o SAEB, que avalia, de forma amostral, o 3º ano do Ensino Médio a cada dois anos e com os resultados das avaliações internas às escolas. Dessa forma, a Secretaria de Educação do Estado de Mato Grosso não dispõe de indicadores de desempenho, das três séries do Ensino Médio, que possam subsidiar os planejamentos de intervenção pedagógica com informações precisas sobre a aprendizagem dos alunos.
Mostrar mais

88 Ler mais

CORREÇÃO DE FLUXO DA SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO AMAZONAS - PROJETO AVANÇAR EM UMA ESCOLA ESTADUAL DO MUNICÍPIO DE TONANTINS

CORREÇÃO DE FLUXO DA SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO AMAZONAS - PROJETO AVANÇAR EM UMA ESCOLA ESTADUAL DO MUNICÍPIO DE TONANTINS

[...] Modelo clássico do ciclo de política (formulação e implementação) não considera os aspectos relativos à implementação e seus efeitos retroalimentadores sobre a formulação da política. Ou seja, não a considera como um processo. Neste aspecto, a implementação é compreendida como um jogo de uma só rodada, onde a ação do governo é implementada de cima para baixo – top down. [...] Modelo como processo linear em que o processo de formulação e implementação é visto como um processo que propõe que o monitoramento e a avaliação das políticas sejam considerados instrumentos que permitem correções de rotas. De acordo com este modelo as vicissitudes, obstáculos e problemas da implementação resultam de aspectos relacionados à capacidade institucional dos agentes implementadores; são gerados por problemas de natureza política e também derivam da resistência e boicotes realizados por grupos ou setores negativamente afetados pela política. Outro grave problema é a primazia excessiva conferida à atividade de formulação e é vista como não problemática. Assume-se que: diagnóstico é necessariamente correto; o formulador dispõe de todas as informações necessárias ao desenho das propostas programáticas além de dispor também de um modelo causal válido. Este modelo causal consiste em hipóteses e pressupostos sobre determinados fenômenos sociais. [...] A implementação vista como um jogo: redes, aprendizado institucional e stakeholders –é um jogo entre implementadores onde papéis são negociados, os graus de adesão ao programa variam, e os recursos entre atores são objeto de barganha. De acordo com a análise empírica de políticas públicas os seus formuladores atuam em um ambiente de incertezas que se manifestam em vários níveis: grandes limitações de conhecimentos sobre os fenômenos intervenientes: a falta de controle e de condições de prever as contingências que podem afetar o policy environment no futuro; planos e programas são documentos que delimitam apenas um conjunto limitado de cursos de ação e decisões que devem ser seguidos; e os programas ou políticas são expressas pelas preferências individuais ou coletivas de seus formuladores (SILVA & MELO, 2000, p. 16).
Mostrar mais

146 Ler mais

SANDRA MARIA SILVA DE OLIVEIRA O SADEAM E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA EM DUAS ESCOLAS DE MANAUS: IMPLICAÇÕES DO FAZER PEDAGÓGICO PARA O LETRAMENTO

SANDRA MARIA SILVA DE OLIVEIRA O SADEAM E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA EM DUAS ESCOLAS DE MANAUS: IMPLICAÇÕES DO FAZER PEDAGÓGICO PARA O LETRAMENTO

O projeto político traçado para a nação por meio da Constituição Federal de 1988 (BRASIL, 1988) e da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) (BRASIL, 1996) exige compromisso e [r]

170 Ler mais

Estrutura de Dados para Tecnologia

Estrutura de Dados para Tecnologia

duplamente encadeada com este valor caso o mesmo ainda não exista na lista, em ordem CRESCENTE, ou seja, sempre entre um nó contendo um valor menor e outro contendo um valor maior que[r]

64 Ler mais

Autorização para o exercício de Enfermagem do Trabalho – Normas de Orientação Clínica

Autorização para o exercício de Enfermagem do Trabalho – Normas de Orientação Clínica

a) Enfermeiro Especialista detentor do Curso de Especialização em Enfermagem de Saúde Pública com a vertente de Saúde Ocupacional, com exercício em serviços de Sa[r]

7 Ler mais

ALGORITMOS DE OTIMIZAÇÃO MULTIOBJETIVO PARA O PROBLEMA DE SEQUENCIAMENTO DE ATIVIDADES EM PROJETOS DE CONSTRUÇÃO METÁLICA

ALGORITMOS DE OTIMIZAÇÃO MULTIOBJETIVO PARA O PROBLEMA DE SEQUENCIAMENTO DE ATIVIDADES EM PROJETOS DE CONSTRUÇÃO METÁLICA

Em relação à premissa i, esta é atendida em todos os casos devido às métricas utilizadas (variáveis resposta) assumirem valores contínuos e o fator (algoritmos) apresentar cinco níveis (número de algoritmos avaliados). Embora o teste baseie-se na suposição de que os dados devam ser normalmente distribuídos (premissa ii), segundo Kulinskaya et al. (2003) esta hipótese não é crítica quando os tamanhos das amostras são pelo menos 15 ou 20. Como todas as amostras neste trabalho possuem tamanho igual a 160 (número de instâncias utilizadas) para cada algoritmo, portanto, a normalidade não é crítica. Sendo assim, a premissa de normalidade é verificada para todos os algoritmos com relação a todas as métricas. Portanto, para a utilização da ANOVA é necessário verificar somente a proximidade das variâncias entre os dados dos algoritmos com relação a cada métrica (premissa iii).
Mostrar mais

117 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

A seleção de professores é uma medida que não parece ter uma solução tão breve e foge aos limites legais das escolas e da 28ª CRE. Para além da seleção de professores, outras medidas [r]

86 Ler mais

Estrutura de Dados para Tecnologia

Estrutura de Dados para Tecnologia

int *pi // variável “pi” é ponteiro para inteiro float *pc // variável “pc” é ponteiro para float char *xy // variável “xy” é ponteiro para caracter. unsigned long int *de [r]

34 Ler mais

Estrutura de Dados para Tecnologia

Estrutura de Dados para Tecnologia

 São TADs representados através de listas sequenciais.. (fixas) ou encadeadas (dinâmicas), em que a seguinte regra deve ser obedecida:.[r]

63 Ler mais

Efeito do processamento de dietas com diferentes níveis de carboidratos e lipideos sobre a composição corporal e perfil de ácidos graxos do filé do Pacu (Piaractus mesopotamicus).

Efeito do processamento de dietas com diferentes níveis de carboidratos e lipideos sobre a composição corporal e perfil de ácidos graxos do filé do Pacu (Piaractus mesopotamicus).

O excesso de gordura na carcaça não é uma característica desejável, devendo-se manter níveis que não afetem as características organolépticas da carne e o rendimento de filé, para não comprometer o valor comercial do peixe (MEURER et al., 2002). A fração lipídica dos peixes apresenta alto teor em ácidos graxos insaturados (AGI), que a predispõem à rancidez oxidativa. Os ácidos graxos (AG) dos peixes de água doce são provenientes dos nutrientes ingeridos na dieta e das modificações fisiológicas (HUANG et al., 1998), pois algumas espécies são capazes de alongar e dessaturar AG de cadeia curta em AG de cadeia longa de interesse nutricional, como os ácidos eicosapentaenóico (EPA) e o docosahexaenóico (DHA) (BELL et al., 1986).
Mostrar mais

10 Ler mais

IDEB: O CASO DE SUCESSO DE UMA ESCOLA DO INTERIOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

IDEB: O CASO DE SUCESSO DE UMA ESCOLA DO INTERIOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

O Sistema de Avaliação da Educação do Estado do Rio de Janeiro (SAERJ) existe desde 2008 e foi criado com o objetivo de promover uma análise do desempenho dos alunos da rede pública do Rio de Janeiro nas áreas de Língua Portuguesa e Matemática do 4° ano do Ensino Fundamental a 3ª série do Ensino Médio. Instituído pela Secretaria do Estado do Rio de Janeiro, o programa tem como finalidade monitorar o padrão de qualidade do ensino e colaborar com a melhora da qualidade da educação. Os resultados de avaliações em larga escala como o SAERJ apresentam informações importantes para o planejamento de medidas em todos os níveis do sistema de ensino e funcionam como subsídio para ações destinadas a garantir o direito do estudante a uma educação de qualidade. O SAERJ compreende dois programas de avaliação: o Programa de Avaliação Diagnóstica do Desempenho Escolar e o Programa de Avaliação Externa. Embora com perspectivas diferentes, os resultados dessas avaliações são complementares e, para que possam fazer a diferença na qualidade da educação oferecida, devem ser integrados ao cotidiano do trabalho escolar. (RIO DE JANEIRO, c2011b).
Mostrar mais

101 Ler mais

Especificações técnicas para a realização de espirometrias com qualidade em adultos, nos Cuidados de Saúde Primários – Normas de Orientação Clínica

Especificações técnicas para a realização de espirometrias com qualidade em adultos, nos Cuidados de Saúde Primários – Normas de Orientação Clínica

Esta Orientação refere-se às especificações técnicas para a realização de espirometrias de qualidade nos Cuidados de Saúde Primários, em adultos, para efeitos de diagnóstico e[r]

25 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados