Top PDF Novas ocorrências de desmídias filamentosas (Desmidiaceae, Zygnematophyceae) para o estado da Bahia, Brasil.

Novas ocorrências de desmídias filamentosas (Desmidiaceae, Zygnematophyceae) para o estado da Bahia, Brasil.

Novas ocorrências de desmídias filamentosas (Desmidiaceae, Zygnematophyceae) para o estado da Bahia, Brasil.

RESUMO – (Novas ocorrências de desmídias fi lamentosas (Desmidiaceae, Zygnematophyceae) do estado da Bahia, Brasil). As desmídias de hábito fi la- mentos são constituídas por fi lamentos de células relativamente curtos, que se dissociam com certa facilidade. O conhecimento destas algas no estado da Bahia é bastante escasso, até o momento, estando restrito a 13 táxons. O presente trabalho teve por objetivo realizar o inventário taxonômico dos gêneros fi lamentosos da família Desmidiaceae (Zygnematophyceae), de duas áreas de proteção ambiental, APA Rio Capivara e APA Lagoas de Guarajuba, município de Camaçari, a fi m de ampliar o conhecimento destes na Bahia. Foram analisadas 33 amostras coletadas de acordo com os métodos usuais empregados nos estudos de taxonomia de microalgas continentais. Foram identifi cados 15 táxons distribuídos em sete gêneros (Bambusina Kütz. ex Kütz, Desmidium C.Agardh ex Ralfs, Groenbladia Teiling, Hyalotheca Ehrenb. ex Ralfs, Onychonema Wallich, Spondylosium Bréb. ex Kütz. e Teilingia Bourr.), dos quais nove táxons constituem-se adições à fl ora de algas continentais da Bahia, aumentando o total de espécies conhecidas para 22.
Mostrar mais

10 Ler mais

Novas ocorrências de hepáticas (Marchantiophyta) para o estado da Bahia, Brasil.

Novas ocorrências de hepáticas (Marchantiophyta) para o estado da Bahia, Brasil.

RESUMO – (Novas ocorrências de hepáticas (Marchantiophyta) para o Estado da Bahia, Brasil). Na Serra da Jibóia, foram registradas 13 espécies de novas ocorrências, sendo oito para a região Nordeste: Bazzania aurescens Spruce, Calypogeia peruviana Nees & Mont., Cephalozia crassifolia (Lindenb. & Gottsche) Fulford, Lepidozia cupressina (Sw.) Lindenb., Pallavicinia lyellii (Hook.) S.F. Gray, Plagiochilla diversifolia Lindenb. & Gottsche, Radula kegelli Gottsche ex Steph. e Riccardia fucoidea (Sw.) Schiffin., e cinco espécies referidas pela primeira vez para o Estado: Metzgeria albinea Spruce, Plagiochila gymnocalycina (Lehm. & Lindenb.) Mont., P. simplex (Sw.) Lindenb., Riccardia amazonica (Spruce) S.W. Arnell e Symphyogyna aspera Steph. Para cada espécie são fornecidos comentários taxonômicos, ecológicos e distribuição geográfica mundial e no Brasil, além de indicação de literatura contendo descrição e ilustração. Foram realizadas ilustrações para algumas espécies.
Mostrar mais

7 Ler mais

Duas novas ocorrências de hepáticas folhosas (Marchantiophyta) para o estado da Bahia, Brasil.

Duas novas ocorrências de hepáticas folhosas (Marchantiophyta) para o estado da Bahia, Brasil.

Embora a abrangência territorial dos estudos já realizados, novas áreas estão sendo contempladas em projeto em andamento que objetiva tanto os aspectos florístico-taxonômicos, como biogeográficos, a exemplo da ARIE Serra do Orobó, em área adjacente à Chapada Diamantina. Assim, o presente artigo objetiva ampliar o conhecimento da biodiversidade dos ambientes serranos do Domínio Caatinga e, consequentemente, do estado da Bahia, através do registro de duas novas ocorrências de hepáticas folhosas, das quais uma está sendo registrada pela primeira vez para o Brasil.
Mostrar mais

6 Ler mais

Novas ocorrências de hepáticas (Marchantiophyta) para o estado do Pará, Brasil.

Novas ocorrências de hepáticas (Marchantiophyta) para o estado do Pará, Brasil.

Comentários: possui gametófito de coloração castanho-avermelhada, filídios subimbricados com ápice apiculado, às vezes agudo, margens lisas, células da base irregulares com trigônios e espessamentos intermediários; estilete filiforme, geralmente com 4-5 células de comprimento. Lóbulos três vezes mais longos que largos, subparalelos e contíguos ao caulídio, cilíndricos e inflados. Anfigastros subovalados ou subretangulares, margens lisas, base auriculada, bífidos até ¼ de seu comprimento. Descrição mais detalhada em Michel (2001). A espécie foi coletada em beira de mata úmida, em ambiente onde a luminosidade é maior, associada à Cheilolejeunea rigidula (Mont.) R.M. Schust. e Lejeunea laetevirens Nees & Mont. Distribuição geográfica: segundo Stotler (1970), ocorre no México e na América Central. No Brasil, é referida para Bahia (Bastos et al., 2000), Minas Gerais (Ångstroem, 1876), Rio Grande do Sul, Acre (Lemos-Michel, 1980), Rio
Mostrar mais

4 Ler mais

Novas ocorrências de antóceros e hepáticas para o Estado do Rio Grande do Sul, Brasil.

Novas ocorrências de antóceros e hepáticas para o Estado do Rio Grande do Sul, Brasil.

Geralmente cresce sobre cascas de árvore, ramos e troncos podres e sobre rochas (Reiner-Drehwald 2000). Também ocorre em florestas tropicais, matas, cerrado, restinga, plantações, parques e árvores isoladas (Gradstein & Costa 2003). Bastos (2004) encontrou a espécie na zona urbana de Salvador (Bahia), epifitando árvores de praças e avenidas. Está bem distribuída em quase todos os Estados brasileiros. Ocorre em Santa Catarina e era esperada para o Rio Grande do Sul, onde foi coletada sobre troncos em parques e na mata, associada com L. glaucescens Gottsche, L. phyllobola Nees & Mont., Metzgeria fruticola Spruce, M. furcata (L.) Dumort., Radula tectiloba Steph. e Thuidium tomentosum Besch.
Mostrar mais

23 Ler mais

Ophiuroidea (Echinodermata): quatro novas ocorrências para o Brasil.

Ophiuroidea (Echinodermata): quatro novas ocorrências para o Brasil.

Os espécimes estudados são procedentes de três progra- mas realizados nas regiões Sudeste e Sul do Brasil (23º-30º S; 43º-49ºW): INTEGRADO/Subprojeto Bentos, com amostragens em profundidades entre 10 e 600 m efetuadas entre outubro de 1985 e agosto de 1994; REVIZEE – Score Sul/Bentos, que amostrou entre 60 e 800 m de profundidade, entre dezembro de 1997 e abril de 1998; e BIOTA/FAPESP – Bentos Marinhos, realizado da zona entremarés até 50 m, entre março de 2001 e dezembro de 2002. Nas coletas foram utilizados quatro tipos de equipamentos: vanVeen, box-corer, draga e rede de arrasto. A metodologia específica de coleta desses projetos pode ser encontrada respectivamente em P IRES -V ANIN (1993), A MARAL et
Mostrar mais

10 Ler mais

O PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA DA SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS: O QUE OS FATORES CONTEXTUAIS TÊM A VER COM ISSO? – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

O PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA DA SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS: O QUE OS FATORES CONTEXTUAIS TÊM A VER COM ISSO? – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

A presente pesquisa, desenvolvida no âmbito do Programa de Pós-Graduação Profissional em Gestão e Avaliação da Educação Pública da Universidade Federal de Juiz de Fora, constitui- se como um estudo de caso sobre o desenvolvimento do Programa de Intervenção Pedagógica Alfabetização no Tempo Certo (PIP/ATC), da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, em uma escola que atende aos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, localizada em um bairro periférico de um município com aproximadamente 56 mil habitantes, na Zona da Mata Mineira. Neste cenário, uma aparente desmotivação dos docentes, que reclamam do abandono moral e intelectual das famílias em relação aos seus tutelados – alunos em que o comportamento violento e indisciplinado parece ser predominante – em meio a um contexto aparentemente conturbado, em que o resultado do rendimento educacional não tem evoluído de forma satisfatória, mesmo a escola estando sujeita ao PIP/ATC. Com base nessa realidade, delinearam-se os seguintes objetivos: (i) analisar o cotidiano da escola diante da queda dos resultados educacionais em meio a um cenário de indisciplina e violência entre os alunos e de uma aparente desmotivação generalizada entre os profissionais envolvidos; (ii) revelar os fatores que não contribuíram para a garantia de um percurso escolar de qualidade para todos os alunos; (iii) refletir sobre a natureza e a ação das intervenções pedagógicas, considerando as concepções de cultura escolar, clima educacional e eficácia na gestão educacional. A pesquisa de campo, de base qualitativa, constituiu-se pela observação na escola e na Superintendência Regional de Ensino; a análise documental de dados públicos associados aos resultados de avaliações sistêmicas estaduais e disponibilizados pelo IBGE; e entrevistas realizadas com profissionais das duas instituições. A pesquisa nos possibilitou compreender limitações do PIP/ATC não somente na escola investigada, mas também permitiu questionamentos sobre as próprias bases do Programa. Com base em tudo o que foi diagnosticado e analisado, conclui-se a dissertação com a proposta de uma ação mediadora que considere também os fatores contextuais e contribua para o desenvolvimento equitativo dos alunos e para um clima escolar mais favorável à aprendizagem.
Mostrar mais

148 Ler mais

Novas ocorrências de briófitas para vários estados do Brasil.

Novas ocorrências de briófitas para vários estados do Brasil.

Material examinado: Bahia, munic. de Santa Teresinha, Serra da Jibóia, epífita trilha no interior da mata, 15-V-1999, G. Britto 2 (SP 326898, HUEFS 37963). Mato Grosso do Sul, munic. de Selviria, Faz. do Cacildo, ± 40km de Ilha Solteira em direção a Três Lagoas, no solo argiloso, preto, próximo ao pântano, perto do cerradão, 24-X-1984, O. Yano & N. Taroda 9285 (SP 191906).

18 Ler mais

O PROGRAMA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE NÍVEL MÉDIO INTEGRADO NO ESTADO DO CEARÁ: AVALIAR PARA AVANÇAR – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

O PROGRAMA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE NÍVEL MÉDIO INTEGRADO NO ESTADO DO CEARÁ: AVALIAR PARA AVANÇAR – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Esta dissertação expõe os resultados de uma pesquisa que teve como objetivo investigar e analisar o Programa de Educação Profissional Técnica integrado ao Ensino Médio no estado do Ceará, entre os anos de 2008 a 2011 em dez escolas da Rede Estadual de Educação do Estado do Ceará. Trata-se de uma pesquisa de campo, onde se recorre, também, à análise documental e bibliográfica a partir da qual é descrito o panorama da educação profissional de nível médio integrado no referido estado a partir da década de 90 e a rápida expansão da oferta dessa modalidade de ensino no estado a partir do ano de 2008. Também expomos as características gerais das escolas profissionais do estado e seus principais indicadores, os quais são utilizados como base para a análise do desempenho do programa ao final do seu primeiro ciclo. Analisamos, especialmente, aspectos relacionados à organização curricular e suas possibilidades de subsidiar a construção de um projeto educacional comprometido com a formação técnica de nível médio em uma perspectiva cidadã e emancipadora. Por fim, apresentamos um Plano de Ação Educacional (PAE) com ações estratégicas que apontam alternativas aos problemas e dificuldades detectadas durante a realização de pesquisa, para a implementação e desenvolvimento dos procedimentos correspondentes ao programa no âmbito das escolas no sentido de alcançar os objetivos propostos.
Mostrar mais

171 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd- CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd- CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

O trabalho que ora se apresenta analisa os resultados da Regional Serrana II, localizada no município de Nova Friburgo, no Programa de Educação do Rio de Janeiro e as possíveis causas que contribuíram para o não alcance, por parte de quatro escolas, das metas estabelecidas pela Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro em 2011 e 2012. O Programa de Educação apresenta um planejamento estratégico estruturado em quatro eixos, incluindo políticas de ensino, políticas de gestão de pessoas, políticas de infraestrutura e gestão da comunicação, com estratégias de valorização de servidores através de meritocracia e bonificação por resultados, além de metas estabelecidas por meio de resultados anteriores de cada unidade escolar. A pesquisa realizou-se por meio de entrevistas semiestruturadas, questionários em escala de Likert e análise de resultados de avaliações externas realizadas com os gestores das quatro unidades escolares e com amostras de professores. Os resultados dos estudos foram submetidos a autores escolhidos para subsidiarem o referencial teórico da pesquisa. A Regional Serrana II, nos anos de 2011 e 2012, destacou-se no ranking do estado entre as primeiras colocadas e a maioria das escolas que a compõe alcançou as metas propostas. A partir dos resultados da pesquisa, propõe-se um Plano de Ação Educacional (PAE), sugerindo a criação de um Grupo de Líderes (GL) que se destaca por ser formado por gestores que conseguiram resultados satisfatórios, por meio de uma gestão participativa e focada em resultados pedagógicos.
Mostrar mais

104 Ler mais

IRLENE COELHO ELOI DA SILVA O PAPEL DA COORDENADORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE COARIAM NA IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS PARA O ENSINO MÉDIO

IRLENE COELHO ELOI DA SILVA O PAPEL DA COORDENADORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE COARIAM NA IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS PARA O ENSINO MÉDIO

De acordo com o Art. 2º, parágrafo 1º da referida portaria, os alunos precisariam demonstrar domínio da norma culta da Língua Portuguesa; fazer uso das linguagens matemática, artística e científica; construir e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para a compreensão de fenômenos naturais, de processos histórico geográficos, da produção tecnológica e das manifestações artísticas; selecionar, organizar, relacionar, interpretar dados e informações representados de diferentes formas, para tomar decisões e enfrentar situações- problema; relacionar informações, representadas em diferentes formas, e conhecimentos disponíveis em situações concretas, para construir argumentação consistente; recorrer aos conhecimentos desenvolvidos na escola para elaboração de propostas de intervenção solidária na realidade, respeitando os valores humanos e considerando a diversidade sociocultural (BRASIL, 1998a).
Mostrar mais

174 Ler mais

JOSIANE CRISTINA DA COSTA SILVA UM ESTUDO SOBRE A POLÍTICA E O MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE

JOSIANE CRISTINA DA COSTA SILVA UM ESTUDO SOBRE A POLÍTICA E O MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE

Além disso, pode-se ir mais longe, instituindo-se um momento específico para que escolas e Secretarias façam um estudo dos dados produzidos pela avaliação. Os gestores estaduais se manifestaram a respeito, ao serem indagados se, em seus estados, há um momento ou data específica para que os profissionais estudem os resultados da Prova Brasil. A maior parte, oito respondentes (61,5%), disse que há um momento específico e os outros cinco (38,5%) declararam que não. No entanto, entre os que afirmaram haver uma data definida, notaram-se respostas evasivas, como no “início do ano letivo e no decorrer dele”, “nas formações continuadas e nas reuniões pedagógicas”, “após a divulgação dos resultados [em] encontros com o propósito de discutir os resultados com as Secretarias Municipais e com as escolas”. Apenas o Gestor 8 citou uma data bem específica: “Dia 11 de agosto, o dia D”.
Mostrar mais

139 Ler mais

Novas ocorrências de Briófitas para Pernambuco, Brasil.

Novas ocorrências de Briófitas para Pernambuco, Brasil.

Todas as novas ocorrências são apresentadas em ordem alfabética de família e ilustradas enfatizando os caracteres de valor taxonômico. São fornecidos, ainda, comentários de relevância taxonômica e notas ecológicas, além da distribuição geográfica mundial e no Brasil. Para isso foram consultados os catálogos de Yano (1981; 1984; 1989; 1995; 2006) e os trabalhos de Fulford (1963; 1966), Bischler (1969), Stotler (1970), van Reenen (1982), Kron (1988), Costa & Machado (1992), Allen (1993), Pôrto et al. (1993), Reese (1993), Sharp et al. (1994), Harley (1995), Lisboa & Lima (1997), Buck (1998), Bernecker-Lücking (1998), Gradstein et al. (2001), Dauphin (2003), Gradstein & Costa (2003), Câmara & Vital (2004), Visnadi (2004), Yano (2004), Yano & Câmara (2004), Câmara & Leite (2005), Câmara et al. (2005), Costa et al. (2005), Valente & Pôrto (2006) e Yano & Pôrto (2006).
Mostrar mais

12 Ler mais

A ofensiva da direita para criminalizar os movimentos sociais no Brasil

A ofensiva da direita para criminalizar os movimentos sociais no Brasil

L.S. - O aparato militar de repressão política poderá ser adequado ao Estado de Direito com a mudança do comandante supremo da Brigada Militar , o Governador do Estado. Todavia, a deliberação do CSMP que caracteriza o MST como uma organização terrorista, independente da mudança de governo, continuará sendo executada nas comarcas onde promotores locais, a despeito de sua independência funcional, se submeterem à deliberação superior ilegal e encaminharem as ações ali propostas, como de fato vem ocorrendo em Carazinho, Canoas, Pedro Osório, São Gabriel, onde foram criadas as zonas de restrição de direito (onde não pode haver manifestações), Sarandi (onde o MST foi dissolvido através da proibição de acampar) e Porto Alegre (onde foi firmado o TAC que fechou as escolas).
Mostrar mais

40 Ler mais

MARIA TEREZA GARCIA TEIXEIRA FORMAÇÃO DE GESTORES ESCOLARES NO ESTADO DE GOIÁS: O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

MARIA TEREZA GARCIA TEIXEIRA FORMAÇÃO DE GESTORES ESCOLARES NO ESTADO DE GOIÁS: O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

Além dos procedimentos, eram apresentadas também as competências esperadas que os gestores adquirissem, além dos direitos e deveres dos cursistas. Sobre as competências destacam-se: a) identificar as implicações do direito à educação básica de qualidade no contexto do estado democrático; b) participar da elaboração coletiva do Projeto Político Pedagógico da escola; c) identificar as responsabilidades do dirigente escolar; d) propor estratégias para gerenciar a escola; e) administrar e controlar o orçamento da escola; f) colaborar com outras escolas de forma participativa e contextualizada; g) articular as diferentes dimensões da gestão educacional; h) aprimorar a interação entre gestores, comunidade e órgãos centrais; i) solucionar conflitos por meio de ações variadas e criativas; j) promover a integração da escola com a família e a comunidade; k) mobilizar para o trabalho coletivo; l) acompanhar e avaliar as ações na escola; m) reconhecer as diversidades; n) acompanhar e participar das avaliações internas e externas (CAED, 2012a).
Mostrar mais

127 Ler mais

O PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS - PIP

O PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS - PIP

No PIP e no Paic não é perceptível a articulação com as famílias de uma for- ma tão ativa e participativa como acontece no Espírito Santo, eixo de grande impor- tância para a mobilização familiar quanto ao acompanhamento da aprendizagem do filho. O que chama a atenção nesse estado é também a intervenção se iniciar, efeti- vamente, no 1º e 2º ano, por via do Projeto Acelera voltado para 1.200 estudantes dos anos iniciais do ensino fundamental. Em Minas, o Programa Aluno Tempo Inte- gral oferece suporte pedagógico aos alunos do 3º ano do ensino fundamental que apresentam baixo desempenho. Mas percebe-se a necessidade de uma intervenção ainda mais cedo nos ciclos iniciais de alfabetização, como acontece no espírito San- to, quando se inicia a intervenção no 2º ano do ensino fundamental e no 3º ano es- pera-se que esteja plenamente alfabetizada. No Ceará, as crianças já devem estar alfabetizadas aos 7 anos e, desta forma, a intervenção inicia mais cedo, ainda no 1º ano do ensino fundamental. Em Minas Gerais, o atendimento prioritário é direciona- do para os alunos que estão cursando o 3º ano do ensino fundamental, enquanto deveria acompanhar de forma mais efetiva todos os anos iniciais, que são a base para a aprendizagem dos alunos.
Mostrar mais

107 Ler mais

Novas ocorrências de liquens corticícolas crostosos para a região sul do Brasil.

Novas ocorrências de liquens corticícolas crostosos para a região sul do Brasil.

saria wulfenioides De Lesd., Phaeographis punctiformis (Eschw.) Müll. Arg. e Pyrenula pyrenuloides (Mont.) R. C. Harris. Na tabela 1 se encontra a relação das espécies, as novas ocorrência para o país e/ou Estado, a distribuição ge- ográfi ca, assim como o local onde o espécime foi registrado. O maior número de espécies (13) pertence à família Graphidaceae, seguida dos exemplares de Lecanoraceae, Pertusariaceae e Pyrenulaceae com dois representantes cada. Os forófi tos onde os liquens foram coletados per- tencem às espécies: Brachychyton populneum (Schott & Endl.) R. Br., Enterolobium contortiisiliquum (Vell.) Morong, Hovenia dulcis Thunb., Ligustrum japonicum Thunb., Melia azedarach L., Myrsine umbellata Mart., Peltotphorum dubium (Spreng.) Taub. e Tabebuia hepta- phylla (Vell.) Toledo.
Mostrar mais

4 Ler mais

OS CONTROLES INTERNOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA E A SUA CONTRIBUIÇÃO PARA O PROCESSO DE GESTÃO E PARA A GOVERNANÇA INSTITUCIONAL

OS CONTROLES INTERNOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA E A SUA CONTRIBUIÇÃO PARA O PROCESSO DE GESTÃO E PARA A GOVERNANÇA INSTITUCIONAL

Posteriormente, em 1964, a Lei Federal nº 4.320, que estatui normas gerais de direito financeiro para elaboração e controle dos orçamentos e balanços da União, dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal, traçou o fundamento do controle interno para a Administração Pública a qual, através do seu artigo 76, definiu que o Poder Executivo exerceria três tipos de controle da execução orçamentária — 1) legalidade dos atos que resultem arrecadação da receita ou a realização da despesa, o nascimento ou a extinção de direitos e obrigações; 2) a fidelidade funcional dos agentes da administração responsáveis por bens e valores públicos; 3) o cumprimento do programa de trabalho expresso em termos monetários e em termos de realização de obras e prestação de serviços. Este compêndio normativo legal mostrou-se inovador ao consagrar os princípios do planejamento, do orçamento e do controle. Instituiu, ainda, como objetivo das novas técnicas orçamentárias, a eficácia dos gastos públicos.
Mostrar mais

152 Ler mais

PROPOSTA PARA O MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

PROPOSTA PARA O MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Federal de Juiz de Fora, tendo como objetivo principal analisá-la, identificando os seus instrumentos de monitoramento e de avaliação. Este trabalho foi organizado em três capítulos, sendo que no Capítulo I foi apresentada a trajetória das políticas de assistência ao estudante no Brasil, perpassando pela Assistência Estudantil nas Universidades Federais e, consequentemente, realizou-se uma discussão sobre o Programa Nacional de Assistência Estudantil – PNAES. Posteriormente, foi descrita a Política de Assistência Estudantil desenvolvida na UFJF, a partir, principalmente, das Resoluções e Portarias da instituição, sendo possível, neste primeiro momento, detectar a ausência de fixação de mecanismos de acompanhamento e avaliação da Política nos normativos internos analisados. No Capítulo II apresentou-se o Referencial Teórico visando embasar a análise da Política, para tanto foram abordados os seguin tes temas: “Assistência Estudantil no Brasil: do assistencialismo ao direito”, sob a perspectiva de Sposati e colaboradores (2014), Carvalho (2008) e Vasconcelos (2010); “Ciclo de Políticas”, dos autores Condé (2013) e Stephen Ball e Richard Bowe (1992, 19 94); e “Avaliação e Monitoramento de Políticas Públicas”, sob a concepção dos autores Costa e Castanhar (2003), Cavalcanti (2015), Faria (2009) e Nogueira (2002). Após a exposição do Referencial Teórico, traçou-se o percurso metodológico da pesquisa, apresentando o instrumento de coleta de dados utilizado (entrevista). Em seguida, foi realizada a análise do Programa de Apoio Estudantil, fundamentada pelas entrevistas concedidas por diversos atores relacionados com a Política desenvolvida na UFJF, permitindo reafirmar a ausência de previsão em normativos internos de instrumentos de acompanhamento e avaliação. Diante desta constatação, no Capítulo III foram propostas ações que poderão ser utilizadas pela Pró-Reitoria de Apoio Estudantil e Educação Inclusiva para efetuar o monitoramento e avaliação do Programa desenvolvido na UFJF, visando à melhoria da execução do mesmo.
Mostrar mais

114 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados