Top PDF O exercício ético na constituição do sujeito político como cidadão.

O exercício ético na constituição do sujeito político como cidadão.

O exercício ético na constituição do sujeito político como cidadão.

de governar que surge no século XVII diante da inoperância do poder soberano, do desenvolvimento do capitalismo e da explosão demográfica. De acordo com o autor (FOUCAULT, 1988), o biopoder assume duas formas principais: a disciplina e a biopolítica. Ambas as tecnologias se dirigiam à finalidade de controle da conduta do indivíduo, de forma separada ou no coletivo. A partir da emergência dos problemas da população e com as mudanças na economia (FOUCAULT, 2006b), ganhará força um polo massificante dessa nova arte de governar, localizada especialmente fora do âmbito jurídico da soberania e do corpo individual como objeto de poder – é a constituição da biopolítica. Foucault (2006b) aponta, a partir daí, o nascimento de técnicas absolutamente novas de governo. O biopoder aplica-se à vida, a um controle sobre a vida. Por isso, “biopoder ou biopolítica”. Nessa nova tecnologia de poder, há uma tentativa de regulamentação e controle da vida da população por meio de mecanismos de previsão, estatística, estimativa, medições globais etc. São os processos de natalidade, mortalidade e longevidade da população que são tomados como alvos do biopoder (FOUCAULT, 1999).
Show more

14 Read more

Democracia e educação na constituição do sujeito liberal

Democracia e educação na constituição do sujeito liberal

motivados em analisar e formular novos valores teóricos e mais inclinados em se ocuparem com informações triviais sobre o significado, a consistência interna e o desenvolvimento histórico dos valores políticos passados e contemporâneos. Aquilo que Easton está reivindicando é um tipo de reflexão teórica ativa que comporte não apenas especulação sobre a realidade, mas que estabeleça uma relação causal entre especulação teórica e realidade factual. Daí a necessidade do que ele chama de “teoria política causal”, que não se contenta com triviais estudos históricos de teorias passadas, mas que pretende ser uma “sistemática teoria empiricamente orientada sobre o comportamento político” (idem, p. 51). Easton quer retirar o pensamento político do imobilismo teórico em que foi encerrado pelo historicismo para devolver-lhe a incumbência “de responder aos problemas urgentes da sociedade e as necessidades sociais emergentes pela articulação de um sofisticado sistema de valores que ajudarão tanto o cidadão quanto o estadista para definir sua situação” (idem, p. 48).
Show more

12 Read more

Educação: da formação humana à construção do sujeito ético.

Educação: da formação humana à construção do sujeito ético.

RESUMO : Este texto elabora uma crítica e uma proposição em torno da questão educacional. A crítica denuncia a consensual concepção que atribui aos processos escolares atuais os fins e meios de toda a Educação. Acentua que tal concepção articula a visão pragmática e utilitária predo- minante na ordem política e social do mundo moderno ao papel atri- buído à educação escolar de preparar os educandos para o exercício da cidadania. Examina ainda – e recusa – a estreita relação que destina o atributo de cidadão aos indivíduos que se apossam dos conhecimentos e habilidades considerados necessários para que se integrem como força eficiente nos setores produtivos. O texto reconhece que o acesso a co- nhecimentos e habilidades constitui parte do processo de formação humana, mas não deve ser confundido com a totalidade do processo. Em seu aspecto proposicional, o texto põe em evidência a concepção de que a Educação é o processo integral de formação humana, pois cada ser humano ao nascer, necessita receber uma nova condição para poder existir no mundo da cultura. Esse processo inclui a aquisição de produ- tos que fazem parte da herança civilizatória e que concorreram para que os limites da natureza sejam transpostos. Entre eles se colocam os co- nhecimentos racionais que promoveram o desenvolvimento científico e cultural da humanidade, e a consciência de que o ser humano é o próprio produtor das condições de reprodução de sua vida e das formas sociais de sua organização e devem ser orientadas pelos princípios da solidariedade, do reconhecimento do valor das individualidades, res- peito às diferenças, e pela disciplina das vontades. O Ser Humano, por não receber qualquer determinação por natureza, pode construir o seu modo de vida tendo por base a liberdade da vontade, a autonomia para organizar os modos de existência e a responsabilidade pela direção de suas ações essa característica do ser humano constitui o fundamento da formação do sujeito ético. Este deve ser o objetivo fundamental da Educação, ao qual devem ser submetidas toda e qualquer prática
Show more

26 Read more

DISCURSO POLÍTICO: A CONSTITUIÇÃO DO PRESIDENCIÁVEL LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA COMO SUJEITO DISCURSIVO

DISCURSO POLÍTICO: A CONSTITUIÇÃO DO PRESIDENCIÁVEL LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA COMO SUJEITO DISCURSIVO

Este trabalho visa explicitar a constituição de Luiz Inácio Lula da Silva como sujeito discursivo no decorrer de sua trajetória política, dando enfoque às campanhas presidencialistas de 1989 e 2002. Partiremos do conceito de discurso e focalizaremos as relações inter e intradiscursivas em que o sujeito discursivo se encontra para desvendarmos sua constituição. Observamos que a luta de classes é constante no discurso político do presidenciável Lula e o sujeito discursivo constitui- se a partir das práticas discursivas e das condições de exercício dessas práticas que trazem a representação política que parte do extremo radical socialista a um “ renovado” discurso considerado de “direita”. Para a Análise do Discurso, o “sujeito da linguagem não é o sujeito em si, mas tal como existe socialmente interpelado pela ideologia” e essa concepção nos conduz a observar que na fala desse sujeito outras falas se constituem. Buscamos suporte, também, na Psicanálise Lacaniana que concebe o sujeito estruturado pela linguagem e o define como efeito, eliminando-lhe a possibilidade de ser a fonte – origem de seu dizer. Pautados nessas considerações, verificamos que o contexto político-sócio-econômico e histórico ocasionou o deslocamento e a transformação do sujeito discursivo. O corpus para análise constitui-se de entrevistas conferidas à Revista Veja pelo presidencialista Lula nas campanhas de 1989 e 2002. Escolhido o corpus, faremos os “recortes” desse material tendo em vista as unidades temáticas referentes a alianças políticas e dívida externa, caracterizadas pelas regularidades históricas e ideológicas que apresentam, no discurso, os apagamentos, (esquecimentos e os
Show more

86 Read more

Financiamento político por empresas privadas no Brasil: mácula ao exercício da  democrática e  do princípio um cidadão, um voto

Financiamento político por empresas privadas no Brasil: mácula ao exercício da democrática e do princípio um cidadão, um voto

A PEC 182/07 tem por objeto reformar as instituições político-eleitorais, alterando os artigos 14, 17, 57 e 61 da Constituição Federal, e criar regras temporárias para vigorar no período de transição para o novo modelo, acrescentando o art. 101 ao Ato das Disposições Constitucionais Transitórias. Suas principais disposições, nos moldes como foi aprovada pela Câmara dos Deputados, são: permitir doações de pessoas físicas ou jurídicas a partidos e apenas de pessoas físicas a candidatos, nos limites da lei; proibir a reeleição para os cargos executivos; limitar o acesso aos recursos do fundo partidário e aos programas gratuitos de rádio e televisão aos partidos que tenham elegido pelo menos um representante no Congresso Nacional na eleição anterior; estabelecer a fidelidade partidária para todo detentor de mandato eletivo, mas facultando a desfiliação nos trinta dias após a promulgação da Emenda Constitucional, sem prejuízo do mandato e desconsiderada a alteração do quadro partidário para fins de distribuição dos recursos do Fundo Partidário e acesso gratuito ao tempo de rádio e televisão; reduzir as idades mínimas para o exercício de mandatos eletivos, exceto para Presidente e Vice-Presidente da República; reduzir os requisitos para a apresentação de projeto de lei de iniciativa popular; estabelecer que as Resoluções e atos normativos do TSE só terão eficácia após decorridos dezoito meses da data de sua vigência; determinar a impressão e confirmação do voto pelo eleitor na urna eletrônica; vedar a reeleição para os mesmos cargos nas Mesas da Câmara e do Senado; estabelecer condições específicas de elegibilidade para policiais e bombeiros militares.
Show more

178 Read more

O SUJEITO ÉTICO: QUE SE CUIDA E SE SABE

O SUJEITO ÉTICO: QUE SE CUIDA E SE SABE

Ao analisar a formação do sujeito e sua relação com a verdade, entre os antigos gregos, Foucault chama atenção para o diálogo entre Sócrates e Alcibíades cuja hermenêutica se estabelece sobre a dupla necessidade de um cuidado consigo mesmo por parte do interlocutor de Sócrates. Foucault aponta que “a necessidade de cuidar de si está vinculado ao exercício do poder”, em outras palavras, refere-se não apenas ao cuidado consigo, mas também com os outros; e em segundo lugar, “a necessidade do cuidado de si inscreve-se pois, não somente no interior do projeto político, mas também no interior do déficit pedagógico”, isto é, sua importância está tanto para as relações intersubjetivas de poder quanto nas relações intersubjetivas de aprimoramento do saber, sem o prejuízo da ordem desses aspectos.
Show more

14 Read more

Fiscalização do exercício profissional e projeto ético-político.

Fiscalização do exercício profissional e projeto ético-político.

política preconizada tanto pelo neoliberalismo quanto pelos movimentos sociais e pela Constituição Federal de 1988 nos seus artigos 198 e 204. Sabemos da diferença existente na abordagem de cada um desses segmentos (Estado neoli- beral e movimentos sociais). O ideário neoliberal entende os mecanismos dos conselhos como tentativa de transferir as responsabilidades do Estado para a sociedade civil. Já os movimentos sociais defendem a descentralização enquan- to mecanismo que viabiliza a sua participação no planejamento, implementação e avaliação das políticas públicas. Assim, a descentralização política represen- ta uma possibilidade de disputa de projetos societários e, nesse sentido, pode ser revestida para benefi ciar segmentos da sociedade civil provenientes de de- mandas do trabalho. Ratifi cando o debate da descentralização na última direção citada, Raichelis (2007, p. 79) considera a relação entre publicização e esfera pública entendendo a primeira “como um movimento de sujeitos sociais que requer um locus para consolidar-se” e a segunda como locus de consolidação daquela. Consideram-se, assim, esses espaços (os conselhos) enquanto palcos de disputa entre diferentes projetos societários representando possibilidades de construção da democracia nas políticas sociais, ao passo que permite o envol- vimento da sociedade civil na sua defi nição e implementação.
Show more

31 Read more

Vygotsky e Moscovici sobre a Constituição do Sujeito

Vygotsky e Moscovici sobre a Constituição do Sujeito

1 Em alguns momentos do presente manuscrito, é adotado o uso de um léxico psicogenético afinado com a teoria piagetiana (vide “in- terações”, “estruturas”, “esquemas”, entre outros) na explanação de ideias concernentes ao funcionamento cognitivo do sujeito na in- terface com o meio. Tal adoção se justifica, em primeiro lugar, pela conhecida ocorrência de “semelhança de família” no uso teórico de conceitos centrais no âmbito da psicologia genética. “Semelhan- ça de família” é um conceito desenvolvido pelo filósofo Ludwig Wittgenstein (2000) durante a segunda fase de seu pensamento acerca da natureza da linguagem, tendo em vista criticar a tese de que um conceito deve ser compreendido com base em alguma pro- priedade estática que, necessariamente, está implícita e presente em todo objeto ao qual um dado conceito encontra-se associado. Nesse sentido, Wittgenstein visa fornecer um argumento pragmático para a discussão sobre a natureza do significado das palavras, baseado na valorização do contexto de uso da gramática, tratando-o como um de seus principais determinantes. Aplicando tal compreensão à jus- tificativa do uso de referido léxico, temos na literatura especializada (principalmente em psicologia do desenvolvimento/cognitiva), o amplo reconhecimento de que o uso de determinadas terminolo- gias no contexto lexical das teorias psicogenéticas, principalmente ligadas à questão da natureza dos fatores internos e externos na constituição da realidade subjetiva (um dos principais tópicos do presente manuscrito), em muitos momentos, compartilha seme- lhanças de família, nos termos aqui definidos. Assistimos a isso, por exemplo, quando observamos semelhanças no uso de terminologias como “representação” em sentido piagetiano e “signo” em senti- do vygotskiano, denotando a noção de “mediador”. Em segundo lugar, também se justifica a aplicabilidade de terminologias piage- tianas visando ao suporte ao detalhamento sociocognitivo da teoria das representações sociais, dada a influência que é declaradamente exercida (vide Moscovici, 2003) pela teoria da cognição de Piaget na elaboração da estratégia conceitual moscoviciana direcionada à construção de sua perspectiva de cognição social, que é um dos eixos de fundamentação da Teoria.
Show more

11 Read more

Barbárie e neoconservadorismo: os desafios do projeto ético-político.

Barbárie e neoconservadorismo: os desafios do projeto ético-político.

• Nesse sentido, o enfrentamento do neoconservadorismo, sob o ponto de vista proissional, é de caráter político em dois aspectos articulados. Por um lado, é preciso que nossa organização política esteja fortaleci‑ da e renovada com novos quadros, supondo o trabalho de base, junto à categoria, com as entidades de representação, as unidades de ensino, os proissionais e alunos. Por outro lado, só conseguiremos consolidar politicamente o nosso projeto, na direção social pretendida, se tivermos uma base social de sustentação; logo, é fundamental a articulação com os partidos, sindicatos e entidades de classe dos trabalhadores, com os movimentos populares e democráticos, com as associações proissionais e entidades de defesa de direitos. E o avanço político do nosso projeto está articulado ao avanço dessas forças sociais mais amplas. Ao mesmo tempo, é preciso ter clareza de que essa luta é limitada, uma vez que ela envolve dimensões que extrapolam a proissão.
Show more

14 Read more

Sofrimento ético-político: uma análise do estado da arte.

Sofrimento ético-político: uma análise do estado da arte.

Essa passividade leva o sujeito a supor imaginariamente que sua força para existir aumenta, ao depositar em forças externas a causa para isso. O homem submetido às paixões tristes, ao medo e à superstição deposita em algo externo (seja no poder de uma autoridade religiosa ou política, ou em quaisquer autoridades semelhantes, seja nos fenômenos da natureza, nas superstições ou no consumo) o poder do conhecimento e da ação e, assim, se pensa livre, quando é servo e submisso. Nesse sentido, Sawaia (2006, p. 81) aponta: “O homem submete-se à servidão porque é triste, amedrontado e supersticioso, fatores que anulam sua potência de vida, deixando-o vulnerável à tirania do outro, em quem ele deposita a esperança e a felicidade.”
Show more

10 Read more

ÉTICA NA PESQUISA CIENTÍFICA – O PAPEL DO PROFESSOR NA CONSTRUÇÃO DE UM CIDADÃO ÉTICO

ÉTICA NA PESQUISA CIENTÍFICA – O PAPEL DO PROFESSOR NA CONSTRUÇÃO DE UM CIDADÃO ÉTICO

O valor ético não está em definir regras imutáveis e prontas para a conduta ou o comportamento humano. Pelo contrário, a ética não se direciona no sentido de prescrever normas de conduta, mas busca exprimir um sentido racional e voluntário para as condutas humanas. Portanto, o modo ético de agir advém dos desejos humanos e se caracterizam pela repetição de atitudes boas e justas, donde se depreende que a formação do caráter está ligada ao hábito e à instrução, e a expressão da personalidade ética da pessoa deverá traduzir a conexão entre seu ethos como caráter e o seu ethos como hábito (OLIVEIRA, 2005, p. 17).
Show more

12 Read more

INDICADORES PRELIMINARES PARA A CONSTITUIÇÃO DO SUJEITO LEITORESCRITOR

INDICADORES PRELIMINARES PARA A CONSTITUIÇÃO DO SUJEITO LEITORESCRITOR

Introdução: Os fonoaudiólogos tem, recentemente, estendido sua atuação para além das clínicas particulares. Integrando as Equipes de Saúde da Família, estes profissionais são convocados a planejar ações de promoção de saúde, qualidade de vida e prevenção de doenças. Atuando nas Unidades Básicas de Saúde, os fonoaudiólogos identificaram aumento da demanda por atendimento para problemas de leitura e escrita que os motivaram a questionar sua origem e a propor soluções. Objetivo: construir indicadores clínicos de risco para a constituição do sujeito da escrita, tomando como base o modelo de organização dos sintomas de linguagem e os quatro eixos para constituição do sujeito da escrita. Método: Levantamento de 102 relatórios fonoaudiológicos acadêmicos, de sujeitos atendidos em três Unidades Básicas de Saúde localizadas na Zona Leste da cidade de São Paulo, com queixas de leitura e escrita. Para a busca de dados subjetivos referentes à escrita das crianças, extraiu-se dizeres da entrevista com os pais e da avaliação fonoaudiológica, que foram analisados segundo a proposta teórica adotada. Resultados e conclusões: Da análise foram desdobrados 15 Indicadores Preliminares para a Constituição do Sujeito Leitor/Escritor, que por não estabelecerem relação direta entre ausência e sintoma, devem ser usados para a promoção de saúde. Pretende-se que tais indicadores, depois de testados e validados, sirvam para alterar a ameaça que acompanha os escolares e preocupa tanto pais como fonoaudiólogos, professores e profissionais que compõem a Equipe de Saúde da Família.
Show more

87 Read more

Afeto e transferência na constituição do sujeito

Afeto e transferência na constituição do sujeito

Esta dissertação de mestrado teve como objetivo geral: compreender a relação afetivo- relacional entre professor e aluno a partir do conceito psicanalítico da transferência. Nesse sentido, nossos objetivos específicos pretenderam discutir sobre a dimensão do ―afeto‖ e a sua possível implicação no processo transferencial da relação professor-aluno, ao levar em consideração que as práticas geradas pelo professor na sua relação com o aluno podem provocar possíveis efeitos em sala de aula, bem como investigar como o professor compreende e ―lida‖ com a transferência atravessada pelo afeto, com alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental. A pesquisa foi realizada em uma escola da rede pública de ensino do Distrito Federal, por meio de um curso de extensão proposto, aprovado pela Escola de Aperfeiçoamento de Profissionais da Educação (EAPE) da SEEDF, do qual participaram professores que atuam nos anos iniciais do Ensino fundamental. A escolha metodológica foi de abordagem qualitativa sustentada, teoricamente, pela Psicanálise, utilizando, como dispositivo de pesquisa, a memória educativa dos professores e a entrevista semiestruturada. Tendo como base a narrativa de suas vivências e experiências escolares, visamos, principalmente, a esclarecer que o afeto não apenas se encontra presente, quanto atravessa todo o desenvolvimento emocional e cognitivo do aluno. Após a finalização das investigações e discussão dos dados, por meio da análise de conteúdo, vislumbramos que, no cenário escolar, as questões transferenciais permeiam e atravessam as relações, em especial, no encontro de professor(a) e aluno(a) em sala de aula que se afetam reciprocamente provocando "efeitos", em especial, da ordem de identificação na constituição do sujeito como pessoa e profissional.
Show more

122 Read more

A EDUCAÇÃO EM SAÚDE COMO POSSIBILIDADE DE INTERVENÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL: A EXPERIÊNCIA DE UMA MATERNIDADE PÚBLICA DE

A EDUCAÇÃO EM SAÚDE COMO POSSIBILIDADE DE INTERVENÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL: A EXPERIÊNCIA DE UMA MATERNIDADE PÚBLICA DE

um processo modernizante de transformação nos âmbitos político- jurídico, político- institucionais e político- operativo, para dar conta da saúde do cidadão, entendida como um direito un[r]

125 Read more

O USO ADEQUADO DO TEMPO COMO CATEGORIA DE AVALIAÇÃO DA GESTÃO ESCOLAR

O USO ADEQUADO DO TEMPO COMO CATEGORIA DE AVALIAÇÃO DA GESTÃO ESCOLAR

Lück destaca ainda que não se pode esperar mais que os dirigentes escolares aprendam em serviço, pelo ensaio e erro de procedimentos essenciais em uma gestão escolar como: sobre como resolver conflitos e atuar convenientemente em situações de tensão, como desenvolver trabalho em equipe, como monitorar resultados, como planejar e implementar o projeto político pedagógico da escola, como promover a integração escola-comunidade, como criar novas estratégias de gestão, como realizar negociações, como mobilizar e manter mobilizados atores na realização das ações educacionais, como manter um processo de comunicação e diálogo abertos, como estabelecer unidade na diversidade, como planejar e coordenar reuniões eficazes, como articular interesses diferentes.
Show more

132 Read more

Jovens trabalhadoras e o sofrimento ético-político.

Jovens trabalhadoras e o sofrimento ético-político.

A análise dos dados demonstrou que, para as jovens entrevistadas, sua inclusão no processo de produção tem o sentido de sofrimento ético-político, caracterizando-se como inclusão perversa, que lhes permite a inserção na produção e no consumo, mas que impede o desenvolvimento pleno do seu potencial humano, uma vez que não se trata de uma atividade de criação e, sim, uma atividade repetitiva e mecânica, que não lhes provê um meio de expansão da liberdade e da felicidade. No momento em que o jovem necessita condições para a abertura de horizontes, de novas conquistas, para exercer sua criatividade e assim viver e apreender o mundo, tem esse processo de transição bloqueado por diversas instituições da sociedade, entre as quais se destaca o trabalho e os nexos que ele estabelece com as demais.
Show more

10 Read more

O pensamento ético-político de Emmanuel Mounier

O pensamento ético-político de Emmanuel Mounier

Este trabalho apresenta o personalismo cristão de Emmanuel Mounier, contemplando o aspecto ético-político e seus desdobramentos em favor do valor integral da pessoa: corpo e espírito. O pensamento mounieriano é uma reação contra toda forma de totalitarismo, faz críticas ao capitalismo, ao fascismo e ao marxismo, propostas políticas que não promovem os reais valores constitutivos da pessoa humana, levando à despersonalização e à perda da existência espiritual da pessoa. A pessoa deve estar acima de toda e qualquer instituição humana. Enquanto corpo e espírito, ela não pode ser vista como objeto que se olha de fora. Sendo cristão, Mounier critica o cristianismo que se coliga com governos totalitaristas. Ele prega o fim dessa cristandade, mas acredita no cristianismo autêntico. Mounier detecta as falhas e limitações no existencialismo de Sartre; mas reconhece o aspecto positivo do existencialismo quando traz a filosofia do mundo das idéias para a existência real. Dentre a democracia representativa e a participativa, Mounier opta pela participativa porque amplia a todos os cidadãos a participação sobre as decisões de seu Estado. Para Mounier, o indivíduo só se torna pessoa a partir do momento em que direciona o seu ser ao outro numa atitude dialógica, engendrando assim, a comunhão. A pessoa-comunidade é o elemento no personalismo que proporciona uma vida mais humana.
Show more

122 Read more

LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO: O CIDADÃO ENQUANTO SUJEITO INFORMATIVO

LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO: O CIDADÃO ENQUANTO SUJEITO INFORMATIVO

Biblos :Revista do Instituto de Ciências Humanas e da Informação, v. 30, n.2, 2016 . Costa, no século XIX, o Arquivo Público do Império, criado em 1838, apenas liberava seus documentos para uso do governo ou para aqueles indicados pelo Imperador. O período Republicano apresentou-se como mais democrático, uma vez que as constituições republicanas asseguravam o direito à informação ainda que sob precárias condições. No entanto, segundo Costa, o acesso à informação só teria de fato respaldo legal no Brasil com a Constituição de 1988, e posteriormente com a Lei de Arquivos sancionada em 1991 (COSTA, 1998, p. 195-196). Contudo uma normativa efetiva com relação à obrigatoriedade da disponibilização de informações só viria a ser sancionada mais tarde, através a lei 12.527 de 18 de Novembro de 2011. Uma série de elementos influencia na aplicação de uma legislação específica, uma vez que o quadro jurídico constitucional do país é naturalmente dinâmico. Assim, as leis e os decretos relativos à acessibilidade são asseguradas e passam a ser efetivadas consonante as políticas públicas.
Show more

17 Read more

A pesquisa intervenção como exercício ético e a metodologia como paraskeué.

A pesquisa intervenção como exercício ético e a metodologia como paraskeué.

Nesse sentido, estas estratégias permitem que o processo de pesquisar acompanhe os caminhos e desvios que vão sendo produzidos nos encontros entre os sujeitos. Entre as estratégias de registro de experiência e de análise, destaca- -se a análise de implicação, o diário de campo e a ênfase no processo, que são importantes em toda a trajetória da pesquisa. Estas podem constituir formas de potencializar o exercício de si do pesquisador e seus efeitos. Os registros e relatos no diário de campo permitem análises sempre inacabadas, pois é possível rever a trajetória da pesquisa e produzir sentidos outros ao que foi vivido, dando condi- ções para a análise de implicação.
Show more

12 Read more

Show all 10000 documents...

Related subjects