Top PDF Ocorrência de hemoglobina S no estado de Mato Grosso do Sul, Brasil.

Ocorrência de hemoglobina S no estado de Mato Grosso do Sul, Brasil.

Ocorrência de hemoglobina S no estado de Mato Grosso do Sul, Brasil.

Introdução: As hemoglobinopatias são as alterações genéticas mais comuns no homem, sendo a hemoglobina (Hb) S a mais freqüente entre todas. Sua ocorrência no estado de Mato Grosso do Sul ainda não foi sistematicamente avaliada. Objetivos: Caracterizar a ocorrência de Hb S por genótipos, sexo, idade no momento do diagnóstico, índice de cobertura e prevalência em Mato Grosso do Sul. Material e método: Estudo retrospectivo, transversal e descritivo, desenvolvido com os resultados de triagem neonatal para hemoglobinopatias, utilizando a técnica de cromatografia líquida de alta pressão, no Instituto de Pesquisas, Ensino e Diagnósticos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (IPED/APAE) de Mato Grosso do Sul em 2000-2005. Resultados: De 190.809 indivíduos triados, 2.624 (1,38%) encontraram- se alterados, correspondendo a 2.385 neonatos e 239 crianças maiores de 28 dias. Não houve diferença entre os sexos, sendo 1.335 do sexo feminino e 1.289 do masculino. Os genótipos alterados encontrados foram traço falciforme (FAS [99,16%]) e doenças falciformes (FS [0,61%] e FSC [0,23%]). Conclusão: Esse primeiro estudo de triagem realizado no estado de Mato Grosso do Sul mostra que o programa desenvolvido pelo IPED/APAE está se solidificando no estado e avançando em relação ao índice de cobertura da população e ao diagnóstico precoce. Esses indicadores podem embasar ações preventivas (aconselhamento genético e estudos familiares) e assistenciais (tratamento ambulatorial contínuo), que visam à redução da morbimortalidade de indivíduos acometidos por essas afecções no estado.
Mostrar mais

6 Ler mais

Checklist de Simuliidae (Insecta, Diptera) do Estado do Mato Grosso do Sul, Brasil

Checklist de Simuliidae (Insecta, Diptera) do Estado do Mato Grosso do Sul, Brasil

espécies que são vetores potenciais de O. volvulus no estado de Goiás e relataram um possível caso de oncocercose no município de Minaçu, no entanto é uma ocorrência isolada e não existem outros registros para a região ou para os estados vizinhos, como o estado de Mato Grosso do Sul. Com relação à S. nigrimanum Macquart, 1983, há indícios de alta incidência de antropofília desta espécie na região foco de Fogo Selvagem na Aldeia Limão Verde, Aquidauana, no Mato Grosso do Sul (Eaton et al., 1998). No entanto, ainda é controverso a questão do Pênfigo folíaceo como doença e também quanto à disseminação por simulídeos.
Mostrar mais

5 Ler mais

Ocorrência de Meloidogyne enterolobii (sin. M. mayaguensis) em pomares de goiabeira no município de Ivinhema, Estado de Mato Grosso do Sul.

Ocorrência de Meloidogyne enterolobii (sin. M. mayaguensis) em pomares de goiabeira no município de Ivinhema, Estado de Mato Grosso do Sul.

No Estado do Mato Grosso do Sul, no muni- cípio de Ivinhema, a Prefeitura Municipal iniciou, em 2006, um programa de incentivo ao plantio comercial de goibeira (Psidium guajava L.), doando mudas da cultivar Novo Milênio a agricultores familiares do município. O objetivo deste trabalho foi veriicar a ocorrência de M. enterolobii em pomares de goiabei- ra, no município de Ivinhema, e relatar as condições que possibilitaram a infestação das áreas por esse patógeno, a im de oferecer melhor entendimento da doença nos estudos e discussões futuras.
Mostrar mais

4 Ler mais

Checklist das esponjas do Estado do Mato Grosso do Sul, Brasil

Checklist das esponjas do Estado do Mato Grosso do Sul, Brasil

Principais lacunas de conhecimento. A lista aqui apresentada revela uma cobertura mínima do espaço geográfico do Estado no que tange a levantamentos da fauna de esponjas. Dá-se destaque a dois fatos: (1) o Mato Grosso do Sul constitui uma unidade da Federação que, mesmo não dispondo de ambientes marinhos conta, entretanto, no seu patrimônio de biodiversidade, com representantes de Porifera, e (2) detém uma área geográfica que abriga extensões de duas das maiores bacias hidrográficas do continente – a do Paraguai que drena o Estado a oeste e a do a Paraná a leste, ambas com nascentes em situação de proximidade, tanto com a bacia amazônica venezuelana-brasileira, quanto com a do São Francisco. Talvez indicativa de contatos da biota de esponjas continentais entre essas grandes bacias seja a ocorrência de Drulia brownii (Bowerbank, 1863) em todas essas bacias (Volkmer-Ribeiro, 2003) e até agora não registrada no MS. A área até aqui explorada e que contribuiu com espécimes de esponjas, restringe-se a poucos locais no
Mostrar mais

6 Ler mais

Aspidosperma (Apocynaceae) no estado de Mato Grosso do Sul, Brasil.

Aspidosperma (Apocynaceae) no estado de Mato Grosso do Sul, Brasil.

Este estudo baseou-se nas análises das amostras depositadas nos herbários CGMS, COR, CPAP, MBM e UEC (acrônimos de acordo com Thiers, continuamente atualizado) e das coletas obtidas em 22 expedições realizadas entre abril de 2014 e setembro de 2015 no Mato Grosso do Sul, procurando abranger todas as formações vegetacionais do estado. A distribuição geral das espécies de Aspidosperma, que ocorrem no Mato Grosso do Sul, foi baseada em dados de coletas e análises de bancos de dados virtuais: Herbário Virtual Reflora, Jardim Botânico do Rio de Janeiro (RB), Lista de Espécies da Flora do Brasil, Species link, Tropicos ® , The New York Botanical
Mostrar mais

14 Ler mais

Ocorrência de Borrelia spp. em cultura de células embrionárias do carrapato Boophilus microplus (Acari: Ixodidae) no Estado do Mato Grosso do Sul, Brasil.

Ocorrência de Borrelia spp. em cultura de células embrionárias do carrapato Boophilus microplus (Acari: Ixodidae) no Estado do Mato Grosso do Sul, Brasil.

ABSTRACT:- REZENDE, J. DE; KESSLER, R.H.; SOARES, C.O.; MARTINS, O.P. [Occurrence of Borrelia spp. in culture of embryonic cells of the tick Boophilus microplus (Acari: Ixodidae) in the state of the Mato Grosso do Sul, Brazil]. Ocorrência de Borrelia spp. em cultura de células embrionárias do carrapato Boophilus microplus (Acari: Ixodidae) no estado do Mato Grosso do Sul, Brasil. Revista Brasileira de Parasitologia Veteri- nária, v. 17, n. 1, p.50-52, 2008. Curso de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Km 7 da BR 465, Seropédica RJ 23890-000, Brasil. E-mail: jan_rezende@yahoo.com.br
Mostrar mais

3 Ler mais

Ocorrência de leishmaniose visceral canina em assentamento agrícola no Estado de Mato Grosso do Sul, Brasil.

Ocorrência de leishmaniose visceral canina em assentamento agrícola no Estado de Mato Grosso do Sul, Brasil.

Portanto, a pesquisa de anticorpos antileptospira e antibrucela em pacientes pode fornecer indícios se há relevância dessas infecções no ambiente de moradia. Para isto o presente estudo, teve como objetivo, determinar a soropositividade para leptospirose e para brucelose em pacientes oriundos da zona rural, que procuraram a Unidade de Saúde de Guaraci, Paraná, Brasil.

2 Ler mais

CASO ÍNDICE DE Amblyomma crassum ROBINSON, 1926 (ACARI: IXODIDAE) EM SUCURI (REPTILIA: OPHIDIA) NO BRASIL

CASO ÍNDICE DE Amblyomma crassum ROBINSON, 1926 (ACARI: IXODIDAE) EM SUCURI (REPTILIA: OPHIDIA) NO BRASIL

RESUMO: Este trabalho assinala o caso índice para o parasitismo de Eunectes murinuns L. por Amblyomma casssum Robinson, 1926, na Reserva Ecológica Baia Bonita, município de Bonito, Estado de Mato Grosso do Sul, Brasil, e também é o registro de novo hospedeiro para esta espécie de carrapato duro.

8 Ler mais

Agricultura familiar e produção orgânica: uma análise comparativa considerando os dados dos censos de 1996 e 2006.

Agricultura familiar e produção orgânica: uma análise comparativa considerando os dados dos censos de 1996 e 2006.

Quanto ao PIB da agricultura familiar, pôde-se constatar que, em nível nacional, os percentuais mantiveram-se constantes, entre- tanto o estado de Mato Grosso do Sul apresen- tou melhores resultados com um crescimento consecutivo entre os períodos analisados. No entanto, pôde-se observar que, tanto no Brasil, como no estado de Mato Grosso do Sul, o nível de utilização da agricultura orgânica é muito baixo, o que pode ser entendido pela falta de incentivo e orientação adequada aos pequenos produtores a aderirem essa prática. Contudo é importante destacar o papel das políticas públicas para o desenvolvimento desse setor, de forma que continue avançan- do em cada programa, tendo condições de orientar e atender todas as necessidades da
Mostrar mais

11 Ler mais

Checklist dos escorpiões (Arachnida, Scorpiones) do Mato Grosso do Sul, Brasil

Checklist dos escorpiões (Arachnida, Scorpiones) do Mato Grosso do Sul, Brasil

Dentre os butídeos, foram registradas duas espécies de Ananteris Thorell e dez de Tityus C. L. Koch. Ananteris balzanii é a espécie com a maior distribuição geográfica dentro do gênero, ocorrendo desde a Argentina, Paraguai, Bolívia até o norte e nordeste do Brasil (Lourenço, 2002; Pinto-da-Rocha et al., 2007), habitando apenas áreas abertas de vegetação tipo savana (Lourenço, 2002). Ananteris mariaterezae, embora não esteja listada como presente no estado do Mato Grosso do Sul no trabalho de Giupponi et al. (2009), ocorre neste estado, visto que um indivíduo procedente de Corumbá, na zona do Pantanal sul matogrossense, foi utilizado na descrição original desta espécie (Lourenço, 1982). Além disto, Lourenço (2002) reafirmou a ocorrência desta espécie nesta localidade, informando ainda que as duas localidades (Corumbá-MS e Ilha do Bananal-TO) com registros desta espécie estão inseridas no bioma Pantanal.
Mostrar mais

7 Ler mais

Prevalencia da toxoplasmose equina avaliada pela técnica de imunofluorescencia indireta, Mato Grosso Do Sul, Brasil

Prevalencia da toxoplasmose equina avaliada pela técnica de imunofluorescencia indireta, Mato Grosso Do Sul, Brasil

Pela primeira vez foi averiguada a pre- valencia da infeccão toxoplásmica eqüina no estado do Mato Grosso do Sul, Brasil, entre 750 eqüinos sem raca definida, ut[r]

5 Ler mais

Tratamentos para superar a dormência de sementes de Acacia mangium Willd..

Tratamentos para superar a dormência de sementes de Acacia mangium Willd..

Programa de Pós-graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional, Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal, Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil.. [r]

5 Ler mais

Surto de doença transmitida por alimento em evento de massa de populações indígenas em Cuiabá, Mato Grosso, Brasil, no ano de 2013.

Surto de doença transmitida por alimento em evento de massa de populações indígenas em Cuiabá, Mato Grosso, Brasil, no ano de 2013.

No município de Cuiabá, estado de Mato Grosso (MT), no período de 8 a 16 de novembro de 2013, foram realizados os XII Jogos dos Povos Indígenas (JPI), evento de massa desportivo, com presença de indígenas de várias etnias, residentes no Brasil e em outros países das Américas. Nos primeiros dias dos Jogos, foi observada a ocorrência de quadros de diarreia entre os participantes, com aumento significativo dos casos no decorrer do evento. Diante disso e da rápida disseminação da doença, justificou-se a realização da investigação, mediante ação conjunta entre as Secreta- rias Municipal e de Estado da Saúde e a Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde.
Mostrar mais

8 Ler mais

Fatores inerentes à economicidade de sistemas de produção de bovinos de corte, no município de Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Fatores inerentes à economicidade de sistemas de produção de bovinos de corte, no município de Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Resumo: O artigo retrata a situação da produção de bovinos de corte no Estado de Mato Grosso do Sul e no Brasil, mencionando itens de relevância para o aumento da produtividade da cadeia produtiva, mercado de carne bovina e um estudo de caso sobre o efeito da castração sobre o desempenho produtivo e econômico de bovinos no município de Campo Grande, MS. No estudo de caso, o ganho de peso do animal não-castrado foi cerca de 10% maior, com custo semelhante entre os animais castrados e não-castrados, o que denota maior lucro com a não-castração, devido aos menores custos com medicamentos e perdas de peso. A pesquisa e a divulgação das mesmas são importantes para o desenvolvimento da produção de bovinos. Em conclusão, tem-se que a pesquisa, de campo e econômica, pode ser uma ferramenta para o incremento de produtividade e necessita da extensão para a realização de seu papel na sociedade produtiva.
Mostrar mais

18 Ler mais

Novos registros de Nitella (Chlorophyta, Characeae) para regiões dos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, Brasil.

Novos registros de Nitella (Chlorophyta, Characeae) para regiões dos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, Brasil.

Primeiro registro da espécie para o Estado de Mato Grosso. Em relação aos espécimes examinados no presente trabalho, alguns gametângios femininos apresentaram corônula decídua (CPAP18677), concordando com uma das características diagnósticas da espécie segundo Wood & Imahori (1965). No presente trabalho, as variações métricas ampliaram os limites do comprimento do râmulo verticilado fértil de 1-2 mm para 1-6(-7) mm. A unidade amostral CPAP10411 ampliou os limites inferiores do comprimento (333 µm) e do diâmetro (266,6 µm) da núcula e os maiores valores do comprimento dos dáctilos (5660 µm), quando comparados com Picelli-Vicentim et al. (2004).
Mostrar mais

12 Ler mais

EMISSÕES DO SETOR DE AGROPECUÁRIA

EMISSÕES DO SETOR DE AGROPECUÁRIA

É interessante notar que durante os últimos 40 anos os focos de emissão de GEE ao longo do território brasileiro acompanharam a expansão agrícola nacional. Nos anos 70, por exemplo, 60% das emissões de GEE brasileiras estavam concentradas nos esta- dos do Sul e Sudeste, dominados pelas produções de carne e leite nos estados do Rio Grande do Sul, Minas Gerais e São Paulo. À medida que o Brasil expandiu sua fronteira agrícola, aproximadamente 30% das emissões nacionais foram deslocadas para a re- gião Centro-Oeste, especialmente para o estado do Mato Grosso, como mostram os mapas da Figura 10. Atualmente, esse estado é uma das principais fronteiras agrícolas do mundo, concentrando o maior rebanho bovino e a maior produção de soja nacional, produtos que são exportados principalmente para a Europa e Ásia.
Mostrar mais

92 Ler mais

A marcha para o Oeste e a colonização da fronteira sul do atual Mato Grosso do Sul: deslocamentos, políticas e desafios

A marcha para o Oeste e a colonização da fronteira sul do atual Mato Grosso do Sul: deslocamentos, políticas e desafios

A partir do final da Guerra do Paraguai, em 1870, uma comissão de demarcação de limites percorreu o SMT, região esta ocupada pelos índios das etnias Guaraní e Kaiowá. Este território demarcado se estendia desde o rio Apa até o Salto de Sete Quedas, na cidade de Guaíra já no Estado do Paraná. Os trabalhos da comissão findaram por volta de 1874, delimitando a fronteira entre Paraguai e Brasil. Thomaz Larangeira, um dos integrantes dessa comissão observou a abundância de pés de erva-mate nativos da região e, não obstante, o excedente de mão de obra que a Guerra deixou à disposição. Por meio do Decreto Imperial, nº 8799, de 9 de dezembro de 1882, Larangeira conseguiu o arrendamento dessas terras, para dar início a exploração da erva-mate. Em 1891, através do decreto n 436C assinada pelo Ministro de Estado dos Negócios da Agricultura Manoel Deodoro da Fonseca 8 , surge a Cia Matte Larangeira, em conjunto com a família Murtinho. Em 1902 o controle da empresa sai das mãos de Thomaz Larangeira, tornando-se Companhia Larangeira Mendes & Cia, com sede em Buenos Aires.
Mostrar mais

13 Ler mais

Comportamento de Lutzomyia longipalpis, vetor principal da leishmaniose visceral americana, em Campo Grande, Estado do Mato Grosso do Sul.

Comportamento de Lutzomyia longipalpis, vetor principal da leishmaniose visceral americana, em Campo Grande, Estado do Mato Grosso do Sul.

O município de Campo Grande, Estado de Mato Grosso do Sul, Brasil, apresenta ocorrência de casos humanos e caninos de leishmaniose visceral desde 2002 e é classificado como área com transmissão intensa. O estudo foi realizado no período de maio de 2003 a abril de 2005, em parceria com a Fundação Nacional de Saúde e a Secretaria de Saúde do Estado, com o objetivo de conhecer o comportamento e a sazonalidade da espécie Lutzomyia longipalpis. As capturas foram realizadas com armadilhas luminosas, tipo CDC, em doze estações distribuídas na zona urbana. As estações com maior densidade situam-se na parte sul da cidade e a abundância relativa aumentou durante, ou logo após, as precipitações pluviométricas. Nos meses frios e secos a quantidade foi reduzida e a abundância relativa foi maior no peridomicílio. A borrifação com alphacypermetrina, em intervalos de quatro meses, contribuiu para a diminuição do vetor em três das quatro estações borrifadas e, das oito que não sofreram intervenção química, cinco tiveram aumento.
Mostrar mais

6 Ler mais

Situação epidemiológica da brucelose bovina no Estado do Mato Grosso do Sul, Bra...

Situação epidemiológica da brucelose bovina no Estado do Mato Grosso do Sul, Bra...

Para dar suporte à implementação do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose no Estado do Mato Grosso do Sul, foi realizado um estudo para caracterizar a situação epidemiológica da brucelose bovina. Considerando as características regionais da produção pecuária, foram definidos três estratos a serem estudados no Estado: Pantanal corte, Planalto corte e Planalto leite, esse último subdividido em Bolsão, Campo Grande e Dourados . Em cada estrato foram amostradas aleatoriamente propriedades, e dentro dessas foi escolhido, também de forma aleatória, um número pré-estabelecido de animais, dos quais foi obtida uma amostra de sangue. No total foram amostrados 14.849 animais, provenientes de 1.004 propriedades. Em cada propriedade amostrada foi aplicado um questionário epidemiológico indagando sobre suas características e também sobre a observação de transtornos reprodutivos que poderiam estar associados à infecção brucélica. O teste utilizado foi o do Antígeno Acidificado Tamponado. O rebanho foi considerado positivo se pelo menos um animal fosse reagente à prova sorológica. Para o Estado, a prevalência de focos foi de 41,5% [36,5% - 44,7%]. As prevalências de focos e animais nos estratos foram respectivamente de: 59,0% [52,8% - 64,9%] e 12,6% [9,1% - 17,2%] para o estrato Pantanal corte, 40,6% [35,8% - 45,5%] e 4,5% [2,1% - 9,0%] para o Planalto corte. No estrato Planalto leite, a prevalência de focos foi de 33,1% [28,4% - 38,1%]. Os fatores associados à condição de foco foram: ter ≥ 500 vacas (OR = 2,46 [1,81 – 3,34]), a ocorrência de bezerros fracos (OR = 1,20 [0,87 – 1,65]) e a inseminação artificial (OR = 0,71 [0,50 – 1,01]).
Mostrar mais

45 Ler mais

Checklist dos Siphonaptera do Estado do Mato Grosso do Sul

Checklist dos Siphonaptera do Estado do Mato Grosso do Sul

Até agora, cerca de 400 localidades e/ou municípios brasileiros proporcionaram registros para pulgas, com os estados de São Paulo e Minas Gerais liderando na proporção de registros divulgados: 14,5%, seguidos por Pernambuco (11,9%), Paraná (8,1%), Rio de Janeiro (7,0%) e Bahia (6,4%). Em parte, isto confirma a ideia de que “a distribuição geográfica de um táxon (ou de uma doença) por localidades espelha, em grande parte dos casos, o número de pesquisadores (ou capturadores) que trabalham (ou se aglutinam) em dada região” (Linardi, 1987). Aliás, é interessante salientar que qualquer animal, seja ele ectoparasito ou mamífero, não conhece os limites políticos entre localidades, municípios, estados ou países, estando a sua ocorrência na dependência de biomas ou domínios morfoclimáticos, alguns deles em continuidade. Consequentemente, ao se fazer estimativas
Mostrar mais

6 Ler mais

Show all 10000 documents...