Top PDF Ocorrência de ovos e larvas de Characiformes migradores no Rio Negro, Amazonas, Brasil.

Ocorrência de ovos e larvas de Characiformes migradores no Rio Negro, Amazonas, Brasil.

Ocorrência de ovos e larvas de Characiformes migradores no Rio Negro, Amazonas, Brasil.

OCORRÊNCIA DE OVOS Ε LARVAS DE CHARACIFORMES MIGRADORES NO RIO NEGRO, AMAZONAS, BRASIL.. Edinbergh Caldas de OLIVEIRA 1.[r]

6 Ler mais

Influência do rio Negro sobre o status nutricional de juvenis de curimatã Prochilodus nigricans (Characiformes; Prochilodontidae) no médio rio Solimões-Amazonas, Brasil.

Influência do rio Negro sobre o status nutricional de juvenis de curimatã Prochilodus nigricans (Characiformes; Prochilodontidae) no médio rio Solimões-Amazonas, Brasil.

O curimatã Prochilodus nigricans (Prochilodontidae) é uma espécie detritívora da bacia amazônica, que se alimenta de algas perifíticas, de microrganismos e da matéria orgânica em decomposição, geralmente depositada no fundo de rios e lagos de planície de inundação (Santos et al. 2006). Ocupa tanto rios de águas pretas e claras como também rios de águas brancas, apresenta desova total no início da enchente, quando há a formação de grandes cardumes que migram em direção aos rios de águas brancas para desovar (Santos et al. 2006; Lima e Araújo-Lima 2004). As larvas derivam rio abaixo penetrando em áreas alagáveis no início das inundações por meio de canais, paranás e igarapés, onde encontram alimento e abrigo para seu crescimento até a fase juvenil (Araújo-Lima e Oliveira 1998; Sanchéz-Botero e Araújo-Lima 2001). O curimatã tem grande importância nas pescarias comerciais e artesanais da Amazônia Central e ocupou o terceiro lugar em desembarques pesqueiros da cidade de Manaus entre os anos de 1976 e 2003, o que corresponde a 12% do total desembarcado neste período
Mostrar mais

6 Ler mais

Abundância e distribuição das larvas de peixes no Lago Catalão e no encontro dos rios Solimões e Negro, Amazonas, Brasil.

Abundância e distribuição das larvas de peixes no Lago Catalão e no encontro dos rios Solimões e Negro, Amazonas, Brasil.

O período de enchente dos rios amazônicos é fundamental para a atividade reprodutiva de muitas espécies de peixes, principalmente dos Characiformes e Siluriformes (Araújo-Lima, 1984). Nesta fase do ciclo hidrológico, muitas espécies deslocam- se dos tributários até a calha dos rios principais para desovarem. Um modelo bem conhecido de reprodução dos peixes migradores é proposto por Goulding (1980), no qual os peixes saem anualmente dos lagos, igarapés e rios de águas pobres para desovarem em ambientes considerados ricos em nutrientes. Por outro lado, também ocorrem desovas nos rios de águas consideradas pobres, como é o caso do rio Negro (Oliveira, 2003). Embora os rios sejam favoráveis ao desenvolvimento de larvas de peixes, principalmente o rio Amazonas que é muito produtivo, no seu canal principal não há produção biológica suficiente para o sustento das larvas (Fisher, 1978; Forsberg, 1985). Por essa razão, é raro encontrar larvas de Characiformes em atividade alimentar na calha do rio Amazonas (Leite, 2000).
Mostrar mais

6 Ler mais

A cidade, um foco de diversidade agrícola no Rio Negro (Amazonas, Brasil)?.

A cidade, um foco de diversidade agrícola no Rio Negro (Amazonas, Brasil)?.

O estreitamento das relações entre comunidades florestais indígenas ou não-indígenas e centros urbanos é um fenômeno observável em toda a Amazônia. Essa articulação não é nova: desde o período colonial, a cidade, a vila, o entreposto ou o posto militar deram sempre vazão às atividades ligadas ao comércio dos produtos florestais ou dos produtos agrícolas. Hoje, a escala desse fenômeno se amplia e uma residência na cidade, seja ela única ou complementar de uma moradia em um dos povoados esparsos na margem do rio, torna-se o modelo dominante de vida, inclusive em regiões com baixa densidade populacional, como na Amazônia do noroeste. As atividades de produção, entre as quais a agricultura, originalmente praticadas em contextos florestais, estão sendo modeladas por novos condicionantes oriundos da esfera urbana, em particular, novos modelos culturais e novas condições fundiárias. A partir da análise comparativa entre a diversidade agrícola manejada nessas duas situações, floresta e periferia urbana, na Amazônia do noroeste, propomos aqui uma primeira reflexão sobre as transformações de um sistema agrícola ameríndio.
Mostrar mais

17 Ler mais

Ocorrência da Mansonella ozzardi (Nematoda, Onchocercidae) em comunidades ribeirinhas do rio Purus, Município de Boca do Acre, Amazonas, Brasil.

Ocorrência da Mansonella ozzardi (Nematoda, Onchocercidae) em comunidades ribeirinhas do rio Purus, Município de Boca do Acre, Amazonas, Brasil.

O estudo foi desenvolvido em comunidades ri- beirinhas do longo do rio Purus, no Município Boca do Acre (8º45’19”N e 67º23’50”W), Estado do Amazonas, Brasil, em abril de 2006. Boca do Acre está localizada no sudoeste do Amazonas, distante 950km de Manaus em linha reta. O tra- balho foi realizado em comunidades localizadas entre a cidade de Boca do Acre e o Município de Pauini.

6 Ler mais

GABINETE DO DEPUTADO BETO FARO AQUISIÇÃO DE TERRAS POR ESTRANGEIROS

GABINETE DO DEPUTADO BETO FARO AQUISIÇÃO DE TERRAS POR ESTRANGEIROS

Em suma, a partir de 2008, por impulsos especulativos, ou não, ficou caracterizado processo de „tomada de terras‟, na África e na América Latina, motivo de alerta até por organizações internacionais como a FAO e o Bird, tendo em vista as suas implicações sobre temas de alta sensibilidade como a segurança alimentar e a soberania territorial. Com os sinais de alvo destacado do Brasil nesse processo, ainda em 2008 o tema passou a ser objeto de discussões e preocupações que foram potencializadas com as notícias sobre a total desinformação dos órgãos do governo sobre as áreas adquiridas por estrangeiros no país.
Mostrar mais

6 Ler mais

MÔNICA FIGUEIREDO DE MORAES A INFLUÊNCIA DA INFRAESTRUTURA NO DESEMPENHO ESCOLAR: ESTUDO DE CASO DE TRÊS COLÉGIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

MÔNICA FIGUEIREDO DE MORAES A INFLUÊNCIA DA INFRAESTRUTURA NO DESEMPENHO ESCOLAR: ESTUDO DE CASO DE TRÊS COLÉGIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Neste contexto,para orientar a pesquisa apresenta-se neste capítulo, a Sede SEEDUC/RJ com as funções e atribuições dos respectivos gestoresresponsáveis pela elaboraçãodas políticas públicas, instituição de portarias e decretos (atos administrativos) para que haja regulamentação e aplicação das leis educacionais da rede Estadual de Ensino. É importante entender que para fiscalizar, monitorar e controlar toda a rede de ensino no que tange a recursos humanos, rede física, financeira, orçamentária,estes gestores utilizam das Diretorias Regionais, unidades responsáveis pelos colégios estaduais em suas áreas de abrangência. Estas Diretorias permitem mais rapidez, agilidade e dinâmica na coordenação e implantação de políticas públicas noscolégio do estado do Rio de Janeiro.
Mostrar mais

137 Ler mais

Alometria reprodutiva de Podocnemis unifilis (Testudines: Podocnemididae) na várzea do baixo rio Amazonas, Santarém, Pará, Brasil.

Alometria reprodutiva de Podocnemis unifilis (Testudines: Podocnemididae) na várzea do baixo rio Amazonas, Santarém, Pará, Brasil.

Foram verificadas relações significativas e positivas entre a massa da fêmea e o tamanho da ninhada, massa da fêmea e a massa da ninhada, massa da fêmea e a massa média do ovo e entre a massa da fêmea e a largura média do ovo (Tab. II; Figs 2-5). Similarmente, obtivemos relações significativas e positivas entre a massa da fêmea e seguintes variáveis dos filhotes: comprimento retilíneo da carapaça, largura da carapaça e comprimento do plastrão (Tab. II; Figs 6-8). Não foram encontradas relações significativas entre a massa da fêmea e o comprimento do ovo e entre a massa da fêmea e a massa do filhote (Tab. II). Com relação ao tamanho corporal, representado pelo comprimento retilíneo da carapaça da fêmea, foram encontradas todas as mesmas relações significativas e positivas (Tab. II; Figs 9-15). Não foram registradas relações significativas entre o comprimento retilíneo da carapaça da fêmea e o comprimento do ovo e entre o comprimento retilíneo da carapaça da fêmea e a massa do filhote (Tab. II). Estes resultados mostram que quanto maior a fêmea, maiores serão seus ovos e filhotes.
Mostrar mais

8 Ler mais

Estud. av.  vol.24 número68

Estud. av. vol.24 número68

Até meados do século XX, a regionalização dos vastíssimos espaços da Ama- zônia Brasileira era quase exclusivamente baseada no nome dos grandes e médios rios, afluentes do Amazonas. O escritor e educador Abguar Bastos, falando para alunos e professores da USP (Departamento de Geografia), sublinhava a toponí- mia regional pragmática que envolvia os eixos dos principais cursos d’água e suas respectivas e alongadas bacias hidrográficas. Na realidade, exceção feita em rela- ção à Bragantina e sua antiga ferrovia (Belém-Bragança), assim como o conjunto das cidades amazônicas da margem esquerda do médio rio (Rio Trombetas, Rio Paru do Oeste, Rio Maicuru), situadas em beiradas altas de tabuleiros acidentados (Alenquer, Óbidos e Monte Alegre). Todas as outras regiões recebiam nomes de rios e afluentes. A saber, rios da geração Xingu (Tapajós, Xingu, Tocantins), assim designado no projeto Radam; fato que nos anima também a identificar os rios da geração Purus (Juruá, Purus e Madeira), além dos rios, já citados, da geração Trombetas na margem esquerda do Médio Amazonas. Sem falar dos rios transi- cionais e afluentes laterais de cada uma dessas bacias hidrográficas assim agrupa- das; por fim, o grande Rio Negro, acrescido do seu opósito por cores, o grande Rio Branco proveniente de Roraima.
Mostrar mais

10 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA ANTONIO DE SOUZA ARAUJO NETO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA ANTONIO DE SOUZA ARAUJO NETO

A presente dissertação foi desenvolvida no âmbito do Mestrado do Programa de Pós-Graduação Profissional em Gestão e Avaliação da Educação Pública (PPGP) do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF). O caso de gestão estudado discute o absenteísmo discente nas aulas de Educação Física em uma escola pública da Rede Estadual do Amazonas e suas possíveis relação e implicação no rendimento escolar dos estudantes no período de 2011 a 2015. O trabalho analisa o cenário no qual se desenvolvem as aulas de Educação Física tendo como objetivo geral a análise do absenteísmo discente no desenvolvimento das aulas teóricas e práticas de Educação Física e suas conexões com o Rendimento Escolar. Os objetivos definidos para este estudo foram: i) descrever a relação da organização escolar e da gestão nos níveis da escola e da Coordenadoria Distrital de Educação com relação ao desenvolvimento do componente curricular Educação Física, nos anos finais do Ensino Fundamental; ii) analisar a realidade das atividades docentes e as práticas pedagógicas do componente curricular no ambiente escolar e os fatores que contribuem para o absenteísmo nas aulas de Educação Física; e iii) propor ações a serem desenvolvidas para a execução do Plano de Ação Educacional (PAE). Assumimos como hipótese que o absenteísmo e o fracasso escolar são influenciados por fatores que têm origem na dinâmica letiva, nos aspectos legais que constituem a organização do sistema de ensino, na estrutura física e material, na formação do professor, na participação da família no processo de ensino- aprendizagem e na ação gestora local e governamental. O referencial teórico está apoiado nos estudos de Patto (1997), Abramovay (2002, 2015), Beltrami (2001), Bracht (1992
Mostrar mais

148 Ler mais

O PROCESSO DE ESCOLHA DE GESTORES ESCOLARES NA REDE ESTADUAL DE ENSINO DO AMAZONAS: PROBLEMATIZAÇÕES E POSSIBILIDADES

O PROCESSO DE ESCOLHA DE GESTORES ESCOLARES NA REDE ESTADUAL DE ENSINO DO AMAZONAS: PROBLEMATIZAÇÕES E POSSIBILIDADES

No gráfico 1, ratificando o que foi mencionado anteriormente, percebe-se que, a eleição ocorre na maioria dos estados, sendo realizada em mais de cinquenta por cento deles e, a modalidade concurso, é o modelo menos adotado, acontecendo em apenas um estado brasileiro, que é São Paulo e, esta informação também é apontada na pesquisa Práticas de Seleção e Capacitação de Gestores Escolares, da Fundação Vitor Civita (2010). Na Rede Estadual de Educação do Amazonas, conforme o que será apresentado mais adiante, e na pesquisa em epígrafe, a modalidade acontece por indicação, mas contempla mais de um fator, que é a indicação e entrevista (2010, p.81), neste sentido, são definidos também critérios de desempenho e pré-requisitos para a seleção, que podem ser: Cursos de Licenciatura, tempo de experiência profissional, ser do quadro efetivo, possuir cursos de formação em Gestão Escolar ou Administração Escolar e possuir Curso de Pedagogia.
Mostrar mais

132 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA SAMARA FREIRE DE OLIVEIRA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA SAMARA FREIRE DE OLIVEIRA

Outra situação que pode ocasionar a saída do servidor de uma escola para outra é a aplicação de processo administrativo, no qual seja concluído que o mesmo deve ser transferido. Nesse caso, o gestor da escola deve informar por escrito à Coordenadoria de sua jurisdição e esta à SEduc/AM, o ocorrido e a devida comprovação. Após a conclusão do processo, o servidor poderá ou não ser transferido ex-officio, ou seja, sem haver solicitado sua remoção. A remoção ex-officio está prevista na Lei nº 1778 e na Lei nº 1772, que tratam dos Estatutos do Magistério e do Funcionalismo Público do Amazonas, respectivamente.
Mostrar mais

93 Ler mais

DÁRIO PINHEIRO SILVA O COMPARTILHAMENTO DE CARGAS HORÁRIAS NA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E QUALIDADE DO ENSINOSEDUC-AMAZONAS

DÁRIO PINHEIRO SILVA O COMPARTILHAMENTO DE CARGAS HORÁRIAS NA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E QUALIDADE DO ENSINOSEDUC-AMAZONAS

A Tabela 4 apresenta três escolas da CDE 7, a qual coordena 27 escolas estaduais da zona norte da cidade de Manaus. As respectivas escolas abrangem os bairros oficiais: Novo Israel; Rio Piorini; Monte das Oliveiras; Nova Cidade; Parque São Pedro; Parque Riachuelo; Santa Etelvina e adjacências. A zona norte é indicada neste estudo por representar uma área em expansão geográfica e demográfica, ou seja, com as comunidades e os bairros novos, consequentemente novas escolas poderão ser construídas nesta região. As escolas estaduais da CDE 7, por estes motivos, são consideradas escolas distantes das zonas tidas como centrais da cidade.
Mostrar mais

103 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PESCA ACOMPANHAMENTO DO PROCESSO DE REVERSÃO SEXUAL DA TILÁPIA DO NILO Oreochromis Mloticus, NO CENTRO DE PESQUISAS EM AQÜICULTURA RODOLPHO VON IHERING, PENTECOSTE, CE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PESCA ACOMPANHAMENTO DO PROCESSO DE REVERSÃO SEXUAL DA TILÁPIA DO NILO Oreochromis Mloticus, NO CENTRO DE PESQUISAS EM AQÜICULTURA RODOLPHO VON IHERING, PENTECOSTE, CE

As atividades: seleção e manutenção de reprodutores e reprodutrizes; coleta de ovos, larvas e pós-larvas nos hapas de reprodução; recepção de ovos, larvas e pós-larvas; seleção e estoc[r]

37 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA JONAS CORDEIRO DA SILVA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA JONAS CORDEIRO DA SILVA

O município de Anori, onde se encontra a escola objeto deste estudo, está localizado à margem direita do rio Solimões na região denominada Médio Solimões. A sede do município está localizada dentro do lago de Anori; em razão disso, da margem do rio Solimões não é possível visualizar a cidade. O principal acesso ao município é por meio fluvial, não dispondo de acesso rodoviário. Embora tenha pista de pouso em condições de receber aeronaves de pequeno e médio porte, a cidade não está na rota de voos comerciais. O aeroporto é utilizado para receber pequenas aeronaves para transporte de pessoas com problemas de saúde ou alguma comitiva de autoridades, principalmente nos períodos eleitorais. A pista de pouso é herança da construção do gasoduto Urucu-Coari-Manaus, tendo em vista que cidade tornou-se uma base de apoio durante a construção, fazendo parte do circuito de seis municípios beneficiados pelas obras do gasoduto. Na figura 2 temos o mapa do Estado do Amazonas considerando sua divisão política, ou seja, os 62 municípios que compõem o estado da federação.
Mostrar mais

178 Ler mais

Enchentes e vazantes do Rio Negro Medidas no porto de Manaus, Amazonas, Brasil.

Enchentes e vazantes do Rio Negro Medidas no porto de Manaus, Amazonas, Brasil.

As cinco maiores enchentes e vazantes, as cinco menores enchentes e vazantes e as cinco maiores e menores diferenças entre as enchentes e vazantes ocorridas em um mesmo ano, no perí[r]

7 Ler mais

Risco Moral no Contexto de Perda da Cobertura de Seguro Ana Carolina Maia Monica Viegas Andrade Flavia Lúcia Chein Feres

Risco Moral no Contexto de Perda da Cobertura de Seguro Ana Carolina Maia Monica Viegas Andrade Flavia Lúcia Chein Feres

A estratégia de identificação do exercício empírico se baseia, portanto, na hipótese de que o motivo da perda do benefício é exógeno ao estado de saúde, de modo que a variação do uso decorre da expectativa de perda do benefício, e não de uma mudança no estado de saúde individual. Além disso, por se tratar de um painel longitudinal, com o registro de todos os usos de cuidados médicos de cada indivíduo, é possível controlar fatores não observados específicos, incluindo o estado de saúde passado, que pode ter efeito sobre o uso. Nesse sentido, mesmo no caso da saída por aposentadoria, pode-se afirmar que a variação no uso observada no período que antecede a saída da carteira decorre de uma variação exógena ao estado de saúde. A aposentadoria por invalidez requer um período mínimo de dois anos de afastamento do empregado, e, neste estudo, construímos o painel longitudinal de modo a ter observado pelo menos 13 meses antes da data da saída da carteira. Analisamos dois tipos de cuidados ambulatoriais: número de consultas médicas e número de exames de diagnose. Combinada com o detalhamento das informações administrativas acerca do uso dos serviços de saúde, a possibilidade de acompanhar os indivíduos durante esse período oferece uma perspectiva rara na literatura, sobretudo no que diz respeito ao Brasil.
Mostrar mais

20 Ler mais

Reforma agrária no Brasil: a intervenção do MST e a atualidade do programa de transição — Outubro Revista

Reforma agrária no Brasil: a intervenção do MST e a atualidade do programa de transição — Outubro Revista

No sentido de “rediscutir mais amplamente” o Programa de Transi- ção, optamos por reapresentá-lo a partir de um de seus enfoques centrais: aquele no qual se debruça sobre a questão agrária. Procuraremos, neste artigo, avaliar a atualidade das teses postuladas por Trotsky, em 1938. Para tanto, estaremos cotejando o teor do referido texto com as posições políti- co-econômicas expressadas pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem- Terra, do Brasil (MST) O objetivo deste artigo é, então, o de demonstrar a existência de alguns importantes elos programáticos, normalmente não explicitados, entre os principais setores da vanguarda das lutas agrárias — em especial o agrupamento constituído em torno do MST, além de outras correntes políticas envolvidas na questão — e as táticas propostas no Pro-
Mostrar mais

15 Ler mais

A OMC e os efeitos destrutivos da indústria da cana no Brasil E

A OMC e os efeitos destrutivos da indústria da cana no Brasil E

A indústria da cana sempre teve grande importância na economia e no processo histórico brasileiros. A atividade adquiriu dimensão ainda maior no Brasil com a cri- se internacional nos anos 70, que causou forte alta no mercado petroleiro e impulsio- nou o setor canavieiro, a partir da criação do Proálcool. De 1972 a 1995, o governo brasileiro incentivou o aumento da área de plantação de cana e a estruturação do com- plex o sucro- alcooleiro, com grandes sub- sídios e diferentes formas de incentivo. O Instituto do Açúcar e do Álcool, por ex em- plo, foi responsável durante quase 60 anos por toda a comercialização e a ex portação do produto, subsidiando empreendimen- tos, incentivando a centralização industri- al e fundiária sob o argumento da “mo-
Mostrar mais

24 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados