Top PDF Padrão alimentar e consumo de zinco, vitamina A e ferro, em pré-escolares num bairro pobre de Manaus, 1979.

Padrão alimentar e consumo de zinco, vitamina A e ferro, em pré-escolares num bairro pobre de Manaus, 1979

Padrão alimentar e consumo de zinco, vitamina A e ferro, em pré-escolares num bairro pobre de Manaus, 1979

TABELA I — Listagem dos pesos das unidades caseiras dos alimentos mais consumidos, usadas para avaliar o consumo alimentar nas últi- mas 24 horas, de pré-escolares, Manaus, 1979.. Ess[r]

7 Ler mais

Ingestão e hábitos alimentares de pré-escolares de três capitais da Amazônia Ocidental Brasileira: um enfoque especial à ingestão de Vitamina A.

Ingestão e hábitos alimentares de pré-escolares de três capitais da Amazônia Ocidental Brasileira: um enfoque especial à ingestão de Vitamina A.

RESUMO - Com objetivo de avaliar o consumo de energia, vitamina A, zinco e proteínas, bem como os hábitos alimentares de pré-escolares das capitais de Roraima (Boa Vista),Amazonas (Manaus) e Rondônia (Porto Velho) foi realizado um inquérito alimentar em 54, 238 e 78 crianças de ambos os sexos (sub-amostra de inquérito nutricional mais abrangente),respectivamente, em creches e pré-escolas, mediante os métodos recordatório de 24 horas e de freqüência de consumo de alguns alimentos fontes de vitamina A, em entrevista com a mãe ou responsável pela criança. Os resultados mostram que os alimentos mais consumidos foram pão, bolacha e biscoito, com 98,3%, seguidos pelo açúcar (95,1%), arroz (92,4%), óleo vegetal (86,0), farinha de mandioca (77,4%), tomate (70,1%) e café (69,5%). O consumo de alimentos de origem animal foi responsável por quase dois terços do total ingerido de vitamina A. Quanto à distribuição dos alimentos fontes de vitamina A, observou-se semelhança do seu consumo nas três cidades estudadas. O percentual de adequação de consumo evidenciou que a proteína foi o único nutriente consumido em níveis superiores à recomendação da “National Research Council”, enquanto o aporte dietético de vitamina A foi de 84,0%, 68,4% e 63,8%, em Boa Vista, Manaus e Porto Velho, respectivamente, com inadequação, inclusive, para energia e zinco. Observou-se um padrão alimentar monótono e limitado, com baixo consumo de fontes de vitamina A pré-formada, de hortaliças e de frutas fontes de carotenóides pró-vitamínicos A típicos da Região Amazônica, como buriti, tucumã, pupunha e manga, quase todas sazonais, que não estavam na sua época por ocasião do inquérito. Palavras-chave: Vitamina A; Avaliação dietética; Deficiência de vitamina A
Mostrar mais

12 Ler mais

Níveis séricos de vitamina "A" em pré-escolares de um bairro pobre de Manaus - AM.

Níveis séricos de vitamina "A" em pré-escolares de um bairro pobre de Manaus - AM.

Valores médios (x) e desvios padrão (DP) da ingestão alimentar de proteinas, energia e vitamina A de pré-escolares, residentes no Coroado, bairro perifé- rico de Manaus, AM, 1983... [r]

8 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA PRISCILA SOARES LIMA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA PRISCILA SOARES LIMA

Na experiência em análise, os professores não tiveram formação para tal mudança e foram experimentando e construindo, a seu modo, uma escola de tempo integral, [r]

198 Ler mais

SANDRA MARIA SILVA DE OLIVEIRA O SADEAM E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA EM DUAS ESCOLAS DE MANAUS: IMPLICAÇÕES DO FAZER PEDAGÓGICO PARA O LETRAMENTO

SANDRA MARIA SILVA DE OLIVEIRA O SADEAM E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA EM DUAS ESCOLAS DE MANAUS: IMPLICAÇÕES DO FAZER PEDAGÓGICO PARA O LETRAMENTO

Consta no PPP que a Escola Estadual 2 realiza atividades extraclasses, tais como: olimpíadas, festival folclórico, excursões. Além de Atividades Culturais, dentre as quais se destacam a Literarte, Bioexatas e Semana de Tecnologia, bem como vários outros projetos, inclusive custeados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), dos quais destacam-se o Pró-Engenharias, Leitura, Xadrez, Música, Dança. Os projetos executados em 2014, em parceria com a FAPEAM/AM, foram: Explorando a matemática através da Educação no Trânsito; Oratória como forma de incentivo a leitura e a escrita; Análise Físico-Químico e Microbiológico d‟água para consumo no Ambiente Escolar; Jornal – Uma ferramenta educacional contribuindo para a leitura, interpretação e contextualização da notícia na escola; Estudando a Geometria através da confecção de pipas; Conhecendo as hortaliças e suas variedades: contribuindo para uma alimentação saudável; e Estudos Comparados entre Literatura Africana e Brasileira: Dialogismos e tensões nos contos de Mia Couto e Guimarães Rosa.
Mostrar mais

170 Ler mais

O PROCESSO DE ESCOLHA DE GESTORES ESCOLARES NA REDE ESTADUAL DE ENSINO DO AMAZONAS: PROBLEMATIZAÇÕES E POSSIBILIDADES

O PROCESSO DE ESCOLHA DE GESTORES ESCOLARES NA REDE ESTADUAL DE ENSINO DO AMAZONAS: PROBLEMATIZAÇÕES E POSSIBILIDADES

Com a finalidade de fortalecer e agregar conhecimento à gestão escolar e na tentativa de amenizar os conflitos que permeiam as gestões das escolas, a SEDUC realiza, anualmente, encontros técnicos para todos os gestores escolares e nesses eventos, que são considerados como momentos de formação em serviço, são abordados assuntos diversos, incluindo estudos acerca das atribuições do gestor escolar e orientações sobre como lidar com conflitos cotidianos. Mas nem sempre essa formação atende aos anseios dos gestores, de acordo com o pontuado pelos participantes, nas avaliações, pois, poucas vezes, têm-se a oportunidade de sugerir assuntos a serem abordados durante o encontro, embora os temas trabalhados sejam também relevantes para a educação.
Mostrar mais

132 Ler mais

A IMPLEMENTAÇAO DA POLÍTICA DE FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE GESTORES ESCOLARES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: UMA ANÁLISE A PARTIR DA REGIONAL METROPOLITANA II

A IMPLEMENTAÇAO DA POLÍTICA DE FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE GESTORES ESCOLARES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: UMA ANÁLISE A PARTIR DA REGIONAL METROPOLITANA II

O Programa de Treinamento e Desenvolvimento de Gestores Escolares (PROTDGE) é uma proposta de formação em Gestão de Escolas que busca contribuir para a diminuição dos gaps, idetificados neste trabalho, entre a ofertas de cursos e as demandas dos Gestores de Escola da Rede Estadual de Educação do Rio de Janeiro. Uma das razões que geram esses gaps, identififcada na análise dos resultados da Pesquisa de Campo, refere-se às modalidades dos cursos ofertados pela Secretaria. Tendo isso em vista, o PROTDGE foi concebido com base na seguinte constatação: muitas vezes o Gestor Escolar tem necessidade de desenvolver competência ou obter conhecimento em uma área específica como, por exemplo, Gestão financeira ou Gestão por resultados na Educação. Para adquirir conhecimentos específicos em alguma área da Gestão, esse Gestor não precisa se increver em cursos de longa duração, que abordam diversos temas além do seu interesse pontual, como é o caso de um MBA ou Mestrado. Sendo assim, o PROTDGE parte do seguinte pressuposto: o Gestor Escolar pode fazer cursos de curta duração, que contemplem específicamente a área temática de seu interesse ou que representa a sua maior dificuldade na Prática da Gestão na Escola.
Mostrar mais

212 Ler mais

A GESTÃO E A POLÍTICA DO PROGRAMA DE APOIO FINANCEIRO ESCOLAR DA REDE MUNICIPAL DE LIMEIRA NA PERSPECTIVA DOS DIRETORES ESCOLARES

A GESTÃO E A POLÍTICA DO PROGRAMA DE APOIO FINANCEIRO ESCOLAR DA REDE MUNICIPAL DE LIMEIRA NA PERSPECTIVA DOS DIRETORES ESCOLARES

b) Aquisição de material de consumo (até 50%). Ex: Materiais pedagógicos. c) Aquisição de material permanente (até 25%). Quando este gasto ocorrer, o material adquirido deverá ser registrado como patrimônio da escola (LIMEIRA, Ato Normativo 01 da SME16/04/2004 e Lei 3599/2003 art.3º.) 9 . Após os gastos, deverá ocorrer a prestação de contas, uma obrigação que está claramente definida no artigo 70 da Constituição 10 . Contudo, a exigência de prestação de contas para quem se responsabiliza por recursos públicos, segundo o site do FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - é mais antiga do que a Carta Magna de 1988. O Decreto-Lei nº 200/67, por exemplo, já tratava do assunto. Assim, quem recebe recursos repassados pelo Governo Federal por meio de transferências legais ou de convênios, em razão dos dispositivos legais, também assume esta obrigação.
Mostrar mais

135 Ler mais

DOCÊNCIAS NA CIBERCULTURA E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS: AÇÕES COCRIADAS NUM CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

DOCÊNCIAS NA CIBERCULTURA E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS: AÇÕES COCRIADAS NUM CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

(2012), para se medir e desenvolver o letramento digital é preciso saber lidar com diferentes interfaces, buscar informações no computador ou na internet, ler e [r]

15 Ler mais

Nível sérico de zinco e sua associação com deficiência de vitamina A em crianças pré-escolares.

Nível sérico de zinco e sua associação com deficiência de vitamina A em crianças pré-escolares.

que a prevalência da deficiência de zinco foi maior em crian- ças com menos de 2 anos e diminuía com a idade. No pre- sente estudo, observamos que a média dos níveis séricos de zinco das crianças com idade ≥ 48 a < 60 meses eram meno- res do que a observada em outras faixas etárias (Tabela 2); no entanto, mesmo que esses valores médios tendessem a ser significativamente menores, ainda permaneciam dentro dos limites normais. Além disso, a única criança com nível sérico de zinco abaixo dos limites normais estava na faixa etá- ria de ≥ 48 a < 60 meses, um fato que pode ter influenciado
Mostrar mais

6 Ler mais

PROPEC-Programa de Pós Graduação em Engenharia Cívil :: ANÁLISE NUMÉRICA DE SÓLIDOS AXISSIMÉTRICOS VIA MEF: APLICAÇÃO EM ELEMENTOS DE CONCRETO, DE AÇO E MISTOS DE AÇO E CONCRETO

PROPEC-Programa de Pós Graduação em Engenharia Cívil :: ANÁLISE NUMÉRICA DE SÓLIDOS AXISSIMÉTRICOS VIA MEF: APLICAÇÃO EM ELEMENTOS DE CONCRETO, DE AÇO E MISTOS DE AÇO E CONCRETO

O Método dos Elementos Finitos pode contribuir de forma eficiente para o cálculo de tensões, deformações e deslocamentos em estruturas tais como: tubulações de ág[r]

85 Ler mais

O PADRÃO DE DESENVOLVIMENTO DOS AGRONEGÓCIOS NO BRASIL E A ATUALIDADE HISTÓRICA DA REFORMA AGRÁRIA

O PADRÃO DE DESENVOLVIMENTO DOS AGRONEGÓCIOS NO BRASIL E A ATUALIDADE HISTÓRICA DA REFORMA AGRÁRIA

150 alimentar de todos nós através do controle desse pedaço de DNA. Já há 262 patentes desse tipo, e 79% delas estão em apenas seis empresas” (MOONEY apud FIRMIANO, 2011, p. 69). Como Mészáros explica, durante um período relativamente longo, que o autor considera ser o período da “ascendência do capital”, a capacidade de ignorar a causalidade espontânea e o ritmo da natureza provocou um grande aumento do poder de produção, decorrente do desenvolvimento do conhecimento. Porém, sob a mediação do capital, este progresso se deu sob o domínio de sua “objetividade reificada”, implicando diretamente o intercâmbio reprodutivo entre homem e natureza, no sentido de converter a positividade que ora portava em seu oposto. A ciência e a tecnologia se subordinaram ao imperativo da expansão e da acumulação de capital, sendo utilizadas de acordo com essa exigência absoluta da ordem social vigente. “Assim, mesmo as formas existentes de conhecimento científico, que até poderiam combater a degradação do ambiente natural, não podem se realizar porque interfeririam com o imperativo da expansão inconsciente do capital...” (MÉSZÁROS, 2009, p. 254), de modo que a ciência e a tecnologia só podem ser utilizadas se estiverem a serviço da expansão do capital e “...se ajudarem a empurrar para mais longe os antagonismos internos do sistema”. Desse modo,
Mostrar mais

245 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA SAMARA FREIRE DE OLIVEIRA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA SAMARA FREIRE DE OLIVEIRA

A presente dissertação é desenvolvida no âmbito do Mestrado Profissional em Gestão e Avaliação da Educação Pública (PPGP) do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF) e visa discutir a alocação de servidores na Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino do Amazonas-SEduc/AM, a qual enfrenta uma grande problemática em relação à alocação de servidores em número insuficiente para suprir a demanda do estado. Mesmo com o esforço da realização de concursos públicos e Processos Seletivos Simplificados, ainda é substantiva a carência de servidores, principalmente professores nas unidades escolares, o que se constitui em um desafio para a instituição. Além de concursos e processos seletivos, outras iniciativas vêm sendo tomadas por essa Secretaria, no que tange a valorização do profissional da Educação, como a aprovação do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração, no ano de 2013, com vantagens que objetivam incentivar e atrair profissionais. Porém, a necessidade de servidores ainda não vem sendo suprida satisfatoriamente e, por esta razão, este trabalho irá descrever e analisar os critérios de alocação de servidores praticados na SEduc/AM, bem como propor ações que visem a otimização desse processo de alocação, com vistas ao melhor atendimento da demanda da rede estadual de ensino. Para tanto, foi utilizado uma pesquisa qualitativa e quantitativa, por meio de entrevistas a quatro gestores de escola, sendo duas da capital e duas do interior do Estado e a dois gestores da sede da SEduc/AM, bem como questionário aplicado a todos os gestores de escola estaduais. A partir da pesquisa realizada foi identificado que tanto os gestores de escola quanto as gestoras da sede da SEduc/AM estão satisfeitos com os critérios de alocação de servidores e reconhecem que a principal dificuldade está na carência de profissionais e não nesses critérios. Os gestores de escola ressaltaram, ainda, que a falta de equipe pedagógica é ainda maior que a falta de professores. Outro fator preponderante é a falta de qualificação docente, com a ocorrência de casos em que professores ministram componentes curriculares para os quais não são licenciados, mesmo com a atuação do PROFORMAR no Amazonas. Os problemas detectados na pesquisa serão abordados no Plano de Ação Educacional, com o objetivo de buscar meios de solucionar ou minimizar a gravidade das situações encontradas, visando melhorias no contexto educacional do Estado do Amazonas.
Mostrar mais

93 Ler mais

NÚCLEO DE APRENDIZAGEM, TREINAMENTO E APOIO AOS GESTORES ESCOLARES DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE UBÁ - MG

NÚCLEO DE APRENDIZAGEM, TREINAMENTO E APOIO AOS GESTORES ESCOLARES DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE UBÁ - MG

A explicação para o número menor de gestores do que de escolas, porém, se deve a alguns fatores, entre os quais se pode destacar; a entrada em vigor da Lei 19.837, de 02 de dezembro de 2011, que em seu anexo V, determina que aquelas escolas estaduais que possuem até 4 (quatro) turmas não serão mais geridas por um diretor, e sim por um profissional que acumula as funções de professor e coor- denador da escola. Como na regional estudada 4 escolas encontram-se nesta situa- ção, seus coordenadores à época da pesquisa ainda não haviam sido indicados pe- los técnicos responsáveis, ou ainda não haviam tomado posse em função do ato de nomeação de coordenador de escola não ter sido publicado no Diário Oficial do Es- tado de Minas Gerais. Havia também 3 escolas sem diretor designado, pois nestas não houve candidato interessado em ocupar este cargo nas eleições ocorridas no ano de 2011 e até aquele momento os colegiados escolares, órgãos responsáveis pela indicação de nomes, não haviam conseguido consenso em torno dos nomes a serem indicados, ou não haviam aprovado as indicações já ocorridas. Por último, um dos gestores estava afastado por motivo de doença. Totalizou-se assim, 8 escolas que, por um motivo ou outro, não apresentavam gestor responsável na oportunidade da aplicação do questionário, perfazendo um total de 65 gestores respondentes.
Mostrar mais

134 Ler mais

Efeitos da intervenção com suplemento alimentar à base de soro de leite adicionado de prebiótico no estado nutricional de ferro e vitamina A em pré-escolares

Efeitos da intervenção com suplemento alimentar à base de soro de leite adicionado de prebiótico no estado nutricional de ferro e vitamina A em pré-escolares

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), os alimentos fortificados ou enriquecidos são aqueles adicionados de um ou mais nutrientes essenciais contidos naturalmente ou não no alimento, com o objetivo de reforçar o seu valor nutritivo e ou prevenir ou corrigir deficiência(s) na alimentação de grupos e/ou populações (BRASIL, 1998a). Para ser classificado como alimentos enriquecidos ou fortificados é necessário que 100 mL ou 100 g do produto, pronto para consumo, forneçam, no mínimo, 15% da ingestão dietética de referência (IDR), no caso de líquidos, e 30% da IDR, no caso de sólidos (BRASIL, 1998a). Já os suplementos alimentares são definidos com alimentos que servem para complementar com nutrientes a dieta diária de uma pessoa saudável, em casos onde sua ingestão, a partir da alimentação, seja insuficiente ou quando a dieta requerer suplementação. Devem conter um mínimo de 25% e, no máximo, 100 % da Ingestão Diária Recomendada (IDR) de vitaminas e ou minerais, na porção diária, não podendo substituir os alimentos, nem serem considerados como dieta exclusiva (BRASIL, 1998 b).
Mostrar mais

114 Ler mais

Abordagem Diagnóstica e Critérios de Referenciação de Doenças Hereditárias do Metabolismo em Idade Pediátrica e no Adulto – Normas de Orientação Clínica

Abordagem Diagnóstica e Critérios de Referenciação de Doenças Hereditárias do Metabolismo em Idade Pediátrica e no Adulto – Normas de Orientação Clínica

Norma nº 012/2017 de 12/07/2017 24/39 índex prévio), perante achados ecográficos sugestivos, habitualmente na segunda metade da gravidez. De forma genérica, as doenças de tipo "intoxicação" raramente originam manifestações pré-natais. Os defeitos da oxidação dos ácidos gordos de cadeia longa e algumas doenças da cadeia respiratória mitocondrial no feto são uma das causas de fígado gordo agudo da gravidez/ síndrome HELLP (haemolysis, elevated liver enzymes, low platelets) materno. As doenças do grupo das moléculas complexas (lisossomais, peroxissomais, os defeitos congénitos da glicosilação e os defeitos da síntese do colesterol) estão, mais comummente, associadas a manifestações antenatais. A análise bioquímica e anatomopatológica dos tecidos fetais, incluindo a placenta, é determinante para se chegar a um diagnóstico preciso 1,3,5,6,7,10,11,31,32 ;
Mostrar mais

39 Ler mais

Organização de Serviços de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho em Serviços de de Saúde – Normas de Orientação Clínica

Organização de Serviços de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho em Serviços de de Saúde – Normas de Orientação Clínica

Desde 1991, com a publicação do Decreto-Lei nº 441/91 de 14 de Novembro que todos os empregadores deverão ter organizados serviços SHST; a forma organizativa destes serviços foi defini[r]

39 Ler mais

Crianças e Jovens em Risco – Projecto de Intervenção nos Serviços de Saúde – Normas de Orientação Clínica

Crianças e Jovens em Risco – Projecto de Intervenção nos Serviços de Saúde – Normas de Orientação Clínica

Nele, são definidas as competências e o processo de constituição de Núcleos de Apoio a Crianças e Jovens em Risco nos CS e Hospitais do Serviço Nacional de Saúde, assim como a respecti[r]

20 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados