Top PDF PESQUISA ESCOLAR: a prática dos bibliotecários nas escolas públicas municipais de Manaus-AM

PESQUISA ESCOLAR: a prática dos bibliotecários nas escolas públicas municipais de Manaus-AM

PESQUISA ESCOLAR: a prática dos bibliotecários nas escolas públicas municipais de Manaus-AM

RESUMO: O presente trabalho aborda a pesquisa escolar e a prática dos bibliotecários das escolas públicas de Manaus-Am. Sabe-se que a pesquisa escolar está vinculada à construção do conhecimento que por sua vez, implica a relação ensino-aprendizagem, além de ser uma possibilidade para que o estudante chegue sozinho às fontes de informações à sua disposição. Para discutir o tema em questão, foi necessário analisar as práticas dos bibliotecários no processo ensino-aprendizagem junto à biblioteca escolar pública. Portanto, a pesquisa teve a sua aplicabilidade voltada à pesquisa escolar e as práticas dos bibliotecários nas escolas municipais da cidade de Manaus-Am, cujo foco da pesquisa foi identificar em que o profissional bibliotecário pode contribui para o processo ensino-aprendizagem. Nesse sentido, foram aplicados questionários com bibliotecários das escolas municipais de Manaus, o que possibilitou uma maior aproximação com a realidade vivenciada nas bibliotecas, onde resultados preliminares demonstraram que há grande participação destes profissionais no incentivo à pesquisa escolar. Os resultados confirmam que a prática da pesquisa escolar com auxílio dos profissionais de biblioteconomia contribui de maneira satisfatória para despertar o interesse dos estudantes para o mundo da leitura e escrita.
Mostrar mais

16 Ler mais

A IMPLEMENTAÇÃO E A OPERACIONALIZAÇÃO DO PROGRAMA ENSINO MÉDIO INOVADOR EM TRÊS ESCOLAS DA REDE ESTADUAL DE ENSINO DE MANAUS

A IMPLEMENTAÇÃO E A OPERACIONALIZAÇÃO DO PROGRAMA ENSINO MÉDIO INOVADOR EM TRÊS ESCOLAS DA REDE ESTADUAL DE ENSINO DE MANAUS

Inovador (ProEMI), cuja principal finalidade é promover indução de rearranjos curriculares por meio do apoio técnico-financeiro do MEC. O objetivo foi compreender como se deu o processo de implementação e operacionalização dessa política em três escolas da Rede Estadual de Ensino de Manaus/AM. Em decorrência deste estudo, organizamos este texto em três capítulos. No Capítulo I, realizamos a descrição do presente caso de gestão, a partir dos estudos dos documentos oficiais que contribuíram para o entendimento do programa, em especial seus Documentos Orientadores, e da caracterização dos atores e das escolas que constituem o universo dessa investigação. Desse primeiro momento, foi possível perceber as inúmeras dificuldades na operacionalização do ProEMI. No Capítulo II, traçamos o percurso metodológico da pesquisa qualitativa, seus instrumentos de coleta de dados (a entrevista semiestruturada com a Coordenadora Institucional, e questionários aplicados aos gestores escolares, professores articuladores e professores regentes das escolas selecionadas). Para fundamentar este estudo, a primeira análise do ProEMI teve como suporte o modelo de avaliação de políticas públicas proposto por Condé (2011). As análises do Projeto de Redesenho Curricular (PRC) das três escolas pesquisadas tiveram como suporte teórico os estudos de Mainardes (2006). Por sua vez, os estudos do ProEMI como política de currículo e a análise dos dados da pesquisa de campo tiveram suporte teórico de autores que discutem políticas de currículo, tais como: Lopes (2008, 2010), Lopes e Macedo (2011), Silva (2009, 2014), Krawczyk (2003) e Schneckenberg (2000). Foi possível perceber que, no contexto da prática, o programa é pouco compreendido pelos atores escolares e que os PRC das escolas pesquisadas existem apenas no aspecto formal. As escolas apenas realizam as compras de materiais, mas não conseguem inovar o trabalho pedagógico. Além disso, foi possível identificar que algumas diretrizes do programa são negligenciadas pela SEDUC. No Capítulo III, tendo em vista a falta de conexão entre o discurso oficial e a operacionalização do programa, propusemos um Plano de Ação Educacional, constituído de 13 estratégias, a serem consideradas pelas escolas que executam o ProEMI. Por fim, trazemos uma sucinta reflexão sobre as fragilidades da política e sobre os principais desafios a serem superados para que esse programa consiga de fato mudar a realidade do Ensino Médio público.
Mostrar mais

142 Ler mais

Políticas públicas para a inclusão: estudo avaliativo de conformidade das orientações com a prática da inclusão nas escolas municipais de Betim

Políticas públicas para a inclusão: estudo avaliativo de conformidade das orientações com a prática da inclusão nas escolas municipais de Betim

O trabalho em educação é consumado mediante o atendimento ao seu objetivo de ensino adaptado à realidade e necessidades de formação individual dos alunos como sujeitos que apresentam sua própria condição para aprender e estão inseridos em um meio social e cultural de que irão se valer para definir seu pertencimento e autonomia enquanto cidadãos munidos de direitos e responsabilidades. A proposta de Inclusão dos alunos com NEE traz desafios para a educação e o presente estudo procurou analisar o caminho percorrido no Brasil para a transformação da educação em atendimento à proposta de inclusão dos alunos com NEE nas escolas regulares e a percepção dos professores acerca das particularidades e adaptações do trabalho para dar resposta ao princípio fundamental da escola inclusiva proposto na Declaração de Salamanca de que “Todas as crianças devem aprender juntas, sempre que possível, independentemente de quaisquer dificuldades ou diferenças que elas possam ter.” A pesquisa realizada contou com a participação de 191 professores do ensino fundamental, dentre estes 179 são docentes de turmas regulares e 12 do Atendimento Educacional Especializado. Foi possível perceber que a trajetória da Inclusão escolar no Brasil está bem fundamentada pela legislação e formatação de políticas públicas para inclusão de todos os alunos, o que se desenha a partir das propostas é um novo olhar dos gestores e professores em que se delineia uma mudança de paradigmas e segundo o retorno dado pelos professores na pesquisa é referendada pela maioria destes a legitimidade da inclusão e o quanto é benéfica para a educação que valoriza a todos indiscriminadamente. Na condição de fatores que dificultam e ao mesmo tempo ações imprescindíveis para a qualificação do trabalho de inclusão de todos os alunos foram identificadas: a necessidade de formação para os docentes, mais apoio técnico especializado, necessidade de parceria entre professores de AEE e professores do ensino regular e a valorização do apoio/acompanhamento da família dos alunos com NEE. Concluiu-se que os professores relatam atitudes positivas face a inclusão e conforme necessidade apontada por eles, recomendamos que seja formatado pelos gestores da educação um investimento em formação sobre o tema Inclusão e Atendimento Educacional Especializado para os professores e orientação do trabalho em rede contando com apoio técnico especializado e recursos pedagógicos e de acessibilidade.
Mostrar mais

152 Ler mais

O trabalho docente e os desafios da inclusão escolar de alunos com deficiência: um estudo em três escolas públicas da cidade de Manaus

O trabalho docente e os desafios da inclusão escolar de alunos com deficiência: um estudo em três escolas públicas da cidade de Manaus

O estudo abarca reflexões sobre a prática docente com estudantes com deficiência e os impasses da inclusão escolar, objetivando compreender como o licenciado em Letras - Língua Portuguesa vem atuando com esses estudantes. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética da UFAM sob o CAAE 30934814.4.0000.5020, tendo como universo três escolas públicas estaduais da zona norte da capital amazonense. Os participantes foram três professores, selecionados por amostragem de conveniência, que atuavam ministrando a disciplina de Língua Portuguesa para estudantes com deficiência. Como instrumentos de coleta dos dados foram utilizados um questionário semiestruturado com perguntas abertas e fechadas e um roteiro de observação. Os resultados apontaram lacunas na formação inicial dos professores e ausência de recursos pedagógicos acessíveis para a inclusão escolar desse alunado. O estudo apontou a necessidade de metas e estratégias nos Projetos Político-Pedagógicos (PPP) das escolas, bem como de investimento na formação continuada dos professores.
Mostrar mais

14 Ler mais

análise comparativa da sua atuação nas escolas particulares e públicas do ensino médio Manaus AM :: Brapci ::

análise comparativa da sua atuação nas escolas particulares e públicas do ensino médio Manaus AM :: Brapci ::

RESUMO: A biblioteca escolar desempenha um papel significativo no cotidiano do aluno, o que influencia além dos muros da escola. Diante dos resultados obtidos no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 2014 se procurou analisar a realidade da biblioteca escolar em Manaus - AM, no âmbito particular e público (estadual e federal) e sua influência no desempenho, na formação educacional dos alunos. A pesquisa foi financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do estado do Amazonas (FAPEAM) por meio do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC), a pesquisa foi realizada do segundo semestre de 2015 ao segundo semestre de 2016. Observou-se os projetos que essas bibliotecas desenvolvem, a forma como é percebida pelos alunos, docentes, profissionais que atuam na biblioteca e gestores. Nessa perspectiva, o problema aponta para saber: qual a interação e o desempenho que a biblioteca escolar exerce sobre o aluno no contexto intra e extraescolar, nas escolas públicas e particulares? Para a solução desse problema, a pesquisa foi desenvolvida em três fases: qualificação do projeto, coleta de dados e finalização da pesquisa. Na primeira fase foi usada pesquisa de cunho bibliográfico e documental. A coleta de dados foi feita em três escolas, sendo duas públicas (estadual e federal) e uma particular. Foi elaborado quatro questionários para conhecer melhoras informações dos sujeitos da pesquisa composta por: profissionais que atuam na biblioteca, 2 (dois) por escola; alunos, 15 (quinze por escola); professores, 8 (oito por escola) e o gestor da escola 1 (um por escola). Num total de 6 (seis) profissionais que atuam na biblioteca 45 (quarenta e cinco) alunos, 24 (vinte e quatro) professores e 3 (três) gestores. Porém, houve modificações quanto ao número de pesquisados, com exceção dos alunos. Assim, foi realizada a pesquisa com 04 (quatro) profissionais que atuam na biblioteca, sendo 3 (três) bibliotecários e 01 (um) auxiliar de biblioteca, 23 (vinte e três) professores, 2 (dois) gestores e 1 (um) subgestor. Na terceira fase da pesquisa, os dados quantitativos e coletados foram tabulados e
Mostrar mais

27 Ler mais

CONDIÇÕES DE ENSINO EM ZOOLOGIA NO NÍVEL FUNDAMENTAL: O CASO DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE MANAUS-AM

CONDIÇÕES DE ENSINO EM ZOOLOGIA NO NÍVEL FUNDAMENTAL: O CASO DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE MANAUS-AM

Esta pesquisa foi realizada no primeiro quadrimestre de 2010, nas escolas do Ensino Fundamental da SEMED, nos Distritos Regionais Educacionais 1 e 2 da Zona Leste de Manaus com o 7º ano. A área de estudo selecionada foi a Zona Leste em função de ser a zona da cidade com maior número de escolas municipais que possuem Ensino Fundamental (Informação a partir do sítio oficial da SEMED: www.manaus.am.gov.br). As escolas municipais foram escolhidas por três motivações: a) por serem escolas públicas; b) o poder municipal tem a responsabilidade prioritária de oferecer no nível básico o Ensino Fundamental, onde se situa o ciclo (ou série) escolar pesquisado; e, c) o baixo rendimento das escolas municipais a nível nacional. Demo (2009) mostra através de uma série de dados do INEP 8 em relação às escolas estaduais e particulares, que a Região Norte possui um dos piores rendimentos.
Mostrar mais

18 Ler mais

O EDUCAR PELA PESQUISA NA PERSPECTIVA DE SUPERVISORES DE ESCOLAS PÚBLICAS MUNICIPAIS DE GIRUÁ, RIO GRANDE DO SUL, BRASIL

O EDUCAR PELA PESQUISA NA PERSPECTIVA DE SUPERVISORES DE ESCOLAS PÚBLICAS MUNICIPAIS DE GIRUÁ, RIO GRANDE DO SUL, BRASIL

Esta discussão aponta para uma dialogicidade discursiva – movimento e interação do diálogo – por intermédio de uma interação que passa de monoló- gica, na aula expositiva do professor centrada nele mesmo, para uma interação dialógica entre os sujeitos da aprendizagem que interagem pela linguagem, mediatizados pelo professor na perspectiva de estabelecer (novos) conceitos: produção do conhecimento (escolar). Este movimento, por meio da reconstru- ção argumentativa da práxis, faz com que o professor passe a compreender que a teoria permeia sua prática, é uma aliada, é mais um (outro) no contexto da produção da aula (com pesquisa). O caminho formativo que estamos trilhando é uma possibilidade, porém temos a clareza de que o caminho tem seu próprio percurso ao ser percorrido, o que implica retrocessos, avanços, obstáculos, pos- sibilidades, barreiras e melhorias no contexto escolar, por isso o construímos no coletivo, tendo como referência os desejos expressos na proposta pedagógica que foi construída por esse mesmo coletivo.
Mostrar mais

19 Ler mais

A IMPLANTAÇÃO DO DIÁRIO DIGITAL NAS ESCOLAS PÚBLICAS ESTADUAIS DE MANAUS (AM)

A IMPLANTAÇÃO DO DIÁRIO DIGITAL NAS ESCOLAS PÚBLICAS ESTADUAIS DE MANAUS (AM)

Este estudo mostrou que, no processo de implantação do Diário Digital, a Seduc/AM não planejou ações de preparação de conscientização ou envolvimento dos usuários para a sua implementação, ou seja, não atentou em promover cursos de capacitação, o que dificultou o acesso para muitos docentes. A pesquisa revelou também que a introdução das tecnologias nas escolas trouxe melhorias como celeridade no uso dessa ferramenta. No entanto, não contemplou totalmente as expectativas de não uso do trabalho manual, uma vez que os professores ainda continuam a utilizar anotações para, posteriormente, lançar as atividades no sistema on-line. Isso se deve à falta de um olhar pedagógico na criação de funcionalidades da ferramenta, pois, na elaboração, não se atentou à dinâmica de um diário prático voltado ao ambiente escolar. Outro ponto predominante é a internet de má qualidade, cujo problema interfere na predisposição dos professores ao utilizarem o Diário Digital, dificultando a atualização na íntegra de todas as funções existentes nele.
Mostrar mais

120 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE BIOLOGIA CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE BIOLOGIA CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

desenvolver várias formas de ser e estar de sua profissão. O professor, quando está nessa profissão por amor, por dedicação e motivação interior, ele consegue se reinventar dentro da sala de aula; a partir dos estágios que realizei durante minha graduação obtive várias experiências deste tipo, ao buscar trazer dinâmicas e atividades diversas que instigou o interesse dos alunos por diversos temas do assunto tratado em sala de aula. Ele usa de todas as armas possíveis para melhorar sua prática docente. Educar é valioso, é singular. É uma profissão indispensável para qualquer outra profissão. É educando que se aprende, é ensinando algo ao outro que se supera, se excede como pessoa, como cidadão.
Mostrar mais

68 Ler mais

A linguagem gráfica efêmera e o design no ensino fundamental brasileiro

A linguagem gráfica efêmera e o design no ensino fundamental brasileiro

Entender o professor como sujeito atuante no campo da comunicação e expressão visual, pressupõe a quebra de alguns paradigmas já estabelecidos pela função decisiva que ele desempenha na sociedade. Há, portanto uma ação empreendedora para romper com o pensamento hegemônico (recorrente nas políticas públicas educacionais, ou mesmo, em algumas epistemologias acadêmicas), onde no escopo metodológico do professor (e de suas práticas) encontra-se ênfase apenas na linguagem verbal (escrita e falada), pela qual se dissipa grande parte do seu conhecimento de formação, excluindo, portanto, a linguagem visual/gráfica.
Mostrar mais

11 Ler mais

O DESEMPENHO DE ESCOLAS DA REDE ESTADUAL NO MUNICÍPIO DE PATROCÍNIO – MG NO PROALFA: UMA ANÁLISE DOS FATORES AFETOS À GESTÃO ESCOLAR DE QUATRO CASOS COMPARADOS – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

O DESEMPENHO DE ESCOLAS DA REDE ESTADUAL NO MUNICÍPIO DE PATROCÍNIO – MG NO PROALFA: UMA ANÁLISE DOS FATORES AFETOS À GESTÃO ESCOLAR DE QUATRO CASOS COMPARADOS – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Do conjunto das 22 escolas estaduais vinculadas ao PROALFA circunscritas à SRE/Patrocínio, em 2010, oito obtiveram resultados com baixo desempenho, sendo que sete destas escolas localizam-se no município sede da regional e, por isso, tornaram-se o universo de estudo neste Plano de Ação Educacional (PAE). Dentre elas, foram destacadas, na pesquisa aqui relatada, duas escolas, que obtiveram proficiência abaixo de 500, estabelecendo uma análise comparativa com duas outras escolas com características físicas, geográficas e socioeconômicas similares e que alcançaram melhores resultados no PROALFA. Com o propósito de analisar os caminhos percorridos referentes ao processo de alfabetização e seus respectivos desdobramentos na gestão pedagógica, com avanços e tropeços, na expectativa que, de posse da referida análise, a SRE/Patrocínio possa programar novas estratégias de intervenção.
Mostrar mais

113 Ler mais

Análise situacional da percepção de meio ambiente por alunos da rede municipal de ensino da cidade de Manaus, Amazonas

Análise situacional da percepção de meio ambiente por alunos da rede municipal de ensino da cidade de Manaus, Amazonas

A educação ambiental é indispensável na luta pelo desenvolvimento de uma nova consciência social, política e ecológica comprometida com a melhoria das condições de vida da humanidade. Compreender como os indivíduos percebem e interpretam o meio ao seu redor tem se mostrado como etapa primordial, subsidiando a concepção e a execução de projetos e ações pedagógicas voltadas à proteção do meio ambiente. O presente trabalho teve como objetivo analisar a percepção de meio ambiente dos alunos do 9° ano das escolas municipais de todas as zonas geográficas da cidade de Manaus, verificando o cumprimento dos princípios orientadores da Educação Ambiental e das legislações ambientais vigentes. Para atingir esse objetivo, foi utilizada a técnica de survey e a coleta de dados foi realizada através da aplicação de um questionário semi-estruturado e de mapas mentais. Após a tabulação das respostas percebeu-se que a maioria dos alunos apresentou uma visão reducionista e fragmentada de meio ambiente como sinônimo de natureza onde o ser humano é visto como agente externo ao meio e como principal causador dos problemas ambientais. Através destes resultados chegou-se a conclusão que os princípios da Educação Ambiental e as recomendações expressas nos PCNs não estão sendo aplicadas de forma satisfatória, resultando na precária percepção ambiental que os alunos da cidade de Manaus demonstraram nesta pesquisa.
Mostrar mais

18 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA ALINE SANTOS DE ALMEIDA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA ALINE SANTOS DE ALMEIDA

Esse segundo recorte no público alvo da pesquisa teve como objetivos focalizar e reduzir o quantitativo de professores, sem perder o referencial de uma análise macro do sistema. No quantitativo representado na Tabela 9, não constam os professores afastados por qualquer tipo de licença, e os professores com duas matrículas na mesma escola, ou seja, com 40 horas (computados apenas uma vez). As escolas pesquisadas apresentam uma média de 23 turmas de fundamental diurno. Ou seja, são na grande maioria de médio porte (com até 13 salas), salvo duas exceções. A apresentação do contexto da infraestrutura, no quesito “dependências” é importante para se ter um panorama das condições físicas das escolas que fazem parte desse estudo, pois a realização da HTP está condicionada ao espaço da escola, ou seja, suas dependências. Em que espaços os professores realizam as atividades específicas da HTP? Esses espaços possuem as condições ideais para a realização dessas atividades? As respostas dessas questões poderão aparecer no resultado da pesquisa sobre a percepção dos professores em relação à HTP.
Mostrar mais

179 Ler mais

A Profissão e Atuação do Secretário Escolar no Ensino Público e Privado em Escolas de São Sebastião-DF

A Profissão e Atuação do Secretário Escolar no Ensino Público e Privado em Escolas de São Sebastião-DF

Este artigo é resultado de pesquisa sobre a profissão do secretário escolar em escolas urbanas, públicas e privadas, de pequeno e grande porte na cidade de São Sebastião, no Distrito Federal. Objetivou-se analisar a atuação e as atribuições do secretario na sua rotina de trabalho em escolas públicas e privadas. A metodologia qualitativa teve por base o estudo etnográfico realizado por meio da pesquisa de campo e entrevista com aplicação questionário semiestruturado, observações e registros fotográficos no ambiente de trabalho em quatro escolas (duas privadas e duas públicas). O estudo mostrou que a atuação deste profissional pode ser diferente no espaço público e privado, da escola de porte pequeno a grande, o perfil do secretário apresenta idade superior a 30 anos com ensino superior e com formação em nível técnico em secretaria escolar. A rotina e as atribuições do secretário nas escolas públicas condizem com as diretrizes e orientações do Manual do Secretário Escolar. Nas escolas privadas essas atividades se diferenciam pelo porte da escola, na escola de grande porte, o secretário atua apenas na área administrativa. Já na escola de pequeno porte este profissional é uma espécie de gestor escolar atuando como coordenador, secretário e administrador.
Mostrar mais

27 Ler mais

POLÍTICAS DE INCLUSÃO DE BIBLIOTECÁRIOS NAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS DOS ESTADOS DE PERNAMBUCO E DA PARAÍBA

POLÍTICAS DE INCLUSÃO DE BIBLIOTECÁRIOS NAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS DOS ESTADOS DE PERNAMBUCO E DA PARAÍBA

Analisa políticas brasileiras no tocante à criação de Bibliotecas Públicas (BP), bem como a inclusão dos profissionais Bibliotecários nesse tipo de biblioteca, nos estados da Paraíba e de Pernambuco. Realiza retrospecto histórico dos programas de incentivo e universalização do equipamento Biblioteca Pública, iniciados com o Instituto Nacional do Livro, e continuados na atualidade pelo Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas (SNBP) da Biblioteca Nacional. A pesquisa tem como fonte de informação para levantamento dos dados o Cadastro de Bibliotecas do SNBP em sua versão online. O estudo realiza-se por meio da abordagem quantitativa auxiliado por comparações, para possibilitar a contabilização das quantidades de BP em atividade, de municípios com e sem bibliotecas públicas, de Bibliotecários em atividade no mercado, de municípios sem Bibliotecários bem como o grau de instrução dos atuais gestores nos estados. Conclui-se que Pernambuco possui mais BP e menos Bibliotecários que a Paraíba, e que as políticas do setor priorizam a implantação de BP nos estados dotando-as de equipamentos, móveis e utensílios, e de acervos necessários. Entretanto, fundamentalmente, descurando a inclusão do profissional Bibliotecário em conformidade com o que preceitua a Lei nº 4.084 de 1962.
Mostrar mais

12 Ler mais

As cidades, os rios e as escolas: um estudo das práticas de educação ambiental nas cidades de Natal e Mossoró-RN

As cidades, os rios e as escolas: um estudo das práticas de educação ambiental nas cidades de Natal e Mossoró-RN

ambiental. Nesse sentido, recorremos a autores da geografia e da arquitetura e urbanismo para tratar das questões que envolvem a cisão e reconciliação das cidades com seus rios. Esta pesquisa empregou como método a combinação das abordagens quantitativas e qualitativas, na construção dos seus dados para uma melhor compreensão da educação ambiental, enquanto um fenômeno social dos tempos atuais da relação sociedade-natureza, observando-se pontos de convergência, diferença e combinação. A hipótese principal foi a de que estaria em construção de um habitus socioambiental em contraposição ao habitus utilitarista, numa visão mais ampliada da questão ambiental, advindo dessas práticas, em que pese o ambiente da vida social educativa de Natal e de Mossoró. A nossa análise procurou mostrar a existência de processos de ressignificação da relação sociedade-natureza, em construção no espaço de escolas públicas, configuradas na ampliação dos interesses dos estudantes sobre as questões ambientais. Nesse sentido, os temas lixo, água e rios foram ressaltados como fios condutores aos propósitos de mudanças de atitudes e valores em relação à natureza. Embora os projetos e práticas de educação ambiental, desenvolvidos nas escolas públicas de Natal e Mossoró, não alterem as desigualdades socioambientais, mesmo assim, eles têm, em que pese as condições físicas do espaço escolar, possibilitado “trocar as lentes” dos olhares sobre a natureza da comunidade escolar.
Mostrar mais

227 Ler mais

MARCIA CRISTINA DA MOTA SALES GESTÃO DE RESULTADOS ESCOLARES: UM ESTUDO DAS ESCOLAS ESTADUAIS NO MUNICÍPIO DE BARCELOS (AM)

MARCIA CRISTINA DA MOTA SALES GESTÃO DE RESULTADOS ESCOLARES: UM ESTUDO DAS ESCOLAS ESTADUAIS NO MUNICÍPIO DE BARCELOS (AM)

Os Protocolos têm sua relevância comprovada há décadas na área médica. Werneck, Faria e Campos (2009) abordam que os Protocolos surgiram na medicina com foco na padronização de condutas clínicas e cirúrgicas em ambientes ambulatoriais e hospitalares, baseados em evidências científicas que envolvem a incorporação de novas tecnologias, e dão ênfase às ações técnicas e ao emprego de medicamentos. Os mesmos autores definem Protocolos como importantes instrumentos para o enfrentamento de diversos problemas na assistência e na gestão dos serviços, que são orientados por diretrizes de natureza técnica, organizacional e política e têm, como fundamentação, estudos validados pelos pressupostos das evidências científicas. Assim, identificamos que os Protocolos estão ocupando um espaço relevante em variados ambientes, uma vez que são capazes de propiciar a organização de procedimentos específicos em diferentes setores públicos. Nesse sentido é que propomos a Definição de Protocolos de Ações Gestoras para a rede estadual de ensino de Barcelos. Conforme já discorremos, não observamos, durante a pesquisa, momentos nem locais de registros das atividades, muito menos acompanhamentos pedagógicos das ações escolares. Esperamos que os Protocolos forneçam diretrizes para o trabalho pedagógico e direcionem o foco das ações gestoras para melhoria do rendimento escolar, bem como procurem aumentar a segurança das Gestoras e Pedagogos para com suas ações e, com isso, melhorem a qualidade da educação, respeitando a autonomia de cada instituição em adaptá-los às suas especificidades, considerando a necessidade de custo-benefício de cada escola. A relevância dos Protocolos para a rede de Barcelos está pautada na melhor gestão de resultados educacionais para auxiliar as ações das equipes gestoras das escolas estaduais de Barcelos.
Mostrar mais

176 Ler mais

A trajetória do projeto CIEJA entre as políticas públicas de EJA na cidade de São...

A trajetória do projeto CIEJA entre as políticas públicas de EJA na cidade de São...

Uma coisa que a gente alertou bastante. Primeiro, você não pode oferecer um Curso de Natação, se você não tiver uma piscina. Não é isso? Pois bem, eles não tinham cozinha; veja, ainda hoje a Área de Alimentação é uma área que tem grande oferta de emprego, certo? Profissionais bem preparados se saem bem, têm oportunidade de carreira. No entanto, só algumas escolas oferecem condições, de estrutura mesmo, instalações, e tudo mais; são cursos caros, porque embora a profissão não seja glamourosa e “limpa”, como eles falavam, ela é cara. A formação é mais cara que na Área de Informática, por exemplo; com a Informática você tem alguns computadores, você faz; mas, em cozinha, você tem que ter além das instalações adequadas, toda a higiene e a infraestrutura necessárias, você tem que ter os insumos e assegurar que sejam armazenados corretamente e tudo mais e eles não tinham essa infraestrutura. (…) A previsão do projeto foi feita, mas aí é que está, em contrapartida, de providenciar cabia a eles, nós não podíamos interferir. (…) E eu sei que de lá para cá, desde que a gente implantou os Itinerários, e tudo mais, acabou mudando, até por conta das instalações. (…) Me diziam “Olha, o pessoal escolheu a Área de Alimentação e não tem cozinha, arranjaram um fogão Dako para botar numa copa. Isso não pode. Não dá como a gente dar conta de um Curso de Gastronomia, gente!” (…) Então, havia muita precariedade no início; e também, no início, nós não trabalhávamos com Informática, simplesmente, porque não havia rede, era impossível dar qualquer coisa de Informática. (Maria Teresa Nori, dezembro de 2013)
Mostrar mais

157 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd- CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd- CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

as análises efetuadas apontaram alguns aspectos presentes na prática pedagógica das escolas municipais que exigem investimento imediato por parte da SMED, porque significam dificuldades enfrentadas pelos profissionais no cotidiano de seu trabalho. [...] 1- Estruturar parâmetros curriculares básicos próprios da Escola Plural para os três ciclos de formação - esta é uma questão prioritária para a maioria das escolas. Não basta a apresentação de linhas gerais direcionadoras, como já foi proposto nos cadernos da Escola Plural. 2- A ausência de tais parâmetros tem dificultado a organização do processo de ensino, a articulação coletiva do trabalho entre ciclos e os processos de avaliação. Tem favorecido, inclusive, o retorno a uma perspectiva seriada, porque os professores têm utilizado os materiais disponíveis no mercado e, todos eles, fundamentados no modelo seriado (DALBEN, 2000, p. 118).
Mostrar mais

137 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd- CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd- CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

A presente dissertação, apresentada como requisito parcial à conclusão do Mestrado Profissional em Gestão e Avaliação da Educação Pública, da Faculdade de Educação, Universidade Federal de Juiz de Fora, aborda as ações implementadas pela Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro (SEEDUC), como resposta às questões de conflito e violência nas escolas de sua Rede de Ensino. A pesquisa se justifica por se entender que o conflito e a violência em ambiente escolar é um fator que fragiliza a função social da escola de possibilitar a formação integral do indivíduo e por reconhecer que a promoção da habilidade de gerenciá-lo ou resolvê-lo é tão educativo e essencial quanto qualquer disciplina do currículo. São objetivos específicos da pesquisa, compreender como a Secretaria define conflito e de que forma os programas demandados por ela e coordenados pela Diretoria Regional Médio Paraíba atuam sobre estes, além da proposição de um Plano de Intervenção que possibilite a melhoria do contexto encontrado. O estudo divide-se em três capítulos, articulados entre si, pela reflexão sobre o conflito e a violência em ambientes escolares. No primeiro capítulo apresenta-se a questão do conflito e violência nas escolas, a SEEDUC/RJ e sua estrutura, os Programas Capacitação em Mediação de Conflitos, Programa Restauração de Diálogos em Ambientes SEEDUC, Programa Estadual de Integração de Segurança (PROEIS), as Oficinas de Comportamento Mais Seguro e o contexto de implementação da Diretoria Regional Médio Paraíba. No segundo capítulo, faz-se uma abordagem acerca da definição de conflito e violência escolar, uma análise dos relatórios sobre conflitos produzidos pela Central de Relacionamentos (CEREL) durante o período de setembro de 2013 a setembro de 2014 e dos programas demandados pela Secretaria em resposta às situações de conflito e violência nas unidades escolares da Diretoria Regional Médio Paraíba. No terceiro capítulo, propõe-se um Plano de Intervenção a ser implementado pela Diretoria Regional Médio Paraíba, visando consolidar e ou criar mecanismos de melhorias nos programas descritos. As propostas apresentadas partem do pressuposto de que apesar do conflito e da violência terem características complexas, são passíveis de entendimento e de intervenções que visem o seu combate. Crê também que em uma situação de conflito ou violência não existem ganhadores ou perdedores, que existe sim a possibilidade de se construir um interesse comum, em que todos os envolvidos sejam ouvidos com imparcialidade, tenham voz e vez e que sejam corresponsáveis pelo acordo final.
Mostrar mais

93 Ler mais

Show all 10000 documents...