Top PDF Piodermatite-pioestomatite vegetante: relato de caso e revisão de literatura.

Piodermatite-pioestomatite vegetante: relato de caso e revisão de literatura.

Piodermatite-pioestomatite vegetante: relato de caso e revisão de literatura.

Na PD-PSV, a histopatologia revela uma hiperpla- sia pseudoepiteliomatosa, com microabscessos intrae- piteliais e espongiose eosinofílica. Acantólise e fendas suprabasais podem ser vistas. Um denso infiltrado infla- matório perivascular composto por neutrófilos, eosinó- filos, linfócitos e plasmócitos pode ser visto na derme. No presente caso, os achados histopatológicos foram semelhantes àqueles encontrados na literatura, contu- do muito semelhantes aos observados no pênfigo vege- tante, mas também com algumas características da der- matite herpetiforme, pela presença de papilite neutro- fílica em raras áreas. Possivelmente, estes aspectos mor- fológicos contribuem para o entendimento das discor- dâncias existentes e relatadas por alguns autores relati- vas à real natureza desta afecção. 6,7,10
Mostrar mais

4 Ler mais

Leiomiossarcoma perineal: relato de caso e revisão da literatura.

Leiomiossarcoma perineal: relato de caso e revisão da literatura.

17. Randleman Jr C D, Wolff B G, Dozois R R, Spencer R J, Wieland L H, Ilstrup D M. Leiomyosarcoma of the rectum and anus. A series of 22 cases. Int J Colorect Dis 1989; 4: p. 91-96. 18. Nunes B L B B P, Nossa F L C, Albino P A, Rossoni M D, Formiga G J S, Silva J H. Sarcoma anorretal – Relato de Caso e revisão da literatura. Rev Bras Coloproct 1998;18(3): p.186- 189.

4 Ler mais

Perineurioma esclerosante: relato de caso e revisão da literatura.

Perineurioma esclerosante: relato de caso e revisão da literatura.

dente. Os núcleos, geralmente, são pequenos, com cromatina densa e nucléolo indistinto. Figuras de mitose são raras ou ausentes e não há pleomorfismo nuclear. Em decorrência da grande quantidade de colágeno, o PE não aparenta ser densamente celular quando observado em pequeno aumento. As células se dispõem por entre os feixes colágenos e se arran- jam em unidades individuais, em pequenos ninhos, em "fila indiana" e em redemoinhos. Em algumas lesões, vasos sanguíneos dilatados de paredes finas e fascículos nervosos estão presentes em meio à neopla- sia. Chamamos a atenção para algumas células neoplá- sicas dispostas bastante próximas e às vezes tocando o perineuro dos filetes nervosos preexistentes, uma observação que não foi salientada nas publicações prévias e que pode dar a dica para o diagnóstico. Alguns mastócitos de permeio são frequentemente encontrados. Recentemente, um componente adipo- cítico foi relatado em um caso isolado que, no restan- te, apresentava todas as características típicas de um perineurioma esclerosante. 25
Mostrar mais

7 Ler mais

Hemangiopericitoma renal: relato de caso e revisão de literatura.

Hemangiopericitoma renal: relato de caso e revisão de literatura.

Macroscopicamente a maioria dos tumores se ma- nifesta como lesões bem delimitadas ou com uma fina cápsula, associada a uma ampla rede de vasos e, por ve- zes, com nódulos satélites pequenos encontrados sepa- radamente da massa. Apenas uma minoria está aderida a tecidos vizinhos. O tamanho dos tumores relatados na literatura varia entre 2 e 25cm. (4)

4 Ler mais

Mucinose Folicular: revisão da literatura e relato de um caso.

Mucinose Folicular: revisão da literatura e relato de um caso.

A paciente em questão representa um caso típico de MuF primária, tanto em sua morfologia como em sua topografia, idade de apresentação e evolução. O diagnósti- co diferencial fez-se num primeiro momento com a hanse- níase tuberculóide, sobretudo pela presença de disestesias no nível da lesão e posteriormente com a sarcoidose e lúpus eritematoso, diagnósticos que foram descartados ao reali- zar-se o exame anatomopatológico, que mostrou-se caracte- rístico de MuF.

6 Ler mais

Disceratose congênita: relato de caso e revisão da literatura.

Disceratose congênita: relato de caso e revisão da literatura.

No caso em questão foram encontrados múltiplos achados compatíveis com os descritos na literatura (hiperpig- mentação reticulada da pele, unhas distróficas, leucoceratose no dorso da língua, microcefalia,criptorquidia. O paciente tem duas irmãs que não são afetadas pela doença, o que suge- re tratar-se de uma forma recessiva ligada ao X. Até o presen- te momento, não se observou nenhuma das possíveis compli- cações descritas na doença, porém, planeja-se manter acom- panhamento multidisciplinar rigoroso do paciente, com vis- tas à detecção precoce de qualquer anormalidade.
Mostrar mais

8 Ler mais

Cisto de colédoco: relato de caso e revisão da literatura.

Cisto de colédoco: relato de caso e revisão da literatura.

A paciente evoluiu estável no pós-operatório, em unidade de terapia intensiva. Entretanto, no 5º dia de pós- operatório, evoluiu com choque hipovolêmico e presença de sangue vivo com coágulos exteriorizados através do dreno. Foi realizada nova revisão cirúrgica que evidenciou grande hematoma de retroperitônio, não sendo possível localizar o sítio do sangramento. Foi realizado curativo de Mickulicz com quatro compressas na cavidade e posterior síntese da parede abdominal. No pós-operatório imediato,

4 Ler mais

Hamartoma do baço: relato de caso e revisão da literatura.

Hamartoma do baço: relato de caso e revisão da literatura.

A apresentação clínica dos hamartomas do baço ger- almente é silenciosa 6 .O aparecimento de dor abdominal inespecífica, a presença da febre de origem obscura e queixas urinárias já foram descritas associadas a esse tu- mor 3,16 . A ruptura espontânea causando quadro agudo de hemoperitônio também já foi relatado na literatura 8 .A as-

3 Ler mais

Cisticercose intramedular: relato de caso e revisão da literatura.

Cisticercose intramedular: relato de caso e revisão da literatura.

Os autores relatam um caso raro de neurocisticercose intramedular em um paciente do sexo masculino, de 36 anos de idade. Foram realizadas tomografia computadorizada e ressonância magnética do crânio, que evidenciaram múltiplas lesões de tamanhos variados, com realce periférico após injeção de meio de con- traste. Também foi realizada ressonância magnética da coluna cervical, que evidenciou formação cística com escólex em seu interior ao nível de C5-C6 na região intramedular.

3 Ler mais

Síndrome de poland: relato de caso e revisão da literatura.

Síndrome de poland: relato de caso e revisão da literatura.

esta anormalidade já havia sido relatada. Em 1826, Lallemand descreveu alterações na musculatura peitoral e em arcos costais (nenhuma referência foi feita em relação às mãos) em um homem de 60 anos de idade, e em 1839 Froriep, num relato intitulado “Observação de um caso de ausência da mama”, referiu ter observado, numa autóp- sia de uma mulher com amastia, ausência de cartilagens e arcos costais e hipoplasia da musculatura peitoral e serrátil (9,10) .

3 Ler mais

Hemocromatose hereditária: relato de caso e revisão da literatura.

Hemocromatose hereditária: relato de caso e revisão da literatura.

RESUMO – Racional – A hemocromatose hereditária associada ao gene HFE é a doença hepática hereditária mais comum nas populações caucasianas e refere-se à associação de estoques aumentados de ferro com um dano tissular progressivo (como por exemplo, cirrose hepática, diabetes mellitus, cardiomiopatia), quando o diagnóstico e o tratamento são tardios. Objetivos - É apresentado o caso de uma paciente de 44 anos portadora de hemocromatose hereditária assintomática, cujo diagnóstico foi feito a partir da detecção casual de alterações na cinética do ferro. Apresenta-se, também, uma breve revisão da literatura sobre a doença. Conclusão - A existência de métodos diagnósticos capazes de identificar a doença antes que surjam suas complicações e a possibilidade de terapêutica efetiva que permita evitar as suas manifestações, tornam a hemocromatose hereditária entidade ideal para profilaxia primária, alterando completamente a sua história natural.
Mostrar mais

9 Ler mais

CISTO DENTÍGERO: REVISÃO DE LITERATURA E RELATO DE CASO

CISTO DENTÍGERO: REVISÃO DE LITERATURA E RELATO DE CASO

Os tratamentos são os que mais divergem entre os autores, o que leva a escolha da melhor forma de tratamento é a extensão da lesão. BRAVO et al. (2005), afirmam que a aspiração da lesão deve ser feita em todos os casos, pois grandes lesões podem ser tumores odontogênicos e não cistos como esperado, sendo a detecção de líquido no interior da lesão um grande indicativo de cisto. Motamedi, (2005) e Nakamura et al. (2002), concordam na hipótese de que a técnica de marsupialização é mais utilizada para o tratamento conservador de alguns cistos, no entanto, mas, complementa dizendo que, para cistos agressivos e, ou de grande porte a marsupialização seja a melhor escolha. Contudo, Martínez et al. (2001), são capazes de afirmam que o melhor tratamento para esse tipo de lesão cística é o tratamento de enucleação da lesão e remoção do dente envolvido pelo cisto dentígero, esta técnica é considerada clássica, cuja, utilizada em nosso caso clínico. Nakamura et al. (2002), complementam que os critérios para a escolha de uma destas modalidades não são claramente definidos pela falta de estudos aprofundados e de controles adequados.
Mostrar mais

9 Ler mais

Aids e miopatia relato de um caso e revisão da literatura.

Aids e miopatia relato de um caso e revisão da literatura.

RESUMO — É relatado o caso de um paciente com miopatia de apresentação clínica inco¬ mum como manifestação inicial da infecção por HIV. O paciente apresentava aumento de volume dos membros acompanhado de sinais flogísticos e elevação dos níveis séricos de en- zimas musculares. A alteração histopatológica predominante consistia em necrose segmentar de fibrocélulas musculares esqueléticas. Evoluiu com pneumonia por Pneumocystis carinii, tratada satisfatoriamente com sulfametoxazol e trimetropim. Apesar do uso sucessivo de indometacina, prednisona e dexametasona, a miopatia continuava a progredir. Após admi-
Mostrar mais

5 Ler mais

Otosclerose infantil: relato de caso e revisão da literatura.

Otosclerose infantil: relato de caso e revisão da literatura.

Nosso paciente foi submetido, inicialmente, ao tratamento com fluoreto de sódio 10mg por dia, sendo o mesmo suspenso após dois dias de uso devido à reação de hipersensibilidade cutânea. A utilização de alendronato foi proscrita em função da idade do paciente e dos potenciais riscos ao desenvolvimento ósseo. Após estudo detalhado do caso, juntamente com os familiares, optamos pela con- duta expectante, com acompanhamento ambulatorial.

4 Ler mais

ESTOMATITE NICOTÍNICA – RELATO DE CASO E REVISÃO DA LITERATURA

ESTOMATITE NICOTÍNICA – RELATO DE CASO E REVISÃO DA LITERATURA

a cessação do hábito de fumar, recomenda-se realizar biópsia. Ressalta-se que, após interromper o hábito de fumar, em torno de duas semanas, a mucosa costuma voltar a sua total normalidade. No caso clínico relatado, apesar das orientações, o paciente não abandonou o hábito de fumar e, por isso, suas lesões permaneceram. Contudo, se a lesão branca permanecer mesmo com o abandono do tabagismo, o cirurgião dentista deve tratar a lesão como leucoplasia associada ao fumo, nesse caso, pode-se realizar a remoção cirúrgica por diversos métodos como a excisão com bisturi, criocirurgia, eletrocirurgia ou cirurgia a laser (REGEZI, SCIUBBA, 2008, SILVERMAN, 2010; SCULLY, 2009; UNIOESTE, 2018)
Mostrar mais

6 Ler mais

Síndrome de Morquio: relato de caso e revisão da literatura.

Síndrome de Morquio: relato de caso e revisão da literatura.

Material e Método : Ana- lisamos um paciente do sexo masculino, 16 anos, sindrômico, com alterações esqueléticas e extra-esqueléticas desde os dois anos de idade.. Pais consangüíneos e q[r]

5 Ler mais

Osteoma de mastóide: relato de caso e revisão da literatura.

Osteoma de mastóide: relato de caso e revisão da literatura.

O osteoma de mastóide relatado no caso acima é provavelmente do tipo compacto, por apresentar características deste, tais como: esférico, fixo ao córtex da mastóide, mas podendo penetrar dentro das células mastóideas. Esta conclusão ficou prejudicada, pela não realização do procedimento cirúrgico e avaliação anatomopatológica.

4 Ler mais

Condrossarcoma laríngeo: relato de caso e revisão de literatura.

Condrossarcoma laríngeo: relato de caso e revisão de literatura.

O quadro clínico é variado, podendo ser assintomático nas pequenas lesões ou se apresentar por dispnéia progressiva, estridor, disfagia, disfonia e raramente ocasionando dor. Casos de paralisia “idiopática” das pregas vocais têm sido descritos na literatura como conseqüência de condrossarcomas da laringe 2,3 . O surgimento de

4 Ler mais

Complexo de Carney: relato de um caso e revisão da literatura.

Complexo de Carney: relato de um caso e revisão da literatura.

Embora a primeira descrição de síndrome de Cushing associada a nódulos hiperpigmentados nas adrenais tenha sido feita por Chute e col. em 1949 (1), apenas em 1967 surge, na literatura, a discussão sobre uma nova etiologia para a síndrome de Cushing, quando Meador e cols. (2) descrevem caso de uma paciente de 14 anos de idade com síndrome de Cushing associada a ACTH indetectável, hipercortisolismo não responsi- vo a administração de metopirona, doses altas de dexa- metasona e ACTH, e sem evidência de tumores hipofisário, adrenal ou extra-hipofisário. Essa paciente foi submetida a adrenalectomia bilateral e o anátomo- patológico revelou glândulas de tamanho normal com vários nódulos escuros, menores que 2mm, dispersos no córtex adrenal. Os autores fazem uma revisão da lite- ratura, detectam 7 casos com características laborato- riais e patológicas que poderiam se assemelhar àquelas da paciente descrita e propõem o termo “Displasia Nodular Adrenocortical Primária” para descrever essa nova etiologia de síndrome de Cushing independente de ACTH (2).
Mostrar mais

11 Ler mais

Show all 10000 documents...