Top PDF Pirólise de turfa e análise do seu carvão.

Pirólise de turfa e análise do seu carvão.

Pirólise de turfa e análise do seu carvão.

o comportamento da tuA^a faewte. a piAÕliòe, vi- bando aveAiauaA o* e^e .ito* da tempeAotuAa final, da taxa de aquecimento e do tempo de permanência na temperatura final no ren[r]

22 Ler mais

Pirólise de resíduos do coco-da-baía (Cocos nucifera Linn) e análise do carvão vegetal.

Pirólise de resíduos do coco-da-baía (Cocos nucifera Linn) e análise do carvão vegetal.

A partir da destilação seca desse material, além do carvão, poderão ser obtidas duas frações distin- tas, sendo uma constituída por substâncias conden- sáveis (“líquido pirolenhoso”) e outra por gases incondensáveis. O líquido pirolenhoso apresenta inúmeras aplicações, dentre as quais se destacam o seu uso como fungicida, herbicida e inseticida, nas culturas orgânicas; como preservativo de madeira; como combustível líquido; como insumo para as indústri- as química e farmacêutica; etc. Os gases inconden- sáveis, por sua vez, depois de serem armazenados por compressão em cilindros metálicos, podem ser utili- zados como combustíveis gasosos para a geração de força-motriz e para a geração de energia térmica (ANDRADE e CARVALHO, 1998). O estabelecimen- to de novas formas de aproveitamento das sobras do coco-da-baía poderá reduzir o volume de resíduos sólidos nos aterros sanitários e proporcionar novas fontes de renda aos produtores, uma vez que as demandas atuais não consomem todo o coco descartado.
Mostrar mais

8 Ler mais

Avaliação do potencial de compostos naturais (argila, turfa e carvão) na remoção do Chumbo (Pb) e da toxicidade de um efluente industrial

Avaliação do potencial de compostos naturais (argila, turfa e carvão) na remoção do Chumbo (Pb) e da toxicidade de um efluente industrial

Tipicamente, as illitas possuem capacidade de retenção de água e CTC moderadas, por se tratarem de minerais moderadamente eletronegativos. Em comparação, as esmectitas possuem alto poder de retenção de água e CTC, por se tratarem de minerais muito eletronegativos. Os argilominerais do grupo das illitas apresentam uma gama de composições, desde as características próximas às das esmectitas, com espaços intersticiais vagos capazes de acomodar cátions e grupos iônicos, até estruturas fixas, com um conjunto de cátions posicionados de forma a preencher os espaços interfoliares. No caso das argilas illíticas da região da Vale do Paraíba - SP, as posições entre as folhas T-O-T não se encontram todas ocupadas, provavelmente em razão do intemperismo ocorrido na região, que retirou grande parte dos elementos da estrutura original. Essa afirmação é comprovada mediante os resultados da análise de porosidade e físico-química, demonstradas nos itens 5.1.2 e 5.2.
Mostrar mais

101 Ler mais

Avaliação do desempenho da paligorsquita modificada e do carvão da pirólise do lodo de esgoto no processo de degradação fotocatalítica do fenol

Avaliação do desempenho da paligorsquita modificada e do carvão da pirólise do lodo de esgoto no processo de degradação fotocatalítica do fenol

Essa dissertação é composta de 5 capítulos. O capítulo 1 faz uma introdução geral do trabalho mostrando os aspectos e a necessidade do tratamento de efluentes contendo compostos fenólicos, enquanto no capítulo 2 são apresentados os aspectos teóricos, com ênfase nos temas relacionados ao fenol, aos processos oxidativos, à fotocatálise heterogênea, às reações catalíticas, aos catalisadores com base paligorsquita e o carvão ativado, aos compostos intermediários e aos parâmetros físicos da cinética fotocatalítica. O capítulo 3 dedica-se à metodologia utilizada nos tratamentos dos catalisadores, da mesma forma que à de avaliação destes frente a degradação fotocatalítica do fenol. Nesse capítulo também são apresentados os materiais, reagentes e aparatos para caracterização dos catalisadores, procedimento experimental e análise da fase líquida. No capítulo 4 são apresentados a cinética e modelagem do processo, os resultados experimentais, assim como suas respectivas discussões. Por fim, no capítulo 5, são comentadas as conclusões e as perspectivas para trabalhos futuros.
Mostrar mais

114 Ler mais

Carbonização e gaseificação de resíduos da macaúba, tucumã e cupuaçu para geração de eletricidade

Carbonização e gaseificação de resíduos da macaúba, tucumã e cupuaçu para geração de eletricidade

A viabilidade em se implementar modelos negócios na região amazônica é comprometida pelas dificuldades logísticas e de infraestrutura. Aproveitar ao máximo recursos naturais disponíveis, retirando deles o máximo de produtos com valor agregado é uma boa estratégia para ampliar a margem operacional das empresas ou mesmo como requisito de operação. Neste contexto, explorar as potencialidades da biomassa residual carbonizada pode representar um facilitador ao desenvolvimento regional por gerar empregos e concentrar renda. O uso do carvão vegetal proveniente de resíduos agrícolas abundantes representa um diferencial competitivo por armazenar energia na forma de carbono. Que pode ser usado na queima direta para cocção ou siderurgia, ou quando gaseificado, nos motores dos motogeradores já instalados, operando em modo duplo combustível. Ou ainda, quando ativados por processos físicos ou químicos, gerar um produto de altíssimo valor agregado como o carvão ativado. Que pode ser vendido ou usado em etapas intermediárias do processamento principal, servindo como um adsorvente em processos de purificação ou mesmo em processos catalíticos. O presente trabalho apresenta uma análise da viabilidade tecnológica da transformação de espécies de biomassa amazônica, em vetores energéticos. Foram analisados dois processos de transformação: a pirólise para obtenção de carvão, e a gaseificação da biomassa carbonizada para produção de gás de síntese. Adicionalmente investigou-se o uso dos finos de carvões arrastados, como um adsorvente, comparando-o aos carvões ativados quimicamente. As espécies escolhidas foram o epicarpo de Theobroma grandiflorum (cupuaçu) e os endocarpos do Astrocaryum aculeatum (tucumã) e da Acrocomia aculeata (macaúba). Como resultados obtém-se um comparativo entre os indicadores de desempenho nos processos de pirólise, gaseificação e dos indicadores de qualidade do carvão ativado obtido. Os carvões produzidos a partir do epicarpo do cupuaçu apresentaram melhores índices de rendimento gravimétrico e melhor reatividade na produção de gás de síntese que os demais carvões. Os carvões de tucumã e macaúba apresentaram resultados bem próximos um do outro, com excelente quantidade de carbono fixo e maior densidade que o primeiro, com destaque para as propriedades para os produtos a partir da macaúba, com maior densidade e carbono fixo do que os demais.
Mostrar mais

130 Ler mais

Avaliação do potencial de compostos naturais (argila, turfa e carvão) na remoção de chumbo e toxicidade de um efluente industrial.

Avaliação do potencial de compostos naturais (argila, turfa e carvão) na remoção de chumbo e toxicidade de um efluente industrial.

passo de 0,050º (radiação CuKα1 [WL=1,54056 Å]). O tempo total de cada análise foi de 21’20”, e a corrente empregada de 25 mA a uma vol- tagem de 35 kV. Imediatamente após a execução da difratometria nas amostras totais normais, a seção utilizada foi colocada em atmosfera de etilenoglicol por aproximadamente 48 horas, pelo fato de esse composto propiciar uma expansão do retículo cristalino, da ordem de 1 a 2 Å, dos minerais do grupo das esmectitas ou montmorillonita, de acordo com a sua composição ou tipo, possibilitando a detecção desse composto nas amostras. As análises foram realizadas no Departamento de Petrologia e Metalogenia (DPM), da UNESP/Rio Claro, São Paulo. Utilizou-se o soft- ware EVA 2.0 e X’ PertHighscore Plus para interpretação dos resultados. A porosidade do carvão, argila (VP), argila (A) e turfa basearam-se nas características físicas dos materiais, incluindo área superficial BET e o volume dos poros que foram medidos via adsorção de N 2 (g) no anali- sador ASAP 2020 – Acelerated Surface Area ADN Porosimetry System – Micromeritics a 77 K (-196 o C) em nitrogênio líquido. As análises foram
Mostrar mais

8 Ler mais

Organics Amendment and Eucalyptus grandis for Phytostabilization on Soil Contaminated with Copper

Organics Amendment and Eucalyptus grandis for Phytostabilization on Soil Contaminated with Copper

Entretanto, altas concentrações de metais no solo podem limitar o estabelecimento da vegetação, sendo necessária a utilização de plantas em associação com amenizantes da contaminação. Dentre os materiais amenizantes, destaca-se a turfa, que é um material orgânico natural, reconhecido por sua alta capacidade de troca iônica (Jorge et al., 2010). A forte atração da turfa pela maioria dos cátions de metais em solução deve-se à elevada capacidade de complexação, resultando em eficiência como amenizante da contaminação do solo com metais (Santos & Rodella, 2007). Este trabalho objetivou avaliar a utilização de turfa como amenizante e Eucalyptus grandis para a técnica de fitoestabilização para remediar solo contaminado com cobre
Mostrar mais

9 Ler mais

Presidente Prudente Outubro de 2013

Presidente Prudente Outubro de 2013

[...] sobre territórios materiais e territórios imateriais, assumimos que o território possui duas dimensões internas de análise: a dimensão material e a dimensão imaterial. Essas duas dimensões são indissociáveis na construção dos territórios e indispensáveis na análise geográfica. A dimensão material diz respeito à área do território, aos objetos geográficos influenciados/dominados/apropriados pelo sujeito territorial. A dimensão imaterial corresponde às estratégias dos sujeitos para a construção de um território; são as ações, representações espaciais criadas, a disputa de forças com outros sujeitos, as ideologias e os discursos, posicionamentos políticos, manifestações e outras formas imprimir o poder. As dimensões materiais e imateriais são indissociáveis, pois a dimensão imaterial assegura a conquista, manutenção e expansão da materialidade do território. Nesse sentido, o discurso faz parte do território. A relação entre território e discurso se dá, segundo Delaney (2005), através das “visões de mundo ou presunções ideológicas, metafóricas ou metafísicas [...] e os modos com que essas representações são organizadas em esforços para justificar (ou criticar) a ação do poder.” (p.17). Ainda o autor propõe que o discurso pode naturalizar ou desnaturalizar compreensões do espaço, sendo que alguns discursos “emergem como ‘dominantes’ ou ‘hegemônicos’ e se tornam consenso.” (GIRARDI, 2008, p.39).
Mostrar mais

276 Ler mais

Avaliação da estrutura anatômica e da densidade aparente do lenho e do carvão de...

Avaliação da estrutura anatômica e da densidade aparente do lenho e do carvão de...

Com relação à frequência dos vasos observa-se um aumento do número de vasos/mm² no carvão em relação ao lenho dos clones das espécies e híbridos de Eucalyptus e Corymbia. Os valores mensurados de frequência dos vasos nas amostras de carvão, de acordo com a metodologia da IAWA (1989) definiram sua classificação como médios, para os clones 16 (28,00/mm²), 10 (26,83/mm²), 8 (21,73/mm²) e 5 (21,47/mm²) e médios a baixos, para os clones 9 (19,81/mm²), 1 (19,04/mm²), 12 (19,01/mm²), 18 (18,72/mm²), 14 (18,64/mm²), 3 (17,79/mm²), 6 (17,47/mm²), 15 (17,47/mm²), 2 (16,77/mm²), 19 (16,16/mm²), 17 (16,03/mm²), 11 (15,49/mm²), 4 (15,39/mm²), 13 (15,39/mm²) e 7 (14,45/mm²). O aumento da frequência dos vasos nas amostras de carvão está diretamente relacionado com o processo de contração radial e tangencial das amostras de madeira, sendo claramente perceptível para os elementos de vaso pelas técnicas e equipamentos utilizados - uma redução da área da seção transversal do lenho pelo processo de carbonização, incluindo a dos elementos de vaso, conforme discutido, implica no aumento da frequência ou do número de vasos/unidade de área. No entanto no processo de transformação do lenho em carvão, a parede celular de outros elementos anatômicos (como as fibras, raios, parênquima radial) exibe uma significativa contração total, embora, não passível de quantificação na ampliação aplicada no presente estudo. Os valores de contração total no processo de transformação do lenho em carvão - indicativos da contração da parede celular de todos os elementos anatômicos - são apresentados no item 4.4.
Mostrar mais

132 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

O Processo Seletivo Interno (PSI) mostra-se como uma das várias ações e medidas que vêm sendo implementadas pela atual gestão da Secretaria de Estado.. Importante ressaltar [r]

123 Ler mais

AS AÇÕES DO AGROHIDRONEGÓCIO, O PAPEL DO ESTADO E AS FORMAS DE CONTROLE DO TRABALHO NO MATO GROSSO DO SUL

AS AÇÕES DO AGROHIDRONEGÓCIO, O PAPEL DO ESTADO E AS FORMAS DE CONTROLE DO TRABALHO NO MATO GROSSO DO SUL

Nesse sentido, presenciamos no Mato Grosso do Sul, complexa trama envolvendo as relações de trabalho especificamente no campo, sendo possível identificar as mais diversas situações: a[r]

320 Ler mais

Organização do material de emergência nos serviços e unidades de Saúde – Normas de Orientação Clínica

Organização do material de emergência nos serviços e unidades de Saúde – Normas de Orientação Clínica

a) Base superior: Desfibrilhador, estetoscópio, bala de oxigénio (com debitómetro), insuflador manual com saco/reservatório e filtro descartável. c) Nota: Separar fármacos com[r]

11 Ler mais

CONTRIBUIÇÃO AO ESTUDO CINÉTICO E BALANÇO ENERGÉTICO DA PIRÓLISE AUTOTÉRMICA DA PALHA DE CANA- DE-AÇÚCAR ATRAVÉS DE ANÁLISES TERMOGRAVIMÉTRICAS E CALORIMETRIA

CONTRIBUIÇÃO AO ESTUDO CINÉTICO E BALANÇO ENERGÉTICO DA PIRÓLISE AUTOTÉRMICA DA PALHA DE CANA- DE-AÇÚCAR ATRAVÉS DE ANÁLISES TERMOGRAVIMÉTRICAS E CALORIMETRIA

Neste sentido, a UFU, sob coordenação do professor Ricardo Reis Soares, vem desenvolvendo projeto de pirólise rápida de resíduos da indústria sucroalcooleira, usando Unidade Piloto que processa 10-30 kg/h de biomassa seca (com umidade < 12%). Nesta Unidade, para assegurar o regime autotémico, a razão entre fluxo de entrada de ar e de biomassa é controlada, sem automação (de forma rústica) de modo que a temperatura da reação seja mantida entre 450 e 600ºC. Logo, é necessário que se busque equação(ções) que correlacione(m) a quantidade de energia gerada em função do teor de oxigênio presente, do fluxo do gás fluidizante, da taxa de aquecimento de biomassa, etc. Assim, pode-se contribuir para o desenvolvimento de um sistema de controle eficiente e futura automação da Unidade.
Mostrar mais

81 Ler mais

A atualidade do uso do conceito de camponês

A atualidade do uso do conceito de camponês

Muito já foi dito sobre o conceito de camponês e o porquê de sua adequação ou não para o estudo da realidade brasileira, porém o debate continua aceso, o que tem sido motivado por vários acontecimentos, sobretudo algumas mudanças recentes observadas no campo como o franco avanço do agronegócio em certas regiões e o consequente agravamento da questão agrária e incremento da luta pela terra no Brasil. O presente artigo defende a atualidade e a pertinência da utilização do conceito de camponês para a compreensão de nossa realidade agrária baseado na análise de sua história e de seu conteúdo sócio-político e cultural.
Mostrar mais

11 Ler mais

Paradoxos do presente e lições de Marx — Outubro Revista

Paradoxos do presente e lições de Marx — Outubro Revista

Este é o nó fundamental e, se quisermos, o enfrentamento teórico que está presente a décadas e que foi recolocado no seminário do dia 21 de maio de 2002 do Laboratorio per la Critica Sociale sobre o qual escrevemos acima. Um nó que é fundamental na análise atual do modo de produção capitalista e da centralidade da categoria de exploração e da relação capital-trabalho. Alguns estudiosos que há anos se dedicam a esse problema (como Guglielmo Charchedi, Alan Freeman, Alejandro Ramos e Andrew Kliman) responderam à impostação fundamental na análise de Marx da transforma- ção do valor em preços no livro Un vecchio falso problema e no seminário citado, desmontando completamente as críticas, argumentando simplesmente que se trata de um problema inexistente, na medida em que essa transfor- mação foi já resolvida por Marx no Livro III de O Capital. Nessa perspectiva, é de grande valia o confronto com o manuscrito original de Marx, publicado pela primeira vez em 1992, em Marx-Engels Gesamstausgabe 2 (Mega 2).
Mostrar mais

22 Ler mais

A IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO INTEGRAL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DO RECIFE: ÊXITOS E DESAFIOS

A IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO INTEGRAL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DO RECIFE: ÊXITOS E DESAFIOS

Art. O currículo nas Escolas Municipais em Tempo Integral, respeitadas as Diretrizes e Bases da Educação Nacional e a Política de Ensino da Rede, compreenderá os [r]

149 Ler mais

Contribuição para a propagação vegetativa de algumas espécies arbustivas autóctones da região algarvia

Contribuição para a propagação vegetativa de algumas espécies arbustivas autóctones da região algarvia

No tratamento estatístico dos dados obtidos utilizou-se o software SAS (for Windows, V8).Na avaliação do efeito dos tratamentos recorreu-se à análise da variância a um e a dois critérios de classificação (Dagnelie, 1973), consoante o delineamento experimental e os factores em estudo, o teste de Student-Newman-Keuls, permitiu a comparação entre as médias para α=5% . Neste estudo, foram avaliadas as seguintes variáveis: o enraizamento, o peso seco das raízes, o comprimento das raízes, o diâmetro médio das raízes, a área superficial das raízes e o volume total das raízes. Com o estudo das variáveis relativas ao sistema radical destas espécies, pretendia-se ter uma aferição da qualidade das plantas produzidas pelas metodologias utilizadas.
Mostrar mais

8 Ler mais

OS DESAFIOS DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO ISO 9001:2008 NA SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO E QUALIDADE DO ENSINO DO AMAZONAS: O CASO DA ESCOLA EDUARDO RIBEIRO

OS DESAFIOS DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO ISO 9001:2008 NA SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO E QUALIDADE DO ENSINO DO AMAZONAS: O CASO DA ESCOLA EDUARDO RIBEIRO

A presente dissertação foi desenvolvida como parte integrante do Programa de Pós- graduação Profissional em Gestão e Avaliação da Educação Pública (PPGP), da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). O objetivo principal foi analisar o processo de certificação com a Norma ISO 9001:2008, na Escola Estadual Eduardo Ribeiro, no município de Tefé, Estado do Amazonas, para identificar quais as principais dificuldades a partir da percepção dos atores envolvidos. A busca pela qualidade da educação oferecida nas escolas brasileiras tem despertado interesse de estudiosos, especialistas e, em alguns casos, do poder público. A Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (SEDUC/AM), na procura por novas formas de ver e pensar a educação, adotou em algumas escolas amazonenses essa ferramenta como mecanismo gerenciador. A relevância do presente estudo se situa, especialmente, na implementação da referida certificação em escolas estaduais do Amazonas, já que o processo apresenta algumas dificuldades. As impressões desta análise, confirmadas ao longo da pesquisa, são relativas à necessidade de se propor melhorias no processo de certificação das escolas da rede estadual de ensino do Amazonas. A metodologia utilizada foi o estudo de caso de caráter qualitativo. Os dados foram coletados, inicialmente, por meio de pesquisa documental e bibliográfica, caracterizada por um levantamento de dados exploratório em materiais literários disponíveis. Posteriormente, foi utilizada a entrevista semiestruturada, aplicada junto a uma representante do órgão central, neste caso a SEDUC/AM, e à atual diretora da escola, além de um questionário com perguntas estruturadas aplicado junto aos servidores da escola. Para o desenvolvimento do referencial teórico da pesquisa, recorreu-se a autores e pesquisadores com uma reconhecida contribuição no campo da Qualidade e da Qualidade da Educação, associando-os à Certificação ISO 9001:2008. Dentre eles, destacamos: Assunção (2012), Campos (1994), Carvalho (2012), Carpinetti (2010), Chiavenato (2010), Crosby (1979), Deming (1997), Demo (1994), Gil (2008), Juran (1991), Mello (2009), Paladini (2009), Ramos (2005), Wittmann (2004) e Xavier (1997). A pesquisa revelou ainda que o processo de certificação com a norma adotada é passível de falhas e carente de aperfeiçoamento. Os dados obtidos na pesquisa mostraram que o modelo seguido pela instituição para orientar a certificação das escolas pode ocasionar uma implementação incerta e, consequentemente, impedir que elas possam superar as inconformidades necessárias para que sejam certificadas.
Mostrar mais

93 Ler mais

Organização de cuidados, prevenção e tratamento do Pé Diabético – Normas de Orientação Clínica

Organização de cuidados, prevenção e tratamento do Pé Diabético – Normas de Orientação Clínica

a) Educação das pessoas com diabetes e dos familiares: os cuidados a ter com os pés, incluindo a higiene e hidratação da pele, o conhecimento dos agentes agres[r]

5 Ler mais

Orientações para a implementação de iniciativas de prevenção e controlo do tabagismo de âmbito populacional – Normas de Orientação Clínica

Orientações para a implementação de iniciativas de prevenção e controlo do tabagismo de âmbito populacional – Normas de Orientação Clínica

Não obstante existir um espaço de decisão dos serviços e profissionais sobre quais as intervenções mais adequadas para responder às necessidades de saúde da sua [r]

12 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados