Top PDF Pólen de gimnospermas e angiospermas em sedimentos quaternários de duas matas com Araucária, planalto leste do Rio Grande do Sul, Brasil.

Pólen de gimnospermas e angiospermas em sedimentos quaternários de duas matas com Araucária, planalto leste do Rio Grande do Sul, Brasil.

Pólen de gimnospermas e angiospermas em sedimentos quaternários de duas matas com Araucária, planalto leste do Rio Grande do Sul, Brasil.

RESUMO – (Pólen de gimnospermas e angiospermas em sedimentos quaternários de duas matas com Araucária, planalto leste do Rio Grande do Sul, Brasil). Catálogos polínicos de material contido em sedimentos servem como referência em estudos de reconstituição paleoambiental dos últimos milênios. Nesse contexto, a análise palinológica de dois perfis sedimentares do interior de matas com Araucária do estado do Rio Grande do Sul foi realizada. São apresentadas descrições dos grãos de pólen e dados ecológicos dos respectivos táxons de gimnospermas e angiospermas. A análise envolveu amostras de dois perfis sedimentares do Quaternário Tardio de São Francisco de Paula (perfil 1: Alpes de São Francisco, 29º29’S-50º37’W, perfil 2: Banhado Amarelo, 29º18’S-50º08’W), coletados com o Amostrador de Hiller. O processamento químico das amostras seguiu o método padrão, com HCl, HF, KOH, acetólise e montagem das lâminas em gelatina-glicerinada. A análise foi realizada em microscopia óptica. A descrição de cada material é acompanhada de ilustrações. São apresentados palinomorfos de três gimnospermas e 65 angiospermas. A grande riqueza do espectro polínico mostra a potencialidade deste material em oferecer informações ambientais relevantes no estudo da gênese e dinâmica da mata com Araucária.
Mostrar mais

16 Ler mais

Pólen de gimnospermas e angiospermas do perfil sedimentar de uma turfeira em São Francisco de Paula, Planalto Leste do Rio Grande do Sul, Sul do Brasil.

Pólen de gimnospermas e angiospermas do perfil sedimentar de uma turfeira em São Francisco de Paula, Planalto Leste do Rio Grande do Sul, Sul do Brasil.

RESUMO – (Pólen de gimnospermas e angiospermas do perfil sedimentar de uma turfeira em São Francisco de Paula, Planalto Leste do Rio Grande do Sul, Sul do Brasil). Este catálogo polínico visa servir de base para o estudo de reconstituições paleoambientais através da palinologia de sedimentos no Planalto do Sul do Brasil. Para tanto, apresenta os grãos de pólen de gimnospermas e angiospermas encontrados no perfil sedimentar de uma turfeira do Planalto Leste do Rio Grande do Sul. O perfil possui 286 cm de comprimento, correspondendo aproximadamente aos últimos 25.000 anos. As 22 amostras foram retiradas do perfil em intervalos regulares, tratadas quimicamente seguindo o método padrão e analisadas em microscópio óptico. São apresentados grãos de pólen de duas gimnospermas e 43 angiospermas (uma Magnoliidae, cinco Hamamelidae, seis Caryophyllidae, seis Dillenidae e 25 Rosidae). O material polínico é descrito e ilustrado. As descrições são acompanhadas, sempre que possível, de dados ecológicos do esporófito de origem.
Mostrar mais

14 Ler mais

Palinomorfos de fungos e criptógamas em sedimentos quaternários de duas matas com Araucária, Planalto leste do Rio Grande do Sul, Brasil.

Palinomorfos de fungos e criptógamas em sedimentos quaternários de duas matas com Araucária, Planalto leste do Rio Grande do Sul, Brasil.

RESUMO – (Palinomorfos de fungos e criptógamas em sedimentos quaternários de duas matas com Araucária, Planalto leste do Rio Grande do Sul, Brasil). Pólen, esporos e demais palinomorfos preservados em sedimentos são material de referência básico em estudos paleoambientais. A presente pesquisa tem como objetivo apresentar a taxonomia de palinomorfos correspondentes a fungos e criptógamas contidos em sedimentos do interior de duas matas com Araucária do Planalto leste do Rio Grande do Sul e, assim, fornecer subsídios para reconstituições paleoambientais na região. A análise envolveu amostras de dois perfis sedimentares holocênicos de São Francisco de Paula (perfil 1, Alpes de São Francisco, 132 cm; perfil 2, Banhado Amarelo, 101 cm), coletados com o Amostrador de Hiller. O processamento químico das amostras seguiu o método padrão, com HCl, HF, KOH, acetólise e montagem das lâminas em gelatina-glicerinada. A análise foi realizada em microscopia óptica. São apresentados palinomorfos de oito fungos, seis algas, cinco briófitos e 19 pteridófitos. A descrição de cada material é acompanhada de ilustrações e, sempre que possível, de dados ecológicos do organismo de origem. A grande quantidade de palinomorfos distintos, bem preservados nos sedimentos, mostra a potencialidade deste material em oferecer informações ambientais relevantes, junto com grãos de pólen, no estudo da gênese e expansão da mata com Araucária.
Mostrar mais

14 Ler mais

PROEB E O CONTEXTO DO ENSINO MÉDIO: UM ESTUDO DE CASO EM DUAS ESCOLAS DE CORONEL FABRICIANO – MINAS GERAIS

PROEB E O CONTEXTO DO ENSINO MÉDIO: UM ESTUDO DE CASO EM DUAS ESCOLAS DE CORONEL FABRICIANO – MINAS GERAIS

A LDB prevê ainda, no inciso VI do art. 10, como incumbência dos estados assegurar o ensino fundamental e, com prioridade, o ensino médio (BRASIL, 1996). Tem-se, então, que o ensino médio deve ser atendido prioritariamente pelo estado; e, como relatado no capítulo anterior, os investimentos no ensino fundamental tem sido muito mais visíveis, enquanto o ensino médio apresenta resultados pouco satisfatórios. Os investimentos efetuados pelo governo na última etapa da educação básica estão voltados nitidamente para a formação técnica do aluno, como se percebe nos projetos de educação profissional implementados nos últimos anos. Os alunos concluem o ensino médio com algumas habilidades técnicas que poderão aumentar as chances de uma vaga no mercado de trabalho; porém, contraditoriamente, esses alunos não se apresentam no nível recomendável de ensino com relação às habilidades de língua portuguesa e matemática que deveriam estar consolidadas.
Mostrar mais

93 Ler mais

MÔNICA FIGUEIREDO DE MORAES A INFLUÊNCIA DA INFRAESTRUTURA NO DESEMPENHO ESCOLAR: ESTUDO DE CASO DE TRÊS COLÉGIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

MÔNICA FIGUEIREDO DE MORAES A INFLUÊNCIA DA INFRAESTRUTURA NO DESEMPENHO ESCOLAR: ESTUDO DE CASO DE TRÊS COLÉGIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Para melhor entendimento, a Resolução SEEDUC n° 4940 (BRASIL, 2013) estabelece os critérios de classificação em categorias das unidades escolares da rede pública estadual. É fundamental destacar que nesta classificação, a pontuação depende do número de turmas e número de alunos matriculados (enturmados) no sistema Conexão Educação com 35 alunos, assim,a cada conjunto de cinco turmas corresponde a 10 pontos. Para o número de turnos em cada unidade escolar,leva-se em consideração 5 pontos para cada turno em funcionamento e, outros itenstambém garantem pontuação, como exemplo a unidade escolar que possuir público alvo da Educação Especial incluídos em classes comuns, será acrescida de 1 (um) ponto, e unidades com regime de horário integral, os pontos são contados em dobro. Desta forma, a classificação de cada unidade escolar fica definida de acordo com a pontuação obtida. Esta pontuação nos faz perceber que quanto maior o valor, maior é a unidade escolar.
Mostrar mais

137 Ler mais

OBTENÇÃO DO ÍNDICE DE CONFIABILIDADE DE LIGAÇÕES DE PERFIS FORMADOS A FRIO COM O EMPREGO DO MÉTODO FORM

OBTENÇÃO DO ÍNDICE DE CONFIABILIDADE DE LIGAÇÕES DE PERFIS FORMADOS A FRIO COM O EMPREGO DO MÉTODO FORM

Entretanto, realizar essa tarefa não é fácil, pois as existências de incertezas nas ações, nas propriedades mecânicas dos materiais, nas propriedades geométricas dos elementos estruturais, dentre outras contribuem para que exista uma possibilidade de que a estrutura venha a não atender aos requisitos mínimos de segurança, para os quais ela fora projetada. A figura 2.2 mostra um caso no qual se consideram apenas duas variáveis: uma representando a demanda sobre o sistema, por exemplo, cargas na estrutura, Q, e a outra relacionada com a capacidade do sistema, por exemplo, resistência da estrutura, R. Tanto Q como R são variáveis aleatórias. Os parâmetros dessas variáveis aleatórias são suas médias, μ Q e μ R , e os seus respectivos desvios
Mostrar mais

108 Ler mais

João Márcio Mendes Pereira Doutorando em História pela Universidade Federal Fluminense Contato eletrônico: joao_marcio1917yahoo.com.br Resumo: O texto analisa a luta política em torno da implementação dos programas orientados

João Márcio Mendes Pereira Doutorando em História pela Universidade Federal Fluminense Contato eletrônico: joao_marcio1917yahoo.com.br Resumo: O texto analisa a luta política em torno da implementação dos programas orientados

O segundo desdobramento foi ter bloqueado por quase dois anos o empréstimo que o BM faria ao governo federal para financiar o Banco da Terra em todo país. Em outras palavras, foi a pressão internacional sobre o Painel de Inspeção que tencionou a negociação do novo empréstimo do BM ao governo brasileiro, a qual encontrava-se em estágio avançado em dezembro de 1998 (BANCO MUNDIAL, 1999, p. 3). Criou-se uma situação de impasse, na medida em que a implantação em larga escala do MRAM no Brasil não encontrava o necessário respaldo político. Afora o setor patronal ⎯ sempre a favor ⎯, havia apoio político apenas em nível local, por parte de alguns sindicatos de trabalhadores rurais no Nordeste, do braço agrário da Força Sindical em São Paulo e, mais importante, das federações sindicais nos estados do Sul, cuja bandeira central nunca foi a luta por terra, mas sim a disputa por políticas agrícolas mais favoráveis aos pequenos agricultores. Existia, portanto, uma adesão concreta de entidades sindicais, em parte reflexo da adesão social a tais programas. Porém, o fato era que as principais organizações nacionais de representação de trabalhadores rurais ⎯ a CONTAG e o MST ⎯ posicionavam-se em bloco contra o novo modelo através do Fórum Nacional pela Reforma Agrária e Justiça no Campo. Enquanto houvesse unidade política das entidades que compunham o Fórum
Mostrar mais

26 Ler mais

SANDRA MARIA SILVA DE OLIVEIRA O SADEAM E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA EM DUAS ESCOLAS DE MANAUS: IMPLICAÇÕES DO FAZER PEDAGÓGICO PARA O LETRAMENTO

SANDRA MARIA SILVA DE OLIVEIRA O SADEAM E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA EM DUAS ESCOLAS DE MANAUS: IMPLICAÇÕES DO FAZER PEDAGÓGICO PARA O LETRAMENTO

Esta pesquisa, realizada no âmbito do mestrado do PPGP/CAEd/UFJF, estuda como duas escolas da Rede Estadual de Ensino do Amazonas, localizadas em Manaus e pertencentes à Coordenadoria 5, vêm ensinando a Língua Portuguesa, sob três perspectivas: a da atuação da equipe gestora da escola, a da apropriação de resultados e a da realização de atividades com perspectivas de letramento. O objetivo de tal estudo é descrever o funcionamento e organização do fazer pedagógico das escolas 1 e 2 (Escola Estadual 1 e Escola Estadual 2), analisar as práticas pedagógicas destas instituições e propor ações que contribuam para o aprimoramento do processo ensino-aprendizagem destas e das demais escolas da Coordenadoria 5 da Rede Estadual de Ensino, por meio de formação para ampliação de competências técnicas de gestores, pedagogos e professores. Buscando atingir os objetivos propostos, adotou-se como metodologia a abordagem qualitativa e interpretativa dos dados, a partir dos seguintes instrumentos: análise documental, entrevistas e questionários. A análise dos dados nos possibilitou o diagnóstico: (1) pouca competência técnica da equipe gestora; (2) necessidade de aprimoramento dos encontros destinados para estudo junto aos professores, coordenado pelo pedagogo; (3) boas práticas de letramento, desenvolvidas por meio de projetos. Com base nesse diagnóstico, nos foi possível a elaboração de um Plano de Ação Educacional – PAE – que propõe estratégias para que as dificuldades sejam superadas e qualifiquem ainda mais o processo ensino-aprendizagem das escolas públicas.
Mostrar mais

170 Ler mais

Reforma agrária no Brasil: a intervenção do MST e a atualidade do programa de transição — Outubro Revista

Reforma agrária no Brasil: a intervenção do MST e a atualidade do programa de transição — Outubro Revista

Com base na analogia feita entre o Programa de Transição e a proposta de reforma agrária do MST, para o Brasil, procuramos siste- matizar o elenco de elaborações prático-teóricas que, na realidade, ema- nam da verificação da simultânea atualidade do conjunto das reivindi- cações transitórias para o encaminhamento da questão agrária e do al- cance e limitação históricos da perspectiva programática do Movimento dos Sem-Terra. Partindo, portanto, da teoria alicerçada pelo conteúdo histórico dos embates político-sociais que animam a luta de classes no campo desde a primeira metade do século, em formações sociais de ca- racterísticas econômicas capitalistas, chegamos à contemporaneidade dos enfrentamentos agrários no Brasil, onde a luta pela terra, contra a grande propriedade e o capital expropriadores, atinge contornos inter- nacionalmente emblemáticos.
Mostrar mais

15 Ler mais

EDUCAÇÃO INTEGRAL E GESTÃO ESCOLAR: ANÁLISE DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO EM DUAS ESCOLAS ESTADUAIS DE PERNAMBUCO

EDUCAÇÃO INTEGRAL E GESTÃO ESCOLAR: ANÁLISE DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO EM DUAS ESCOLAS ESTADUAIS DE PERNAMBUCO

A escolha desse objeto de pesquisa está relacionada à experiência como docente, secretária e técnica-pedagógica da autora da pesquisa. No início dos anos 1990, atuei como professora nas duas escolas em estudo, naquele momento, inquietou-me observar o número elevado de reprovações e abandono nas turmas do ensino fundamental II, especialmente nas de 5ª série. Posteriormente, já no final dos anos 1990 e início de 2000, tornei-me secretária escolar de uma dessas escolas e, na sequência, assumi o cargo de técnica-pedagógica da Gerência Regional Recife Sul, a qual essas escolas estavam vinculadas. Nessa época, passei a trabalhar diretamente com dados do Censo Escolar e com a consolidação de seus resultados por série e por escola, em um universo muito mais amplo do que o vivido na sala de aula. Com isso, pude perceber a real situação dos nossos alunos e das nossas escolas. Além da experiência profissional que desenvolvi nas escolas citadas, os anos de experiência fizeram com que criasse um forte vínculo afetivo, logo, pesquisar seus históricos de altos índices de abandono e reprovação tornou-se relevante e significativo para que as selecionasse como objeto de pesquisa.
Mostrar mais

91 Ler mais

Palinomorfos do perfil sedimentar de uma turfeira em São Francisco de Paula, Planalto Leste do Rio Grande do Sul, Sul do Brasil.

Palinomorfos do perfil sedimentar de uma turfeira em São Francisco de Paula, Planalto Leste do Rio Grande do Sul, Sul do Brasil.

ABSTRACT – (Palynomorphs of the sedimentary profile of a bog, São Francisco de Paula, Eastern Plateau of Rio Grande do Sul, southern Brazil). This paper aims at giving basic reference material to the study of plant succession in the Quaternary Brazilian southern plateau. Therefore, it presents the palynological analysis of 22 samples, taken along one sedimentary profile of 286 cm, in a bog of Rio Grande do Sul Eastern Plateau, corresponding approximately to the last 25000 years. The chemical processing of the samples followed the conventional method and the analysis was made by light microscopy. Palynomorphs corresponding to 10 fungi, 6 algae, 3 bryophytes and 16 pteridophytes were examined. The material, especially spores, is described and illustrated. The descriptions are accompanied, whenever possible, by ecological data of the original organism. Key words - cryptogams, palynology, Quaternary, southern Brazil, taxonomy
Mostrar mais

13 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd - CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd - CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

O presente estudo de caso tem como objetivo demonstrar que o Ensino Médio noturno, no Estado do Ceará, necessita de orientações específicas para o processo de apropriação dos resultados das avaliações de larga escala. Para tanto investigamos e analisamos o processo de apropriação por parte dos profissionais em duas escolas, uma caracterizada por alunos predominantemente matriculados no turno diurno e outra em que sobressai a matrícula no período da noite. Durante a pesquisa, identificamos que a maneira como são publicados os resultados do Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará (SPAECE), os quais são apresentados em forma de médias gerais de proficiência por série, não permitem a diferenciação dos resultados entre os turnos diurno e noturno. A análise do desempenho das escolas demonstra um melhor aproveitamento na unidade escolar cujos alunos, em maior parte, assistem às aulas no turno diurno. Uma causa é apontada para esse fato e consiste na maior carga de horas-aulas do ensino diurno em relação ao noturno. Foi utilizado, para realização desta pesquisa, como aporte teórico os estudos de Soligo (2010), Sousa (2013), Brooke (2013), Oliveira (2013) e Barreto (2013). A partir de uma análise qualitativa dos materiais disponibilizados pela Secretaria de Educação do Ceará (SEDUC) – que visam divulgar os resultados do SPAECE e a orientar os gestores escolares no processo de apropriação desses resultados – constatou-se que não há orientações quanto aos problemas encontrados, como o baixo aprendizado, no ensino noturno. Diante disso, ao final da dissertação apresentamos um Plano de Intervenção Educacional, em que propomos a criação de um Boletim Noturno, um documento que deverá constar entre as publicações da SEDUC encaminhadas aos gestores escolares das instituições de ensino cearense. O Boletim Noturno contém duas proposições que visam melhorar o processo de divulgação e apropriação dos resultados das avaliações externas, a saber: a apresentação dos resultados do SPAECE distribuídos por turno de ensino e textos de referência que contemplem as especificidades da clientela noturna.
Mostrar mais

107 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd- CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd- CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

O trabalho que ora se apresenta analisa os resultados da Regional Serrana II, localizada no município de Nova Friburgo, no Programa de Educação do Rio de Janeiro e as possíveis causas que contribuíram para o não alcance, por parte de quatro escolas, das metas estabelecidas pela Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro em 2011 e 2012. O Programa de Educação apresenta um planejamento estratégico estruturado em quatro eixos, incluindo políticas de ensino, políticas de gestão de pessoas, políticas de infraestrutura e gestão da comunicação, com estratégias de valorização de servidores através de meritocracia e bonificação por resultados, além de metas estabelecidas por meio de resultados anteriores de cada unidade escolar. A pesquisa realizou-se por meio de entrevistas semiestruturadas, questionários em escala de Likert e análise de resultados de avaliações externas realizadas com os gestores das quatro unidades escolares e com amostras de professores. Os resultados dos estudos foram submetidos a autores escolhidos para subsidiarem o referencial teórico da pesquisa. A Regional Serrana II, nos anos de 2011 e 2012, destacou-se no ranking do estado entre as primeiras colocadas e a maioria das escolas que a compõe alcançou as metas propostas. A partir dos resultados da pesquisa, propõe-se um Plano de Ação Educacional (PAE), sugerindo a criação de um Grupo de Líderes (GL) que se destaca por ser formado por gestores que conseguiram resultados satisfatórios, por meio de uma gestão participativa e focada em resultados pedagógicos.
Mostrar mais

104 Ler mais

IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO EM DUAS ESCOLAS ESTADUAIS DO CAMPO EM MANACAPURU/AM – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO EM DUAS ESCOLAS ESTADUAIS DO CAMPO EM MANACAPURU/AM – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

A maior parte das famílias tem entre 04 e 06 membros, formada então por pai, mãe e filhos. Os moradores da comunidade são em sua maioria, oriundos de outras comunidades rurais de Manacapuru, mais da metade, migraram de comunidades do rio Manacapuru, e somente 20% são da zona urbana da cidade. As outras comunidades do Rio Manacapuru apresentavam grandes dificuldades durante os picos de cheia e vazante do rio, e os moradores relataram que a mudança se deu em função da busca por um lugar onde houvesse acesso, mesmo nestes períodos. A área da comunidade é considerada alta, de terra firme e com um acesso fácil através de barco, e ainda com uma passagem por terra para áreas como o Jaiteua, Sacambu e Castanho, facilitando assim a vida dos moradores que precisam ter acesso ao comercio e a outros serviços, como postos de saúde. A maioria dos moradores reside há mais de 20 anos na comunidade (SANTOS, 2011, p. 53).
Mostrar mais

108 Ler mais

A IMPLEMENTAÇAO DA POLÍTICA DE FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE GESTORES ESCOLARES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: UMA ANÁLISE A PARTIR DA REGIONAL METROPOLITANA II

A IMPLEMENTAÇAO DA POLÍTICA DE FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE GESTORES ESCOLARES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: UMA ANÁLISE A PARTIR DA REGIONAL METROPOLITANA II

This research aimed to identify and analyze the demands of training of school managers in SEEDUC / RJ, in order to contribute to the proposition of actions that can fill the existing gaps. This is a qualitative research using the case study. Therefore, it was necessary to analyze the formation of policy and development of people of the State Department of Education of Rio de Janeiro, performed from 2010, from the perspective of actions taken to school directors, taking into account also the perception these managers, about this policy. The research was cut three analysis of the offered courses for school managers between the years 2011 to 2013; they are: Internal Selection Process Training Course (PSI), MBA in Entrepreneurial Management in Education and the School Management and Leadership Forum. Data were collected through documentary and bibliographical research, participant observation and field research with questionnaire. The questionnaire was administered in school directors of the Metropolitan Regional II. In the analysis, the following elements were investigated: educational profile manager, analysis of the three courses and suggestions of shapes and subjects for the development of new proposals for training. This study was developed from the author's contribution as: Fleury (2001), Freitas (2009), Lück (2000, 2009, 2010), Pacheco at al. (2009), Mintzberg (2010), Machado (2010, 2012), Kuenzer (2013), Polon (2013), among others. The diagnosis made was instrumental in the development of an Educational Action Plan aimed at the enhancement of training and development policy for school managers, implemented in the state.
Mostrar mais

212 Ler mais

MARISA DE SANTANA DA COSTA MONITORAMENTO DO SISTEMA DE GESTÃO DA REDE ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO PELO COMITÊ GESTÃO INTEGRADA DA ESCOLA – A DINÂMICA DE TRABALHO E SEUS DESAFIOS

MARISA DE SANTANA DA COSTA MONITORAMENTO DO SISTEMA DE GESTÃO DA REDE ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO PELO COMITÊ GESTÃO INTEGRADA DA ESCOLA – A DINÂMICA DE TRABALHO E SEUS DESAFIOS

No ano de 2011, a Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro (SEEDUC/RJ) adotou a Gestão Integrada da Escola como sistema de gestão, com foco em resultados, a ser utilizado por todas as escolas da rede estadual. Para tanto, foram recrutados os Agentes de Acompanhamento da Gestão Escolar (AAGE), como profissionais responsáveis por monitorar a GIDE, em uma tentativa de fazer com que o sistema de gestão chegasse a todas as unidades escolares. Os AAGEs são profissionais que atuam diretamente nas Unidades Escolares, apoiando o trabalho dos gestores, orientando-os na coleta e na análise de dados, na avaliação das variáveis que causam impacto nos resultados da escola, e ainda, na elaboração do plano de ação das escolas e no acompanhamento da implantação das ações do plano de ação. Para monitorar a rotina dos AAGEs e a implantação da GIDE na rede estadual pela administração da SEEDUC/RJ, foi instituído o Comitê GIDE, que é o objeto de estudo da presente pesquisa. O Comitê GIDE é formado por técnicos que têm base na sede da SEEDUC, com rotinas específicas para garantir os resultados da finalidade de seu trabalho, a implantação da GIDE nas escolas através dos AAGEs. A pesquisa foi realizada procedendo-se ao estudo da rotina de trabalho dos técnicos, que apontou os principais desafios do Comitê GIDE.
Mostrar mais

130 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd- CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd- CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

I - expandir o atendimento e melhorar a qualidade da educação brasileira; II - desenvolver e reestruturar o ensino médio, de forma a combinar formação geral, científica e cultural com a formação profissional dos educandos; III - propiciar a articulação entre a escola e os arranjos produtivos locais e regionais; IV - fomentar a expansão da oferta de matrículas no ensino médio integrado à educação profissional, pela rede pública de educação dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, inclusive na modalidade a distância; V - contribuir para a construção de novo modelo para o ensino médio fundado na articulação entre formação geral e educação profissional; VI - incentivar o retorno de jovens e adultos ao sistema escolar e proporcionar a elevação da escolaridade, a construção de novos itinerários formativos e a melhoria da qualidade do ensino médio, inclusive na modalidade de educação de jovens e adultos; VII - fomentar a articulação entre a educação formal e a educação no ambiente de trabalho nas atividades de estágio e aprendizagem, na forma da legislação; e VIII - fomentar a oferta ordenada de cursos técnicos de nível médio (BRASIL, 2007b).
Mostrar mais

110 Ler mais

A IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA EDUCACIONAL DE ATENÇÃO AO JOVEM - PEAS JUVENTUDE: O ESTUDO DE CASO DE DUAS ESCOLAS ESTADUAIS EM PATOS DE MINAS - MG

A IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA EDUCACIONAL DE ATENÇÃO AO JOVEM - PEAS JUVENTUDE: O ESTUDO DE CASO DE DUAS ESCOLAS ESTADUAIS EM PATOS DE MINAS - MG

Esta dissertação, intitulada "A implementação do Programa Educacional de Atenção ao Jovem – PEAS Juventude: o Estudo de Caso de Gestão de duas Escolas Estaduais em Patos de Minas, MG”, tem por objetivo identificar como os gestores e demais agentes dessas duas escolas se envolvem com o PEAS Juventude e quais são os pontos positivos e negativos detectados na implementação do programa. A pesquisa foi realizada em duas escolas públicas da rede estadual de ensino do Estado de Minas Gerais pertencentes à Superintendência Regional de Ensino de Patos de Minas. O critério de escolha para a pesquisa nessas escolas fundamentou-se no fato de ambas terem implementado o PEAS Juventude, em 1999, quando ele deixa de ser projeto piloto na região metropolitana de Belo Horizonte e se institucionaliza como um Programa da Secretaria de Estado de Educação de MG, sendo estendido às 47 Superintendências Regionais de Ensino da rede pública estadual. Desde o ano de 2002, atuo na função de coordenadora regional do programa. Na referida função, tive a oportunidade de acompanhar as duas escolas pesquisadas em todas as mudanças de operacionalização e gerenciamento que o PEAS Juventude sofreu, ao longo do seu contexto histórico. Escolhendo a gestão escolar como campo de investigação, realizei uma pesquisa qualitativa nessas duas escolas, através de entrevistas semiestruturadas, feitas com a equipe gestora, com os coordenadores e professores do GDPEAS, com a coordenação central do PEAS Juventude, na SEE/MG, e com a diretora educacional de ensino da SRE de Patos de Minas. Esse instrumento de pesquisa articulado à pesquisa bibliográfica e à análise dos dados coletados me permitiu confrontar a realidade da gestão dessas escolas com os resultados esperados pelo programa, tendo em vista o objetivo da presente dissertação. O acervo teórico sobre gestão escolar que subsidiou este trabalho foi fundamentado nos estudos de José Carlos Libâneo (2003, 2009), Heloisa Lück (2000, 2007, 2009, 2010, 2011), Márcia Cristina da Silva Machado (2010), Marcelo Tadeu Baumann Burgos (2011), José Luis Neves (1996), Henry Mintzberg (2009, 2010), Maria Lúcia Miranda Afonso (2000), Maria Helena Michel (2009), Cecília de Souza Minayo (1994), Gilberto de Andrade Martins (2008), Thaís Cristina Rodrigues Tezani (2004).
Mostrar mais

213 Ler mais

A APROPRIAÇÃO DE RESULTADOS DO PROEB E AS ESTRATÉGIAS UTILIZADAS POR DUAS ESCOLAS DE ENSINO FUNDAMENTAL DA REDE ESTADUAL DE ENSINO DE JUIZ DE FORA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

A APROPRIAÇÃO DE RESULTADOS DO PROEB E AS ESTRATÉGIAS UTILIZADAS POR DUAS ESCOLAS DE ENSINO FUNDAMENTAL DA REDE ESTADUAL DE ENSINO DE JUIZ DE FORA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Com relação às marcações realizadas nas afirmativas do bloco 3 - Conceitos, dois fatos merecem destaque com relação às marcações das opções “discordo” e “nem concordo nem discordo”. As duas professoras de Língua Portuguesa da Escola B, optaram por marcar como resposta às assertivas as “discordo” e “nem concordo nem discordo”. Possivelmente o fato de possuírem os menores períodos de atuação nas escolas, dentre os 12 profissionais entrevistados, possa ter colaborado para a escolha das opções. Uma das professoras possui dois meses de atuação na escola e a outra somente duas semanas. A primeira assumiu o cargo efetivo após a aposentadoria de uma professora, enquanto que a segunda cumpre contrato de substituição devido a licença saúde da professora titular. Como já mencionado anteriormente, a alta rotatividade, seja ela motivada por mudança de lotação, aposentadorias, término de contratos e licenças de inúmeras naturezas, pode ser um fator que compromete um trabalho longitudinal com os resultados alcançados. Chama a atenção o fato de a diretora da escola A ter escolhido marcar a opção “nem concordo, nem discordo”, principalmente por se tratar de uma gestora que, antes de assumir o cargo que ocupa atualmente ter sido coordenadora pedagógica por mais de 10 anos e, até a data da entrevista ainda não dominar os conceitos relativos à avaliação em larga escala do Proeb. Tal diagnóstico acena para a necessidade de uma formação mais densa, não somente da parte prática, mas também da parte teórica a respeito da avaliação em larga escala do Proeb.
Mostrar mais

122 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados