Top PDF Potencial probiótico de lactobacilos de origem suína.

Potencial probiótico de lactobacilos de origem suína.

Potencial probiótico de lactobacilos de origem suína.

RESUMO. O uso de probiótico na alimentação animal tem sido indicado, por reduzir a mortalidade resultante da colonização intestinal por micro-organismos patógenos, melhorar o desempenho e as características de produção sem deixar resíduos na carne. O experimento teve como objetivo isolar, a partir de amostras de fezes de suínos na fase de aleitamento, cepas de lactobacilos visando sua identificação como probióticos. Foram isoladas 92 colônias, posteriormente submetidas à prova de catalase e 60 tiveram resultados negativos. Estas colônias negativas foram submetidas à coloração de Gram foi avaliada sua morfologia. Destas, 16 apresentaram formas de bacilos. Esses isolados foram comparados pela sua habilidade de resistência em pH 3,0, crescimento na presença de sais biliares, fenol, lisozima, e sua capacidade de hidrofobicidade e antagônica. Os isolados L03, L04, L08 e L15, identificados neste trabalho apresentam melhores características para uso como probiótico, em função de demonstrar melhor comportamento sobre as condições ácidas, crescendo na presença de sais biliares e fenol, apresentando alta percentagem de hidrofobicidade quanto à presença de Escherichia coli.
Mostrar mais

6 Ler mais

Identificação e caracterização do potencial probiótico de bactérias isoladas do leite e queijo caprino

Identificação e caracterização do potencial probiótico de bactérias isoladas do leite e queijo caprino

Uma área da microbiologia industrial que vem crescendo há tempos é a produção, potencialização e transformação de alimentos por processos biotecnológicos. Diversas técnicas já eram utilizadas mesmo sem o conhecimento da existência de microrganismos, como a fermentação alcóolica e lática. Através da Saccharomyces cerevisiae obtem-se pão, vinho, cerveja e outros produtos industriais. Vários microrganismos, como os lactobacilos, promovem a fermentação lática, onde o principal produto final é o ácido lático. Para isso, o açúcar do leite (lactose) é desdobrado em um processo de hidrólise enzimática fora da célula obtendo glicose e galactose. A glicose entra na célula onde passam por novo processo sendo oxidada em duas moléculas de ácido pirúvico, gerando energia que é utilizada para formar duas moléculas de APT. As moléculas de ácido pirúvico são resuzidas por moléculas de NADH formando duas de ácido lático, baixando o pH e provocando a coagulação das proteínas do leite, resultando na produção de queijo e iogurte por exemplo.
Mostrar mais

102 Ler mais

Avaliação in vitro e in vivo do potencial probiótico de linhagensde Lactobacillus provenientes do canal vaginal de mulheressaudáveis, contra Candida spp.

Avaliação in vitro e in vivo do potencial probiótico de linhagensde Lactobacillus provenientes do canal vaginal de mulheressaudáveis, contra Candida spp.

experimentais por Candida tropicalis, mas dificultaram o aumento dos níveis populacionais de leveduras. Os dados obtidos indicam possível atividade probiótica dos lactobacilos testados, embora mais testes sejam necessários para melhor avaliação de suas propriedades antagônicas e aplicabilidade no tratamento da candidíase vaginal.

20 Ler mais

Efeito protetor de Lactobacillus plantarum (B7) e L. rhamnosus (D1) de queijo Minas artesanal na infecção experimental por Escherichia coli EHEC e EIEC e o desenvolvimento de leite de búfala fermentado

Efeito protetor de Lactobacillus plantarum (B7) e L. rhamnosus (D1) de queijo Minas artesanal na infecção experimental por Escherichia coli EHEC e EIEC e o desenvolvimento de leite de búfala fermentado

Bactérias ácido-láticas probióticas quando ingeridas em quantidades adequadas conferem benefícios à saúde do consumidor. São inúmeros os estudos sobre as atividades exercidas por esses micro-organismos probióticos no intestino e também em outras partes do organismo, como a inibição de várias bactérias patogênicas; modulação do sistema imune; auxílio na constipação; redução do colesterol sanguíneo; atividades anticarcinogênicas; entre outras. O objetivo desse trabalho foi avaliar o potencial probiótico in vitro e in vivo de Lactobacillus plantarum B7 e Lactobacillus rhamnosus D1 isolados de queijo Minas artesanal da Serra da Canastra, contra Escherichia coli O157:H7 enterohemorrágica (EHEC) e Escherichia coli enteroinvasiva (EIEC) e elaborar um leite fermentado funcional a partir de leite de búfala. Nos testes in vitro, as bactérias láticas testadas foram capazes de produzir halo de inibição frente aos micro-organismos patogênicos. Não foram observadas diferenças significativas (p> 0,05) entre a capacidade de inibição por parte das amostras de Lactobacillus, apenas a susceptibilidade de cada patógeno. Nos testes in vivo, os animais do grupo tratado com L. rhamnosus D1 e que foram inoculados com EIEC apresentaram o melhor resultado de proteção, com o íleo preservado na maioria dos animais. Os leites fermentados por L. plantarum B7 e L. rhamnosus D1 apresentaram acidificação igual (p>0,05), além da manutenção de contagens de lactobacilos adequadas (acima de 10 7
Mostrar mais

83 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

A carne suína é uma importante fonte de vitaminas e proteínas de origem animal e é a carne mais consumida no mundo, Apesar disso, no Brasil, e em diversos paises, o consumo da carne encontra sérias dificuldades para sua expansão. O presente estudo faz uma análise do consumo de carne suína no Brasil nos últimos anos, bem como mostra os esforços realizados por entidades ligadas à suinocultura, sejam de caráter governamental ou privado como associação dos produtores e agroindústria, no sentido de estimular o consumo deste alimento junto à população. O foco principal do presente estudo está concentrado no diagnóstico do consumo da carne suína no Brasil, nas dificuldades para efetivação de ações promotoras de consumo e nos fatores inibidores do consumo. O estudo conclui que é preciso maior integração dos agentes da cadeia suinicola para que haja efetivo aumento da participação da carne suína no consumo da população.
Mostrar mais

9 Ler mais

ARNALDO FERNANDES CORRÊA ESTUDO DE CASO: O PROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO DA DIRETORIA DE PESSOAL NA REGIONAL DE ENSINO DE UBÁMG

ARNALDO FERNANDES CORRÊA ESTUDO DE CASO: O PROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO DA DIRETORIA DE PESSOAL NA REGIONAL DE ENSINO DE UBÁMG

Esta dissertação pretende explicar o processo de implementação da Diretoria de Pessoal (DIPE) na Superintendência Regional de Ensino de Ubá (SRE/Ubá) que conforme a [r]

167 Ler mais

Carne Suína: à luz da ciência o que faz mal é o mito

Carne Suína: à luz da ciência o que faz mal é o mito

Para que essa ação deixe de ser uma atividade de execução automatizada, faz-se necessário mudar a situação. A produção de novas informações sobre os teores de colesterol da carne suína e suas características saudáveis, é muito importante para isso, mas tanto no Brasil como em outras partes do mundo, tais informações não tem sido suficientes. Embora estas informações estejam disponíveis, para a grande maioria da população não são percebidas, portanto não possibilitam a construção de novas representações, novos conhecimentos e não ocorre, portanto a evolução do sistema cognitivo.
Mostrar mais

14 Ler mais

INFLUÊNCIA DO TEOR DE FERRO NOS PARÂMETROS DE RESISTÊNCIA DE UM REJEITO DE MINÉRIO DE FERRO

INFLUÊNCIA DO TEOR DE FERRO NOS PARÂMETROS DE RESISTÊNCIA DE UM REJEITO DE MINÉRIO DE FERRO

No Capitulo 2 é apresentada uma revisão sobre as barragens de rejeitos enfatizando as características dos sistemas de disposição, as características dos rejeitos de minério de ferro, o[r]

173 Ler mais

GESTÃO E FISCALIZAÇÃO DE CONTRATOS DE TERCEIRIZAÇÃO DE MÃO DE OBRA: O CASO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA EM UM ESTUDO DE CASO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

GESTÃO E FISCALIZAÇÃO DE CONTRATOS DE TERCEIRIZAÇÃO DE MÃO DE OBRA: O CASO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA EM UM ESTUDO DE CASO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Não obstante a reconhecida necessidade desses serviços, tem-se observado graves falhas na gestão dos contratos de fornecimento de mão de obra terceirizada, bem com[r]

83 Ler mais

24 Perfis dos supermercados 36 Referências 22 As soluções já existem

24 Perfis dos supermercados 36 Referências 22 As soluções já existem

Esta mudança incentivou os pecuaristas a registrar e mapear suas fazendas, a pedido de seus clientes. O processo, que só seria feito a partir da exigência de governos, passou a ser mais acelerado. O registro e o mapeamento de propriedades são passos funda- mentais para assegurar que os fornecedores não estão envolvidos com o desmatamento, já que o Brasil ainda não possui um sistema unificado e eficiente de registro de terras. Sem este sistema, muitas propriedades e locais de criação de gado permanecem desconhecidos. Sendo assim, torna-se extremamente complexo para os frigoríficos descobrirem a origem do boi que eles adquirem. Como resposta a este desafio logístico, os três maiores frigoríficos do Brasil, comprometidos com o Compromisso Público da Pecuária, criaram seu sistema independente de monitoramento, baseado no uso de imagens de satélite e mapeamento territorial.
Mostrar mais

22 Ler mais

Genes de virulência e diversidade genética em Salmonella spp. isoladas de amostras de origem suína.

Genes de virulência e diversidade genética em Salmonella spp. isoladas de amostras de origem suína.

de três lotes diferentes de suínos, coletadas na granja de terminação e em um frigorífico sob inspeção oficial. Em cada coleta (lote), foi realizada amostragem de animais (fezes) na granja de terminação e na pocilga de espera do frigorífico, após o transporte dos animais. Durante o processo de abate, foram coletadas amostras em três pontos (swabs após depilação, linfonodos e swabs após evisceração), além de amostras ambientais (ração e swabs de arrasto na terminação e de equipamentos no abate). As cepas estudadas foram isoladas de amostras de todas as etapas (fezes, swabs de carcaças suínas, ambiente, linfonodos e ração). As Tab. 1 e 2 demonstram detalhes sobre a origem das cepas e os sorovares identificados em cada etapa.
Mostrar mais

9 Ler mais

Sorovares e perfil de suscetibilidade a antimicrobianos em Salmonella spp. isoladas de produtos de origem suína.

Sorovares e perfil de suscetibilidade a antimicrobianos em Salmonella spp. isoladas de produtos de origem suína.

MERCADO interno de carne suína: produção brasileira de carne suína 2004–2011. ABIPECS, 2011. Disponível em: <http://www.abipecs.org.br/pt/estatisticas/merca do-interno.html>. Acessado em: 06 fev. 2013. NEWMAN, M. Antibiotic resistance is a reality: novel techniques for overcoming antibiotic resistance when using new growth promoters. Nutritional biotechnology in the feed and food industries. In: THE ALLTECH ANNUAL INTERNATIONAL SYMPOSIUM, 18., 2002. Proceedings…, [s.l.]: Alltech, 2002. p.97-106. PERFORMANCE standards for antimicrobial susceptibility testing. Wayne: Clinical and Laboratory Standards Institute, 2012. M100-S21. v.31.
Mostrar mais

9 Ler mais

GERÊNCIA DE PÓS-COMPRA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA: uma proposta de reestruturação

GERÊNCIA DE PÓS-COMPRA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA: uma proposta de reestruturação

Dessa forma, diante das questões apontadas no segundo capítulo, com os entraves enfrentados pela Gerência de Pós-compra da UFJF, como a falta de aplicação de mul[r]

120 Ler mais

O PROGRAMA DE CORREÇÃO DE FLUXO ESCOLAR: PRÁTICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO PROJETO AVANÇAR

O PROGRAMA DE CORREÇÃO DE FLUXO ESCOLAR: PRÁTICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO PROJETO AVANÇAR

Sendo assim, ao (re)pensar a prática do professor em uma sala de aceleração, dispõe-se sobre ações que envolvem o contexto gerencial e pedagógico do programa, bem como a[r]

117 Ler mais

Estudo da elasticidade-renda da demanda de carne bovina, suína e de frango no Br...

Estudo da elasticidade-renda da demanda de carne bovina, suína e de frango no Br...

Até os anos 70, a carne bovina representava mais de 50% do total de carnes consumido pelos brasileiros. A segunda mais comprada era a suína e a de frango vinha na terceira posição. A partir dos anos 80, porém, a busca por alimentação mais saudável fez com que o consumo de carnes consideradas brancas aumentasse. Na década atual, a carne de frango alcançou e até mesmo superou a bovina na dieta dos brasileiros, que comem, em média, 35 quilos por ano deste tipo de carne. Já a carne suína foi relegada à terceira posição, tendo em vista que a população consome apenas 12 quilos dessa carne por ano. O aumento do consumo de frango em relação às outras duas carnes está ligado também ao preço relativamente menor.
Mostrar mais

89 Ler mais

TERMO DE APROVAÇÃO CECÍLIA MARIA PEÇANHA ESTEVES PATRIOTA POLÍTICA DE MONITORAMENTO E GESTÃO POR RESULTADO: ESTUDO DE CASO DE UMA ESCOLA DE PERNAMBUCO

TERMO DE APROVAÇÃO CECÍLIA MARIA PEÇANHA ESTEVES PATRIOTA POLÍTICA DE MONITORAMENTO E GESTÃO POR RESULTADO: ESTUDO DE CASO DE UMA ESCOLA DE PERNAMBUCO

Procurando compreender a origem dessa realidade, percebe-se que, conforme citado anteriormente, a estrutura da Secretaria de Educação não favorece a integração. Nesse sentido, é possível afirmar que a maior resistência está nas equipes do nível central, pois não conseguem unificar encaminhamentos e articular as políticas. Tais fatos podem ser percebidos por meio de iniciativas isoladas, que demonstram, inclusive, o desconhecimento sobre as atribuições da outra equipe. Para tentar enfrentar e corrigir essas distorções, o Secretário de Educação determinou que todos os colegiados de Gestores Regionais fossem unificados e organizados pelas Secretarias Executivas de Gestão de Rede, de Desenvolvimento da Educação e Educação Profissional. Na prática, esse encaminhamento ainda não ocorre, e as reuniões de colegiados continuam sendo feitas separadamente por cada secretaria executiva, com programação desconhecida pelas demais.
Mostrar mais

129 Ler mais

Plano de Gestão de Resíduos Hospitalares em Centros de Saúde – Normas de Orientação Clínica

Plano de Gestão de Resíduos Hospitalares em Centros de Saúde – Normas de Orientação Clínica

Nesse sentido, deve constar a defi nição das responsabilidades, dos deveres e dos códigos de boa prática, para os diferentes grupos profi ssionais que, trabalhando diariamente no CS/ES[r]

116 Ler mais

Abordagem de casos de dengue – Normas de Orientação Clínica

Abordagem de casos de dengue – Normas de Orientação Clínica

Período de suspensão de um potencial dador de sangue de 4 semanas (28 dias) após o regresso destas regiões. A contagem dos 28 dias começa no dia seguinte ao potencial dador ter deixado a região em causa. Findo este período poderá ser aceite como dador caso não tenha tido qualquer sintomatologia que possa ser atribuível à infeção.

21 Ler mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS CAMPUS MARECHAL DEODORO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS CAMPUS MARECHAL DEODORO

Versão definitiva da monografia - a versão final da monografia deverá ser entregue ao coordenador do curso com a assinatura de todos os membros da banca examinadora em uma [r]

5 Ler mais

CARLOS DA CUNHA SILVA PROPOSTA DE REORGANIZAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS NA SUPERINTENDÊNCIA DE PESSOAL DA SECRETARIA DE ESTADO DE

CARLOS DA CUNHA SILVA PROPOSTA DE REORGANIZAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS NA SUPERINTENDÊNCIA DE PESSOAL DA SECRETARIA DE ESTADO DE

A pesquisa teve como objetivo analisar como se dá o relacionamento institucional entre a Superintendência de Pessoal (SPS) – Órgão Central da Secretaria de Estado de Educ[r]

146 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados