Top PDF Proposta metodológica para modelagem microscópica de interseções semaforizadas multimodais

Proposta metodológica para modelagem microscópica de interseções semaforizadas multimodais

Proposta metodológica para modelagem microscópica de interseções semaforizadas multimodais

O problema de congestionamento nas grandes cidades vem crescendo nos últimos anos e, com isso, os esforços da gestão pública têm se direcionado à busca por possíveis soluções viárias com o objetivo de aprimorar a eficiência da circulação veicular e também a qualidade do deslocamento das pessoas. Seguindo essa tendência, a literatura vem apresentando uma mudança de paradigma no planejamento e na operação do tráfego multimodal. Os pacotes de microssimulação de tráfego permitem realizar análises de diversos cenários nos quais operem diversos modos de transportes, permitindo uma maior complexidade e capacidade de representação na análise. Para isso, estes modelos precisam ser calibrados, e ainda a literatura apresenta pouca atenção no que diz respeito às metodologias de calibração de interseções semaforizadas multimodais. Uma alternativa à modelagem por microssimulação são os modelos propostos pelo Highway Capacity Manual-HCM, que partem de premissas que podem não ser atendidas satisfatoriamente. Diante do exposto, o principal objetivo deste trabalho consiste em desenvolver uma metodologia para a modelagem microscópica de interseções urbanas multimodais. Para isso, a proposta metodológica é constituída por três etapas, a primeira é nomeada como Construção do Modelo; a segunda etapa é nomeada de
Mostrar mais

204 Ler mais

Modelagem microscópica aplicada na avaliação do desempenho da segurança viária em interseções urbanas

Modelagem microscópica aplicada na avaliação do desempenho da segurança viária em interseções urbanas

A modelagem microscópica do fluxo de veículos na infraestrutura viária urbana tem se constituído uma potencial ferramenta para a análise do desempenho da segurança viária (DSV) frente aos tradicionais métodos de análise com base nos estudos observacionais. Para consolidar essa abordagem existem desafios práticos e metodológicos que foram tratados como objetivos nesta pesquisa, dentre os quais se destacam: (i) a identificação de indicadores proxy eficientes para as análises de segurança nesse ambiente; (ii) a análise dos algoritmos de microssimulação quanto a sua eficácia de representação dos processos de condução no meio urbano, (iii) a definição de um procedimento sistemático de estimação do DSV com o uso de microssimuladores de tráfego e (iv) a validação dos indicadores sintéticos usados para medir o DSV. Diante deste contexto, esta pesquisa tem como objetivo geral apresentar uma contribuição metodológica para a utilização da microssimulação de tráfego nas análises do DSV no processo de planejamento tático operacional dos sistemas de transporte com foco nas interseções urbanas. O procedimento metodológico proposto considerou a realização de cinco etapas: 1) seleção e caracterização do local de estudo, 2) codificação do local no microssimulador, 3) planejamento da simulação, 4) calibração e validação do modelo e 5) estimação dos indicadores. A aplicação do procedimento considerou três interseções semaforizadas da cidade de Fortaleza, utilizando a plataforma de microssimulação de tráfego VISSIM. Os resultados alcançados indicaram que foi possível estimar o DSV com relativo nível de confiança e um procedimento complementar de validação dos indicadores revelou um nível de consistência entre o número estimado de conflitos de interações longitudinais e o número observado de colisões traseiras observadas em campo.
Mostrar mais

129 Ler mais

Travessia de pedestres em interseções semaforizadas: comparação entre as modelagens do HCM 2010 e do VISSIM 9

Travessia de pedestres em interseções semaforizadas: comparação entre as modelagens do HCM 2010 e do VISSIM 9

Nos últimos anos, tem-se observado um gradual crescimento no uso de meios alternativos de transporte (transporte público, bicicleta, transporte a pé), em detrimento do modo motorizado individual (carro). Essa tendência vem ao encontro da necessidade das grandes cidades em reduzir os impactos causados pelo número excessivo de veículos automotores em circulação. Portanto, um conhecimento mais aprofundado acerca do comportamento dos pedestres em uma rede de tráfego mostra-se essencial nesse cenário. As ferramentas de modelagem comportamental de pedestres surgem como importantes ferramentas para avaliação da qualidade do serviço ofertado a esse modo de transporte. Nesse trabalho, realizou-se um estudo de caso para avaliar a eficiência de dois dos modelos mais difundidos na comunidade acadêmica para modelagem de pedestres: o método proposto pelo HCM 2010 para determinação do atraso e nível de serviço em interseções semaforizadas e o modelo de simulação microscópica de pedestres do VISSIM 9. Realizou-se uma análise comparativa dos tempos de espera gerados por esses dois modelos em uma interseção semaforizada, localizada na avenida Bezerra de Menezes, na cidade de Fortaleza. Após a aplicação dos dois modelos, observou-se que o modelo proposto pelo HCM 2010, mais simples, apresentou erros percentuais maiores do que o VISSIM 9 quando se compararam os resultados das duas metodologias com as medidas coletadas em campo. Portanto, pode-se dizer que a metodologia proposta pelo HCM 2010 cabe em cenários que apresentem pouca complexidade com relação ao comportamento dos pedestres. Em contrapartida, o VISSIM 9, que utiliza o modelo comportamental de força social oferece maior flexibilidade para a representação de diferentes comportamentos dos pedestres, sendo, assim, a ferramenta mais adequada para a simulação de situações mais complexas, em que a diferença comportamental dos pedestres cause impacto nas medidas de desempenho analisadas.
Mostrar mais

75 Ler mais

Narrativas digitais: uma proposta para leitura e produção de textos multimodais

Narrativas digitais: uma proposta para leitura e produção de textos multimodais

É participante porque participo nela como professora pesquisadora com ações planejadas (que nesse caso estão contempladas na sequência didática de aplicação a qual poderá ser conferido logo adiante deste trabalho) na busca de resposta para minhaquestão de pesquisa que é saber quais aspectos das habilidades de leitura e escrita dos alunos de 9º ano podem ser desenvolvidas ou melhoradas no trabalho com textos multimodais e narrativas digitais, integrando som, texto eimagem, que surge como reação ao problema encontrado por mim em sala de aula, a saber: a empatia muitas vezes apresentadas pelos alunos por atividade que envolvia apenas a leitura e a escrita de textos verbais e as dificuldades apresentadas por eles em relação ao uso das múltiplas linguagens percebidas ainda na fase exploratória desta pesquisa. Ao mesmo tempo em que sou afetada por eles (alunos), pois as respostas dadas pelos alunos em relações às minhas ações ampliam a compreensão sobre minhas práticas, favorecendo as mudanças necessárias num movimento dinâmico de pesquisar e agir.Flick (2009, p. 25) afirma que "o pesquisador como pessoa torna-se parte importante de qualquer situação na pesquisa qualitativa", ou seja, o pesquisador é o instrumento principal na coleta e na análise dos dados.
Mostrar mais

177 Ler mais

Proposta metodológica para ensino de parkour

Proposta metodológica para ensino de parkour

Na busca de informações sobre o sistema de pratica do Parkour, foi encontrado que uma aplicação metodológica trouxe dados muito interessantes referentes às suas rotinas, como exemplo, a dificuldade dos praticantes em realizar as técnicas/movimentos fragmentados e bilateralmente. As formas de treinamento se apresentam com carências metodológicas e estruturais, podendo destacar a falta de estudos na literatura e/ou pela característica histórica da própria modalidade de não haver uma forma esportiva definida para competição.
Mostrar mais

47 Ler mais

Uma proposta metodológica para o ensino da Filosofia

Uma proposta metodológica para o ensino da Filosofia

O enquadramento da investigação já foi apresentado no Plano de Intervenção Pedagógica. O objetivo fulcral e fundamento último da minha investigação foi postular uma proposta metodológica para o ensino da Filosofia em que o diálogo estabelecesse a ponte entre o docente e o discente. Em rigor, trata-se de averiguar a importância do diálogo, tomado no sentido socrático, numa tentativa dialética de sugerir perguntas e respostas, tornando a sala de aula um espaço de debate de ideias, opiniões e conhecimentos compartilhados. Creio, e as minhas investigações científicas demonstraram isso mesmo, que uma pedagogia assente no diálogo torna o exercício filosófico mais eficaz e pragmático.
Mostrar mais

59 Ler mais

Cartelas De Cores: Uma Proposta Metodológica

Cartelas De Cores: Uma Proposta Metodológica

Para articular o conteúdo da proposta, o artigo está dividido em diferentes seções. Na seção a seguir, os conceitos sobre cor são abordados conjuntamente com as definições sobre o “funil de decisões” aplicados à metodologia de criação de cartelas de cores. Nas demais, são apresentadas as etapas de projeto, tomadas aqui como as variáveis que, de acordo a representação do funil, orientam as decisões para a elaboração da cartela de cor, tornando-a uma síntese do pensamento estratégico. Entre as etapas, destacamos aquelas referentes à pesquisa e à geração de ideias, que buscam mapear as informações sobre a identidade da marca, as tendências de moda e o tema de criação, conforme aponta Treptow (2013, p. 71-85).
Mostrar mais

25 Ler mais

UMA PROPOSTA METODOLóGICA EXEMPLI FICA

UMA PROPOSTA METODOLóGICA EXEMPLI FICA

Se por um lado há muitas questões teóricas não respon- didas sobre a formação da sociedade brasileira, (uma das maiores controvérsias de grande importância diz respeito ao tipo de socied[r]

38 Ler mais

proposta metodológica para sua reformulação :: Brapci ::

proposta metodológica para sua reformulação :: Brapci ::

No presente trabalho objetivou-se, de forma geral, descrever os processos reflexivos empreendidos pelo Núcleo Docente Estruturante (NDE) do Curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), acerca da reformulação do Projeto Pedagógico do Curso (PPC), especificamente sobre a estrutura curricular. Como suporte para as reflexões foi feito um resgate histórico da formação do Bibliotecário no Brasil, a partir da análise descritiva das estruturas curriculares adotadas em cada contexto histórico social, vinculando-o as suas inspirações teóricas e identitárias. Em continuidade foi apresentada a formação dos currículos mínimos (1962 e 1982) para os Cursos de Biblioteconomia, e a posterior migração da perspectiva dos conteúdos para as competências e habilidades emanadas pelas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN). Finalmente, como resultado, foi apresentada a proposta de metodologia utilizada para reformular a estrutura curricular do Curso de Biblioteconomia da UFRN, a luz das reflexões acerca das DCN.
Mostrar mais

23 Ler mais

Resolução de problemas: uma proposta metodológica

Resolução de problemas: uma proposta metodológica

Nossa proposta concreta é iniciar um grupo de estudo com os PCA’s das ETI’s – Escolas de Tempo Integral de Fortaleza. Num total de catorze professores, eles serviriam de multiplicadores do projeto junto às suas respectivas escolas. Salientamos que cada PCA coordena, diretamente, pelo menos três professores de Matemática. Seriam 56 professores envolvidos na proposta de imediato. Estimulados a estudar sua disciplina, motivados a selecionar problemas interessantes, encorajados a praticar a metodologia e preparados para trocar experiências exitosas e fazer ajustes, temos certeza de que estaremos dando um passo importante para melhoria do ensino da Matemática na escola pública.
Mostrar mais

98 Ler mais

Modelagem de redes multimodais integradas de transporte público: discussão conceitual e aplicada

Modelagem de redes multimodais integradas de transporte público: discussão conceitual e aplicada

Os usuários do sistema de transporte público não têm certeza de quanto tempo vão esperar na parada, já que a chegada, tanto do veículo como do próprio passageiro, é aleatória (OPPENHEIM, 1995). Desta forma, ARAGÓN e LEAL (1998) citam que, de acordo com a hora de chegada do passageiro e do veículo de uma linha desejada, a escolha de uma rota entre uma origem e um destino pode mudar. CASCETTA (2009) cita que usuários podem apresentar percepções diferentes de um mesmo serviço, e uma limitação dos modelos tradicionais de alocação é a consideração de que os passageiros percebem os custos da mesma forma. BOUZAÏENE-AYARI et al. (1998) afirmam que o grande problema da modelagem de redes de transporte público é prever as decisões dos usuários, obtendo o comportamento do passageiro, a fim de identificar os caminhos usados e deduzir os volumes nas linhas. Já que os tempos de chegada são aleatórios, e, consequentemente a escolha da rota ótima também, há necessidade de inserir na modelagem o caráter estocástico na modelagem. Os métodos que buscam simular essa heterogeneidade chamam-se estocásticos, e, sucessivas simulações do mesmo caso, não geram necessariamente resultados idênticos, como nos modelos determinísticos.
Mostrar mais

109 Ler mais

Visões e interseções: uma proposta de leitura da Poesia Concreta

Visões e interseções: uma proposta de leitura da Poesia Concreta

A polarização dessas posições concorre para que a Revista Violão de Rua se caracterize por expressar o conteúdo revolucionário de uma poesia que se exime da responsabilidade de assumir um diapasão estético que lhe confira a eficácia do que propugna. Por sua vez, a Poesia Concreta recorre ao que chama de salto participativo. Essa ação consiste em dotá-la de uma concepção visual de teor social que a aproxime da proposta do grupo Violão de Rua sem com isso abrir mão do rigor formal que a caracteriza. Essa experiência teria como resultado alguns poemas cuja concepção alia-se a temas como as greves de trabalhadores e a reforma agrária. Diante disso, pode ser percebida a concepção de uma poesia que toma a iniciativa do discurso social sem que isso concorra como projeto político de tomada do poder. O conflito ideológico, portanto, parece esvaziado de significado, uma vez que o interesse social que separa a Poesia Concreta do grupo Violão de Rua deixa de fazer qualquer sentido.
Mostrar mais

13 Ler mais

uma proposta metodológica :: Brapci ::

uma proposta metodológica :: Brapci ::

A elaboração de resumos está presente de forma generalizada em inúmeros campos das atividades humanas relacionadas ao tratamento e transferência de informações, com[r]

8 Ler mais

Proposta metodológica para o imageamento digital e modelagem virtual 3d de um bloco de rochas travertinas

Proposta metodológica para o imageamento digital e modelagem virtual 3d de um bloco de rochas travertinas

Levando-se em consideração as limitações, expostas acima, existentes nos estudos realizados por meio de plugues e de afloramentos análogos, a PETROBRAS propôs o desenvolvimento de uma metodologia de trabalho numa escala intermediária entre a escala de estudo de plugues e a escala de estudo de afloramentos análogos. Alinhado com essa proposta, o presente trabalho foi efetuado baseado na obtenção de dados que contemplem as heterogeneidades laterais não representadas pelos plugues e que contenham uma maior quantidade de informações diretas que possam ser correlacionados com as informações obtidas de forma indireta, diminuindo assim as incertezas relacionadas à variação lateral das geometrias internas das fácies sedimentares, quando comparados aos afloramentos análogos. Partindo dessa premissa, os estudos desse trabalho foram realizados num bloco de rochas travertinas que pudesse representar tal escala intermediária.
Mostrar mais

91 Ler mais

Interações multimodais em contexto intercultural: uma proposta de ensino de Língua espanhola

Interações multimodais em contexto intercultural: uma proposta de ensino de Língua espanhola

. Foram também utilizados diários de campo dos estudantes brasileiros e entrevistas semiestruturadas para a triangulação dos dados. Os resultados das análises dos vídeos e fotos tornaram visíveis aspectos de ambas as culturas que não seriam possíveis de ser enxergados em produções estritamente verbais. Por outro lado, a gramática visual proposta por Kress e van Leeuwen (2006) mostrou não dar conta de análises interculturais, ao não levar em consideração as culturas dos interlocutores. As interações interculturais contribuíram para que os estudantes brasileiros tivessem uma visão menos estereotipada em relação ao Paraguai e aos paraguaios. Além disso, embora não tenha sido foco das análises, pode-se afirmar que os estudantes paraguaios tiveram a possibilidade de ampliar os seus conhecimentos acerca da cultura nordestina. Como principal consequência desses resultados a pesquisa aponta para a necessidade de o ensino de línguas promover ações que propiciem reflexões acerca da interculturalidade.
Mostrar mais

187 Ler mais

Proposta metodológica: categorias para o estudo da interatividade

Proposta metodológica: categorias para o estudo da interatividade

Para Herscovitz (2007) a maioria dos materiais de análise em jornalismo são conceitos e os programas de computadores tornaram-se importantes para mensurar conceitos jornalísticos, organizá-los e disponibilizá-los para leitura crítica do pesquisador. A proposta metodológica desta autora focada no jornalismo influenciou pesquisadores de jornalismo em todo o Brasil. Vale ressaltar que nos dez primeiros encontros da Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPjor), entre 2003 e 2012, as ideias de Bardin (2011) e Bauer (2000) foram bastante citadas, todavia a partir do lançamento em 2005 do artigo “Análise de Conteúdo em Jornalismo: Uma receita para sair do Gueto Metodológico”, da professora Heloiza Golbspan Herscovitz, durante o próprio congresso do SBPjor, esta autora passou a incorporar a lista de citações quando o assunto era AC em Jornalismo. Em seguida, o artigo virou capítulo do livro Metodologia
Mostrar mais

21 Ler mais

A cartografia na enfermagem: uma proposta de abordagem metodológica.

A cartografia na enfermagem: uma proposta de abordagem metodológica.

O conjunto das perspectivas emergentes da dinâmica do mapa do espaço resultou em uma cartografia do espaço social, onde ocorrem as estratégias da equipe de enfermagem. Os temas abordados na dinâmica de confecção do mapa do espaço foram baseados no objeto e nos objetivos da pesquisa. Com o intuito de proceder aos ajustes necessários dos temas para atender ao objeto desse estudo foi realizada a validação metodológica. A dinâmica do mapa do espaço foi previamente agendada com duas enfermeiras e uma técnica de enfermagem, e realizada em uma sala reservada no setor de DIP, com duração de aproximadamente uma hora. As participantes sentaram-se lado a lado na sala reservada e a pesquisadora se posicionou em frente a elas, com o objetivo de formar um círculo.
Mostrar mais

7 Ler mais

SEM²: uma proposta metodológica para o uso dos softwares na educação.

SEM²: uma proposta metodológica para o uso dos softwares na educação.

Em meados de 2004, tive contato direto com professores de uma escola da rede municipal de ensino da cidade de Fortaleza, a qual contava com um laboratório de informática, estruturalmente em pleno funcionamento. Entretanto, constatamos que esse espaço era subutilizado, uma vez que não havia proposta pedagógica que envolvesse tanto a comunidade escolar, como os professores que ali trabalhavam. Inicialmente, realizamos algumas palestras como forma de sensibilização dos professores e gestores do que dizia respeito ao uso das tecnologias digitais no ensino. Em seguida, realizamos em 4 encontros uma breve formação com os professores aos sábados na escola. Inicialmente o grupo era formado por 20 professores e ao final, na última intervenção na escola, estavam presentes 4 professores. Os resultados foram positivos mediante a cultura criada timidamente, pois foi verificada com o acompanhamento com as professoras lotadas nos laboratórios durante alguns meses acompanhando e disponibilizando material para o Laboratório de Informática Educativa (LIE).
Mostrar mais

114 Ler mais

Uma proposta de matriz metodológica para os estudos descoloniais

Uma proposta de matriz metodológica para os estudos descoloniais

os fluxos identitários. Ele deve ser considerado com particular atenção na medida em que evita a essencialização de categorias de análises sejam elas as classes, o mercado ou a ciência. A ideia de marcadores pode nos ajudar a operacionalizar as dimensões da análise empírica guardando a originalidade desconstrucionista da proposta teórica. Marcadores des- coloniais são dispositivos simbólicos, morais, estéticos e cognitivos que são mobilizados na dinâmica de reprodução dos sistemas sociais, não sendo fixos mas flutuantes de acordo com a perspectiva analítica. Há dois aspectos importantes a serem observados nestes marcadores: o caráter da mediação e o impacto de sua ambivalência estrutural sobre a opera- cionalização do sistema.
Mostrar mais

22 Ler mais

Show all 10000 documents...