Top PDF Proposta de um modelo para análise da gestão do desempenho em redes horizontais de empresas

Proposta de um modelo para análise da gestão do desempenho em redes horizontais de empresas

Proposta de um modelo para análise da gestão do desempenho em redes horizontais de empresas

Os autores apresentam uma abordagem inovadora para a projeção de sistemas de avaliação em redes colaborativas, chamado abordagem pmColNet. O método é composto por um modelo de informação de desempenho de referência por 5 fases de execução. Na primeira fase, cada membro define a tipologia da rede, a sua importância para rede, constrói seu modelo de informação de desempenho derivado do modelo de referência. Na segunda fase, cada parceiro propõe alternativas para os objetivos principais da rede. Na terceira fase, cada parceiro mede a intensidade de preferência em julgamento visual a pares e com o auxílio do AHP (método multicritério) e o resultado desta fase é um mapa de conceito da rede. Na quarta fase,é feita a negociação para estabelecer um conjunto de compromissos dentro da rede e a quinta fase, consiste no monitoramento de desempenho, a padronização de indicadores e a busca pelo ótimo desempenho. Para o monitoramento do desempenho da rede é utilizado a técnica TOPSIS (Técnica de Ordem de Preferência por Similaridade para a Solução Ideal). Dois cenários detalhados foram configurados para demonstrar e validar a abordagem pmColNet.
Mostrar mais

114 Ler mais

Modelo para análise da maturidade de sistemas de gestão da qualidade em redes horizontais de empresas

Modelo para análise da maturidade de sistemas de gestão da qualidade em redes horizontais de empresas

Este trabalho tem por objetivo propor um modelo que possa auxiliar as empresas pertencentes a redes horizontais de empresas a identificar e melhorar o nível de maturidade no Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ). Para isso, foi realizada uma revisão bibliográfica por meio de uma metodologia diferenciada de pesquisa e seleção de trabalhos científicos, sendo analisados todos aqueles publicados no período de Janeiro de 1994 a Junho de 2013 e disponibilizados no Portal Periódicos CAPES, formando um portfólio bibliográfico especializado para a proposição dos métodos, ferramentas e modelos para proposição de identificação e melhoria do nível de maturidade no SGQ. Este portfólio alicerçou a identificação das variáveis que fundamentaram a ferramenta de assimilação do nível de maturidade, assim como no reconhecimento das ferramentas de gestão da qualidade baseado na proposição das técnicas que auxiliam estas empresas na busca pelo nível máximo em SGQ. Assim com essa base, propôs-se um Modelo que permite a construção de uma base estruturada para avaliar o desempenho evolutivo dos níveis de Gestão da Qualidade em redes horizontais. Por fim, o modelo foi aplicado a um Aglomerado Produtivo do setor metal-mecânico, situado na cidade de Ponta Grossa – PR e como principais resultados, obteve-se um modelo com uma estrutura metodológica de aplicação simples e objetiva, permitindo sua aplicação em qualquer tipologia regional, estadual, nacional e em empresas isoladas, atribuindo ao modelo alto nível de aplicabilidade. Além deste, o modelo possui uma flexibilidade considerável de adaptação, sendo possível a inserção ou remoção de variáveis na ferramenta de análise do nível de maturidade. Ele ainda permite que cada empresa analise criticamente quais ferramentas irão implementar a sua estratégia a partir da viabilidade econômica.
Mostrar mais

84 Ler mais

Proposta de um modelo de gestão de desempenho da atividade de Recursos Humanos

Proposta de um modelo de gestão de desempenho da atividade de Recursos Humanos

67 enquadradas na perspetiva dos clientes dado que, no contexto da Colep, os clientes da empresa estabelecem procedimentos bastante restritos relativamente a normas e práticas social e ambientalmente responsáveis, cuja violação impactaria gravemente na imagem que os consumidores finais teriam quer dos clientes da Colep quer da própria empresa. A dimensão da compensação e políticas de Recursos Humanos foi associada à liderança nos sectores de healthcare e household: uma das formas para alcançar este grande objetivo consiste na expansão geográfica da empresa, bem como da quota de mercado que detém atualmente. Esta forma de atuação exigirá do departamento de Recursos Humanos uma capacidade de resposta eficaz a processos de expatriação, recrutamento e a homogeneização de muitos outros. A capacidade do departamento em antecipar e criar uma estrutura de resposta funcional, permitirá à empresa poupar em termos de tempo de espera para concretizar determinadas ações, envolvendo os colaboradores, e em termos de custos, pelo recurso a empresas de outsourcing ou consultoria. Por fim, e para dar resposta à dimensão relacionada com a liderança na inovação e tecnologia, considerou- se a área de RH ligada à formação e desenvolvimento.
Mostrar mais

89 Ler mais

Colaboração universidade-empresas: proposta de modelo de gestão participativa de projectos de inovação em TI

Colaboração universidade-empresas: proposta de modelo de gestão participativa de projectos de inovação em TI

Isto deve-se ao facto do propósito principal desta investigação é testar a aplicabilidade de uma proposta de solução para um problema recorrendo a teorias extraídas de trabalho anterior, onde o desafio se coloca na verificação da adequação das mesmas à realidade específica em análise. Concretizando, como vimos no Estado da Arte, foram analisadas as áreas de conhecimento da gestão de projecto, inovação e colaboração e gestão de processos, onde foram analisadas as teorias predominantes e apresentada uma proposição que se pretende validar através dos resultados da investigação (a estratégia para atingir este objectivo é apresentada na secção seguinte), o que é uma abordagem dedutiva. No entanto, a escolha recaiu não num estudo quantitativo, onde se poderiam extrair conclusões de relevância limitada, embora generalizáveis estatisticamente, mas sim num estudo predominantemente qualitativo, onde as conclusões, embora apenas generalizáveis analiticamente, pudessem ser mais ricas e aplicáveis ao caso concreto em análise, o DCTI/ISCTE.
Mostrar mais

171 Ler mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DE TALENTOS: PROPOSTA DE UM MODELO PARA EMPRESAS INOVADORAS

GESTÃO ESTRATÉGICA DE TALENTOS: PROPOSTA DE UM MODELO PARA EMPRESAS INOVADORAS

Boudreau e Ramstad (2005) destacam a dinâmica pela qual o talento está ligado à estratégia ao introduzir a noção de que precisamos de uma ciência da decisão talento. O modelo proposto pelos autores descreve as decisões em três níveis independentes de análise (impacto, eficácia e eficiência), bem como as ferramentas organizacionais, práticas e recursos que afetam essas decisões. Impacto refere-se ao impacto estratégico de mudar um conjunto de talentos, ou seja, como melhorar o desempenho ou a profundidade de um conjunto de talentos em particular afeta a capacidade da organização em alcançar seus objetivos estratégicos. Central à noção de impacto é o conceito de segmentação, ou seja, a identificação de talentos essenciais - os postos de trabalho ou grupos de trabalhos para os quais pequenos incrementos na melhoria de qualidade ou produtividade garante grande retorno sobre medidas de interesse estratégico.
Mostrar mais

19 Ler mais

A importância do turismo no desempenho financeiro das empresas hoteleiras – proposta de um modelo de investigação

A importância do turismo no desempenho financeiro das empresas hoteleiras – proposta de um modelo de investigação

Não obstante, a volatilidade que o mundo e as sociedades revelam têm proporcionado oportunidades de crescimento mas, simultaneamente, de mudanças estruturais relacionadas com a demografia, padrões de consumo convencional e eletrónico, direitos do consumidor, serviços, produtos, canais de promoção e distribuição, modelos de gestão, métodos, processos, bem como a ampliação do poder de negociação e de reivindicação do consumidor, que continuarão a causar impacto no turismo e na hotelaria (Tuominen & Ascenção, 2016). É neste sentido que o futuro se reserva promissor para esta atividade, implicando, contudo, um desenvolvimento sustentado nas necessidades do turista do século XXI (Holjevac, 2003), que se torna cada vez mais exigente, fruto da sua experiência, e cada vez mais intolerante às falhas de serviço (Olorunniwo et al., 2006; Yeoman et al., 2010; Tuominen & Ascenção, 2016).
Mostrar mais

15 Ler mais

Modelo de avaliação de desempenho e de custos para melhoria da gestão em empresas de assessoria contábil

Modelo de avaliação de desempenho e de custos para melhoria da gestão em empresas de assessoria contábil

Este trabalho procurou analisar a forma de gestão administrativa em uma empresa prestadora de serviços contábeis e de assessoria, identificando as necessidades dos clientes, aplicando um modelo com base no sistema Custeio Baseado em Atividades (ABC), para identificar quais atividades não estavam em conformidade nos processos, acarretando custos, desperdício e insatisfação dos clientes. Dessa análise depreende-se que as organizações vêem-se obrigadas a partir em busca de aperfeiçoamento contínuo para poderem atender plena e satisfatoriamente às expectativas dos clientes, adquirindo uma vantagem competitiva. Assim sendo, as análises das mudanças causadas pela globalização apontam para que a organização esteja atenta a essas modificações procurando sempre buscar uma oportunidade de melhoria na sua forma de gestão. Concluiu-se que a gestão administrativa implementando ações de melhoria nos problemas encontrados, otimizando processos, torna a empresa mais competitiva.
Mostrar mais

126 Ler mais

Proposta de um modelo de avaliação de desempenho para  empresas de serviços certificadas com a ISO 9001:2000

Proposta de um modelo de avaliação de desempenho para empresas de serviços certificadas com a ISO 9001:2000

Este trabalho apresenta a proposta de um modelo para auxiliar as empresas de serviços certificadas com a norma ISO 9001:2000 a medir e avaliar seu desempenho, visando atender a uma das exigências desta norma, que é a da organização comprovar a existência da melhoria contínua, ao longo do tempo, em todos os setores da organização, sendo isso feito por meio de indicadores de desempenho e seu acompanhamento. A base conceitual do mesmo, apresentando temas como serviços, Gestão da Qualidade e controle e avaliação de desempenho, permitiu elaborar um conjunto genérico de indicadores que pudesse atender algumas especificidades das empresas de serviços, quanto ao seu tipo de processo, e ao requisito de medição da norma ISO 9001:2000. Os indicadores propostos foram definidos de modo que eles pudessem desencadear uma relação de causa e efeito, interligando-os em cinco perspectivas. Foram realizadas visitas a cinco empresas de serviços da região metropolitana do Recife, para análise de seus sistemas de medição de desempenho e comparação com o conjunto de indicadores propostos, a partir da classificação das empresas quanto ao tipo de processo, onde se esperava observar alguns dos indicadores sendo medidos e o porquê de outros não serem medidos. Nesta análise, pode-se observar uma variedade de modelos de medição de desempenho, com medidas isoladas entre áreas e sem relação com a estratégia da empresa. Com relação ao conjunto de indicadores propostos, foi observado que são passíveis de serem mensurados e importantes de serem avaliados por estas organizações. O modelo elaborado neste trabalho tem como objetivo propor um grupo equilibrado de medidas essenciais e seus correspondentes indicadores para auxiliar as empresas de serviços a avaliar seu desempenho, baseado na metodologia da Balanced Scorecard e considerando as limitações presentes quanto aos segmentos de serviços selecionados.
Mostrar mais

181 Ler mais

Avaliação de desempenho : gestão por competências proposta de elaboração de um modelo de gestão de desempenho por competências

Avaliação de desempenho : gestão por competências proposta de elaboração de um modelo de gestão de desempenho por competências

descrição de como as evidências foram recolhidas, que tipos de instrumentos foram utilizados. Diversas técnicas analíticas podem ajudar e podem ser planeadas durante o projecto do estudo de caso. Uma possibilidade é estipular ao princípio algum teste padrão dos resultados do estudo de caso. A análise consistiria então na técnica analítica do teste-harmonização, das evidências recolhidas de encontro ao teste padrão inicialmente estipulado. Outras técnicas analíticas incluem: explanação-construção, análise cronológica, o uso de modelos de lógica e síntese de casos cruzados. Nenhum deles vem com fórmulas, embora cálculos estatísticos podem fazer parte deles (Yin, 2003).
Mostrar mais

37 Ler mais

Proposta de um modelo de avaliação do desempenho da gestão de energia em Instituições de Ensino Superior (IES)

Proposta de um modelo de avaliação do desempenho da gestão de energia em Instituições de Ensino Superior (IES)

e sistêmica da literatura, atendendo as características específicas do contexto. Identificou-se 25 artigos alinhados ao contexto de avaliação de desempenho da gestão de energia em IES. A partir da análise destes documentos, extraiu-se evidências que caracterizam e representam os principais métodos, ferramentas e indicadores de avaliação. Conclui-se que são predominantes modelos híbridos, que integram mais de uma metodologia, em que a gestão de energia é tratada como um componente genérico. Esse aspecto caracteriza-se como uma barreira, ao estabelecer seu grau de influência no desempenho das demais dimensões de interesse da sustentabilidade, pois comunicam apenas as informações essenciais, estudando a sustentabilidade corporativa, sem levar em conta a importância da gestão de operações. Nesta perspectiva, identifica-se uma carência de modelos para avaliar o desempenho específico da gestão de energia das operações que envolvem o contexto das IES. Com relação aos critérios estabelecidos para os indicadores de mensuração, ficou evidenciada uma variação satisfatória, contemplando uma boa gama de variáveis envolvidas, permitindo a distribuição e categorização em todos os níveis de gestão. Destaca-se ainda, que o contexto abordado está em plena ascensão, servindo-se deste estudo como um importante quadro conceitual para a construção do conhecimento, permitindo o desenvolvimento teórico e prático em estudos futuros.
Mostrar mais

191 Ler mais

Proposta de modelo para implantação de ações gerenciais que aumentem o desempenho de exportação de pequenas e médias empresas

Proposta de modelo para implantação de ações gerenciais que aumentem o desempenho de exportação de pequenas e médias empresas

Foi verificado que o ambiente sistêmico representado pela política de desvalorização da moeda nacional vigente é o maior responsável pela a alta taxa de lucratividade da empresa no momento e, foi classificada como (N) necessário alguma intervenção (ver figura 33). Mesmo assim, a alta gerência reconhece que o sucesso da empresa é creditado às características dos responsáveis da atual gestão que percebe a importância da qualidade dos produtos na continuidade das exportações da empresa, bem como pela coerência das decisões de aproveitar as oportunidades que a confortável situação econômica da empresa oferece, para renovar o parque fabril. A gerência atual da empresa demonstra ter consciência de que o aspecto cambial é uma vantagem transitória de origem externa que proporciona um fortalecimento financeiro da empresa e sobre a qual, pouca ou nenhuma intervenção, pode exercer sobre ela devido ao fraco poder de articulação política. Dessa forma, classifica como necessário intervir nesta área, adotando como mecanismo de proteção contra os fatores externos futuros, decorrentes das políticas de comércio exterior brasileiro, o incremento de um programa de manutenção de reservas financeiras.
Mostrar mais

104 Ler mais

Proposta de modelo para análise da competitividade em sustentabilidade ambiental em empresas do segmento automotivo

Proposta de modelo para análise da competitividade em sustentabilidade ambiental em empresas do segmento automotivo

Em manufatura enxuta, nestas empresas autopeças, há o sistema de pro- dução puxada nos processos de manufatura completamente implantados, com controle por kanban. Os processos internos clientes e fornecedores localizam-se próximos fisicamente. O layout destes processos é definido a partir da classifi- cação dos produtos por família e estabelece-se o takt time para a fabricação. Há gestão a vista com indicadores de controle dos níveis de estoque de materiais em processo e tempo de atravessamento (lead time). Os operadores estão envolvi- dos em kaizens de processo com plena contribuição na resolução de problemas como setup, estoque em processo, lead time, lotes de fabricação, qualidade na fonte e sistema puxado. Os operadores são responsáveis pela qualidade de sua produção e têm autonomia sobre o processo diante de uma não conformidade do produto fabricado. A maioria dos recursos de fabricação é dotada de dispo- sitivos a prova de erros (poka yoke). As empresas autopeças do quadrante III estabelecem relacionamento comercial de longo prazo com os seus fornecedores e os suportam com feedbacks quanto à qualidade das matérias primas forneci- das e o desempenho de entrega. Os fornecedores em boa parte estão localiza- dos proximamente às autopeças, que adotam sistema puxado de abastecimento, com frequência de entrega diária. Na outra extremidade estão os clientes, que também empregam sistema puxado de produtos com as autopeças. Os clientes estão em contato frequente informando os índices de qualidade dos produtos e o desempenho de entrega logístico.
Mostrar mais

29 Ler mais

Proposta de metodologia de avaliação e planejamento para redes horizontais de empresas baseado em seu ciclo de vida

Proposta de metodologia de avaliação e planejamento para redes horizontais de empresas baseado em seu ciclo de vida

Em seus estudos, Spekman et al. (1998) argumentam que pouco se sabe sobre os requisitos de gestão nas fases variadas de um ciclo de vida experimentada por alianças. Os autores sugeriram um modelo de cinco estágios, o primeiro dos quais é chamado antecipação, que é a fase preliminar em que as empresas preveem possibilidades e ideias para uma aliança estratégica. Por ser o início do processo de converter expectativa em ação real, aqui os gestores começam a articular a intenção estratégica para a aliança começar a formar os critérios exigidos para potenciais parceiros. Nesta fase que a maior parte do trabalho de base para os parceiros de seleção é feito, a caracterização dos parceiros começa a classificar e moldar a expectativa mútua para a rede. Comitês diretores são formados e os principais gestores começam a tomar posse da parceria proposta. Aqui começa o processo de converter o sonho em realidade.
Mostrar mais

118 Ler mais

Análise dos sistemas de avaliação de desempenho dos docentes universitários : proposta de um modelo para o ISEG

Análise dos sistemas de avaliação de desempenho dos docentes universitários : proposta de um modelo para o ISEG

No Reino Unido nos anos 80, a AD aos professores era mínima, sendo apenas avaliados os responsáveis de departamento e membros de equipa. Quando Sir Keith Joseph, Secretário de Estados do Reino Unido, regressou ao seu país (após ter feito uma viagem a vários estados dos Estado Unidos da América) sugeriu que fosse implementado, em todas escolas as do País Gales e Inglaterra, um SAD formal, recorrente, e obrigatório (Mo, et al., 1998). Através de um estudo feito aos docentes, elaborado por Haslam et al. (1992), foi possível observar que estes estavam a favor da implementação deste tipo de sistema, apenas se o mesmo fosse orientado para o apoio e desenvolvimento individual, e não um controlo de gestão. Após os anos 80 a prática de avaliar o ensino sofreu várias mudanças passando o foco a ser colocado nos comportamentos dos docentes. Durante o processo de avaliação, o avaliador avaliava o docente numa sala de aula de modo a perceber o ambiente/clima, verificando se este cumpria com os critérios estabelecidos. Para Iwanicki (1998) este procedimento não era nada comum nos anos 70.
Mostrar mais

50 Ler mais

Desenvolvimento de uma metodologia para a minimização de custos ambientais a partir de conceitos de simbiose industrial em redes horizontais de empresas

Desenvolvimento de uma metodologia para a minimização de custos ambientais a partir de conceitos de simbiose industrial em redes horizontais de empresas

para desenvolver a metodologia proposta. Com os resultados, foi possível identificar descrições sobre custos ambientais e simbiose industrial e, posteriormente, possibilitou a adaptação do modelo de custos ambientais com o questionário de identificação de simbiose industrial. A metodologia foi aplicada em um aglomerado de leiterias na cidade de Piraí do Sul - PR, em três etapas, sendo: a 1ª etapa, a coleta de dados através de questionário; a 2ª etapa, elaborar um novo cenário para cada empresa e, a 3ª etapa, a análise dos resultados. Contudo, foi possível identificar a relação de potenciais de Simbiose Industrial, no aglomerado, relacionando-os com os custos ambientais, possibilitando, assim, estabelecer uma redução dos referidos custos, através da colaboração e confiança dos integrantes do aglomerado.
Mostrar mais

94 Ler mais

O processo de desenvolvimento de produto em empresas de base tecnológica : caracterização da gestão e proposta de modelo de referência

O processo de desenvolvimento de produto em empresas de base tecnológica : caracterização da gestão e proposta de modelo de referência

O processo de desenvolvimento de produto (PDP) é fundamental para a competitividade das empresas, especialmente para as empresas de base tecnológica (EBTs) de pequeno e médio porte que têm a inovação como um dos seus principais processos de negócio. Esta tese tem por objetivo caracterizar e propor um modelo de referência para a gestão do PDP em EBTs de pequeno e médio porte dos setores de equipamentos de automação de controle de processo (EACP) e de equipamentos médico-hospitalares (EMH). Os subsídios para elaboração do Modelo de Referência são decorrentes da pesquisa de campo, que contemplou procedimentos quantitativos e qualitativos de pesquisa. Primeiramente, foi efetuado um levantamento (survey) numa amostra de 62 EBTs para caracterizar as práticas gerais adotadas na gestão do PDP e na condução de projetos de novos produtos. Com a análise estatística dos dados, os resultados permitiram identificar fatores associados ao sucesso dos novos produtos. Fatores de gestão pertinentes às atividades de pré-desenvolvimento do PDP, o papel desempenhado pelo líder de projeto e a qualidade de realização das atividades de homologação do produto foram alguns dos fatores críticos de sucesso dos projetos desenvolvidos. Em seguida, foi conduzida uma pesquisa com abordagem qualitativa em quatro EBTs, por meio de estudo de casos, para analisar mais profundamente o PDP dessas empresas. Após análise das evidências empíricas, e considerando o referencial teórico sobre gestão do PDP, foi possível formalizar um conjunto de argumentos que levaram à proposição de um Modelo de Referência (MREBT) para estruturar a Gestão do PDP das EBTs de pequeno e médio porte dos setores de EACP e EMH. O modelo é composto pelas dimensões: orientação estratégica; processo; organização e liderança, avaliação e desempenho e recursos e ferramentas. A pesquisa contribui para caracterização da gestão do PDP em ambientes específicos e na proposição de um Modelo de Referência que pode ser usado como para o diagnóstico e apoio à estruturação da gestão do PDP em EBTs de pequeno e médio porte.
Mostrar mais

309 Ler mais

Aplicação do BSC no Planejamento Estratégico em  empresas que utilizam Sistema de Gestão de Qualidade:  Proposta de um modelo

Aplicação do BSC no Planejamento Estratégico em empresas que utilizam Sistema de Gestão de Qualidade: Proposta de um modelo

Este trabalho apresenta a proposta de um modelo de planejamento estratégico, que esteja alinhado a um sistema de gestão de qualidade, buscando tratá-la de forma estratégica de fato. Para isso, também foi considerado o modelo o sistema estratégico de medição de desempenho Balanced Scorecard (BSC), que visa o alinhamento estratégico das organizações. A base conceitual do mesmo, apresenta temas relacionados a área de planejamento estratégico, gestão da qualidade e controle e avaliação de desempenho . Foi realizada visita a uma empresa pertencente ao setor elétrico, para analisar seu processo de planejamento estratégico e sistema de medição de desempenho, de forma a auxiliar no desenvolvimento do modelo proposto . Os resultados observados na empresa evidenciaram uma medição de desempenho isolada entre áreas. O modelo elaborado neste trabalho tem como objetivo propor a inserção dos ambientes da qualidade nas etapas do planejamento estratégico, ajudando as empresas a definirem indicadores específicos para área de qualidade, agrupados nas perspectivas do BSC. O modelo proposto busca considerar a qualidade no processo estratégico de planejamento, estabelecendo objetivos e estratégias voltadas para área, de maneira a evidenciar sua importância. Os efeitos que a área de qualidade pode gerar em todos os setores ou áreas da empresa devem estar integrados numa relação de causa e efeito.
Mostrar mais

134 Ler mais

Proposta de um modelo para mensuração de confiança em redes horizontais de empresas

Proposta de um modelo para mensuração de confiança em redes horizontais de empresas

Este trabalho teve por objetivo desenvolver e aplicar um modelo de avaliação do nível de confiança entre empresas que atuam em redes horizontais de empresas. Para isto, foi desenvolvido um processo de Revisão Sistemática de Literatura (RBS), utilizando a metodologia Methodi Ordinatio. Como resultado obteve-se um portfólio de 78 artigos qualificados, sendo esses os utilizados como base para o desenvolvimento do modelo. A partir do portfólio identificou-se três perspectivas para análise da confiança: Barreiras, Externalidades e Fatores de construção de confiança, que se desdobraram em 8 dimensões, 17 fatores e 54 variáveis. Para a ponderação dos fatores, foi utilizado o método multicritério de apoio a decisão Analytic Hierarchy Process (AHP). Dessa forma foi possível desenvolver um Modelo de Avaliação de confiança baseado em Percepções e Expectativas (MAPE), constituído por dois instrumentos: avaliação das percepções e identificação das expectativas dos empresários em relação ao fator confiança entre os componentes de uma rede horizontal de empresas. O modelo foi posteriormente aplicado em uma rede de empresa do setor de tecnologia da informação na cidade de Ponta Grossa-PR. Após isso foi aplicado o teste Alfa de Cronbach para verificação da consistência interna do instrumento, o qual foi considerado como aceitável. O modelo mostrou-se de fácil aplicação, e permitiu elaborar um cenário de acordo com as percepções e as expectativas em nível individual e para a rede de empresa. Foi possível concluir para a rede de empresas estudada que existe confiança entre os parceiros no entanto para que as percepções superem as expectativas é necessário que sejam desenvolvidas ações que encorajem os parceiros a cooperar para que essa rede tenha maior sucesso e que os laços de confiança possam ser maiores.
Mostrar mais

142 Ler mais

Proposta de modelo do processo de avaliação de desempenho de redes de manufatura em empresas multinacionais.

Proposta de modelo do processo de avaliação de desempenho de redes de manufatura em empresas multinacionais.

Levantamento documental - O levantamento e classificação de documentos é viável quando a empresa mantém informações sobre resultados de pesquisas, registros de gastos em propaganda, perfil de funcionários por departamento, treinamento de funcionários, número de vendedores por mês e por região, dados sobre produção, estoques e vendas mensais, práticas de preço etc. Existem também as pesquisas externas, realizadas em arquivos públicos, como órgãos governamentais e entidades de classe (sindicatos e associações de produtores). Atualmente, com a massificação do uso da internet, uma grande fonte de documentos são os websites das empresas. Neles, além de conter informações básicas, como o histórico da empresa, direções estratégicas (visão, missão, valores, etc.), localização das fábricas, filiais e subsidiárias, os telefones de contato do departamento de relações públicas, etc., há também a central para download dos relatórios de empresas de capital aberto, com os resultados trimestrais e anuais. Geralmente, o levantamento documental segue os seguintes passos: 1) inventário dos documentos, ou a fase de levantamento propriamente; 2) classificação geral dos documentos, em tipos; 3) classificação específica dos documentos, incluindo análise de conteúdo e de confidencialidade. Ademais, pode-se solicitar o preenchimento prévio de uma planilha de informações ad hoc, específicas ao assunto, a qual servirá tanto como evidência documental dos dados coletados quanto para guiar, posteriomente, as entrevistas.
Mostrar mais

197 Ler mais

Medição de desempenho : uma proposta de sistema de avaliação de performance para redes horizontais de cooperação

Medição de desempenho : uma proposta de sistema de avaliação de performance para redes horizontais de cooperação

Apesar dos estudos sobre redes apontarem benefícios, fatores influenciadores, motivos para formação e desenvolvimento e dificuldades do relacionamento entre empresas, o desempenho dessas redes, incluindo as do tipo horizontal, permanecem em constante estudo e aprimoramento. Tal tópico é cercado de inúmeras características desafiadoras, centradas na realidade existente onde algumas redes produzem resultados positivos e geram benefícios aos participantes e outras, em contextos semelhantes, não conseguem passar dos estágios iniciais de estruturação (DAS e TENG, 2003). A literatura relata estudos que apresentam fatores limitadores do desempenho em redes. Dentre esses pontos que dificultam a prosperidade, destacam-se: a complexidade gerencial em agregar diferentes visões de gestão (PARK e UNGSSON, 2001), as influências externas do cenário competitivo (GULATI E SINGH, 1998), a incerteza e o oportunismo no comportamento dos envolvidos (GULATI E SINGH, 1998; PARK e UNGSSON, 2001). Tais dificuldades são decorrentes do risco que envolve o relacionamento entre organizações correlatas (DAS e TENG, 1998) associado às atividades das próprias empresas, configurando uma simultaneidade entre competição e cooperação, ou seja, a coopetição (BENGTSSON e KOCK, 2002).
Mostrar mais

119 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados