Top PDF Propriedades psicométricas de instrumentos de avaliação sensorial quantitativa: uma revisão sistemática

Propriedades psicométricas de instrumentos de avaliação sensorial quantitativa: uma revisão sistemática

Propriedades psicométricas de instrumentos de avaliação sensorial quantitativa: uma revisão sistemática

Introdução: No campo da neurociência, a experiência sensorial humana é um objeto de estudo abordado de diversas maneiras. O estudo da integridade das vias de condução sensorial, que pode ser utilizado para fins diagnósticos, pode ser feito através da determinação do limiar de percepção de corrente elétrica (LPCE). O objetivo desta revisão é examinar os estudos que analisaram as propriedades psicométricas de equipamentos de determinação do LPCE em indivíduos com algum tipo de alteração sensitiva. Metodologia: Trata-se de uma revisão sistemática de estudos que buscaram investigar as propriedades de medida de equipamentos de avaliação sensorial quantitativa, de natureza não invasiva, em indivíduos com algum tipo de alteração sensitiva. As bases de dados consultadas foram PubMed, PEDro e CINAHL. A avaliação da qualidade metodológica utilizou critérios adaptados com base no COSMIN (COnsensus-based Standards for the selection of health Measurement Instruments). Resultados: Foram encontrados 414 artigos, dos quais 10 foram incluídos na amostra final. O equipamento utilizado em todos os estudos para a obtenção do LPCE foi o Neurometer®. As propriedades de medida investigadas foram a validade de construto e a validade de critério, obtendo uma avaliação metodológica suficiente em todos os estudos incluídos. Considerações finais: Os resultados adequados para as propriedades de medida investigadas favorecem a utilização da avaliação sensorial quantitativa em indivíduos com alterações de sensibilidade, através da determinação do limiar de percepção de corrente elétrica. No entanto, é enfatizada a necessidade da realização de estudos que possam analisar outras propriedades, como confiabilidade, a responsividade e a segurança.
Mostrar mais

20 Ler mais

Propriedades psicométricas de questionários de atividade física na adolescência: revisão sistemática

Propriedades psicométricas de questionários de atividade física na adolescência: revisão sistemática

Em conclusão, 36 questionários de diferentes na- cionalidades tiveram suas propriedades psicométricas relatadas, dentre as quais se destacam a confiabilidade teste-reteste e a validade de critério. Foi observado bai- xo número de instrumentos com bons índices de con- fiabilidade e validade, principalmente para esta última propriedade psicométrica. Além disso, a responsividade não foi investigada em nenhum dos estudos incluídos na revisão. No Brasil, este cenário mostra-se ainda mais desafiador, pois dos seis questionários investigados, ape- nas um apresentou nível adequado para a confiabilidade (QAFA) e dois apresentaram níveis moderados para a validade (questionário proposto por Bastos et al. 33 e o
Mostrar mais

13 Ler mais

Instrumentos de avaliação da dor em pessoas com alteração da consciência: uma revisão sistemática

Instrumentos de avaliação da dor em pessoas com alteração da consciência: uma revisão sistemática

com 13 pontos. As BPS-NI, FLACC e NVPS foram aquelas que evidencia- ram os terceiros melhores scores, com as pontuações de 12 pontos. Os UEQTGUCRWTCFQUUȒQKPƔWGPEKCFQU pela quantidade e, essencialmente, natureza dos estudos disponíveis. 2QTGZGORNQCGUECNC$25DGPGƓEKC do facto de existirem bastantes es- tudos onde é incluída, o que permite uma avaliação mais completa e a ob- tenção de pontuações nos múltiplos parâmetros da nossa análise. Quer KUVQUKIPKƓECTSWGCUGUECNCUEQO scores globais mais baixos também têm mérito, apesar de necessitarem de mais estudos para avaliar as suas propriedades psicométricas. No que respeita à origem dos itens incorporados nas diferentes escalas constatámos que a maioria das es- calas (5 em 7) em apreço contempla itens especialmente elaborados para doentes sedados ou com alterações da consciência, apenas a BPAS e a 0825UȒQOQFKƓECFCUFGGUECNCUFG avaliação da dor para crianças. Quanto ao critério de viabilidade, a escala BPS e a NCS são curtas, de fá- cil aplicação, incluem instruções de aplicação e de interpretação da pon- tuação; para as restantes escalas não encontramos nos estudos selecio- nados instruções de interpretação, embora seja possível encontrar ins- truções de utilização destas escalas noutras pesquisas efetuadas acerca das mesmas, nos artigos pertencen- tes aos resultados não encontramos descrição desta matéria.
Mostrar mais

10 Ler mais

Instrumentos de avaliação da função de membros superiores após acidente vascular encefálico: uma revisão sistemática.

Instrumentos de avaliação da função de membros superiores após acidente vascular encefálico: uma revisão sistemática.

de avaliação da função de membros superiores em indivíduos que sofreram acidente vascular encefálico (AVE), bem como suas propriedades psicométricas e adaptação cultural para o Brasil. A busca nas bases de dados eletrônicas Medline, Lilacs e Scielo levaram à seleção de 57 artigos sobre instrumentos de avaliação da função motora global, da função específica da extremidade superior, bem como os relativos à validação e avaliação das propriedades psicométricas das escalas. Foram encontrados 11 instrumentos de avaliação da função de membros superiores. Destes, a escala de Fugl-Meyer, o teste de habilidade motora do membro superior e a medida de independência funcional são traduzidos e validados para a língua portuguesa e têm sua validade, confiabilidade e reprodutibilidade determinadas e adequadas. Esses instrumentos mostram-se complementares na avaliação da função de membros superiores de pacientes que sofreram AVE, pois incluem aspectos relativos à estrutura e função corporal, à capacidade de execução de tarefas, e ao cuidado pessoal e relações interpessoais, respectivamente, sendo portanto recomendáveis para o uso clínico.
Mostrar mais

6 Ler mais

Propriedades Psicométricas do Action Research Arm Test: Revisão Sistemática da Literatura

Propriedades Psicométricas do Action Research Arm Test: Revisão Sistemática da Literatura

dade, consistência interna e efeito chão e teto dos dois instrumentos numa amostra de pessoas com aci- dente vascular cerebral. Nijland et al. (2010) utilizaram as pessoas do primeiro centro de reabilitação (n=18) para testarem a reprodutibilidade de ambos os ins- trumentos. Na fiabilidade inter-observador, ambos os observadores aplicaram os instrumentos com menos de uma semana de intervalo para minimizarem os efeitos da recuperação espontânea. No teste da fia- bilidade intra-observador, a mesma amostra (n=18) foi observada duas vezes pelo observador no período de 10 dias aproximadamente. Para a análise da consis- tência interna, validade concorrente e efeitos de chão e teto foram recolhidos dados da amostra total (n=40), sendo que neste caso a aplicação dos instrumentos foi efetuada por um observador experiente e com uma pausa para descanso de 30 min. entre cada avaliação para prevenir efeitos da fadiga sobre a avaliação. Na análise da fiabilidade inter-observador os resulta- dos do Coeficiente de Correlação Intraclasses (CCI) do
Mostrar mais

11 Ler mais

Ansiedade infantil e instrumentos de avaliação: uma revisão sistemática.

Ansiedade infantil e instrumentos de avaliação: uma revisão sistemática.

A busca de dados revelou que as escalas provêm de diferen- tes países, sendo que 72,62% das publicações são de origem norte-americana, seguidos da Inglaterra, Canadá e Austrália conforme Tabela 3. Entre as pesquisas realizadas, 18,99% foram de estudos sobre comorbidades comportamentais e 17,89% sobre propriedades psicométricas, seguidos de estu- dos sobre contextos específicos da estrutura de ansiedade como cultura, gênero, raça e idade, apontando 15,38%. Muitas pesquisas também utilizaram o contexto escolar como foco das atenções para estudar o construto ansiedade, represen- tando 11,71%. Já os estudos epidemiológicos equivaleram a 7,01% das pesquisas.
Mostrar mais

7 Ler mais

Instrumentos para avaliação do estresse em atletas: uma revisão sistemática

Instrumentos para avaliação do estresse em atletas: uma revisão sistemática

A prevalência do RESTQ-76 Sport nos estudos revisados, independentemente da modalidade e faixa etária, deve-se ao fato deste instrumento medir ocorrência do estado de estresse em conjunto com atividades relacionadas à recuperação (Kellmann & Kallus, 2001), buscando avaliar eventos estressantes, fases de recuperação e suas consequências subjetivas nos últimos três dias (Costa & Samulski, 2005). Apresenta consistência interna bem estabelecida (Alpha de Cronbach de 0.67- 0.89) (Kellmann, 2010) e adaptação transcultural para o português, obtendo confiabilidade substancial em 16 das 19 escalas (Alpha de Cronbach > 0.70), além de boa correlação com sua versão em inglês (original) e com o POMS – Perfil dos Estados de Humor (Costa & Samulski, 2005). O segundo instrumento padronizado mais usado (Perceived Stress Scale - PSS) representa uma medida global do estresse, avaliada a partir do modo como o indivíduo aprecia e classifica situações da vida como estressantes (Cohen, Kamark & Mermelstein, 1983). A escala original, com 14 itens, é a mais utilizada (Pais Ribeiro & Marques, 2009). Possui consistência interna média (Alpha de Cronbach) para três amostras com modalidades diferentes (0.84, 0.85 e 0.86) e sua versão adaptada para a população brasileira, com 13 itens, mantém propriedades psicométricas semelhantes à original (consistência interna média de 0.88) (Pais Ribeiro & Marques, 2009). Ambas as versões atendem aos valores de confiabilidade (α ≥0,70) definidos pela literatura científica (Nunnally, 1978; Hair, Black, Babin, Anderson & Tatham, 2005).
Mostrar mais

19 Ler mais

Instrumentos de avaliação sensorial pós-acidente vascular encefálico (AVE) descritos em português: uma revisão sistemática.

Instrumentos de avaliação sensorial pós-acidente vascular encefálico (AVE) descritos em português: uma revisão sistemática.

lista de verificação COSMIN possui três passos, e é recomendada para revisões sistemáticas de propriedades de medida. O passo um do COSMIN é a verificação de quais propriedades de medida foram avaliadas (Consistência Interna, Confiabilidade, Erro de Medida, Validade de Conteúdo, Validade Estrutural, Teste de Hipóteses, Validação Transcultural, Validade de Critério e Responsividade). O passo dois é determinar se o método estatístico utilizado no artigo baseia-se na teoria clássica de teste (TCT) ou na teoria de resposta ao item (TRI). O passo três é determinar se um estudo cumpre os requisitos de boa qualidade metodológica, e constitui-se em caixas de avaliação para vários itens específicos que são classificados em excelente, bom, razoável e pobre.
Mostrar mais

8 Ler mais

Propriedades psicométricas de instrumentos diagnósticos para delirium no paciente grave em unidade de terapia intensiva

Propriedades psicométricas de instrumentos diagnósticos para delirium no paciente grave em unidade de terapia intensiva

A validação do CAM foi feita através da comparação da avaliação por meio deste instrumento por geriatras com a avaliação do psiquiatra baseada nos critérios do DSM-III (INOUYE et al., 1990). As avaliações tiveram um intervalo máximo de 6 h entre elas. O estudo foi feito em dois hospitais, ambos com pacientes com idade superior ou igual a 65 anos. Em um dos locais, pacientes com suspeita de demência ou depressão foram incluídos no estudo para promover maior desafio no diagnóstico. Os pacientes que apresentaram diagnósticos discrepantes (1 falso negativo e 2 falsos positivos) possuíam demência subjacente severa, com desatenção e pensamento desorganizado em seu estado basal. As discrepâncias também podem ter ocorrido devido o fato do psiquiatra e do geriatra terem feito as avaliações em momentos diferentes; usarem diferentes fontes de informação; e o psiquiatra utilizar instrumentos mais detalhados para avaliação da cognição. O CAM mostrou-se, portanto, com alta sensibilidade (94 a 100%), alta especificidade (90 a 95%) e alta concordância inter observador. Devido ao seu alto valor preditivo negativo (90 a 100%), o CAM pode ser um teste útil na detecção de delirium, particularmente em grupos de pessoas que estão sob risco de desenvolvimento de delirium como pacientes idosos hospitalizados e pacientes cirúrgicos.
Mostrar mais

110 Ler mais

Instrumentos de avaliação para limitações funcionais associadas à instabilidade crônica de tornozelo: uma revisão sistemática da literatura.

Instrumentos de avaliação para limitações funcionais associadas à instabilidade crônica de tornozelo: uma revisão sistemática da literatura.

Foram encontrados instrumentos com qualidade que detectam limitações funcionais em indivíduos com ins- tabilidade crônica de tornozelo, não sendo instrumentos válidos para diagnóstico de instabilidade. Dentre eles o FADI e o FADI Sport parecem ser mais consistentes por apresentarem confiabilidade e responsividade em uma população específica de adultos jovens com insta- bilidade de tornozelo. O CAIT mostrou-se uma fer- ramenta mais completa, mas não foi validada em uma população específica de indivíduos com condição de nesta revisão, para a avaliação de qualidade metodoló-
Mostrar mais

7 Ler mais

Avaliação comparativa de instrumentos de suporte 	 social em pacientes portadores de esquizofrenia: revisão sistemática da literatura

Avaliação comparativa de instrumentos de suporte social em pacientes portadores de esquizofrenia: revisão sistemática da literatura

A defesa do papel do SS como protagonista de efeitos mediadores na proteção da saúde já está devidamente documentada e aceita no âmbito científico 14 . Schwarzer & Leppin (1989), em uma revisão sistemática com meta-análise de 55 artigos, confirmaram que a má saúde se mostrava mais proeminente dentre os indivíduos com déficit de SS e que o mesmo era mais associado à saúde em pessoas do sexo feminino do que em pessoas do sexo masculino 15, 16 . Além disso, o grau de associação entre as variáveis era dependente das circunstâncias da população estudada, além dos conceitos e medidas usadas na avaliação da saúde e SS 15, 16 . Sarason et al. (1985) chegam à conclusão que o contentamento com o SS percebido e disponível possui importante papel diminuindo o mal estar 17 . Ganster et al. (1986), em uma investigação que pesquisa o papel do SS como moderador do efeito das condições trabalhistas, chegam à conclusão de que há associação entre elementos do SS e queixas somáticas 18 .
Mostrar mais

49 Ler mais

Estudo das propriedades psicométricas do Mayer-Salovey-Caruso Emotional Intelligence Test - MSCEIT V2.0: Uma revisão sistemática da literatura

Estudo das propriedades psicométricas do Mayer-Salovey-Caruso Emotional Intelligence Test - MSCEIT V2.0: Uma revisão sistemática da literatura

dá-nos conta de um aumento significativo de publicações na última década, com 14673 citações neste domínio apenas no ano de 2016. O aumento da investigação acerca da IE deve-se, em larga medida, à controvérsia em torno da sua definição e consequente clarificação da sua natureza, por um lado, e à necessidade de aprofundar as relações da IE com variáveis de funcionamento pessoal, académico e profissional, por outro. Com efeito, a investigação tem apontado para a importância da IE na predição da qualidade das relações sociais, desempenho no trabalho, desempenho cognitivo, trabalho emocional, bem- estar e sucesso académico (Austin & Saklofske, 2014; Follesdal & Hagtvet, 2013; Lopes, 2016; Lopes, Salovey, & Straus, 2003; Mayer, Roberts, & Barsade, 2008; Mayer, Salovey, Caruso, & Cherkasskiy, 2011; Salessi & Omar, 2016; Schutte, Malouff, Simunek, McKenley, & Hollander, 2002). A IE parece desenvolver-se com o nível de escolaridade, assistindo-se a uma competência crescente no reconhecimento e gestão das emoções e na expressão emocional com a idade e o nível escolar (Cala & Castrillón, 2015; Costa & Faria, 2015; Mayer et al., 2011). Por outro lado, a investigação tem identificado diferenças de género na IE, verificando-se tendencialmente pontuações superiores nas suas provas de avaliação no sexo feminino (Fernandez- Berrocal, Cabello, Castillo, & Extremera, 2012; Joseph & Newman, 2010; Sánchez-Aragón, Retana-Franco, & Carrasco-Chávez, 2008). Além disso, os estudos têm apontado para relações da IE com variáveis como os traços de personalidade (Andrei, Siegling, Aloe, Baldaro, & Petrides, 2016; Lopes et al., 2003), a alexitimia (Miguel et al., 2010) e a desejabilidade social (Andrei et al., 2016).
Mostrar mais

14 Ler mais

Instrumentos de rastreio em disfagia: uma revisão sistemática.

Instrumentos de rastreio em disfagia: uma revisão sistemática.

com uma população bastante heterogênea, com indivíduos de ambos os sexos, entre 2 e 105 anos de idade e com patologias diversas. No Quadro 2, pode-se observar as características refe- rentes à patologia de base da população escolhida em cada estudo. O grande número de artigos contendo instrumentos de tria- gens desenvolvidos para identificar pacientes disfágicos que sofreram acidente vascular encefálico (AVE) pode estar rela- cionado com o elevado índice de disfagia nessa população, que pode ser de até 67%, já que esses pacientes apresentam limita- ções para a ingestão segura de alimentos e líquidos, com risco aumentado para desnutrição e desidratação e/ou pneumonia relacionada à aspiração (40,41) . Há evidências de que a detecção
Mostrar mais

7 Ler mais

Avaliação da performance técnico-tática no tênis: uma revisão sistemática sobre os instrumentos de medida

Avaliação da performance técnico-tática no tênis: uma revisão sistemática sobre os instrumentos de medida

A escolha de um instrumento adequado constitui um pas- so importante para se atestar a fidelidade dos resultados das pesquisas (SOUZA; ALEXANDRE; GUIRARDELLO, 2017). Na litera- tura especializada, diversos são os estudos que buscam validar instrumentos de avaliação da performance técnica e/ou tática no esporte (GONÇALVES et al., 2019). Apesar de grande parte destes instrumentos terem sido elaborados para os esportes coletivos, tanto para serem aplicados a diferentes modalidades - como o Team Sport Assessment Procedure (TSAP; GRÉHAIGNE; GODBOUT; BOUTHIER, 1997) e o Game Performance Assess- ment Instrument (GPAI; OSLIN; MITCHELL; GRIFFIN, 1998) - ou para modalidades específicas – como o Sistema de Avaliação Tá- tica no Futebol (FUT-SAT; COSTA et al., 2011) -, são encontrados na literatura importantes instrumentos de avaliação da perfor- mance tática e/ou técnica específicos para o tênis (KOLMAN et al., 2018). No entanto, pouco se sabe sobre as características e a aplicabilidade dos mesmos.
Mostrar mais

6 Ler mais

Instrumentos Baseados em Psicologia Positiva no Brasil: uma Revisão Sistemática.

Instrumentos Baseados em Psicologia Positiva no Brasil: uma Revisão Sistemática.

O presente estudo destinou-se a realizar uma revisão sistemática de 49 publicações nacionais inde- xadas pelo BVS-Psi, com o intuito de investigar os instrumentos que avaliam construtos estudados pela Psicologia Positiva no Brasil. Observou-se que o país está passando por uma fase de crescimento em relação à produção cientíica em Psicologia Positiva, espe- cialmente no que se refere à construção, adaptação e validação de instrumentos. Quanto aos fenômenos mais estudados, veriicou-se maior investimento em pesquisas sobre qualidade de vida e bem-estar, junta- mente com Coping e resiliência. Isso aponta, de certa forma, um atraso do Brasil na pesquisa em Psicologia Positiva, uma vez que, em outros países, observa-se maior variabilidade dos fenômenos avaliados na atuali- dade. Qualidade de vida e bem-estar foram as temáticas que deram início às pesquisas da área na década de 1990 e, ainda no período atual, observa-se maior concentra- ção das pesquisas brasileiras nessas temáticas. Assim, identiica-se a necessidade de ampliação dos focos de estudo e de construção de instrumentos, de modo a testar as hipóteses teóricas elaboradas na área na reali- dade sóciocultural no país e, também, contribuir para o avanço do conhecimento cientíico nesse campo, indo além do que já se sabe sobre os fenômenos psicológicos considerados positivos.
Mostrar mais

9 Ler mais

Comportamentos promotores de saúde: propriedades psicométricas de um instrumento de avaliação.

Comportamentos promotores de saúde: propriedades psicométricas de um instrumento de avaliação.

RESUMEN: Con el objetivo de evaluar las propiedades psicométricas de un instrumento para evaluar los niveles de comportamientos promotores de la salud, así como para conocerlos en una muestra de 1213 adolescentes portugueses en relación a su edad, sexo y años de escolaridad, se realizó este estudio de tipo cuantitativo, descriptivo, correlacional, retrospetivo y transversal. El instrumento tiene buena consistencia interna (Cronbach’s Alpha de 0,889) y correlación razonable entre los elementos (entre -0,009 e 0,788), conirmado por los seis factores deinidos por los autores de la escala. Los niveles de comportamientos promotores de la salud en la muestra son buenos (x=3,70), siendo mayor en las niñas que en los niños, y la juventud en detrimento de los jóvenes mayores. Por lo tanto se demuestra la coniabilidad del instrumento en la evaluación de los comportamientos saludables en los adolescentes portugueses y la necesidad de una intervención de salud en esta población.
Mostrar mais

8 Ler mais

Escala de Autoeficácia para dirigir: construção e avaliação preliminar das propriedades psicométricas.

Escala de Autoeficácia para dirigir: construção e avaliação preliminar das propriedades psicométricas.

Dessa forma chegou-se à versão final da es- cala a qual apresentou o seguinte enunciado: “abaixo você encontrará frases que descrevem si- tuações que podem ocorrer no trânsito diariamente. Você deverá ler atentamente cada uma e marcar o quanto acredita que é atualmente capaz de fazer o que está descrito. Para responder, considere as pon- tuações entre 1 e 10”. Os itens foram organizados em uma escala Likert com 10 opções de respostas, variando de 1 (nada confiante) a 10 (totalmente confiante). Optou-se iniciar pelo valor mínimo de 1 e não zero com base na pressuposição de que os motoristas teriam um sentimento mínimo de efi- cácia, já que conseguiram obter a CNH e a estavam renovando, enquanto que a opção de ir até 10 segue as orientações de Bandura (2006b) para a construção de escalas de autoeficácia. O autor orienta que as respostas devem ter números orga- nizados em intervalos de dez pontos, com término em 100, ou em estrutura simplificada até 10. Após todos esses ajustes a escala foi aplicada em uma amostra maior de participantes, visando-se o estudo de suas propriedades psicométricas.
Mostrar mais

10 Ler mais

Instrumentos para avaliação da farmacoterapia do idoso: uma revisão.

Instrumentos para avaliação da farmacoterapia do idoso: uma revisão.

A metodologia utilizada para o desenvolvimento de tal instrumento foi análise de 20 casos clínicos baseados em um grupo de pacientes com idade igual ou superior a 65 anos, que receberam alta hospitalar. As informações relevantes para identificação de discrepâncias foram obtidas através de visitas a casa dos pacientes e revisão da medicação, comparando os medicamentos que tomavam antes da hospitalização, prescrição de alta e medicamentos em uso após alta. Dois médicos clínicos gerais, dois farmacêuticos geriatras e duas enfermeiras avaliaram os casos para, desta forma, identificar quais itens incluir e como apresentá-los, bem como quais palavras utilizar para esclarecer as instruções a serem incluídas no MDT. Depois disso, foi realizado um teste de confiança para avaliar a capacidade de detecção de PRMs por parte dos profissionais de saúde e aplicabilidade dos itens, baseando-se nos resultados obtidos após uso desta ferramenta pelos profissionais convidados, os quais qualificaram o instrumento através do seu grau de concordância (baixo, bom, excelente). O estudo mostrou, através de análises estatísticas (Cohen), que os profissionais que usaram o MDT apresentaram boa capacidade para detectar problemas relacionados à medicação e que o teste serviu para distinguir os itens aplicáveis daqueles que não apresentaram aplicabilidade, quando então dois itens (dose e transporte incorretos) foram excluídos, obtendo assim a versão final do instrumento 10 .
Mostrar mais

14 Ler mais

Propriedades psicométricas de tarefas para av

Propriedades psicométricas de tarefas para av

distúrbios globais do desenvolvimento, as disfunções cerebrais específicas e os distúrbios de aprendizagem, dentre outros. Entretanto, sua importância não se limita apenas aos aspectos do diagnóstico, pois, ao traçar o perfil evolutivo do distúrbio, a avaliação contribui para uma melhor delimitação do prognóstico e auxilia na escolha das estratégias mais eficazes no processo de reabilitação. Segundo Lefèvre (2004), a avaliação neuropsicológica possui uma importância clínica ainda maior na faixa etária pediátrica, pois a mudança do prognóstico pela reabilitação neuropsicológica age como um fator protetor, prevenindo disfunções cognitivas e comportamentais secundárias advindas de restrições educacionais, ocupacionais e familiares injustificadas. Uma aplicação adicional da avaliação neuropsicológica é comparar o resultado de diferentes terapêuticas, indicando qual delas é a mais apropriada e em que contexto clínico deve ser indicada. Segundo Lefèvre (2004) e Lezak, Howieson e Loring (2004), vários são os recursos utilizados na avaliação neuropsicológica infantil: anamnese, testes, escalas, exames de neuroimagem e informações obtidas com os cuidadores e com a escola.
Mostrar mais

13 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados