Top PDF Propriedades psicométricas da versão brasileira do questionário Wound Quality of Life

Propriedades psicométricas da versão brasileira do questionário Wound Quality of Life

Propriedades psicométricas da versão brasileira do questionário Wound Quality of Life

O convite foi realizado a todos os participantes que estavam em tratamento nas instituições. Todos assinaram o termo de consentimento livre e esclareci- do. A coleta de dados foi realizada com o questionário sociodemográfico e clínico (desenvolvido pelas pes- quisadoras) que abrangeu variáveis como: sexo, idade, estado civil, escolaridade, renda, tipo de lesão, núme- ro de lesões, local da lesão, e tempo de presença da ferida, além do Wound-QoL e a FLQA-Wk, para avaliar a qualidade de vida, que foram aplicados individual- mente por uma das pesquisadoras. Aproximadamen- te 80% dos participantes necessitaram do auxílio da pesquisadora para leitura e preenchimento, devido a limitações como dificuldade visual para a leitura. Des- taca-se que a leitura foi feita na íntegra, de forma a não modificar ou interpretar as questões. O Wound-QoL é um questionário autoexplicativo, preenchido pelo próprio paciente; porém, os pacientes podem ser au-
Mostrar mais

8 Ler mais

Propriedades psicométricas da versão brasileira do questionário Rapid Estimate of Adult Literacy in Dentistry (BREALD-30) aplicado em adolescentes

Propriedades psicométricas da versão brasileira do questionário Rapid Estimate of Adult Literacy in Dentistry (BREALD-30) aplicado em adolescentes

O objetivo do estudo foi avaliar as propriedades psicométricas da versão brasileira do instrumento Rapid Estimate of Adult Literacy in Dentistry (BREALD-30) para as idades de 12, e 15 a 19 anos. Tratou-se de um estudo transversal, cuja amostra foi composta por 375 adolescentes para cada grupo etário (n=750), de escolas públicas e privadas de uma cidade do Nordeste Brasileiro. O pai/responsável respondeu um questionário sociodemográfico. As aplicações do BREALD-30 e do exame clínico (cárie dentária) foram realizadas por dois pesquisadores previamente calibrados. Quando a concordância do BREALD-30 foi calculada com base em cada palavra, os valores do coeficiente Kappa entre o padrão ouro e os examinadores foram de 0,889 e 0,884; para a concordância entre os dois examinadores foi 0,870, e para a concordância intra-examinadores 0,898 e 0,871. O coeficiente de correlação intraclasse (CCI) foi usado para avaliar a concordância dos escores totais do BREALD-30 inter-examinadores 0,987 (IC95%: 0,970-0,995), e 874 (IC95%: 0,860-0,895); e intra- examinadores (0,973; IC95%: 0,921-0,991) e (0,994; IC95%: 0,982-0,998). Para o exame clínico, utilizou-se o critério de classificação de cárie segundo Nyvad, cujos valores de Kappa entre o padrão ouro e os dois examinadores foram de 0,894 e 0,936, e para a concordância intra-examinadores 0,890 e 0,880. A confiabilidade foi avaliada por meio da consistência interna e da confiabilidade teste-reteste. Os escores do BREALD-30, foram classificados em alto, médio e baixo, de acordo com os tercis. A validade convergente foi avaliada a partir da correlação entre o BREALD-30 e o Indicador de alfabetismo funcional (INAF) por meio do Coeficiente de Correlação de Spearman (rs) (p<0,05). A validade divergente foi avaliada comparando os escores do BREALD
Mostrar mais

88 Ler mais

PROPRIEDADES PSICOMÉTRICAS DA VERSÃO BRASILEIRA DO INSTRUMENTO KIDSCREEN-27 PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DE CRIANÇAS

PROPRIEDADES PSICOMÉTRICAS DA VERSÃO BRASILEIRA DO INSTRUMENTO KIDSCREEN-27 PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DE CRIANÇAS

O objetivo do presente estudo foi testar as propriedades psicométricas da versão brasileira do instrumento KIDSCREEN-27 para a avaliação da qualidade de vida de crianças e adolescentes. Para o cálculo da validade de critério foi utilizado o coeficiente de correlação de Spearman e, devido aos dados apresentarem uma distribuição não normal, as correlações foram significativas em todas as dimensões (p<0,001). Destarte, infere-se que o instrumento KIDSCREEN-27 apresentou qualidade satisfatória. A consistência interna foi calculada pelo coeficiente de alfa de Cronbach, e dos sete itens analisados cinco deles obtiveram valores acima de 0,7. Assim, infere-se que a versão brasileira do instrumento KIDSCREEN-27 é capaz de reunir informações de qualidade e similares às das versões relacionadas à qualidade de vida de crianças e adolescentes. No que se refere à validade concorrente, utilizou-se o instrumento AUQEI como “padrão-ouro”, e obtiveram-se correlações significativas no que toca ao coeficiente de correlação de Spearman. De tal forma, infere-se que o instrumento KIDSCREEN-27 apresenta validade concorrente satisfatória em relação ao instrumento AUQEI. Quanto à fidedignidade teste-reteste, o cálculo da correlação de Spearman foi novamente utilizado. Não houve diferença significativa no que se refere às médias das dimensões em relação ao teste e reteste, ocasionando, assim, uma estabilidade satisfatória do instrumento supracitado. No que se refere à validade discriminante, houve diferença significativa na comparação entre crianças de escolas regulares com crianças de orfanatos, nas dimensões Bem-estar físico, Autonomia e relação com os pais e Ambiente escolar. Quanto ao cálculo do Split-half, a correlação foi satisfatória, com um valor de 0,727, o que reforça mais ainda a confiabilidade do instrumento KIDSCREEN-27. Conclui-se que as propriedades psicométricas do instrumento KIDSCREEN-27 da versão brasileira apresentaram, no geral, condições satisfatórias, criando mais uma possibilidade de investigação para que os pesquisadores e os profissionais avaliem a qualidade de vida de crianças e adolescentes na população brasileira.
Mostrar mais

83 Ler mais

Tradução, adaptação transcultural e propriedades psicométricas da versão brasileira do Test of Performance Strategies.

Tradução, adaptação transcultural e propriedades psicométricas da versão brasileira do Test of Performance Strategies.

Este estudo tem como objetivos proceder à tradução e adaptação transcultural (equivalência semântica/ conceitual e validade de conteúdo) do Test of Performance Strategies (TOPS), assim como, verifi car as suas propriedades psicométricas (confi abilidade e validade fatorial) em atletas brasileiros. A amostra foi constituída por 413 atletas (295 homens e 118 mulheres) com idades compreendidas entre os 16 e 69 anos (M = 25,87, DP = 7,82). As propriedades psicométricas foram avaliadas através do alpha de Cronbach e da análise factorial confi rmatória (AFC). Na análise da confi abilidade dos fatores, foram obtidos valores entre 0,41 e 0,82. Os resultados das AFC dos modelos multidimensionais revelaram índices de adequação insatisfatórios tanto para a situação de treino (GFI = 0,832; CFI = 0,761 e RMSEA = 0,058), como de competição (GFI = 0,855; CFI = 0,843 e RMSEA = 0,054). Quando analisadas as dimensões individualmente, verifi caram-se problemas de validade fatorial (GFI e CFI < 0,90; RMSEA > 0,06) em quatro dos dezesseis fatores (ativação em situação de treino e ativação, controle emocional e pensamentos negativos em situação de competição). Em conclusão, os resultados providenciam evidências relativamente às propriedades psicométricas do TOPS em atletas brasileiros, sugerindo-se, contudo, precaução na interpretação dos escores de certas dimensões. Palavras-chaves: Propriedades psicométricas, competências psicológicas, Test of Performance Strategies.
Mostrar mais

11 Ler mais

Adaptação transcultural e análise das propriedades psicométricas da versão brasileira do Perfil de Atividade Humana.

Adaptação transcultural e análise das propriedades psicométricas da versão brasileira do Perfil de Atividade Humana.

The aim of the present study was to evaluate the psychometric properties in the Brazilian version of the Human Activity Profile (HAP), an instrument for the assessment of daily func- tions and level of physical activity. The HAP was translated into Portuguese following the recom- mended methodology and applied to 230 com- munity-dwelling elderly (66.32 ± 8.5 years) from the city of Belo Horizonte, Minas Gerais State, Brazil. The data were submitted to Rasch analy- sis, which detected very easy and difficult items, making it possible to employ the instrument with both frail and highly functional individu- als. The separation index of 3.1 indicated that the items divided the individuals into three lev- els of functional ability. Of the 94 HAP items, six (6.38%) did not fit the statistical model, which jeopardized its construct validity, since the items did not fit into a continuum. Therefore, caution should be taken when employing the HAP to in- dividuals having similar characteristics. If HAP is applied to different samples and the propor- tion of erratic items is still more than 5%, modi- fication, substitution, or exclusion of those items is suggested to guarantee that HAP measures a unidimensional construct.
Mostrar mais

14 Ler mais

Adaptação transcultural e propriedades psicométricas da versão brasileira do Adolescent Resilience Questionnaire (ARQ)

Adaptação transcultural e propriedades psicométricas da versão brasileira do Adolescent Resilience Questionnaire (ARQ)

The direct translation of a test (instrument) from one language to another does not necessarily maintain the integrity of the original version even when grammatical criteria are rigorously followed. Cross-cultural adaptation involves two important components: the literal translation to a different languages and its adaptation to the lifestyle of individuals in the country in which the measure will be administered. Semantic equivalence between languages regards achieving similar effects on individuals from different cultures[16]. Thus, the methods employed for the cross-cultural adaptation of the ARQ to Brazilian Portuguese were based on international recommendations[17, 18] and involved the following steps (Figure1): (i) translation by two translators; (ii) unification of the instrument; (iii) back-translation; (iv) committee review; and (v) the pretest. Only after this process a measure can be considered culturally and linguistically equivalent to the original and its psychometric properties can be analyzed.
Mostrar mais

112 Ler mais

Propriedades psicométricas da versão brasileira do Exercise Motivations Inventory (EMI-2).

Propriedades psicométricas da versão brasileira do Exercise Motivations Inventory (EMI-2).

Abstract: This study aims to validate the psychometric properties of the Brazilian version of the Exercise Motivations Inventory (EMI-2). The original version was translated into Portuguese and back-translated into English. After minor changes identified in the translation process, the Portuguese version of the EMI-2 showed semantic, idiomatic, cultural and conceptual equivalences. The final version of the translated EMI-2 was administered in sample of 2380 university of both sexes to identify the psychometric properties. The adequacy of the translated version with 44 items distributed among 10 factors was tested, and construct confirmatory validity for the selected sample was assumed. The results showed Cronbach’s alpha coefficient acceptable (.738 to .918) and 78.4% of items had substantial kappa index of agreement (≥ 61%) when the application of the questionnaire was repeated. In conclusion, the translation, cross-cultural adaptation and psychometric qualities of the EMI-2 were satisfactory, thus enabling its application in studies in Brazil.
Mostrar mais

11 Ler mais

Propriedades psicométricas iniciais do Acceptance and Action Questionnaire - II - versão brasileira.

Propriedades psicométricas iniciais do Acceptance and Action Questionnaire - II - versão brasileira.

O processo de veriicação das evidências de vali- dade do AAQ-II mostrou que o instrumento apresenta propriedades psicométricas satisfatórias. A análise fato- rial exploratória indicou uma estrutura unifatorial, que explica 48,42% da variância do construto. Esse resultado corresponde à teoria: diferentes processos psicológicos, em interação, promovem a lexibilidade psicológica. Da mesma forma, embora os itens da escala avaliem esses processos correlatos, mas coniguraram um único fator. As cargas fatoriais foram elevadas e o valor, também, alto do alpha de Cronbach de 0,87 sugere a coniabili- dade do instrumento. Esses resultados são equivalentes ou superiores aos encontrados nas versões validadas em outros países, como Espanha (α entre 0,75 e 0,93; Ruiz, Herrera, Luciano, Cangas, & Beltrán, 2013), Esta- dos Unidos/Reino Unido (α médio=0,84; Bond et al., 2011), Holanda (α=0,74; Boelen & Reijntjes, 2008), Itá- lia (α=0,83; Pennato, Berrocal, Bernini, & Rivas, 2013) e Portugal (α=0,84; Pinto-Gouveia & Gregório, 2007).
Mostrar mais

11 Ler mais

Propriedades psicométricas da versão brasileira do Teste Comportamental de Memória de Rivermead (RBMT) em idosos

Propriedades psicométricas da versão brasileira do Teste Comportamental de Memória de Rivermead (RBMT) em idosos

This is a cross-sectional observational study. In this study, there were elderly subjects over the age of 60, with low education level (from 1 to 8 years of study), with and without depressive symptoms. The group of subjects without depressive symptoms was selected from two administrations of Family Health Strategy, in Porto Alegre, Brazil (ESF – POA). The group with depressive symptoms was selected from the Cerebral Aging Clinic from a reference Hospital, in the Rio Grande do Sul, Brazil. The excluded subjects presented a history of neurological diseases, medical diagnosis of dementia, they were illiterate and they presented language and/or hearing alterations, which could impair the performance and/or understanding of the tests.
Mostrar mais

56 Ler mais

Propriedades psicométricas da Dutch Fatigue Scale e Dutch Exertion Fatigue Scale: versão brasileira.

Propriedades psicométricas da Dutch Fatigue Scale e Dutch Exertion Fatigue Scale: versão brasileira.

Para gerar uma versão em português da DUFS e da DEFS foi utilizado o método de back translation. A primeira versão do inglês para o português foi feita pelas autoras e submetida ao profissional tradutor para correção. A primeira versão na língua portuguesa foi re-vertida para o inglês por um segundo profissional tradutor que não tinha conhecimento da escala original. As duas versões na língua inglesa foram comparadas por um dos autores da escala com a finalidade de identificar inconsistências que denotassem perda de significado na versão em língua portuguesa. As sugestões do autor foram discutidas e incorporadas obtendo-se a segunda versão em português. A segunda versão em português foi aplicada em 5 pacientes para testá-la quanto à compreensão. Como não houve necessidade de ajustes nas escalas esses pacientes foram incorporados à amostra deste estudo.
Mostrar mais

6 Ler mais

Propriedades psicométricas da versão brasileira da Escala de Entrincheiramento na Carreira.

Propriedades psicométricas da versão brasileira da Escala de Entrincheiramento na Carreira.

A expressão entrincheiramento de carreira significa a imobilização do trabalhador em determinada posição ocupacional devido à percepção de limitação de alternativas de carreira, à evitação da perda de investimentos e a custos emocionais associados à mudança de ocupação. Foram investigadas as características psicométricas de uma versão brasileira da Escala de Entrincheiramento na Carreira. Uma amostra de 668 trabalhadores, 415 homens e 253 mulheres, com idades entre 25 e 65 anos, empregados em organizações públicas, privadas e do terceiros setor, respondeu à escala. Não foram encontradas diferenças de entrincheiramento associadas ao tipo de organização de trabalho. A análise fatorial encontrou os três fatores correspondentes às dimensões propostas para o construto: investimentos de carreira, custos emocionais e limitação de alternativas de carreira. Os indicadores de consistência interna obtidos para a escala total e para cada dimensão de entrincheiramento foram satisfatórios, revelando que todos os itens contribuem para aumentar a precisão do instrumento. As análises indicam aspectos de validade de construto e de precisão satisfatórios para a versão brasileira da Escala de Entrincheiramento na Carreira.
Mostrar mais

7 Ler mais

Propriedades psicométricas da versão brasileira da escala triangular do amor de sternberg.

Propriedades psicométricas da versão brasileira da escala triangular do amor de sternberg.

No intuito de fornecer suporte empírico à Teoria Tri- angular do Amor, foi desenvolvida uma escala que abran- ge os componentes teóricos intimidade, paixão e decisão/ compromisso. A validação de construto da Escala Trian- gular do Amor de Sternberg (ETAS) foi feita nos Estados Unidos com a participação de 84 adultos. Os participantes responderam à primeira versão da ETAS e às escalas de amar e gostar de Rubin (1970), utilizadas para a validação externa da ETAS. Cada escala foi respondida seis vezes, descrevendo-se o amor que sente pela mãe, pelo pai, por um(a) irmã(o), por um(a) amigo(a) do mesmo sexo, pela pessoa que ama e por um(a) amante ideal. A quantificação da importância do amor foi feita por outro grupo de parti- cipantes para os seis relacionamentos anteriormente des- critos. Os resultados mostraram que o efeito da variável gênero não foi estatisticamente significativo. Apesar dis- so, as mulheres obtiveram índices mais altos para a me- lhor amiga e o amante ideal. As médias referentes à pes- soa amada e ao(à) amante ideal foram muito maiores que as demais, principalmente no componente da paixão (Sternberg, 1997).
Mostrar mais

10 Ler mais

Análise das propriedades psicométricas da versão brasileira da escala tampa de cinesiofobia.

Análise das propriedades psicométricas da versão brasileira da escala tampa de cinesiofobia.

2 WHUPR FLQHVLRIRELD p XWLOL]DGR SDUD GHILQLU R PHGR H[FHVVLYR LUUDFLRQDO H GHELOLWDQWH GR PRYLPHQWR H GD DWLYLGDGH ItVLFD TXH UHVXOWDHPVHQWLPHQWRVGHYXOQHUDELOLGDGHjGRURXHPPHGRGH. $1$/&l[r]

6 Ler mais

Adaptação transcultural, propriedades psicométricas e aplicação da versão brasileira...

Adaptação transcultural, propriedades psicométricas e aplicação da versão brasileira...

O estudo 1 colocou ênfase na aplicação meticulosa de diretrizes estabelecidas para a tradução e adaptação cultural de instrumentos de QV (81-84). A aplicação cuidadosa de critérios de inclusão para a seleção dos tradutores do instrumento e membros do Comitê de Revisão garante a precisão das traduções, facilitando assim, a equivalência conceitual com a versão original do SOHO-5. Além da tradução meticulosa, foram realizadas duas fases de pré-teste que incluíram entrevistas cognitivas para mostrar se os itens eram compreensíveis, aceitáveis e verificar a sua clareza e relevância cultural. Os resultados alcançados a partir deste desenho metodológico mostram que, apesar das diferenças étnicas e culturais, o SOHO-5 atingiu a mesma equivalência semântica no idioma inglês e português do Brasil. Além disso, ambas as versões do SOHO-5 foram administradas em aproximadamente cinco minutos, o que demonstra que o instrumento é fácil de entender permitindo a sua utilização inclusive em levantamentos epidemiológicos.
Mostrar mais

104 Ler mais

Validação das propriedades psicométricas do RESTQ-Coach na versão brasileira.

Validação das propriedades psicométricas do RESTQ-Coach na versão brasileira.

Caso a proposta do modelo original do RESTQ-Coach não se confirmasse, uma análise fatorial exploratória (EFA), no MPlus®, versão 5.21 for Windows® seria o próximo passo para identificar o número de fatores e a distribuição adequada dos itens dentro de cada fator para a versão brasileira do questionário. Como critérios de escolha da quantidade de fatores do instrumento, foram respeitados os valores de bom ajuste dos índices (CFI, TLI, RMSEA) e o SRMR < 0,08 (standardized root mean square residual- raiz quadrada média residual) sugeridos pela literatura (BROWN, 2006; HU; BENTLER, 1999; HOOPER et al., 2008; KLINE, 2011; MUTHÉN; MUTHÉN, 2010). Foi realizada a técnica de análise de juízes para definições constitutivas e operacionais dos novos fatores do questionário
Mostrar mais

15 Ler mais

Propriedades psicométricas da versão brasileira do questionário Quality of recovery...

Propriedades psicométricas da versão brasileira do questionário Quality of recovery...

• Postoperative recovery profile (PRP): desenvolvido por profissionais do Hospital Universitário de Orebro na Suécia, em 2009, com o intuito de avaliar a recuperação de cirurgias convencionais ou ambulatoriais a uma perspectiva de médio a longo prazo. São 19 itens agrupados em 5 dimensões, sintomas físicos (dor, náusea, fadiga, mudanças no apetite e dificuldade de sono e repouso), funções físicas (funções gastrointestinais, funções urinárias, movimentação, fraqueza muscular e atividade sexual), dimensão psicológica (ansiedade e preocupação, depressão, sensação de solidão ou abandono e dificuldade de concentração), dimensão social (atividades sociais, dependência de outros e interesse no ambiente) e atividade (restabelecimento da vida diária e higiene pessoal). O paciente é questionado em cada item quanto ao o que esta sentindo naquele momento, e deverá responder utilizando uma escala de quatro pontos com categorias de respostas descritivas como: nenhuma, leve, moderada e severa. Para cada resposta nenhuma é computado um ponto, para as outras possibilidades de respostas não é computado nenhum ponto. Todas as respostas nenhuma são somadas e a possibilidade de valores obtidos poderá estar entre zero e 19 pontos; e assim, quanto maior a pontuação do paciente mais recuperado ele se encontra. As propriedades psicométricas analisadas pelos autores foram validade de constructo, fidedignidade e responsividade com resultados satisfatórios.
Mostrar mais

197 Ler mais

Tradução, adaptação e validação da versão brasileira do questionário utian quality of life (uqol) para avaliação da qualidade de vida no climatério

Tradução, adaptação e validação da versão brasileira do questionário utian quality of life (uqol) para avaliação da qualidade de vida no climatério

A avaliação de qualidade de vida tem sido cada vez mais utilizada na área da saúde, como medida quantitativa capaz de possibilitar comparações entre populações e grupos de indivíduos com diferentes doenças. Essa tendência pode ser comprovada a partir da análise do número de instrumentos desenvolvidos com objetivo de mensurar a qualidade de vida, que aumentou de 160, em 1991, para 300, em 2001 (15-18) . Na prática, a utilização desses questionários mostra-se útil por permitir a padronização, uniformização e reprodutibilidade das medidas às quais se propõem. Eles devem ser de fácil administração e suas propriedades psicométricas precisam ser testadas e validadas antes de serem aplicados nas populações a que se destinam (19-22) .
Mostrar mais

78 Ler mais

Validação da versão brasileira do questionário de ansiedade cardíaca.

Validação da versão brasileira do questionário de ansiedade cardíaca.

Além disso, seria importante replicar esse processo de validação usando amostras de outras populações, tais como a de participantes fisicamente saudáveis e de pacientes portadores de transtornos de ansiedade, particularmente transtorno do pânico, agorafobia e transtorno de ansiedade generalizada. Nosso estudo concentrou-se em validar o QAC em pacientes cardíacos porque o principal objetivo desse esforço foi fornecer um instrumento simples para auxiliar cardiologistas e clínicos gerais a triar pacientes cardíacos quanto à ansiedade cardíaca, a fim de abordar adequadamente os aspectos psicológicos que possam impactar na aderência ao tratamento e no prognóstico, e facilitar um encaminhamento psicoterápico posterior. Nesse sentido, foi mandatório avaliar as propriedades psicométricas do instrumento na população alvo. Justifica-se também uma maior atenção aos pacientes com DAC devido a evidências de que depois que recebem o diagnóstico de cardiopatia, esses pacientes frequentemente passam a se concentrar intensamente no funcionamento de seu coração, ficam dominados pelo medo e preocupação com o coração, tornam-se demasiadamente dependentes de recursos médicos e familiares e, equivocadamente, evitam atividades que, na realidade, podem fortalecer seu miocárdio 8 . Portanto, é importante testar se a estrutura fatorial
Mostrar mais

8 Ler mais

Validação da versão brasileira do questionário Quality of Recovery - 40 Items.

Validação da versão brasileira do questionário Quality of Recovery - 40 Items.

A análise das propriedades psicométricas envol- veu 200 sujeitos com média de 63,3 anos (DP=7). A maioria foi submetida à prostatectomia radical por via perineal (84,5%); os demais a realizaram por via retropúbica (4%) e 11,5% foram submeti- dos também à linfadenectomia retroperitoneal. O tempo médio de internação foi 3,3 dias (DP=0,8), 95,5% dos pacientes não necessitaram de reopera- ção; entre os que necessitaram, cerca de 90% foram submetidos à linfadenectomia retroperitoneal.

7 Ler mais

Avaliação das qualidades psicométricas de uma versão brasileira do spitzer quality of life index em pacientes com dor lombar.

Avaliação das qualidades psicométricas de uma versão brasileira do spitzer quality of life index em pacientes com dor lombar.

Este estudo teve como objetivo realizar a adaptação cultural do Spitzer Quality of Life Index, e avaliar sua confiabilidade em pacientes portadores de dor lombar crônica. Foram seguidas as seguintes etapas: tradução, retro-tradução, avaliação por um comitê e pré-teste. A confiabilidade foi avaliada por meio da consistência interna e da estabilidade. A validade foi obtida por meio da correlação entre os escores do Spitzer (QLI), do SF- 36 e do Roland-Morris. As propriedades psicométricas foram avaliadas em 120 pacientes. Os resultados demonstraram coeficiente alfa de Cronbach=0,77. No teste-reteste, encontrou-se coeficiente de correlação intraclasse ICC=0,960 (p<0,001; IC 95%: 0,943; 0,972). Coeficiente de correlação de Spearman foi de r=0,937 (p<0,001). As correlações entre os escores do Spitzer (QLI) e do SF-36 mostraram-se significativas. Observou- se correlação negativa significativa entre os escores do Spitzer (QLI) e do Roland-Morris (r= - 0,730). O processo de adaptação cultural foi realizado com sucesso e o questionário apresentou medidas psicométricas confiáveis.
Mostrar mais

8 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados