Top PDF A qualidade da Biblioteca Universitária e o desempenho dos alunos no ENADE: há alguma relação?

A qualidade da Biblioteca Universitária e o desempenho dos alunos no ENADE: há alguma relação?

A qualidade da Biblioteca Universitária e o desempenho dos alunos no ENADE: há alguma relação?

Ressalte-se que a avaliação institucional fundamen- ta o planejamento estratégico da biblioteca universitária e possibilita um olhar focado na melhoria dos serviços prestados a todos os segmentos da universidade. Daí a importância de se integrar as avaliações nacionais com os processos internos de avaliação. Essa interação pressu- põe uma negociação, com vistas a definir as dimensões, variáveis e indicadores que reflitam a realidade dos sis- temas de educação em cada contexto. Assim, estar-se- -á evitando a imposição de modelos rígidos de avaliação, os quais, conquanto válidos para diferentes países, não podem ser aleatoriamente empregados, sob pena de se estar desconsiderando as necessidades e prioridades de cada país, seus projetos políticos e realidade social.
Mostrar mais

24 Ler mais

Utilização do ENADE (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes) como ferramenta de avaliação do desempenho de alunos de uma Instituição de Ensino Superior paulistana

Utilização do ENADE (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes) como ferramenta de avaliação do desempenho de alunos de uma Instituição de Ensino Superior paulistana

Os resultados obtidos por meio da “Avaliação Formal” e do “Questionário do Estudante” são as variáveis necessárias para o cálculo dos indicadores de qualidade da IES, que validam as notas dos cursos de graduação da instituição, tornando-se público a toda a comunidade e, principalmente, aos potenciais alunos que tenham interesse em ingressar em qualquer IES do Brasil (Inep, 2016). Por isso, o uso estratégico do Enade como ferramenta para avaliação do discente e, consequentemente, dos cursos e da instituição, é muito importante pelo fator da sustentabilidade financeira e institucional da IES (Galvão et al., 2011; Gomes et al., 2015). Além disso, com os indicadores obtidos por meio do Enade, vinculados à atuação da Comissão Própria de Avaliação - CPA (que é responsável pela avaliação interna baseada em 10 dimensões definidas pelo Sinaes), as IES conseguem prestar contas para os órgãos responsáveis pela avaliação da qualidade do ensino superior no Brasil (Barreyro, 2008; Brito, 2008; Inep, 2016; Polidori et al., 2006).
Mostrar mais

20 Ler mais

FATORES DETERMINANTES PARA O DESEMPENHO DOS ALUNOS DE ADMINISTRAÇÃO NO ENADE

FATORES DETERMINANTES PARA O DESEMPENHO DOS ALUNOS DE ADMINISTRAÇÃO NO ENADE

O crescimento do número de alunos e de instituições no ensino superior nos últimos anos (Censo do Ensino Superior 2012) fez com que o Ministério da Educação (MEC) reforçasse os mecanismos de controle e monitoramento da qualidade de ensino destes cursos ofertados. Neste cenário, destaca-se o curso de Administração, sendo o que possui o maior número de alunos matriculados no Brasil. De acordo com dados do INEP (2014), para cada cinco alunos matriculados no ensino superior, um pertence a este curso. Por ter este papel de destaque, é necessária uma especial atenção às condições de oferta dos mesmos apresentadas pelas diversas Instituições de Ensino Superior (IES).
Mostrar mais

12 Ler mais

Financiamento público do ensino superior privado: uma análise do desempenho dos alunos bolsistas no ENADE

Financiamento público do ensino superior privado: uma análise do desempenho dos alunos bolsistas no ENADE

Bezerra e Ramos (2008) estimam indicadores do Capital Humano que incorporem aspectos quantitativos e qualitativos da escolaridade que está sendo oferecida nos estados brasileiros, mostrando como essas diferentes especificações podem conduzir a diferentes resultados em relação à importância do Capital Humano para explicar a desigualdade existente no desenvolvimento regional no Brasil. Para alcançar tal objetivo, os autores utilizam a abordagem minceriana encontrada em Gundlach e outros (2002) e Lim e Tang (2008). Dentre os principais resultados, os autores mostram que as regiões mais ricas apresentam melhores indicadores de escolaridade. O Distrito Federal mostrou o melhor indicador de qualidade educacional no Brasil, ao passo que o Acre, Maranhão e Tocantins exibiram as piores qualidades de ensino. Os autores chamam atenção para o fato de nenhum estado das regiões Norte e Nordeste apresentarem o indicador de qualidade educacional superior à média brasileira (normalizado para o valor 1). O que implica, segundo os autores, numa manutenção das disparidades regionais de renda, já que o Norte e o Nordeste brasileiro produzem um capital humano de qualidade inferior quando comparado às outras regiões do país.
Mostrar mais

64 Ler mais

Desempenho dos alunos de ciências contábeis na prova ENADE/2012: uma aplicação da Teoria da Resposta ao Item

Desempenho dos alunos de ciências contábeis na prova ENADE/2012: uma aplicação da Teoria da Resposta ao Item

Como um bem econômico escasso, um parâmetro para aferição de seu estágio atual é a qualidade da educação, parâmetro esse que sustenta a avaliação da efetividade do ensino. No Brasil, o ensino superior é avaliado periodicamente por órgãos de acompanhamento da educação subordinados ao Ministério da Educação (MEC). No caso do ensino em nível de graduação, esse acompanhamento é realizado pelo Sis- tema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), que adota o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), criado em 2004, como instrumento para avaliação do desempenho de estudantes em cursos de ensino superior em relação aos conteúdos programáticos, e suas habilidades (Instituto Na- cional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira [Inep], 2014). Além disso, “as diretrizes para a elaboração da prova da área de Ciências Contábeis estão definidas na Portaria Inep n.º 202, de 22 de ju- nho de 2012” (Inep, 2014, p. 6). Cabe salientar que, além do objetivo estabelecido pelo Sinaes de avaliar o desempenho dos estudantes, a prova do Enade também é adotada para avaliar o desempenho das insti- tuições de ensino na transmissão de conhecimentos para a formação do aluno em relação à aderência aos componentes curriculares dos cursos baseados em uma Diretriz Curricular Nacional.
Mostrar mais

24 Ler mais

Desempenho de uma biblioteca universitária baseada em indicadores de desempenho da ISO 11620: ações para melhoria do desempenho e da qualidade dos serviços prestados

Desempenho de uma biblioteca universitária baseada em indicadores de desempenho da ISO 11620: ações para melhoria do desempenho e da qualidade dos serviços prestados

O Gráfico 5 aponta os serviços da BC menos utilizados pelos respondentes, dos quais o de menor utilização é o “escritório de Direitos Autorais”, usado por apenas 21% dos participantes, algo natural, já se trata de serviço específico de registro de direitos autorais e muitos usuários não precisem dele. Os treinamentos em “gerenciador Bibliográfico Endnote” (23%), “indicadores de impacto científico” (23%), “fontes de Informação On-line” (29%) e “Portal de Periódicos da Capes” (31%) são de baixa utilização, pois tais treinamentos hoje são voltados para alunos de pós-graduação. Também teve baixa utilização o serviço de “solicitação de material bibliográfico localizado no acervo de Reparos, Encadernação e Baixa Demanda” (26%). Sua baixa utilização se explica pela pequena parte do acervo da biblioteca localizada nesses acervos. O serviço de “orientação em procedimentos de solicitação de ISBN e ISSN” (28%) é pouco utilizado também ser específico. A baixa utilização do “empréstimo entre bibliotecas” (29%) é natural, dado que ele é utilizado por quem necessita de material não disponível na BC ou sem outra forma mais simples de acesso.
Mostrar mais

201 Ler mais

Políticas de inclusão no ensino superior: avaliação do desempenho dos alunos baseado no Enade de 2012 a 2014.

Políticas de inclusão no ensino superior: avaliação do desempenho dos alunos baseado no Enade de 2012 a 2014.

Um outro importante aspecto desta pesquisa é que não estamos controlando os resultados por nível socioeconômico. Pesquisas baseadas no Enade, como as de Waltenberg e Carvalho (2012) e Pereira, Bittencourt e Braga (2015), modelam as notas dos alunos por meio de uma regressão que envolve muitas variáveis que descrevem o nível socioeconômico do aluno. Diz-se que essas pesquisas controlam pelo nível socioeconômico. Pela regressão, essas pesquisas criam um modelo de qual deveria ser a nota de um aluno tendo de vista as muitas variáveis e descobrem se o fato de o aluno ser cotista entra na equação com um coeficiente positivo, que indica que cotistas têm uma nota acima do que deveriam, ou se o coeficiente é negativo, que indica que ser cotista tem um efeito negativo na nota esperada. Nesta pesquisa não usamos ferramentas de regressão que permitem modelar uma nota esperada. Comparamos o conjunto das notas obtidas pelos cotistas, bolsistas e alunos que receberam empréstimos do Fies com o conjunto das notas de seus colegas de classe e, comparando as médias desses conjuntos, determinamos se cotistas de fato sabem tanto quanto seus colegas de classes. Do ponto de vista da avaliação de uma política pública, acreditamos que esta é a medida mais correta para o resto da sociedade: os alunos que se beneficiaram de uma política de inclusão não terminam do ensino superior como profissionais de menor qualidade.
Mostrar mais

15 Ler mais

A biblioteca universitária na formação acadêmica : história da Biblioteca Central da Universidade de Caxias do Sul e sua relação com a aprendizagem e o sucesso acadêmico

A biblioteca universitária na formação acadêmica : história da Biblioteca Central da Universidade de Caxias do Sul e sua relação com a aprendizagem e o sucesso acadêmico

No transcorrer do ano de 2005, foram implantadas novidades no hall de entrada da Biblioteca Central, com a criação do posto de devoluções. Com isto, os usuários não precisavam mais dirigir-se ao balcão de empréstimo, garantindo maior agilidade no serviço. Além disto, foram instaladas catracas no acesso à BICE com o objetivo de garantir uma maior segurança aos frequentadores da Biblioteca. Com as catracas instaladas, todos os usuários passaram a ter de identificar-se e isto gerou protestos por parte de alguns estudantes, os quais viam nas catracas uma forma de restrição ao acesso à Biblioteca Central. Os protestos não se sustentaram, pois o acesso continuou a ser livre a toda comunidade, sem restrição alguma, bastando, somente, identificar-se. Com a instalação das catracas, foi possível realizar levantamentos sobre o fluxo de usuários da Biblioteca, pois, até então, tinha-se somente o controle dos usuários que retiravam obras. Com as informações obtidas nas catracas e sua comparação com os dados emitidos pelos relatórios de empréstimos, percebeu-se que não há a mesma proporcionalidade entre as áreas do conhecimento que mais frequentam a Biblioteca Central e as áreas que mais retiram obras na Biblioteca (gráficos 2 e 3). Os estudantes da área de Ciências Exatas, por exemplo, representam 32% do número de visitas à Biblioteca Central, porém estes mesmos alunos realizam apenas 13% das operações de empréstimo. Já os estudantes das Ciências Sociais Aplicadas são os que mais visitam a BICE e, também, os que mais retiram obras.
Mostrar mais

205 Ler mais

Avaliação da Qualidade dos Serviços de Referência da biblioteca Universitária da Universidade Federal de Santa Catarina/

Avaliação da Qualidade dos Serviços de Referência da biblioteca Universitária da Universidade Federal de Santa Catarina/

A qualidade é um componente decisivo das atividades que exigem gerir um serviço de informação, seja ele de qualquer ambiente, ou qualquer tipo de unidade de informação. Sendo assim, a busca da qualidade em serviços constitui hoje uma necessidade de qualquer organização que busca manter-se competitiva no mercado. O serviço de referência é de primordial importância em uma biblioteca universitária, visto que tem como principal objetivo auxiliar o usuário na recuperação da informação, orientando-o na localização de fontes ou recursos de informação. O desenvolvimento das tecnologias de informação tem proporcionado aos serviços de referência uma infinidade de recursos que promovem a qualidade dos serviços oferecidos pelas unidades de informações. Deste modo, a biblioteca universitária como uma organização que busca satisfazer ao máximo os seus usuários, cumprindo papel fundamental na formação de profissionais, deve utilizar-se de todos os recursos disponíveis para fornecer serviços de referência que supram a necessidade de informação do usuário com a devida qualidade exigida pela comunidade acadêmica.
Mostrar mais

70 Ler mais

Biblioteca universitária: regulamento de empréstimo

Biblioteca universitária: regulamento de empréstimo

c) colaboradores voluntários e substitutos são aqueles que têm vinculação formal temporária com a UFSC. Para criar a senha, é necessário dirigir-se ao Setor de Empréstimo da BC, ou de uma Biblioteca Setorial, e apresentar documento de identificação oficial com foto e apresentar um documento emitido pela unidade à qual está vinculado, no qual deve constar o período de duração do vínculo. Essa categoria não se aplica às pessoas que participam de eventos.

22 Ler mais

Liderança do diretor, clima escolar e desempenho dos alunos: qual a relação?.

Liderança do diretor, clima escolar e desempenho dos alunos: qual a relação?.

O modelo estimado explicou 15,9% da variabilidade dos resultados dos alunos do 5º ano do Ensino Fundamental em Matemática, no Estado do Rio de Janeiro. Dessa maneira, retomando nossa questão de pesquisa, percebemos a relação entre a liderança do diretor, o clima escolar e os resultados dos alunos, demonstrada através dos resultados apresentados. O modelo sugere que, controlado pelo Inse, a liderança do diretor e o clima escolar/colaboração docente (percebidos pelos professores) associam-se positivamente ao desempenho dos estudantes. O resultado nos permite inferir que, na amostra estudada, quanto melhor os professores percebem o trabalho de seu diretor e o clima de trabalho em sua escola, maiores são os resultados de seus alunos. Em recente pesquisa desenvolvida em escolas municipais do Rio de Janeiro, Oliveira (2015) encontrou que a variável utilizada para mensurar a percepção dos professores sobre o ambiente escolar associava-se positiva e significativamente com os resultados de aprendizagem dos alunos e com o nível de satisfação dos professores no trabalho. Poderíamos dizer que, entre as escolas estudadas, identificamos uma combinação entre reconhecimento da liderança e percepção de um clima organizacional escolar favorável ao trabalho docente com a melhoria dos resultados dos alunos nos testes de Matemática. Esta combinação de fatores atuando no interior da escola poderia compor o que Rutter e colegas (2008) chamaram de “efeito institucional”. Ou seja, ainda que características do perfil de liderança do diretor ou determinadas tarefas que adote na condução da gestão da escola ou ainda características específicas do clima escolar atuem no nível de aprendizagem dos alunos, o “efeito combinado” destas especificidades (o ethos da escola) tem um poder de atuação mais poderoso.
Mostrar mais

21 Ler mais

Biblioteca Universitária e a disseminação da informação

Biblioteca Universitária e a disseminação da informação

A Biblioteca de Pérgamo, localizada na Ásia Menor, fundada pelo rei Eumenes (século II a.C.), cidade de artistas e eruditos, enfrenta a falta de matéria-prima, o papiro; a cidade busca matéria-prima alternativa para a confecção de livros e utiliza o couro fabricando o pergaminho que predomina pela resistência e maciez e por ser o couro matéria bem aceita na Europa; destaca-se entre os animais usados para a obtenção do pergaminho, ovelhas, carneiros, cabras e bodes, e também vitelo ou novilho. (O sistema de informatização Pergamum, um dos mais utilizados para o tratamento técnico dos acervos na sociedade atual resulta de uma experiência de bibliotecários; a biblioteca começa a colocar chips no acervo com objetivo de permitir o controle mediante centros de monitoramentos. Presume-se que o nome desse sistema seja uma homenagem a Biblioteca de Pérgamo) (FREITAS,2008).
Mostrar mais

244 Ler mais

Avalição do impacto de uma biblioteca universitária

Avalição do impacto de uma biblioteca universitária

O espaço físico da biblioteca, contrariamente a todas as expectativas, não perdeu valor. Verifica-se um aumento muito significativo da quantidade de atividades que ali ocorrem. No presente, nestes locais, a informação encontra-se armazenada em vários suportes. Esta abundância criou condições excelentes para os trabalhos em grupo, atraindo muitos utilizadores. Estes espaços servem para os utilizadores realizarem as suas tarefas académicas e as suas investigações. As bibliotecas converteram-se em lugares de intensa atividade cultural, espaços privilegiados para a ocorrência de exposições, apresentações de novas publicações, discussão de grupos de literatura, palestras de várias áreas do conhecimento e ações de caráter cultural e educacional. (POLL, 2008)
Mostrar mais

11 Ler mais

Relação Entre Motivação e Desempenho Escolar em Alunos do 1º Ciclo

Relação Entre Motivação e Desempenho Escolar em Alunos do 1º Ciclo

De um modo geral, após a análise dos dados obtidos na presente investigação, e discutios com base na revisão da literatura já existente, podemos concluir que a motivação está associada ao desempenho escolar, sendo que a motivação intrínseca está relacionada com melhores desempenhos do que a motivação extrínseca. Este facto deve ser divulgado no meio educacional, para que todos os profissionais envolvidos no processo educativo procurem implementar estratégias de motivação intrínseca na sala de aula de modo a promover experiências de sucesso na vida escolar do aluno. Neste contexto, o professor será um elemento preponderante, pois através de uma acção cuidada, positiva, estimulante e clara deverá contribuir para que o aluno despenda maiores esforços nas suas actividades, seja mais persistente, utilize estratégias de aprendizagem adequadas, lide melhor com os obstáculos que surgem no ambiente escolar e acredite nas suas capacidades. Segundo Guimarães e Boruchovitch (2004), se assim for, o aluno verá as suas necessidades psicológicas básicas de autonomia, competência e vínculo satisfeitas e a sua confiança reforçada. Deste modo estará apto a desenvolver a sua aprendizagem e motivado para atingir um bom desempenho escolar.
Mostrar mais

86 Ler mais

BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA: ADMINISTRAÇÃO POR PROGRAMAS E PROJETOS

BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA: ADMINISTRAÇÃO POR PROGRAMAS E PROJETOS

que se esclarecer que já havia um registro desse material na Biblioteca, mas não com tratamento individualizado e nem mesmo com o objetivo voltado para um levantamento exaustivo. Ou seja, a Biblioteca mantinha uma posição passiva em relação a esse material. Hoje o levantamento está completo, tendo sido instituído como atividade de rotina com produtos publicados (ver Programa Editoração e Publicação).

8 Ler mais

2 A BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA COM FOCO NO USUÁRIO

2 A BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA COM FOCO NO USUÁRIO

RESUMO: Trata-se de uma pesquisa que objetiva conhecer o perfil dos usuários da Biblioteca do Curso de Física - BCF da Universidade Federal do Ceará - UFC. Assim, visa identificar os usuários reais da BCF, verificando o significado desta para seus usuários e compreendendo o seu nível de desenvoltura nas habilidades de busca e uso da informação. O estudo está amparado, entre outros, nos autores: Araújo (2010; 2012; 2014), Costa (2016), Cunha, Amaral e Dantas (2015) e Figueiredo (1994). Realizou-se uma pesquisa de cunho exploratório e descritivo, de natureza quanti- qualitativa configurando um estudo de caso na BCF. Utilizou-se como instrumento de coleta de dados o questionário composto em grande parte por perguntas fechadas. Embora a análise tenha contado com a colaboração de variáveis quantitativas, buscamos uma abordagem de teor mais qualitativo com base no proposto pelos objetivos citados. Os resultados demonstraram que os usuários da BCF, em sua maioria, se encontram na fase jovem e são vinculados, sobretudo, ao curso de graduação em Física (bacharelado e licenciatura) e aos cursos ligados à área de Engenharias. Inferimos que o público recebido associa a BCF ao recurso basilar da universidade: o conhecimento. Isto porque a concebe prioritariamente enquanto espaço para realização de estudos e pesquisas. Constatamos que esse estudo apresenta- se como uma ação introdutória referente ao conhecimento do comportamento informacional desse público devendo, portanto, ser acrescida de futuras iniciativas que poderão contribuir com os usuários dando maior significado às suas buscas e, por conseguinte, colaborando na satisfação de suas necessidades de informação.
Mostrar mais

14 Ler mais

A BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA VISTA COMO UMA ORGANIZAÇÃO SOCIAL

A BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA VISTA COMO UMA ORGANIZAÇÃO SOCIAL

Sob este ponto de vista a organização apêndice é criada pela organização à qual pertence para atingir objetivos específicos.. Esta situação de de.[r]

11 Ler mais

Os novos papéis da biblioteca universitária brasileira

Os novos papéis da biblioteca universitária brasileira

coordenado pelo IBICT, em que participam maciçamente as bibliotecas universitárias públicas federais, disponibilizando de forma livre e gratuita dissertações e teses brasileiras com acesso ao texto completo. Esse serviço foi uma evolução do banco de dissertações e teses brasileiras iniciadas pelo IBICT por volta dos anos de 1980, depois em 1996, constituindo uma rede de informações planejada no âmbito das ações do Programa de Informação e Comunicação para C&T – Prossiga – e culminando, em 2003, com Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD). A BDTD utiliza tecnologias de Open Archives Initiative (AOI) e adota o modelo baseado em padrões de interoperabilidade consolidado em uma rede distribuída de bibliotecas digitais de teses e dissertações. Possui, em meados de 2012, um acervo de mais de 126 mil teses e dissertações de 90 instituições de ensino brasileiras. É um exemplo bem sucedido na implementação do acesso aberto no Brasil. Segundo Suber (2004), acesso aberto significa uma literatura digital, online, gratuita com o consentimento do autor, assunto que será abordado no final deste tópico e nos dos desafios e perspectivas das bibliotecas universitárias.
Mostrar mais

444 Ler mais

ERGONOMIA INFORMACIONAL: aplicabilidade na biblioteca universitária

ERGONOMIA INFORMACIONAL: aplicabilidade na biblioteca universitária

Descreve a Ergonomia como solução eficiente para a promoção dos serviços de informação no âmbito da Biblioteca Universitária. Procura compreender o ser humano interagido com os elementos que o cercam, proporcionando segurança e satisfação as pessoas. Analisa a Ergonomia na Segurança da Informação no aspecto da cognição, da percepção, da legibilidade e da atenção para melhor transmissão e recepção de informações que ocorrem com o ser humano em diversas situações do seu cotidiano. Apresenta medidas de segurança ao processo mental considerado, para que a Ergonomia Informacional seja uma forma de orientar as pessoas e de reconhecer outras racionalidades para produzir um consenso, tornando-as mais esclarecidas para alcançar o seu objetivo através de um elemento primordial nos dias de hoje que é a informação precisa e segura.
Mostrar mais

7 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados