Top PDF Qualidade na educação infantil: proposta de avaliação institucional em busca de novos rumos

Qualidade na educação infantil: proposta de avaliação institucional em busca de novos rumos

Qualidade na educação infantil: proposta de avaliação institucional em busca de novos rumos

A satisfação dos pais das escolas públicas respalda o que foi citado na introdução deste estudo: por não terem referenciais de qualidade, qualquer atendimento, desde que o seu filho seja[r]

20 Ler mais

Avaliação institucional na educação infantil: percursos formativos

Avaliação institucional na educação infantil: percursos formativos

Após esse movimento, descrevemos o processo de levantamento dos trabalhos detalhando as opções metodológicas para a busca das produções associadas à temática da avaliação institucional na EI e indicando descritores utilizados, critérios definidos, limitações e alternativas encontradas. Na sequência, apresentamos o quadro geral com o quantitativo de trabalhos encontrados nos bancos de dados da ANPEd, CAPES e em periódicos no período de 2007 a 2013. A seguir, reconhecendo a importância dos enunciados das pesquisas do campo, promovemos interlocução com os trabalhos relacionados à pesquisa, dialogando com as ideias expressas pelos autores conforme sua aproximação com a temática da avaliação institucional e da formação continuada na EI. Nesse processo de interação com a palavra-alheia, buscamos indicar a localização e relevância da temática proposta neste estudo no sentido de compreender as relações que se constituem entre a avaliação institucional na EI e os diferentes percursos formativos vivenciados pelos docentes participantes desse processo. Para tanto, exploramos, a seguir, produções que contextualizam o campo de pesquisa da EI em seu processo de constituição.
Mostrar mais

255 Ler mais

Educação infantil pública em Santa Catarina: avaliação da qualidade da gestão

Educação infantil pública em Santa Catarina: avaliação da qualidade da gestão

As fontes de pesquisa utilizadas foram periódicos, revistas, anais de congressos, teses, dissertações, livros, artigos científicos, leis, resumos e publicações. O levantamento foi realizado utilizando-se os portais de busca Google Acadêmico e portal de periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), (http://www.periodicos.capes.gov.br/), tendo como área de conhecimento as ciências humanas e como subárea a educação. Como bases de dados, foram utilizadas as bases Educational Resources Information Center - ERIC; National Science Digital Library (NSDL); Núcleo Brasileiro de Teses e Dissertações em Educação, Educação Física, Educação Especial, Programa de Publicações Digitais da Propg (Unesp); Publicações do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep); Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal (RCAAP); Scielo.org,; SCI Mago Journal and Country Rank; UNESCO Institute for Statistics; Repositório Institucional do Museu Paraense Emílio Goeldi; The Listener Historical Archive, 1929-1991 (Gale); The Picture Post Historical Archive, 1938- 1957 (Gale); The Times Digital Archive 1785-2006 (Gale); Slavery and Anti-slavery Collection (Gale); World Scholar: Latin America & The Caribbean (Gale); DOAB: Directory of Open Access Books.
Mostrar mais

140 Ler mais

A proposta pedagógica na Educação Infantil

A proposta pedagógica na Educação Infantil

As crianças vivem inseridas em espaços e tempos de diferentes dimensões, em um mundo constituído de fenômenos naturais e socioculturais. Desde muito pequenas, elas procuram se situar em diversos espaços (rua, bairro, cidade etc.) e tempos (dia e noite; hoje, ontem e amanhã etc.). Demonstram também curiosidade sobre o mundo físico (seu próprio corpo, os fenômenos atmosféricos, os animais, as plantas, as transformações da natureza, os diferentes tipos de materiais e as possibilidades de sua manipulação etc.) e o mundo sociocultural (as relações de parentesco e sociais entre as pessoas que conhece; como vivem e em que trabalham essas pessoas; quais suas tradições e seus costumes; a diversidade entre elas etc.). Além disso, nessas experiências e em muitas outras, as crianças também se deparam, frequentemente, com conhecimentos matemáticos (contagem, ordenação, relações entre quantidades, dimensões, medidas, comparação de pesos e de comprimentos, avaliação de distâncias, reconhecimento de formas geométricas, conhecimento e reconhecimento de numerais cardinais e ordinais etc.) que igualmente aguçam a curiosidade. Portanto, a Educação Infantil precisa promover experiências nas quais as crianças possam fazer observações, manipular objetos, investigar e explorar seu entorno, levantar hipóteses e consultar fontes de informação para buscar respostas às suas curiosidades e indagações. Assim, a instituição escolar está criando oportunidades para que as crianças ampliem seus conhecimentos do mundo físico e sociocultural e possam utilizá-los em seu cotidiano (BRASIL, 2017, p. 40-41).
Mostrar mais

80 Ler mais

A avaliação institucional como ferramenta de gestão da qualidade : uma proposta de transformação pela liderança participativa

A avaliação institucional como ferramenta de gestão da qualidade : uma proposta de transformação pela liderança participativa

Todavia, embora tenha havido, em nível global, uma mudança de paradigma de sociedades industriais para sociedades em rede, e a expansão da educação superior privada no Brasil reflita esse processo de um modo ou outro, surpreende o fato de que os processos e práticas pedagógicas na educação básica e superior não têm acompanhado esse ritmo e, ao contrário, têm mudado de forma lenta (Dias Sobrinho, 2005). Por isso, a sociedade debate constantemente a qualidade do ensino oferecido pelas escolas e sua adequação às necessidades dos tempos contemporâneos, inclusive pelas chamadas redes sociais, que facilitaram a difusão de debate e uma maior pressão junto aos governos, a quem é geralmente imputada a responsabilidade pela regulação da qualidade da educação – independente dos vieses político-ideológicos. Conforme Lück (2000:13), “a escola é bombardeada por demandas sociais das mais diversas ordens” de forma que impele às instituições de ensino transformar-se para “preparar o aluno para níveis mais elevados de escolaridade, uma vez que o que ele precisa é de aprender para compreender a vida, a si mesmo e a sociedade, como condições para ações competentes na prática da cidadania”.
Mostrar mais

413 Ler mais

Considerações sobre novos rumos para o Direito

Considerações sobre novos rumos para o Direito

Contrariamente a esse posicionamento, entre- tanto, Faraj (2003) diz que a Justiça estatal está exauri- da. Reclama pela Justiça privada, afirmando que cons- truir mais fóruns e contratar mais pessoal não resolve o monopólio estatal da Justiça que causa enormes dis- sabores e transtornos, bem como danos irreparáveis pela demora na solução dos processos. Cita a frase de Ruy Barbosa que diz: Justiça tardia não é Justiça. É injustiça qualificada e manifesta. O autor compreende que a Lei federal n. 9.307, de 23 de setembro de 1996, que regula a arbitragem, é uma forma de iniciar a pri- vatização da Justiça. O Estado privatizou quase que completamente a Educação, a Saúde, uma porção do sistema de segurança, está a passos largos para priva- tizar a Previdência. Tornou-se imperioso privatizar a Justiça. Será esse o caminho?
Mostrar mais

14 Ler mais

Acta cirúrgica brasileira: novos rumos

Acta cirúrgica brasileira: novos rumos

novos rumos para manter o privilégio de difundir a arte da cirurgia experimental brasileira. Gostaríamos de com- partilhar algumas iniciativas tomadas. O envio de artigos tem aumentado progressivamente. As maiores escolas cirúrgicas brasileiras tem procurado a ACTA como veículo de transmissão de seus estudos. O Scielo e o reconhecimento da CAPES (Qualis A) tem estimulado muitos centros brasileiros e alguns estrangeiros a considerar a ACTA como veículo de divulgação de co- nhecimentos gerados a partir de pesquisas relevantes e de alta qualidade. A ACTA passou a ser publicada a cada dois meses. A taxa de rejeição de artigos aumentou subs- tancialmente, a partir da orientação para que nossos revisores exercessem com rigor estritamente científico a seleção dos artigos a serem publicados. Artigos de revisão somente são considerados quando gerados por profissionais de reconhecida experiência no tema e com contribuições relevantes na área do conhecimento revi- sada. Relatos de caso não são considerados. A relevância da hipótese, a adequação do método, e apresentação dos resultados e a discussão aprofundada dos mesmos tem sido cuidadosamente avaliados. Para os artigos subme- tidos na língua inglesa, caso considerados para publica- ção, é exigida uma impecável revisão do texto por profissional qualificado no idioma.
Mostrar mais

1 Ler mais

Formação em contexto na educação infantil: uma parceria em busca da melhoria da qualidade de uma creche municipal de Fortaleza

Formação em contexto na educação infantil: uma parceria em busca da melhoria da qualidade de uma creche municipal de Fortaleza

Embora o foco deste estudo seja a formação continuada, isto é, aquela que ocorre após a graduação, não podemos deixar de nos referir à formação inicial das professoras. Na creche “Brincar é Viver” todas têm a titulação legalmente exigida segundo a Lei nº 9.394/96 para atuar na Educação Infantil, pois são graduadas em Pedagogia. No entanto, essa titulação não assegura uma formação específica na área, visto que muitos cursos de Pedagogia, no Brasil, ainda não contemplam as especificidades da Educação Infantil (BRASIL, 1998). Em seus comentários, as professoras relataram que os cursos superiores dos quais participaram não ofereciam uma grade curricular voltada para a Educação Infantil. Quando existia alguma disciplina, a mesma não tinha caráter obrigatório, e elas optaram por não fazê-la. Ainda acrescentaram que os cursos dos quais participaram estavam mais voltados para habilitar os profissionais para atuar nas primeiras séries do Ensino Fundamental, e, portanto, elas não cursaram disciplinas que contemplavam o trabalho pedagógico destinado a crianças de zero a cinco anos. Dessa forma, as professoras apresentavam muitas dúvidas com relação à prática pedagógica realizada junto às crianças e, possivelmente, por reconhecerem essas lacunas no conhecimento, demonstraram interesse em aprender como realizar um trabalho que contribua para o desenvolvimento e aprendizagem das crianças nessa faixa etária.
Mostrar mais

317 Ler mais

Longevidade, empatia e esperança - novos rumos

Longevidade, empatia e esperança - novos rumos

Na área da saúde muitos estudos e pesquisas indicam a religiosidade e/ou espiritualidade como benéficas na recuperação de pacientes acometidos por diferentes enfermidades e procedimentos cirúrgicos, e na manutenção da autoestima e qualidade de vida no envelhecimento. Indicam ainda que a busca de sentido na trajetória, baseada em alguma crença, parece fortalecer os indivíduos de forma plena, dos mais ativos aos mais fragilizados. Consideramos que a busca espiritual – baseada em uma filosofia pessoal - envolvendo todas as manifestações da vida e seus cuidados, pode ser desvinculada de sentido religioso, mas deve passar, obrigatoriamente, por uma escuta sensível e solidária dos que buscam atendimento e cuidados.
Mostrar mais

5 Ler mais

Educação escolar: em busca de novos caminhos

Educação escolar: em busca de novos caminhos

crítica pela verdade como parte dos ideais da virtude. Daí podemos entender em que contexto Platão cria a alegoria do “Mito da caverna”. Esta parábola não representa apenas uma fábula para divertir as rodas de discussão, mas demonstra o perigo real da prisão da consciência em meio a uma pseudo-realidade fabricada. Platão foi capaz de mostrar ao mundo de seu tempo que a verdadeira virtude se encontrava na busca da verdade, e a beleza, tão cara aos gregos, encontrava-se não somente nas coisas materiais, mas era uma força vital que emanava de tudo, e poderia ser somente captada pelos olhos da alma, que, por sua vez, deveriam estar revestidos de sensibilidade e conhecimentos. Nesta perspectiva, podemos concluir que não se pode sequer enxergar o mundo verdadeiro tal como ele é sem uma preparação prévia do espírito; isto justifica a criação de um sistema educativo em que o conhecimento pudesse ser transmitido de forma livre e descompromissada de dogmatismos. Embora Sócrates não tenha fundado uma escola propriamente dita, possibilitou a Platão e Aristóteles formularem as bases de um sistema educacional no qual pudessem desenvolver seu pensamento filosófico. Sócrates inclusive atribuía um aspecto prático à educação, pois somente por meio dela o homem atingiria sua plenitude de caráter e, por conseguinte, a felicidade. Jaeger afirma:
Mostrar mais

215 Ler mais

Gestão institucional na educação infantil

Gestão institucional na educação infantil

Esta pesquisa está situada no campo da Educação Infantil (EI). No reconhecimento das mudanças ocorridas nesse campo, que vem implicando na reconfiguração dos quadros profissionais, busca compreender quem são gestores que atuam nas instituições, considerando o perfil pessoal e profissional, a dinâmica do trabalho e os processos de formação continuada vivenciados. Estruturada com princípios teóricos-metodológicos bakhtinianos, BAKHTIN (1988, 1997, 2010, 2011), visando compreender a pesquisa contextualizada na relação entre sujeitos, especialmente com os conceitos de sujeito, dialogia, alteridade, excedente de visão e ato ético. Contextualiza a EI e a gestão na EI com base em CAMPOS (2006, 2010, 2011, 2012) e CÔCO (2009, 2010); aponta os aspectos da gestão democrática no Brasil com base nos documentos oficiais (BRASIL, 1988, 1996, 2014); com as literaturas do campo da gestão, SOUZA (2006, 2009, 2010, 2012) e PARO (1998, 2000, 2001, 2002, 2003, 2007, 2010, 2012, 2015) e, no campo da formação, NÓVOA (2002, 2009, 2011). Desenvolvida numa abordagem qualitativa e de tipo exploratória, teve como procedimentos a aplicação de questionário e a entrevista semiestruturada a gestores de Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI) de um município da Região Metropolitana da Grande Vitória, Espírito Santo. A análise dos dados produzidos indica perspectivas de gestão que se desenvolvem sustentadas no compartilhamento do trabalho educativo, acena que o conhecimento das especificidades da EI contribui para o exercício da função e evidencia a relevância dos processos de formação continuada no desenvolvimento profissional e consequentemente, no fortalecimento das concepções vinculadas ao campo da EI.
Mostrar mais

217 Ler mais

Novos rumos na expansão de pesquisas para RIG

Novos rumos na expansão de pesquisas para RIG

Ou seja, já ter um plano traçado para a participação, e já identificadas as experiências a avaliar... 29 Novas ideias para reformulação[r]

8 Ler mais

A crise do marxismo: uma apreciação de novos rumos

A crise do marxismo: uma apreciação de novos rumos

representativa na esfera política e o desenvolvimento de for- ças capita•listas de produção na economia. Talvez alguns inte- lectuais tenham mascarado esta realidade [r]

37 Ler mais

A física e os novos rumos da engenharia na Amazônia.

A física e os novos rumos da engenharia na Amazônia.

significa criar somente mais um curso de gradua¸c˜ao, entre tantos outros j´ a existentes, mas um estudo ca- paz de reunir um padr˜ ao b´ asico de elementos que re- sultem em objetos de mesmo perfil de aplica¸c˜oes, nos quais est˜ao correlacionados tanto com o formato edu- cacional quanto com aquilo que deve ser tratado. Uma elabora¸c˜ao como esta cabe no modelo conhecido como engenharia f´ısica, cuja a¸c˜ao est´a voltada a oferecer estu- dos e gerar profissionais para atuar em problemas com- plexos, nos quais a Amazˆonia se insere. Cabe ainda, nos preˆ ambulos dessa proposta, a responsabilidade pelo di- recionamento da forma¸c˜ao de pessoal para setores do mercado de trabalho com oferta de emprego. Note-se que no modelo atual, os pacotes de engenharia ofereci- dos n˜ ao permitem identificar as pol´ıticas p´ ublicas gesto- ras de oferta de produ¸c˜ao. Devido a isso, corre-se o risco desse aluno ficar atuando em ´ areas diferentes daquela de sua forma¸c˜ao (ou desempregado), mesmo com um desses diplomas nas m˜aos – isso ´e muito comum entre os jovens profissionais. Numa regi˜ ao com um poten- cial exuberante em energia, min´erios e florestas, por´em, carente em profissionais qualificados para oper´ a-los, que na maioria das vezes ´e necess´ario importar m˜ ao de obra especializada de outros centros do pa´ıs e at´e do exterior, deve-se ter uma forma bem pensada para resolver este problema. Custa caro formar profissionais e se gasta tempo nessa tarefa. A principal diferen¸ca em uma gra- dua¸c˜ao na engenharia f´ısica, com enfoque nos proble- mas de engenharia para a Amazˆonia, com rela¸c˜ao aos modelos tradicionais, ´e o direcionamento para desen- volver pesquisa e oportunidade de trabalho naquilo que est´a dispon´ıvel ` a habilita¸c˜ao desse profissional. Junto a esta metodologia ´e importante observar outros aspec- tos ligados com a demanda produtiva da regi˜ ao. No caso em que um determinado setor, por algum motivo n˜ ao se mostre promissor, com rela¸c˜ao ` a sua oferta, a habilidade oferecida no curso e correlacionada com essa disponibilidade, tamb´em, n˜ ao estar´a sendo oferecida no per´ıodo em que o aluno, que fez essa op¸c˜ao, esteja ter- minado seu curso. Dessa forma, esse aluno tem a opor- tunidade de se reprogramar para optar por aquilo que lhe dar´ a a oportunidade de poder exercer sua profiss˜ ao. N˜ ao se pretende, todavia, que se tenha um engenheiro capaz de atuar em todas as ´areas deste conhecimento, mas, por outro lado, com o perfil de compreendˆe-los, mesmo fora de sua habilita¸c˜ao, pois suas competˆencias lhe permitem esta vis˜ao. Prop˜ oe-se, portanto, uma am- pla discuss˜ao para que se criem, caso n˜ao hajam, no- vas diretrizes aos conselhos regionais de engenharia e arquitetura (CREAs) no sentido de legitimar os proce- dimentos regimentais para aquisi¸c˜ao de habilita¸c˜ao nas propostas da engenharia f´ısica. Esta solu¸c˜ao dar´ a como
Mostrar mais

5 Ler mais

LITERATURA INFANTIL NAS SÉRIES INICIAIS: EM BUSCA DE NOVOS HORIZONTES NO ENSINO APRENDIZAGEM

LITERATURA INFANTIL NAS SÉRIES INICIAIS: EM BUSCA DE NOVOS HORIZONTES NO ENSINO APRENDIZAGEM

Reflexão sobre a importância do mundo imaginário nas séries iniciais começando na educação infantil. As histórias contadas para as crianças tornam-se ora encantadas ora reais. As tramas são projetadas e refletidas, pois desenvolvem o cognitivo do indi- víduo, a criatividade e o raciocínio lógico.

5 Ler mais

Os novos rumos do espaço audiovisual latino-americano

Os novos rumos do espaço audiovisual latino-americano

Estudiosos de diversas áreas avaliam que a década de 80 foi perdida em relação ao desenvolvimento dos países latino-americanos, e à sua inserção na Nova Ordem Internacional. Os motivos foram amplamente discutidos: estagnação econômica, dívida externa exaurindo o crescimento interno, protecionismos, fisiologismos, concentração de renda, descaso com as culturas autóctones, com as minorias e com o meio ambiente. Soma-se a isso a crise social, dos partidos políticos, de governabilidade, e outras, que afastam a América Latina da modernidade, das decisões internacionais e dos novos blocos econômicos mundiais.
Mostrar mais

10 Ler mais

Novos rumos para a recuperação de informação geográfica em português

Novos rumos para a recuperação de informação geográfica em português

A Wikip´ edia gera periodicamente ficheiros compactados com o seu conte´ udo, em formato XML ou em SQL, e como tal, a actualiza¸ c˜ ao da sua informa¸ c˜ ao ´ e elevada. Apesar de teoricamente a WWW estar sempre actualizada, ´ e preciso despender algum tempo para realizar a recolha de documentos na web, pelo que poder´ a haver alguma desactualiza¸ c˜ ao, consoante o n´ıvel de actualiza¸ c˜ ao pretendido. Por outro lado, as ontologias s˜ ao actualizadas com baixa frequˆ encia, uma vez que requerem a revis˜ ao e valida¸ c˜ ao cuidadosa dos novos dados atrav´ es de humanos peritos no dom´ınio da ontologia. Finalmente, a caracter´ıstica mais atraente dos di´ arios dos servidores ´ e que possuem informa¸ c˜ ao sobre os t´ opicos de interesse dos utilizadores, enquanto que os outros recursos n˜ ao possuem dados sobre os utilizadores.
Mostrar mais

12 Ler mais

A tradução de notícias: novos rumos para a pesquisa em tradução

A tradução de notícias: novos rumos para a pesquisa em tradução

Em relação ao 11 de setembro, Veja e Time foram selecionadas por terem publicado edições especiais sobre os atentados, além de serem dois periódicos reconhecidos no mercado editorial e que alcançam uma grande parcela de leitores em seus países de publicação. O título de capa da norte-americana Time (September 24 th , n. 11) - “One nation, indivisible” (uma nação, indivisível) - busca passar a imagem de um país que, mesmo abalado diante de um fato de grande tragicidade, permanece unido e acredita ser capaz de vencer a luta contra o terror e seus inimigos. Não deixa de ser, também, um recado às nações estrangeiras onde circula a revista: os norte-americanos estavam se preparando, unidos, para a guerra, e iriam triunfar. Já a revista Veja (setembro, 2001, n. 37) apresenta o seguinte título: “O império vulnerável”, buscando revelar ao leitor brasileiro, por meio do adjetivo “vulnerável”, o que considerava a realidade por detrás dos atentados: a fragilidade do país que o Brasil conhecia como nação-império. As marcas culturais mais significativas envolvem o WTC 10 (Time, September, 1989, p. 17-19):
Mostrar mais

9 Ler mais

os novos rumos da  civil  Natália Cristina Chaves

os novos rumos da civil Natália Cristina Chaves

construtor, nacional ou estrangeiro, e o importador respondem, independentemente da existência de culpa, pela reparação dos danos causados aos consumidores por defeitos decorrentes de projeto, fabricação, construção, montagem, fórmulas, manipulação, apresentação ou acondicionamento de seus produtos, bem como por informações insuficientes ou inadequadas sobre sua utilização e riscos [...]”. Na mesma linha, o art. 14 de referido Diploma legal estipula que: “O fornecedor de serviços responde, independentemente da existência de culpa, pela reparação dos danos causados aos consumidores por defeitos relativos à prestação dos serviços, bem como por informações insuficientes ou inadequadas sobre sua fruição e riscos [...]”. E, ainda, o art. 18: “Os fornecedores de produtos de consumo duráveis ou não duráveis respondem solidariamente pelos vícios de qualidade ou quantidade que os tornem impróprios ou inadequados ao consumo a que se destinam ou lhes diminuam o valor, assim como por aqueles decorrentes da disparidade, com a indicações constantes do recipiente, da embalagem, rotulagem ou mensagem publicitária, respeitadas as variações decorrentes de sua natureza, podendo o consumidor exigir a substituição das partes viciadas [...]”.
Mostrar mais

28 Ler mais

Novos rumos para o ensino médio noturno: como e por que fazer?.

Novos rumos para o ensino médio noturno: como e por que fazer?.

Pelos aspectos pontuados pela pesquisa, acreditamos que o CEPK tem autonomia para diversificar a proposta curricular do ensino médio noturno. A decisão curricular tem que atender a uma organização de conhecimen- to. Neste contexto, aulas de Física só têm ra- zão de ser, depois que o aluno domine a Matemática. Portanto, o currículo precisa ser reformulado, ter seu caráter acadêmico re- duzido e incluir conteúdos não hierarquiza- dos, porém significativos para os alunos e relacionados aos seus saberes e às expectati- vas do cotidiano. O currículo faz a diferença. Reiteramos a necessidade de professores e alunos estudarem e decidirem sobre que conhecimentos favorecem o sucesso escolar e, simultaneamente, a preparação básica para o mundo do trabalho. Cabe ao pro- fessor assumir uma nova postura, não de denunciar o que não está dando certo, mas de conhecer a clientela com que trabalha e organizar uma prática pedagógica com e sobre os saberes dessa clientela. Denunci- ar, assumindo uma postura teórica, sem conhecer profundamente que mudanças ocorreram, cai também no vazio da simples denúncia. Cabe aos dirigentes escolares captar do professor como ele realiza o seu fazer pedagógico e levá-lo a perceber como usava e usa esse saber nas suas próprias práticas pedagógicas e na elaboração de novas práticas realizadas no cotidiano da sala de aula. É uma tentativa de fazer o pro- fessor pensar criticamente sobre suas ações,
Mostrar mais

16 Ler mais

Show all 10000 documents...