Top PDF A qualidade do solo afeta a germinação das sementes e o desenvolvimento das plântulas de Dimorphandra mollis Benth. (Leguminosae: Mimosoideae).

A qualidade do solo afeta a germinação das sementes e o desenvolvimento das plântulas de Dimorphandra mollis Benth. (Leguminosae: Mimosoideae).

A qualidade do solo afeta a germinação das sementes e o desenvolvimento das plântulas de Dimorphandra mollis Benth. (Leguminosae: Mimosoideae).

(A qualidade do solo afeta a germinação das sementes e o desenvolvimento das plântulas de Dimorphandra mollis Benth. (Leguminosae: Mimosoideae)). Os frutos de Dimorphandra mollis são coletados de forma indiscriminada para fi ns comerciais, comprometendo a viabilidade das populações naturais. Este estudo teve como objetivo avaliar o efeito da qualidade do solo na germinação das sementes e no desenvolvimento de plântulas de D. mollis. Solos de três procedências (cerrado arenoso, cerrado argiloso e mata seca) foram usados como substratos nos testes de ger- minação e desenvolvimento das plântulas. As sementes de D. mollis apresentaram maior germinabilidade em solo de cerrado arenoso (60,5%), seguido por solo de cerrado argiloso (29,7%) e solo de mata seca (13,6%). Além disto, o índice de velocidade de germinação (IVG) das sementes de D. mollis foi maior no solo de cerrado arenoso. As raízes das plântulas cultivadas em solo de cerrado arenoso apresentaram maior comprimento do que as cultivadas nos solos de mata seca e cerrado argiloso. Contudo, a massa seca das raízes não variou entre os três tratamentos. As plântulas de D. mollis apresentaram maior crescimento e produção de biomassa da parte aérea quando cultivadas em solo de mata seca. Os solos das matas secas normalmente apresentam melhor qualidade nutricional que os solos do cerrado, justifi cando os resultados observados. Assim, para melhor sucesso da produção de mudas de D. mollis, as sementes devem ser germinadas em substratos que retêm pouca água e as plântulas devem ser cultivadas em solos de melhor qualidade nutricional.
Mostrar mais

8 Ler mais

Germinação, vigor e sanidade de sementes de fava d'anta (Dimorphandra mollis Benth.) obtidas de frutos coletados no solo e na planta.

Germinação, vigor e sanidade de sementes de fava d'anta (Dimorphandra mollis Benth.) obtidas de frutos coletados no solo e na planta.

As sementes provenientes de f rutos coletados na planta apresentaram maior porcentagem de germinação (Tabela 2). Isso pode ser relacionado com a menor ocorrência de fungos nessas sementes. É possível verificar a classificação das plântulas em normal, anormal e em sementes mortas, que infere sobre o vigor das plântulas. Observando-se os valores, nota-se que as sementes coletadas na planta deram origem a uma quantidade superior de plântulas normais. Enquanto que, as sementes provenientes de frutos coletados no solo deram origem a uma maior porcentagem de plântulas anormais e sementes mortas. Como discutido anteriormente, a ação dos fungos afeta a germinação e o desenvolvimento das plântulas, portanto esse resultado é coerente uma vez que as sementes coletadas no solo apresentaram uma maior incidência de fungos e também uma baixa germinação.
Mostrar mais

6 Ler mais

Morfologia de frutos, sementes, plântulas e plantas jovens de Dimorphandra mollis Benth. - faveira (Leguminosae-Caesalpinioideae).

Morfologia de frutos, sementes, plântulas e plantas jovens de Dimorphandra mollis Benth. - faveira (Leguminosae-Caesalpinioideae).

Foi empregado o delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições de 25 sementes, sendo consideradas germinadas as plântulas que apresentaram raiz primária, hipocótilo, cotilédones, epicótilo e emissão dos protófilos. Paralelamente ao teste de germinação foram semeadas 100 sementes para descrever e ilustrar o processo germinativo. Fase de plântula e planta jovem - Para o acompanhamento do desenvolvimento da plântula e da planta jovem, 100 indivíduos foram obtidos, através de semeadura direta em saco de polietileno preto (15 x 25 cm), na Casa de Vegetação do DCF/UFLA. O substrato utilizado foi terra de subsolo e esterco de boi curtido na proporção 3:1, adicionado de 2 kg de superfosfato simples (por m 3 de substrato). Os recipientes
Mostrar mais

8 Ler mais

MARIA ELIZABETE DE OLIVEIRA O MOMENTO DAS AÇÕES PARA A PERMANÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR: VISITANDO A POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA

MARIA ELIZABETE DE OLIVEIRA O MOMENTO DAS AÇÕES PARA A PERMANÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR: VISITANDO A POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA

Há de se observar em que contexto político-histórico a referida política educacional nacionalmente é intensificada. Na década de 1980 os movimentos sociais retomam suas forças, e instalam-se as condições e meios para a cidadania ser fomentada pelo Estado, especialmente sob as diretrizes da Constituição Federal de 1988. No caso da UFJF, o cenário onde se desenha tal política de atendimento é o do neoliberalismo, da globalização e do Estado mínimo. Considerando-se nessa abordagem, segundo Friedman e seus seguidores em crítica ao Estado de bem- estar social, “o sistema de políticas sociais [como] o responsável por muitos ou quase todos os males que afligem e que tinham a ver com a crise econômica e o papel do Estado” (DRAIBE, 1991, p. 90). Neste sentido, o Estado devia preocupar- se com a Educação como um dos pilares para o desenvolvimento econômico, mas partilhando essa oferta com a iniciativa privada. Tratavam-se, no referido cenário, de processos sociais de tendência de alteração das relações entre o Estado e o Mercado, (Draibe, 1991, p.100).
Mostrar mais

102 Ler mais

Qualidade fisiológica e sanitária de sementes de Zinnia elegans Jacq. colhidas em diferentes épocas.

Qualidade fisiológica e sanitária de sementes de Zinnia elegans Jacq. colhidas em diferentes épocas.

RESUMO - O objetivo do trabalho foi o de avaliar a inluência de diferentes épocas de colheita na qualidade isiológica e sanitária de sementes de zínia. As sementes zínia foram originadas de plantas semeadas em outubro de 2004, na área experimental do Departamento de Fitotecnia (UFSM). Os capítulos foram coletados manualmente e de acordo com a sua aparência em sete épocas: 17 de janeiro, 10 de fevereiro, 15 de março (coleta A), 23 de março (coleta B), 12 de abril, 10 de maio (coleta A) e 29 de maio (coleta B) do ano de 2005. Aqueles provenientes de coletas em janeiro, fevereiro e maio (A) apresentavam-se verdolengos, os demais tinham aparência seca. A qualidade isiológica das sementes foi avaliada pelos testes de germinação, primeira contagem, classiicação do vigor de plântulas, comprimento e massa fresca de plântulas, emergência e comprimento de plantas em campo. Foi determinado ainda o grau de umidade das sementes. A qualidade sanitária, pelo teste do papel iltro, foi avaliada aos sete dias. A época de colheita dos capítulos, de acordo com sua aparência, inluencia na qualidade isiológica e sanitária de sementes de Zinnia elegans Jacq. Sementes colhidas de capítulos em estádio seco, com menor grau de umidade, foram as que apresentaram melhor qualidade isiológica. Além disso, a ocorrência de patógenos variou conforme a época de colheita, sendo que sementes provenientes da colheita de fevereiro apresentaram maior porcentagem de incidência de Fusarium spp.
Mostrar mais

8 Ler mais

A reedição capitalista das crises ambientais — Outubro Revista

A reedição capitalista das crises ambientais — Outubro Revista

Por sua vez a poluição não é só um problema de tecnologias sujas ou de falta de regulamentação. É também uma questão de ritmos. A velocidade do crescimento econômico pode simplesmente atro- pelar todas as salvaguardas legais e tecnológicas de sustentabilida- de. O relatório do Banco de Desenvolvimento Asiático alerta pra o fato de que o crescimento econômico que vinha acontecendo na China, entre 8% e 10% de taxa de crescimento anual, não era am- bientalmente limpo. A natureza estava resistindo. Sendo o carvão a principal fonte de energia na China, a contaminação atmosférica aumentou consideravelmente. Dois terços da população urbana vive em áreas de média ou alta poluição (ver ADB, 2006, p. 124). Já em 1998, um relatório da Organização Mundial da Saúde advertia que sete das dez cidades mais contaminadas do mundo estavam na China; a causa: o dióxido de enxofre e a fuligem derivados da com- bustão do carvão (ver DOE, s.d.). Analistas estimam que os níveis de poluição podem quadruplicar nos próximos quinze anos. Atual- mente, segundo um relatório do Banco Mundial que o governo da China pressionou para modificar, morrem 750 mil pessoas devido à poluição a cada ano (ver JORNAL DA CIÊNCIA, 2007).
Mostrar mais

17 Ler mais

O possível e o necessário: as estratégias das esquerdas — Outubro Revista

O possível e o necessário: as estratégias das esquerdas — Outubro Revista

vas, entendidas, no mais das vezes, como tecnologia. É o prelúdio da tese da revolução científi- co-tecnológica que ganhou maturidade a partir da década de 70. No caso da chamada União Soviética, atrelou-se todo o desenvolvimento da nova forma estatal e societária a este programa de modernização econômica. Aqui está a questão central: confundindo tecnologia com o desen- volvimento das forças produtivas, negava-se o papel da luta de classes na transformação social e substituía-se, acriticamente, mercado por planificação. Ver a análise de Gramsci nos Quaderni del Carcere, onde ele analisa a questão do mercado determinado e do homo œconomicus.
Mostrar mais

10 Ler mais

Estudo farmacognóstico e desenvolvimento de fitocosmético de ação antioxidante dos frutos de Dimorphandra mollis Benth. (Leguminosae-Caesalpinioideae)

Estudo farmacognóstico e desenvolvimento de fitocosmético de ação antioxidante dos frutos de Dimorphandra mollis Benth. (Leguminosae-Caesalpinioideae)

D. mollis foram coletados na Faculdade de Ciências Farmacêuticas da UNESP- Araraquara- SP e sua identificação foi realizada pelo Herbário do Instituto de Biociências da UNESP- Rio Claro- SP, onde está depositada a exsicata. Após coleta, os frutos foram secos e pulverizados em moinho de facas, sendo este material utilizado para realização dos ensaios de controle de qualidade físico-químicos. Os resultados indicaram que o material vegetal encontra-se dentro dos padrões de qualidade estabelecidos para materiais vegetais. Foi, também, otimizada a condição de extração dos flavonóides presentes nos frutos de D. mollis, preparando-se extratos por turboextração e utilizando-se etanol em diferentes graduações como líquido extrator. Estes extratos foram submetidos ao doseamento por espectrofotometria e avaliados quanto a sua composição química utilizando-se a técnica de Cromatografia em Camada Delgada Comparativa (CCDC). O extrato preparado com etanol absoluto apresentou o maior teor de flavonóides e foi analisado por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE), confirmando a presença de rutina e quercetina. A partir deste extrato, foram realizadas avaliações da propriedade antioxidante, que mostrou atividade ligeiramente menor que o padrão cisteína, e da citotoxicidade. A emulsão contendo 0,15% do extrato etanólico absoluto, analisada quanto à contaminação microbiológica e quanto à estabilidade, não apresentou sinais de toxicidade dérmica para cobaias.
Mostrar mais

150 Ler mais

Estudo do sistema de reprodução da fava-d'anta (Dimorphandra mollis Benth.).

Estudo do sistema de reprodução da fava-d'anta (Dimorphandra mollis Benth.).

ABSTRACT: Determination of the reproductive system of fava-d’anta (Dimorphandra mollis Benth.). Among the native medicinal plants of the Brazilian Cerrado, we can ind the fava-d’anta (Dimorphandra mollis Benth) with a high economic potencial due to its numerous possivbilities for medicinal and phytochemical use. The industry extracts form the fruits the active ingredients rutin, quercetin and rhamnose, among others, used to manufacture medications and cosmetic products, especially abroad. Knowing the reproductive system of the species is important for its conservation and management. This study aimed to determine the morphometric characteristics of lowers and characterize the reproductive system of D. mollis in a Cerrado area that was anthropomorphically unchanged, in the municipality of Olhos D’água – MG. For the morphometric characteristics, lower diameter, length of the lower, of the ovary and the anther, ive pre-anthesis lowers were used. To determine the reproductive system, the pollen:ovule (P:O) ratio was used in 40 lowers. The D. mollis lowers presented a lower length of 3.00 mm, lower diameter of 2.00 mm, ovule length of 2.60 mm, anthers length of 1.57 mm, and the number of anthers and ovules were 20 and 5.8, respectively. The P:O ratio was 765,030, and this index is not affected by the morphometric characteristics. The reproductive system of D. mollis was classiied as facultative allogamous.
Mostrar mais

4 Ler mais

A revolução a favor de ‘O Capital’: sobre desenvolvimento desigual em Marx — Outubro Revista

A revolução a favor de ‘O Capital’: sobre desenvolvimento desigual em Marx — Outubro Revista

Ainda assim, o abertamente provocativo “De te fabula narratur [A fábula refere-se a ti]”, que Marx lança aos leitores alemães no Prefácio da primeira edição de sua obra magna, não se refere simplesmente ao fato de a Alemanha percorrer, à sua maneira, o caminho clássico (ibid., p. 78). Afinal, como o autor explica na frase imediatamente seguinte: “não se trata do grau maior ou menor de desenvolvimento dos antagonismos sociais decorrentes das leis naturais da produção capitalista. Trata-se dessas próprias leis, dessas tendências que atuam e se impõem com férrea necessidade” (ibid.). Tais tendências, dado seu alto grau de generalidade, têm de se afirmar aonde quer que a produção seja comandada pelo capital, ainda que de modo necessariamente desigual. O crescimento do valor, por exemplo, é necessidade existencial do capital, em geral. Ou seja, em qualquer ramo, sob quaisquer espécies, em todas as nações etc., capital define-se como processo de valorização do valor.
Mostrar mais

25 Ler mais

A teoria do desenvolvimento desigual e combinado — Outubro Revista

A teoria do desenvolvimento desigual e combinado — Outubro Revista

80 - outubro gentino Sergio Bagu (desde 1949), Caio Prado Jr., ele próprio membro do Partido Comunista Brasileiro (em 1951) e o chileno Marcelo Segall (em 1953), vão insistir sobre a dimensão capitalista da colonização. Alguns anos mais tarde, autores de inspiração marxista como Miliciades Pena (em 1957) e Luis Vitale (em 1966), vão utilizar a teoria do desenvolvimento desigual e combinado para analisar a articulação entre elementos escravistas ou semi- feudais com o capitalismo, sempre insistindo sobre a predominância decisi- va deste último. Segundo Vitale, se a exploração da mão de obra pelos pro- prietários fundiários (gamonales) conserva características residuais de tipo semi-feudal, isto não impede que o sistema de produção colonial, inteira- mente voltado para a produção de mercadorias, seja fundamentalmente ca- pitalista. 18
Mostrar mais

8 Ler mais

SILVANA MARIA CAIXÊTA A FORMAÇÃO DE GESTORES DE ESCOLA E O DESENVOLVIMENTO DO PERFIL DA GESTÃO PEDAGÓGICA: O CASO DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE UNAÍMG

SILVANA MARIA CAIXÊTA A FORMAÇÃO DE GESTORES DE ESCOLA E O DESENVOLVIMENTO DO PERFIL DA GESTÃO PEDAGÓGICA: O CASO DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE UNAÍMG

O documento está dividido em quatro unidades. A unidade I demonstra como a relação desenvolvimento-aprendizagem é cotejada pelas principais correntes psicológicas (behaviorismo, construtivismo e sociointeracionismo), além de evidenciar as condições em que ocorre a aprendizagem dos alunos e o que pode favorecê-la no âmbito da escola. Os temas possibilitam à equipe gestora analisar e tomar decisões relativas a questões de ensino e aprendizagem. Já a unidade II analisa o trabalho coletivo na escola, a organização (ensino, o tempo e o espaço), o currículo, a LDB e o trabalho pedagógico. Aborda, ainda, a importância do papel do gestor como articulador do trabalho da equipe escolar na busca coletiva de soluções apropriadas ao contexto da instituição. As condições facilitadoras da aprendizagem dos alunos em sala de aula são abordadas na unidade III, incluindo também a questão da interação entre processo de ensino e aprendizagem - professor e aluno - para se alcançar o conhecimento. Essa unidade ressalta ainda a atuação do gestor na promoção de condições, para que a relação aluno-professor-conhecimento seja proveitosa para todos. Na última unidade, o tema gerador é a avaliação do rendimento escolar, discutindo o papel da avaliação e sua importância para a aprendizagem e abordando esses processos em uma nova dimensão, com vistas a construir uma escola democrática. Ao final de cada unidade do caderno de estudos do Módulo IV, a autora recomenda leituras e, para cada obra, tece uma apresentação. Além do caderno de estudos, faz parte dos materiais instrucionais o caderno de atividades com práticas para discussão, abordando problemas comuns ligados ao ensino e à aprendizagem.
Mostrar mais

111 Ler mais

O EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO: DIREITOS E GARANTIAS DAS PESSOAS PRIVADAS DE LIBERDADE – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

O EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO: DIREITOS E GARANTIAS DAS PESSOAS PRIVADAS DE LIBERDADE – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

A avaliação, tanto a tradicional quanto a destinada às pessoas privadas de liberdade, foi realizada nesse estado pelo Centro de Seleções e Promoções de Eventos (CESPE), entidade responsável pela prestação de diversos serviços à comunidade, em especial os relacionados à organização e à realização de concursos, processos seletivos, avaliações educacionais, outros eventos e cursos variados. A contratação dos serviços prestados pelo CESPE/UnB é feita por meio de celebração de contrato com a Fundação Universidade de Brasília (FUB), sem a necessidade de procedimento licitatório, uma vez que a FUB é instituição pública sem fins lucrativos, cujas atividades estão voltadas à criação, à realização, à manutenção e ao desenvolvimento das atividades de ensino (difusão de conhecimentos), de pesquisa (produção de novos conhecimentos) e de extensão (prestação de serviços à comunidade).
Mostrar mais

117 Ler mais

Uma análise da efetividade de mosaicos

Uma análise da efetividade de mosaicos

Os indicadores 12 — As principais decisões tomadas pelo Conselho são implemen- tadas, 14 — O Mosaico atua nos processos de licenciamento do território, 15 — O Conselho influencia na alocação de recursos advindos da compensação ambiental e 18 — A presença e os objetivos do Mosaico são considerados em programas e políti- cas de desenvolvimento projetadas para o território —refletem a baixa efetividade do MBRN como gestor do território. Os respondentes afirmam que os temas ligados a em- preendimentos com impactos significativos são discutidos pelo Conselho, sempre que trazidos pelos chefes das UCs em busca de apoio. No entanto, não existe espaço formal de análise e pronunciamento do Mosaico nos licenciamentos. A extensão territorial e a falta de pessoal e de suporte institucional inviabilizam a possibilidade de influência efetiva nas políticas territoriais.
Mostrar mais

85 Ler mais

A GESTÃO DAS CLASSES MULTISSERIADAS NA EDUCAÇÃO DO CAMPO NO MUNICÍPIO DE INHAMBUPE (BA)

A GESTÃO DAS CLASSES MULTISSERIADAS NA EDUCAÇÃO DO CAMPO NO MUNICÍPIO DE INHAMBUPE (BA)

do campo em seus aspectos sociais, culturais, ambientais, políticos, econômicos, de gênero, geracional e de raça e etnia; II - incentivo à formulação de projetos político-pedagógicos específicos para as escolas do campo, estimulando o desenvolvimento das unidades escolares como espaços públicos de investigação e articulação de experiências e estudos direcionados para o desenvolvimento social, economicamente justo e ambientalmente sustentável, em articulação com o mundo do trabalho; III - desenvolvimento de políticas de formação de profissionais da educação para o atendimento da especificidade das escolas do campo, considerando- se as condições concretas da produção e reprodução social da vida no campo; IV - valorização da identidade da escola do campo por meio de projetos pedagógicos com conteúdos curriculares e metodologias adequadas às reais necessidades dos alunos do campo, bem como flexibilidade na organização escolar, incluindo adequação do calendário escolar às fases do ciclo agrícola e às condições climáticas; e V - controle social da qualidade da educação escolar, mediante a efetiva participação da comunidade e dos movimentos sociais do campo [...] (BRASIL, 2010).
Mostrar mais

141 Ler mais

Caracterização e germinação de sementes de Aegiphyla sellowiana Cham.

Caracterização e germinação de sementes de Aegiphyla sellowiana Cham.

constatou-se que não houve efeito significavo para temperatura nas diferentes condições de luz. O uso do solo de cerrado como substrato proporcionou maiores valores de porcentagem de emergência, peso de biomassa incorporada, comprimento de raiz e parte aérea das plântulas. As sementes envelhecidas durante seis horas apresentaram significativo aumento na porcentagem de germinação, em relação ao grupo controle e aos demais grupos. A velocidade de germinação aumentou após 48 h de envelhecimento em relação aos períodos de 6; 12 e 24 h. A menor incorporação de massa seca foi registrada nas plântulas originadas de sementes submetidas à 48h de envelhecimento, sendo constatado que nesse período ocorreu maior alongamento da raiz e da parte aérea das plântulas. Quando as sementes secas foram expostas à temperatura de 50 ºC também houve aumento na porcentagem de emergência de plântulas originadas de sementes que permaneceram 6 h e também, um aumento nos valores de velocidade de emergência para os grupos: controle e em plântulas que ficaram expostas durante 24 e 36 h. O maior acúmulo de massa seca foi registrado em plântulas originadas de sementes expostas a 50 °C por 36 h. A partir de 12 horas de submissão ao estresse térmico, manteve-se constante a tendência de aumento da parte aérea e raiz visualizados em seus gráficos de crescimento por tempo.
Mostrar mais

132 Ler mais

POSSIBILIDADES DE USO DAS INFORMAÇÕES DO SISTEMA MINEIRO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR NA GESTÃO DAS ESCOLAS

POSSIBILIDADES DE USO DAS INFORMAÇÕES DO SISTEMA MINEIRO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR NA GESTÃO DAS ESCOLAS

O primeiro capítulo desta dissertação é o relato do caso de implantação do SIMADE na rede de escolas públicas estaduais de Minas Gerais. Primeiramente, faz-se uma apresentação da trajetória recente de desenvolvimento da tecnologia e dos sistemas gerenciais no âmbito da gestão escolar no Brasil e no estado, focando especialmente sobre o projeto Escolas em Rede, que foi a base para a implantação de sistemas informatizados na rede estadual de educação de Minas Gerais. Em seguida, efetua-se uma explanação sobre a implantação do SIMADE nos diversos níveis da SEEMG, desde a unidade central, passando pelas SREs e chegando às escolas, que são os focos de análise. Ao final do primeiro capítulo são apresentados os elementos críticos da utilização do SIMADE como recurso de gestão ao nível das escolas, sobre os quais se concentrarão a revisão teórica, a pesquisa e o PAE.
Mostrar mais

137 Ler mais

Caracterização morfológica de frutos, sementes e plântulas de Pseudima frutescens (Aubl.) Radlk. (Sapindaceae)

Caracterização morfológica de frutos, sementes e plântulas de Pseudima frutescens (Aubl.) Radlk. (Sapindaceae)

O tipo de germinação constitui um dos caracteres relevantes para diferenciar as espécies, enquanto o conhecimento morfológico da plântula permite caracterizar famílias, gêneros e até mesmo espécies, podendo ser aplicado em trabalhos de inventário e de manejo florestal. Estes estudos, além das descrições e ilustrações, fornecem informações valiosas sobre a morfologia, germinação, hábitat e identificação de muitas espécies em fases juvenis de crescimento, além de constituírem subsídios para a compreensão do ciclo biológico e da regeneração natural da espécie. No estudo taxonômico, podem fundamentar a sistemática de um grupo e oferecer caracteres auxiliares na interpretação filogenética (Duke, 1965).
Mostrar mais

10 Ler mais

Fotoperíodo, temperatura e reguladores vegetais na germinação de sementes de Passiflora cincinnata Mast..

Fotoperíodo, temperatura e reguladores vegetais na germinação de sementes de Passiflora cincinnata Mast..

RESUMO - A espécie Passilora cincinnata Mast., pertencente à família Passiloraceae, é silvestre e popularmente conhecida como maracujá-do-mato, sendo considerada importante na produção de porta-enxertos, uma vez que é tolerante à seca, a doenças causadas por bactérias e a nematóides, além de poder ser utilizada em programas de melhoramento genético. O trabalho teve como objetivos estudar o efeito da luz e da temperatura e a interação entre temperatura e reguladores vegetais na germinação de sementes de Passilora cincinnata Mast. Foi constituído de três experimentos: no primeiro, estudou-se o efeito da luz e da temperatura na germinação de sementes; no segundo, o efeito de diferentes concentrações dos reguladores vegetais GA 4+7 + N-(fenilmetil)-aminopurina na germinação das sementes e, no terceiro, a interação entre temperatura e reguladores vegetais na germinação das sementes. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado para todos os experimentos e os dados foram submetidos à análise de variância e comparação das médias pelo teste Tukey, a 5% de probabilidade. É possível observar que a luz exerce efeito inibitório sobre a germinação das sementes, e que os reguladores vegetais, GA 4+7 + N-(fenilmetil)-aminopurina, são eicientes na superação da dormência, além de ampliarem os limites de temperatura da germinação. A temperatura alternada 20-30ºC mostra-se a mais adequada para a germinação de sementes dessa espécie.
Mostrar mais

9 Ler mais

A FORMAÇÃO DOS PROFESSORES PARA O USO DAS TICs NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE JUIZ DE FORA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

A FORMAÇÃO DOS PROFESSORES PARA O USO DAS TICs NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE JUIZ DE FORA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Como forma de alcançar a melhoria da educação básica preconizada no Compromisso Todos Pela Educação e no contexto do Plano de Desenvolvimento da Educação – PDE, a Secretaria de Educação à Distância (SEED) elaborou em 2007 a revisão do Programa Nacional de Informática na Educação – PROINFO, criando, através do Decreto nº 6300, de 12/12/2007, uma nova versão intitulada Programa Nacional de Tecnologia Educacional – PROINFO, que atua em três níveis: instalação de laboratórios de informática nas escolas, formação continuada dos professores e disponibilização de materiais e recursos educacionais multimídia e digitais. Nesse contexto, surge o Programa Nacional de Formação Continuada em Tecnologia Educacional – PROINFO Integrado. Este programa compõe-se de ações formativas, dentre as quais o curso Introdução à Educação Digital, e o curso Tecnologias na Educação: Ensinando e Aprendendo com as TICs (também chamado de “PROINFO 100”,) (BRASIL, 2008b). Em Juiz de Fora, apenas o primeiro curso aconteceu, por isso este trabalho está focado na análise desse curso.
Mostrar mais

98 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados