Top PDF Radiação solar disponível em Manaus (AM) e sua relação com a duração do brilho solar.

Radiação solar disponível em Manaus(AM) e sua relação com a duração do brilho solar0)

Radiação solar disponível em Manaus(AM) e sua relação com a duração do brilho solar0)

Nele, além de demonstrar-se o valor das dis- ponibilidades de energia solar detectadas no período, procura-se estimar quais as relações de dependência entre radiação global e insolação[r]

8 Ler mais

Estimativa da radiação solar global diária em função do potencial de energia solar na superfície do solo

Estimativa da radiação solar global diária em função do potencial de energia solar na superfície do solo

Diversos pesquisadores do mundo inteiro têm feito uso da metodologia clássica de Angström para caracterizar o regime de distribuição de energia solar em suas regiões de estudo. Recentemente, Ramachanda & Subramanian (1997) lançaram mão dessa metodologia para estimar a irradiância solar global com base em um conjunto de dados de 20 anos para Mongalore e de 25 anos para Goa, na Índia. Sahin & Sen (1998) propuseram um método simples para estimar os coeficientes de Angström, os quais desempenham um papel de importância significativa na relação entre a radiação global e a duração de brilho solar, a partir de dados de 28 estações radiométricas espalhadas pela Turquia, tendo sido as variações dos parâmetros regionais da equação de Angström obtidas para todo o país.
Mostrar mais

6 Ler mais

Tuberização e produtividade de batata-doce em função de datas de plantio em clima subtropical.

Tuberização e produtividade de batata-doce em função de datas de plantio em clima subtropical.

block design with four replications. Two weeks after planting four plants were collected every two days for determining the TI. Harvesting of all planting dates took place at 05/15/2012. The duration of phases between planting to tuber initiation (PL‑TI) and tuber initiation to harvest (TI-HA) was expressed in calendar days and thermal time (°C day). The conditions of temperature and photoperiod modified PL‑TI duration in each planting date, indicating that short photoperiods and higher temperatures accelerate TI. The potato yield was higher when planting was done in late winter (08/25/2011) due to increased TI‑HA duration, which coincided with periods of high solar radiation and temperatures favorable to the growth and development of sweet potato. Key words: Ipomoea batatas, storage root, photoperiod, temperature.
Mostrar mais

7 Ler mais

Modelagem estocástica do índice de radiação ultravioleta na costa leste do nordeste do Brasil

Modelagem estocástica do índice de radiação ultravioleta na costa leste do nordeste do Brasil

O objetivo desta pesquisa é determinar a influência de ozônio total e aerossóis sobre a variabilidade da radiação ultravioleta (UV) na costa leste da região Nordeste do Brasil, através de medidas do sensor multiespectral GUV (Ground-based Ultraviolet Radiometer). A metodologia consistiu em um estudo descritivo e análise de agrupamento ou Cluster, utilizando dados de UV em canais UVB (305 nm) e UVA (320 mm, 340 nm e 380 mm) e os dados do índice de UV, ozônio total, aerossóis, radiação solar global, nebulosidade e vento. Os resultados para cidade de Natal indicaram que um evento anual ocorre em setembro/outubro, que estabiliza o UV ou Índice UV quando os níveis de ozônio total atingem o seu máximo anual. Este evento é influenciado pela maior concentração de aerossol marinho no continente em setembro, devido à maior intensidade do vento e sua direção sudeste (do mar para terra). A análise de agrupamento usando as variáveis acima permitiu detectar três grupos distintos: o primeiro grupo é formado por Natal, Recife e João Pessoa e por isso determinou-se que este evento ocorre nestas três cidades, o segundo grupo é formado por Maceió, Aracaju e Salvador e o terceiro grupo inclui apenas Fortaleza com resultados diferentes.
Mostrar mais

112 Ler mais

Radiação solar e distribuição vertical de área foliar em floresta - Reserva Biológica do Cuieiras ZF2, Manaus.

Radiação solar e distribuição vertical de área foliar em floresta - Reserva Biológica do Cuieiras ZF2, Manaus.

Neste estudo, a distribuição vertical de área foliar em floresta é investigada em conexão com o regime de radiação, usando as medidas de radiação solar realizadas no período de julho a novembro de 2001, na Reserva Biológica do Cuieiras - Manaus – ZF2, km 14 e km 34, na Amazônia Central. Técnicas experimentais de amostragem de radiação no interior de coberturas vegetais de grande porte são utilizadas, com dispositivos de suporte móveis constituídos por reticulados modulares, que permitem a disposição dos sensores de radiação em diferentes níveis de uma mesma vertical no interior da cobertura. Inversão de modelos radiativos em coberturas vegetais densas permite as análises sobre a distribuição vertical de área foliar. A variabilidade espacial de área foliar (IAF, função a(z)) é estabelecida para os dois sítios experimentais a partir de medidas de radiação solar, individualizadas em três verticais em cada um desses locais. O índice de área foliar total médio (IAF) da vegetação local para o sítio experimental do km 14 alcançou o valor de 6,4 e para o sítio experimental do km 34 o valor de 6,1. Uma análise comparativa é desenvolvida sobre distribuições verticais de área foliar obtidas em sítios experimentais da Amazônia, usando o mesmo sistema de medidas de radiação solar.
Mostrar mais

10 Ler mais

Desenvolvimento de um destilador solar para tratamento de águas de produção de petróleo com vistas a sua utilização na agricultura e geração de vapor

Desenvolvimento de um destilador solar para tratamento de águas de produção de petróleo com vistas a sua utilização na agricultura e geração de vapor

RESUMO: A produção de petróleo é realizada freqüentemente com grandes volumes de água, que é carreada do subsolo junto com o óleo. É desafio do presente século o desenvolvimento de tecnologias que possibilitem ou uso ou reuso de efluentes para outros fins. A destilação solar é uma alternativa de tecnologia limpa para dessalinização de águas salobras e salinas. Esse estudo visa desenvolver um Destilador Solar para tratamento da água de produção de petróleo, com vistas a se obter um efluente passível de utilização na agricultura e geração de vapor. A metodologia para conservação e análise dos parâmetros físico-químicos obedeceu preconização do APHA (1995). A amostragem foi do tipo composta. Foram realizados experimentos no destilador solar piloto e simulação em banho termostático. A operação foi em sistema de batelada e por períodos de 4, 6 e 12 h. O destilador desenvolvido é do tipo simples efeito de duas águas. Testou-se ainda dois ângulos de inclinação para cobertura; 20º e 45º. O destilador apresentou rendimentos mínimo de 2,50 L/m 2 d e máximo de 7,5 L/m 2 d. As remoções de sais foram superiores a 98%. A remoção de TOC na simulação foi superior a 90%. De acordo com os dados dos balanços energético e de massa, verificou-se que o destilador solar desenvolvido apresentou rendimentos compatíveis com os encontrados na literatura para seus similares. Enfatiza-se que o isolamento utilizado não estava nas condições de otimização, logo, esse rendimento pode ser melhorado. Pode-se inferir que a água destilada obtida atende aos requisitos CONAMA em quase todos os pontos, podendo ser utilizada, com ressalvas, na irrigação de culturas não comestíveis como o algodão e a mamona. Como a água destilada tem características de água doce pode ser utilizada na geração de vapor.
Mostrar mais

106 Ler mais

AVALIAÇÃO DAS PERDAS DE NITRATO EM SOLO IRRIGADO À DIFERENTES QUANTIDADES DE RADIAÇÃO SOLAR.

AVALIAÇÃO DAS PERDAS DE NITRATO EM SOLO IRRIGADO À DIFERENTES QUANTIDADES DE RADIAÇÃO SOLAR.

difusão do gás. Este comentário pode explicar os valores obtidos entre a segunda e a última avaliação, acreditando- se que se tenha estabelecido uma comunidade microbiana capaz de promover a desnitrificação. A utilização do efluente de biodigestor anaeróbio como fonte de matéria orgânica e nutrientes é outro fato relevante a ser considerado. Segundo Kiehl (1985) a matéria orgânica do solo constitui um reservatório de nitrogênio que nunca está completamente vazio e, outras vezes, suficientemente cheio para garantir a produção máxima da maioria das culturas. Assim, mesmo não havendo reposição de efluente no decorrer do experimento, devido à mineralização do material no período, pode ter havido formação de nitrato, como demonstram os valores das terceira e quarta avaliações nas quais se observam pequenos acréscimos, com posterior decréscimo. Ao se classificar as perdas totais de nitrato através da porcentagem, demonstradas na Figura 3, observou-se a seguinte seqüência crescente de valores: H (75,3); 50S (86,0); 40S (86,6); 30S (88,0); 20S (89,5); 30N (90,6); 10N (92,1); 40N (92,6); 20N (93,3); 10S (94,1) e 50N (94,4). Nesta seqüência e apesar da classificação da rampa 10S, pode-se inferir que, quanto menor a quantidade de radiação solar recebida no período, maior a conservação de nitrato, pois este parâmetro, por influenciar na determinação de diferentes microclimas, alterou a dinâmica da matéria orgânica do solo e, por conseguinte, o ciclo do nitrogênio.
Mostrar mais

7 Ler mais

Estudo comparativo de superfícies seletivas para coletores solares

Estudo comparativo de superfícies seletivas para coletores solares

O tratamento na textura da superfície é uma técnica comumente usada na obtenção de armadilhas ópticas capazes de estabelecer discriminação entre comprimentos de ondas diferentes. Superfícies, adequadamente trabalhadas, parecem rugosas e absorvedoras à radiação solar (menores valores de λ) enquanto parecem espelhadas e refletoras à radiação térmica (maiores valores de λ). Tabor (1967) propôs um método de melhoria da absortividade para valores próximos da unidade corrugando-se a superfície em uma série de V. Empresas particulares também adotaram esse método e produziram superfícies seletivas solares. As técnicas mais utilizadas para melhorar a absortividade solar através da textura das superfícies são:
Mostrar mais

87 Ler mais

Manejo da irrigação da pimenta malagueta (Capsicum frutenses L.) / Irrigation management of the chilli pepper (Capsicum frutenses L.)

Manejo da irrigação da pimenta malagueta (Capsicum frutenses L.) / Irrigation management of the chilli pepper (Capsicum frutenses L.)

Para a exatidão dos métodos empíricos foi determinado o índice de desempenho (c), calculado pelo produto do coeficiente de correlação (r) de Pearson e do índice de concordância (d) de Willmott et al. (1985). A correlação foi realizada entre os métodos de Hargreaves- Samani, da Radiação Solar, de Blaney-Criddle e de Priestley-Taylor, em relação ao método padrão de Penman-Monteith, a fim de se observar a precisão dada pelo coeficiente de correlação (r) que está associado ao desvio entre valores estimados e medidos, indicando o grau de dispersão dos dados obtidos em relação à média. Os valores de “r” e de “c” encontrados foram classificados conforme Willmottet al.(1985).
Mostrar mais

16 Ler mais

Desempenho de um aquecedor solar de água em Manaus

Desempenho de um aquecedor solar de água em Manaus

Segundo os resultados, o ângulo de inclina· ção dos coletores não influencia significativa- mente o desempenho do aquecedor, contudo uma leve inclinação ajuda a man[r]

5 Ler mais

Comparação de métodos de seguimento solar para sistemas fotovoltaicos

Comparação de métodos de seguimento solar para sistemas fotovoltaicos

Nos dias de hoje, Portugal encontra-se entre os países com o maior desenvolvimento e maturação das tecnologias de aproveitamento de energia solar, como é caso dos sistemas solares térmicos e sistemas fotovoltaicos. Este lugar de relevo deve-se em parte às políticas europeias e nacionais pró energias renováveis, que fomentaram a aplicação de sistemas para aproveitamento de energia solar, contudo o sector da energia solar em Portugal é ainda muito subaproveitado. Pela análise da Figura 2.3 podemos facilmente verificar o aumento da potência fotovoltaica instalada desde o ano de 2008, data referente às primeiras instalações de sistemas fotovoltaicos no âmbito do decreto de lei da microprodução de electricidade. Na sua grande maioria os sistemas fotovoltaicos instalados são do tipo estacionário inclinado, pois têm custos de instalação inferior quando comparáveis a sistemas com seguimento e também pela falta de informação do possível ganho de radiação solar com a utilização de sistemas seguimento em detrimento de sistemas estacionários inclinados.
Mostrar mais

104 Ler mais

ESTUDO DA VARIABILIDADE DA COLUNA DE ÁGUA PRECIPITÁVEL (PWC) NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO PARA CALIBRAÇÃO DE FOTÔMETRO SOLAR

ESTUDO DA VARIABILIDADE DA COLUNA DE ÁGUA PRECIPITÁVEL (PWC) NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO PARA CALIBRAÇÃO DE FOTÔMETRO SOLAR

O vapor de água é um importante componente do processo hidrológico, estando, intrinsecamente ligado à climatologia global. É o constituinte mais variável da atmosfera e também contribui para o efeito estufa. Afeta diretamente o sistema climático global ao absorver o fluxo de calor sensível ou liberar o fluxo de calor latente com a mudança de estado da água [12]. O vapor de água afeta a energia atmosférica por meio das interações radiativas, um fato de alta relevância para as comunicações e aplicações em sensoriamento remoto [19]. O vapor de água está entre os componentes atmosféricos que apresentam maior interesse para as ciências atmosféricas, meteorológicas, hidrológicas e de pesquisas climáticas. A radiação solar adiciona energia à atmosfera terrestre pela absorção direta, e de forma indireta pela absorção da radiação térmica transmitida da superfície do planeta, criando assim o movimento convectivo na troposfera.
Mostrar mais

19 Ler mais

EFEITOS NOCIVOS DA RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA SOLAR Fotoimunologia

EFEITOS NOCIVOS DA RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA SOLAR Fotoimunologia

Um novo conceito está surgindo para possibilitar uma melhor proteção da pele humana naqueles indivíduos que não gostam de usar filtros solares rotineiramente, ou não têm condições de comprá-los. Este conceito consiste no uso de psoralens tópicos (30 partes por milhão de 5-metoxipsoralen ou bergaptem) contendo um filtro solar UVB (FPS 6 a 8) que, em combinação com a exposição à luz solar natural em baixas doses, pode estimular a produção de dois mecanismos de defesa: um aumento na espessura do estrato córneo e na produção e transporte da nova melanina através da epiderme. Este método é especialmente indicado para pessoas de limitada competência para o bronzeamento (fototipo 1 e 2) e aquelas que têm uma menor concentração de melanina na epiderme. Outra terapia que pode ser usada para pessoas de fototipo 1, 2 e 3 é o PUVA tópico ou oral (8-MO ou 5 MOP e um bom controle de exposição à UVA). Um curto período de PUVA oral (duas vezes por semana, duas ou três semanas) promoverá a pigmentação e espessamento do estrato córneo e ajudará a prevenir o desenvolvimento da erupção polimórfica à luz (EPL) secundária à exposição solar em muitos pacientes.
Mostrar mais

10 Ler mais

Evapotranspiração e coeficiente de cultura da cenoura irrigada no agreste alagoano

Evapotranspiração e coeficiente de cultura da cenoura irrigada no agreste alagoano

A cenoura (Daucus carota L.) é uma das mais impor- tantes olerícolas no cenário nacional, por seu elevado con- sumo. É uma hortaliça da família Apiaceae, do grupo das raízes tuberosas, cultivada em larga escala nas regiões Centro-Oeste, Sudeste, Nordeste e Sul do Brasil (Carvalho et al., 2017). No Agreste alagoano, a produção de cenoura encontra condições climáticas favoráveis ao seu desen- volvimento; porém, com a estação seca de longa duração, torna-se essencial o cultivo irrigado, com manejo racional da água (Lucena et al., 2016).

9 Ler mais

Estudo ergonômico sobre o calor

Estudo ergonômico sobre o calor

então, a grande radiação dos Objetos circundantes; a radiação solar e ventilação, quando em ambientes externos. Experiências no ambiente quente-seco do deserto demon[r]

214 Ler mais

Estudo da variabilidade da radiação solar no Nordeste do Brasil.

Estudo da variabilidade da radiação solar no Nordeste do Brasil.

A radiação solar é a principal fonte de energia para os processos físicos, químicos e biológicos que ocorrem no sis- tema Terra-atmosfera. O conhecimento sobre esta variável acerca da sua variabilidade, tem aplicabilidade em diversas áreas científicas, como engenharia, arquitetura, meteorolo- gia, agricultura, hidrologia e, ainda, como indicador da va- riabilidade climática (Lohmann et al., 2006). Nas últimas décadas diversas pesquisas apontam variações temporais na taxa de radiação solar. Uma das primeiras pesquisas em que se abordou este tema, foi aquela desenvolvida por Ohmura & Lang (1989) que observaram que as taxas de radiação solar incidente à superfície terrestre estariam declinando de ma- neira acentuada, desde 1950. Anos mais tarde, os mesmos resultados encontrados por esses autores foram observados na antiga União Soviética (Russak, 1990; Zhitorchuk et al., 1994); na Austrália (Stanhill & Kalma, 1994); na Alema- nha (Liepert, 1994); em Hong Kong (Stanhill & Kalma, 1995; Abakumova, 1996), em Israel (Stanhill & Ianetz, 1996), na Antártica (Stanhill & Cohen, 1997; Liepert, 1996) e no Brasil (Silva et al., 2008). Stanhill & Cohen (2001) denominaram este decréscimo acentuado da radiação solar que chega à superfície da Terra tanto pelos raios solares di- retos como pela radiação solar difusa, de “Global dimming”. Liepert & Tegen (2002) argumentam que o efeito “Glo- bal dimming” é devido ao aumento das partículas de aeros- sol na atmosfera. Nazarenko & Menon (2005), ao observa- rem o comportamento da radiação solar em duas condições distintas com e sem a presença de aerossóis, utilizando um modelo acoplado a um modelo dinâmico do oceano, verifi- caram que, sem a presença de aerossóis, a radiação solar absorvida à superfície terrestre aumentou durante o período analisado (1960 a 2002). Outra provável causa do “Global dimming” seria a variabilidade na frequência de nebulosi- dade (Liang & Xia, 2005; Qian et al., 2006). Os estudos mais recentes (Philipona et al., 2004; Pallé et al., 2004; Charlson et al., 2005) sugerem a ausência de “dimming” a partir da década de 90, em diversas partes do globo, principalmente na América do Norte, Europa Ocidental e China.
Mostrar mais

9 Ler mais

Estimativa do saldo de radiação em girassol como função da radiação solar global.

Estimativa do saldo de radiação em girassol como função da radiação solar global.

Ao incidir sobre a superfície terrestre a Rg interage com a mesma. Fatores relacionados aos componentes de ondas curtas e ondas longas, destacando-se: latitude, altitude, época do ano, cobertura de nuvens, composição espectral da Rg, propriedades espectrais da cultura, grau de cobertura do solo pela cultura, disponibilidade hídrica do solo e temperatura da superfície e da atmosfera (Blad & Baker, 1972; Viswanadham, 1981), alteram as interações radiação versus superfície. Dessas interações, somando-se os fluxos de radiação solar e de onda longa entre a atmosfera e a superfície vegetada, resulta a energia radiante disponível ou o saldo de radiação (Q*).
Mostrar mais

6 Ler mais

Desempenho do compósito fotocatalisador TiO2 Ftalocianina de zinco, visando sua aplicação em fotocatálise solar

Desempenho do compósito fotocatalisador TiO2 Ftalocianina de zinco, visando sua aplicação em fotocatálise solar

A associação de corantes que agem como fotossensibilizadores, podendo ser excitados por fótons de menor energia, possibilita a transferência de elétrons a partir dessas espécies, para a banda de condução do semicondutor, aumentando assim a concentração de portadores de carga. Assim, os compósitos fotocatalisadores, contendo um corante fotossensitizador associado apresentam, em geral, atividade fotocatalítica melhorada. A possibilidade de aproveitamento da radiação solar, por terem sua faixa de absorção ampliada para a região do visível, torna possível alcançar enormes contribuições na solução dos problemas concernentes ao tratamento de efluentes (Machado et al., 2008; Machado et al., 2012; Machado et al., 2012a).
Mostrar mais

58 Ler mais

Necessidades hídricas de citros e macieiras a partir da área foliar e da energia solar.

Necessidades hídricas de citros e macieiras a partir da área foliar e da energia solar.

RESUMO - A energia solar é a fonte primária para a fotossíntese e a transpiração vegetal para que uma cultura expresse seu potencial produtivo em um dado local. o método proposto neste estudo pretende faci- litar o cálculo do volume de água (litros/planta/dia) necessário para uma irrigação localizada com o mínimo desperdício possível em pomares cítricos e de macieiras, utilizando-se de dados usualmente disponíveis, tais como área foliar, densidade de luxo de radiação solar global, saldo de radiação e déicit de saturação de vapor médio diário do ar. Considerando-se que a irrigação localizada consome bem menos água do que o sistema de aspersão, e que a outorga de água para irrigação está cada vez mais limitada, tal estudo vem a ser certamente de grande importância para assegurar a autossustentabilidade da agricultura irrigada, especialmente em re- giões áridas e semiáridas. Foram utilizados neste trabalho, para desenvolvimento da metodologia proposta, dados de luxo de seiva medidos através do método de luxo de calor, em pomar de lima-ácida-Tahiti com área foliar de 48 e 99 m 2 , bem como em pomar de macieiras com área foliar aproximada de 5; 8; 9; 11; 16 e
Mostrar mais

9 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados