Top PDF Regeneração natural de três hectares de floresta ombrófila densa de terra firme na região do rio Urucu-AM, Brasil.

Regeneração natural de três hectares de floresta ombrófila densa de terra firme na região do rio Urucu-AM, Brasil.

Regeneração natural de três hectares de floresta ombrófila densa de terra firme na região do rio Urucu-AM, Brasil.

Já em relação ao número de gêneros, as famílias que mais se destacaram foram Annonaceae com 8, Arecaceae, Caesalpiniaceae, Moraceae e Sapotaceae com 7 gêneros respectivamente, repr[r]

16 Ler mais

Níveis de regeneração natural em floresta de terra firme no Amapá Brasil.

Níveis de regeneração natural em floresta de terra firme no Amapá Brasil.

O trabalho foi realizado na Floresta Estadual do Amapá (FLOTA/AP), no Município de Porto Grande, região central do Estado do Amapá, Amazônia oriental, Brasil. A vegetação é perenifólia, característica da fitofisionomia ombrófila densa de terras baixas (IBGE, 2012). O solo predominante é do tipo Latossolo Vermelho- Amarelo distrófico. A declividade característica é ondulada, com altitude variando de 60 a 100 m (RADAM, 1974). O inventário florestal foi realizado em três conglomerados, equidistantes em aproximadamente 2.500 m. Cada conglomerado foi constituído por cinco parcelas permanentes de 100 x 100 m, equidistantes em 250 m. Para estimativa da regeneração natural, cada parcela foi dividida em 100 subparcelas de 10 x 10 m. Dessas, foram selecionadas aleatoriamente 20 subparcelas/parcela para avaliação das arvoretas. Nos vértices das subparcelas sorteadas, foram locadas, aleatoriamente, subunidades de 5 x 5 m para estimativas das varas. O critério de inclusão se baseou a partir das classes de tamanho utilizadas por Silva et al. (2005), em que os indivíduos são classificados de acordo com os diâmetros: arvoretas (5,0 < dap (diâmetro a 1,30 m do solo) < 10,0 cm) e varas (2,5 < dap < 5,0 cm) (Figura 1).
Mostrar mais

12 Ler mais

Inventário florístico de floresta ombrófila densa de terra firme, na região do Rio Urucu-Amazonas, Brasil.

Inventário florístico de floresta ombrófila densa de terra firme, na região do Rio Urucu-Amazonas, Brasil.

Relação das 10 famílias com maior índice de Valor de Importância Familiar - IVIF (DAP > 10cm) nos 3 hectares estudados de floresta ombrófila densa de terra firme na área do Rio Uruc[r]

15 Ler mais

O CURSO DE PEDAGOGIA DO PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA (Parfor) NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO DE OLIVENÇA (AM)

O CURSO DE PEDAGOGIA DO PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA (Parfor) NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO DE OLIVENÇA (AM)

áreas de atuação, a maioria dos professores qualificados no PROFORMAR por titularem-se detentores de nível superior, continuaram sendo lotados nas escolas para atuarem nos níveis de ensino mais elevados, ou seja, atuavam em áreas do conhecimento específico nos anos finais do Ensino Fundamental e, às vezes, inclusive no Ensino Médio. Como o Parfor trouxe três leques de formação, provavelmente esses professores, que ainda estão atuando fora da área de sua formação, façam a opção em cursar a segunda licenciatura. Talvez isso justifique a afirmação da Presidente do Fórum da importância e relevância do Parfor para o Estado do Amazonas na Segunda Licenciatura e na Formação Pedagógica. Entretanto, muitos municípios do interior do estado do Amazonas, como é o caso do Município de São Paulo de Olivença, ainda há uma grande demanda pela Primeira Licenciatura, ou seja, ainda existem muitos professores atuando na Educação Básica sem a formação adequada. Espera-se que com o leque de formação ofertado pelo Parfor, os professores realmente possam atuar dentro de sua área de formação.
Mostrar mais

170 Ler mais

Mecanismos de regeneração natural em remanescente de Floresta Ombrófila Mista, RS, Brasil.

Mecanismos de regeneração natural em remanescente de Floresta Ombrófila Mista, RS, Brasil.

ABSTRACT: This study aimed to characterize the mechanisms of natural regeneration in a Mixed Subtropical Wet Forest remnant. The study was conducted in the National Forest of São Francisco de Paula, RS, Brazil, using six conglomerates (1 ha), with 16 plots (20×20 m) each, disregarding 10 m surround. The sampling of the seed rain (SR) was carried out in 96 circular collectors (1 m²), distributed in the center of each plot. The soil seed bank (SB) was sampled randomly in a distance of 3 m of each SR collector and the seedling bank (SeB) was sampled in plots of 2×2 m, located 4 m from SR collectors, counting the number of individuals (height ≥ 30 cm and diameter at breast height (DBH) < 1 cm) for each species. The regeneration mechanisms were evaluated through the floristic composition and horizontal structure. In SR, were sampled 81 species, 46 genera and 28 families, in SB, 103, 65 and 41, and in SeB, 88, 57 and 36, respectively. The richness found and the presence of species with abundant fruiting and seed dispersal by animals, indicate the importance of seed rain as a strategic mechanism for the balance of flora and fauna in the ecosystem. The soil seed bank demonstrates potential for colonization and immediate restoration of vegetation after disturbances and the seedling bank is the main strategy for regeneration of many tree species that make up the current structure of the forest.
Mostrar mais

8 Ler mais

SIMONE MARIA MELO DA SILVA PROCESSO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: CASO DA REGIONAL METROPOLITANA V

SIMONE MARIA MELO DA SILVA PROCESSO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: CASO DA REGIONAL METROPOLITANA V

Esta pesquisa objetiva tratar do Processo de Prestação de Contas das Unidades Escolares subordinadas à Regional Metropolitana V, setor administrativo regional da Secretaria de Educação do estado do Rio de Janeiro (SEEDUC-RJ). Os recursos financeiros estaduais repassados às unidades escolares são destinados à manutenção e merenda, e os gestores escolares devem ter atenção quanto à sua origem, para a devida aplicação. A partir do momento que os recursos são repassados, há a necessidade da prestação de contas destes recursos por parte dos gestores das unidades escolares. Muitas vezes, entretanto, existem situações que acabam por dificultar uma prestação de contas com transparência e responsabilização. Nestes termos, este estudo tem como objetivo principal problematizar quais questões administrativas dificultam ou inviabilizam a prestação de contas por parte dos gestores nos prazos estipulados pela SEEDUC. Como objetivo geral esta dissertação pretende identificar as principais causas administrativas que levam os gestores escolares da Regional Metropolitana V a não cumprirem o prazo determinado para prestarem contas dos recursos financeiros estaduais. Este estudo caracteriza-se como uma pesquisa qualitativa, especificamente inserindo-se nas diversas possibilidades de abordagem, em um estudo de caso. No intuito de instrumentalização teórico-metodológica foi apresentada uma discussão teórica de conceitos da área da administração pública e escolar, tais como Descentralização, Administração Pública, Gestão Escolar, Transparência, Responsabilização, Accountability e Autonomia. Em seguida, foi realizada a coleta de dados através de entrevistas semiestruturada a gestores de quatro unidades escolares subordinadas à Regional Metropolitana V. A partir dos resultados da análise, que direciona a apreensão de que na maioria dos casos a inadimplência é decorrente de uma excessiva burocracia nos processos de prestação de contas, é proposto, por fim, um Plano de Ação Educacional que oriente os gestores nos processos de prestação de contas, no intuito de tornar este procedimento o mais célere e eficiente possível. Este Plano de Ação está orientado por duas frentes de trabalho, uma de proposição à SEEDUC e a outra de ações específicas da própria Regional – Implantação do Programa de Formação Financeira/PFF, implantação do Painel de Acompanhamento e visitas às unidades escolares.
Mostrar mais

120 Ler mais

Projeção da dinâmica da floresta natural de Terra-firme, região de Manaus-AM, com o uso da cadeia de transição probabilística de Markov.

Projeção da dinâmica da floresta natural de Terra-firme, região de Manaus-AM, com o uso da cadeia de transição probabilística de Markov.

Os modelos que usam matriz de transição são apropriados para análise de muitos problemas biológicos, principalmente em estudos relacionados com a dinâmica da floresta (Enright & Ogden, 1979). Esses modelos têm sido usados intensivamente em estudos de dinâmica de populações de plantas ou animais em várias regiões do mundo. Alguns exemplos são: a demografia do jack-in-the-pulpit em Nova York (bierzychudek, 1982); dinâmica florestal de uma população de Araucaria numa floresta tropical úmida de Papua Nova Guinea e Nothofagus em floresta montana temperada da Nova Zelândia (Enright & Ogden, 1979); sucessão de térmitas em Gana (Usher, 1979); sucessão florestal na Nova Jersey (horn, 1975); aplicação da Cadeia de Markov em estudos de dinâmica florestal em florestas tropicais (Acevedo, 1981) e a aplicação de Markov para predizer o desenvolvimento de um povoamento florestal (Usher, 1966; bruner & Moser, 1973; Peden et al., 1973; buogiorno & Michie, 1980).
Mostrar mais

8 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA KARLA CYBELE BARBOSA CORDEIRO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA KARLA CYBELE BARBOSA CORDEIRO

De acordo com Mazzotta (1982), os dispositivos legais servem como sustento às linhas de ação estabelecidas pela política educacional e se constituem em preceitos a serem respeitados e utilizados como ferramentas para embasar as ações que levem ao cumprimento das determinações contidas nos textos e nas recomendações de organismos internacionais. A organização da educação especial e de classes especiais se deu em consequência da Lei 5.692/71, com a criação do Centro Nacional de Educação Especial (CENESP) e, posteriormente, a estruturação da Secretaria de Estado de Educação e do Serviço de Educação de Excepcionais, que, em seguida, passa a denominar-se Departamento de Ensino Especial. A nossa Constituição Federal de 1988 (BRASIL, 1988) elegeu como fundamentos da República a cidadania e a dignidade da pessoa humana (Art. 1º, Inc. II e III), e como um dos seus objetivos fundamentais a promoção do bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação (Art. 3º, Inc. IV). O Artigo 205 define a educação como direito de todos, garantindo o pleno desenvolvimento da pessoa, o exercício da cidadania e a qualificação para o trabalho. No Art. 206, Inciso I, estabelece a “igualdade de condições de acesso e permanência na escola” como um dos princípios de dever do Estado, bem como a oferta do atendimento educacional especializado, preferencialmente na rede regular de ensino (Art. 208).
Mostrar mais

100 Ler mais

Aspectos florísticos, fitossociológicos e ecológicos de um sub-bosque de terra firme na Amazônia Central, Amazonas, Brasil.

Aspectos florísticos, fitossociológicos e ecológicos de um sub-bosque de terra firme na Amazônia Central, Amazonas, Brasil.

Quanto às freqüências relativas, as espécies de maior destaque foram Duguetia flagellaris Huber, Protium apiculatum Swart, Oenocarpus bacaba Mart., Astrocaryum gynacanthum Mart., Pariana cf. campestris Aubl., Monotagma tuberosum Hagberg, Arrabidaea egensis Bureau & K. Schum., e Connarus erianthus Hagberg. Tais resultados assemelham-se aos encontrados por outros autores (Higuchi et al., 1985; Lima Filho, 1995; Lima-Filho et al., 2002) em florestas de terra firme na Amazônia Central. Por outro lado, as demais espécies detiveram freqüências relativas abaixo de 1%, incluindo Licania caudata Prance que na amostragem respondeu por apenas 0,35%. A baixa freqüência observada para essa espécie já era esperada, pois seus indivíduos encontram-se agrupados em manchas na amostragem (chuva de sementes), isto é, das 20 parcelas avaliadas nesse estudo, a ocorrência dessa espécie resume-se a apenas três, o que pode comprometer significativamente sua propagação e dispersão na floresta.
Mostrar mais

16 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd - CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd - CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

Esta pesquisa tem como objetivo analisar os efeitos da política de bonificação, instituída pela Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro (SEEDUC/RJ), a partir do ano de 2011, nas ações gestoras de oito escolas estaduais localizadas no município de Valença. As escolas foram selecionadas de acordo com o perfil dos gestores, sendo escolhidos aqueles que estão no cargo há mais de cinco anos. Esses, portanto, já ocupavam o cargo antes da execução da política, sendo possível, deste modo, verificar a mudança nas ações gestoras. As políticas públicas de avaliação e bonificação pelos resultados obtidos começaram a despontar no setor público a partir da década de 1980, modificando também as formas de gestão pública. Na década seguinte, as bases das reformas educacionais tiveram como foco a mensuração de resultados para uma posterior bonificação. O Estado do Rio de Janeiro criou, no ano de 2000, a primeira política de avaliação com objetivo de bonificar os servidores, o Programa Nova Escola. Em 2010, com uma nova gestão frente à Secretaria de Estado de Educação, findou-se o Programa Nova Escola e em 2011 foi criado o sistema de bonificação por resultados, o qual foi um dos enfoques da pesquisa. Os recursos metodológicos utilizados nesta pesquisa foram: entrevista com os gestores, aplicação de questionários aos docentes, pesquisa na internet e análise documental das atas de reuniões das escolas. Depois de realizadas as análises, detectou-se a necessidade de formação continuada para os gestores e modificação no desenho da política de bonificação, diante disso foi elaborado um Plano de Intervenção Educacional, com o objetivo de aperfeiçoar a prática gestora das escolas estaduais localizadas no âmbito da Regional Centro Sul, assim como aprimorar o Sistema de Bonificação no Estado do Rio de Janeiro.
Mostrar mais

99 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA MOISÉS DOS SANTOS CORDEIRO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA MOISÉS DOS SANTOS CORDEIRO

estão embasados em Condé (2012), Machado (2012), Luck (2002), Brooke (2012), Souza e Oliveira (2010), além de outros autores e documentos publicados pela Secretaria Estadual de Educação do Amazonas e do Ministério da Educação (MEC). A pesquisa apontou como principais resultados: a falta de divulgação dos resultados pela equipe gestora; a não apropriação dos resultados do SADEAM junto aos professores e comunidade; ausência de suporte ás escolas da SEDUC-AM e da Coordenadoria Regional de Educação; falta de profissionais como pedagogos e professores habilitados em Língua Portuguesa e Matemática; e ausência de Plano de Intervenção Pedagógica e monitoramento. Esses achados permitiram elencar ações descritas no Plano de Ação Educacional (PAE), direcionadas a quatro dimensões: SEDUC, Coordenadoria Regional, Gestão Escolar e Professores, visando melhorias no percentual de participação e proficiência dos alunos das escolas investigadas.
Mostrar mais

147 Ler mais

Relação entre a presença de vegetação herbácea e a regeneração natural de espécies lenhosas em pastagens abandonadas na Floresta Ombrófila Densa do Sul do Brasil.

Relação entre a presença de vegetação herbácea e a regeneração natural de espécies lenhosas em pastagens abandonadas na Floresta Ombrófila Densa do Sul do Brasil.

Embora não tenham sido demonstradas relações fortes, enquanto a biomassa de herbáceas nativas exerceu maior efeito sobre a densidade de lenhosas, as exóticas tiveram maior relação negativa com a riqueza de árvores e arbustos. Estes dados sugerem que, enquanto as ervas autóctones agem nega- tivamente na regeneração da fl oresta por competir por espaço (e luz), as exóticas podem ter algum efeito adicional como a competição por interferência (alelopatia), como também sugerido em outros estudos (Holl 1999; Nepstad et al. 1996; Holl 2002). Esse resultado evidencia que a regeneração das espécies lenhosas pode estar sendo negativamente infl uencia- da pelas gramíneas exóticas, embora este possivelmente não seja o único fator. As formas de crescimento e reprodução e a conseqüente forma de propagação horizontal do espaço pelas espécies herbáceas condicionam a uma ocupação efi ciente do solo, difi cultando o estabelecimento de espécies arbóreas. Pelos resultados apresentados, pode-se concluir que os mecanismos de regeneração natural da Floresta Ombrófi la Densa nas áreas de pastagem abandonadas do litoral do Paraná são limitados pela presença de gramíneas exóticas (principalmente B. decumbens), embora vários outros fa- tores possam também interferir neste processo. Portanto, além de medidas de controle de Brachiaria spp, tais como remoção por aumento do sombreamento (Carvalho 1998), ações que visem melhorar as condições ambientais (aragem e descompactação do solo) e incremento da chegada de se- mentes poderiam ser importantes para elaboração de planos de restauração destas áreas.
Mostrar mais

9 Ler mais

Emprego do método BDq de seleção após a exploração florestal em Floresta Ombrófila Densa de Terra Firme, Amazônia oriental.

Emprego do método BDq de seleção após a exploração florestal em Floresta Ombrófila Densa de Terra Firme, Amazônia oriental.

em amplitudes relativamente estreitas, de maneira a manter proporções corretas de indivíduos nas classes diamétricas sucessivas (TROUP, 1966 e MATTHEWS, 1996). A aplicação desse método de manejo está diretamente relacionada ao conhecimento da composição florística, da estrutura fitossociológica e das distribuições diamétrica e espacial das espécies. A integração desses conhecimentos é fundamental para manejar a floresta para uma estrutura balanceada e que, ao mesmo tempo, harmonize os conceitos de fitossociologia com produção sustentável de madeira, bem como das regras impostas pela legislação florestal e ambiental. Embora o conceito de floresta balanceada já tenha sido bastante discutido (MEYER, 1952; ADAMS e EK, 1974; CAMPOS et al., 1983; DAVIS e JOHNSON, 1987; GULDIN, 1991; LEAK, 1996; SCHULTE e BUONGIORNO, 1998; GOODBRURN e LORIMER, 1999; HITIMANA et al., 2004), esse método de manejo em florestas tropicais naturais, em pré ou em pós-colheita, ainda tem pouca aplicação prática. Assim, este estudo teve como objetivos analisar a estrutura diamétrica pós-colheita seletiva em Floresta Ombrófila Densa de Terra Firme, aplicar o método BDq nas atividades de tratamento silvicultural e manejar a floresta em direção a uma estrutura balanceada dos diâmetros.
Mostrar mais

9 Ler mais

Análise faunística de afídeos (Hemiptera, Aphididae) na Serra do Mar, Paraná, Brasil.

Análise faunística de afídeos (Hemiptera, Aphididae) na Serra do Mar, Paraná, Brasil.

Pelos resultados obtidos conclui-se que o maior número das espécies de afídeos ocorre na área de transição da Floresta Ombrófila Densa Atlântica Montana com a Floresta Ombrófila Mista. Espécies consideradas polífagas, como A. spiraecola e T. aurantii estão presentes em todos os locais de coleta em função da diversidade de hospedeiros que exploram. Da mesma forma, B. brassicae, T. nigriabdominalis e U. ambrosiae, que são monófagas ou oligófagas, são abundantes devido à presença de suas plantas hospedeiras preferenciais nas áreas. Uma análise complementar da relação afídeo-planta hospedeira e dos fatores climáticos são importantes para estabelecer um padrão de ocorrência e distribuição dos afídeos no ambiente.
Mostrar mais

5 Ler mais

Ciclo de corte econômico ótimo em floresta ombrófila densa de terra firme sob manelo florestal sustentável, Amazônia Oriental.

Ciclo de corte econômico ótimo em floresta ombrófila densa de terra firme sob manelo florestal sustentável, Amazônia Oriental.

A complexibilidade dos ecossistemas de flores- tas tropicais naturais dificulta as avaliações de pa- râmetros biológicos, principalmente os relacionados com o crescimento e a produção. Pelo fato de essas florestas não estarem atualmente estruturadas para a produção sustentável, é necessária a fixação do tamanho ótimo de ciclos de corte para atingir uma distribui- ção diamétrica e uma composição de espécies ade- quadas aos propósitos do manejo, de modo a permi- tir a regeneração, o crescimento e o desenvolvimen- to prioritariamente de árvores de valor comercial.

9 Ler mais

Efeitos da ocupação urbana sobre a macrofauna de invertebrados aquáticos de um Igarapé da cidade de Manaus/AM - Amazônia Central.

Efeitos da ocupação urbana sobre a macrofauna de invertebrados aquáticos de um Igarapé da cidade de Manaus/AM - Amazônia Central.

a ecologia da comunidade de Odonata (Insecta-Hemimetabola) no igapó e em riachos de terra-firme, na região de Manaus (AM-Brasil). Dissertação de . Mestrado. Instituto Nacional de Pesq[r]

17 Ler mais

Evolução da regeneração natural de floresta ombrófila densa alto-montana e a produção de água em microbacia experimental, Cunha - SP

Evolução da regeneração natural de floresta ombrófila densa alto-montana e a produção de água em microbacia experimental, Cunha - SP

O interesse em observar e mapear a Terra tem início nos tempos mais remotos da humanidade. Com as primeiras civilizações os mapas passam a ter maior importância, registrando os conhecimentos sobre regiões e sendo utilizados para fins comerciais e militares. Durante a Primeira e a Segunda Grande Guerra, houve um grande avanço nas cartas e mapas, devido ao uso e aperfeiçoamento das fotografias aéreas. Os cientistas franceses Niepce e Naguerre, começaram a mais de um século a trabalhar com a fotografia área, dando as primeiras notícias sobre o assunto publicamente (MARCHETTI e GARCIA, 1977). O emprego de fotografias aéreas para estudos destinados a recursos naturais teve início antes do sensoriamento remoto orbital (MOREIRA, 2001). Atualmente contamos com outros recursos como, fotografias aéreas obtidas em vários locais do espectro eletromagnético, imagens orbitais, programas de computadores, sistemas de posicionamento por satélite que agilizam e permitem a obtenção com menor custo, rapidez e frequência.
Mostrar mais

141 Ler mais

O PERFIL DO GESTOR ESCOLAR NA IMPLEMENTAÇÃO DE MODELOS DE GESTÃO: UM ESTUDO DE CASO NA REGIÃO METROPOLITANA VII DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

O PERFIL DO GESTOR ESCOLAR NA IMPLEMENTAÇÃO DE MODELOS DE GESTÃO: UM ESTUDO DE CASO NA REGIÃO METROPOLITANA VII DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

This paper studied the practice of management of school units in the Metropolitan Region VII of the State of Rio de Janeiro. It intends to analyze the extent to which attitudes of school manager can facilitate the implementation of GIDE management model, which is seen by educational segments as a strategic model, focused on planning for results in improving school conditions in the context of the actions providing better effectiveness of school processes. The choice of this research line is justified by the involvement of the researcher with the management within the Metropolitan Region VII and the practices related to school leadership, noting the need to invest in training to facilitate the continuing education of managers, such the acquisition of new management skills in order to invest in higher academic performance of students entered in education in that region. The importance of this research lies in the possibility of increasing the quality of school practices from the leadership training profiles able to redirect school activities and provide better development indices. With regard to methodological aspects, there was a bibliographical study and a case study in two schools of the Metropolitan Region VII. It is a qualitative research and case study performed from conducting interviews with two school managers and the use of questionnaires to teachers and monitoring agents of school management AAGE. It presents an educational action plan covering the training sessions to train managers in the Metropolitan Region VII in order to subsidize them to acquire school management skills, which will require the monitoring and evaluation of GIDE, in order to present results in the short, medium or long term about the relevance of the training. It is expected that the participants of these trainings are aware about the training needs in management and leadership and they can broaden their knowledge in order to know how to deal with the new school challenges, specifically those covering the taking of decisions based on strategic capacity, leadership and creativity. The survey results show that the manager profile is one of the aspects that can characterize the school's identity in terms of school development indices, this because the leader with the profile whose skills such as creativity, leadership and strategic vision, can change the school reality, inserted teachers and students in different contexts with regard to the learning process.
Mostrar mais

106 Ler mais

Dinâmica da paisagem na microbacia hidrográfica do Rio Mojuí, Oeste do Estado do Pará

Dinâmica da paisagem na microbacia hidrográfica do Rio Mojuí, Oeste do Estado do Pará

Ao observarmos o desempenho das distintas categorias de uso do solo e cobertura vegetal no espaço da bacia no decorrer da pesquisa, podemos verificar que é evidente a instabilidade ocorrida nesta região, sendo provocada pelas constantes mudanças entre as classes. A partir das interpretações dos resultados da dinâmica da paisagem (Tabela 2 e 3) foi possível observar a problemática da ocupação da bacia, bem como avaliar os processos produtivos envolvidos nas alterações da paisagem e uso do solo. Por meio das informações obtidas nos períodos analisados observou-se que no período de 1999 a 2005, 42% da cobertura vegetal e uso do solo na bacia do rio Mojuí permaneceu inalterada. Quando se analisa de 2005 a 2010, houve um aumentou da área que se manteve sem alterações, com uma estabilidade de 56,75% das classes. Dentre os prováveis motivos desse aumento da área de estabilidade está a queda de preços do arroz na safra 2003/2004 e consequente diminuição no investimento para incorporação de novas áreas.
Mostrar mais

11 Ler mais

Dinâmica da regeneração natural em uma floresta ombrófila densa secundária, após corte de cipós, Reserva Natural da Companhia Vale do Rio Doce S.A., estado do Espírito Santo, Brasil.

Dinâmica da regeneração natural em uma floresta ombrófila densa secundária, após corte de cipós, Reserva Natural da Companhia Vale do Rio Doce S.A., estado do Espírito Santo, Brasil.

RESUMO - No presente trabalho foram analisados a dinâmica de sucessão, o crescimento e a produção de uma Floresta Ombrófila Densa secundária, após corte de cipós. O tratamento silvicultural foi executado com o objetivo de promover o rápido retorno da floresta às suas condições primárias ou, no mínimo, diminuir o intervalo de tempo entre dois ciclos de corte sucessivos. Os dados foram provenientes de um experimento implantado em 1989 e medido bienalmente na Reserva Natural da Companhia Vale do Rio Doce S.A., localizada entre os municípios de Linhares e Jaguaré, ES, Brasil. Foi empregada amostragem sistemática, tendo sido considerados como indivíduos da regeneração natural todos aqueles com dap < 5,0 cm. Foram analisadas as estimativas dos parâmetros da composição florística, a diversidade de espécies e a estrutura da regeneração natural, em cada ocasião de moni- toramento. As análises permitiram concluir que, para todas as categorias analisadas, houve grandes variações positivas nas taxas de regeneração natural e aumento da área basal desses indivíduos ao longo do período de monitoramento, indicando ser este compartimento da floresta o mais beneficiado pela aplicação do tratamento e, indiretamente, o estrato arbóreo, ao receber o ingresso desses indivíduos. Assim, o corte de cipós favoreceu a dinâmica de sucessão secundária, diminuindo a concorrência por espaço, nutrientes e luz, o que proporciona importante desenvolvimento da regeneração natural e grande elevação da taxa de ingresso de novos indivíduos no estrato arbóreo.
Mostrar mais

9 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados