Top PDF Relação entre heterogeneidade ambiental e distribuição de espécies em uma floresta paludosa no Município de Cristais Paulista, SP, Brasil.

Relação entre heterogeneidade ambiental e distribuição de espécies em uma floresta paludosa no Município de Cristais Paulista, SP, Brasil.

Relação entre heterogeneidade ambiental e distribuição de espécies em uma floresta paludosa no Município de Cristais Paulista, SP, Brasil.

paludosas estudadas no sudeste do Brasil (excluindo a região costeira) e no Brasil central, denominadas de floresta de galeria inundável, evidencia que muitas espécies importantes em cada comunidade são comuns às duas regiões, como Calophyllum brasiliense, Dendropanax cuneatus, Euterpe edulis, Guarea macrophylla, Magnolia ovata, Protium spruceanum e Tapirira guianensis (Torres et al. 1994; Ivanauskas et al. 1997; Toniato et al. 1998; Guarino & Walter 2005; Teixeira & Assis 2005; Dietzsch et al. 2006). Entretanto, Xylopia emarginata, quarta espécie com maior valor de importância no presente estudo, e muito comum nas florestas paludosas do Brasil central (Oliveira Filho et al. 1990; Guarino & Walter 2005; Dietzsch et al. 2006), tem sua distribuição restrita às florestas paludosas do sudeste inseridas em uma matriz de Cerrado. Nessa situação, a espécie teve grande importância em florestas paludosas estudadas em Uberlândia, MG (Nogueira & Schiavini 2003), Bauru, SP (M. Carboni, dados não publicados) e Itirapina, SP (A.P. Teixeira, M.A. Assis e B.G. Luize, dados não publicados). Outra espécie marcante das florestas de galeria de Minas Gerais e do Brasil central, principalmente no subtipo inundável, é Pseudolmedia laevigata, que deteve o oitavo VI em Cristais Paulista. Essa espécie ainda não havia sido registrada em outras florestas paludosas no Estado de São Paulo. A afinidade florística entre as florestas paludosas do sudeste e do Brasil central foi destacada por Guarino & Walter (2005). Os autores observaram que, além das espécies, muitos gêneros são comuns às florestas paludosas das duas regiões, como Cyathea, Ficus, Geonoma, Ilex, Ocotea, Protium e Styrax. Desses gêneros, apenas Ilex não foi encontrado no presente estudo, confirmando a observação dos autores.
Mostrar mais

11 Ler mais

Caracterização florística e fitossociológica do componente arbustivo-arbóreo de uma floresta paludosa no Município de Rio Claro (SP), Brasil

Caracterização florística e fitossociológica do componente arbustivo-arbóreo de uma floresta paludosa no Município de Rio Claro (SP), Brasil

Solos distróficos e ácidos, como encontrados sob a floresta paludosa estudada, também foram observados nas florestas paludosas de Campinas (Torres et al. 1994, Toniato et al. 1998) e Agudos (Paschoal & Cavassan 1999). Entretanto, os solos da floresta paludosa da fazenda São José não se mostraram ricos em matéria orgânica como observado por Toniato et al. (1998) e Paschoal & Cavassan (1999). A diferença nos teores de matéria orgânica pode estar associada às diferentes classes de solo observadas nessas florestas. Em comparação com as análises químicas da camada superficial dos solos da floresta semidecídua adjacente (A.G. Manzatto, comunicação pessoal), bem como de outras localidades (e.g. Araújo et al. 1997, Espírito Santo et al. 2002, Ruggiero et al. 2002, Rodrigues et al. 2003), os Gleissolos Háplicos identificados na floresta paludosa parecem não representar condições limitantes quanto às propriedades edáficas, uma vez que valores de mesma magnitude podem ser encontrados nas florestas estacionais semidecíduas. Entretanto, os Neossolos Flúvicos mostraram-se mais restritivos em relação à distribuição das espécies, provavelmente em função da maior acidez e da menor fertilidade ocasionadas pela saturação hídrica permanente na superfície do solo.
Mostrar mais

10 Ler mais

Epifitismo vascular em duas fisionomias vegetais, floresta paludosa e floresta estacional semidecidual no município de Botucatu, estado de São Paulo, Brasil

Epifitismo vascular em duas fisionomias vegetais, floresta paludosa e floresta estacional semidecidual no município de Botucatu, estado de São Paulo, Brasil

O epifitismo vascular é responsável por considerável parcela da biodiversidade dos trópicos. Neste trabalho foi avaliada a composição florística das epífitas vasculares, a distribuição vertical e as relações da comunidade epifítica vascular com seus respectivos forófitos (tipo de ritidoma, altura e diâmetro) em uma floresta paludosa (FP) e uma floresta estacional semidecidual (FES) no município de Botucatu, SP. Para o levantamento florístico foram realizadas coletas mensais durante o período de um ano (junho de 2013 a junho de 2014). As epífitas foram classificadas de acordo com as categorias ecológicas e síndromes de dispersão em que se enquadram. Comparações de similaridades entre a área estudada com outros trabalhos disponíveis na literatura foram realizadas, através do índice de similaridade de Jaccard (modificado). Para a identificação foram utilizados trabalhos taxonômicos, consulta a herbários e a especialistas. O material coletado foi preparado e depositado no Herbário Rioclarense (HRCB). A amostragem para avaliar as relações entre epífitas e forófitos foi realizada em transectos lineares ao longo da área de estudo, utilizando método de quadrantes centrados (PAP ≥ 15 cm). Foram identificadas 87 espécies de epífitas vasculares pertencentes a 51 gêneros e 13 famílias, sendo a FP a fisionomia com maior riqueza. Orchidaceae, Polypodiaceae, Bromeliaceae e Piperaceae foram as famílias mais representativas. 72,4% são anemocóricas e 87,4% holoepífitas obrigatórias. 19,5% das espécies são endêmicas do Domínio Atlântico e 33,3% do Brasil. Sete espécies encontram-se ameaçadas ou quase ameaçadas de extinção. A área estudada foi mais similar a áreas no Paraná, Rio Grande do Sul e Argentina. Das árvores amostradas, 28,2% e 56,3%, respectivamente na FES e na FP, apresentaram-se como suporte para as epífitas. As espécies de árvores que apresentaram os maiores números de indivíduos foram as que também apresentaram os maiores números de forófitos. A espécie de forófito Protium heptaphyllum relacionou-se com as maiores notas de abundância. As holoepífitas ocorreram na maioria dos forófitos nas duas fisionomias, enquanto as hemiepífitas apresentaram uma baixa ocorrência na FES. A maioria dos forófitos na FES (69,7%; R²:0,99) apresentaram epífitas na copa, e na FP, a maioria (62,4%; R²:0,93), apresentou epífitas no fuste baixo. Não houve diferenças significativas entre as notas de abundância em relação às categorias de ritidoma nas duas fisionomias (P > 0,05). As abundâncias variaram significativamente nas duas fisionomias (P < 0,005) em função das alturas e PAP dos forófitos.
Mostrar mais

88 Ler mais

Análise florística e estrutural do componente arbustivo-arbóreo de uma floresta de galeria no Município de Cristais Paulista, SP, Brasil.

Análise florística e estrutural do componente arbustivo-arbóreo de uma floresta de galeria no Município de Cristais Paulista, SP, Brasil.

O levantamento florístico realizado no remanescente de floresta de galeria da microbacia do ribeirão dos Cristais evidencia, para esta área de estudo, uma heterogeneidade florística composta por espécies que ocorrem em diferentes formações vegetacionais, como cerrados, florestas semidecíduas da Província Paranaense e florestas de galeria do Brasil Central. Essa heterogeneidade florística é atribuída à topografia, que determina a ocorrência de solos bem drenados e o estabelecimento de espécies preferenciais desses solos, principalmente elementos de ampla ocorrência nos cerrados, predominantes na região; ao clima, característico de altitudes mais elevadas, que determina a ocorrência de espécies de florestas semidecíduas montanas de ampla ocorrência na bacia do Rio Grande; e a rede de drenagem, que atua como rota migratória das espécies freqüentemente observadas nas florestas de galeria do Brasil Central. Por fim, ressalta-se a importância de outros estudos florísticos na porção nordeste do Estado de São Paulo, com o intuito de ampliar o conhecimento florístico das formações vegetacionais remanescentes, necessário para orientar planos de conservação da biodiversidade e a escolha de espécies para restauração florestal de trechos desprovidos de vegetação, como em Áreas de Preservação Permanente.
Mostrar mais

11 Ler mais

Degradação ambiental no socialismo e no capitalismo — Outubro Revista

Degradação ambiental no socialismo e no capitalismo — Outubro Revista

As leis do mercado comandam a economia capitalista. Isto significa que depredar ou contaminar a natureza supõe um benefício econômico para o responsável. Quando um processo econômico p[r]

10 Ler mais

JUARINA ANA DA SILVEIRA SOUZA PERMANÊNCIA E EVASÃO ESCOLAR: UM ESTUDO DE CASO EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO PROFISSIONAL

JUARINA ANA DA SILVEIRA SOUZA PERMANÊNCIA E EVASÃO ESCOLAR: UM ESTUDO DE CASO EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO PROFISSIONAL

oferecidos na Educação Profissional de Nível Técnico, com ênfase no Curso Técnico Subsequente de Redes de Computadores, nas duas primeiras turmas iniciadas no segundo semestre de 2011 e concluídas no primeiro semestre de 2013, ofertado pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte – IFRN, Campus São Gonçalo do Amarante – SGA. Busca-se com isso contribuir para a diminuição da evasão escolar tão frequente nos cursos técnicos subsequentes. A pesquisa tem como objetivo geral investigar os fatores que contribuem para a permanência escolar e, como específicos: analisar as percepções dos diferentes atores sobre o fenômeno investigado; estabelecer relação entre os diferentes fatores que vêm contribuindo ou dificultando a permanência escolar; analisar as estratégias que a escola tem feito para favorecer a permanência escolar; e elaborar uma proposta de intervenção pedagógica sobre o fenômeno em estudo. A perspectiva adotada foi o estudo de caso e a discussão foi embasada pelo referencial teórico que discute a questão da permanência e da evasão escolar na Educação Básica e no Ensino Técnico Profissional, focando em uma realidade de uma escola técnica profissional supracitada. Os instrumentos utilizados consistiram em análise documental, aplicação de questionário e entrevistas semiestruturadas, os quais permitiram a coleta de dados e análise qualitativa. Mediatizados pelas interfaces do contexto investigado, os resultados mostraram que os fatores relacionados à permanência ou à evasão escolar estão intrinsecamente relacionados aos aspectos internos à instituição, corroborando com o aporte teórico utilizado. Fatores como: o perfil/desempenho do corpo discente, os recursos e estruturas físicas escolares, os processos e as práticas pedagógicas foram citados como importantes para favorecer a permanência do aluno. Essas percepções foram ratificadas tanto pelos gestores e docentes, como pelos alunos, evidenciando que ambos apresentam visões semelhantes sobre a temática estudada.
Mostrar mais

152 Ler mais

“Gestão” da dívida pública e bloco no poder: uma análise comparativa entre os meses de governo FHC, Lula e Dilma — Outubro Revista

“Gestão” da dívida pública e bloco no poder: uma análise comparativa entre os meses de governo FHC, Lula e Dilma — Outubro Revista

Parte importante dos indicadores que podem mostrar a relação entre o Estado e uma classe social está contida no Orçamento e na Execução das Despesas de cada governo. A maneira através da qual os gastos são realizados mostra os interesses defendidos em cada momento. Por exemplo, Almeida (2015) mostra que os juros e encargos, a amortização e o refinanciamento da dívida pública corresponderam a, em média, mais da metade das despesas realizadas nos governos do PSDB e do PT. Diante disto, no presente trabalho, interessa saber, através do canal chamado “gestão” da dívida pública, se houve semelhanças na relação entre os governos FHC, Lula e Dilma e o setor financeiro, o que indicaria algum grau de dominância – e possível continuidade – da fração de classe financeira no bloco no poder.
Mostrar mais

32 Ler mais

O PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA/ALFABETIZAÇÃO NO TEMPO CERTO-PIP/ATC EM UMA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DO NORTE DE MINAS GERAIS – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

O PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA/ALFABETIZAÇÃO NO TEMPO CERTO-PIP/ATC EM UMA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DO NORTE DE MINAS GERAIS – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

A partir do diagnóstico e em atendimento ao mesmo dispositivo legal, supracitado 12 , no que se aplica à melhoria da qualidade da educação e redução das taxas de distorção id[r]

146 Ler mais

A IMPLEMENTAÇÃO DA REFORMA CURRICULAR DO ENSINO MÉDIO NO BRASIL, DA LDB AO ENEM – O CASO DE UMA ESCOLA ESTADUAL EM JUIZ DE FORA MG

A IMPLEMENTAÇÃO DA REFORMA CURRICULAR DO ENSINO MÉDIO NO BRASIL, DA LDB AO ENEM – O CASO DE UMA ESCOLA ESTADUAL EM JUIZ DE FORA MG

O presente trabalho, intitulado “A implementação da reforma curricular do Ensino Médio no Brasil, da LDB ao Enem – o caso de uma escola estadual em Juiz de Fora – MG”, foi desenvolvido no Programa de Pós Graduação Profissional em Gestão e Avaliação da Educação Pública do CAEd/UFJF para obtenção do título de mestre. Teve como objetivo analisar como se dá o processo de implementação dos Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio – PCNEM (texto principal da reforma curricular brasileira para esta modalidade de ensino) na realidade de uma escola estadual de Juiz de Fora – MG. No trabalho, foi descrito o caso específico da escola analisada, relacionando esta realidade com as proposições dos documentos oficiais sobre o Ensino Médio. A realização deste trabalho foi fundamentada nas pesquisas de Ball (2001; 2006) no que diz respeito às políticas curriculares e também nas reflexões gerais sobre o problema do currículo trabalhadas por Lopes (2006). Além disso, foram utilizadas as pesquisas de Abramovay (2003) no que tange à recepção da reforma curricular no Brasil e também os trabalhos de Lück (2009) e Wallace Foundation (2010) a respeito das questões relacionadas à gestão escolar. Obviamente, os textos oficiais do Ministério da Educação foram também utilizados como referências fundamentais. Destaca-se no trabalho o desenvolvimento de um Plano de Ação Educacional que compreende a produção de orientações para a gestão escolar, passos para a atualização do Projeto Pedagógico da escola, além de um roteiro que sintetiza as principais teses da reforma brasileira. Todas estas ações foram apresentadas tendo como foco a atuação do gestor escolar como protagonista do processo de implementação da reforma.
Mostrar mais

182 Ler mais

Composição florística das epífitas vasculares em duas fisionomias vegetais no município de Botucatu, estado de São Paulo, Brasil.

Composição florística das epífitas vasculares em duas fisionomias vegetais no município de Botucatu, estado de São Paulo, Brasil.

Em fragmentos de Floresta Paludosa (FP) e Floresta Estacional Semidecídua (FES), em Botucatu, São Paulo (22º 55’23”S e 48º 27’28”W), através de expedições mensais no período de um ano, foi avaliada a composição florística das epífitas vasculares, classificadas de acordo com as categorias ecológicas e síndromes de dispersão. Foram realizadas comparações das similaridades florísticas com outras florestas também com clima sazonal. As coletas foram depositadas no Herbário Rioclarense (HRCB), depois de identificadas através de consulta bibliográfica, a especialistas e comparação com material de herbário. Foram registradas 87 espécies pertencentes a 51 gêneros e 13 famílias, sendo a FP a fitofisionomia mais rica. Orchidaceae, Polypodiaceae, Bromeliaceae e Piperaceae foram as famílias mais representativas nas duas fitofisionomias. Das espécies amostradas, 72,4% são anemocóricas e 87,4% holoepífitas obrigatórias. Sete espécies encontram-se ameaçadas ou quase ameaçadas de extinção no estado de São Paulo, duas classificadas como “presumivelmente extintas”. A área estudada foi mais similar a áreas no Paraná, Rio Grande do Sul e Argentina. O presente estudo registra uma das maiores riquezas de epífitas vasculares já encontrada em locais com clima sazonal no Domínio Atlântico, fato que demonstra a importância da conservação e estudos em fragmentos, mesmo que pequenos, alterados e imersos em ambientes antrópicos.
Mostrar mais

17 Ler mais

Florística e distribuição geográfica das samambaias e licófitas da Reserva Ecológica de Gurjaú, Pernambuco, Brasil.

Florística e distribuição geográfica das samambaias e licófitas da Reserva Ecológica de Gurjaú, Pernambuco, Brasil.

permanência das plantas vasculares sem sementes, por reunir condições ideais para o estabelecimento das espécies, como a umidade e o sombreamento, indispensáveis para o ciclo de vida destes vegetais detentores de gametas flagelados e fertilização externa (Pausas & Sáez 2000; Xavier & Barros 2005). Embora o reconhecimento do seu valor ambiental e das tentativas de fiscalização do poder público, a Floresta Atlântica vem sendo bastante degradada ao longo dos anos, principalmente pelo desmatamento, que compromete a permanência das áreas de floresta, uma vez que reduz habitats contínuos a fragmentos pequenos e isolados. Esse quadro de destruição de habitat vem ocorrendo em toda extensão da Floresta Atlântica desde meados do século XVI, com as pressões ocasionadas pela exploração dos seus recursos naturais, processo que resulta na perda da sua riqueza específica e, consequentemente, do seu valioso patrimônio genético (Tonhasca Jr. 2005).
Mostrar mais

10 Ler mais

A GESTÃO DE CONFLITOS NO CONTEXTO ESCOLAR DE LIMEIRA (SP) E A ESTREITA RELAÇÃO COM PROCESSOS ADMINISTRATIVOS

A GESTÃO DE CONFLITOS NO CONTEXTO ESCOLAR DE LIMEIRA (SP) E A ESTREITA RELAÇÃO COM PROCESSOS ADMINISTRATIVOS

Pode-se perceber que o predomínio dessa característica na gestão dessa escola, trouxe temor e insatisfação por parte dos servidores da escola em relação à diretora, em razão de ela sempre deixar clara a importância hierárquica e a verticalização das normas estabelecidas por ela. Nessa concepção, Donald (1987, p. 32) destaca que “[...] o problema dos conflitos pessoais no topo nunca será totalmente erradicado, enquanto os homens gostarem de perseguir o poder”. Ademais, segundo o mesmo autor, os conflitos precisam ser controlados e contidos, para dessa forma não pôr em risco os destinos da organização, e não ao inverso, como se caracteriza neste caso, em que a diretora não só alimentava os conflitos como os gerava.
Mostrar mais

154 Ler mais

Carla de Barros Reis Diego Resende Martins Lucas Gomes

Carla de Barros Reis Diego Resende Martins Lucas Gomes

Para avaliar a desigualdade social no acesso aos serviços de saúde foram construídos índices de concentração. O Índice de Concentração (IC) é derivado da literatura de distribuição de renda e mede a relação entre a proporção acumulada da população ordenada de forma crescente pelo nível socioeconômico contra a proporção acumulada de indivíduos de acordo com a variável de saúde de interesse 27 . Os valores do IC variam entre -1 e 1. Um valor igual a zero indica ausência de desigualdade social enquanto valor igual a 1 ou -1 indica que somente os indivíduos mais ricos ou mais pobres, respectivamente, apresentam o atributo de saúde analisado. A principal vantagem do uso do IC em relação à construção de taxas de utilização ou razões de chance entre grupos socioeconômicos é que o IC considera as diferenças na variável de interesse ao longo de toda a distribuição de renda.
Mostrar mais

22 Ler mais

Agrocombustíveis no Brasil e na América Latina: impactos no campo e na cidade

Agrocombustíveis no Brasil e na América Latina: impactos no campo e na cidade

Quantidade ou qualidade? Aqui está a nossa primeira preocupação: que a oferta de energia renovável, em particular a bioenergia, se resuma a uma estratégia do capital surfando na nova onda ambiental e não mais do que isso. Quando se oferece sob o selo da sustentabilidade carros e caminhos que possam utilizar etanol ou biodiesel, não mudamos nada no modelo de desenvolvimento. Este continuará baseado sobre o modelo de transporte individual e o uso intensivo de recursos naturais. Mesmo poupando combustíveis fosseis, continuamos gastando energia para produzir aço e veículos. Pouca coisa nos distingue do século XIX e do salto que deu, quando o comércio começou a se mundializar. Encontramos mais uma “solução” para evitar enfrentar a questão de fundo: de um lado, a reorientação para o transporte coletivo e as ferrovias, hidrovias e navegação de cabotagem; e do outro, a imperiosa necessidade de reduzir os circuitos de produção e comercialização, extremamente energívoros e destruidores das economias locais e regionais.
Mostrar mais

69 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA HEROCILDA DE OLIVEIRA ALVES

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA HEROCILDA DE OLIVEIRA ALVES

Em um primeiro momento, foram formadas as duplas produtivas de estudantes da escola. Em um segundo momento, foi realizado o levantamento de profissionais da área de ciências exatas, pais de alunos ou outros profissionais que se dispusessem a ser voluntários. Com a lista em mãos, foi enviado um convite para que participassem de um plantão de Matemática na escola, onde foram organizadas mesas temáticas por conteúdos, voltadas especialmente para alunos do ensino médio. Cada profissional assumiu o comando de uma das mesas para atender, no máximo, quatro alunos, com o papel de explicar o conteúdo, realizar exercício e tirar dúvidas, contribuindo para a melhoria dos resultados da disciplina de matemática. Os alunos puderam fazer rodízio, sendo atendidos por vários profissionais. A avaliação deste projeto foi feita mediante a observação do desempenho dos alunos, através da correção semanal dos exercícios e das discussões em sala de aula, do resultado dos testes ao final de cada etapa e da coleta dos depoimentos dos alunos em relação aos avanços e dificuldades. Os resultados foram positivos e a aprendizagem melhorou, além de desenvolver a cooperação e a solidariedade (SEE, 2012).
Mostrar mais

139 Ler mais

EDUCAÇÃO INTEGRAL NO ESTADO DE PERNAMBUCO: UMA REALIDADE NO ENSINO MÉDIO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

EDUCAÇÃO INTEGRAL NO ESTADO DE PERNAMBUCO: UMA REALIDADE NO ENSINO MÉDIO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

agreste pernambucano, no município de Caruaru, localizado a 120 km da capital Recife. De acordo com o censo de 2010, a cidade tem 314.912 habitantes (IBGE, 2011). A região na qual se encontra é caracterizada pelo desenvolvimento do comércio e de empreendimentos industriais. Caruaru dispõe de duas universidades públicas, a Universidade de Pernambuco (UPE), que oferece os cursos de Sistema de Informação e Administração, e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), com os cursos de graduação em diversas áreas, como Pedagogia, Administração, Design, Engenharia Civil, Ciências Econômicas, Engenharia de Produção e Licenciaturas em Física, Química e Matemática. Além disso, a cidade sedia faculdades privadas, como a Associação Caruaruense de Ensino Superior (ASCES), a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru (FAFICA), a Faculdade do Vale do Ipojuca (FAVIP) e a Faculdade Maurício de Nassau (UNINASSAU). Essas instituições de ensino superior fazem de Caruaru um polo estudantil do agreste do estado, atraindo um grande número de estudantes oriundos das cidades e estados vizinhos.
Mostrar mais

99 Ler mais

Dinâmica estrutural e reprodutiva da vegetação lenhosa de uma floresta paludosa em...

Dinâmica estrutural e reprodutiva da vegetação lenhosa de uma floresta paludosa em...

Desta forma Tapirira guianensis pode ser associada a sítios mais encharcados enquanto Xylopia emarginata mostrou-se relacionada com sítios mais secos nesta formação estudada. Resultados contrários a esse foram descritos em outros trabalhos onde T. guianensis foi associada a solos mais bem drenados e X. emarginada a solos menos drenados (TEIXEIRA; ASSIS, 2009; TEIXERIA; RODRIGUES, 2006), mais uma evidência da pouca variação ambiental a que está submetida a floresta de Bauru. Diferente do que descreveram alguns autores para florestas tropicais com diferenças no gradiente de umidade estudado (VAN DEN BERG; OLIVIERA FILHO, 1999; OLIVEIRA FILHO et al., 1994, 1997; SCHIAVINI, 1997), nesta Floresta Paludosa, o regime de água no solo não é o principal fator associado a distribuição das espécies arbóreas na área, pois não foi encontrada uma forte correlação entre as espécies e a saturação hídrica do solo. Neste caso, as espécies que ocupam esta Floresta Paludosa são tolerantes e adaptadas as variações de fertilidade e encharcamento, e não se mostraram mais adaptadas a uma ou outra variação estudada.
Mostrar mais

157 Ler mais

Abordagem Diagnóstica e Critérios de Referenciação de Doenças Hereditárias do Metabolismo em Idade Pediátrica e no Adulto – Normas de Orientação Clínica

Abordagem Diagnóstica e Critérios de Referenciação de Doenças Hereditárias do Metabolismo em Idade Pediátrica e no Adulto – Normas de Orientação Clínica

Nas situações acima referidas valorizar sobretudo quadros clínicos com associação de manifestações não esclarecidas. Devem ser referenciados a consulta de diagnóstico p[r]

39 Ler mais

O PADRÃO DE DESENVOLVIMENTO DOS AGRONEGÓCIOS NO BRASIL E A ATUALIDADE HISTÓRICA DA REFORMA AGRÁRIA

O PADRÃO DE DESENVOLVIMENTO DOS AGRONEGÓCIOS NO BRASIL E A ATUALIDADE HISTÓRICA DA REFORMA AGRÁRIA

Desde o final da década de 1980, o Brasil passou por um intenso processo de reestruturação política e produtiva, ingressando na nova divisão internacional do trabalho que resultou da crise estrutural do capital deflagrada a partir da década de 1970. Mais recentemente, com o crescimento exponencial da demanda internacional por commodities agropecuárias e produtos de baixa densidade tecnológica, o País encontrou na especialização produtiva uma “nova” via para seu “desenvolvimento”, convertendo-se, simultaneamente, em importante “plataforma de valorização financeira”. No plano político interno, a captulação e (conseqüente) ascensão do principal (e único) partido político de massas surgido no pós-ditadura civil-militar ao mais alto posto de comando do Estado – o Partido dos Trabalhadores - levou o país a experimentar um extraordinário surto de expansão capitalista - que, a partir de meados dos anos 2000, foi denominado por intelectuais progressistas de toda sorte de neodesenvolvimentismo. Neste contexto, os agronegócios, que vinham se expandindo desde as décadas anteriores, tornaram- se elementos estratégicos da nova economia política brasileira do novo século. Com o PT, o setor experimentou sua belle époque, modificando, de modo decisivo, a questão agrária nacional e, ao mesmo tempo, conferindo um novo significado histórico para a (luta pela) reforma agrária. Com isto, o padrão historicamente “truncado” de acumulação capitalista brasileira evoluiu para um padrão destrutivo de desenvolvimento das forças produtivas do capital, especialmente no campo, intensificando a degradação social do trabalho e dos recursos naturais e ecológicos. Neste trabalho, analiso o padrão econômico e social de desenvolvimento dos agronegócios no Brasil nas últimas décadas e o projeto político que lhe dá forma, sobretudo a partir do impulso recebido pelo Estado, por meio do programa neodesenvolvimentista dos governos do PT. Simultaneamente, discuto a atualidade histórica da reforma agrária, os desafios e as condições necessárias para sua realização.
Mostrar mais

245 Ler mais

PROJETO ESTRATÉGICO EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL: ANÁLISE DE SUA GESTÃO EM UMA ESCOLA MINEIRA QUE ATENDE ALUNOS DE ÁREA DE RISCO E EM VULNERABILIDADE SOCIAL

PROJETO ESTRATÉGICO EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL: ANÁLISE DE SUA GESTÃO EM UMA ESCOLA MINEIRA QUE ATENDE ALUNOS DE ÁREA DE RISCO E EM VULNERABILIDADE SOCIAL

A entrevista semiestruturada qualitativa se caracteriza por uma relação intersubjetiva entre entrevistador e entrevistado, permitindo uma troca de conhecimento sobre a realidade resultante da dinâmica social onde os participantes dão sentido ao mundo que os cerca (MINAYO et al, 2000). Como toda metodologia de pesquisa, as entrevistas apresentam limites, mas devem tentar responder ao menos quatro exigências científicas, as quais consideramos no nosso trabalho: a validade do construto, na qual reconhecemos que a melhor forma de abordar ou mensurar nosso objeto de estudo seria a técnica de entrevista semiestruturada; a validade externa da pesquisa qualitativa, que limitou nosso poder de generalização ao contexto de estudo; a validade interna, que nos auxiliou na escolha de procedimentos internos consistentes e nos possibilitou construir um modelo teórico que expressasse a estrutura de sentido dos significados declarados pelos entrevistados; e a confiabilidade, que nos levou a repetir os mesmos procedimentos utilizados em outras pesquisas e talvez apresentar os mesmos resultados que podem ser característicos de determinados contextos (YIN, 2001).
Mostrar mais

118 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados