Top PDF Relatório de estágio curricular obrigatório : área de anestesiologia de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório : área de anestesiologia de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório : área de anestesiologia de pequenos animais

O presente relatório tem por objetivo descrever as atividades realizadas durante o período de estágio curricular obrigatório na área de anestesiologia em pequenos animais. O estágio foi realizado na Clínica Synthese Veterinária Especializada durante o período de 3 de fevereiro a 20 de março e 18 de maio a 30 de junho de 2020, perfazendo 512 horas, sob supervisão da Médica Veterinária Dra. Verônica Mombach e orientação da Professora Dra. Claudia Giordani. Durante esta etapa, foi possível acompanhar o trabalho de diferentes médicos veterinários anestesistas, auxiliar em diferentes abordagens e técnicas anestésicas, desde a consulta pré- anestésica, elaboração de protocolos, administração dos medicamentos e monitoração dos pacientes. Foram acompanhados 109 pacientes, sendo a maioria relacionada a procedimentos cirúrgicos (n=103 / 94,50%), com maior acometimento de sistema cardiorrespiratório (n=34 / 24,45%). Das anestesias para procedimentos de sistema respiratório a maior casuística foram de rinoscopias (n=7 / 5,03%) e rinotomias (n=7 / 5,03%), e pacientes classificados quanto ao risco anestésico ASA II (n= 66/ 60,55%). Em relação ao protocolo anestésico, houve um maior número de associações para MPA utilizando acepromazina e metadona (n=62/ 56,89%), indução com propofol (n= 90/ 82,57%), e manutenção da anestesia com isoflurano (n=103/ 94,50%). Os fármacos mais utilizados em infusões contínuas foram remifentanil, lidocaina e cetamina em associação (n=20/ 43,47%), enquanto que na parte dos bloqueios locorregionais, o lombossacral teve a maior porcentagem (n= 19/ 23,75%) com o uso do anestésico local lidocaína (n=30/ 43,48%). Ao final deste trabalho serão abordados e discutidos dois relatos de caso: Anestesia em canino submetido a adrenalectomia direita e anestesia em caso de torção de lobo pulmonar identificado durante videocirurgia para pericardiectomia. Desta forma, o estágio curricular teve seus objetivos alcançados, sendo essencial para compreender os desafios da profissão, possibilitou o aprendizado de diferentes técnicas empregadas por médicos veterinários em distintas técnicas anestésicas, resultado em maior aprendizado e fortalecendo ainda mais a opção pela área pretendida.
Mostrar mais

68 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório em medicina veterinária na área de clínica médica de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório em medicina veterinária na área de clínica médica de pequenos animais

Este trabalho tem como finalidade relatar as atividades praticadas durante o estágio curricular obrigatório em Medicina Veterinária, realizado no Hospital Veterinário Universitário da Universidade Estadual de Londrina (HV-UEL) e na Clínica Veterinária Luciana Guidolin, na área de Clínica Médica de Pequenos Animais. O período do estágio foi do dia 3 de fevereiro de 2020 até o dia 17 de março de 2020, realizando 232 horas no HV-UEL e do dia 23 de maio de 2020 até 23 de julho de 2020, realizando 188 horas na clínica Luciana Guidolin, totalizando as 420 horas, perante supervisão, respectivamente, do Médico Veterinário professor Andrei Fabrette e a Médica Veterinária Luciana Guidolin, respectivamente, e orientação pela professora Dra. Luciana Laitano Dias de Castro. As atividades exercidas durante todo o período de estágio foram em atendimentos clínicos gerais, com realização de exames complementares como coletas de sangue, testes dermatológicos, ultrassonografia, radiografia, ecocardiográfica, exames neurológicos e oftálmicos, seguido do tratamento, acompanhando assim o progresso do paciente. Durante o período no HV- UEL a casuística foi de 136 casos, com predominância em caninos apresentando 94 casos, enquanto que apenas 42 felinos receberam atendimento clínico neste intervalo de tempo. As doenças infectocontagiosas (19,11%) foram as que apresentaram maior ocorrência, seguida das afecções tegumentares (11,76%) e urinarias (11,76%). Na Clínica Veterinária Luciana Guidollin a casuística foi de 85 casos, predominando o atendimento em caninos com 59 casos e em felinos foram acompanhados 26 casos. As afecções urinárias apresentaram maior casuística representando 30,58% dos casos vistos, seguida das alterações gastrointestinais com 11,76% e as afecções pancreáticas com 9,41%. Além da casuística acompanhada, neste relatório também consta a descrição dos locais de estágio e as atividades praticadas e acompanhadas na rotina. Também foram escolhidos dois casos clínicos para serem detalhados, o primeiro de um felino com micoplasmose e o segundo de um canino com corpo estranho gastrointestinal. Com esta experiência, pode-se observar que toda a rotina acompanhada durante este período de estágio foi de grande importância para concretizar os conhecimentos passados durante a graduação.
Mostrar mais

71 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório : área de clínica médica de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório : área de clínica médica de pequenos animais

O presente relatório foi escrito com o objetivo de descrever as atividades realizadas durante o estágio curricular obrigatório em Medicina Veterinária, na área de clínica médica de pequenos animais. O estágio foi realizado em dois locais distintos, primeiramente no Hospital de Medicina Veterinária Professor Renato Rodemburg de Medeiros Neto, comumente chamado de HOSPMEV-UFBA, localizado na cidade de Salvador-BA, com a supervisão da Médica Veterinária Julia Liger. O segundo período de estágio foi realizado na Clínica Veterinária Luciana Guidolin, localizada em Caxias do Sul-RS, com a supervisão da Médica Veterinária Luciana Guidolin, ambos sob orientação do Professor Dr. Eduardo Conceição. No decorrer do trabalho está descrito os locais de estágio bem como suas infraestruturas, equipes de trabalho, atividades desenvolvidas e casuísticas de dois relatos de caso clínico acompanhados durante o período. O estágio no HOSPMEV-UFBA ocorreu nos períodos de 3 à 12 de fevereiro de 2020 e 28 de fevereiro a 19 de março, totalizando 170 horas. Devido a pandemia, o estágio foi suspenso durante um período, retornando atividades na Clínica Veterinária Luciana Guidolin do dia 18 de maio à 3 de agosto, totalizando 250 horas. Tanto no HOSPMEV quanto na ClínicaVeterinária Luciana Guidolin, a espécie predominante de atendimentos foi a canina, com 78% e 69%, respectivamente. Os dois casos selecionados para o relato foram a Doença do trato urinário inferior dos felinos (DTUIF) obstrutiva e Ruptura de vesícula biliar secundária a mucocele biliar em um canino. O estágio proporcionou grandes aprendizados na clínica médica de pequenos animais que em conjunto aos conhecimentos adquiridos durante a graduação, resultaram em uma experiência de crescimento pessoal e profissional para o futuro.
Mostrar mais

58 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica e cirúrgica de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica e cirúrgica de pequenos animais

médica e clínica cirúrgica de pequenos animais, na Clínica Simpaticão, localizada na cidade de Bento Gonçalves, RS. O estágio ocorreu no período de 04 de fevereiro a 30 de abril de 2019, totalizando 472 horas, sob supervisão do Médico Veterinário João Vicente Luiz Dias e orientação, primeiramente, da Prof.ª Dra.ª Raqueli Teresinha França e, posteriormente, da Prof.ª Dr.ª Luciana Laitano Dias de Castro. O presente relatório tem como objetivo descrever as atividades acompanhadas nesse período, a infraestrutura da clínica onde o estágio curricular ocorreu, a casuística acompanhada, bem como o relato de dois casos clínicos de maior interesse na área de clínica médica e cirúrgica de pequenos animais, ampliando o conhecimento teórico adquirido no decorrer da graduação. Durante este período foi realizado auxilio em atendimentos clínicos, procedimentos cirúrgicos, exames de imagem, coletas, exames complementares e, no tratamento de animais internados. Foram acompanhados 85 casos, entre esses, 64 foram casos clínicos e 21 cirúrgicos. Dentre esses casos, 11 dos pacientes eram felinos (17,2%) e 53 eram caninos (82,8%), sendo o sistema tegumentar aquele que apresentou maior casuística e o sistema respiratório posteriormente. O sistema digestório vem em seguida, onde a giardíase se destaca dentro do mesmo por apresentar o maior número de casos clínicos (seis). Em clínica cirúrgica de pequenos animais foi observado maior casuística na realização de ovariohisterectomia. Relatou-se neste trabalho um caso de seminoma em um canino e lagoquilascaríase em felino. O período de estágio curricular obrigatório em Medicina Veterinária teve grande importância, pois foi possível aperfeiçoar e aplicar na prática os conhecimentos adquiridos ao decorrer do período acadêmico, além de adquirir novos conhecimentos com profissionais atuantes na área, sendo uma boa oportunidade para ter visão do mercado de trabalho.
Mostrar mais

54 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica de pequenos animais

O presente relatório tem por objetivo descrever as atividades realizadas durante o estágio curricular obrigatório na área de clínica médica de pequenos animais no Hospital Veterinário (HV) da Universidade federal de Santa Maria (UFSM), localizada na cidade de Santa Maria, no período de 05 de agosto a 25 de outubro de 2019, totalizando 503 horas, com supervisão da médica veterinária profa. Dra. Anne Santos do Amaral e orientação da profa Dra. Antonella Souza Mattei. Dentre as atividades realizadas pela estagiária, incluíram a realização da anamnese, procedimentos ambulatoriais supervisionados, auxílio na contenção para coleta de amostras para exames laboratoriais ou de imagem, além do preenchimento de requisições para a solicitação dos mesmos. Foram realizados e acompanhados 163 procedimentos, sendo a coleta de sangue, o procedimento mais vezes acompanhado (n=46), seguido pela contenção em ultrassonografia (n=19). Além disso, foram atendidos 70 pacientes, sendo a maioria em cães (67%). As enfermidades infecciosas e parasitárias foram as mais frequentes (n=16), seguida pelas gastrointestinais e glândulas anexas (n=13), e as tegumentares (n=13). O primeiro relato de caso escolhido foi hiperadrenocorticismo hipófise dependente em uma canina sem raça definida, que vinha apresentando sinais característicos, que juntamente com exames laboratoriais e de imagem auxiliaram no fechamento do diagnóstico. O segundo relato trata-se de uma canina sem raça definida, que foi resgatada da rua quando estava prenhe. Após dois meses do seu parto, foi notado sangramento na região vulvar. Ao exame físico foi possível notar aumento de volume nesta mesma região, de aproximadamente 10 cm, e após solicitação da citologia aspirativa por agulha fina, o diagnóstico foi de tumor venéreo transmissível. Pode-se concluir então, a importância da vivência que o estágio curricular proporciona ao aluno, buscando realizar a junção de todos os elementos, sejam eles teóricos ou práticos, que quando utilizados em conjunto trazem o raciocínio necessário à clínica médica.
Mostrar mais

48 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório : área de clínica médica de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório : área de clínica médica de pequenos animais

O presente relatório teve o objetivo de descrever as atividades realizadas durante o estágio curricular obrigatório na área de clínica médica de pequenos animais. O estágio foi realizado na Clínica Veterinária Luciana Guidolin, localizada em Caxias do Sul – RS, com a supervisão da M.V. Luciana Guidolin e orientação da Professora Dra. Antonella Souza Mattei, durante o período de 2 de março à 17 de março e 9 de maio a 5 de agosto de 2020, totalizando 420 horas. Foram acompanhados e/ou realizados 260 procedimentos ambulatoriais em cães e gatos, sendo que, as coletas sanguíneas (23,5 %), acessos intravenosos (22,3%), e radiografias (17,3 %) foram as mais frequentes. Em relação à casuística, foram acompanhados 188 animais, sendo 131 cães e 57 gatos, incluindo as consultas clínicas e imunizações. O número de machos (n=107) foi superior ao de fêmeas (n=81). Nesses animais foram diagnosticados 128 afecções, sendo que, as doenças do sistema gastrointestinal (n=36) e genito-urinário (n=32) foram as mais frequentes, totalizando 54% dos casos. Em relação as imunizações, foram acompanhas 110 aplicações, sendo a vacina polivalente canina (32%) e a antirrábica (28%), as mais frequentes. E ainda foram descritos dois casos clínicos em gatos, sendo um de hipertireoidismo, o qual possui grande incidência em felinos senis, demonstrando a importância do diagnóstico e tratamento precoce, tornando o prognóstico do paciente mais favorável. O segundo caso foi dedoença inflamatória intestinal uma doença com sinais clínicos inespecíficos, portanto, a utilização dos exames complementares são importantes para concluir o diagnóstico. O estágio curricular superou as expectativas, demonstrando a grande importância da experiência prática, agregando o conhecimento para iniciar a carreira como médica veterinária.
Mostrar mais

49 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica de pequenos animais

O presente relatório teve como objetivo descrever as atividades acompanhadas e realizadas na área de clínica de pequenos animais durante o estágio curricular obrigatório em Medicina Veterinária. O estágio foi realizado no Hospital Veterinário Universitário da Universidade Federal de Santa Maria, localizado na cidade de Santa Maria/RS, no período de 5 de agosto a 25 de outubro de 2019, totalizando 493 horas, sob supervisão da profª Drª Anne Santos do Amaral e orientação da prof.ª Dr.ª Antonella Souza Mattei. As atividades realizadas incluíram a realização da anamnese, exame clínico, contenção e realização de exames complementares, bem como, auxiliar o médico veterinário durante o atendimento e internação de pacientes, auxiliando nas medicações, fluidoterapia e manejo. Foram realizados e/ou acompanhados 163 procedimentos, sendo que a coleta de sangue (33,74%), auxílio na contenção e acompanhamento de exame ultrassonográfico (12,88%) e radiográfico (9,81%) foram as atividades mais acompanhadas. Foram realizados 59 atendimentos clínicos em cães e gatos, sendo a maioria em cães (67,69%), fêmeas (52,27%) e com idade superior a 8 anos (47,7%). As enfermidades de maiores frequências foram as infectocontagiosas/parasitológicas (25,42%), as gastrointestinais e glândulas anexas (16,94%) e as dermatológicas (15,25%). Relatou-se neste trabalho um caso de diabetes melito em um canino, que apresentava os principais sintomas da doença (poliuria, polidipsia, polifagia e perda de peso), o diagnóstico foi definido a partir da realização de exames (urinálise, hemograma, bioquímico e ultrassonografia). E um caso de adenocarcinoma nasal em um canino, que apresentava uma deformidade facial em região nasal frontal, causando secreção sanguinolenta e dispneia, sendo diagnosticado a partir do exame histopatológico. Concluiu-se sobre a importância do estágio curricular obrigatório na formação acadêmica dos alunos de medicina veterinária por permitir a estagiária a vivência prática da área escolhida, bem como aliar a teoria vista durante a graduação com a prática, além de proporcionar o acompanhamento de condutas e protocolos diferentes e gerar experiência e conhecimentos.
Mostrar mais

54 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica e cirurgia de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica e cirurgia de pequenos animais

O relatório tem como objetivo apresentar todas as atividades desenvolvidas durante o estágio curricular obrigatório em Medicina Veterinária com ênfase na Clínica e Cirurgia de Pequenos Animais. Teve início em 5 de agosto de 2019 e foi finalizado em 31 de outubro de 2019, totalizando 480 horas. Foi realizado na Clínica Veterinária Pio X, localizada na Av. Rossetti 136, no Bairro Pio X na Cidade de Caxias do Sul. A clínica é considerada uma das referências no atendimento de cães e gatos em Caxias do Sul. No presente relato será abordado a infraestrutura e atendimentos da clínica, as atividades desenvolvidas e a apresentação dos casos acompanhados durante o período do estágio na Área de Clínica Médica e Cirurgia de Pequenos Animais. Nesse período foi possível acompanhar 318 casos. Destes 188 casos foram procedimentos gerais (como coleta de sangue, colocação de acesso venoso, auxílio em ecografia, radiografia entre outras), 71 foram na área de cirurgia e anestesiologia, e 59 casos na área de clínica médica. Caninos fêmea, sem raça definida, e felinos machos, sem raça definida, foram os que apresentaram maior prevalência nos casos acompanhados. Durante o estágio Curricular Obrigatório, na área de clínica médica, os casos mais acompanhados foram ingestão de corpo estranho apresentando uma prevalência de 30% dos casos e na área de Oncologia de cães e gatos, os casos de tumores mamários com 25,64%, CCE com 17,95% dos casos e mastocitoma com 15,38% dos casos. Já na área de cirurgia foi possível acompanhar área de ortopedia onde Osteotomia de nivelamento da Platô Tibial (TPLO) foi uma das mais acompanhadas tendo uma prevalência de 35,3% dos casos e em cirurgia geral os casos mais acompanhados foram nodulectomia com 18,5% e ovariosalpingohisterectomia (OSH) com 16,7% dos casos. Descreve-se detalhadamente um caso sobre mastocitoma e outro sobre linfoma cutâneo epiteliotrópico, ambos na espécie canina. Com o resultado dos casos, foi possível concluir que o uso de exames complementares é importante, para chegarmos no diagnóstico definitivo e auxiliam na escolha da melhor conduta terapêutica para o paciente.
Mostrar mais

52 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica de pequenos animais

O presente relatório tem como objetivo descrever as atividades acompanhadas e realizadas durante o período de estágio curricular obrigatório em Medicina Veterinária, na área da clínica médica de pequenos animais. O período de estágio ocorreu de agosto a outubro de 2019, no hospital universitário da Universidade Federal de Santa Maria/RS, totalizando 474 horas, sob a supervisão da professora Dra. Anne Santos do Amaral e orientada pela professora Dra. Antonella Souza Mattei. As atividades realizadas e acompanhadas incluiram a coleta de amostras biológicas para o auxilio de exames complementares, identificação e entrega para o laboratório, além da realização de anamnese, exame físico dos pacientes, contenção dos animais para os exames de imagem e administração de fármacos. Foram realizados e acompanhados 202 procedimentos, sendo a coleta de sangue (n=55) de maior freqüência, seguido pelo acesso venoso (n=25). Foram acompanhados 94 casos clínicos, sendo que 70% da casuística ocorreu em caninos e 30% em felinos. O número de fêmeas atendidas foi maior (n=54) em comparação com os machos (n=40). A maioria dos atendimentos clínicos foi relacionada as afecções tegumentares (29%), seguido pelo gastrointestinal (20%) e doenças infecciosas e parasitárias (14%). Gastroenterite alimentar (n=9), atopia (n=4) e mastocitoma (n=4) foram as afecções com maior casuísticas. O relatório apresenta a discussão de dois casos clínicos, sendo o primeiro uma canina, SRD, com leishmaniose visceral e o segundo um canino, SRD, com urolitíase na vesícula urinaria e uretra. A realização do estágio curricular obrigatório é de grande importância para adquirir prática na formação do aluno, sendo que é através dele que ocorre a fixação do conhecimento teórico aprendido durante a graduação, além de permitir o contato com outros profissionais e tutores.
Mostrar mais

56 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório : área de clínica médica de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório : área de clínica médica de pequenos animais

O presente relatório tem por objetivo apresentar as atividades acompanhadas e/ou realizadas durante o período de estágio curricular obrigatório em Medicina Veterinária, na área da clínica médica de pequenos animais. Este período foi dividido em dois locais. Assim, a primeira etapa ocorreu de 17 de fevereiro a 16 de março de 2020, no hospital veterinário da Universidade de Passo Fundo/RS (HV- UPF), totalizando 168 horas, sob a supervisão da Dra. Priscila Secchi. A segunda etapa, no período de 18 de maio de 2020 a 10 de julho de 2020 (320 horas) foi realizada na clínica veterinária PetMed Saúde Animal, localizada em Caxias do Sul/RS, sob supervisão do médico veterinário Márcio Luis de Medeiros. A orientação foi realizada pela professora Dra. Antonella Souza Mattei, assim, totalizando 488 horas de atividade prática. No HV-UPF foram realizados e acompanhados 251 procedimentos, enquanto que, na clínica foi possível acompanhar 369 procedimentos. A coleta de sangue (56/251) foi a atividade mais realizada no HV- UPF, entretanto, na clínica foi a aplicação de medicamento (113/369). Foram acompanhados, ao todo nos dois locais, 147 animais, sendo 119 casos clínicos e 28 vacinações. A maior casuística ocorreu em caninos em ambos locais de estágio. Em relação à faixa etária, o maior número de atendimentos foi em adultos (2-8 anos) no HV-UPF, entretanto, na clínica veterinária, os filhotes foram mais prevalentes durante os atendimentos. A maioria dos atendimentos clínicos foi relacionada as afecções infectoparasitárias (21/64) no HV-UPF. Já na clínica veterinária PetMed, a maioria dos atendimentos foi de afecções gastrointestinais (13/55). O relatório apresenta ainda a discussão de dois casos clínicos, sendo o primeiro uma canina, dogue alemão, diagnosticada com carcinoma de células escamosas e o segundo um felino, sem raça definida, diagnosticado com hiperadrenocorticismo. A realização do estágio curricular obrigatório é de grande importância para adquirir experiência, preparar o aluno para o mercado de trabalho, além de permitir o contato direto com diferentes profissionais e seus métodos de trabalho.
Mostrar mais

71 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório : área de clínica médica e cirúrgica de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório : área de clínica médica e cirúrgica de pequenos animais

A DM é uma endocrinopatia prevalente em caninos, sendo as fêmeas inteiras e machos castrados mais predispostos, bem como animais entre 4 a 14 anos de idade, sendo o intervalo dos 7 aos 9 anos o de maior prevalência da doença (NELSON, 2015). Em relação ao padrão racial, segundo Poppl e Elizeire (2015), o labrador pertence ao grupo de alto risco para desenvolvimento da enfermidade, assim como as raças Poodle, Schnauzer, Husky Siberiano, Lhasa Apso, Cocker Spaniel, Dachshund, Samoieda e Pinscher. O desenvolvimento do DM canino insulinodependente, a forma mais comum em cães, ocorre através da perda de função das células β pancreáticas, no entanto, os mecanismos que levam a esta degradação ainda não estão bem elucidados (CRIVELLENTI, BORIN CRIVELLENTI; 2015). Esta diminuição de células pancreáticas leva o animal ao desenvolvimento de um quadro hiperglicemiante e glicosúrico secundário à hipoinsulinemia (FARIA, 2007), pois estas células não se regeneram, e o animal se torna dependente da insulina exógena (POPPL, ELIZEIRE, 2015).
Mostrar mais

64 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório : área de clínica médica e cirúrgica de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório : área de clínica médica e cirúrgica de pequenos animais

No que se refere as afecções oftálmicas, foram atendidos apenas dois pacientes caninos, com úlcera de córnea. Os animais apresentavam secreção ocular e fotofobia, e com impregnação do corante pelo teste de fluoresceína. Para este teste, é aplicado fluoresceína em colírio diretamente no olho do paciente. Caso existam úlceras, a segunda camada da córnea conhecida como estroma, é corada, pois se liga à substancia aplicada, permitindo identificar locais e profundidade de lesões (SLATTER, 2005). Em casos onde a fluoresceína não cora o olho do paciente, pode ser utilizado o teste de Lissamina, que pode corar lesões que ainda não chegaram até a camada do estroma (SILVA, 2008).
Mostrar mais

53 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica de pequenos animais

A democicose é uma doença parasitária que acomete principalmente cães, tanto adultos por contato direto com animais contaminados, quanto filhotes por transmissão materna, ambos podendo estar relacionados com a baixa da imunidade. Caracteriza-se por alopecia e lesões locais ou generalizadas, sem cursar com prurido, com exceção da presença de infecções secundárias (SANTOS et al., 2017). Os casos acompanhados desta afecção apresentaram-se com alopecia, descamação e hiperpigmentação cutânea nas regiões afetadas. Dois animais eram filhotes e o tutor relatou que o restante da ninhada apresentava os mesmos sinais. O diagnóstico foi realizado através do raspado profundo de pele e o tratamento instituído com banhos terapêuticos a base de antibiótico, além de antibiótico sistêmico, tendo eficácia nos três casos.
Mostrar mais

75 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica de pequenos animais

Esse estágio possui como objetivo permitir ao aluno aperfeiçoar todas as habilidades teóricas desenvolvidas nos quatro anos e meio de graduação, por meio de uma vivência prática, possibilitando o contato com a rotina de trabalho dos médicos veterinários, além de permitir a inserção do aluno na área de atuação escolhida. A clínica médica de pequenos animais foi escolhida devido à afinidade desenvolvida ao longo dos anos de estágio extracurricular e nas aulas teóricas e práticas. Optou-se por realizar o estágio em dois locais, sendo que a instituição de ensino teve a finalidade de permitir à estagiária vivenciar uma realidade diferente daquela dos estágios extracurriculares, além de acompanhar novas condutas; e a clínica particular possibilitou criar vínculos profissionais no município onde logo mais atuará e aprofundar-se principalmente na parte prática da clínica médica.
Mostrar mais

59 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica e cirúrgica de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica e cirúrgica de pequenos animais

a 14,8%, onde 29,79% dos casos foram de doença renal crônica (DRC). Sobre a casuística de procedimentos cirúrgicos, os casos que mais foram acompanhados foram a ovário-histerectomia e a orquiectomia, ambas eletivas. Para a configuração deste relatório foram escolhidos dois casos clínicos. O primeiro caso foi um adenocarcinoma prostático em um cão, onde foi diagnosticado através de exame ultrassonográfico e análise histopatológica. O tratamento de escolha para este animal foi o procedimento cirúrgico de prostatectomia total associada a quimioterapia. O segundo caso, o canino apresentou-se com anorexia, vômitos e possível ingestão de corpo estranho, onde foi confirmado após exame ultrassonográfico. O animal passou pelo procedimento cirúrgico de enterotomia para a retirada do corpo estranho e após foi devidamente tratado com AINEs, antibióticos, anticolinérgicos, protetores gástricos e analgésicos. O período do estágio curricular obrigatório é essencial para o convívio da rotina, prática clínica, relação médico paciente e preparação do aluno para o mercado e a vida profissional.
Mostrar mais

56 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica e cirúrgica de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica e cirúrgica de pequenos animais

Entre as doenças relacionadas ao sistema digestório e anexos (n=13), a que apresentou maior casuística durante o período de estágio foi a gastrite alimentar (n=4 / 30,8%) (Tabela 5). A gastrite é um processo inflamatório que acomete a mucosa gástrica, podendo ser de origem sistêmica, farmacológica, infecciosa ou alimentar (STURGESS, 2001). A endoscopia é o método de diagnóstico mais acurado, pois possibilita a visualização direta da mucosa gástrica (SANTOS; AULER, 2017) e ainda possibilita a coleta de amostras da mucosa para exame histopatológico, que também pode definir o diagnóstico definitivo de gastrite, descartando outras enfermidades como neoplasias, doença inflamatória intestinal ou infecção por Helicobacter spp. (ROUSSEAU, 2005). No entanto, através da ultrassonografia é possível identificar o espessamento da parede gástrica e presença de úlceras que auxiliam no diagnóstico presuntivo aliado aos sinais clínicos e histórico do animal. O tratamento consiste de medicações para cessar o vômito e realizar a proteção da mucosa gástrica, além de fluidoterapia deve-se optar a via enteral ou parenteral para manter o suporte nutricional adequado, evitando a alimentação por via oral (SANTOS; AULER, 2017).
Mostrar mais

59 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório: área de clínica médica de pequenos animais

Entre as doenças mais prevalentes acompanhadas durante o período de estágio curricular obrigatório, a erlichiose representou um maior número de casos (Tabela 5). Esta doença é causada pelo agente Erlichia canis, tendo como forma de transmissão a picada do carrapato, principalmente o Rhipicephalus sanguineus. Pode apresentar-se em três formas clínicas: aguda, subclínica ou crônica, que cursam com alterações hematológicas como trombocitopenia, anemia, leucopenia, tendo como manifestação clínica perda de peso, anorexia e linfadenomegalia (SILVA, 2012).
Mostrar mais

51 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório : área de clínica médica de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório : área de clínica médica de pequenos animais

Além dos laboratórios, havia também um banco de sangue para uso interno, sendo possível o cadastramento de animais para doação a cada três meses, disponibilizando descontos ou isenções nos próximos atendimentos destes doadores. Para ser doador, o cão precisava ter entre dois e oito anos de idade, pesar no mínimo 28kg, possuir vacinação atualizada (polivalente e antirrábica), comportamento calmo/dócil, e estarem hígidos; já os felinos, ter idade entre dois e seis anos, pesar no mínimo 4kg, serem negativos para o vírus da imunodeficiência felina (FIV) e o vírus da leucemia felina (FeLV), com vacinação atualizada (polivalente e antirrábica), e comportamento calmo/dócil. Antes de iniciar a coleta da bolsa de sangue, era realizado hemograma completo do doador para avaliação de seu estado geral e em todos os animais realizava-se o teste de reação cruzada para verificação de compatibilidade sanguínea.
Mostrar mais

84 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório : área de anestesiologia veterinária

Relatório de estágio curricular obrigatório : área de anestesiologia veterinária

O presente trabalho tem o objetivo de relatar a vivência, os locais de estágio, as atividades desenvolvidas e a casuística acompanhada durante o período de estágio curricular obrigatório de Medicina Veterinária, na área de Anestesiologia Veterinária, que ocorreu em duas etapas, sob orientação da Prof.ª Dr.ª Claudia Giordani. A primeira etapa foi desenvolvida no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Minas Gerais, no período de 02 de março a 19 de março de 2020, com supervisão do Prof. Dr. Eutálio Luiz Mariani Pimenta, totalizando 112 horas. A segunda etapa foi realizada no Hospital Veterinário da Universidade de Passo Fundo, durante o período de 01 de junho a 7 de agosto de 2020, com supervisão do Médico Veterinário Luís Henrique Bedendo, totalizando 394 horas. Durante o estágio foi possível acompanhar a triagem pré-anestésica de pacientes, determinação de protocolos anestésicos, preparo pré-cirúrgico, aplicação de medicações pré-anestésicas, configuração de equipamentos anestésicos, e monitoramento anestésico em bloco cirúrgico e ambulatorial, como em sedações para exames de imagem. Em relação a casuística acompanhada no Hospital Veterinário da Universidade de Minas gerais, foram atendidos 46 animais, com destaque para a espécie canina (n=29/63%), sendo os protocolos mais utilizados de MPA, indução e manutenção anestésica, a associação de dexmedetomidina e metadona (n=8/17%) e acepromazina e metadona (n=8/17%), propofol (n=11/24%) e anestesia inalatória (n=27/59%), respectivamente. No Hospital Veterinário da Universidade de Passo Fundo, a espécie de maior destaque foi a canina (n=88/69%), totalizando 117 pacientes atendidos, sendo os protocolos mais utilizados de MPA, indução e manutenção anestésica, o associação de dexmedetomidina e metadona (n=36/31%), propofol (n=93/79%) e anestesia inalatória (n=58/50%), respectivamente. Dentre estes, foram descritos dois relatos de casos: anestesia intravenosa total para craniotomia transfrontal em canino, e anestesia intravenosa parcial associada a anestesia inalatória em equino com síndrome de abdômen agudo, seguido de cateter epidural com administração de anestésico local para bloqueio sensitivo. O estágio curricular é o momento para a prática de todo conhecimento teórico agregado durante o período de graduação em Medicina Veterinária, possibilitando aprimorar técnicas e aprender novas abordagens, contribuindo para a formação profissional.
Mostrar mais

74 Ler mais

Relatório de estágio curricular obrigatório na área de clínica médica de pequenos animais

Relatório de estágio curricular obrigatório na área de clínica médica de pequenos animais

estágio curricular obrigatório, o qual foi realizado na área de clínica médica de pequenos animais, sob orientação da Médica Veterinária Me. Fabiana Uez Tomazzoni. O estágio foi realizado na Clínica Médica Veterinária Empório de Bicho, no período de sete de maio de dois mil e vinte a vinte e quatro de julho de dois mil e vinte, sob supervisão da Médica Veterinária Luciane Ballardin e totalizou quatrocentos e vinte e quatro horas. Foi possível acompanhar diferentes profissionais, os quais desenvolviam atividades direcionadas para as áreas de cardiologia, neurologia, nefrologia, oncologia e clínica geral. No presente trabalho será descrito o local de estágio, as atividades realizadas, a casuística acompanhada e por fim, dois casos clínicos sendo o primeiro sobre Doença Renal Crônica diagnosticada em um felino e o segundo referente à Peritonite Infecciosa Felina. O estágio curricular marca o encerramento de um ciclo e nos ensina a tratar com diversas situações mostrando que somente o conhecimento teórico não é suficiente para nos tornarmos bons profissionais.
Mostrar mais

83 Ler mais

Show all 10000 documents...