Top PDF O serviço social e a inclusão da pessoa com deficiência no mundo do trabalho

O serviço social e a inclusão da pessoa com deficiência no mundo do trabalho

O serviço social e a inclusão da pessoa com deficiência no mundo do trabalho

A trajetória das pessoas com deficiência na sociedade foi marcada por práticas de exclusão que negaram por muito tempo o direito à cidadania. Porém nos últimos anos em decorrência de leis e movimentos sociais, busca-se modificar conceitos que se encontram cristalizados em nossa sociedade. O reconhecimento à igualdade de oportunidades principalmente no trabalho vem contribuindo de forma significativa para que estas pessoas passem a se integrar no meio social e conseqüentemente desenvolver suas potencialidades. Para tanto é necessário o desempenho da sociedade como um todo, com o envolvimento da família, da escola, das empresas buscando modificar o olhar que a sociedade criou sobre estas pessoas. Reconhecê- las como cidadão, significa avançar para uma sociedade mais humanizada, com maior justiça social e mais igualitária. Este trabalho trata de um estudo sobre o processo de inclusão das pessoas com deficiência na sociedade, mais especificamente a inclusão pelo trabalho, onde é apresentada uma pesquisa com três empresas do ramo varejista/supermercadista, as quais contam em seu quadro de colaboradores pessoas com deficiência. Também são abordados aspectos históricos e conceituais, bem como a explanação da proteção especial estabelecida na legislação brasileira e nas políticas sociais dirigidas à este segmento da sociedade. Outrossim, apresenta o Serviço Social na afirmação da cidadania da pessoa com deficiência e promoção de sua inclusão social, apresentando também a Fundação Catarinense de Educação Especial, locos do estágio.
Mostrar mais

103 Ler mais

INCLUSÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO

INCLUSÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO

Segundo Batista et al. (1998), as entidades envolvidas no processo de qualificação profissional devem propiciar vivências reais de trabalho, a fim de identificar as competências habilidades e atitudes da Pessoa com deficiência, além de observar a dinâmica do mercado, visando adequar seus cursos de capacitação voltados para essa dinâmica, além de buscar parcerias com organizações e sensificá-las quanto a necessidade de capacitar esse tipo de mão de obra. Hansel (2009) nota que os programas de capacitação elaborados no mundo ocupacional exigem que esses profissionais tenham bem desenvolvidas suas habilidades e competências, que em conjunto tendem favorecer a empresa com um profissional melhor qualificado quanto o profissional em ser melhor aproveitado no mercado de trabalho.
Mostrar mais

22 Ler mais

A inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho: análise das políticas públicas em Teresina

A inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho: análise das políticas públicas em Teresina

O objetivo desta Dissertação é analisar as políticas públicas cujas metas sejam implementar a inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho em Teresina. Como instrumento de coleta de dados, foi elaborado e aplicado um questionário com 44 questões. Ficou evidenciado o quanto a lei 8.213/91 é importante para garantir vagas para a pessoa com deficiência no mercado de trabalho. A qualificação profissional é um item importante para a inclusão no mercado de trabalho, contudo as pessoas com deficiência deixam muito desejar neste ponto, e o grau de escolaridade destas é muito baixo. A cidade de Teresina não é acessível com relação aos transportes coletivos e a acessibilidade arquitetônica está no nível de regular. A distribuição de órteses, próteses e cadeiras de rodas são extremamente deficitárias, as escolas não são acessíveis. Procurou-se ainda resumir os programas, os projetos, e as ações das políticas públicas levados a efeito no período de 2003 a 2007 que tenham fomentado a inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho. Os resultados mostram com clareza que existe uma tendência de mudança positiva, embora ainda se esteja numa fase embrionária do processo.
Mostrar mais

116 Ler mais

A inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho: perspectivas sobre a exclusão produti

A inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho: perspectivas sobre a exclusão produti

RESUMO: O presente trabalho, mediante revisão bibliográfica, busca mostrar como ocorreu a participação social da pessoa com deficiência no mercado de trabalho, mostrando que a participação social está diretamente ligada ao trabalho. As pessoas com deficiência foram, e ainda são, excluídas do mercado de trabalho pela associação que se faz entre deficiência e incapacidade e o trabalho segue esta linha de que a padronização imposta pelo mercado excluiu todos aqueles que não podiam contribuir com o desenvolvimento das forças produtivas. A sociedade atual migra para um estágio no qual as diferenças não mais são vistas como pontos negativos, valorizando os indivíduos por suas singularidades. Para tanto, recorre-se à legislação, que também foi modificada para atender às demandas das minorias, para garantir a igualdade social com base nos princípios constitucionais da isonomia e da dignidade da pessoa humana. Denota-se que o trabalho permite o estímulo ao seu desenvolvimento e constitui um fator decisivo no processo de inclusão social de pessoas com deficiência, sendo indispensável para a construção da individualidade do sujeito como participante ativo da sociedade. Para que ocorra essa construção, faz-se necessária a ação de múltiplos esforços e a participação de todos os segmentos da sociedade, oportunizando alternativas ligadas à inclusão social, de modo a se promover uma verdadeira mudança cultural em relação à diversidade e potencialidades humanas. Dessa forma, resulta-se que os desafios e os enfrentamentos encontrados pelas pessoas com deficiência estão ancorados na história da humanidade, revelando que a sociedade bem-sucedida é aquela que favorece, em todas as áreas, a convivência humana e o respeito à diversidade que a constitui.
Mostrar mais

15 Ler mais

Open Inclusão social: estudo sobre trabalho e deficiência física na região metropolitana de João Pessoa.

Open Inclusão social: estudo sobre trabalho e deficiência física na região metropolitana de João Pessoa.

Quando se trata de voltar o olhar das Leis Trabalhistas para o segmento da Pessoa com Deficiência as políticas internacionais de incentivo ao trabalho divergem entre si, mas a maioria preocupa-se em reservar vagas ou fornecer subsídios fiscais ou ainda contar com contribuições sindicais para o custeio de programas de formação profissional, tanto na esfera privada quanto na pública. No Brasil, em relação às pessoas com deficiência, as ações estatais referentes às Políticas Trabalhistas, visam superar, segundo MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO (2007) “[...] o viés assistencialista e caridosamente excludente para possibilitar-lhes a inclusão efetiva. Passarão a ser sujeitos do próprio destino, não mais meros beneficiários de políticas de assistência social.” Neste diapasão, cabe às empresas primar pela aplicação do princípio constitucional do valor social do trabalho e da livre iniciativa, fomentando a implementação da cidadania plena e da dignidade do trabalhador, com ou sem deficiência. (art. 1º e 170 da CONSTITIUIÇÃO FEDERAL DE 1988). Para tanto, espera-se que a contratação de pessoas com deficiência siga os mesmos princípios da contratação dos demais trabalhadores, cabendo também a estes cumprir com suas obrigações para com a empresa contratante, no tocante a profissionalismo, dedicação e assiduidade. Se assim o fizerem, estarão demonstrando a todos que desejam oportunidades e não assistencialismo.
Mostrar mais

110 Ler mais

A INCLUSÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO

A INCLUSÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO

José Juarez MARTINS 46 acredita que são vários fatores a serem abordados quando se discorre sobre o tema inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho, iniciando pelas organizações da sociedade civil de e para pessoas com deficiência, que recebem pouco ou nenhum apoio do Poder Público, e com isso não conseguem capacitar, na medida certa, seus assistidos. Depois, passando pela própria pessoa com deficiência, que não tem e não se esforça muito em ter qualificação profissional. Tem constatado que o nível cultural das pessoas com deficiência, de modo geral, é baixo; a maioria nem mesmo conclui o ensino fundamental. Outro fator é o Benefício da Prestação Continuada, que desmotiva a pessoa com deficiência a buscar uma condição de vida melhor, pensar melhor no seu futuro, uma vez que recebe, todos os meses, um salário mínimo de benefício. Não que a concessão desse benefício seja errado ou desnecessário; somente que em alguns casos é mal aplicado.
Mostrar mais

60 Ler mais

Pessoa com deficiência e sua inclusão no ambiente de trabalho: a inclusão social vista pelo olhar da comunicação organizacional interna

Pessoa com deficiência e sua inclusão no ambiente de trabalho: a inclusão social vista pelo olhar da comunicação organizacional interna

A monografia tem como objetivo compreender a inclusão da Pessoa com Deficiência no mercado de trabalho e como a comunicação organizacional interna pode contribuir para a acessibilidade do profissional nas organizações. O objetivo geral da pesquisa é analisar como o setor de comunicação organizacional contribui para a inclusão e acessibilidade da PcD no ambiente organizacional. Seus objetivos específicos são definir inclusão social e acessibilidade no ambiente organizacional, compreender o processo de comunicação interna para a PcD e identificar os entraves existentes tanto do ponto de vista da PcD como da organização para a humanização da inclusão. A metodologia utilizada foi pesquisa qualitativa, do tipo estudo de caso e pesquisas bibliográficas. A escolha pela organização nomeada como “Empresa Vida” (devido a questões de tempo para a devida autorização do uso da marca), ocorreu pela proximidade da pesquisadora com o objeto de pesquisa. Os autores escolhidos para o embasamento teórico foram Sassaki (2010) e Schwarz (2009) norteando o tema inclusão e acessibilidade, a Constituição Federal do Brasil, onde ocorreu a busca pelo suporte legal para o tema e autores que trabalham o tema comunicação nas organizações como Kunsch (2010) e Marchiori (2010), Wolton (2010) falando sobre informação e comunicação. Na “empresa Vida” onde foi realizada entrevistas e observação participativa que possibilitou o pesquisador observar os lados envolvidos na inclusão, empresa e PcD possibilitando um olhar igualitário da inclusão. Com a pesquisa foram encontradas questões subjetivas que tornam a comunicação na organização diferentes do ideal, dirigindo a conclusão que a empresa precisa de uma comunicação humanizada para alcançar o ideal de inclusão que se almeja na organização.
Mostrar mais

118 Ler mais

O serviço social diante da inclusão social da pessoa com deficiência: uma análise com ênfase na participação familiar

O serviço social diante da inclusão social da pessoa com deficiência: uma análise com ênfase na participação familiar

O presente trabalho analisa a atuação do Serviço Social, cuja principal e primeira meta é a inclusão escolar, diante do processo de inclusão de crianças e de adolescentes com deficiência na sociedade. Seu desdobramento envolveu o resgate da trajetória histórico-social da deficiência, com elementos internacionais e nacionais, sinalizando a exclusão vivenciada, mas também o desenvolvimento de direitos sociais voltados para as pessoas com deficiência. É destacada a participação das famílias e seus limites diante da pobreza e da vulnerabilidade social, que se somam à presença da deficiência. Esta realidade é associada ao perfil de famílias atendidas pela Associação de Pais e Amigos de Pessoas Especiais (APAPE) de Campos dos Goytacazes/RJ, com informações socioeconômicas e sobre a composição familiar. Esta instituição foi o locus da intervenção profissional do serviço social abordada na segunda parte deste trabalho de conclusão de curso. Acerca dele, são analisadas as frentes de atuação e as estratégias interventivas utilizadas pelo serviço social, ressaltando suas competências profissionais e suas atribuições privativas, com vistas à garantia de direitos sociais. A elaboração desse estudo ocorreu a partir da realização de pesquisa bibliográfica e utilização de registros de diários de campo, produzidos durante o estágio supervisionado em serviço social que foi realizado na APAPE da cidade mencionada. Sua análise fundamenta-se na teoria Marxista, que promove o desvelar do real em busca da essência dos fenômenos sociais, reconhecendo a construção histórica feita pelos homens e as contradições da sociedade, assim como prevendo a associação de aspectos macrossociais aos microssociais – que, no caso deste trabalho, foram os próprios ao contexto da APAPE. Como resultado, foi possível identificar a importância dela enquanto instituição e do Serviço Social enquanto campo de atuação, por ser o elo entre famílias, crianças/adolescentes e instituição – escutando, reconhecendo demandas e intervindo no sentido da garantia de direitos sociais.
Mostrar mais

76 Ler mais

A inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho

A inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho

Quanto aos direitos trabalhistas, temos o Ministério Público do Trabalho, que tem exercido função essencial no processo de inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Atua fiscalizando, investigando e emitindo recomendações com o objetivo de que se faça cumprir a reserva de vagas, e em defesa do ordenamento jurídico. Outro órgão que tem um papel fundamental para a efetividade das Leis de inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho é o Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, em relação aos segurados reabilitados. O órgão possui um banco de dados com os segurados reabilitados afim de fornecer às agencias públicas e para as empresas interessadas em empregar pessoas com deficiência. Possui, também, um cadastro das empresas que estão obrigadas a cumprir a Lei de cotas, quantas vagas devem ofertar para as pessoas com deficiência e quantas estão ocupadas. O INSS, inclusive, é responsável por encaminhar ao Ministério Público do Trabalho a relação das empresas que não cumprem a reserva de vagas e promover a orientação às empresas sobre o tema. Estes órgãos, devem atuar conjunta e ativamente para que as leis sejam aplicadas da maneira correta, a fim de que sejam mais efetivas e alcancem seus objetivos, que é uma maior inclusão da pessoa com deficiência na sociedade.
Mostrar mais

75 Ler mais

POLÍTICAS PÚBLICAS E DESENVOLVIMENTO REGIONAL: A INCLUSÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO

POLÍTICAS PÚBLICAS E DESENVOLVIMENTO REGIONAL: A INCLUSÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO

Na contemporaneidade, uma visão mais integrada em relação à pessoa com deficiên- cia tem substituído os discursos do passado, que enfocavam somente aspectos patológicos; considera-se a pessoa com deficiência em todas as suas dimensões, e isto inclui o âmbito social em que o trabalho está inserido (KLEIN, 1998). Conforme Klein (1998), o trabalho tem sido então, um meio de as pessoas com deficiência superarem a deficiência e conquis- tarem sua autonomia, já que é um meio de sua integração na sociedade. O Brasil se preo- cupa com a necessidade de incluir as pessoas com deficiência no mercado de trabalho e, é um dos países mais avançados do mundo na criação de leis de proteção à pessoa deficiente (ASSIS; PUSSOLI; LACERDA, 1994). Por tratar-se de uma população de no mínimo 16 milhões de pessoas com necessidades e direitos iguais a qualquer outro cidadão, estima-se que 70% destes 16 milhões, são portadores de deficiência considerada leve, ou seja, com total capacidade para o trabalho.
Mostrar mais

21 Ler mais

EDUCAÇÃO PARA O TRABALHO COMO FORMA DE INCLUSÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA  Aline Mendes De Godoy

EDUCAÇÃO PARA O TRABALHO COMO FORMA DE INCLUSÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Aline Mendes De Godoy

Esta pesquisa tem como tema a inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho e, como recorte, a necessidade de internalização dessa nova visão. O problema de pesquisa trata da mudança no conceito de pessoa com deficiência, em que estes deixam de ser considerados inválidos, dignos de caridade, para se tornarem ativos, exigindo e sendo exitosos em alcançar sua inserção na sociedade e no mercado de trabalho. Esse cenário torna necessário que normas e ações governamentais sejam efetivas para garantir a inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Adota-se a pesquisa bibliográfica, com predominância do método dedutivo.
Mostrar mais

24 Ler mais

Pessoa com deficiência e teletrabalho : reflexões à luz do valor social do trabalho (inclusão social e fraternidade)

Pessoa com deficiência e teletrabalho : reflexões à luz do valor social do trabalho (inclusão social e fraternidade)

A humanidade chegou ao século XXI diante de um mundo globalizado e informatizado. As relações sociais se transformam rapidamente em todos os campos, da família ao trabalho. A tecnologia da informação e comunicação possibilita que as relações de trabalho transcendam locais fechados, permitindo que os trabalhadores realizem suas tarefas de qualquer lugar. As barreiras geográficas são rapidamente quebradas. Novas relações de trabalho se impõem e o teletrabalho se apresenta como uma realidade e possibilidade de meio de subsistência para qualquer trabalhador. Apresenta-se como uma possibilidade de inserção das pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Todavia, observa-se, consequentemente, que o teletrabalho, como resultado das inovações tecnológicas, permite ver vantagens e desvantagens. No que tange às vantagens, pode-se citar como exemplo a diminuição de despesas de transporte, vestuário, combustível e de custos em geral, racionalização de instalações, equipamentos e material de trabalho, também supressão da rigidez de horário e liberdade para atendimento, no período de trabalho, de interesses pessoais e familiares incidentais. Por outro lado, essa modalidade de trabalho apresenta como desvantagem a possibilidade de deterioração das condições de trabalho, entre elas o isolamento advindo da falta de contato com outros trabalhadores. Ora, é sabido que o trabalho realizado no estabelecimento do empregador permite, em muitas funções, o contato com colegas, propiciando conversas amenas, troca de ideias e discussão de problemas pessoais e familiares, em clima de interação profissional e emocional. Nesse momento, a revitalização do princípio da fraternidade, resgatado pela Constituição Federal vigente, significa redefinir o papel do Estado e do particular, no sentido de coordenar e promover múltiplas solidariedades, políticas públicas e privadas, que propiciem a inclusão social. A fraternidade incentivando uma nova cultura do respeito incondicional ao outro, um paradigma que garanta a efetividade da igualdade, viabilizando a dignidade da pessoa humana.
Mostrar mais

26 Ler mais

Uma reflexão sobre o processo de inclusão no mercado de trabalho: a perspectiva da pessoa com deficiência

Uma reflexão sobre o processo de inclusão no mercado de trabalho: a perspectiva da pessoa com deficiência

Assim, com o desenvolvimento do processo de inclusão social 3 , as instituições de Educação Especial, as empresas e os outros segmentos de trabalho têm tido a preocupação de inserir um número cada vez maior de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Essa inclusão significa inserir a pessoa com deficiência em atividades que, ao mesmo tempo, representarão para ela sentido à vida, sofrimento, prazer, controle e construção de relacionamentos afetivos. Porém, deve-se ressaltar que, muitas vezes, essas atividades são “tarefas simples, para pessoas simplórias, resultando em inserção nas organizações, mas exclusão do trabalho” (TEODÓSIO, 1999, p. 5), ou “inclusão excludente”. Como exemplos da “inclusão excludente”, podem ser citados: a) a necessidade de intervenção do Ministério Público, para que o processo de inclusão seja realizado pelas organizações; b) a reação dos colegas de trabalho, demonstrando paternalismo e atenção ao indivíduo; c) o número cada vez maior de pessoas com deficiência sem qualificação e colocadas em tarefas simplórias; d) a demissão de funcionários para o cumprimento das cotas destinadas à pessoa com deficiência; e e) as pessoas vítimas de acidente de trabalho, que acabam ocupando as vagas destinadas a pessoas com deficiência (TEODÓSIO, 1999). Desse modo, observa-se que, apesar dos avanços e da conquista da pessoa com deficiência, a sociedade ainda divide a humanidade entre “normais” e “deficientes”, gerando preocupação e desafios para as instituições e os segmentos que trabalham e lutam em prol desse segmento.
Mostrar mais

97 Ler mais

O serviço social no Centro de Educação e Trabalho - CENET/FCEE e os desafios na inserção social da pessoa com deficiência no mundo do trabalho

O serviço social no Centro de Educação e Trabalho - CENET/FCEE e os desafios na inserção social da pessoa com deficiência no mundo do trabalho

O presente estudo foi desenvolvido com o objetivo de apresentar aspectos envolventes na inserção da Pessoa com Deficiência no mundo do trabalho, discutindo os desafios apresentados pelo mercado de trabalho, sob a vigência do sistema capitalista, considerando a relação do homem com o trabalho e as dimensões da ação do assistente social no processo de inserção da Pessoa com Deficiência ao mundo do trabalho, mais especificamente no Centro de Educação e Trabalho – CENET da Fundação Catarinense de Educação Especial – FCEE nos anos de 2018 e 2019. A pesquisa mostrou que, nas ações realizadas no CENET e nos demais espaços institucionais a nível nacional, o processo de promoção da Inserção da Pessoa com Deficiência ao mundo do trabalho requer uma atenção contínua por parte de todos os atores sociais, do Estado e de uma luta constante do assistente social.
Mostrar mais

32 Ler mais

A pessoa com deficiência e o mercado de trabalho: a inclusão como forma de assegurar a dignidade da pessoa humana

A pessoa com deficiência e o mercado de trabalho: a inclusão como forma de assegurar a dignidade da pessoa humana

O presente trabalho de conclusão de curso faz uma análise acerca da inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho, como forma de assegurar a dignidade humana. Para tanto, inicialmente objetivou-se conceituar a pessoa com deficiência, demonstrando que a nova conceptualização existente promove de forma significativa uma proteção às pessoas com deficiência, assegurando direitos. A partir daí, discorre sobre os tipos de deficiência existentes com o fim de esclarecer a possibilidade do desemprenho de práticas laborais, e como estas poderão assegurar a dignidade. Aborda a inclusão do deficiente no mercado de trabalho e sua importância, voltando-se para uma análise acerca das limitações enfrentadas por este público nos ambientes de trabalho e como o estatuto da pessoa com deficiência potencializou de forma significativa a inclusão do deficiente no meio laboral. Por fim, a análise se volta para os benefícios previdenciários e assistenciais destinados à pessoa com deficiência.
Mostrar mais

44 Ler mais

EDUCAÇÃO E INCLUSÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL NO MUNDO DO TRABALHO: O CASO DOS EGRESSOS DO CENTRO DE ENSINO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL HELENA ANTIPOFF

EDUCAÇÃO E INCLUSÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL NO MUNDO DO TRABALHO: O CASO DOS EGRESSOS DO CENTRO DE ENSINO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL HELENA ANTIPOFF

A presente investigação científica objetivou analisar os fatores sociais, econômicos, educacionais e subjetivos do processo de inclusão e exclusão da pessoa com deficiência intelectual no mundo do trabalho. Constituíram aportes teóricos da análise os estudos sobre as relações entre educação e trabalho no capitalismo, a partir da abordagem do materialismo histórico-dialético; as pesquisas sobre inclusão da pessoa com deficiência no mundo do trabalho e os debates sobre os sentidos de inclusão e exclusão no capitalismo contemporâneo. As teorias do desenvolvimento e da aprendizagem fundamentaram as análises quanto aos processos cognitivos dos sujeitos da pesquisa e foram buscadas, principalmente, em Piaget e Vygotsky. Utilizou-se a metodologia do estudo de caso de três egressos do Centro de Ensino de Educação Especial Helena Antipoff, tendo como sujeitos suas mães, professoras e funcionários de três empresas privadas do mercado de trabalho em São Luís do Maranhão. Optou-se pela metodologia qualitativa para coleta e análise dos dados levantados por meio de observação não participante; entrevistas individuais semiestruturadas e um grupo focal. Foi utilizada a técnica da análise de conteúdo para organização, tratamento e análise dos dados. Este estudo revelou que a reestruturação produtiva capitalista reconfigura relações e práticas de trabalho e afeta as pessoas com deficiência intelectual, exigindo que se adequem às demandas do mercado. Quanto aos fatores subjetivos, a pesquisa constatou que a forma como as mães se relacionaram com a deficiência de seus filhos, pareceu afetar significativamente seu campo relacional no trabalho. Ainda, que o trabalho tanto pode constituir fonte de realização pessoal, quanto de sofrimento, face aos sentimentos ambivalentes que provoca nos trabalhadores. Foi constatado que a educação da pessoa com deficiência intelectual ao mesmo tempo em que lhe possibilita inclusão e participação educacional, reproduz as demandas do mercado e forma para a adaptação de atitudes e comportamentos. Além disso, o modelo de formação para o trabalho em oficinas pedagógicas revelou-se desarticulado das exigências modernas e com ênfase no ensino de natureza puramente prática. Finalmente, também pode ser verificado que as concepções sobre deficiência orientam ações de inclusão e exclusão no trabalho e convergem para ações de adaptação do ambiente de trabalho nas empresas.
Mostrar mais

193 Ler mais

Inclusão social: a pessoa com deficiência e o mercado de trabalho

Inclusão social: a pessoa com deficiência e o mercado de trabalho

Durante muito tempo a pessoa com deficiência enfrentou diversos problemas e conflitos na busca por seu espaço na sociedade, sendo muitas vezes submetida a muitas dificuldades antes que alcançasse seu reconhecimento como cidadão, tendo respeitados seus direitos, desde os mais singulares até os mais abrangentes. O objetivo desse estudo foi identificar se há ou não aceitação desta inclusão por uma parcela de consumidores de supermercados na cidade de Santa Maria-RS, diante de uma pessoa que apresente necessidades especiais, bem como identificar se há consciência por parte dos consumidores a respeito da inclusão social e sua legislação. A pesquisa foi dividida em bibliográfica e pesquisa de campo, e essa última foi desenvolvida em redes de supermercados de diferentes regiões da cidade de Santa Maria. O estudo está estruturado conforme as seguintes partes: a primeira consta um breve Histórico e Legislação a cerca da Educação Especial – Inclusão; a segunda Direito à Educação: Direito ao Trabalho; e a terceira resultados e considerações finais da pesquisa.
Mostrar mais

24 Ler mais

Reflexos da reforma trabalhista na inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho

Reflexos da reforma trabalhista na inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho

Muito antes da previsão legal expressa acerca de sua formalização enquanto emprego, o trabalho à distância já havia se tornado comum em várias profissões. Várias empresas e profissionais liberais já realizam, há tempos, o chamado home office, que foi sem dúvida o precursor do atual teletrabalho. Grande parte das tecnologias hoje empregadas na execução das atividades empresariais possibilitam a fiscalização da produtividade pelo atingimento de metas e realizações de tarefas remotamente, o que muitas vezes dispensa a presença física do colaborador nos estabelecimentos em- presariais e pode significar praticidade e redução de custos para ambos.
Mostrar mais

18 Ler mais

A mediação do serviço social na inserção da pessoa com deficiência no mercado de trabalho:  considerações sobre a atuação profissional

A mediação do serviço social na inserção da pessoa com deficiência no mercado de trabalho: considerações sobre a atuação profissional

O Decreto nº 3.298/99 e o Decreto nº 5.296/04 explicitam o que é deficiência visual. Pode ser enquadrado como deficiente visual o individuo que apresentar: Cegueira – na qual a acuidade visual é igual ou menos que 0,05 no melhor olho, com a melhor correção óptica; Baixa Visão – acuidade visual compreendida entre 0,3 e 0,05 no melhor olho, com a melhor correção óptica; Pessoas com baixa visão – são aquelas que mesmo usando óculos comuns, lentes de contado, ou implantes de lentes intraoculares, não conseguem ter uma visão nítida... Essas pessoas podem ter sensibilidade ao contraste, percepção das cores e intolerância a luminosidade, dependendo da patologia causadora da perda visual. Casos nos quais a somatória da medida do campo visual em ambos os olhos for igual ou menor que 60º, há a ocorrência simultânea de quaisquer das condições anteriores.
Mostrar mais

46 Ler mais

A INCLUSÃO DA PESSOA PORTADORA DE DEFICIÊNCIA VISUAL NO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

A INCLUSÃO DA PESSOA PORTADORA DE DEFICIÊNCIA VISUAL NO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Porém, essas iniciativas não foram amplamente aceitas e até o século XIX, a sociedade ocidental, mediante a significativa influência exercida pela Igreja Católica, “(...) preferia esconder seus portadores de deficiência, sacrificando sua liberdade, a permitir-lhes uma vida ativa dentro de suas limitações.” (FIGUEIREDO, 1997, p. 19). Estas pessoas eram restritas à mendicância e não gozavam de nenhum direito. Com a Revolução Industrial, a situação dos deficientes ficou ainda mais difícil, pois a demanda por empregos era abundante, e certamente as pessoas portadoras de deficiência não tinham oportunidades igualitárias e aqueles que não se submetiam a fazer parte do contingente de mão-de-obra ainda mais barata, acabavam ficando marginalizados e afastados do processo produtivo da época. Este período ficou conhecido como Fase da Exclusão, já que a sociedade as considerava indignas de atenção.
Mostrar mais

65 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados