Top PDF Síndrome do ovário policístico: abordagem dermatológica.

Síndrome do ovário policístico: abordagem dermatológica.

Síndrome do ovário policístico: abordagem dermatológica.

Resumo: A síndrome do ovário policístico (SOP) é uma das endocrinopatias mais freqüentes nas mulhe- res em idade reprodutiva. Caracteriza-se por morbidade elevada devido aos aspectos estéticos e por repercussões metabólicas importantes. Embora a sua patogênese permaneça incompletamente conhe- cida, acredita-se numa desordem multigênica complexa, incluindo anormalidades no eixo hipotálamo- hipofisário, esteroidogênese e resistência insulínica. Os achados principais para o diagnóstico são: hipe- randrogenismo, anovulação crônica e ovários policísticos à ultrassonografia. As manifestações dermato- lógicas do hiperandrogenismo incluem: hirsutismo, acne, seborréia, alopecia e, em casos mais graves, sinais de virilização. Existe considerável heterogeneidade nos achados clínicos e também pode haver variação na mesma paciente com o passar do tempo. O tratamento visa reduzir as manifestações do hiperandrogenismo, restaurar os ciclos ovulatórios regulares e corrigir a síndrome metabólica. Este arti- go apresenta revisão da fisiopatologia, diagnóstico e tratamento da síndrome do ovário policístico. Enfatiza-se a importância do diagnóstico e tratamento precoces no intuito de prevenir as complicações metabólicas e a repercussão emocional que afeta a qualidade de vida das pacientes.
Mostrar mais

9 Ler mais

Síndrome do ovário policístico: abordagem dermatológica

Síndrome do ovário policístico: abordagem dermatológica

Resumo: A síndrome do ovário policístico (SOP) é uma das endocrinopatias mais freqüentes nas mulhe- res em idade reprodutiva. Caracteriza-se por morbidade elevada devido aos aspectos estéticos e por repercussões metabólicas importantes. Embora a sua patogênese permaneça incompletamente conhe- cida, acredita-se numa desordem multigênica complexa, incluindo anormalidades no eixo hipotálamo- hipofisário, esteroidogênese e resistência insulínica. Os achados principais para o diagnóstico são: hipe- randrogenismo, anovulação crônica e ovários policísticos à ultrassonografia. As manifestações dermato- lógicas do hiperandrogenismo incluem: hirsutismo, acne, seborréia, alopecia e, em casos mais graves, sinais de virilização. Existe considerável heterogeneidade nos achados clínicos e também pode haver variação na mesma paciente com o passar do tempo. O tratamento visa reduzir as manifestações do hiperandrogenismo, restaurar os ciclos ovulatórios regulares e corrigir a síndrome metabólica. Este arti- go apresenta revisão da fisiopatologia, diagnóstico e tratamento da síndrome do ovário policístico. Enfatiza-se a importância do diagnóstico e tratamento precoces no intuito de prevenir as complicações metabólicas e a repercussão emocional que afeta a qualidade de vida das pacientes.
Mostrar mais

9 Ler mais

Hiperandrogenismo e pele: síndrome do ovário policístico e resistência periférica à insulina.

Hiperandrogenismo e pele: síndrome do ovário policístico e resistência periférica à insulina.

Resumo: A síndrome do ovário policístico é distúrbio endócrino feminino, extremamente comum na idade reprodutiva. Caracteriza-se por anormalidades menstruais, hiperandrogenismo e/ou hipe- randrogenemia. A principal alteração na fisiopatologia é desconhecida. Entretanto, parece que a resistência à insulina, o hiperandrogenismo e a alteração na dinâmica das gonadotropinas são os mais importantes mecanismos fisiopatológicos envolvidos. As características clínicas mais freqüen- tes da síndrome do ovário policístico estão relacionadas com a unidade pilossebácea, como hirsu- tismo, acne, seborréia e alopecia. Desse modo, o dermatologista pode ser responsável pelo diagnós- tico precoce da síndrome, evitando o retardo na instituição de medidas terapêutico-preventivas. Atualmente, as drogas recomendadas para as manifestações cutâneas da síndrome do ovário policís- tico são os contraceptivos orais conjugados, antiandrógenos e sensibilizantes de insulina e, além disso, é geralmente recomendada a modificação no estilo de vida. Trata-se de artigo de revisão sobre diagnóstico, fisiopatologia e tratamento da síndrome do ovário policístico. Os autores enfatizam que o conhecimento da fisiopatologia dessa síndrome, principalmente pelos dermatologistas, é funda- mental para seu tratamento preventivo, nas diferentes fases da vida da mulher.
Mostrar mais

16 Ler mais

Correlação entre os níveis de proteína C reativa ultra-sensível e as características clínicas e laboratoriais em mulheres com síndrome do ovário policístico.

Correlação entre os níveis de proteína C reativa ultra-sensível e as características clínicas e laboratoriais em mulheres com síndrome do ovário policístico.

OBJETIVO: avaliar a concentração plasmática da proteína C reativa ultra-sensível (PCRus) e a sua correlação com variáveis clínicas, hormonais e metabólicas em pacientes portadoras da síndrome do ovário policístico (SOP). MÉTODOS: estudo transversal, que incluiu 46 pacientes portadoras de síndrome do ovário policístico, diagnosticadas segundo os critérios de Rotterdam (2003), e 44 pacientes controle, que foram submetidas a dosagem da PCRus. O índice de massa corporal (IMC), a idade, a circunferência abdominal e os níveis de insulina de jejum, de testosterona, do HOMA-IR (homeostasis model assessment-insulin resistance) e do colesterol total, além de frações foram correlacionados aos níveis de PCR, utilizando-se análise de regressão multivariada. RESULTADOS: as portadoras da SOP apresentavam idade, IMC, circunferência abdominal, insulina de jejum, HOMA-IR, colesterol total e lipoproteína de baixa densidade (LDL) em concentrações plasmáticas superiores às do controle. Houve diferença significante nos níveis da PCRus entre o grupo da SOP (2,7±2,17 mg/dL) e o controle (1,6±1,49 mg/dL), p<0,05. Quando os níveis da PCRus foram categorizados em baixo (<1,0 mg/L), médio (1-3,0 mg/L) e elevado (3,0 mg/L) risco cardiovascular, 28,3% das portadoras da SOP apresentaram níveis da PCRus para baixo risco, 34,8% para médio e 37% para elevado risco cardiovascular. A prevalência da síndrome metabólica foi mais elevada entre as portadoras da SOP (30,4%), quando comparadas ao grupo controle (6,8%). Após o ajuste das variáveis de confusão, por um modelo de regressão linear multivariada stepwise, a presença da SOP mostrou efeito independente das outras variáveis sobre os níveis da PCRus. CONCLUSÕES: os níveis da PCRus foram mais elevados nas mulheres portadoras da SOP. A SOP tem efeito independente na determinação dos níveis plasmáticos da PCR.
Mostrar mais

9 Ler mais

EFEITOS DA SUPLEMENTAÇÃO DE SELÊNIO NOS PARÂMETROS GLICÊMICOS DA SÍNDROME DO OVÁRIO POLICÍSTICO: REVISÃO SISTEMÁTICA E METANÁLISE

EFEITOS DA SUPLEMENTAÇÃO DE SELÊNIO NOS PARÂMETROS GLICÊMICOS DA SÍNDROME DO OVÁRIO POLICÍSTICO: REVISÃO SISTEMÁTICA E METANÁLISE

Dentre as doenças mais comuns relacionadas ao sistema reprodutor feminino, destacam-se a can- didíase, a síndrome do ovário policístico (SOP), en- dometriose, mioma uterino e os tipos de câncer pre- viamente citados, cujas ações do Ministério da Saúde (BRASIL, 2012) têm sido cada vez mais específicas no intuito de diminuir sua prevalência. De modo especial, a SOP vem demonstrando um aumento de sua preva- lência, trazendo grandes impactos na saúde da mu- lher. Concha et al. (2017), afirmaram que sua etiologia é multifatorial e se caracteriza como uma desordem genética complexa que atinge em torno de 6% a 18% das mulheres em idade reprodutiva, representando uma das principais causas de infertilidade nos dias atuais.
Mostrar mais

9 Ler mais

Hiperandrogenismo e pele: síndrome do ovário policístico e resistência periférica à insulina

Hiperandrogenismo e pele: síndrome do ovário policístico e resistência periférica à insulina

Resumo: A síndrome do ovário policístico é distúrbio endócrino feminino, extremamente comum na idade reprodutiva. Caracteriza-se por anormalidades menstruais, hiperandrogenismo e/ou hiperandrogenemia. A principal alteração na fisiopatologia é desconhecida. Entretanto, parece que a resistência à insulina, o hiperandrogenismo e a alteração na dinâmica das gonadotropinas são os mais importantes mecanismos fisiopatológicos envolvidos. As características clínicas mais freqüentes da síndrome do ovário policístico estão relacionadas com a unidade pilossebácea, como hirsutismo, acne, seborréia e alopecia. Desse modo, o dermatologista pode ser responsável pelo diagnóstico precoce da síndrome, evitando o retardo na instituição de medidas terapêutico- preventivas. Atualmente, as drogas recomendadas para as manifestações cutâneas da síndrome do ovário policístico são os contraceptivos orais conjugados, antiandrógenos e sensibilizantes de insulina e, além disso, é geralmente recomendada a modificação no estilo de vida. Trata-se de artigo de revisão sobre diagnóstico, fisiopatologia e tratamento da síndrome do ovário policísti- co. Os autores enfatizam que o conhecimento da fisiopatologia dessa síndrome, principalmente pelos dermatologistas, é fundamental para seu tratamento preventivo, nas diferentes fases da vida da mulher.
Mostrar mais

16 Ler mais

Estudo caso-controle em genes polimórficos das vias esteróide (ER-alfa e ER-beta) e da insulina (INSR, PA-1 e IGF2) na síndrome do ovário policístico

Estudo caso-controle em genes polimórficos das vias esteróide (ER-alfa e ER-beta) e da insulina (INSR, PA-1 e IGF2) na síndrome do ovário policístico

A Síndrome do Ovário Policístico é a endocrinopatia reprodutiva mais comum na sociedade atual, afetando entre 5 a 10% das mulheres, prevalência que é variável dependendo do critério adotado para o diagnóstico e a população estudada (caucasianas, negras, asiáticas, etc.) (Goodarzi & Azzis, 2006). Não há dados epidemiológicos sobre a incidência da SOP no Brasil, o que seria de grande importância em estudos de associação do tipo caso controle. A definição e o diagnóstico da SOP ainda é assunto controverso entre os pesquisadores. Desde que foi descrita, a SOP tem como característica principal sua heterogeneidade. Um exemplo clássico de sua manifestação heterogênea foi a observação inicial de Stein & Leventhal em 1935 de sete pacientes que tinham ovários policísticos bilaterais e oligo/amenorréia: quatro eram obesas, cinco eram hirsutas (uma com obesidade) e uma era magra e com acne.
Mostrar mais

160 Ler mais

O EMPREGO DA METFORMINA E DE ANTICONCEPCIONAIS ORAIS COMO FORMA DE TRATAMENTO PARA A SÍNDROME DO OVÁRIO POLICÍSTICO

O EMPREGO DA METFORMINA E DE ANTICONCEPCIONAIS ORAIS COMO FORMA DE TRATAMENTO PARA A SÍNDROME DO OVÁRIO POLICÍSTICO

Recentemente, a análise da síndrome do ovário policístico (SOP) pode ser alcançada, pelo meio dos critérios de Rotterdam, que a determina na presença de dois dos três seguintes critérios: oligo e/ou anovulação; hiperandrogenismo clínico ou laboratorial; ovários com aspectos policísticos a ultrassom (12 ou mais folículos que podem medir entre 2-9 mm de diâmetro ou volume ovariano aumentado >10 cm 3 ). Outras causas de distúrbios menstruais como, por exemplo, hipotireoidismo, hipertireoidismo, hiperprolactinemia, ou ainda a síndrome de Cushing, ou mesmo formas não clássicas das hiperplasias adrenais congênitas e neoplasias secretoras de andrógenos, devem ser deixadas de fora ou excluídas para o diagnostico clinico. (15,17)
Mostrar mais

14 Ler mais

Avaliação antropométrica e metabólica de parentes de primeiro grau do sexo masculino de mulheres com síndrome do ovário policístico.

Avaliação antropométrica e metabólica de parentes de primeiro grau do sexo masculino de mulheres com síndrome do ovário policístico.

disso, são também comumente encontrados nessas pa- cientes: obesidade central, resistência à insulina (RI), hiperandrogenismo e níveis elevados de hormônio lu- teinizante (LH). Nos últimos anos, tem sido destacada sua associação com aumento do risco de dislipidemia, hipertensão arterial sistêmica (HAS), intolerância à glicose ou diabetes mellitus tipo 2, síndrome metabólica e doenças cardiovasculares 5-7 .

6 Ler mais

Síndrome do ovário policístico e fatores relacionados em adolescentes de 15 a 18 anos.

Síndrome do ovário policístico e fatores relacionados em adolescentes de 15 a 18 anos.

Para tal fim, enfatiza-se que o tratamento da SOP não se restringe à abordagem das repercussões reprodutivas, como infertilidade, anovulac¸ão e hirsutismo, sendo também direci- onado para a promoc¸ão e prevenc¸ão da saúde cardiovascular. Nesse sentido, grande destaque tem sido dado às medidas não farmacológicas, especialmente a orientac¸ão nutricional e a prática regular de atividade física. Apesar de as estratégias de tratamento de longa durac¸ão – mais efetivas para a SOP – não serem totalmente conhecidas, parece ser fato que mudanc¸as no estilo de vida, com modificac¸ões na dieta, prática regular de exercício físico e perda de peso sejam essenciais, soma- das à cessac¸ão do tabagismo, controle do estresse e consumo moderado de álcool 22,23 .
Mostrar mais

6 Ler mais

É Simples o que Faço com os Quistos Simples do Ovário

É Simples o que Faço com os Quistos Simples do Ovário

Os quistos funcionais e as neoplasias benignas constituem a maioria das lesões anexiais na mulher em idade reprodutiva, sendo que as lesões malignas vão sendo mais comuns à medida que a idade avança. Até 15% dos ovários pós-menopáusicos podem apresentar quistos simples [2]. Dada a elevada prevalência dos quistos simples do ovário o radiologista desempenha um papel preponderante na sua

4 Ler mais

Abordagem do doente com síndrome de Lynch

Abordagem do doente com síndrome de Lynch

Como já foi referido anteriormente, os CRC no Síndrome de Lynch, os tumores são menos indiferenciadas com excesso de muco, com células em anel de sinete e uma progressão adenoma - carcinoma mais acelerada do que no CRC esporádico (“aggressive adenoma theory”). No entanto, os carcinomas relacionados com o Síndroma de Lynch possuem um comportamento menos agressivo, com menor potencial metastático e melhor resposta à quimioterapia tendo assim melhor prognóstico do que os CRC esporádicos, para o mesmo estadio (1,8). O efeito paradoxal da instabilidade genómica, com consequente restrição do crescimento tumoral e potencial metastásico, poderá explicar o potencial menos agressivos dos carcinomas na Síndrome de Lynch, no entanto o mecanismo ainda não está bem esclarecido. Pensa-se que a baixa taxa de mutação da p53 e o infiltrado linfoplasmocitário, característicos destes tumores poderão contribuir para esta situação.
Mostrar mais

36 Ler mais

Morfo-anatomia e ontogênese do fruto e da semente de Tipuana tipu (Benth.) O. Kuntze (Fabaceae: Faboideae).

Morfo-anatomia e ontogênese do fruto e da semente de Tipuana tipu (Benth.) O. Kuntze (Fabaceae: Faboideae).

RESUMO - (Morfo-anatomia e ontogênese do fruto e semente de Tipuana tipu (Benth.) O. Kuntze (Fabaceae: Faboideae)). Frutos e sementes de Tipuana tipu foram analisados morfo-anatomicamente, durante seu desenvolvimento, objetivando descrever sua estrutura, esclarecer a origem da ala pericárpica e verificar a ocorrência de poliembrionia, hipótese levantada a partir de dados de literatura. Para tanto, preparou-se o laminário segundo técnicas convencionais e foram observados morfologicamente os embriões das sementes obtidas de 100 frutos. O fruto de T. tipu é uma sâmara, cuja ala se desenvolve a partir da região látero-apical do ovário e lateral do estilete, já estando delineada no ovário de botões florais jovens. As sementes, provenientes de óvulos bitegumentados, são unitegumentadas e testais. A testa não exibe a estrutura característica do tegumento das leguminosas, como é freqüente em espécies de frutos indeiscentes. O hilo, contudo, apresenta a típica estrutura das Faboideae. São sementes exalbuminosas, contendo embrião com eixo e cotilédones bem diferenciados. Dos 100 frutos analisados morfologicamente, 61% eram monospérmicos, 34% dispérmicos e apenas 5% trispérmi- cos. Do total de 144 sementes avaliadas, somente 2% eram poliembriônicas, com dois embriões por unidade.
Mostrar mais

13 Ler mais

Dieta na abordagem terapêutica da síndrome metabólica

Dieta na abordagem terapêutica da síndrome metabólica

Realizou-­‐se   um   levantamento   bibliográfico,   no   qual   foram   avaliados   periódicos   nacionais   e   internacionais   indexados   nas   bases   científicas   Scielo   e   PubMed.   Artigos   referenciados  em  outros  artigos  também  foram  consultados.   Foram  utilizadas  as  seguintes  palavras-­‐chave  para  a  busca  de   artigos   científicos:   síndrome   metabólica,   dieta   Mediterrânea,  dieta  DASH,  guia  alimentar,  padrão  alimentar   e   seus   correspondentes   em   inglês.   Os   termos   de   pesquisa   foram   construídos   com   a   combinação   de   duas   ou   mais   palavras-­‐chave  ou  utilizando-­‐as  de  forma  isolada.      
Mostrar mais

6 Ler mais

A classe trabalhadora: uma abordagem contemporânea à luz do materialismo histórico — Outubro Revista

A classe trabalhadora: uma abordagem contemporânea à luz do materialismo histórico — Outubro Revista

Seu esforço de crítica aos que afirmaram o fim da classe (ou da validade analítica do conceito) passou pela definição de uma noção ampliada de classe trabalhadora, incluindo “a totalid[r]

37 Ler mais

Abordagem e tratamento do Síndrome Hepatorrenal

Abordagem e tratamento do Síndrome Hepatorrenal

Apesar de tudo isto, o SHR continua a ser uma doença sombria, com um mau prognóstico e com uma sobrevida muito curta. Isto é válido especialmente nos doentes que não são transplantados e naqueles que não respondem totalmente a este tratamento. De facto, o transplante hepático continua a ser a única hipótese de tratamento definitivo para um doente com SHR. Tratando-se de um método radical e agressivo, acaba por demonstrar, por si só, a inabilidade actual em lidar com este problema. Provavelmente, enquanto a fisiopatologia por detrás do SHR não for completamente dissecada, será difícil encontrar um método farmacológico que actue directamente na causa e não apenas nos sintomas. Quando, e se, isso acontecer, o transplante hepático poderá, finalmente, passar para segundo plano na abordagem do doente com SHR. Assim, compreende-se que um dos desafios actuais seja explicar esta doença por completo o que será evidentemente difícil, dada a sua natureza multifactorial e os inúmeros mediadores químicos que se pensa estarem envolvidos.
Mostrar mais

49 Ler mais

Síndrome de Goldenhar: uma abordagem fonoaudiológica.

Síndrome de Goldenhar: uma abordagem fonoaudiológica.

Durante a avaliação neurológica, os pais do paciente referiram, pela primeira vez, terem realizado avaliação com equipe multidisciplinar, incluindo avaliação genética geral. Inicialmente M tinha a hipótese da Síndrome de Treacher Collins, porém houve conirmação do diagnóstico de Golde- nhar. Esta avaliação indicou aparente normalidade neurológica e neuroevolutiva, apesar do quadro sindrômico manifestado por dismorias craniofa- ciais, vertebrais e de órgãos internos.

8 Ler mais

Variabilidade de diagnósticos psicológicos frente à avaliação dermatológica da escoriação psicogênica.

Variabilidade de diagnósticos psicológicos frente à avaliação dermatológica da escoriação psicogênica.

Resumo: Dentre as dermatoses psiquiátricas, a escoriação psicogênica caracteriza-se pela confissão do paciente de provocar as lesões, sem apresentar doença dermatológica de base. Verificou-se que o assunto tem sido pouco abordado na literatura, com enfoque nos diagnósticos psicológicos. Dados epidemiológi- cos indicaram uma prevalência de 2 a 3 %, em relação à população geral, 2%, entre pacientes dermatológi- cos, e 9%, em pacientes com prurido, com predomínio significativo em mulheres. O artigo relata três casos brasileiros e discute o plano terapêutico constituído de equipe interdisciplinar, permitindo indicações psi- coterapêuticas e medicamentosas específicas a cada caso.
Mostrar mais

4 Ler mais

Estigmas e representações sociais: desafios para a interação entre professores e alunos com Síndrome de Down

Estigmas e representações sociais: desafios para a interação entre professores e alunos com Síndrome de Down

RESUMO: Esse trabalho tem como fundamento a teoria sócio histórica, que considera o desenvolvimento psicológico individual a partir das interações sociais responsáveis por promover a construção do conhecimento de qualquer criança. A escola a partir de suas atividades práticas, segundo Vygotsky (2003), é o local ideal para promover essa interação. Dentro desse ambiente, as interações entre professores e alunos são responsáveis por contribuir para o processo de ensino e aprendizagem. Porém, com base no fundamento da teoria sócio histórica e pautada na teoria sociológica de Serge Moscovici acerca das representações sociais, e as discussões que permeiam os estigmas sociais, é que este estudo tem a seguinte indagação: Quais os estigmas dos professores, formados a partir das representações sociais, e qual a interferência dos mesmos na interação com o aluno que tem síndrome de Down? Com essa questão o estudo tem enquanto objetivos identificar e compreender os estigmas dos professores, formados a partir das representações sociais, analisando sua interferência nas atitudes e interação com o aluno que tem síndrome de Down. Nesse estudo participaram 05 professores que trabalhavam com alunos com síndrome de Down, em que responderam a uma entrevista semiestruturada, que posteriormente foi transcrita e analisada. Os resultados corroboram que as representações sociais dos professores estão dotadas de estigmas negativos, pois os alunos com síndrome de Down no processo de ensino-aprendizagem são visto como indivíduos incapazes de aprender e se relacionar, tendo em vista que ainda prevalece o mito de que as pessoas com síndrome de Down são anormais.
Mostrar mais

15 Ler mais

Tratamento convencional e endovascular para rara associação de doenças: síndrome de veia cava superior e aneurisma aorto-ilíaco - controle após 12 meses.

Tratamento convencional e endovascular para rara associação de doenças: síndrome de veia cava superior e aneurisma aorto-ilíaco - controle após 12 meses.

zida pelo procedimento de cateterismo tem se tornado a principal causa de origem benigna frente ao crescente número de procedimentos, como acessos para hemodi- álise e monitoramento invasivo ou implante de marca- passo 2-4 . Entretanto, a associação da síndrome de veia

5 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados