Top PDF Suplementação da dieta de novilhos de três grupos genéticos em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Marandu.

Suplementação da dieta de novilhos de três grupos genéticos em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Marandu.

Suplementação da dieta de novilhos de três grupos genéticos em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Marandu.

Para avaliar a composição química da forragem consumida pelos animais, foram realizadas, em cada período experimental, coletas de amostras de extrusa por meio de bovinos com fístula esofágica, segundo método descrito por Cook (1964). Após a coleta, as amostras foram encaminhadas ao laboratório, secas em estufa com circulação forçada de ar, a 55ºC, para determinação do teor de matéria seca. As amostras foram moídas em moinho tipo Willey, com peneira com crivos de 1 mm, para posterior estimativas dos teores de proteína bruta (PB) e, determinação da fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA) e lignina, segundo métodos descritos por Silva e Queiroz (2002). A digestibilidade in vitro da matéria seca (DIVMS) foi obtida conforme metodologia proposta por Tilley e Terry (1963) e adaptadas por Silva e Queiroz (2002). Os dados médios do valor nutritivo da pastagem de capim-Marandu, no período experimental estão apresentados na Tabela 2.
Mostrar mais

9 Ler mais

Desempenho produtivo e econômico de novilhos Nelore em fase de recria em pastagem Brachiaria brizantha cv. Marandu, sob suplementação protéico-energética e mineral na época das águas

Desempenho produtivo e econômico de novilhos Nelore em fase de recria em pastagem Brachiaria brizantha cv. Marandu, sob suplementação protéico-energética e mineral na época das águas

O objetivo deste trabalho de pesquisa foi avaliar o desempenho e a viabilidade econômica da suplementação protéico-energética e da suplementação mineral em bovinos Nelore em fase de recria em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Marandu, durante o período das águas. O experimento foi realizado em 16 de dezembro de 2010 a 9 de abril de 2010, totalizando 112 dias. Foram utilizados 60 novilhos inteiros, com média de peso vivo inicial de ± 227 kg. O delineamento utilizado foi o de blocos ao acaso com três tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos fornecidos foram: SM – suplementação mineral; SUP1 – suplemento proteico-energético-mineral, sendo a fonte de nitrogênio não-protéico (NNP) ureia de liberação lenta (ULL), com ingestão média diária de 0,36% do peso vivo; SUP2 – suplemento protéico-energético-mineral, sendo a fonte de NNP ureia convencional, com ingestão média diária de 0,36% do PV. Foi usado o teste de Duncan para análise referente ao desempenho dos animais. Houve diferença estatística entre o SUP1 e SM com ganhos médios diários de 0,585 e 0,477 kg/cabeça/dia, respectivamente (P<0,06). Não houve diferença estatística no ganho de peso médio diário (GMD) (P>0,06) entre SM e SUP2, sendo os ganhos de 0,477 e 0,496 kg/cabeça/dia, respectivamente. Não houve diferença estatística (P>0,06) entre os animais dos tratamentos SUP1 e SUP2, sendo os ganhos médios diários respectivos de 0,585 e 0,496 kg/cabeça/dia. A margem bruta obtida para SM, SUP1 e SUP2 foi de R$ 123,82; 120,79 e 101,81 R$/bovino, respectivamente. A suplementação proteico- energética e a suplementação mineral foram economicamente viáveis, porém, a suplementação mineral proporcionou maior margem bruta apresentando melhor custo/benefício.
Mostrar mais

69 Ler mais

Suplementação da dieta de novilhos de três grupos genéticos em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Marandu

Suplementação da dieta de novilhos de três grupos genéticos em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Marandu

RESUMO - O experimento foi realizado na UNESP de Jaboticabal-SP, utilizando 54 animais dos seguintes grupos genéticos: Nelore (N), Nelore x Red Angus (NRed) e mestiços leiteiro (ML). Os animais foram manejados em sistema de pastejo rotacionado em pastagem de B. brizantha, e suplementados com: 0,6% do PV (19/06/02 a 21/11/02); 0,2 %; 0,6 % e 1,0 % do PV (20/12/02 a 17/05/03) e 0,4 %; 0,8 % e 1,2% do PV (18/05/03 a 18/08/03). O delineamento utilizado foi inteiramente casualizado em arranjo fatorial 3x3 (3 grupos genéticos e 3 planos nutricionais) com 6 repetições. Os dados foram submetidos à análise de variância, considerando peso inicial como co- variável, sendo as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5 % de probabilidade. Não foram verificadas diferenças na proporção de tecido comestível (TC), ossos expresso em kg ou porcentagem, distribuição dos tecidos comestíveis (%) e relação TC/ossos. Os planos nutricionais (PN) avaliados afetaram o peso de abate dos animais, observado-se os seguintes valores: 450,5; 465,0 e 463,1 kg, respectivamente, nos PN1, PN2 e PN3. A espessura de gordura foi maior nos animais submetidos ao PN3 (7,87mm) em relação ao PN1 (6,09 mm), que não diferiram (P>0,05) do PN2 (7,42 mm). Na avaliação econômica, verificou-se que, apesar do menor rendimento de carcaça, os ML proporcionaram o maior retorno financeiro/animal (R$/boi). O principal fator a determinar essa superioridade foi o diferencial positivo entre o preço de compra da @ (R$ 43,00) e o de venda (R$ 55,30) dos animais. Observou-se também que, por ser o maior componente individual dos custos, o preço de aquisição do animal determinou o resultado final.
Mostrar mais

98 Ler mais

Terminação de novilhos em pastagem de Brachiaria brizantha, com diferentes níveis de suplementação, durante o período das águas

Terminação de novilhos em pastagem de Brachiaria brizantha, com diferentes níveis de suplementação, durante o período das águas

As fibras que compõem alimentos volumosos, como as pastagens, propiciam condições no ambiente ruminal que favorecem o crescimento de bactérias celulolíticas (Mertens, 1996). No período das águas, a qualidade da forrageira tropical melhora em relação ao período seco do ano, possibilitando aumento no ganho de peso, pelo equilíbrio da relação entre energia digestível e proteína bruta da dieta no rúmen, que segundo Moore et al. (1999) deve ser inferior a 7,0:1. No entanto, a alta degradabilidade da proteína da pastagem, no período chuvoso, pode gerar perdas de nitrogênio na forma de amônia, prejudicando o desempenho animal (Poppi & McLennan, 1995). O uso de suplementação alimentar pode equacionar a relação proteína:energia, favorecendo a fixação de amônia em proteína microbiana (Obara et al., 1991), além de aumentar o consumo voluntário de matéria seca, evidenciando um efeito aditivo do suplemento na dieta animal.
Mostrar mais

81 Ler mais

Recria de novilhos mestiços em pastagem de Brachiaria brizantha, com diferentes níveis de suplementação, na região Amazônica. Consumo e parâmetros ruminais.

Recria de novilhos mestiços em pastagem de Brachiaria brizantha, com diferentes níveis de suplementação, na região Amazônica. Consumo e parâmetros ruminais.

que as respostas estão relacionadas ao nível de suplemento oferecido. O pH é determinante para a sobrevivência dos microrganismos e sua redução seria a causa para os efeitos associativos negativos. Os níveis de amônia são alterados com a captação pelos microrganismos e com a absorção pela parede do rúmen e omaso (Owens & Zinn, 1993). As concentrações de amônia no rúmen podem variar de acordo com a solubilidade da fonte de nitrogênio, alcançando valores máximos 1 a 2 horas após ali- mentação. A concentração de amônia no rúmen pode ser criticamente baixa quando a dieta é muito pobre em PB, quando a proteína é de baixa solubili- dade e a dieta possui mais energia que proteína degradável no rúmen. A baixa concentração de amônia ruminal é fator limitante na utilização de forragem quando suplementos energéticos são for- necidos aos animais.
Mostrar mais

10 Ler mais

Desempenho e eficiência econômica de novilhos em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Marandu na transição águas/seca submetidos a diferentes regimes alimentares

Desempenho e eficiência econômica de novilhos em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Marandu na transição águas/seca submetidos a diferentes regimes alimentares

O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, com quatro repetições. Os 60 animais foram distribuídos aleatoriamente em três tratamentos: SUP1 – suplementação mineral proteico-energética com ureia de liberação lenta, com ingestão média diária de 0,68% do peso corporal na MS; SUP2 – suplementação mineral proteico- energética com ureia convencional, com ingestão média diária de 0,69% do peso corporal na MS; e SM – suplementação mineral (tratamento controle). Os suplementos foram oferecidos no cocho quatro vezes por semana (segunda, quarta, quinta e sexta). A quantidade fornecida para cada piquete dos tratamentos SUP1 e SUP2 foi de 22 kg, e a do tratamento SM, de 2 kg. A partir do dia 7 de junho, as quantidades dos suplementos foram ajustadas para acompanhar o crescimento dos bovinos. Dessa forma, para os tratamentos SUP1 e SUP2, a quantidade foi de 24 kg; para o tratamento SM, manteve-se a quantidade de 2 kg para cada piquete. Os suplementos eram oferecidos sempre próximo às 10h00min. A composição dos ingredientes presentes nos suplementos é apresentada na Tabela 3.
Mostrar mais

50 Ler mais

Grão de soja tostado como suplemento para vacas Holândes X Gir em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Marandu

Grão de soja tostado como suplemento para vacas Holândes X Gir em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Marandu

A produção de leite a pasto apresenta o incoveniente do animal ingerir o suplemento concentrado separado dos alimentos com maior teor de fibra (volumoso). Isto porque, comumente, os ingredientes dos suplementos possuem degradação ruminal mais rápida que a fibra do pasto e o fornecimento destes ocorre geralmente após as ordenhas, para maior facilidade do manejo. Mesmo que fracionada, e em função da quantidade fornecida, a suplementação concentrada pode representar elevada ingestão de carboidratos e proteínas rapidamente degradáveis no rúmen, implicando em eventuais distúrbios digestivos/metabólicos para o animal, caso haja acúmulo de amônia e ácidos orgânicos, pela insuficiente utilização/remoção do rúmen (Pereira & Armentano, 2000). Além disso, o fornecimento de quantidades elevadas de concentrados ricos em carboidratos não estruturais pode provocar queda no teor de gordura do leite, acidose, depressão na degradabilidade da fibra, acidose e redução do consumo de MS. A inclusão de lípides insolúveis na dieta pode evitar estes distúrbios (Van Soest, 1994). A soja tostada pode ajudar neste equilíbrio ao diminuir a degradação ruminal da proteína e liberar o óleo lentamente, minimizando os efeitos negativos sobre os microrganismos do rúmen (Dhiman et al., 1997). Além disso, o aporte desses nutrientes pode aumentar a digestibilidade total da dieta e, consequentemente, o consumo de MS, com reflexos positivos sobre a produção animal.
Mostrar mais

100 Ler mais

Consumo e digestibilidade de novilhos Nelore sob pastagem suplementados com misturas múltiplas.

Consumo e digestibilidade de novilhos Nelore sob pastagem suplementados com misturas múltiplas.

Estudou-se o efeito da suplementação com misturas múltiplas sobre o consumo, digestibilidade e desempenho de novilhos Nelore, em pastagens de Brachiaria brizantha Cv. Marandu, submetidos a quatro tratamentos. No tratamento um (T1), cada animal recebeu 800g/dia de suplemento contendo uréia como fonte de nitrogênio não protéico (NNP); no tratamento dois (T2), recebeu 800g/dia de mistura na qual a uréia foi substituída por amiréia como fonte de NNP; no tratamento três (T3), recebeu 1500g/dia de uma mistura com amiréia; e no tratamento quatro (T4= controle), recebeu sal mineral. Seis animais por tratamento foram utilizados para se medir o consumo pela técnica de indicador externo (óxido crômico), e 10 animais foram usados na avaliação de ganho de peso. Foram utilizados dois animais canulados no esôfago para coleta de amostra de extrusa. Os animais suplementados obtiveram ganhos de peso superiores (P<0,05) aos do tratamento-controle, 435, 419, 467 e 271 g/dia para os tratamentos T1, T2, T3 e T4, respectivamente. Os coeficientes de digestibilidade da matéria seca (MS) foram de 56,7, 49,8, 48,9 e 45,5% para os tratamentos T1, T2, T3 e T4, respectivamente, sendo correlacionados positivamente com a digestibilidade in vitro da MS (P<0,05). A suplementação com misturas múltiplas promoveu aumento no consumo (P<0,05).
Mostrar mais

8 Ler mais

Desempenho de novilhos suplementados e terminados em pasto, na seca, e avaliação do pasto.

Desempenho de novilhos suplementados e terminados em pasto, na seca, e avaliação do pasto.

Avaliaram-se o ganho de peso e as características de carcaça de novilhos Nelore suplementados com elevado teor de proteína na terminação em pasto, durante a seca, e estimou-se a disponibilidade dos componentes da pastagem. O experimento foi implantado em pastagem de Brachiaria brizantha, cv. Marandu, em seis piquetes de nove hectares. Foram utilizados 48 novilhos Nelore com 30 meses de idade e 415±16 kg. Cada lote, alojado em um piquete, foi pesado no início e a cada 21 dias, durante 84 dias. A suplementação constou de: 0 (grupo- controle); 0,25; 0,5; 1,0; 2,0; ou 4,0 kg/animal/dia. Os suplementos, à exceção do controle, apresentaram porcentagens decrescentes de proteína bruta (111 a 32% da matéria seca) e proporções de mistura mineral:ureia:farelos de 25:25:50; 15:15:70; 10:10:80; 5:5:90 e 2,5:2,5:95, para os respectivos tratamentos. O delineamento foi o inteiramente ao acaso e os tratamentos foram avaliados pela análise de regressão. A proporção de colmo e folha seca aumentou no decorrer dos períodos experimentais, caracterizando o déficit hídrico da estação seca. Houve efeito linear crescente sobre o peso vivo final, ganho médio diário, peso de carcaça, espessura de gordura subcutânea e rendimento de carcaça em função do consumo de suplemento. A conversão do suplemento em kg/kg de ganho de peso, de 10:1, é típica de suplementação energética, mostrando que os animais não responderam satisfatoriamente à suplementação proteica.
Mostrar mais

9 Ler mais

Estimativa da ingestão e digestibilidade em bovinos de corte alimentados com Brachiaria brizantha cv. Marandu

Estimativa da ingestão e digestibilidade em bovinos de corte alimentados com Brachiaria brizantha cv. Marandu

No Sudeste do Brasil, CANESIN et al. (2007) avaliaram o ganho de peso de bovinos mestiços mantidos em pastagem de capim Marandu com baixa taxa de lotação (média de 1,32 UA/ha) e suplementados diariamente, em dias alternados ou de segunda a sexta-feira. No período das águas os animais receberam 0,500 kg/an/dia de um suplemento a base de glúten de milho e nas secas 1% do PC sendo composto por milho, farelo de soja e uréia. Os autores não observaram efeito da freqüência de suplementação no desempenho dos bovinos mesmo na época das secas em que os animais receberam uma grande quantidade de concentrado (1% do PC), com média de 0,670 e 0,600 kg/dia na época das águas e secas, respectivamente. Na mesma área experimental, FAIÃO et al. (2006), suplementando novilhos Nelore no período das águas com 7 kg/an/semana de um suplemento protéico-mineral comercial, verificaram que o desempenho dos animais não foi afetado pela redução do fornecimento do suplemento de 7 para 3 dias na semana, com médias de 0,50 e 0,52 kg/an/dia, respectivamente. Por outro lado, GARCIA et al. (2005) suplementando novilhos na época das secas com o mesmo suplemento protéico-mineral comercial utilizado pelos autores anteriores observaram ganho de peso superior dos animais suplementados diariamente (0,234 kg/an/dia) em relação aos suplementados 3 vezes por semana (0,124 kg/an/dia). Os autores atribuíram os baixos ganhos à baixa qualidade da forragem disponível e a diferença entre os tratamentos ao provável efeito de competição entre os animais, principalmente entre os suplementados com menor freqüência, para a ingestão de suplemento, o que provocou maior variação no desempenho individual, incluindo perda de peso de alguns animais.
Mostrar mais

137 Ler mais

Efeito da suplementação no desempenho de bovinos de corte em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Marandu.

Efeito da suplementação no desempenho de bovinos de corte em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Marandu.

Conduziu-se este trabalho, com o objetivo de avaliar o efeito da suplementação protéico-energética, durante o período das águas sobre o ganho de peso de bovinos mestiços (½ Nelore + ½ Blonde D’Aquitaine) mantidos em pastagem Brachiaria brizantha (A. Rich.) Stapf cv. Marandu. Avaliou-se a produção e a composição química da forragem. Foram utilizados 18 novilhos com peso médio de 181 kg, distribuídos em um delineamento em blocos ao acaso, em parcela subdividida, alocando o tratamento na parcela e o período na subparcela, com dois tratamentos e nove repetições; os tratamentos foram: sem suplementação (SS) e suplementados com concentrado em 0,6% do peso (SA). Foi verificado, durante o período das águas, aumento (P < 0,05) no ganho de peso dos novilhos (1,06 kg/dia) comparado aos novilhos que não receberam suplementação (0,77 kg/dia).
Mostrar mais

9 Ler mais

Características morfofisiológicas da Brachiaria brizantha cv. Marandu em resposta a adubação fosfatada

Características morfofisiológicas da Brachiaria brizantha cv. Marandu em resposta a adubação fosfatada

R.; CADISCH, G.; RESENDE, C.P.; PEREIRA, J.M.; BRAGA, J.M.; GOMEDE, J.A.; FERREIRA, E.; ALVES, B.J.R.; URQUIAGA, S.; BODDEY, R.M. The effect of grazing intensity and the presence of a forage legume on nitrogen dynamics in Brachiaria pastures in the Atlantic forest region of the South of Bahia, Brazil. Nutrient Cycling in Agroecosystem, v.64, n.11, p.257-271, 2002.

9 Ler mais

Digestibilidade e Parâmetros Ruminais de Bovinos Consumindo Brachiaria Brizantha Cv. Marandu

Digestibilidade e Parâmetros Ruminais de Bovinos Consumindo Brachiaria Brizantha Cv. Marandu

This experiment aimed to evaluate nutrient intake, total and partial digestibility of dry matter (DM), organic matter (OM), crude protein (CP), neutral (NDF) and acid (ADF) detergent fiber and ruminal parameters, ammonia concentration and volatile fatty acids, in beef cattle fed palisade grass (Brachiaria brizantha cv. marandu) at two regrowth ages, 30 and 60 days, at two times of year (January and February). The intake of DM, OM and CP was influenced by forage age of regrowth with high values for 30 days; this was influenced by time of year, being observed in February the higher intake by animals. DM digestibility average was 60.7 and 59.4% for 30 and 60 days of forage regrowth, respectively,
Mostrar mais

12 Ler mais

Suplementação no período das águas de bovinos e bubalinos recriados em pastagem de capim-xaraés (Urochloa brizantha Syn. Brachiaria brizantha cv. Xaraés)

Suplementação no período das águas de bovinos e bubalinos recriados em pastagem de capim-xaraés (Urochloa brizantha Syn. Brachiaria brizantha cv. Xaraés)

[Murrah water buffalo, 10 + 1 month of age and 206 + 29kg body weight (BW)] growing in (Urochloa brizantha cv. Xaraés) receiving supplementation (0.6% BW), or not (control). Animals were divided in two treatment groups (n = 10 animals of each genetic group for each treatment). Body weight were conducted at the beginning of the experiment (0d) and 28, 56 and 84 day, to determining weight gain (WG), average daily gain (ADG), and blood samples for determination of glucose . Hip height measurements (HH), body condition score (BCS), rib eye area (REA), backfat thickness - 12 th rib (BF), rump fat thickness (RFT) were determined at the beginning (0d) and the end (84d) of the study. The evaluation of feeding behavior was conducted (trough time, rumination, idleness and water intake) considering the time spent on each event. Cost of different treatments was calculated. There was no interaction between species and treatment. The beef cattle had higher values (P <0.01) of BW 0d , BW 28d , BW 56d , BW 84d , WG total , ADG 28d , ADG 56d , ADG 84d ,
Mostrar mais

76 Ler mais

Consumo e digestibilidade aparente de silagens de Brachiaria brizantha cv marandu adicionada de aditivos.

Consumo e digestibilidade aparente de silagens de Brachiaria brizantha cv marandu adicionada de aditivos.

This experiment was carried out to estimate the voluntary intake, apparent digestibility and nitrogen balance of silages of Brachiaria brizantha cv marandu without additives (T1), B. brizantha cv marandu + inoculant Sil-ALL C4 (T2), B. brizantha cv marandu + inoculant Bactosilo C Tropical (T3) and B. brizantha cv marandu + 30% of Sugar cane (T4) in sheep. No differences among silages regarding voluntary intake of: dry matter, crude protein, crude energy, digestible energy and metabolizable energy were found (P>0.05). The highest apparent digestibility of dry matter, crude protein and crude energy were observed for T2, being 60.8%, 44.2% and 57.5%, respectively, and the lowest for T4, with 53.0%, 30.0% and 49.5%, respectively (P<0.05). All treatments showed positive nitrogen balance and did not differ among them. The use of an inoculant or sugar cane did not result in voluntary intake increase of dry matter, fibrous fractions and energy of silages. The inoculant Sil ALL C4 was efficient in increasing the intake and digestibility of CP and nitrogen balance.
Mostrar mais

8 Ler mais

POLÍTICA DE FORMAÇÃO DE GESTORES DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE JUIZ DE FORA EM 2011 – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

POLÍTICA DE FORMAÇÃO DE GESTORES DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE JUIZ DE FORA EM 2011 – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

A dissertação está desenvolvida em três capítulos. No primeiro capítulo, descrevo em análise, a etapa de 30 horas oferecida aos candidatos ao cargo de diretor e vice-diretor em 2011 na cidade de Juiz de Fora, MG. Apresento, ainda, o resultado de uma pesquisa feita através da análise de documentos elaborados pela secretaria de educação (SE) e também através da legislação municipal referente ao processo de eleição e capacitação de gestores das escolas municipais. Coletei informações, junto a duas representantes da SE, através de entrevistas com roteiro semiestruturado nas quais, para preservar a identidade dos entrevistados, irei identificá-los utilizando consoantes. Com os gestores egressos do curso de 30 horas foi aplicado um questionário com perguntas fechadas que teve como objetivo verificar o perfil desse gestor, se a modalidade do curso à distância, através da plataforma moodle, dificultou a participação ou não dos cursistas, assim como o período em que ocorreu se foi propício ou não, os conteúdos ministrados e se a atuação dos tutores foi adequada.
Mostrar mais

93 Ler mais

Substituição da Brachiaria decumbens pela Brachiaria brizantha cv. Marandu em sistema de plantio direto

Substituição da Brachiaria decumbens pela Brachiaria brizantha cv. Marandu em sistema de plantio direto

A Brachiária brizantha atingir de 1,5 a 2,5 m de altura em condições de livre crescimento. Possuem perfilhos predominantemente eretos e folhas com bainha inteiramente pilosa, lâmina foliar glabra na face abaxial e com pêlos curtos e esparsos na face adaxial, conferindo aspereza (NUNES et al., 1985). Apresenta ampla adaptação climática até 3000 m de altitude, com temperatura máxima ideal para seu desenvolvimento na faixa de 30 a 35ºC, temperatura mínima de 15ºC e boa tolerância ao frio (SKEMAN & RIVEROS, 1990). Tem sido recomendada para solos de média a boa fertilidade, tolerando condições de acidez moderada (SANTOS JÚNIOR, 2001). Apresenta adequado valor forrageiro e alta produção de massa seca, além de ser resistente a cigarrinha das pastagens (SOARES FILHO et al., 2002)
Mostrar mais

62 Ler mais

Produtividade e valor nutritivo da Brachiaria brizantha cv. Marandu em um sistema silvipastoril.

Produtividade e valor nutritivo da Brachiaria brizantha cv. Marandu em um sistema silvipastoril.

O experimento foi realizado em sistema silvipastoril (Ssp) localizado no bioma de Cerrado, no município de Lagoa Santa, Minas Gerais, no ano agrícola de 2004-2005. Avaliou-se a influência do Ssp composto pela arbórea bolsa-de-pastor (Zeyheria tuberculosa) sobre os parâmetros produção, atributos morfogênicos, composição bromatológica e valor nutritivo da gramínea Brachiaria brizantha cv. Marandu, e os efeitos sobre as condições microclimáticas. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, com cinco blocos (épocas de corte), dois tratamentos (T1 – B. brizantha cv. Marandu sombreada com a Z. tuberculosa e T2 – B. brizantha cv. Marandu, a pleno sol) e três repetições (parcelas). O sombreamento proporcionado pela Z. tuberculosa, apesar de reduzir a produção de matéria seca (MS) da gramínea, favoreceu o aumento do teor de proteina bruta (PB) e não alterou a produção de PB/ha e nem afetou a concentração de FDN. Os teores de FDA foram mais altos que os encontrados a pleno sol, o que provavelmente resultou em menor degradabilidade in vitro da MS e da matéria orgânica, não alterando a degradabilidade efetiva.
Mostrar mais

9 Ler mais

Demonstração de atividade bioelétrica em Capim Marandu (Brachiaria brizantha cv....

Demonstração de atividade bioelétrica em Capim Marandu (Brachiaria brizantha cv....

Brazil is undoubtedly a country of great territorial extension and privileged climate, development among others, herbaceous plants, thereby providing excellent conditions for the development of livestock. Taking into account this fact, the formation of good pasture is of enormous importance, being the best option for feeding our livestock, since this is a food available and affordable and that offers all the nutrients needed for development successfully animals. Get information about the physiological conditions who compose these pastures is extremely important for proper maintenance of plant species and flock. The objective of this study was to investigate whether it would be possible to acquire bioelectrical signals grass Brachiaria (Brachiaria brizantha) using noninvasive method. 29 were used in all plastic pots lined with fabric and a layer of stone, with a capacity of 9 kg of earth where they were each seeded Marandu the grass (Brachiaria brizantha). We studied 12 vessels, three grown under a full sun situation (100% light) and receiving maintenance fertilization, three being grown under a situation of shading (70% light) and receiving maintenance fertilization, three being cultivated under a situation of shading (50% light) and receiving maintenance fertilization and last three vessels grown in a full sun situation (100% light) and not receiving fertilizer. Interpreting the collected data analysis methods were applied signals along with the data processing in Matlab ®. It was the realization of positive uptake of electric signals in Marandu grass, growing freely and distinct level of shading, through the use of electronic instrumentation techniques, as an important tool in the study of physiology fodder. However it is worth mentioning that this study is only the first step for future studies in the field of electrophysiology plant, thus requiring more extensive and in-depth research in this field of plant science.
Mostrar mais

79 Ler mais

Efeito do condicionamento osmótico em sementes de Brachiaria brizantha cv. Marandu.

Efeito do condicionamento osmótico em sementes de Brachiaria brizantha cv. Marandu.

A implantação rápida e segura de pastagens por meio de sementes de boa qualidade é condição básica para o sucesso de sua exploração. Com objetivo de contribuir para solução de problemas inerentes às sementes de Brachiaria brizantha, como baixo vigor e desuniformidade de germinação, foi conduzido um experimento, no qual se procurou avaliar o efeito do condicionamento fisiológico nestas sementes. O ensaio, realizado no Laboratório de Análise de Sementes do Departamento de Agricultura da Universidade Federal de Lavras, foi conduzido com diferentes solutos (PEG 6000, KNO 3 e PEG 6000 + KNO 3 ), potenciais hídricos (-0,9; -1,1 e 1,4MPa), períodos de condicionamento (12, 24, 48 e 72 horas) e duas testemunhas (presença e ausência de escarificação), sem condicionamento osmótico. Os efeitos dos tratamentos foram avaliados pelos testes de germinação, índice de velocidade de protrusão radicular e tempo para ocorrência de 50% de germinação. Foi possível concluir que o condicionamento fisiológico promove maior vigor quando as sementes são imersas em solução por um período de 12 horas a potenciais hídricos mais negativos.
Mostrar mais

7 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados