Top PDF TABELA DE COMPOSIÇÃO DE ALIMENTOS DA AMAZÔNIA.

TABELA DE COMPOSIÇÃO DE ALIMENTOS DA AMAZÔNIA.

TABELA DE COMPOSIÇÃO DE ALIMENTOS DA AMAZÔNIA.

O conhecimento da composição química de nutrientes em alimentos é de fundamental importância para o estabelecimento de dietas adequadas aos indivíduos, para recomendação de uma alim[r]

6 Ler mais

Análise físico-química de pães de hambúrguer submetidos a embalagens ativas com óleo essencial de orégano / Physical-chemical analysis of hamburger bread using active packaging with oregano essential oil

Análise físico-química de pães de hambúrguer submetidos a embalagens ativas com óleo essencial de orégano / Physical-chemical analysis of hamburger bread using active packaging with oregano essential oil

Observa-se que não houve diferença significativa ao nível de 5% de probabilidade, pelo teste de Tukey, para todos os parâmetros analisados. A não significância é justificada pelo fato de as concentrações dos óleos essenciais estarem inseridas no filme e não na formulação do pão. Os valores para os parâmetros umidade, cinzas e lipídios estão de acordo os valores estabelecidos pela Tabela Brasileira de Composição de Alimentos - (TACO, 2011) que estabelece dados sobre a composição dos principais alimentos consumidos no Brasil, baseado em um plano de amostragem que garanta valores representativos.
Mostrar mais

5 Ler mais

AVALIAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE PÃO BRANCO E PÃO INTEGRAL: COMPARAÇÃO COM O RÓTULO NUTRICIONAL

AVALIAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE PÃO BRANCO E PÃO INTEGRAL: COMPARAÇÃO COM O RÓTULO NUTRICIONAL

As informações contidas nos rótulos dos alimentos possibilitam conhecer a origem dos alimentos, assim como sua constituição, sendo que a saúde do indivíduo pode ser prejudicada quando os rótulos não contem informações fidedignas sobre sua composição. O objetivo deste estudo foi avaliar a composição físico-química de pães brancos e integrais, visando sua comparação com rótulos nutricionais apresentados nestes produtos. Realizou-se a análise laboratorial de 6 amostras de pães, sendo 3 marcas de pão branco e 3 de pão integral, comparadas com seus respectivos rótulos. Observou-se que a maioria das amostras avaliadas estava em inconformidade com o rótulo dos alimentos e com a tabela de composição química de alimentos. Além disso, foram encontradas inadequações na variação tolerada pela legislação vigente, principalmente nas amostras de pão branco. Dessa forma, torna-se indispensável aos fabricantes e indústrias um maior investimento nesta área, já que é direito do consumidor conhecer a composição do alimento que está adquirindo.
Mostrar mais

8 Ler mais

Validação e aplicação de metodologia analítica na determinação de nutrientes inorgânicos em arroz polido.

Validação e aplicação de metodologia analítica na determinação de nutrientes inorgânicos em arroz polido.

Outro aspecto evidenciado neste estudo diz respeito aos cuidados que devem ser tomados na compilação de dados relacionados à composição dos alimentos, pois o uso de uma tabela de composição deve ser judicioso uma vez que vários fatores podem afetar o conteúdo de um dado nutriente. No caso do arroz, ficaram evidentes as grandes variabilidades encontradas nas cinco tabelas consultadas para os nutrientes inorgânicos Ca, Fe, K e Na.

6 Ler mais

Teores de vitamina K em hortaliças consumidas na cidade de São Paulo

Teores de vitamina K em hortaliças consumidas na cidade de São Paulo

Os vegetais folhosos ocupam um lugar importante em dietas bem- equilibradas Kawashima e Soares (2003) relatam que as hortaliças folhosas mais comummente consumidas como salada verde na região sudeste do Brasil são: alface, rúcula e agrião, além, da couve, repolho, chicória e espinafre que são utilizados como legumes cozidos. Os autores ressaltam a escassez de informações sobre a composição dos alimentos brasileiros e evidenciam a necessidade de mais dados sobre composição de hortaliças folhosas, por estas estarem presentes na mesa de todas as classes sociais. Pesquisadores brasileiros explicitam que a literatura nacional é bastante escassa no que se refere à vitamina K, em razão disso, faz-se necessária a realização de novos estudos e aprimoramento da tabela de composição, para ampliar o conhecimento sobre os teores de vitamina K nos alimentos brasileiros (KLAC & CARVALHO, 2006; DÔRES; PAIVA; CAMPANA, 2001).
Mostrar mais

132 Ler mais

GESTÃO FINANCEIRA: ANÁLISE DA PRESTAÇÃO DE CONTAS DAS CAIXAS ESCOLARES DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE ITUIUTABA - MG

GESTÃO FINANCEIRA: ANÁLISE DA PRESTAÇÃO DE CONTAS DAS CAIXAS ESCOLARES DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE ITUIUTABA - MG

13.5.Os fundamentos fático-jurídicos que sustentam o Parecer PGE n.º 10.597, de 1999 são, em apertada síntese: (i) não existir controle direto ou indireto, pelo Estado de Minas Gerais, sobre a administração ou a direção das Caixas Escolares, até porque lhe seria vedada esta postura ante a dicção do art. 5º, inciso XVIII da Constituição da República de 1988; (ii) as Caixas Escolares não sobrevivem apenas das subvenções públicas, mas, outrossim, de ajudas financeiras espontâneas da iniciativa privada e; (iii) a sujeição das Caixas Escolares as severas exigências da lei de licitação, ao sentir do nobre parecerista, "significaria tornar sobremaneira onerosa a operação de fornecer às crianças os insumos- alimentos".
Mostrar mais

146 Ler mais

A IMPLANTAÇÃO DA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO POR COMPETÊNCIAS NA SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS NO ANO DE 2014 – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

A IMPLANTAÇÃO DA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO POR COMPETÊNCIAS NA SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS NO ANO DE 2014 – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

O capítulo I apresenta a política implantada pelo Choque de Gestão em Minas Gerais para a gestão do desempenho na Administração Pública estadual, descreve os tipos de pro[r]

194 Ler mais

Alimentos e sua composição

Alimentos e sua composição

São conjuntos de polipeptídeos que, para além das ligações peptídicas que unem os Aa (pelos grupos α-amina e α-carbolixo) apresentam pontes dissulfureto (entre 2 resíduos de[r]

19 Ler mais

SILVANA MARIA CAIXÊTA A FORMAÇÃO DE GESTORES DE ESCOLA E O DESENVOLVIMENTO DO PERFIL DA GESTÃO PEDAGÓGICA: O CASO DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE UNAÍMG

SILVANA MARIA CAIXÊTA A FORMAÇÃO DE GESTORES DE ESCOLA E O DESENVOLVIMENTO DO PERFIL DA GESTÃO PEDAGÓGICA: O CASO DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE UNAÍMG

De acordo com o Consed (2011), o cursista deve ter em mente os pressupostos básicos que sustentam a formulação do Progestão, tanto do ponto de vista do gerenciamento qua[r]

111 Ler mais

O PROGRAMA DE BIBLIOTECAS DA REDE MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE BELO HORIZONTE: CAMINHOS PARA UMA POLÍTICA DE FORMAÇÃO DE LEITORES

O PROGRAMA DE BIBLIOTECAS DA REDE MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE BELO HORIZONTE: CAMINHOS PARA UMA POLÍTICA DE FORMAÇÃO DE LEITORES

As equipes técnicas das escolas, as comissões, os catálogos das editoras, as entidades e fundações (...), os escritores, enfim, diversos campos sociais relacionados à promoção da leitura produzem e divulgam suas listas. (...) Legitima-se, desse modo, (...) um certo conjunto de opções e não outro. Mas, aos professores e/ou bibliotecários, sobretudo das escolas públicas, tem restado um lugar de aflições nesta tensão entre aquilo que os leitores gostam, desejam, pedem, procuram (e que suscita a desconfiança desses avaliadores em relação à qualidade) e aquilo que recebem como indicação ou parece bom a eles. Essas obras, mais do que responder em sua composição temática ou estética àquilo que podemos interpretar como sendo adequado ao leitor, ao seu momento, à sua condição, ao seu interesse e motivação, ao seu nível de aprendizagem na escrita e na leitura, parecem responder às expectativas que circulam e se disseminam de maneira hegemônica em nosso tempo cultural, aos valores do mercado. (SILVA, FERREIRA e SCORSI, 2009, p. 53-54).
Mostrar mais

208 Ler mais

Disponibilidade de ferro in vitro de grãos de soja tostados por diferentes tratamentos.

Disponibilidade de ferro in vitro de grãos de soja tostados por diferentes tratamentos.

1998), o teor de proteínas para soja tostada foi de 37, 36,7 e 35,2%, respectivamente. Setna (2000) refere, para soja tostada, o teor de 36%, confirmado por Blas, Mateos e Rebollar (2001). Rostagno (2000) encontrou 37,5% para soja tostada, sendo que resultado semelhante foi verificado por Rodrigues et al. (2002). Considerando os valores referenciados, os teores obtidos ( Tabela 2) ainda se encontram dentro dos limites esperados, sendo, portanto, considerados como adequados quanto ao tipo de processamento aplicado.

6 Ler mais

VERÔNICA DE SOUZA CRUZ OS DESAFIOS DE APROPRIAÇÃO DE RESULTADOS DAS AVALIAÇÕES EXTERNAS: UM ESTUDO DA CORDENADORIA REGIONAL DE CAREIRO DA VÁRZEAAM

VERÔNICA DE SOUZA CRUZ OS DESAFIOS DE APROPRIAÇÃO DE RESULTADOS DAS AVALIAÇÕES EXTERNAS: UM ESTUDO DA CORDENADORIA REGIONAL DE CAREIRO DA VÁRZEAAM

Esta dissertação teve como objetivo descrever e analisar os principais desafios da Coordenadoria Regional e dos gestores das escolas estaduais de Careiro da Várzea[r]

173 Ler mais

O PAPEL DA PRÓ-REITORIA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL E EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO PROCESSO DE INCLUSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA

O PAPEL DA PRÓ-REITORIA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL E EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO PROCESSO DE INCLUSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA

O caso de gestão a ser estudado irá discutir sobre as possibilidades de atuação da Pró-Reitoria de Assistência Estudantil e Educação Inclusiva (PROAE) da Universi[r]

125 Ler mais

DESAFIOS E IMPACTOS DA EXTENSÃO NO ÂMBITO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

DESAFIOS E IMPACTOS DA EXTENSÃO NO ÂMBITO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Em 2008 foram iniciadas na Faculdade de Educação Física e Desportos (FAEFID) as obras para a reestruturação de seu espaço físico. Foram investidos 16 milhões de [r]

109 Ler mais

O CURSO DE PEDAGOGIA DO PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA (Parfor) NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO DE OLIVENÇA (AM)

O CURSO DE PEDAGOGIA DO PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA (Parfor) NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO DE OLIVENÇA (AM)

A realização deste trabalho teve como referencial teórico as reflexões de autores como Saviani (2009), auxiliando na discussão sobre os aspectos históricos da formação dos professore[r]

170 Ler mais

IMPLANTAÇÃO DA REDE DE APOIO À CULTURA DE PAZ NO AMBIENTE ESCOLAR NA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE UBÁ – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

IMPLANTAÇÃO DA REDE DE APOIO À CULTURA DE PAZ NO AMBIENTE ESCOLAR NA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE UBÁ – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Com a mudança de gestão da SRE Ubá em 2015, o presidente do CME de 2012 e também Analista Educacional foi nomeado Diretor Educacional da SRE Ubá e o projeto começou a ganhar form[r]

133 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAED- CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAED- CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

Com base nestas afirmações e em outras observações, pode-se perceber que ainda há alguns problemas como a falta de servidores que apresentam perfil com habilidade em info[r]

146 Ler mais

O PNBE DO PROFESSOR: UMA POSSIBILIDADE DE FORMAÇÃO ESTUDO DE CASO DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE GOVERNADOR VALADARES – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

O PNBE DO PROFESSOR: UMA POSSIBILIDADE DE FORMAÇÃO ESTUDO DE CASO DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE GOVERNADOR VALADARES – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Ao perguntar aos professores e a equipe gestora se tinham conhecimento de quantos acervos as escolas receberam, na esco la “A” cinco responderam que a escola recebeu de um a cinco títulos enviados, ficando o restante com a resposta de que não podem informar por não conhecer os acervos.Na escola “B” sete responderam que a escola recebeu de um a cinco títulos, três responderam de cinco a 10 títulos, dois responderam que acima de 10 títulos e três não souberam informar. A observação realizada nas respostas é de que as duas escolas não conhecem o quantitativo de livros e /ou confundiram títulos com quantitativo de acervos. Em uma pesquisa no sítio do FNDE (BRASIL, c2012) foi possível verificar quantos acervos e títulos cada uma das escolas receberam. De acordo com o FNDE, para os anos iniciais, foram organizados quatro acervos, com até 30 obras em cada acervo. As duas escolas receberam os quatro acervos, no total de 120 livros direcionados à formação dos profissionais que atuam nos anos iniciais. De acordo com o Edital do PNBE do professor 2010, em 27 de julho de 2009, a composição dos acervos foi formada:
Mostrar mais

134 Ler mais

Sobre a consistência lógica da lei tendencial da queda da taxa de lucro de Marx — Outubro Revista

Sobre a consistência lógica da lei tendencial da queda da taxa de lucro de Marx — Outubro Revista

for testar a consistência interna e lógica da lei (o que viola a pre- missa 3), este caso também não pode refutar a LTQTL. Quinto, apesar da seqüência de períodos de tempo, trata-se de abordagem simultânea, ao invés de temporal. Se M e a mudança técnica são barradas, a mudança é barrada. Porém, a abordagem temporal não considera uma seqüência de períodos na qual nada muda. O propósito da abordagem temporal é apenas permitir que as mu- danças aconteçam e, neste caso particular, permitir que o preço dos insumos e do produto varie por causa das mudanças técnicas (e, portanto, da produtividade). Se um período é exatamente igual ao próximo, não há sentido em distinguir o primeiro do último, o começo do fim. O tempo se torna redundante e se recai sub-rep- ticiamente na abordagem simultânea. Este é um caso específico de situação estática, atemporal; ao invés de se determinar os preços dos insumos igualando-os aos dos produtos por meio de escolha inicial arbitrária da quantidade apropriada de M (como na tabela 1, linha 2), alcança-se os resultados de Okishio de maneira circular e após certo momento; escolhem-se algumas condições estáticas fixando M e as técnicas, de tal modo que, após certo período de ajustamento dessas condições, os preços dos insumos e dos pro- dutos tornam-se iguais e o tempo desaparece.
Mostrar mais

35 Ler mais

ELAINE COSTA TOLEDO OS EFEITOS DA LEGISLAÇÃO NA PRÁTICA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE NUTRIÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA

ELAINE COSTA TOLEDO OS EFEITOS DA LEGISLAÇÃO NA PRÁTICA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE NUTRIÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA

Diretamente relacionados ao estágio do curso de Nutrição da UFJF, temos as Normas para os Estágios Obrigatórios que disciplinam as atividades desta comissão no âmbito dos e[r]

194 Ler mais

Show all 10000 documents...