Top PDF Texto e contexto: uma construção a partir do catador

Texto e contexto: uma construção a partir do catador

Texto e contexto: uma construção a partir do catador

Quando interagimos através da linguagem (quando nos propomos a jogar o "jogo"), temos sempre objetivos, fins a serem atingidos; há relações que desejamos estabelecer, efeitos que pretendemos causar, comportamentos que queremos ver desencadeados, isto é, pretendemos atuar sobre o(s) outro(s) de determinada maneira, obter dele(s) determinadas reações (verbais ou não verbais). É por isso que se pode afirmar que o uso da linguagem é essencialmente argumentativo: pretendemos orientar os enunciados que produzimos no sentido de determinadas conclusões (com exclusão de outras). Em outras palavras, procuramos dotar nossos enunciados de determinada força argumentativa (KOCH. 2007, p. 29). Outra abordagem da relação entre texto e contexto é apresentada por Guimarães, tratando da comunicação e da dependência do texto à situação comunicativa, afirmando que é a condição para que o texto preencha plenamente suas funções linguísticas. É necessário buscar o contexto como elemento estrutural do texto para a compreensão do que afirmam os catadores na sua experiência. Na práxis do catador emerge uma mensagem de fundamental importância, de relevância para a textualização, caracterizada por sua linguagem, processo longo de oralidade.
Show more

18 Read more

Brecht sem Brecht: a experiência com a peça didática no processo de construção a partir de um texto não brechtiano

Brecht sem Brecht: a experiência com a peça didática no processo de construção a partir de um texto não brechtiano

Buscávamos um processo que fosse capaz de envolver a turma, estimular o interesse e produzir conhecimentos e reflexões através da prática do teatro. Além disso, havia na turma uma carência de reflexão, de questionamento sobre o que é produzido em sala de aula. O processo com a peça didática poderia ser uma tentativa de sanar ou de trazer à tona essa questão, visto o amadurecimento do grupo e a latente necessidade de desenvolver o posicionamento crítico perante o processo e também o contexto em que estamos inseridos. Ao longo desses dois anos, pouco progresso foi obtido, permanecendo, em geral, na superficialidade, e bem sabemos que a reflexão sobre o que é realizado é parte inestimável do processo de aprendizado. Portanto, resolvemos investir novamente na peça didática de Bertolt Brecht, obviamente abordado por um viés diferente da experiência anterior. A respeito disso, Koudela (1992) afirma que:
Show more

21 Read more

A NOMEAÇÃO NO PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DO CATADOR COMO ATOR ECONÔMICO E SOCIAL

A NOMEAÇÃO NO PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DO CATADOR COMO ATOR ECONÔMICO E SOCIAL

Uma outra maneira de estender a compreensão desta “exclusão” do espaço social pode ser corroborada pelo que é enunciado quando Zélia e Marcelo são instados a falar o quê pode ser feito para melhorar as coisas por lá: “o governo tinha dar casa e emprego com renda boa ”, ou, falando sobre os catadores que se organizam no aterro de Gramacho, “lá eles só ficam fazendo reunião”. Estas duas falam trazem a idéia de que as resoluções, ou a ação social de fato, serão sempre promovidas por terceiros, pelos outros autorizados que fazem parte da sociedade. O discurso também remete a uma manifestação d o “pensamento mágico” infantil, que são pensamentos que surgem no ser humano como fantasias de resolução da angústia instaurada a partir do barramento realizado pela introdução da Lei. Estes pontos são visualizáveis em “dar casa e emprego com renda boa”. Também reforçando uma posição “fora” do que há de social no contexto do trabalho, temos a desqualificação da atuação dos catadores organizados que atuam na realidade do próprio lixão: a ação realizada por eles é incompreendida ou mesmo negada , “não serve pra nada”.
Show more

96 Read more

A IMPLEMENTAÇÃO DO MACROCAMPO CULTURA, ARTES E EDUCAÇÃO PATRIMONIAL DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO EM UMA ESCOLA DA REDE MUNICIPAL DE JUIZ DE FORA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

A IMPLEMENTAÇÃO DO MACROCAMPO CULTURA, ARTES E EDUCAÇÃO PATRIMONIAL DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO EM UMA ESCOLA DA REDE MUNICIPAL DE JUIZ DE FORA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

O presente trabalho apresenta o Programa Mais Educação, que constitui uma estratégia do Governo federal para ampliar a jornada escolar. Nesse contexto, tem por objetivo analisar a implementação do macrocampo Cultura, Artes e Educação Patrimonial em uma escola da rede municipal de ensino de Juiz de Fora/MG, aqui denominada Escola A, que aderiu ao Programa em 2010, ano inicial de implantação no município. A infrequência dos alunos dos anos finais do ensino fundamental nas atividades culturais foi um dos entraves observados no contexto escolar, fato que chamou nossa atenção a ponto de buscarmos compreender os motivos dessa infrequência. Para tanto, a pesquisa recorreu à análise documental, à entrevista com os responsáveis pela equipe gestora e pelas atividades do Programa na instituição e à aplicação de questionários aos alunos inscritos nas atividades do referido macrocampo. Uma análise qualitativa foi feita a partir dos dados levantados na pesquisa, em diálogo com outras experiências sobre educação integral. Essa análise nos revelou que grande parte dos alunos não frequentam as atividades oferecidas pela escola por essas não serem obrigatórias e, principalmente, porque os pais precisam de seu auxílio em casa. A partir disto, propomos plano de intervenção que visa a melhorar a organização e a dinâmica das atividades do macrocampo Cultura, Artes e Educação Patrimonial, adequando-as às características do contexto escolar e almejando solucionar e/ou aumentar a participação dos alunos dos anos finais do ensino fundamental nessas atividades.
Show more

118 Read more

Vozes, corpos e saberes do Maciço: a história de um livro de memórias

Vozes, corpos e saberes do Maciço: a história de um livro de memórias

Vozes, corpos e saberes do Maciço, título que nomeia a obra, está organizado da seguinte maneira: 1º - introdução, 2º - parte destinada a reflexões, sugestões e possibilidades ao trabalho docente, 3º - a coletânea de textos, 4º - Outras considerações (para concluir), 5º - um pequeno vocabulário e 6º - as referências que compuseram o enredo do livro. Na parte introdutória, Caminhos trilhados: a história de um livro de memórias, divido com o/a leitor/a minha trajetória na docência e o ingresso no Mestrado Profissional. Explico o processo de desenvolvimento do trabalho, as motivações para a pesquisa, a opção pela decolonialidade do saber e como um estudo a partir das memórias das pessoas que carregam em seus corpos a insígnia da cor pode superar currículos eurocentrados e práticas colonizadas.
Show more

10 Read more

Stanilismo e capitalismo: “a disciplina do açoite” — Outubro Revista

Stanilismo e capitalismo: “a disciplina do açoite” — Outubro Revista

Todo esse conjunto de iniciativas contra os interesses dos trabalha- dores, que toma a forma de uma “criminalização da classe operária”, reve- lam a necessidade de elevar os niveis de exploração para permitir o máxi- mo de acumulação. É isso o que explica a ofensiva contra os direitos dos trabalhadores e contra os sindicatos levada a cabo a partir de 1929, particu- larmente no que tange às convenções coletivas, nas quais os dirigentes sin- dicais ainda procuravam garantir melhores condições de trabalho e de salá- rio para os operários. Tal atividade é considerada como “contra-revolucio- nária”, como “oportunista”, e as reivindicações como tendo um caráter “não- proletário”. Isso acaba por acarretar o esvaziamento das convenções e a conseqüente concentração nas mãos dos dirigentes das empresas do poder de fixar os salários e as normas de trabalho. Como lembra Bettelheim, “o desaparecimento das convenções coletivas, assim como dos procedimentos que permitem aos trabalhadores protestar por meio das formas regulamen- tares contra os abusos de autoridade dos dirigentes e dos quadros das em- presas, levam ao desenvolvimento da arbitrariedade e à deterioração das condições de trabalho na indústria”. 7
Show more

13 Read more

A crise de 2005 e a social-liberalização do PT — Outubro Revista

A crise de 2005 e a social-liberalização do PT — Outubro Revista

com o início de uma grande crise internacional da esquerda, representou um ponto de inflexão na trajetória do PT Até o fim de 2001, o PT continuou a ser um partido socialista mas a ele[r]

10 Read more

Kosovo e a ofensiva recolonizadora do imperialismo — Outubro Revista

Kosovo e a ofensiva recolonizadora do imperialismo — Outubro Revista

Mas, a tentativa do imperialismo norte-americano de impor uma nova ordem mundial sob seu único domínio esbarra em diversos proble- mas, alguns puderam ser vistos, mesmo que de forma embr[r]

12 Read more

A teoria do desenvolvimento desigual e combinado — Outubro Revista

A teoria do desenvolvimento desigual e combinado — Outubro Revista

riamente a Lenin que examinava o desenvolvimento do capitalismo na Rússia sobretudo a partir das contradições internas da agricultura, Trotsky o aborda sob o ângulo da inserção da economia russa no sistema capita- lista. A formação social russa era tomada como um subconjunto perifé- rico do capitalismo mundial, que formava, de forma determinante, sua estrutura econômica e social: “O capitalismo não se desenvolveu na Rússia a partir do sistema artesanal. Ele realizou a conquista da Rússia tendo, atrás de si, o desenvolvimento econômica de toda a Europa (...) Redu- zindo à escravidão econômica este país atrasado, o capital europeu libe- rava aos seus principais ramos da produção e aos seus principais meios de comunicação toda uma série de etapas técnicas e econômicas inter- mediárias, pelas quais eles tinham tido que passar nos seus países de origem.” Esta origem estrangeira e moderna dos elementos dominantes do capital industrial russo no começo do século XX era, segundo Trotsky, a causa ao mesmo tempo da fraqueza da burguesia nativa russa (assim como das camadas artesanais e pequeno-burguesas que teriam podido servir-lhe de apoio), e do peso social e político relativamente grande do proletariado urbano russo, concentrado em grandes unidades industriais modernas. São conhecidas as conclusões políticas que ele vai tirar desta análise: o papel dirigente da classe operária na futura revolução russa... Se a idéia do desenvolvimento desigual e combinado é esboçada
Show more

8 Read more

A escrita criativa como metodologia para a construção do texto poético

A escrita criativa como metodologia para a construção do texto poético

Durante a prática no 1.º Ciclo do Ensino Básico, o meu percurso decorreu sob o olhar atento e experiente da professora-cooperante, juntamente com o dos professores- supervisores. Estes colaboraram para o meu desenvolvimento e aperfeiçoamento enquanto futura profissional da educação, alertando-me sempre, de entre outros aspetos, para a importância da gestão do tempo para que a planificação fosse cumprida de forma dinâmica, motivadora e produtiva nas atividades letivas propostas e desenvolvidas pela turma. A prática pedagógica no 1.º CEB assumiu um papel fundamental, conjugando fatores indispensáveis para a formação e desenvolvimento de um futuro professor. As atividades que desenvolvi e que passaram pela promoção, dinamização e participação em projetos e outras atividades, que não apenas em contexto de sala de aula, proporcionaram momentos de formação muito enriquecedores e decorreram em perfeita harmonia com toda a comunidade escolar. Amizade, espírito de grupo, camaradagem, espírito de entreajuda, são alguns dos valores que advieram destas atividades e nas quais estiveram envolvidos alunos, professores, encarregados de educação, assistentes técnicas e operacionais e comunidade em geral.
Show more

52 Read more

ROSÂNGELO FERNANDES DE ASSIS ESTRATÉGIAS DA GESTÃO ESCOLAR DE ENFRENTAMENTO A VIOLÊNCIA: UMA ANÁLISE DA IMPLEMENTAÇÃO DO PROERD EM UMA ESCOLA DA REDE PÚBLICA ESTADUAL DO AMAZONAS

ROSÂNGELO FERNANDES DE ASSIS ESTRATÉGIAS DA GESTÃO ESCOLAR DE ENFRENTAMENTO A VIOLÊNCIA: UMA ANÁLISE DA IMPLEMENTAÇÃO DO PROERD EM UMA ESCOLA DA REDE PÚBLICA ESTADUAL DO AMAZONAS

Todas essas ações foram tomadas a partir de maio de 2010, quando a pedagoga da escola foi ameaçada de morte por um grupo de alunos. A partir daí, a escola percebeu que precisava tomar alguma atitude, pois corria o risco de perder o controle do ambiente. A ameaça se deu por conta de uma denúncia anônima da presença de alunos que vendiam drogas na escola. A pedagoga chamou os pais e pediu a transferência desses alunos. No dia seguinte, via facebook, chegou até ela a ameaça de morte. Assustada, a pedagoga saiu escondida da escola, indo direto para a coordenadoria e, foi imediatamente transferida de escola. Foi quando o gestor chamou um professor do seu quadro de funcionários e o convidou para fazer parte da equipe pedagógica, com a missão de buscar alternativas para o problema.
Show more

78 Read more

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA INSTITUTO DE PSICOLOGIA Programa de Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA INSTITUTO DE PSICOLOGIA Programa de Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde

As diretrizes discutidas durante as reuniões atribuem maior ênfase ao papel e comprometimento das educadoras com os problemas sociais, mas perdem certo sentido quando direcionadas predominantemente à finalidade de sustentabilidade do contexto. O que se tem encontrado na literatura é a pouca relevância que se atribui aos aspectos políticos e éticos como componentes do perfil profissional do educador social, considerados agentes relevantes ao desenvolvimento de cidadãos críticos e emancipados (Caro & Guzzo, 2004; Petrus, Romans & Trilla, 2003). Assim, percebe-se a necessidade em desenvolver um perfil profissional que promova processos de mudança e transformação social por meio de intervenções da educação. Para isso, torna-se imprescindível construir competências teórico-metodológicas, interpessoais, éticas e estéticas que permitam atuar no contexto profissional e criar parcerias que estejam coadunadas ao objetivo precípuo de mediar o desenvolvimento de sujeitos autônomos e críticos de sua realidade.
Show more

178 Read more

Comprometimento organizacional: uma construção a partir da autenticidade do líder e do contexto psicológico

Comprometimento organizacional: uma construção a partir da autenticidade do líder e do contexto psicológico

Buscar desempenho superior do capital humano é fator chave para as organizações exercerem maior competitividade e atingir níveis superiores ao da concorrência. Para este intento, conquistar o maior comprometimento dos trabalhadores é fundamental para aumentar o desempenho individual e, se destaca como a principal via para construção de vantagem competitiva duradoura nas organizações onde, ao líder, é delegado o papel de motivador. Estudos recentes desvendam uma nova abordagem para compreender o impacto da liderança sobre os subordinados. A autenticidade. O líder autêntico tem por mérito gerar auto-eficiência em seus liderados, é através do respeito com que trata seus subordinados, demonstra elevada consistência em seus atos, avalia os pontos de vista de seus comandados, provê retorno sobre desempenho e possue valores que o levam a ser justo, tendo ainda, a capacidade de extrair de seus liderados esforço adicional. Portanto, quanto mais “autêntica como pessoa”, mais poderá impactar diretamente na eficácia de seus seguidores. Mas, este estudo revelou que há um componente de mediação entre o líder autêntico e o maior comprometimento organizacional. O contrato psicológico. Em sua dimensão relacional, principalmente, que trata de lealdade e estabilidade, o contrato psicológico se destacou por mediar a relação entre a autenticidade do líder e o maior comprometimento da equipe, ou seja, a autenticidade do líder molda a forma como o indivíduo se vincula à organização, sendo assim uma descoberta relevante a qual nos auxilia a compreender quais são os verdadeiros fatores que influenciam no maior comprometimento e, conseqüente, aumento no desempenho dos trabalhadores.
Show more

85 Read more

As sociedades contemporâneas e a gestão pública do risco.

As sociedades contemporâneas e a gestão pública do risco.

Os riscos de então poderiam ser qualificados como explosão demográfica, cor- rida armamentista, estagnação econômica e deterioração do ambiente. Muita coisa mudou desde o alerta do Clube de Roma. Constituiu-se uma nova agenda pública em torno da crise e problemática ambiental e novos atores entraram em cena. A crise do sistema levou à reestruturação do pacto gestado no âmbito do capitalismo fordista, à mudança dos termos da relação entre capital e trabalho e ao redesenho das relações entre sociedade e natureza. O mundo globalizado coloca em outros termos a relação entre economia, sociedade e ambiente. O impasse sugerido pelo The Limits to Growth é superado no âmbito do próprio sistema capitalista que associa à noção de desen- volvimento, o conceito de sustentabilidade, colocando em termos relativamente satisfatórios, do ponto de vista do discurso hegemônico, as noções de crise e risco ambiental. Afirma-se, assim, a não contradição necessária entre economia e ambien- te, e a necessidade de regulação do risco, em um contexto no qual se proclama, de modo cada vez mais enfático, o fim da natureza.
Show more

12 Read more

FRANK DO CARMO GUEDES GESTÃO DO CONFLITO E CLIMA ESCOLAR: UM ESTUDO DE CASO EM UMA

FRANK DO CARMO GUEDES GESTÃO DO CONFLITO E CLIMA ESCOLAR: UM ESTUDO DE CASO EM UMA

O critério de registro sobre alunos ausentes nas aulas surgiu a partir de 2014 não apenas para reiterar o excesso de faltas em diário de classe, mas principalmente para registrar o comunicado dessas ausências aos responsáveis e a solicitação de providências quanto ao ocorrido. Já os eventos aleatórios e extracurriculares, estão relacionados ao registro de diversas situações que ocorrem no cotidiano da gestão escolar que muitas vezes influenciam no andamento regular das atividades da escola, sejam eles de influência do ambiente exterior à escola, fenômeno da natureza ou imprevistos e situações emergenciais do dia-a-dia. O evento da falta de merenda escolar, conforme relatos, aconteceu de forma isolada em 2011, por se tratar de uma fase de transição onde os recursos para compra da merenda saíram de responsabilidade da APMC e passaram a ser administrados pela própria secretaria de Educação. Assim, a dificuldade de comunicação entre escola e departamento específico da secretaria resultou na falta de merenda em tempo hábil para suprir as necessidades dos três turnos de alunos atendidos pela escola.
Show more

142 Read more

Aprendizagem docente na educação superior: construções e tessituras da professoralidade

Aprendizagem docente na educação superior: construções e tessituras da professoralidade

––––––––––––––––––––––––––––––––––––– — –––––––––––––––––––––––––––––––––––– RESUMO – Esse artigo apresenta os referenciais sobre a aprendizagem docente, explicitando que tal processo está imbricado com a construção da professoralidade na Educação Superior. O problema central envolve o modo como ocorre a aprendizagem docente. As questões que orientam a discussão são: 1) Como se aprende a ser profes- sor? 2) Como se constrói o conhecimento pedagógico necessário para este aprender? O texto é tecido por fios teóricos e empíricos que indicam a necessidade de que os professores se tornem conscientes de seus processos de aprendizagem, reflitam sobre os mesmos, ao mesmo tempo em que estão cientes de que não existe um modo gene- ralizado de aprendizagem docente, mas que esta ocorre a partir de diferentes caminhos em direção a professoralidade.
Show more

13 Read more

Reforma agrária no Brasil: a intervenção do MST e a atualidade do programa de transição — Outubro Revista

Reforma agrária no Brasil: a intervenção do MST e a atualidade do programa de transição — Outubro Revista

nifica o controle político da conquista de terras por uma organização inde- pendente dos trabalhadores. Até aí, o MST age de forma transitoriamente revolucionária. A partir daí, ao não incorporar a palavra de ordem de expro- priação dos latifúndios expropriadores, o MST permite que o Estado burguês mantenha inalterado o pacto entre as elites que o compõem, não contribuindo para que se desencadeie o processo da revolução agrária no país. As desapro- priações de latifúndios para assentamentos rurais, com indenizações aos pro- prietários, toleradas pelo MST, debilitam, do ponto de vista dos trabalhado- res, a proposta de reforma agrária no país, ajustando-a, de certo modo, a objetivos reformistas do próprio capital e impedindo-a de ser inteiramente interpretada como etapa transitória do processo revolucionário.
Show more

15 Read more

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd - CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd - CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

Este estudo descreve e analisa o processo de implementação, no ano de 2012, do Projeto Reforço Escolar, no Ensino Médio, em uma escola estadual do município de Japeri, a fim de solucionar a seguinte questão: quais estratégias devem ser adotadas para ampliar a adesão dos alunos ao projeto. Por estarmos falando de ofertar um ensino que, de fato, atinja o aluno e eleve seu desempenho acadêmico, torna-se necessário o alinhamento dos recursos oferecidos para que estes alcancem o público-alvo e sejam eficazes. O estudo tem início em uma unidade escolar, identificando os pontos fortes e fracos do programa com a finalidade de traçar ações educacionais, que levem o projeto Reforço Escolar a atingir seus objetivos. O trabalho foi dividido em três capítulos. O primeiro apresenta o cenário educacional do Estado do Rio de Janeiro, o perfil do aluno do Ensino Médio, a proposta do projeto Reforço Escolar e a realidade da unidade escolar estudada, assim como a Regional onde está localizada. No segundo capítulo, utilizamos dois métodos: o primeiro consistiu em analisar quais habilidades foram exploradas nos exercícios que constam no material pedagógico utilizado nas aulas do projeto, nas turmas do 2º ano do Ensino Médio (3º bimestre) e compará-lo com as habilidades e competências do Currículo Mínimo do mesmo ano de escolaridade e bimestre. Por fim, estudamos as habilidades que foram cobradas nos itens do Saerjinho, no mesmo período. No segundo momento, foi aplicado um questionário aos alunos, analisado pela escala de Likert, com a finalidade de averiguar o posicionamento dos estudantes em relação ao projeto. Durante o estudo realizado a partir dos dados tabulados, foram utilizados como referencial teórico os autores: Lino de Macedo (2007), Telma Weisz (2011), Celso Vasconcellos (1994/2002), Melchior (1998), Luckesi (2005) e Pierre Bourdieu, apresentado por Maria Alice Nogueira e Cláudio Martins Nogueira (2004). E, finalmente, no terceiro capítulo foi apresentado um plano de atendimento educacional com ações que buscam sanar as situações críticas identificadas.
Show more

83 Read more

A GIDE NO CONTEXTO DE UMA ESCOLA DE ENSINO MÉDIO REGULAR NOTURNO NO RIO DE JANEIRO: UMA ANÁLISE DAS PRÁTICAS GESTORAS – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

A GIDE NO CONTEXTO DE UMA ESCOLA DE ENSINO MÉDIO REGULAR NOTURNO NO RIO DE JANEIRO: UMA ANÁLISE DAS PRÁTICAS GESTORAS – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Nos capítulos anteriores, foi apresentada a escola foco desta pesquisa bem como a realidade educacional do estado do Rio de Janeiro a qual esta escola pertence. Nosso foco de pesquisa, dentro deste contexto, incidiu principalmente na situação do Ensino Médio da rede estadual e as ações tomadas no âmbito das políticas públicas para tentar reverter o quadro de desempenho insatisfatório que se encontrava esse segmento de ensino no estado, conforme podemos verificar com os resultados apresentados nas avaliações externas do IDEB de 2009. Nesse sentido, algumas ações foram implementadas pela SEEDUC, dentre as quais destacamos a GIDE.
Show more

123 Read more

Resumen La construcción del camino para la conquista de la tierra: un espacio de transformación del Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra

Resumen La construcción del camino para la conquista de la tierra: un espacio de transformación del Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra

Sendo um município fronteiriço com os estados de Alagoas e da Bahia, Canindé, foi ao longo do tempo se constituindo um pólo de atração populacional e de diferentes interesses políticos e econômicos. A presença e a ausência simultaneamente do Estado, foram importantes instrumentos na configuração territorial do capital. Nesse sentido, espaço representado é o vivido, o pensado, o apropriado e o sentido no lugar das suas moradias. Assim o homem “constrói relações sociais e concepções, idéias, interpretações que dão sentido àquilo que faz e àquilo de que carece, a coisificação das relações sociais é que promove a sua alienação em relação à sua obra” (MARTINS, 1996, p. 19). Neste sentido é analisada a contextualização geográfica e histórica da mística. A concepção do simbólico é fundamentada a partir da análise de Lefebvre, na sua reflexão sobre o mundo das representações na produção do espaço.
Show more

24 Read more

Show all 10000 documents...

Related subjects