Top PDF Três novas espécies de Aphelandra R. Br. (Acanthaceae) para o Brasil.

Três novas espécies de Aphelandra R. Br. (Acanthaceae) para o Brasil.

Três novas espécies de Aphelandra R. Br. (Acanthaceae) para o Brasil.

O estudo de material botânico do gênero Aphelandra solicitado por empréstimo a diversos herbários nacionais e estrangeiros, propiciou o reconhecimento de três espécies inéditas para a Ciência. Com a descrição das novas espécies amplia- se para 40 o número de espécies desse gênero para o Brasil .

6 Ler mais

Notas sobre Coelidiana Oman (Hemiptera, Cicadellidae, Neocoelidiinae) e descrição de três novas espécies do Brasil.

Notas sobre Coelidiana Oman (Hemiptera, Cicadellidae, Neocoelidiinae) e descrição de três novas espécies do Brasil.

Coelidiana sinopensis (Chiamolera & Cavichioli, 2000a) comb. nov. Esta espécie foi descrita no gênero Biza, Walker, é aqui transferida para Coelidiana principalmente pela forma da genitália do macho. – Brasil: Amazonas, Rio Solimões, Lago do José (proximidades de Manaus); 9-VIII-1979, J. Adis et al. leg. (INPA) – um macho; Amazonas, Rio Janauaca (40 Km SW Manaus), 10-03-1979 (INPA) – um macho.

7 Ler mais

Descrição de três novas espécies de Rotigonalia Young (Hemiptera: Auchenorrhyncha: Cicadellidae) com chave para as espécies.

Descrição de três novas espécies de Rotigonalia Young (Hemiptera: Auchenorrhyncha: Cicadellidae) com chave para as espécies.

An. Soc. Entomol. Brasil 29(4): 683-689 (2000) Description of Three New Species of Rotigonalia Young (Hemiptera: Auchenorrhyncha: Cicadellidae), with a Key to the Species ABSTRACT - Three new species of Rotigonalia Young are described: R. larissae sp.n., R. olivacea sp.n. and R. curvula sp.n. They were collected in Vilhena (Rondônia State), Cárceres (Mato Grosso State) and Jacareacanga (Pará State), respectively. These new species are similar to R. concedula (Melichar, 1926), differing in the form of the aedeagus and paraphyses. These four species present the base of clypeus swollen, forming two great lateral lobes. A new key to the species is presented.
Mostrar mais

7 Ler mais

Descrição de três novas espécies de Mahanarva (Hemiptera, Cercopidae, Ischnorhininae).

Descrição de três novas espécies de Mahanarva (Hemiptera, Cercopidae, Ischnorhininae).

Material-tipo. Holótipo , BRASIL, Rio de Janeiro: Itatiaia, 1955, Lallemand leg. (BMNH). Parátipos. Minas Gerais: 2 , 5 , Serra do Caraça, III.1963, F. Werner, U. Martins & L. Silva leg. ( , , MCTP; , 4 , MZSP); , idem, XII.1968, F. Werner leg. (Coleção M. Alvarenga) (MCTP); Rio de Janeiro: Itatiaia, , 5.II.1957, M. A. Vulcano leg. (MZSP); São Paulo: São José do Barreiro (Serra da Bocaina, Fazenda do Bonito), , sem data, M.A. Vulcano leg. (MCTP); Santa Catarina: Hansa (Corupá), 3 , 1937, J. Clermonte leg. (ZMUC); Itaiópolis, , 24.III.1929, A. Maller leg. (BMNH); Rio Grande do Sul: São Francisco de Paula (Pró-Mata), , 15-18.III.2001, L. A. Bertoncello leg. (MCTP).
Mostrar mais

10 Ler mais

Novas ocorrências de hepáticas (Marchantiophyta) para o estado do Pará, Brasil.

Novas ocorrências de hepáticas (Marchantiophyta) para o estado do Pará, Brasil.

Moraes & Lisboa (prelo) realizaram, recentemente, o inventário dos musgos da Serra dos Carajás, identificando vinte famílias distribuídas em oitenta e nove espécies e três variedades, das quais, Phyllodon truncatulum (Müll. Hal.) W.R.Buck e Lepidopilum polytrichoides (Hedw.) Brid. são novas citações para o estado do Pará, e Leucomium steerei B.H.Allen & Veling e Fissidens weirii Mitt. são novas ocorrências para a Amazônia brasileira.

4 Ler mais

Espécies novas de Ischnoptera (Blattellidae, Blattellinae) do Brasil.

Espécies novas de Ischnoptera (Blattellidae, Blattellinae) do Brasil.

São espécies que geralmente apresentam coloração castanho-clara, brilhante; cabeça castanho-escura; olhos negros. Tégmina com tronco inicial de todas as nervuras castanho-escuro sendo desenvolvidas, ultrapassando em comprimento o ápice dos cercos; campo marginal curto e estreito; campo escapular estreito e oblíquo; campo discoidal amplo e longitudinal; campo anal longo e alargado. Asas desenvolvidas, triângulo apical pouco desenvolvido; campo costal com ápice dos ramos da nervura radial pouco dilatado; campo anal dobrado em leque. Pernas com intensa tomentosidade dourada desenvolvidas e espinhosas. Fêmur anterior tipo B, na face ântero-ventral, com quatro espinhos robustos seguidos por uma série cerrada de espinhos pequenos até o ápice e três espinhos grandes apicais (R OTH ,
Mostrar mais

4 Ler mais

Três espécies novas de Cryptachaea e notas taxonômicas em Theridiidae (Araneae).

Três espécies novas de Cryptachaea e notas taxonômicas em Theridiidae (Araneae).

Material examinado: BRASIL, Rio de Janeiro: Cachoeiras de Macacu (Reserva Ecológica de Guapi-Assu), , 08-12.XI.2001, Equipe Biota col. (MCN 42431); Pinheiral, , 2 , 05-11.XI.1999, Equipe Biota col. (MCN 42060, 42061, 42064); São Paulo: Ubatuba (Parque Estadual da Ilha Anchieta), 20 , 8 , 23- 30.VII.2001, Equipe Biota col. (MCN 41413-41420); Mogi das Cruzes (Parque Natural Municipal da Serra do Itapety), 5 , 4 , 13- 19.X.2003, Equipe Biota col. (MCN 41069, 41070, 41072- 41077); Ilhabela (Parque Estadual de Ilhabela), , 09-15.X.2001, Equipe Biota col. (MCN 40787); Guarulhos/Cabuçu/São Paulo (Parque Estadual da Cantareira), 6 , 3 , 16-22.VII.2001, Equipe Biota col. (MCN 41481, 41483, 41492, 41495-41498); , 5 , 09.VII.2000- 24.VI.2001, R. Pinto-da-Rocha et al. col. (MCN 41694-41699); São Paulo, 2 , 22.XII.2000, R. Pinto-da-Rocha et al. col. (MCN 36287, 36289); (Parque Estadual do Jaraguá), 3 , 14-19.X.2002, Equipe Biota col. (MCN 42024-42026); Miracatu, , , 20- 26.IX.2001, Equipe Biota col. (MCN 40884, 40888); Peruíbe (Estação Ecológica da Juréia-Itatins), ,17-21.III.1997, A. D. Brescovit et al. col. (MCN 42618); Iporanga (Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira), , 08-15.X.2001, Equipe Biota col. (MCN 41572); Paraná: Guaraqueçaba (Reserva Natural Serra do Itaqui), , 16.IX.2007, E. Folly-Ramos col. (MCN 45240); , 22.IX.2007, E. Alvarez col. (MCN 46701); Antonina (Reserva Natural do Rio Cachoeira), , 25.IX.2005, L. Scheuermann col. (MCN 45665); Santa Catarina: Santo Amaro da Imperatriz, , 30.X.1986, E. H. Buckup col. (MCN 16021); Rancho Queimado, , 15-18.XI.1995, L. A. Moura col. (MCN 26810); Paulo Lopes (Parque Estadual da Serra do Tabuleiro), , 10-20.I.2003, Equipe Biota col. (MCN 42762); Rio Grande do Sul: Torres (Parque Estadual de Itapeva), , 10-14.I.2005, R. Ott et al. col. (MCN 38640); Canela, , 28.IX.2000, M. A. L. Marques col. (MCN 33345); Maquiné (Estação Experimental da FEPAGRO), 3 , 6 , 18-27.I.2002, Equipe Biota col. (MCN 43036-43041); 2
Mostrar mais

15 Ler mais

Descrição de três espécies novas de Porphyrochroa Melander (Diptera, Empididae) da Bacia Amazônica, Brasil.

Descrição de três espécies novas de Porphyrochroa Melander (Diptera, Empididae) da Bacia Amazônica, Brasil.

Democracia, 01°43’54"S, 61°54’32"W, 20-24.vi.1996, A. L. Henriques, J., Vidal & F. L. Oliveira, Arm.[adilha] Malaise (3%, MZSP); Carabinani, 27.iv-3.v.1995, Varredura, J. A., Rafael & J. Vidal (1%, MZSP); Manaus, Reserva Ducke, Varredura, Heliconia, 13.x.1992, Jailson Vidal (1%, INPA); 16-17.iii.1993, Varredura, Orla, Mata, João Vidal (2%, INPA); 04.v.1989, J.A. Rafael & Socorro Rosa, Flor de Miconia nervosa (1%, INPA); 08.vi.1989 (1%, INPA); 26 Km NE, R. Ducke, 12.i.1989, J. A. Rafael, Arm. Suspensa, 30 metros (1%, INPA); S.[anta] Izabel Rio Negro, Maturacá, 11-13.x.1990, Arm. Malaise, J. A. Rafael (1%, INPA); Novo Aripuanã, 05°15’53"S, 60°07’08"W, R. Soka 28.iv-05.vi.1999, Cols. Ferreira, R. L.; Rocha, R. A., Vidal, J. & Leite, R. S., Suspensa alta – área aberta (1%, INPA); PDBFF-WWF, Proj.[eto]: Bert Klein, i.1985, Malaise, Reserva 1112, xi.1984 (1%, INPA); Reserva 1113, v.1986 (1%, INPA); Reserva 1208, i.1985 (1%, INPA); Reserva 1210, iii.1985 (1%, INPA); iv.1985 (1%, INPA); Reserva 1301, i.1985 (6%, INPA); ii.1985 (1%, INPA); iii.1985 (2%, INPA); iv.1985 (2%, INPA); v.1985 (1%, INPA); vi.1985 (3%, INPA); ix.1985 (1%, INPA); xii.1985 (2%, INPA); i.1986 (1%, INPA); iii.1986 (1%, INPA); Acre, Cruzeiro do Sul, Rio Moa, 07°37’02"S-72°46’15"W, 19-28.xi.1996, Varredura, Mata, J. A. Rafael, J. Vidal, & R. L. Menezes (1%, INPA).
Mostrar mais

6 Ler mais

Três espécies novas de Achaearanea (Araneae, Theridiidae) do Brasil ocorrentes em serapilheira.

Três espécies novas de Achaearanea (Araneae, Theridiidae) do Brasil ocorrentes em serapilheira.

0DWHULDODGLFLRQDO%5$6,/6mR3DXOR6mR3DXOR %RVTXH GD6D~GH  9)/DQHFRO 0=63$  &DPSXVGD 863  ;,,5$&DLUHVFRO 0&1H[,%63   ,9 5$ &DLUHV FRO 0&1  H[,%63    9,, 5$ &DLUHV FRO 0&1  H[,%63    9 0&1H[,%63  +RUWR2VZDOGR&UX]  ,;')&DQGLDQLFRO 0&1H[,%63  3DUTXH(VWDGXDO6HUUDGD&DQWDUHLUD  ,53LQWRGD5RFKD HWDOFRO 0&1  5HVHUYDGD&LGDGH8QLYHUVLWiULD$UPDQGR 6DOOHV GH 2OLYHLUD    ; ' GD 5 6LOYHLUD FRO ,%63  6DQWR$PDUR(QJ0DUVLODFNP ;,3GH%LDVLFRO 0=63 3DUDQi)R]GR,JXDoX 3DUTXH1DFLRQDOGR,JXDoX  ,,,$%%RQDOGRFRO 0&1 6DQWD&DWDULQD,OKDGR$UYRUHGR ; $$/LVHFRO 0&73 5LR*UDQGHGR6XO6mR)UDQFLVFRGH 3DXOD %DUUDJHP3DVVRGR,QIHUQR  ;,(+%XFNXSFRO 0&1 7RUUHV &RO{QLD6mR3HGURDWXDOPHQWHPXQLFtSLRGH 'RP3HGURGH$OFkQWDUD  9$$/LVHFRO 0&73  7ULXQIR 3DUTXH&RSHVXOGH3URWHomR$PELHQWDO  9,,, 52WWFROVHUDSLOKHLUD 0&1  ;,,,5 2WWFRODUPDGLOKDGHVROR 0&1  ,,,,952WW FRODUPDGLOKDGHVROR 0&1  ,9952WWFRO DUPDGLOKDGHVROR 0&1  9,,9,,,52WWFRO DUPDGLOKDGHVROR 0&1  9,,,52WWFROH[WUDWRU GH:LQFNOHU 0&1  ,;;52WWFRODUPDGLOKD GHVROR 0&1  ,;;52WWFROHFOHWRUGHVROR 0&1    ;;, 5 2WW FRO DUPDGLOKD GH VROR 0&1  ;/3RGJDLVNLFRO 0&1 6DQWR $QWRQLRGD3DWUXOKD 9,,$%%RQDOGRFRO 0&1 
Mostrar mais

4 Ler mais

Novas ocorrências de liquens corticícolas crostosos para a região sul do Brasil.

Novas ocorrências de liquens corticícolas crostosos para a região sul do Brasil.

saria wulfenioides De Lesd., Phaeographis punctiformis (Eschw.) Müll. Arg. e Pyrenula pyrenuloides (Mont.) R. C. Harris. Na tabela 1 se encontra a relação das espécies, as novas ocorrência para o país e/ou Estado, a distribuição ge- ográfi ca, assim como o local onde o espécime foi registrado. O maior número de espécies (13) pertence à família Graphidaceae, seguida dos exemplares de Lecanoraceae, Pertusariaceae e Pyrenulaceae com dois representantes cada. Os forófi tos onde os liquens foram coletados per- tencem às espécies: Brachychyton populneum (Schott & Endl.) R. Br., Enterolobium contortiisiliquum (Vell.) Morong, Hovenia dulcis Thunb., Ligustrum japonicum Thunb., Melia azedarach L., Myrsine umbellata Mart., Peltotphorum dubium (Spreng.) Taub. e Tabebuia hepta- phylla (Vell.) Toledo.
Mostrar mais

4 Ler mais

Duas novas espécies de Sporobolus R. Br. (Poaceae - Chloridoideae) do Brasil, relacionadas com S. ciliatus Presl.

Duas novas espécies de Sporobolus R. Br. (Poaceae - Chloridoideae) do Brasil, relacionadas com S. ciliatus Presl.

lâminas foliares mais curtas e largas, com índice comprimento x largura igual a 6-15 (22), geralmente pilosas nas duas faces, cariópse suborbicular, pouco comprimida lateralment[r]

8 Ler mais

Wissadula Medik. (Malvaceae) no Brasil: novas espécies e combinação.

Wissadula Medik. (Malvaceae) no Brasil: novas espécies e combinação.

Material examinado: CUBA. Localidade não informada, 1865, Wright 2050 pro parte (US!; isolectótipo NY!); Sta. Clara, Cienfuegos, 1891, R. Combs 634 (K!). PORTO RICO. Cabo-Rojo circa hacienda Carmelita, 13/I/1885, Sintenis 803 (US!); roadside Yauco, 22/VI/1901, Underwood et Griggs 625 (NY!); Arroyo et Guayama, 12/X/1885, Sintenis 2243b (US!). BRASIL. Piauí: a 27 km W de Oeiras, BR-320, 08/IV/1983, fl .fr., A. Krapovickas 38771 (CTES). Ceará: s. proc., 27/ VI/1935, fl ., F. Drouet 2380 (R). Aurora, sítio Soledade, 26/ VI/1941, fl ., P. Bezerra s.nº (CTES 50851). Maracanaú: Santo Antonio, E. E. P. T., I/1937, fl .fr., L. Barroso 01 (RB, RBR). Maranguape: ticket about açude Columinjuba, 09/X/1935, fr., F. Drouet 2584 (R). Pernambuco: Fernando de Noronha, V/1986, fl .fr., L. E. Melo Filho 5176 (R); em terrenos encapo- eirados, 09/III/1993, fl .fr., L.P.Félix 5677 et al. (CTES, HST); Hotel de Trânsito, 20/XII/2002, fl .fr., A. M. Miranda 3252 (CTES, HST). Bahia: Governador Mangabeira: Barragem de Bananeiras, V/1980, fl .fr., “Pedra do Cavalo” 43 (RB); BR-101, próximo a represa Pedra do cavalo, 14/I/1997, fl .fr., M. M. Arbo 7215 (CTES). Uauá: caminho para o Distrito de Pilar, 29/III/2000, fl .fr., E. Saar 04 (ALCB, RB).
Mostrar mais

6 Ler mais

Repositório Institucional da UFPA: Sobre o gênero Tenedos O. Pickard-Cambrige, 1897 (Aranea, Zodariidae), com a descrição de quatro espécies novas do Brasil e do Peru

Repositório Institucional da UFPA: Sobre o gênero Tenedos O. Pickard-Cambrige, 1897 (Aranea, Zodariidae), com a descrição de quatro espécies novas do Brasil e do Peru

Apenas sete espécies de Tenedos foram descritas para o Brasil até o momento. Jocqué & Baert (2002) ressaltam que grandes áreas abrangidas pela distribuição das espécies deste gênero, principalmente no Brasil, ainda não foram amostradas. Por este motivo, previram que provavelmente muitas das espécies ainda são desconhecidas. Recentemente diversos esforços de coleta de fauna de solo disponibilizaram, em diversas coleções brasileiras e algumas estrangeiras, uma grande amostragem de espécies de Tenedos e de gêneros próximos. A grande maioria destas espécies já foi reconhecida como nova para a ciência (dados pessoais).
Mostrar mais

66 Ler mais

JOSIANE CRISTINA DA COSTA SILVA UM ESTUDO SOBRE A POLÍTICA E O MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE

JOSIANE CRISTINA DA COSTA SILVA UM ESTUDO SOBRE A POLÍTICA E O MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE

tem condições de subsidiar a coordenação de disseminação na tomada de decisões. A “Prova Brasil em Revista” contará com uma apresentação, escrita por um profissional do Inep responsável diretamente pela avaliação, e três seções: uma com artigos sobre as áreas do conhecimento avaliadas, outra com práticas de sucesso do uso de resultados em prol de um ensino mais qualificado e a última com resenhas de trabalhos que estão sendo publicados na área. O projeto gráfico poderá seguir a mesma identidade visual definida para os cartazes e a cartilha, com predomínio das cores verde, amarela e branca e com o uso do logotipo da Prova Brasil na capa. Como também será direcionada aos profissionais, o miolo pode ser em preto e branco, sem ilustrações, a não ser as usadas pelos autores em seus textos.
Mostrar mais

139 Ler mais

Medindo a Incerteza Econômica no Brasil

Medindo a Incerteza Econômica no Brasil

Visando os indicadores com amostras representativas, foram considerados os indicadores presentes na classificação das cinco instituições que produzem as melhores previsões 3 . As- sim, o IIE-Br Expectativa considera em seu cálculo o coeficiente de variação das previsões 12 meses à frente tanto do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) quanto da taxa de câmbio. A escolha da data de coleta das previsões considera o dia no mês em que existe maior número de previsões e em que existe uma isenção de qualquer fonte externa de influência, como por exemplo uma reunião do COPOM 4 . Para o IPCA adota-se o último dia útil antes da divulgação do IPCA 15 enquanto para a taxa câmbio foi considerado o último dia útil do mês anterior ao mês de divulgação do IIE-Br.
Mostrar mais

22 Ler mais

S YNGENTA: VIOLAÇÕES DE DIREITOS HUMANOS NOB RASIL

S YNGENTA: VIOLAÇÕES DE DIREITOS HUMANOS NOB RASIL

Sustentou a autora, em síntese, que se dedica a pesquisas e estudos científicos inclusive sobre o desenvolvimento de organismos geneticamente modificados (OGM´s), mantendo diver[r]

19 Ler mais

FLÁVIO ROBERTO DE ALBUQUERQUE ALMEIDA

FLÁVIO ROBERTO DE ALBUQUERQUE ALMEIDA

A família Pentatomidae é a quarta família mais diversa dentre Heteroptera, compreendendo cerca de 4.700 espécies dividas em, aproximadamente, 800 gêneros (Grazia et al. 2015). As espécies medem de 4-20 mm, apresentam o escutelo em formato triangular ou subtriangular, as antenas possuem cinco antenômeros (algumas espécies com quatro antenômeros) e freno presente (Schuh & Slater 1995, Rider 2011, Grazia et al. 2012, Grazia et al. 2015). Pentatomidae é um grupo monofilético caracterizado pela perda das gonapófises 8, redução e fusionamento das gonapófises 9 aos gonocoxitos 9, ausência do gonângulo e ductos do receptáculo dilatados e invaginados, formando três paredes distintas (Grazia et al. 2008). Apesar das análises mostrarem Pentatomidae como um grupo monofilético, as relações internas do táxon são pouco compreendidas (Grazia et al. 2008).
Mostrar mais

47 Ler mais

Duas novas espécies de Alstroemeria L. (Alstroemeriaceae) para o Brasil.

Duas novas espécies de Alstroemeria L. (Alstroemeriaceae) para o Brasil.

O gênero Alstroemeria L. abrange cerca de 90 espécies restritas à América do Sul. No Brasil o gênero é representado por 38 espécies de distribuição peri-amazônica, concentrada basicamente na porção leste do País. A maioria das espécies tem distribuição relativamente restrita (Assis 2001).

4 Ler mais

Novas espécies de Staurogyne Wall. (Acanthaceae) para o Brasil.

Novas espécies de Staurogyne Wall. (Acanthaceae) para o Brasil.

Staurogyne alba caracteriza-se pelo caule ereto, raramente ramificado, com até 70 cm de altura, pela inflorescência terminal cilíndrica alongada e as axilares curtas, geralmente capituliformes, pela ausência de tricomas glandulosos na raque, brácteas e bractéolas, e raramente presentes no cálice, e pelas brácteas foliáceas. Embora ocorram nos estados do Paraná e Santa Catarina, S. eustachya Lindau e S. sylvatica Lindau ex D.M. Braz & R. Monteiro diferem de S. alba, em especial, pelas inflorescências axilares alongadas, pela venação e dimensão das brácteas e pela presença de tricomas glandulosos nas diversas partes florais
Mostrar mais

8 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados