Top PDF Tumor de pequenas células redondas desmoplásico intra-abdominal: relato de caso.

Tumor de pequenas células redondas desmoplásico intra-abdominal: relato de caso.

Tumor de pequenas células redondas desmoplásico intra-abdominal: relato de caso.

Os autores relatam um caso de tumor de pequenas células redondas desmoplásico intra-abdominal acome- tendo paciente do sexo masculino, de 21 anos de idade, atendido com quadro de dor abdominal, trombose do membro inferior direito e perda da função renal, de causa obstrutiva. A investigação demonstrou volumosa lesão abdominopélvica, sólida, bocelada, com áreas císticas internas, situada posteriormente à bexiga, cau- sando obstrução ureteral, compressão da veia ilíaca direita e oclusão parcial do reto, além de acometimento de linfonodos intra e retroperitoneais. São descritos os achados cirúrgicos, de ultra-sonografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética, bem como aqueles do estudo macroscópico, microscopia e imu- no-histoquímica.
Show more

6 Read more

Tumor de células gigantes do colo do fêmur: relato de caso.

Tumor de células gigantes do colo do fêmur: relato de caso.

Os autores apresentam um caso de uma paciente portadora de tumor de células gigantes do colo do fêmur esquerdo com invasão progressiva de tecido ósseo adjacente. Foi tratado ini- cialmente com esvaziamento por meio de curetagem local e enxertia autóloga com tabiques da fíbula, eletrofulgurac¸ão e preenchimento com metilmetacrilato. A paciente evoluiu com recidiva da lesão tumoral local após um ano, foi necessária uma nova intervenc¸ão cirúrgica, com ressecc¸ão em bloco da parte proximal do fêmur e fixac¸ão de endoprótese não convenci- onal. São discutidos os aspectos clínicos e a abordagem terapêutica. O relato tem por func¸ão demonstrar a necessidade de abordar o tumor de células gigantes do colo do fêmur, em obediência aos princípios oncológicos de ressecc¸ão óssea, com prioridade para a total exé- rese do tumor e sua extensão local, preservac¸ão da integridade do membro e demonstrac¸ão da total falha de tentativas preservadoras no caso de acometimento do colo femoral.
Show more

5 Read more

Tumor de células gigantes em falange proximal com metástase pulmonar: relato de caso e revisão de literatura.

Tumor de células gigantes em falange proximal com metástase pulmonar: relato de caso e revisão de literatura.

Trata-se de um relato de caso de tumor de células gigantes (TCG) em falange proximal de terceiro dedo da mão esquerda com metástase pulmonar. A paciente apresentava dor no dedo sem história prévia de trauma. Foram realizados exame clínico, estudo radiográfico e ressonância nuclear magnética. Feito o estudo histológico, a partir de biópsia incisional, com hipótese de TCG. Foi submetida à amputação do dedo, confirmando o diagnóstico pela microscopia da peça. A paciente foi acompa- nhada devido ao risco de metástase pulmonar, evidenciada em estudo radiográfico e tomografia computadorizada de tórax, sendo submetida à toracotomia. Desde então, houve melhora dos sintomas referidos no pré-operatório e ausência de recidiva local e novas metástases.
Show more

6 Read more

Metástase pulmonar de tumor de células gigantes benigno: relato de caso.

Metástase pulmonar de tumor de células gigantes benigno: relato de caso.

O tumor de células gigantes é a sexta neoplasia óssea primária mais comum. Acomete a metáfise de ossos longos, sendo mais comum em adultos jovens. Na radiologia mostra-se como lesão lítica, excêntrica e de limites definidos. Os autores relatam um caso de tumor de células gigantes benigno em paciente que apre- sentou metástases pulmonares cinco anos após a retirada do tumor primário.

3 Read more

Tumor de células granulares no canal anal: relato de caso e revisão de literatura.

Tumor de células granulares no canal anal: relato de caso e revisão de literatura.

ABSTRACT: The authors report a case of a 28-years-old female patient in which were diagnosed multiples granular cell tumors in anal canal with no relationship to the complain. Granular cell tumor is incomum, usually a benign lesion that can appear anywhere in the body. It has a rare presentation in the gastrointestinal tract. On the literature we were able to find out only two cases in the anal canal. The discussion is about the diagnostic aspect of granular cell tumor in gastrointestinal tract, mainly in rectum and anal canal, diagnostic methods and the recommended therapy. It’s either shown a review based on the world literature, emphasizing the granular cell tumor on anal canal.
Show more

5 Read more

Tumor misto de células musculares lisas e do estroma endometrial uterino: relato de caso.

Tumor misto de células musculares lisas e do estroma endometrial uterino: relato de caso.

Os tumores mistos de células musculares lisas e do estroma endometrial uterino, caracterizados pela presença de componentes de ambas as linhagens, coexistindo em proporções quase equivalentes, são neoplasmas raros. Possuem potencial biológico incerto e se comportam de acordo com o componente estromal. A imuno-histoquímica é uma grande aliada no diagnóstico microscópico, pois a clínica e os exames de imagem não ajudam a diferenciá-los de outras doenças uterinas. Descrevemos o caso de uma paciente cuja hipótese diagnóstica era de leiomioma uterino e que, após cirurgia, foi diagnosticada pelo estudo anatomopatológico como tumor misto de células musculares lisas e do estroma endometrial uterino.  
Show more

4 Read more

Tumor triquilemal proliferante: relato de caso.

Tumor triquilemal proliferante: relato de caso.

Abstract: Proliferating trichilemmal tumor (PTT) is an uncommon neoplasm arising from the follicular isthmus. Its histological characteristic is the presence of trichilemmal keratinization. PTT usually presents as a solitary nodule on the scalp of elderly women. We describe a case of a PTT on the gluteal region (but- tocks) of a 16-year-old female, presenting as a solitary nodule.

3 Read more

Tumor carcinóide retal polipóide: relato de caso.

Tumor carcinóide retal polipóide: relato de caso.

ABSTRACT: Carcinoid tumors are neoplasms that arise from the Lieberkühn glands of the gastrointestinal tract, most frequently the cecal appendix. The rectal presentation is rare, especially the polypoid one. The treatment depends on its dimensions, presence of metastatic disease and parietal invasion.This article presents a case of a patient of 43 years old with anal pruritus for the last 18 months. Proctologic examination showed a sessile polyp with 0,5 cm of diameter at 7 cm from anal verge, endoscopically excised. The hystopathological study diagnosed a carcinoid tumor by imunohystochemical study. The patient was submitted to an endoanal excision of the scar as a complementation to treatment. The specimen did not demonstrate any residual lesions.
Show more

3 Read more

Tumor desmóide do pescoço: um relato de caso

Tumor desmóide do pescoço: um relato de caso

A complete tumor removal surgery was performed, the intraoperative findings were little cleavage plan, adherence to soft muscle tissues and proximity to cervical vertebral spine, however with neurovascular structures preservation (Figure 3A and Figure 3B). There was moderate bleeding, but did not required blood transfusion. In postoperative care, the patient had mild cervical pain, no movements restrictions of left upper limb and cingulate, no dysphonia, acceptable blood-draining, being discharged in three days with prescription of symptomatic drugs. Antibiotic prophylaxis was used during anesthesia induction.
Show more

8 Read more

Tumor de células granulares da laringe na infância: relato de caso.

Tumor de células granulares da laringe na infância: relato de caso.

O diagnóstico do TCG é feito histologicamente pela presença de um grande número de lisossomas citoplas- máticos densos em diferentes estágios de fragmentação, conferindo o aspecto granular aparente à microscopia. Manifesta-se como uma tumoração subdérmica ou submu- cosa, com células dispostas em massas difusas e cordões. Ao exame microscópico, se caracteriza por ausência de cápsula com limites imprecisos, podendo insinuar-se irregularmente em tecidos adjacentes com tendência à infiltração. É formado por células grandes poliformes, usu- almente fusiformes ou poligonais, com membrana celular distinta e citoplasma pálido abundante, repleto de grânulos fracamente eosinofílicos. O aspecto mais característico das células granulares são suas granulações citoplasmáticas delimitadas por uma membrana, exibindo microvesículas, áreas de densificação, material micro-tubular e formações mielínicas. Os núcleos são pequenos, redondos a ovais, localizados centralmente, e algumas células podem possuir mais de um. Os característicos grânulos pálidos existentes dentro das células são PAS (ácido periódico de Schiff) positivos e diástase-resistentes, podendo ser sudanófilos, especialmente na coloração pelo negro de Sudan 3,8,10 . Não
Show more

6 Read more

Tumor epidermóide intramedular: relato de caso.

Tumor epidermóide intramedular: relato de caso.

mos mais um caso raro dessa patologia no parên- quima medular em nível torácico, numa paciente na 2ª década de vida, sem histórias de punções lomba- res prévias e sem malformações associadas, como ocorre na maior parte dos casos relatados na literatu- ra. O tratamento cirúrgico se mostrou útil não só na interrupção da progressão da doença, mas mesmo na recuperação de déficits motores já instalados.

3 Read more

Tumor desmoplásico de pequenas células redondas abdominal da infância: relato de caso.

Tumor desmoplásico de pequenas células redondas abdominal da infância: relato de caso.

Dumante o 20º mês de seguimento foi efetuada outma RM, que apontou pmesença de múltiplas massas em topogmafia de loja menal esquemda, com aumento das dimensões em melação ao exame antemiom. Realizou-se uma lapamotomia explomatómia, a qual mostmou tumom immessecável, visualizado desde a bomda supemiom do mim esquemdo até a cmista ilíaca, infiltmativo em mim esquemdo, músculo psoas, pemitônio postemiom e cólon descendente. Efetuou-se messecção de uma amostma tumomal em metmopemitônio (3 × 3 cm) e encaminhamento pama análise anatomopatológica. Novos estudos histológicos e imuno- histoquímicos fomam mealizados, matificando o diagnóstico pmévio de TDPCR intma-abdominal da infância.
Show more

5 Read more

Tumor desmóide da parede abdominal durante a gravidez: relato de caso.

Tumor desmóide da parede abdominal durante a gravidez: relato de caso.

8,0 por 7,0 centímetros de diâmetro, localizado no hipocôndrio esquerdo, que se iniciava três centí- metros abaixo do rebordo costal, estendendo-se, no sentido caudal, até a cicatriz umbilical. O tumor possuía consistência firme e mobilidade limita- da, sendo doloroso à compressão. A pele que recobria o local encontrava-se preservada, sem sinais inflamatórios ou de infiltração neoplásica. A radiografia simples do abdome em posição ântero-posterior mostrava opacidade na região cor- respondente à lesão, sem áreas de calcificação, não permitindo afastar o comprometimento de órgãos da cavidade abdominal. A tomografia computadori- zada do abdome demonstrava imagem hipodensa, sólida, arredondada, de contornos regulares, me- dindo 9,0 x 7,5 cm, localizada na parede abdominal anterior na topografia do músculo reto abdominal, com preservação da pele e do peritônio parietal, não havendo sinais de extensão para a cavidade abdo- minal. O tumor provocava compressão extrínseca, deslocando o estômago no sentido posterior. Os de- mais aspectos tomográficos intra-abdominais eram normais (Figura 1).
Show more

6 Read more

Tumor de células gigantes do seio frontal: relato de caso.

Tumor de células gigantes do seio frontal: relato de caso.

Radiol Bras. 2013 Jul/Ago;46(4):255–258 Figura 2. Tomografia computadorizada do crânio com meio de contraste intravenoso mostra massa tumoral na região frontal esquerda (asterisco) que se estende para as células etmoidais correspon- dentes, destruindo sua parede medial (lâmina pa- pirácea) da órbita do mesmo lado (seta fina). Essa massa do seio frontal causa destruição óssea em seu limite anterior invadindo o tecido subcutâneo (seta grossa), a parede posterior do seio frontal e superomedial da órbita. Não houve impregnação significativa da massa tumoral após a injeção do meio de contraste, exceto na região dos lobos fron- tais. Nota-se desvio do globo ocular esquerdo para a frente e lateralmente.
Show more

4 Read more

Carcinoma de pequenas células primário de seios paranasais: relato de caso .

Carcinoma de pequenas células primário de seios paranasais: relato de caso .

Carcinoma de pequenas células é um tumor agressivo, freqüentemente encontrado em pulmão. Sítios primários extrapulmonares desse tumor são extremamente raros. Recentemente, porém, através de crescentes avanços diagnósticos, tem-se tornado possível detectar esses sítios. Entre eles pode-se destacar esôfago, faringe, laringe, glândulas salivares menores, fossas nasais e seios paranasais, pâncreas, útero, bexiga, próstata, mama, trato gastro- intestinal, entre outros 1-4 .

4 Read more

Apresentação atípica de sequestro pulmonar extralobar intra-abdominal detectado no pré-natal: relato de caso.

Apresentação atípica de sequestro pulmonar extralobar intra-abdominal detectado no pré-natal: relato de caso.

superiormente contato da massa com pilar diafragmático e lobo direito do fígado, sem adesão a esses órgãos, enquanto que, inferiormente, a lesão não apresentou plano de cliva- gem com adrenal direita. A massa foi removida juntamente com a suprarrenal e, em seguida, foram separadas na mesa cirúrgica. Vasos maiores, calibrosos e dominantes não foram identificados durante o procedimento. O material foi envi- ado para análise histopatológica e o exame macroscópico identificou tumor de 11 g, 4,3 cm no seu maior diâmetro, colorac ¸ão marrom, superfície regular, lisa, heterogênea e brilhante. O exame microscópico revelou tecido pulmonar com alvéolos preenchidos por macrófagos (fig. 2). A adrenal identificada no exame histopatológico exibiu aspecto usual. O resultado encontrado no corte histológico definiu o diag- nóstico de sequestro pulmonar extralobar intra-abdominal. O paciente evoluiu sem intercorrências e recebeu alta no segundo dia pós-operatório.
Show more

4 Read more

Uso da ecocardiografia contrastada para avaliação de tumores e trombos.

Uso da ecocardiografia contrastada para avaliação de tumores e trombos.

Neste relato foi demonstrado que houve diferença entre o tempo de enchimento pelo contraste em caso de tumor benigno, tumor maligno e trombo cardíaco, e foi exemplificada a utilização da ecocardiografia contrastada para avaliar o grau de vascularização de massa cardíaca. Conclui-se, assim, que essa técnica pode vir a ser um importante instrumento na análise e no diagnóstico diferencial entre tumores cardíacos malignos e benignos e trombos. Deve-se enfatizar, porém, que ainda são necessários estudos maiores sobre o assunto.

5 Read more

Linfoma intra-ocular primário de células tipo B: relato de caso.

Linfoma intra-ocular primário de células tipo B: relato de caso.

Ocular non-Hodgkin’s lymphoma is a rare condition that can involve the retina, the vitreous and the optic nerve. It can occur alone or can be associated with lymphoma of the central nervous system and a frequent manifestation is a posterior uveitis of difficult treatment. This kind of ocular tumor is difficult and a challenge to diagnosis. We describe a case of non-Hodgkin’s intraocular B-cell lymphoma in a 47-year-old woman who had a posterior uveitis as the first manifestation. We emphasize the importance of a careful investigation and of the general clinical examination since this is the most common type in the eye. We expect to call the attention to this disease that many times appears in an unspecific form with unspecific symptoms.
Show more

4 Read more

Tumor de células gigantes de bainha de tendão no LCA.

Tumor de células gigantes de bainha de tendão no LCA.

Trata-se de um relato de caso de tumor de células gigantes de bainha do ligamento cruzado anterior, uma localização extremamente rara para esse tipo de lesão. O paciente do sexo feminino apresentava dor no joelho, sem relato de trauma anterior. Foi submetido ao exa- me clínico, ao estudo radiográfico e de ressonância magnética da região. Feita a hipótese diagnóstica de TGC de Bainha, o paciente foi então tratado com ressecção artroscópica do tumor. O diagnóstico foi confirmado com exame anátomo-patológico. O paciente evoluiu bem, com melhora dos sintomas referidos no pré-operatório.
Show more

3 Read more

Show all 10000 documents...