Top PDF Uma nova Sterculia L. (Sterculiaceae) para a Amazônia.

Uma nova Sterculia L. (Sterculiaceae) para a Amazônia.

Uma nova Sterculia L. (Sterculiaceae) para a Amazônia.

Em uma revisão das espécies neotropicais, Taylor (1989) descobriu uma nova espécie na Reserva Ducke, Manaus (AM), chamando-a de Sterculia duckei mas não descreveu corretamente de a[r]

6 Ler mais

Croton faroensis, uma nova Euphorbiaceae da Amazônia brasileira.

Croton faroensis, uma nova Euphorbiaceae da Amazônia brasileira.

Croton L. é um dos maiores gêneros das Euphorbiaceae, com cerca de 1.200 espécies nos trópicos e subtrópicos, a maioria distribuída nas Antilhas e América do Sul, e poucas na América do Norte (Webster 1994, Govaerts et al. 2000). Suas espécies são árvores, arbustos, ervas e lianas, geralmente monóicas, algumas vezes dióicas, com tricomas de vários tipos, inflorescências com as flores pistiladas na base e estaminadas no ápice, estames dobrados no botão floral e pétalas das flores pistiladas reduzidas ou ausentes. Desde o tratamento de Müller (1873), as espécies brasileiras não foram revisadas e diversos táxons novos vêm sendo propostos, o que tornou confusa a taxonomia de Croton. Alguns tratamentos recentes sobre as espécies da América do Sul, como os de Cordeiro (1992), Secco (1992), Murillo (1999) e Webster et al. (1999) ainda são insuficientes para que se possa avaliar precisamente os limites específicos em Croton. Nos herbários amazônicos (IAN, INPA e MG) há um grande número de espécimes mal identificados ou indeterminados, o que faz com que o presente estado de conhecimento sobre Croton na região seja bastante precário.
Mostrar mais

3 Ler mais

Uma nova espécie do gênero Cynometra L. (Caesalpiniaceae) para a Amazônia.

Uma nova espécie do gênero Cynometra L. (Caesalpiniaceae) para a Amazônia.

inconspicue inaequi 1 aterae, glabrae; ad apicem atenuatae, ad acuminatae (acumene 1-2 cm longo), modice emarginatae, mucronatae vel non, ad basin leviter asymmetricae, interne cuneata[r]

3 Ler mais

UMA NOVA PROPOSTA DE ENSINO-APRENDIZAGEM: PROJETO REINVENTANDO O ENSINO MÉDIO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

UMA NOVA PROPOSTA DE ENSINO-APRENDIZAGEM: PROJETO REINVENTANDO O ENSINO MÉDIO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Esse relacionamento entre escolas e SEE/SRE foi o grande diferencial do REM, na visão do gestor da EE_A. As onze escolas, diferente das demais no momento da universalização, tiveram condições de debater, organizar e se estruturar para garantir a efetivação dessa nova proposta de ensino. Havia a visita sistemática de apoio da SEE e da SRE, através de analistas específicos dos dois órgãos para o REM, que mais tarde ficou conhecido como Núcleo de Apoio Pedagógico do Ensino Médio (NAPEM). Eles faziam parceria com o PIP e, além de prestar o apoio pedagógico, favoreceram ainda mais a união entre as escolas, a superintendência e a secretaria.
Mostrar mais

71 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA ANIMAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA ANIMAL

O objetivo deste estudo foi avaliar os subprodutos da agroindústria no desempenho de 15 búfalos, em Sistema Silvipastoril - SSP, na Embrapa Amazônia Oriental, Belém, Pará. O manejo de pastejo foi realizado em grupo único, com suplementação alimentar (1% PV/dia) de rações isoprotéicas (19% PB), em três tratamentos: Tratamento A (Controle), Tratamento B (suplemento com 70% de farelo de coco) e Tratamento C (suplemento com 70% de torta de dendê). O delineamento foi em blocos casualizados, com três tratamentos, dois blocos e cinco repetições. As pesagens dos animais foram efetuadas ao final de cada ciclo de pastejo e a coleta das amostras da forragem, na entrada e saída de cada piquete experimental. Foram realizadas análises bromatológicas da forragem e do concentrado para PB, FDN, FDA e MS, onde os resultados foram semelhantes aos resultados comumente encontrados. O ganho de peso médio diário dos animais foi de 1,006, 0,974 e 1,033 kg, para cada tratamento, respectivamente, mostrando a viabilidade da substituição do suplemento tradicional, a base de milho e soja, por suplementos utilizando como base farelo de coco e torta de dendê.
Mostrar mais

47 Ler mais

A classe trabalhadora: uma abordagem contemporânea à luz do materialismo histórico — Outubro Revista

A classe trabalhadora: uma abordagem contemporânea à luz do materialismo histórico — Outubro Revista

Seu esforço de crítica aos que afirmaram o fim da classe (ou da validade analítica do conceito) passou pela definição de uma noção ampliada de classe trabalhadora, incluindo “a totalid[r]

37 Ler mais

Uma crítica à economia política do imaterial — Outubro Revista

Uma crítica à economia política do imaterial — Outubro Revista

é substituído pelo trabalho dito imaterial". Vale notar, então, em primeiro lugar, que o trabalho complexo na forrnu- lação original de O Capital não representa problema algum para[r]

26 Ler mais

O capitalismo rumo a uma regulação caótica — Outubro Revista

O capitalismo rumo a uma regulação caótica — Outubro Revista

A repartição atual das rendas está determinada pelo critério do lucro, no sentido de que a demanda salarial não é cabível, pois não corresponde mais a possibilidades de mercado rentáv[r]

28 Ler mais

O PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO: INSTRUMENTO PARA UMA GESTÃO ESCOLAR DEMOCRÁTICA

O PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO: INSTRUMENTO PARA UMA GESTÃO ESCOLAR DEMOCRÁTICA

Nas últimas duas décadas, através de suas políticas educacionais, a SEE/MG publicou diversas diretrizes tendo como objetivo orientar as escolas estaduais quanto à elaboração e execução de um projeto pedagógico. Essas diretrizes visam direcionar e melhorar o processo pedagógico das escolas, através do envolvimento dos atores que compõem a comunidade escolar. Cabe aqui destacar as diretrizes que compõem o Documento “Repensando a Gestão Escolar para a construção de uma escola pública de qualidade”, editado em 2004, considerando que são elas que atualmente orientam o processo de elaboração e execução do PPP dentro dos princípios do planejamento participativo e com finalidade ser um instrumento de gestão democrática nas escolas da rede estadual. Esse documento foi elaborado acatando o Parecer nº 1132/97, do Conselho Estadual de Minas Gerais (CEE/MG), que interpretou a nova LDBEN e orientou sobre as a organização da educação básica no Sistema Estadual de Ensino de Minas Gerais. Ao publicar o referido documento, a SEE/MG deu continuidade a um processo de planejamento participativo iniciado nas escolas estaduais em1992, com a elaboração do Plano de Desenvolvimento da Escola (PDE) 2 .
Mostrar mais

132 Ler mais

[Resenha a:] GALASTRI, L. Gramsci, Marxismo e Revisionismo. Campinas: Autores Associados, 2015 — Outubro Revista

[Resenha a:] GALASTRI, L. Gramsci, Marxismo e Revisionismo. Campinas: Autores Associados, 2015 — Outubro Revista

Com prefácio de Marcos Del Roio, o texto de Galastri vem organizado em quatro partes, iniciando com a construção do cenário de fundo: a difusão do ideário revisionista nascido no interior da socialdemocracia alemã no final do século XIX, a partir das interpretações dos escritos de Marx e de Engels efetuadas por seus “testamenteiros”, respectivamente Karl Kautsky e Eduard Bernstein. Nos embates internos entre as diversas tendências que participavam do Partido Socialdemocrata alemão, explicitam-se as posições de Kautsky e sua influência na direção partidária, confrontadas com a crítica de Lenin; a confluência do partido no movimento revisionista a partir das interpretações de Bernstein sobre a estrutura do capitalismo no início do século XX são confrontadas com as severas críticas de Rosa e Lenin a esta nova forma de reformismo.
Mostrar mais

6 Ler mais

Marketing de lugares: a Feira Internacional da Amazônia – FIAM como estratégia de marketing para o desenvolvimento regional do Pólo Industrial de Manaus – Pim e da Amazônia

Marketing de lugares: a Feira Internacional da Amazônia – FIAM como estratégia de marketing para o desenvolvimento regional do Pólo Industrial de Manaus – Pim e da Amazônia

“Essas duas áreas são de fundamental importância no processo de desenvolvimento de uma região ou País, mudando a realidade histórica dos investimentos que estavam predominantemente concentrados em projetos de infra-estrutura”, afirma Eliany (in SUFRAMA HOJE, 2007, p.13) ao ressaltar que P&D e capacitação de recursos humanos formam dois dos principais pilares para o aproveitamento sustentável das potencialidades econômicas da região. A nova diretriz de aplicação de recursos por parte da SUFRAMA tem sido aperfeiçoada a cada ano. É um processo que conta com a parceria dos governos estaduais e municipais e da iniciativa privada e que tem resultado na consolidação de arranjos produtivos locais (APLs), a exemplo do fortalecimento da cadeia produtiva do açaí no Amazonas e da castanha-do-Brasil, no Acre (SUFRAMA HOJE, 2007).
Mostrar mais

80 Ler mais

Repositório Institucional da UFPA: Remoção e reassentamento em baixadas de Belém: Estudos de caso de planos de reassentamento (1980-2010)

Repositório Institucional da UFPA: Remoção e reassentamento em baixadas de Belém: Estudos de caso de planos de reassentamento (1980-2010)

Para resolver este problema uma nova matriz para políticas urbanas foi proposta, na qual se trocava os postulados do urbanismo moderno 2 , preocupados com as necessidades mínimas de espaço, por um método mais pragmático, as possibilidades financeiras (ability to pay ).   Assim   as   “Políticas   realistas  de  habitação”  deveriam  compreender  a  capacidade  de  pagamento  dos   pobres (affordability) e a possibilidade de seu trabalho gratuito (self-help). Portanto, na urbanização de baixos padrões a solução do problema da moradia e mesmo da infraestrutura em bairros populares poderia ser feito por meio da mobilização de esforços físicos adicionais e gratuitos da população (ARANTES, 2004). O self-help como política oficial para o BID possuía uma justificativa econômica   de   redução   de   custos   para   “tornar   a   moradia   mais   acessível   aos   pobres”  além  de  moral,  pois  o  trabalho  comunitário  estimularia  a  cooperação  e   dignificaria.
Mostrar mais

165 Ler mais

POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO ESCOLAR ESTRATÉGICA NA REGIONAL MÉDIO PARAÍBA - SEEDUC-RJ: UMA PROPOSTA PARA A FORMAÇÃO DE GESTORES

POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO ESCOLAR ESTRATÉGICA NA REGIONAL MÉDIO PARAÍBA - SEEDUC-RJ: UMA PROPOSTA PARA A FORMAÇÃO DE GESTORES

As políticas levadas a efeito no Estado do Rio de janeiro têm sido balizadas pela gestão estratégica com foco em resultados. O objetivo desta dissertação é analisar como o[r]

114 Ler mais

GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA: UMA ALTERNATIVA PARA A REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE ENSINO DE JUIZ DE FORA - MG

GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA: UMA ALTERNATIVA PARA A REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE ENSINO DE JUIZ DE FORA - MG

No final da década de 1990, as experiências de escolha dos diretores escolares, pela via eleitoral, multiplicaram-se no Brasil, com a criação de normas próprias em cada rede. Nesse contexto, o município de Juiz de Fora, Minas Gerais, em 1999, constituiu seu sistema municipal de ensino e promulgou a lei que regulamenta, até os dias atuais, as eleições para provimento dos cargos de diretor e vice-diretor escolar da sua rede pública. A escolha dos diretores por meio de processos democráticos evidencia avanços na gestão escolar, no entanto, por si só, não concebe uma gestão eficiente e eficaz. Ademais, a implementação de um modelo de gestão, pautado em um paradigma dinâmico, implica em uma nova concepção da gestão escolar, demandando políticas de formação e acompanhamento dos diretores, capazes de garantir a autonomia das escolas como um meio, e não um fim em si mesmo, na busca por melhores resultados de desempenho educacional. A partir dessa perspectiva, o presente estudo teve como objetivo avaliar a política de seleção, formação, apoio e acompanhamento do gestor escolar na rede pública municipal de Juiz de Fora – MG, a fim de verificar possíveis lacunas frente às exigências adequadas ao modelo de gestão estratégica e participativa, com vistas a uma proposta de intervenção na rede. Trata-se de um estudo de caso, de abordagem qualitativa, que envolveu levantamento e análise documental; pesquisa bibliográfica; e pesquisa de campo em seis escolas da referida rede; no qual se evidencia uma formação e um acompanhamento ainda pautados em questões meramente burocráticas e administrativas. Diante de tal constatação é apresentada uma proposta de intervenção, formulada por meio de um Programa de Capacitação em Gestão Educacional, tendo como público alvo os gestores escolares e demais atores que atuam na rede com o objetivo de acompanhar e apoiar a gestão escolar. O referido programa apresenta a gestão estratégica e participativa como alternativa para a rede pública municipal de ensino de Juiz de Fora.
Mostrar mais

104 Ler mais

Uma nova fase do capitalismo ou um novo modo de produção capitalista? — Outubro Revista

Uma nova fase do capitalismo ou um novo modo de produção capitalista? — Outubro Revista

Por tudo isso, Ruy Fausto sugeriu que a subsunção do trabalho ao capital na pós-grande indústria fosse pensada ainda como real, já que está também regida por um princípio objetivo de o[r]

11 Ler mais

Para compreender a recolonização do Haiti — Outubro Revista

Para compreender a recolonização do Haiti — Outubro Revista

Há de se apostar que este cegamento intelectual coletivo, cuja expressão política concreta leva a um alinhamento sobre a posição dos Estados Unidos da América, resulta de “certo número de confusões, reflexos ideológicos e boas intenções misturados a uma ausência de análise” (idem, ibidem). E, o todo alimentado pela indigência reflexiva ambiental e uma inquietante ignorância da história que, analisadas em relação às suas consequências concretas, quase autorizariam identificar nestas imposturas intelectuais uma contribuição cúmplice às atrocidades que permeiam o balanço das intervenções militares internacionais. É para não nos rendermos à chamada das sirenes desta nova ética política, que elege o imperativo de ingerência como seu dogma axiomático, que a história será invocada ao longo de toda a reflexão a seguir.
Mostrar mais

30 Ler mais

Repositório Institucional da UFPA: “Como uma comunidade”: formas associativas em Santo Antonio/PA: imbricações entre parentesco, gênero e identidade

Repositório Institucional da UFPA: “Como uma comunidade”: formas associativas em Santo Antonio/PA: imbricações entre parentesco, gênero e identidade

Esse percurso sem dúvida me proporcionou momentos absorvedores, mas também uma experiência maravilhosa, para poder contar e dizer, contudo, agora, especialmente, quero agradecer todos àqueles que dele fizeram parte e desse caminho compartilharam e contribuíram para minha chegada até aqui. Agradeço a Tibúrcio Valino da Costa e Celina Pereira da Costa, como pais, cúmplices, amigos e interlocutores desse trabalho. Aos professores Denise Cardoso, Diana Antonaz, Flávio Leonel e Heraldo Maués pelas contribuições, uns através das disciplinas, outros pelas leituras que fizeram desse trabalho em fase embrionária. A professora Rosa Acevedo pela leitura e pela experiência vivenciada nos diferentes projetos (Projeto Estudo de Comunidades negras rurais no estado do Pará; Projeto Mulheres Quilombolas: agroindústria familiar e sustentabilidade na Ilha de Marajó e Concórdia, estado do Pará; Projeto Nova Cartografia Social da Amazônia) quais foram extremamente importantes para o percurso de chegada ao tema deste trabalho e para a realização do mesmo, bem como seu acervo com livros de importante leitura para essa dissertação. A professora Maria Angélica Motta Maués, minha orientadora, pela leitura cuidadosa e paciente e pelas reflexões proporcionadas acerca deste trabalho, as indicações de leitura, sugestões e apoio. E aos atenciosos secretários do PPGCS, Paulo e Rosangela.
Mostrar mais

253 Ler mais

Nova econ.  vol.19 número1

Nova econ. vol.19 número1

O presente número de Nova Economia reúne artigos selecionados dentre aqueles submetidos em resposta a uma chamada de trabalhos sobre o tema Amazônia e Desenvolvimento. A chamada, divulgada à comunidade acadêmica em 2008 foi aberta a todos os pesquisadores interessados. Os textos ora publicados discutem o tema em seus aspectos econômicos e em suas relações com os processos de ocupação da terra, de urbanização de desmatamento, dentre outros, assim como as alternativas econômicas para promoção do desenvol- vimento daquela região.

2 Ler mais

Uma nova Amazônia para encontro e colaboração entre os povos da América ()

Uma nova Amazônia para encontro e colaboração entre os povos da América ()

A união de vontades da Bolívia, do Brasil, da Colômbia, do Equa- dor, da Guiana, do Peru, do Suriname e da Venezuela faz hoje nascer para a história uma nova Amazônia, destinada a ser t[r]

6 Ler mais

Amarantáceas: Nova opção de espinafres tropicais para a Amazônia

Amarantáceas: Nova opção de espinafres tropicais para a Amazônia

lidae) sendo as espécies de Amaranthus mais susceptíveis que Gelosia. Para ambos os ca- sos, usamos um inseticida de contato direto. As amarantáceas são atacadas po[r]

7 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados