• Nenhum resultado encontrado

RELATÓRIO DETALHADO DO 2º QUADRIMESTRE DE 2013

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "RELATÓRIO DETALHADO DO 2º QUADRIMESTRE DE 2013"

Copied!
52
0
0

Texto

(1)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

RELATÓRIO DETALHADO

DO 2º QUADRIMESTRE DE 2013

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

DO AMAZONAS

OUTUBRO 2013

(2)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

Governador do Estado do Amazonas

Omar José Abdel Aziz

Secretário de Estado da Saúde

Wilson Duarte Alecrim

Secretário Executivo

José Duarte dos Santos Filho

Elaboração

Departamento de Planejamento (DEPLAN/SUSAM) - Gerência de Programação em Saúde

Colaboração

Secretaria Executiva Adjunta de Atenção Especializada da Capital (SEAASC) Secretaria Executiva Adjunta de Atenção Especializada do Interior (SEAASI)

Secretaria Executiva Adjunta do Fundo Estadual de Saúde (FES) Departamento de Planejamento (DEPLAN)

Departamento de Ações Básicas e Ações Estratégicas (DABE) Departamento de Tecnologia da Informação (DETIN) Departamento de Controle e Avaliação Assistencial (DECAV)

Departamento de Gestão de Recursos Humanos (DGRH) Departamento de Gestão Financeira (DEGFIN)

Departamento de Logística (DELOG) Central de Medicamentos (CEMA) Comissão Intergestores Bipartite (CIB/AM)

Conselho Estadual de Saúde (CES/AM) Auditoria/Ouvidoria/SUSAM Central Estadual de Transplante/SUSAM

Complexo de Regulação do Amazonas Assessoria de Gabinete

Fundações de Saúde

Fundação Centro de Oncologia do Estado do Amazonas – FCECON Fundação Alfredo da Matta – FUAM

Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado – FMT/HVD Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas – FHEMOAM

Fundação Hospital Adriano Jorge – FHAJ

(3)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

Sumário

Identificação Estadual 3

Introdução - Considerações Iniciais 4

1. Demonstrativo dos Recursos Aplicados na Saúde 5

1.1 Orçamento Previsto para 2013 5

1.2 Demonstrativo da Utilização dos Recursos na Saúde 5

1.2.1 Demonstrativo de Percentual de Recursos Próprios Aplicados na Saúde no AM 5

1.2.2 Demonstrativo da Utilização dos Recursos por Fonte 7

1.2.3 Relatório Resumido de Execução Orçamentária (RREO) da Saúde 8 1.2.4 Demonstrativo da Utilização dos Recursos - Consolidado dos Programas do PPA 10 1.2.5 Demonstrativo da Execução Física e Orçamentária da Saúde detalhada por Programa

e Ação do PPA 13

1.2.6 Demonstrativo da Utilização dos Recursos pelas Unidades Gestoras - UG 34

2. Informações Sobre Auditorias 36

3. Rede Física de Serviços de Saúde, Profissionais de Saúde, Produção de Serviços e

Indicadores de Saúde 41

3.1 Estabelecimentos de Saúde no Amazonas 41

3.2 Leitos no Amazonas 45

3.3 Equipamentos SUS no Amazonas 46

3.4 Profissionais de Saúde no Amazonas 46

3.5 Produção dos Serviços de Saúde 47

3.6 Indicadores de Saúde 48

4. Considerações Finais 51

(4)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

Identificação Estadual

Identificação

UF: Amazonas

Quadrimestre a que se refere o relatório: 2º Quadrimestre de 2013

Secretaria de Saúde

Razão Social da Secretaria de Saúde Secretaria de Estado de Saúde

CNPJ 00.697.295/0001-05

Endereço da Secretaria de Saúde (logradouro, nº) Av. André Araújo, Nº 701, Aleixo, Manaus-AM

CEP 69060-001

Telefone 9236436300

FAX 9236436356

E-mail deplan@saude.am.gov.br

Site da Secretaria (URL se houver) w w w .saude.am.gov.br

Secretário de Saúde

Nome Wilson Duarte Alecrim

Data da Posse 14/07/2010

A Secretaria de Saúde teve mais de um gestor no período a

que se refere o RAG? Sim Não Quantos?

-Plano de Saúde

A Secretaria de Saúde tem Plano de Saúde?

Sim Não Período a que se refere o Plano de Saúde

De 2012a 2015 Status

Aprovado Em Análise Aprovação no Conselho de Saúde

(5)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

Introdução

- Considerações Iniciais

No intuito de dar publicidade e tornar públicas as ações realizadas a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas – SUSAM apresenta o Relatório Detalhado do 2º Quadrimestre de 2013, em conformidade com a Lei Complementar 141/2012, que revoga dispositivos da Lei Ordinária Nº 8.689/1993, que versa em seu Art. 36“O gestor do SUS em cada ente da

Federação elaborará Relatório detalhado referente ao quadrimestre anterior, o qual conterá, no mínimo, as seguintes informações: I – montante e fonte de recursos aplicados no período; II – auditorias realizadas ou em fase de execução no período e suas recomendações e determinações; III – oferta e produção de serviços públicos na rede assistencial própria, contratada e conveniada, cotejando esses dados com os indicadores de saúde da população em seu âmbito de atuação”.

O presente relatório detalhado do 2º quadrimestre traz informações de saúde realizadas no segundo quadrimestre de 2013, sob gestão estadual, com o intuito de monitorar e avaliar as ações realizadas num determinado período, além de subsidiar a tomada de decisão do gestor estadual.

Em observância aos dispositivos legais, este documento está estruturado conforme Resolução Nº 459 de 10/10/2012, que aprova o Modelo Padronizado de Relatório Quadrimestral, e está dividido em quatro capítulos: 1- Demonstrativo dos Recursos Aplicados no Período; 2- Informações sobre Auditorias; 3- Rede Física de Serviços de Saúde, Profissionais de Saúde, Produção de Serviços e Indicadores de Saúde. Este relatório apresenta o orçamento previsto da saúde na Lei Orçamentária Anual (LOA) 2013; cumprimento constitucional do financiamento da saúde; execução orçamentária da saúde por fonte de recursos, execução física e orçamentária dos 14 programas e 89 ações do PPA 2012-2015, auditorias realizadas, rede de serviços de saúde do Estado, produção ambulatorial e hospitalar estadual e indicadores de saúde que são possíveis mensurar no período.

Nesse momento, a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas apresenta o Relatório Detalhado do 2º Quadrimestre de 2013 aos legítimos representantes da sociedade, com o objetivo de atender a legislação vigente e, principalmente, pelo desejo de dar conhecimento público da atuação desta secretaria ao povo do Amazonas.

Wilson Duarte Alecrim Secretário de Estado de Saúde

(6)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

1. Demonstrativo dos Recursos Aplicados na Saúde

1.1 Orçamento Previsto para 2013

Anualmente, o Governo do Estado do Amazonas publica a Lei Orçamentária Anual – LOA para demonstrar à sociedade os recursos orçamentários que serão investidos em cada setor do governo. A LOA para o exercício de 2013 foi publicada no Diário Oficial do Estado do Amazonas de número 32.463, datado de 26 de dezembro de 2012, através da Lei N.º 3.845, da referida data.

De acordo com esta Lei, o orçamento inicial do Governo do Estado do Amazonas para o ano 2013 é de R$ 13.245.943.000 (Treze bilhões, duzentos e quarenta e cinco milhões e novecentos e quarenta e três mil reais), cabendo à Secretaria de Estado de Saúde – SUSAM

e às Fundações de Saúde a importância total de R$ 2.035.827.000 (Dois bilhões, trinta e cinco milhões, oitocentos e vinte e sete mil reais), representando 15,37% do orçamento do

governo estadual.

Ressaltamos que para este relatório não iremos considerar os recursos do orçamento fiscal, que teve como dotação inicial o valor de R$ 261.000 (Duzentos e sessenta e um mil reais), pois o mesmo não é executado na Função 10 (Saúde), foi considerando apenas os recursos do

orçamento seguridade, desta forma, a dotação inicial para SUSAM e Fundações apresentada é R$ 2.035.566.000 (Dois bilhões, trinta e cinco milhões, quinhentos e sessenta e seis mil reais).

1.2 Demonstrativo da Utilização dos Recursos na Saúde

1.2.1 Demonstrativo de Percentual de Recursos Próprios Aplicados na Saúde no AM De acordo com o Art. 6º da Lei Complementar nº 141, de 13 de janeiro de 2012, os Estados e o Distrito Federal (DF) aplicará, anualmente, em ações e serviços públicos de saúde, no mínimo 12% dos recursos próprios (produto da arrecadação dos impostos e transferências, deduzidas as parcelas que forem transferidas aos respectivos Municípios).

Conforme série histórica de 2002 a 2012 observa-se que das 26 Unidades Federativas do Brasil + DF, o Estado do Amazonas é o que mais aplica recursos da sua receita obrigatória nas ações e serviços públicos de saúde.

(7)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

HISTÓRICO DO PERCENTUAL DE RECURSOS PRÓPRIOS APLICADOS NA SAÚDE PELOS ESTADOS E DISTRITO FEDERAL

ESTADO 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Rondônia 9,47 10,54 11,42 12,11 12,10 12,00 12,78 12,58 14,71 12,00 12,13 Acre 13,46 12,96 12,48 12,05 13,77 13,82 14,34 17,23 17,43 16,24 16,31 Amazonas 25,11 20,37 19,56 20,78 23,47 22,17 19,21 23,23 20,67 22,18 21,00 Roraima 10,14 13,26 11,53 12,77 13,22 13,64 14,95 12,32 13,78 14,13 14,16 Pará 9,88 10,31 12,04 12,41 12,74 12,61 12,77 12,44 12,48 12,40 13,54 Amapá 12,52 14,99 14,14 11,31 12,93 13,74 13,91 12,03 12,03 12,99 12,54 Tocantins 11,48 11,32 12,02 12,05 13,52 14,74 13,79 15,67 17,24 18,72 18,48 Maranhão 5,56 7,98 13,23 12,73 11,17 11,77 12,06 12,61 12,03 12,23 12,45 Piauí 6,07 7,48 11,62 12,64 13,48 13,71 12,16 10,06 11,07 9,88 11,64 Ceará 8,18 8,74 12,70 11,97 14,21 12,14 14,36 15,80 16,11 15,51 13,77 Rio Grande do Norte 13,30 14,58 12,02 12,63 14,43 17,53 16,52 16,34 15,28 15,57 14,15 Paraíba 10,52 10,62 9,59 10,32 12,91 12,72 12,49 16,03 13,73 12,03 13,45 Pernambuco 11,59 11,88 12,00 12,23 13,24 14,11 14,80 15,81 17,64 15,73 15,74 Alagoas 9,39 8,96 12,08 12,01 12,00 12,00 12,20 12,12 12,34 ... ... Sergipe 8,06 10,07 12,04 12,14 11,11 12,44 12,70 12,65 13,02 12,69 12,77 Bahia 9,41 10,38 12,15 12,15 12,17 12,63 12,77 13,89 13,67 13,44 12,19 Minas Gerais 6,36 10,20 12,16 12,33 13,20 13,30 12,19 14,67 13,30 12,29 12,03 Espírito Santo 12,91 12,65 12,23 12,05 10,43 9,88 10,24 11,80 12,77 12,48 13,24 Rio de Janeiro 6,28 10,85 11,92 11,92 10,37 10,92 12,63 12,15 12,09 12,22 12,10 São Paulo 11,76 12,26 13,74 12,95 12,80 13,07 13,46 12,66 12,63 12,83 12,43 Paraná 5,98 5,75 6,14 8,35 11,55 9,22 9,79 9,76 9,98 9,74 9,94 Santa Catarina 5,90 8,18 11,25 10,79 13,09 13,35 12,47 12,14 12,04 12,09 12,14 Rio Grande do Sul 5,62 4,32 5,20 4,80 5,40 5,80 6,53 7,24 7,62 8,04 9,71 Mato Grosso do Sul 9,22 8,61 12,14 12,57 12,25 13,46 12,98 14,78 14,92 13,94 12,06 Mato Grosso 7,72 9,09 11,01 11,19 11,07 11,90 11,24 11,66 12,28 12,07 12,67 Goiás 8,12 10,12 12,46 12,05 12,90 12,30 12,87 13,13 12,16 14,62 12,12 Distrito Federal 9,78 11,06 13,27 15,51 16,56 20,25 17,49 14,38 13,37 16,04 15,50 Fonte: SIOPS - Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde

PERCENTUAL DE APLICAÇÃO DOS RECURSOS PRÓPRIOS EM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE SOBRE, AMAZONAS, JANEIRO-AGOSTO 2013

FORMA DE APLICAÇÃO OBRIGATÓRIO APLICADO DIFERENÇA

Receitas Obrigatórias (receita de impostos líquida e transferências constitucionais e legais)

12,00% 22,57% 10,57%

Fonte: RREO/SEFAZ-AM

Até o 2º Quadrimestre de 2013, o Estado do Amazonas aplicou da sua receita obrigatória com ações e serviços públicos de saúde 22,57%, conforme informações do RREO 3º bimestre da SEFAZ-AM, seguindo a tendência de aplicação acima do preconizado na legislação federal, excedendo 10,57% do cumprimento constitucional.

(8)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

1.2.2 Demonstrativo da Utilização dos Recursos por Fonte

No quadro abaixo demonstraremos a evolução dos gastos da saúde no Amazonas de 2011 , 2012 e 2013 (2º Quadrimestre), detalhado por fonte de recursos.

EVOLUÇÃO DOS GASTOS DA SAÚDE NO AMAZONAS 2011, 2012 e 2013 (2º QUADRIMESTRE)

FONTE 2011 % 2012 % 2013* %

Tesouro Estadual 1.461.386.374,85 79,1 1.548.610.628,04 79,2 1.531.932.782,98 78,8 Tesouro Federal/SUS 383.819.513,43 20,8 351.591.240,14 18,0 321.895.200,50 16,6 Outras Fontes 2.544.916,52 0,1 55.053.923,45 2,8 90.256.974,13 4,6 TOTAL 1.847.750.804,85 100,0 1.955.255.791,63 100,0 1.944.084.957,61 100,0

Fonte: SEFAZ/AM - Sistema AFI - REL_EXEORC_22 emitido em: 04/09/2013.

Nota: * Os valores (expressos em reais) são referentes à despesa empenhada até o mês de agosto de 2013.

Foi executada na saúde até o 2º quadrimestre de 2013 a importância de R$ 1.944.084.957,61 sendo 78,8% desta despesa executada com recursos do Tesouro Estadual, 16,6% do Tesouro Federal e 4,6% de Outras Fontes. Estes gastos da saúde referem-se à despesa empenhada, considerando também a execução dos recursos diretamente arrecadados pelas Fundações de Saúde do Estado, além da Função 10 (Saúde) em outros órgãos.

DEMOSTRATIVO DA UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS POR FONTE - 2º QUADRIMESTRE 2013

FONTE DOTAÇÃO ATUALIZADA DESPESA EMPENHADA DESPESA LIQUIDADA PERC. EXEC.*

100 Recursos Ordinários - Recursos do Tesouro 1.414.185.932,38 935.899.587,69 709.535.939,04 66,18% 121 Cota-Parte do Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal 656.250.136,98 592.481.524,21 448.493.932,69 90,28% 150 Outras Transferências de Recursos Federais 4.050.000,00 3.247.902,88 1.849.691,80 80,20% 160 Recursos do FTI 303.768,20 303.768,20 303.768,20 100,00% 201 Recursos Diretamente Arrecadados 1.105.000,00 14.251,00 5.496,00 1,29% 230 Recursos do Sistema Único de Saúde - SUS 440.100.000,00 321.443.087,48 192.437.400,35 73,04% 280 Convênios 16.169.456,90 452.113,02 125.003,48 2,80% 285 Outras Fontes 60.000,00 13.794,35 0,00 22,99% 295 Doações de Entidades Internacionais 10.000,00 0,00 0,00 - 300 Recursos Ordinários - Recursos do Tesouro 1.151.587,30 481.127,08 0,00 41,78% 315 Alienação de Bens 4.417,70 1.167,00 712,00 26,42% 321 Cota-Parte do Fundo de Participação dos

Estados e do Distrito Federal 34.550.611,09 29.665.837,11 25.067.816,80 85,86% 360 Recursos do FTI 30.370.709,68 27.998.518,56 11.940.710,69 92,19% 401 Recursos Diretamente Arrecadados 111.202,82 59.565,07 26.387,07 53,56% 430 Recursos do Sistema Único de Saúde - SUS 94.913.535,74 28.615.295,80 12.036.649,25 30,15% 480 Convênios 13.402.334,28 3.407.418,16 2.774.012,72 25,42% 495 Doações de Entidades Internacionais 4.381,05 0,00 0,00 -

TOTAL 2.706.743.074,12 1.944.084.957,61 1.404.597.520,09 71,82%

Fonte: SEFAZ/AM - Sistema AFI - REL_EXEORC_22 emitido em: 04/09/2013

(9)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

O quadro acima mostra que das dezessete fontes de recursos autorizadas para a saúde, as que mais são executadas são: 100, 121 e 230, por outro lado, as fontes 201 e 280 apresentaram os menores percentuais de execução e apenas duas (295 e 495) não apresentaram despesa empenhada até o mês de agosto.

1.2.3 Relatório Resumido de Execução Orçamentária (RREO) da Saúde

DEMONSTRATIVOS DAS RECEITAS E DESPESAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE – RREO 4º BIMESTRE 2013

RECEITAS PARA APURAÇÃO DA APLICAÇÃO EM AÇÕES E SERVIÇOS

PÚBLICOS DE SAÚDE PREVISÃO INICIAL PREVISÃO ATUALIZADA RECEITA REALIZADA PERCENTUAL EXECUÇÃO RECEITA DE IMPOSTOS LÍQUIDA 7.625.300.000,00 9.182.228.598,11 5.111.344.734,35 55,67

Impostos sobre Transmissão "Causa Mortis"

e Doação – ITCD 3.800.000,00 6.463.637,02 3.985.542,02 61,66 Imposto s/ Circulação de Mercad. e Serviços

de Transporte Interestadual e Intermunicipal e

de Comunicação – ICMS 7.000.000.000,00 8.463.645.129,36 4.646.852.212,01 54,90 Imposto s/ Propriedade de Veículos

Automotores – IPVA 211.000.000,00 301.619.831,73 165.129.060,00 54,75 Imposto de Renda Retido na Fonte - IRRF 372.000.000,00 372.000.000,00 262.622.780,67 70,60 Multas, Juros de Mora e Outros Encargos

dos Impostos 31.500.000,00 31.500.000,00 26.269.830,29 83,40 Dívida Ativa dos Impostos 6.000.000,00 6.000.000,00 5.415.988,32 90,27 Multas, Juros de Mora e Outros Encargos

da Dívida Ativa 1.000.000,00 1.000.000,00 1.069.321,04 106,93

RECEITAS DE TRANSFERÊNCIAS

CONSTITUCIONAIS E LEGAIS 1.995.000.000,00 1.995.996.921,96 1.287.086.661,93 64,48

Cota-Parte FPE 1.950.000.000,00 1.950.000.000,00 1.259.358.846,86 64,58

Cota-Parte IPI-Exportação 45.000.000,00 45.000.000,00 17.900.985,07 39,78 Compensações Financeiras Provenientes

de Impostos e Transferências Constitucionais 0,00 996.921,96 9.826.830,00 985,72 Desoneração ICMS (LC 87/96) 0,00 996.921,96 9.826.830,00 985,72

DEDUÇÕES DE TRANSFERÊNCIAS

CONSTITUCIONAIS AOS MUNICÍPIOS 1.878.375.000,00 2.289.596.198,21 1.258.865.270,90 54,98

Parcela do ICMS Repassada aos Municípios 1.757.625.000,00 2.123.536.282,34 1.167.970.835,54 55,00 Parcela do IPVA Repassada aos Municípios 109.500.000,00 154.809.915,87 86.419.189,17 55,82 Parcela da Cota-Parte do IPI-Exportação

Repassada aos Municípios 11.250.000,00 11.250.000,00 4.475.246,19 39,78

TOTAL DAS RECEITAS PARA APURAÇÃO DA APLICAÇÃO EM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE

(10)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

RECEITAS ADICIONAIS PARA FINANCIAMENTO DA SAÚDE DOTAÇÃO INICIAL DOTAÇÃO ATUALIZADA RECEITA REALIZADA PERCENTUAL DE EXECUÇÃO TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS DO

SISTEMA ÚNICO DA SAÚDE - SUS 440.100.000,00 440.100.000,00 300.560.869,35 68,29 Provenientes da União 418.500.000,00 418.500.000,00 273.840.309,29 65,43 Outras Receitas do SUS 21.600.000,00 21.600.000,00 26.720.560,06 0,00 OUTRAS RECEITAS PARA

FINANCIAMENTO DA SAÚDE 16.695.000,00 16.695.000,00 4.301.375,45 25,76

TOTAL RECEITAS ADICIONAIS PARA

FINANCIAMENTO DA SAÚDE 456.795.000,00 456.795.000,00 304.862.244,80 66,74

DESPESAS COM SAÚDE DOTAÇÃO

INICIAL DOTAÇÃO ATUALIZADA DESPESA EMPENHADA DESPESA LIQUIDADA DESPESAS CORRENTES 1.989.762.000,00 2.443.143.579,71 1.807.569.651,25 1.355.071.453,92

Pessoal e Encargos Sociais 822.748.000,00 830.755.641,78 529.210.681,16 529.051.467,48 Juros e Encargos da Dívida 0,00 0,00 0,00 0,00 Outras Despesas Correntes 1.167.014.000,00 1.612.387.937,93 1.278.358.970,09 826.019.986,44

DESPESAS DE CAPITAL 45.804.000,00 263.599.494,41 136.515.306,36 49.526.066,17

Investimentos 45.804.000,00 263.599.494,41 136.515.306,36 49.526.066,17 Inversões Financeiras 0,00 0,00 0,00 0,00 Amortização da Dívida 0,00 0,00 0,00 0,00

TOTAL DAS DESPESAS COM SAÚDE 2.035.566.000,00 2.706.743.074,12 1.944.084.957,61 1.404.597.520,09

DESPESAS COM SAÚDE NÃO COMPUTADAS PARA FINS DE APURAÇÃO

DO PERCENTUAL MÍNIMO DOTAÇÃO INICIAL DOTAÇÃO ATUALIZADA DESPESA EMPENHADA DESPESA LIQUIDADA

DESPESAS COM INATIVOS E

PENSIONISTAS 0,00 0,00 0,00 0,00

DESPESAS COM ASSISTÊNCIA À SAÚDE QUE NÃO ATENDE AO PRINCÍPIO DE ACESSO UNIVERSAL

0,00 0,00 0,00 0,00 DESPESAS CUSTEADAS OM OUTROS

RECURSOS 456.795.000,00 632.257.004,76 412.455.942,83 244.717.956,56 Recursos de Transferência do Sistema

Único de Saúde - SUS 440.100.000,00 440.100.000,00 321.443.087,48 192.437.400,35 Recursos de Operações de Crédito 0,00 0,00 0,00 0,00 Outros Recursos 16.695.000,00 192.157.004,76 91.012.855,35 52.280.556,21 OUTRAS AÇÕES E SERVIÇOS NÃO

COMPUTADOS 0,00 0,00 0,00 0,00

TOTAL DAS DESPESAS COM SAÚDE NÃO

COMPUTADAS 456.795.000,00 632.257.004,76 412.455.942,83 244.717.956,56

TOTAL DAS DESPESAS COM AÇÕES E

SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE 1.578.771.000,00 2.074.486.069,36 1.531.629.014,78 1.159.879.563,53

PERCENTUAL DE APLICAÇÃO EM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE SOBRE A RECEITA

DE IMPOSTOS LÍQUIDA E TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS E LEGAIS 22,57

VALOR REFERENTE À DIFERENÇA ENTRE O VALOR EXECUTADO E O LIMITE MÍNIMO

(11)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

SUBFUNÇÃO DOTAÇÃO INICIAL DOTAÇÃO

ATUALIZADA DESPESA EMPENHADA DESPESA LIQUIDADA Atenção Básica 7.722.262,00 5.613.481,44 864.102,58 531.315,55 Assistência Hospitalar e Ambulatorial 428.235.652,00 842.515.558,23 563.625.024,45 310.541.272,40 Suporte Profilático e Terapêutico 152.260.037,00 203.559.506,86 168.565.156,07 110.835.527,94 Vigilância Sanitária 1.428.612,00 1.961.091,83 406.080,89 321.385,91 Vigilância Epidemiológica 23.863.301,00 45.653.201,53 16.899.787,90 5.573.306,72 Alimentação e Nutrição 0,00 0,00 0,00 0,00 Outras Subfunções 1.422.056.136,00 1.607.440.234,23 1.193.724.805,72 976.794.711,57

TOTAL 2.035.566.000,00 2.706.743.074,12 1.944.084.957,61 1.404.597.520,09

Fonte: Secretaria de Estado da Fazenda do Amazonas

O RREO demonstra que o orçamento inicial da saúde (seguridade) para o exercício de 2013, alocado no Fundo Estadual de Saúde (FES) e nas Fundações de Saúde, foi na ordem de R$ 2.035.566.000,00, apresentando uma dotação atualizada de R$ 2.706.743.074,12, com suplementação de crédito de aproximadamente 33% da dotação inicial. A despesa empenhada foi de R$ 1.944.084.957,61 representando 93% de despesas correntes e 7% de despesas de capital, e a despesa liquidada no valor de R$ 1.404.597.520,09 representando 96,5% de despesas correntes e 3,5% de despesas de capital.

Em relação ao total das despesas com ações e serviços públicos de saúde dos recursos mínimos obrigatórios estabelecidos na legislação, verificou-se que no segundo quadrimestre de 2013 foram subtraídas as receitas e despesas não computadas para fins de apuração do percentual mínimo que estão relacionadas na legislação vigente. Após a dedução, os valores são os seguintes: dotação inicial R$ 1.578.771.000,00; dotação atualizada de R$ 2.074.486.069,36; despesas empenhadas de R$ 1.531.629.014,78 e despesas liquidadas de R$ 1.159.879.563,53.

1.2.4 Demonstrativo da Utilização dos Recursos - Consolidado dos Programas do PPA Para demonstrar a utilização dos recursos da saúde no Amazonas, apresentamos abaixo o quadro demonstrativo da execução orçamentária da LOA 2013 segundo os 14 programas do PPA 2012-2015 no 2º quadrimestre de 2013. A execução está detalhada da seguinte forma: dotação inicial (LOA), dotação atualizada (LOA + créditos suplementares), despesa empenhada, despesa liquidada e percentual de execução, conforme definidos na LOA 2013 e no Relatório Geral de Execução Orçamentária do Sistema AFI-SEFAZ/AM.

(12)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DA SAÚDE POR PROGRAMA DO PPA - 2º QUADRIMESTRE 2013

PROGRAMA DOTAÇÃO INICIAL DOTAÇÃO ATUALIZADA DESPESA EMPENHADA DESPESA LIQUIDADA PERC. EXEC.*

Programa Apoio Administrativo 956.516.143,00 1.029.952.073,65 703.016.913,79 640.289.103,13 68,3% Manaus 2014: A Copa da Amazônia 120.000,00 949.168,11 423.243,05 137.610,00 44,6% Aperfeiçoamento da Gestão do SUS 10.836.531,00 20.074.931,71 4.110.234,00 1.946.161,33 20,5% Eliminação da Hanseníase e Tratamento

das Doenças Dermatológicas e DST/HIV 896.071,00 1.610.451,02 534.787,03 339.254,57 33,2% Assistência a Pacientes Portadores de

Doenças Tropicais e Infecciosas 10.890.832,00 15.656.308,45 9.588.922,36 5.480.205,96 61,2% Hemoterapia e Hematologia 6.918.517,00 9.612.216,64 6.234.045,80 4.908.866,56 64,9% Assistência Farmacêutica 152.260.037,00 203.559.506,86 168.565.156,07 110.835.527,94 82,8% Assistência à Saúde Oncológica 8.971.487,00 11.197.254,40 8.062.599,73 4.905.822,73 72,0% Investimento em Saúde 62.890.000,00 289.132.434,27 155.509.623,61 58.578.928,11 53,6% Vigilância em Saúde 25.238.913,00 46.584.486,97 16.871.815,74 5. 746.872,63 36,2% Atenção em Traumato-Ortopedia e

Outras Especialidades 8.963.197,00 19.201.319,02 7.258.481,65 3.392.299,47 37,8% Atenção à Saúde da População 770.664.052,00 1.038.095.642,15 857.886.401,82 563.847.360,40 82,7% Fortalecimento da Atenção Primária em

Saúde e Gestão de Políticas Estratégicas e Transversais

6.180.262,00 3.987.221,42 754.706,75 465.315,55 18,9%

Amazonas Saúde Itinerante 14.219.958,00 17.130.059,45 5.268.026,21 3.724.191,71 30,8%

TOTAL 2.035.566.000,00 2.706.743.074,12 1.944.084.957,61 1.404.597.520,09 71,8%

Fonte: SEFAZ/AM - Sistema AFI - REL_EXEORC_22 emitido em: 04/09/2013

Notas: Valores expressos em reais. * Percentual de Execução, despesa empenhada em relação à dotação atualizada. Não foi contabilizado o Programa 0003 - Operações Especiais: Cumprimento de Sentenças Judiciais.

O quadro acima demonstra que o orçamento inicial da saúde (seguridade) para o exercício de 2013, alocado no FES e nas Fundações de Saúde, foi na ordem de R$ 2.035.566.000 (Dois bilhões, trinta e cinco milhões, quinhentos e sessenta e seis mil reais), distribuídos em 14 programas. Neste relatório não contabilizamos os recursos do orçamento fiscal, que estão reservados ao programa Operações Especiais: Cumprimento de Sentenças Judiciais, que apresenta a dotação atualizada de R$ 261.000,00 com despesas empenhada e liquidada no valor de R$ 57.526,60.

A execução orçamentária da saúde até o mês de agosto apresentou uma dotação atualizada de R$ 2.706.743.074,12 (Dois bilhões, setecentos e seis milhões, setecentos e quarenta e três mil, setenta e quatro reais, doze centavos), comparando com a dotação inicial verificamos que houve uma suplementação de crédito de R$ 671.177.074,12 (Seiscentos e setenta e um milhões, cento e setenta e sete mil, setenta e quatro reais, doze centavos) aproximadamente 33% da dotação inicial. A despesa empenhada foi de R$ 1.944.084.957,61 (Um bilhão, novecentos e quarenta e quatro milhões, oitenta e quatro mil, novecentos e cinquenta e sete

(13)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

reais, sessenta e um centavos) e despesa liquidada de R$ 1.404.597.520,09 (Um bilhão, quatrocentos e quatro milhões, quinhentos e noventa e sete mil, quinhentos e vinte reais, nove centavos) sendo o percentual de execução de 71,8% do orçamento total da saúde no Estado. O FES concedeu destaque para outros cinco órgãos do Governo do Estado apresentados no quadro abaixo.

EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DA SAÚDE EM OUTROS ÓRGÃOS - 2º QUADRIMESTRE 2013

UNIDADE CONCEDIDO DESTAQUE DOTAÇÃO ATUALIZADA DESPESA EMPENHADA DESPESA LIQUIDADA PERC. EXEC.* SECRETARIA DE ESTADO DE INFRAESTRUTURA - SEINFRA 4.099.033,24 4.099.033,24 4.099.033,24 2.832.470,10 100% SUPERINTENDÊNCIA ESTADUAL DE HABITAÇÃO - SUHAB 85.020,00 85.020,00 0,00 0,00 0,00 CENTRO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

DO AMAZONAS - CETAM 2.653.941,97 2.653.941,97 1.026.191,98 927.868,24 38,7% UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS - UEA 966.163,77 966.163,77 185.279,23 58.361,47 19,2% SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO - SEPLAN 77.016,19 77.016,19 0,00 0,00 0,00 TOTAL 7.881.175,17 7.881.175,17 5.310.504,45 3.818.699,81 67,4%

Fonte: REL_EXEORC_22 - AFI - SEFAZ/AM, emitido em 04/09/2013.

Nota: Valores expressos em reais. * Percentual de Execução, despesa empenhada em relação à dotação atualizada.

Os destaques concedidos pelo FES foram para executar as seguintes ações:

 SEINFRA – Custear despesas referentes a obras e instalações para a construção e ampliação da estrutura física da saúde na capital e no interior;

 SUHAB – Custear despesas referentes aquisição de imóvel para a construção do Centro de Reabilitação para Dependentes Químicos;

 CETAM – Custear despesas com a execução dos cursos de capacitação e formação aos profissionais de saúde;

 UEA – Visando complemento das ações de saúde junto a Policlínica Odontológica da UEA para execução de tratamentos odontológicos especializados voltados a população;  SEPLAN – Contratação de serviços de implantação e manutenção do Sistema de

(14)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

1.2.5 Demonstrativo da Execução Física e Orçamentária da Saúde detalhada por Programa e Ação do PPA

A seguir será demonstrada a execução física e orçamentária dos 14 Programas e 89 ações do PPA 2012-2015 no segundo quadrimestre de 2013. Para a demonstração da execução orçamentária foram utilizados dados migradas do Sistema AFI da SEFAZ/AM.

PROGRAMA 0001 – APOIO ADMINISTRATIVO

O objetivo deste programa é prover os órgãos da administração estadual dos meios administrativos para a implementação e gestão de seus programas finalísticos.

EXECUÇÃO FÍSICA E ORÇAMENTÁRIA DO PROGRAMA 0001 – JANEIRO-AGOSTO 2013

AÇÃO

META FÍSICA ANUAL RECURSO ORÇAMENTÁRIO

% PROGRAMADO REALIZADO ATUALIZADA DOTAÇÃO EMPENHADA DESPESA

2001 - Administração da Unidade Administrar a SUSAM e as 06 Fundações de Saúde Administrada a SUSAM e as 06 Fundações 139.425.594,28 121.089.105,45 86,8 2003 - Remuneração de Pessoal Ativo do Estado e Encargos Sociais

Remunerar 24.043 servidores e empregados e Encargos Sociais

Remunerados 22.492 servidores e. empregados 835.545.329,86 531.638.854,84 63,6 2004 - Auxílio-Alimentação aos Servidores e Empregados

Fornecer auxílio-alimentação a 5.133 servidores e empregados Beneficiados 4.910 servidores e empregados 16.830.289,18 15.887.083,03 94,4 2005 - Remuneração do Pessoal Ativo (militares) do Estado e Encargos Sociais

Remunerar o Pessoal Ativo (militares) do Estado e Encargos Sociais

Meta não

realizada 500.000,00 0,00 - 2087 - Administração de

Serviços de Energia Elétrica, Água e Esgoto e Telefonia

Administrar nas 37 unidades gestoras dos serviços de energia elétrica, água e esgoto e telefonia (fixa e móvel).

Administrada 37 unidades gestoras

37.650.860,33 34.401.870,47 91,4

TOTAL DO PROGRAMA APOIO ADMINISTRATIVO 1.029.952.073,65 703.016.913,79 68,3

Fonte: AFI/SEFAZ, SUSAM, Fundações de Saúde.

Até este segundo quadrimestre o programa Apoio Administrativo empenhou a importância de R$ 703.016.913,79 alcançando o percentual de execução de 68,3%. A despesa empenhada total apresenta uma variação de 4,55% acima do executado no segundo quadrimestre de 2012. Neste programa são realizadas as ações: manutenção das 37 unidades gestoras da saúde com despesas de cunho especificamente administrativas, inclusive as contas públicas; fornecimento de auxílio-alimentação; remuneração e encargos sociais aos servidores e empregados públicos estaduais, ressaltando que todos os trabalhadores efetivos da SUSAM e das seis Fundações vinculadas que atuam na capital e no interior estão enquadrados no plano de cargos, carreiras e remuneração (PCCR). Não houve execução na ação 2005 em função do

(15)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

não funcionamento das UPA's, onde se aguarda a convocação dos aprovados no concurso público dos bombeiros do Amazonas.

PROGRAMA 3223 – MANAUS 2014: A COPA DA AMAZÔNIA

O objetivo deste programa é promover ações que possibilitem a realização da Copa do Mundo de Futebol em 2014 na cidade de Manaus, com base nos requerimentos estabelecidos pela FIFA (Fédération Internationale de Football Association) e CBF (Confederação Brasileira de Futebol), contemplando os aspectos de infraestrutura, segurança física e lógica, tecnologia da informação, controle e monitoramento, sustentabilidade, acessibilidade, entre outros.

EXECUÇÃO FÍSICA E ORÇAMENTÁRIA DO PROGRAMA 3223 – JANEIRO-AGOSTO 2013

AÇÃO

META FÍSICA ANUAL RECURSO ORÇAMENTÁRIO

%

PROGRAMADO REALIZADO DOTAÇÃO

ATUALIZADA

DESPESA EMPENHADA

1201 - Desenvolvimento de Recursos Humanos para a Copa do Mundo FIFA Brasil 2014

Capacitar 200 profissionais de saúde para a Copa do Mundo 2014 em Manaus.

Capacitados 75

profissionais 0,00 0,00 - 1306 - Copa Saudável -

Vigilância em Saúde

Implementar 01 plano de ação de vigilância em saúde durante a Copa do Mundo 2014 em Manaus. Implementado 01 plano de ação 949.168,11 423.243,05 44,6 1307 - Operacionalização do Serviço de Atenção à Saúde do Viajante/Turista

Instalar 01 clínica de atendimento ao turista na FMT-HVD e 02 centros de informação ao turista em locais estratégicos. Meta não realizada 0,00 0,00 - 1309 - Implementação da Qualidade da Atenção as Urgências e Emergências

Implantar salas de estabilização e o acolhimento com classificação de risco em 16 unidades de urgência e emergência do Estado

Implantadas ementadas 03 unidades

0,00 0,00 -

TOTAL DO PROGRAMA MANAUS 2014 – A COPA DA AMAZÔNIA 949.168,11 423.243,05 44,6

Fonte: AFI/SEFAZ, SUSAM, Fundações de Saúde.

O Programa Manaus 2012 - A Copa da Amazônia empenhou a importância de R$ 423.243,05 sendo este valor executado na ação Copa Saudável - Vigilância em Saúde com a aquisição de equipamentos e material laboratorial para estruturação do LACEN. As ações 1201 e 1309 apresentam apenas execução física, sendo a financeira executada na ação 2240 - Manutenção da Rede de Urgência e Emergência do Programa 3276 - Atenção à Saúde da População, ficando para o terceiro quadrimestre a execução financeira correta em suas respectivas ações. A despesa empenhada neste programa alcançou o percentual de execução de 44,6%.

(16)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

PROGRAMA 3231 – APERFEIÇOAMENTO DA GESTÃO DO SUS

O objetivo do programa é promover o fortalecimento da gestão estadual do SUS/Amazonas visando a implementação e a execução das políticas do SUS.

EXECUÇÃO FÍSICA E ORÇAMENTÁRIA DO PROGRAMA 3231 – JANEIRO-AGOSTO 2013

AÇÃO

META FÍSICA ANUAL RECURSO ORÇAMENTÁRIO

%

PROGRAMADO REALIZADO DOTAÇÃO

ATUALIZADA

DESPESA EMPENHADA

1206 - Realização de Concurso Público para SUSAM e Fundações

Realizar concurso público para o preenchimento de 11.646 cargos na SUSAM e Fundações, onde serão preenchidos 5.532 em 2014.

Meta não realizada 0,00 0,00 -

2028 - Fortalecimento da Comissão Intergestores Bipartite/AM e Comissão Intergestores Regional

Operacionalizar as ações das 10 comissões Intergestores, sendo 01 CIB e 09 CIR.

Operacionalizadas as ações das 10 comissões intergestoras 634.653,35 129.214,20 20,4 2031 - Realização de Estudos e Pesquisas em Saúde Realizar 03 estudos e pesquisas. Contratação de Consultoria para realização de estudo/pesquisa de viabilidade da PPP; e Convênio firmado com o Cosems/AM 2.494.613,43 978.426,31 39,2 2073 - Implementação das Ações de Auditoria Realizar 20 auditorias no âmbito do Sistema Estadual de Saúde. Realizadas 09 auditorias 494.516,36 37.500,03 7,6 2095 - Implementação das Ações de Ouvidoria Implantar 19 ouvidorias do SUS na rede estadual.

Implantadas13

ouvidorias 406.906,52 53.603,02 13,2 2110 - Apoio ao Processo de

Descentralização da Gestão

Realizar 10 atividades para adesão ao contrato de ação pública de saúde (COAP).

Realizadas 03 atividades 609.462,07 160.007,08 26,3 2187 - Desenvolvimento das Ações de Educação Permanente em Saúde Desenvolver ações de capacitação e treinamento para 1.200 profissionais e trabalhadores do SUS, através da Política de Educação Permanente em Saúde e do PROFAPS. Capacitados 1.049 profissionais e trabalhadores do SUS 7.565.381,24 2.114.664,22 28,0 2189 - Operacionalização do Cartão SUS e Prontuário Eletrônico

Fornecer 1 milhão de unidades de cartão SUS aos usuários

Meta não realizada 100.791,80 0,00 -

2502 - Apoio as Redes de Atenção a Saúde no Alto Solimões: Projeto QualiSUS-Rede

Apoiar 09 municípios da região do Alto Solimões na implantação de duas redes de atenção a saúde (cegonha, urgência e emergência) Apoiado 09 municípios da região do Alto Solimões. 4.883.370,00 228.000,00 4,7 2505 - Apoio ao Funcionamento do Consórcio de Saúde Apoiar 01 consórcio na

regional do Alto Solimões. Meta não realizada 0,00 0,00 - 2506 - Apoio ao Fortalecimento

do Controle Social e Participação Popular

Operacionalização das atividades de controle social e manutenção do CES/AM. Realizadas 30 atividades de controle social e manutenção do CES/AM. 426.972,45 129.952,70 30,4 2508 - Implementação do Sistema de Planejamento da Saúde e Monitoramento da Gestão do SUS do Amazonas

Elaborar e monitorar os instrumentos de Planejamento da Saúde e acompanhar os 62 municípios do Amazonas no desenvolvimento das ferramentas de planejamento. Elaborado e monitorado os instrumentos de Planejamento e o acompanhamento dos 62 municípios. 2.458.264,49 278.866,44 11,3

TOTAL DO PROGRAMA APERFEIÇOAMENTO DA GESTÃO DO SUS 20.074.931,71 4.110.234,00 20,5

(17)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

O total empenhado no programa Aperfeiçoamento da Gestão do SUS até este segundo quadrimestre de 2013 foi de R$ 4.110.234,00 alcançando o percentual de execução de 20,5%, sendo que das suas doze ações apenas três não apresentaram execução. A despesa empenhada neste programa apresenta uma variação de 96,36% acima do executado no segundo quadrimestre de 2012.

Principais Atividades Desenvolvidas no Programa 3231

 Em funcionamento 10 comissões intergestores, sendo 01 CIB e 09 CIR: CIR/Alto Solimões, CIR/Médio Amazonas, CIR/Entorno de Manaus, CIR/Rio Negro e Solimões, CIR/Triângulo, CIR/Purus, CIR/Baixo Amazonas, CIR/Madeira e CIR/Juruá; Elaboração e validação de Folders e Banners para CIB e CIR; Monitoramento e Avaliação das CIR; Participação em eventos interinstitucional: seminários, oficinas e cursos;

 Celebração de contrato entre o Governo do Amazonas por intermédio da SUSAM e a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas – FIPE, visando prestação de serviços de realização de estudos técnicos para viabilidade de instauração de PPP (Parceria Pública Privada) para instalação e operação do Hospital Universitário, localizado no Campus Universitário da Cidade Universitária no município de Iranduba, e no Centro de Diagnóstico em Manaus. Vigência: 02/01/2013 a 01/06/2013;

 Implantadas 13 ouvidorias do SUS, sendo 01 central e 12 nas unidades estaduais de saúde: Policlínica Gilberto Mestrinho, Policlínica Codajás, Fundação Tropical, Fundação HEMOAM, Fundação Alfredo da Mata, Fundação de Vigilância em Saúde, HPS 28 de Agosto, HPS João Lúcio, HPS da Criança Zona Sul, Hospital Universitário Getúlio Vargas, ICAM e Maternidade Nazira Daou;

 No apoio ao processo de descentralização da gestão foram realizadas: Reuniões de sensibilização do Decreto 7508/11 e Lei Complementar 141/12 para conselheiros estaduais de saúde; Reunião de sensibilização do Decreto 7508/11 e Lei Complementar 141/12 para representantes dos órgãos de controle externo; Reunião de sensibilização do Decreto 7508/11 e Lei Complementar 141/12 para a população em vulnerabilidade; Publicação da cartilha do Decreto 7508/2011; Participação em eventos fora do Estado para fortalecimento da gestão estadual;

 Na política de educação permanente foram capacitados 1.049 profissionais e trabalhadores do SUS em diversas áreas da saúde, sendo 53 profissionais capacitados através da parceria com a Secretaria de Estado de Administração (SEAD) para

(18)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

capacitação de trabalhadores do nível central e da rede assistencial da capital e do interior nas áreas de administração, planejamento, gestão e jurídica, 350 participantes no Seminário de Acolhimento de Gestores Municipais de Saúde/2013, 144 profissionais participando da Especialização em Educação na Saúde para Preceptores e Regulação em Saúde no SUS, 41 no Curso AIDPI Neonatal, 26 no Curso de Formação em Negociação Coletiva na Saúde,131 noSeminário "Democratização das Relações de Trabalho no SUS", 60 nas Oficinas de Gestão no Trabalho e Educação na Saúde - Rio Negro e Solimões/Entorno de Manaus, 25 na Oficina de Implantação da Comissão de Ensino e Serviço - Médio Amazonas e 219 profissionais no curso de Especialização em Educação Permanente em Gestão Regionalizado do SUS/ Amazonas, outros cursos na área de radiologia em hospitais de sete municípios do interior do Amazonas, no curso de “Aperfeiçoamento em Técnicas de Mamografia”; Com o Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio Libanês - IEP/HSL/MS 138 especialistas se formara nos Cursos de Especialização em Gestão da Clínica nas Regiões de Saúde; aprovação de profissionais no Mestrado Profissional em Gestão de Tecnologia e Inovação em Saúde pelo Instituto Superior de Ensino.

 O CES/AM realizou 30 atividades de controle social, como o deslocamento de instrutores e apoio técnico aos municípios, visando capacitação de conselheiros municipais de saúde do amazonas; Realização da VI Plenária de Conselhos de Saúde do Amazonas, com a participação de 32 CMS, discutindo avanços e estratégias de fortalecimento dos Conselhos no interior do Estado;

 Na implementação do sistema de planejamento da saúde e monitoramento da gestão do SUS no Amazonas foram realizadas: 02 oficinas de trabalho para avaliação e revisão da PPI Estadual; Participação em eventos em Brasília para atualização da PPI Estadual; Execução do Curso de Especialização em Planejamento e Orçamento Público em Saúde para 41 profissionais do Estado no Instituto Leônidas e Maria Deane (Fiocruz/AM); Capacitação da ferramenta SARGSUS para apoiar os municípios na construção dos relatórios anuais de gestão municipais, Seminário de Acolhimento de Gestores Municipais de Saúde 2013 e elaboração dos instrumentos de planejamento do SUS e instrumentos governamentais.

(19)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

PROGRAMA 3242 – ELIMINAÇÃO DA HANSENÍASE E TRATAMENTO DAS DOENÇAS DERMATOLÓGICAS E DST/HIV

O objetivo deste programa, de competência da Fundação Alfredo da Matta, é diagnosticar e tratar com a máxima resolutividade as doenças dermatológicas de interesse sanitário e sexualmente transmissíveis, bem como coordenar as ações para a eliminação da hanseníase no Estado do Amazonas e desenvolver o ensino e a pesquisa nestas áreas.

EXECUÇÃO FÍSICA E ORÇAMENTÁRIA DO PROGRAMA 3242 – JANEIRO-AGOSTO 2013

AÇÃO

META FÍSICA ANUAL RECURSO ORÇAMENTÁRIO

%

PROGRAMADO REALIZADO DOTAÇÃO

ATUALIZADA

DESPESA EMPENHADA

2065 - Inovação Científica e

Tecnológica Publicar 14 artigos científicos.

Publicados 11

artigos científicos. 62.846,61 62.519,59 99,5 2068 - Monitoramento do

Programa de Eliminação da Hanseníase

Monitorar 30 municípios nas ações de controle da hanseníase.

Monitorados 20

municípios. 441.969,89 146.266,29 33,1 2069 - Resolutividade

Diagnóstica e Terapêutica Realizar 140.000 procedimentos

Realizados 162.098

procedimentos 1.105.634,52 326.001,15 29,5

TOTAL DO PROGRAMA ELIMINAÇÃO DA HANSENÍASE E TRATAMENTO DAS

DOENÇAS DERMATOLÓGICAS E DST/HIV 1.610.451,02 534.787,03 33,2

Fonte: AFI/SEFAZ, Fundação Alfredo da Matta.

Neste segundo quadrimestre o programa Eliminação da Hanseníase e Tratamento das Doenças Dermatológicas e DST/HIV empenhou a importância de R$ 534.787,03 alcançando o percentual de execução de 33,2%. A despesa empenhada neste programa apresenta uma variação de 63,66% acima do executado no segundo quadrimestre de 2012.

Principais Atividades Desenvolvidas no Programa 3242

Para o controle da Hanseníase foram realizados monitoramento, intensificação, treinamento e cirurgias em 20 municípios; A Fundação Alfredo da Matta passa a integrar a Rede Universitária de Telemedicina (RUTE); Publicação de 11 artigos científicos e realização de 162.098 procedimentos na área de doenças dermatológicas de interesse sanitário e sexualmente transmissíveis.

PROGRAMA 3243 – ASSISTÊNCIA A PACIENTES PORTADORES DE DOENÇAS TROPICAIS E INFECCIOSAS

O objetivo deste programa, de competência da Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado, é promover atendimentos aos pacientes acometidos por doenças tropicais e infecciosas no Amazonas, bem como desenvolver o ensino e a pesquisa ligados nestas áreas.

(20)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

EXECUÇÃO FÍSICA E ORÇAMENTÁRIA DO PROGRAMA 3243 – JANEIRO-AGOSTO 2013

AÇÃO

META FÍSICA ANUAL RECURSO ORÇAMENTÁRIO

%

PROGRAMADO REALIZADO DOTAÇÃO

ATUALIZADA

DESPESA EMPENHADA

2066 - Promoção de Eventos Ligados às Doenças Tropicais e Infecciosas

Realizar 36 eventos ligados às doenças tropicais e infecciosas.

Realizados 15

eventos 165.000,00 165.000,00 100 2075 - Atenção a Saúde das

Pessoas Vivendo com HIV/AIDS e Outras DST's

Realizar o atendimento de 19.808 pacientes acometidos com HIV/AIDS e outras DST's.

Atendidas 28.602 pessoas 5.036.695,99 1.754.229,16 34,8 2076 - Operacionalização dos Laboratórios de Pesquisa da FMT-HVD Realizar 1.448.000 exames laboratoriais frente às doenças tropicais e infecciosas. Realizados 664.592 exames laboratoriais 500,00 0,00 - 2486 - Atendimento ao Portador de Doenças Tropicais e Infecciosas Realizar o atendimento de 380.000 pacientes acometidos doenças tropicais e infecciosas.

Atendidas 213.422 pacientes

10.454.112,46 7.669.693,20 73,4

TOTAL DO PROGRAMA ASSISTÊNCIA A PACIENTES PORTADORES DE DTI’s 15.656.308,45 9.588.922,36 61,2

Fonte: AFI/SEFAZ, FMT-HVD.

O programa Assistência a Pacientes Portadores de Doenças Tropicais e Infecciosas empenhou a importância de R$ 9.588.922,36 alcançando o percentual de execução de 61,2%. A despesa empenhada neste programa apresenta uma variação de 12,62% acima do que foi empenhado no segundo quadrimestre de 2012.

Principais Atividades Desenvolvidas no Programa 3243

Foram realizados no período de janeiro a agosto, 213.422 atendimentos a pessoas acometidas com doenças infecciosas e parasitárias, 28.602 atendimentos de pessoas com HIV/AIDS e outras DST's e 664.592 exames laboratoriais aos pacientes atendidos na FMT-HVD. Frente as atividade de ensino e pesquisa foram realizados 15 eventos.

PROGRAMA 3256 – HEMOTERAPIA E HEMATOLOGIA

O objetivo deste programa, de competência da Fundação de Hemoterapia e Hematologia – HEMOAM, é garantir a execução das políticas públicas relacionadas à Hemoterapia e Hematologia, por meio da obtenção de autossuficiência na distribuição de sangue e seus produtos com qualidade e segurança transfuncional, descentralizar o diagnóstico e tratamentos das doenças hematológicas benignas para a rede básica e para o interior do Estado, e desenvolver o ensino e a pesquisa com foco em linhas de pesquisa voltadas a Hematologia, Hemoterapia e Gestão.

(21)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

EXECUÇÃO FÍSICA E ORÇAMENTÁRIA DO PROGRAMA 3256 – JANEIRO-AGOSTO 2013

AÇÃO

META FÍSICA ANUAL RECURSO ORÇAMENTÁRIO

%

PROGRAMADO REALIZADO DOTAÇÃO

ATUALIZADA DESPESA EMPENHADA 2084 - Operacionalização das Atividades em Hemoterapia Realizar 750.000 procedimentos em hemoterapia. Realizados 554.274 procedimentos 7.021.552,35 3.880.580,79 55,3 2461 - Operacionalização das Atividades em Hematologia Realizar 830.305 procedimentos em hematologia. Realizados 470.954 procedimentos 198.881,92 92.387,21 46,5 2085 - Operacionalização das

Atividades de Ensino e Pesquisa

Realizar 05 eventos em hemoterapia e hematologia.

Realizados 16

eventos 2.391.782,37 2.261.077,80 94,5

TOTAL DO PROGRAMA HEMOTERAPIA E HEMATOLOGIA 9.612.216,64 6.234.045,80 64,9

Fonte: AFI/SEFAZ, FHEMOAM.

O programa Hemoterapia e Hematologia empenhou a importância total de R$ 6.234.045,80 com um percentual de execução de 64,9%. A despesa empenhada neste programa apresenta uma variação de 9,68% acima do que foi empenhado no segundo quadrimestre de 2012.

Principais Atividades Desenvolvidas no Programa 3256 Foram realizados na FHEMOAM no período de janeiro a agosto:

 554.274 procedimentos em hemoterapia, 470.954 procedimentos em hematologia, além de 16 eventos nestas áreas;

 O Laboratório de Triagem Neonatal ampliou o “Teste do Pezinho”, para detecção de novas doenças raras em recém-nascidos;

 Iniciado em maio de 2013 o Curso de Pós-Graduação para formar especialistas, no Amazonas, em Saúde Coletiva, com Concentração em Gestão de Sistemas de Saúde, com ênfase em serviços de Hemoterapia, em parceria com a Coordenação Geral do Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde;

 Cadastrado Projetos junto ao MS oriundos de Emenda Parlamentar para construção de 06 Hemonúcleos no interior do Estado;

 Iniciado a implantação do Padrão ISBT 128 começando pelas mudanças no layout na identificação dos tubos (etiquetas) para o acompanhamento a doação de sangue;

 Implantados os Laboratórios de Microbiologia e de Genômica;  Implantado Mestrado em Ciências Aplicadas à Hematologia;

 Implantando o tratamento integral e Multidisciplinar aos Portadores de Anemia Crônica e Hemofilia;

 Implantado o Programa de Profilaxia Primária e Secundária aos Hemofílicos;  Adquirido uma nova Unidade de Coleta Externa e mais 07 veículos;

(22)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

 Implementado atendimento hemoterápico a todos os serviços de saúde privados promovendo o fechamento do Banco de Sangue Privado (IHAM);

 Ampliação do atendimento hematológico assegurando tratamento a 100% da demanda do Estado.

PROGRAMA 3258 – ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA

O objetivo deste programa é reestruturar a Assistência Farmacêutica e garantir à população o seu acesso nos diversos níveis da atenção à saúde, observando as especificidades e as prioridades regionais definidas nas instâncias gestoras do SUS, e adotando medidas que favoreçam a redução dos custos e dos preços.

EXECUÇÃO FÍSICA E ORÇAMENTÁRIA DO PROGRAMA 3258 – JANEIRO-AGOSTO 2013

AÇÃO

META FÍSICA ANUAL RECURSO ORÇAMENTÁRIO

%

PROGRAMADO REALIZADO DOTAÇÃO

ATUALIZADA

DESPESA EMPENHADA

2088 - Transferência de Recursos Financeiros à Farmácia Básica nos Municípios

Beneficiar 62 municípios com recursos financeiros para atenção básica.

Beneficiados

45 municípios 5.046.760,06 1.855.703,45 36,8 2089 - Fornecimento de

Medicamentos e Insumos para a Rede Assistencial do Estado

Beneficiar 118 unidades de saúde com fornecimento de medicamentos e insumos. Beneficiadas 108 unidades 172.058.446,74 144.212.513,62 83,8 2090 - Fornecimento de Medicamentos Excepcionais e de Alto Custo Beneficiar 60.000 pessoas com fornecimento de medicamentos excepcionais e de alto custo. Beneficiadas 47.141 pessoas 22.385.058,95 18.526.997,89 82,8 2462 - Apoio às Farmácias Populares Manter 06 farmácias populares. Mantidas 06 farmácias 4.069.241,11 3.969.941,11 97,6

TOTAL DO PROGRAMA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA 203.559.506,86 168.565.156,07 82,8

Fonte: AFI/SEFAZ, FES, CEMA.

O programa Assistência Farmacêutica de competência da Central de Medicamentos do Amazonas – CEMA, e executado também por outras unidades gestoras da saúde, apresentou despesa empenhada de R$ 168.565.156,07 alcançando um percentual de execução de 82,8%. A despesa empenhada neste programa apresenta uma variação de 32,40% acima do que foi empenhado no segundo quadrimestre de 2012.

Principais Atividades Desenvolvidas no Programa 3258

Foram beneficiados 45 municípios com recursos financeiros da atenção básica, 118 unidades de saúde forma mantidas com medicamentos e produtos para saúde, 47.141 pessoas foram assistidas com medicamentos excepcionais e de alto custo, mantidas 06 farmácias populares; Abastecimento dos programas Saúde em Casa, Projeto Governo Cidadão, Banco de Olhos e Coordenação de Transplantes; Abastecimento para as ações do Governo nos municípios do

(23)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

Estado: mutirões de cirurgias, Barcos Pronto Atendimento Itinerante, Expedicionário da Saúde e Asas do Socorro; Medicamentos do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica – CEAF dispensados no Programa Estadual de Medicamentos Excepcionais – PROEME; Implantação do Sistema de Dispensação Hórus Especializado na Unidade de Referência para o tratamento de Hepatite (Fundação de Medicina Tropical).

PROGRAMA 3261 – ASSISTÊNCIA À SAÚDE ONCOLÓGICA

O objetivo deste programa, de competência da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas – FCECON, é executar as políticas estaduais de saúde no campo da oncologia, bem como o desenvolvimento do ensino e a pesquisa voltada a área da oncologia.

EXECUÇÃO FÍSICA E ORÇAMENTÁRIA DO PROGRAMA 3261 – JANEIRO-AGOSTO 2013

AÇÃO

META FÍSICA ANUAL RECURSO ORÇAMENTÁRIO

%

PROGRAMADO REALIZADO DOTAÇÃO

ATUALIZADA

DESPESA EMPENHADA

2134 - Desenvolvimento de Atividades Educativas, Preventivas e de Detecção Precoce do Câncer

Realizar 06 campanhas educativas preventivas e de detecção precoce do câncer.

Realizada 03 campanhas 82.638,28 12.810,00 15,5 2137 - Tratamento e Controle do Câncer Atender 82.500 pacientes no tratamento do câncer. Atendidos 45.370 pacientes 10.528.062,72 7.698.508,59 73,1 2467 - Realização de Atividades de

Ensino, Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico Desenvolver 35 projetos de ensino, pesquisa e desenvolvimento tecnológico. Desenvolvidos 40 projetos 213.363,41 128.654,44 60,3 2487 - Atendimento à População Indígena em Oncologia Atender 272 indígenas em oncologia. Atendidos 365 indígenas 373.189,99 222.626,70 59,7

TOTAL DO PROGRAMA ASSISTÊNCIA À SAÚDE ONCOLÓGICA 11.197.254,40 8.062.599,73 72,0

Fonte: AFI/SEFAZ, FCECON.

O programa Assistência à Saúde Oncológica empenhou até este segundo quadrimestre a importância total de R$ 8.062.599,73alcançando um percentual de execução de 72%. A despesa empenhada neste programa apresenta uma variação de 0,78% acima do que foi empenhado no segundo quadrimestre de 2012.

Principais Atividades Desenvolvidas no Programa 3261

Foram realizadas 03 campanhas educativas preventivas e de detecção precoce do câncer; Ministrado 42 palestras educativas sobre fatores esternos de risco do câncer (atendendo um público de 2.688 pessoas); Distribuído 17.249 kits contendo materiais educativos sobre o tema citado; treinado cerca de 50 profissionais dos prestadores de serviço do SUS/AM para implantação do Sistema de Informação em Câncer – SISCAN (sistema que será de uso obrigatório a partir do mês de julho por exigência do Ministério da Saúde – MS); Realizados 45.370 atendimentos para pacientes com tratamento de câncer; Desenvolvidos 40 projetos de

(24)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

ensino e pesquisa; Atendidos 365 indígenas em oncologia: consultas médicas, cirurgias, exames, tratamento oncológico e terapia da dor, cuidados paliativos e outros serviços necessários ao diagnóstico e tratamento do paciente.

PROGRAMA 3267 – INVESTIMENTO EM SAÚDE

O objetivo deste programa é melhorar a resolutividade e ampliar a cobertura da assistência ambulatorial e hospitalar no Estado, considerando a conformação das redes de atenção, planos regionais e necessidades da população.

EXECUÇÃO FÍSICA E ORÇAMENTÁRIA DO PROGRAMA 3267 – JANEIRO-AGOSTO 2013

AÇÃO

META FÍSICA ANUAL RECURSO ORÇAMENTÁRIO

%

PROGRAMADO REALIZADO DOTAÇÃO

ATUALIZADA

DESPESA EMPENHADA

1219 - Construção da Nova Sede da SUSAM

Executar 30% da construção da sede da SUSAM.

Meta não

realizada 14.998,59 0,00 - 1220 - Construção do Hospital

Pronto-Socorro da Zona Norte

Executar 30% da construção do

HPS da Zona Norte. Projeto PPP 15.000,00 0,00 - 1221 - Implantação do Centro de

Reabilitação para Dependentes Químicos Executar 100% da construção do Centro de Reabilitação. Meta não realizada 8.515.000,00 0,00 - 1238 - Construção e Ampliação da

Estrutura Física da Saúde e de Gestão na Capital

Construir/ampliar 04 unidades

de saúde da capital. 13 unidades 66.754.385,45 49.311.039,03 73,9 1239 - Construção e Ampliação da

Estrutura Física da Saúde e de Gestão no Interior

Construir/ampliar 04 unidades

de saúde do interior. 17 unidades 36.114.115,08 18.907.453,84 52,4 1240 - Reforma e Adequação da

Estrutura Física da Saúde e de Gestão na Capital Reformar/adequar 07 unidades de saúde da capital. Reformada 01 unidade 1.664.809,30 296.042,28 17,8 1241 - Reforma e Adequação da

Estrutura Física da Saúde e de Gestão no Interior

Reformar/adequar 09 unidades de saúde do interior.

Reformada 03

unidades 3.021.775,37 1.810.267,73 59,9 1247 - Implantação do SAMU Beneficiar 04 regionais de

saúde.

Meta não

realizada 160.067,24 0,00 - 1250 - Aquisição de Equipamento e

Material Permanente no Interior

Equipar 12 unidades de saúde do interior.

Equipadas 45

unidades 43.389.322,49 20.995.940,35 48,4 1251 - Aquisição de Equipamento e

Material Permanente na Capital

Equipar 08 unidades de saúde da capital.

Equipadas 48

unidades 76.011.117,26 33.673.557,42 44,3 1253 - Aquisição de Ambulâncias

Terrestre e Fluvial nos Municípios

Aquisição de 50 ambulâncias e lanchas. Adquiridos 86 ambulâncias e 43 lanchas 16.803.898,93 9.939.500,00 59,1 1255 - Co-financiamento para

Reestruturação da Atenção Primária de Saúde no Estado

Contemplar os 62 municípios do Amazonas.

Meta não

realizada 0,00 0,00 - 1269 - Implantação da Central Estadual

de Transplantes

Implantar a Nova Central Estadual de Transplantes. Meta não realizada 392.008,76 0,00 - 2214 - Co-financiamento para Fortalecimento da Regionalização Beneficiar as 09 regionais de saúde. Meta não realizada 0,00 0,00 - 2215 - Apoio a Implementação de

Convênios e Parcerias com o Estado Firmar 32 convênios.

Firmados 16

convênios 32.212.445,30 18.885.081,32 58,6 2242 - Revitalização do Parque

Tecnológico da Saúde Equipar 05 unidades de saúde.

Meta não

realizada 15.000,00 0,00 - 2503 - Aquisição de Equipamentos e

Materiais Permanentes para os municípios do Alto Solimões: Projeto QualiSUS-Rede

Adquirir 882 equipamentos para o Alto Solimões.

Adquiridos 699

equipamentos 3.691.000,00 1.690.741,64 45,8 2504 - Reforma e Adequação de

Unidades de Saúde no Alto Solimões: Projeto QualiSUS-Rede

Reformar e adequar 12 unidades no Alto Solimões.

Meta não

realizada 357.490,50 0,00 -

TOTAL DO PROGRAMA INVESTIMENTO EM SAÚDE 289.132.434,27 155.509.623,61 53,8

(25)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

Até este segundo quadrimestre o programa Investimento em Saúde apresentou despesa empenhada no valor de R$ 155.509.623,61alcançando o percentual de execução de 53,6%. As ações de investimento 1219, 1220, 1221, 1247,1255, 1269, 2214, 2242 e 2504 que não tiveram execução financeira até este segundo quadrimestre, apresentam as seguintes justificativas: alguns projetos estão em fase de elaboração, em procedimento licitatório, outros aguardando celebração de contrato ou revisões de documentações necessárias e alguns estão com processo em andamento ou fase de projeto PPP (Parceria Pública Privada).

Principais Atividades Desenvolvidas no Programa 3267

 No capital os investimentos foram: Construção e/ou ampliação da FMT-HVD, FCECON, UPA Cidade Nova, UPA Campos Sales e Petrópolis, Maternidade Balbina Mestrinho, Hospital Geraldo da Rocha, PS da Criança Zona Leste e Zona Oeste, Hospital Francisca Mendes, Serviço Residencial Terapêutico, CEMA, CAPS Silvério Tundis e UBS Santa Etelvina; Reforma e/ou adequação na FHEMOAM; Concluído o projeto executivo para a Construção do Hospital do Sangue;

 No interior os investimentos foram: Construção e/ou ampliação Receberam obras de construção e reforma as seguintes unidades no interior: Itapiranga, Humaitá, Codajás, Coari, Manaquiri, Caapiranga, Tabatinga, Silves, São Paulo de Olivença, São Gabriel da Cachoeira, Eirunepé, Envira, Iranduba, Manacapuru, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Careiro da Várzea; Foram adequadas salas para o exame de mamografia no interior; Reforma e/ou adequação nos Hospital do Careiro e Itamarati e na UBS de Fonte Boa.

 Foram equipadas 45 unidades de saúde no interior incluindo unidades básicas de saúde, e na capital foram equipadas 48 unidades, sendo: 03 HPS, 03 HPSC, 03 Policlínica, 07 SPA's, 12 CAIC's, 06 Maternidades, Banco de Olhos, ICAM, CEMA, SUSAM, HUFM, 06 Fundações de Saúde e 03 Unidades de Saúde do Interior.

 Foi inaugurado na FMT-HVD o ambulatório de Doenças infecciosas e Parasitárias – DIP, totalmente equipado com tecnologias avançadas. Destaca-se ainda a aquisição de um micro-ônibus equipado com dois consultórios médicos para dar suporte ao atendimento de pessoas vivendo com HIV/AIDS e outras DST's.

 Foram beneficiados municípios do Estado com a aquisição de 86 ambulâncias e 43 lanchas, totalizando 129 veículos.

(26)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

PROGRAMA 3274 – VIGILÂNCIA EM SAÚDE

O objetivo deste programa, de competência da Fundação de Vigilância em Saúde – FVS/AM, é buscar a melhoria da qualidade de vida da população do Amazonas, por meio da promoção e proteção à saúde, mediante ações integradas das vigilâncias epidemiológica, sanitária, ambiental e laboratorial, bem como o controle de doenças e agravos, incluindo educação, capacitação, pesquisa e ações interinstitucionais. Este programa é executado também por outras unidades gestoras da saúde (FES, FCECON, FMT/HVD, 28 de Agosto, PSC Zona Sul, João Lúcio, HPS Platão Araújo, SPA Joventina Dias e SPA São Raimundo).

EXECUÇÃO FÍSICA E ORÇAMENTÁRIA DO PROGRAMA 3274 – JANEIRO-AGOSTO 2013

AÇÃO

META FÍSICA ANUAL RECURSO ORÇAMENTÁRIO

%

PROGRAMADO REALIZADO DOTAÇÃO

ATUALIZADA

DESPESA EMPENHADA

2163 - Operacionalização das Ações de Vigilância Epidemiológica Vacinar 240.629 crianças. Aplicadas 99.144 doses de vacina 16.565.583,80 10.133.222,67 61,2 2236 - Análise Laboratorial de

Interesse em Saúde Pública - LACEN

Realizar 48.700 exames pelo LACEN.

Realizados

18.705 exames 9.686.669,63 2.385.219,74 24,6

2237 - Operacionalização das Ações de Vigilância Ambiental em Saúde

Combater 25.355 casos de malária. Diagnóstico e tratamento de 54.652 casos de malária 18.369.141,71 3.945.292,44 21,5

2238 - Operacionalização das Ações de Vigilância Sanitária Realizar 6.800 inspeções sanitárias. Realizadas 4.402 inspeções sanitárias 1.963.091,83 408.080,89 8,7 2239 - Revitalização dos Sistemas

de Informações de Saúde na FVS/AM Monitorar 62 municípios nos sistemas de informações de saúde. Monitorados 62 municípios 0,00 0,00 -

TOTAL DO PROGRAMA VIGILÂNCIA EM SAÚDE 46.584.486,97 16.871.815,74 36,2

Fonte: AFI/SEFAZ, FVS/AM.

O programa de Vigilância em Saúde, envolvendo a FVS-AM e demais unidades gestoras, teve como dotação atualizada R$ 46.362.788,68, sendo empenhada a importância total de R$ 16.871.815,74 com percentual de execução de 36,2%.

Em relação a execução orçamentaria da Fundação de Vigilância em Saúde – FVS/AM no programa 3274 a dotação atualizada apresentou valor de R$ 33.529.735,86 sendo empenhado até o 2º quadrimestre o valor de R$ 15.348.979,96 alcançando um percentual de 45,78%. Principais Atividades Desenvolvidas no Programa 3274

 Coordenação, assessoramento e monitoramento de execução dos “Planos de Intensificação para o Controle da Malária e da Dengue”, nos 62 municípios do Estado;  Foram aplicadas 99.144 doses de vacina, com realização das campanhas de vacinação contra a influenza para a população menor de 02 anos e de vacinação contra paralisia infantil, para a população menor de 05 anos;

(27)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

 Coordenação e execução da campanha de vacinação contra o vírus HPV, para a prevenção do câncer de colo uterino, em parceria com os 62 municípios do Estado, atingindo uma cobertura na 1ª dose de 103.245 (95,4%) meninas na faixa etária de 11 a 13 anos de idade, em 2013;

 Realização do Inquérito Nacional de Prevalência da Esquistossomose e Geohelmintíase em 15 municípios e implantação da 1ª etapa da Campanha Nacional para o tratamento Quimioprofilático das Geohelmintíases, em 8 municípios do Estado, em 2013;

 Diagnóstico da situação das ações de Vigilância Sanitária dos Municípios do Estado do Amazonas, sendo priorizados em 2013, a região metropolitana de Manaus e municípios de interesse turístico, para a Copa 2014;

 Coordenação, monitoramento e execução de 4.402 inspeções sanitárias no Estado;  Coordenação da Câmara Temática de Saúde em Manaus da COPA 2014 e do grupo

técnico responsável pela elaboração do “Plano de Contingência na área da saúde”, na operacionalização e acompanhamento das ações estruturantes, visando à promoção da saúde, prevenção de doenças e agravos, e a atenção à saúde para a Copa de 2014;  Elaboração do “Boletim Epidemiológico de Vigilância em Saúde” com indicadores de

natalidade, morbidade, mortalidade e cobertura vacinal no Estado do Amazonas; Implantação da vigilância das doenças e agravos não transmissíveis nos municípios;  Investigação e busca ativa de óbitos fetais, infantis e de maternos, em mulheres em

idade fértil (MIF), em todo o Estado;

Realização de 18.705 exames pelo LACEN;

 Realização do diagnóstico de filariose linfática em Haitianos; Combatidos 54.652 casos de malária;

Controle e diagnóstico de 54.652 casos novos de malária;

 Implantação e/ou implementação das Comissões de Controle de Infecção Hospitalar em 100% das Unidades Hospitalares de Manaus com leitos de UTI e implantação das Comissões Municipais de Controle de Infecção Hospitalar, em 04 municípios do Estado;

 Adesão dos 62 municípios do Amazonas ao Programa do Ministério da Saúde, de Qualificação das Ações de Vigilância em Saúde – PQA/VS.

Referências

Documentos relacionados

No primeiro, destacam-se as percepções que as cuidadoras possuem sobre o hospital psiquiátrico e os cuidados com seus familiares durante o internamento; no segundo, evidencia-se

The Anti-de Sitter/Conformal field theory (AdS/CFT) correspondence is a relation between a conformal field theory (CFT) in a d dimensional flat spacetime and a gravity theory in d +

A 8ª Conferência Nacional de Saúde (CNS) serve como marco mais importante para as políticas públicas em saúde que temos hoje, considerando que o Brasil é o único país com essa

Assim, no nado crawl, a coordenação pode ser descrita a partir de três modelos: (i) modelo de oposição, quando um dos membros superiores inicia a puxada exatamente quando o

Pretendo, a partir de agora, me focar detalhadamente nas Investigações Filosóficas e realizar uma leitura pormenorizada das §§65-88, com o fim de apresentar e

visam o ensino de habilidades de compreensão e de produção de textos orais e escritos e o desenvolvimento da competência comunicativa, na proposta curricular da instituição

Fonte: Inspirado em Agenda Digital Imagina Chile (2013-2020), Estrategia Digital Nacional (México, 2013), Plan Nacional de TICs 2008-2019 (Colômbia), Propostas para um Programa

Algumas propostas de políticas foram influenciadas pelo fundamento político e pela ação do PVNC, tais como: o Programa Universidade para Todos – PROUNI e o Programa de Apoio