Imunidade Emocional

52 

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)
(2)
(3)

Se puderes olhar, vê.

Se puderes olhar, vê.

Se podes ver, repara.

Se podes ver, repara.

José Saramago

(4)

INTRODUÇÃO

INTRODUÇÃO

No fim da década de 1990, eu comecei a pesquisar métodos, No fim da década de 1990, eu comecei a pesquisar métodos, técnicas e ferramentas para auxiliar pessoas em seu técnicas e ferramentas para auxiliar pessoas em seu desenvolvimento pessoal.

desenvolvimento pessoal.

Lembro que, naquela época, o acesso a informação não era Lembro que, naquela época, o acesso a informação não era tão rico quanto hoje. Mas, ainda assim, usavámos os recursos tão rico quanto hoje. Mas, ainda assim, usavámos os recursos que estavam a nossa disposição: bibliotecas públicas e que estavam a nossa disposição: bibliotecas públicas e enciclopédias diversas.

enciclopédias diversas.

De lá pra cá já se passaram 18 anos. Houve mudanças De lá pra cá já se passaram 18 anos. Houve mudanças significativas em todos os âmbitos. Você está lendo esse significativas em todos os âmbitos. Você está lendo esse

whitepaper 

whitepaper  aí, da sua maneira (em um computador, notebook, aí, da sua maneira (em um computador, notebook,

tablet ou smartphone), sem precisar se deslocar para lugar tablet ou smartphone), sem precisar se deslocar para lugar algum.

algum.

Com o contato direto com diversas pessoas (

Com o contato direto com diversas pessoas (coachees,coachees, alunos alunos

e leitores) diariamente, reparei algo bem peculiar no que diz e leitores) diariamente, reparei algo bem peculiar no que diz respeito à nossas emoções. Cinco itens fazem parte do nosso respeito à nossas emoções. Cinco itens fazem parte do nosso aprumo interno. São eles:

(5)

4

4

O que é Imunidade Emocional?O que é Imunidade Emocional?

• • FéFé • Paciência • Paciência • Paz de espírito • Paz de espírito • Autovalorização • Autovalorização • Gentileza • Gentileza

Cada um desses recursos funciona de forma análoga a um Cada um desses recursos funciona de forma análoga a um aspecto físico, como a taxa de glicose no sangue, colesterol aspecto físico, como a taxa de glicose no sangue, colesterol e pressão sanguínea. Assim como o corpo precisa de um e pressão sanguínea. Assim como o corpo precisa de um nível ótimo para cada um desses itens, o alinhamento interno nível ótimo para cada um desses itens, o alinhamento interno depende da manutenção e do fortalecimento contínuos de cada depende da manutenção e do fortalecimento contínuos de cada um desses cinco artifícios. Denominei

um desses cinco artifícios. Denominei Imunidade EmocionalImunidade Emocional o o

ajuntamento e alinhamento desses elementos. ajuntamento e alinhamento desses elementos. O termo

O termo Imunidade EmocionalImunidade Emocional, traz em si a responsabilidade, traz em si a responsabilidade

de estarmos continuamente blindados a fatores que podem de estarmos continuamente blindados a fatores que podem causar um desalinhamento interno – ocasionando vários causar um desalinhamento interno – ocasionando vários prejuízos que afetam nosso desempenho físico e mental.

prejuízos que afetam nosso desempenho físico e mental. Vamos falar mais detalhadamente sobre cada recurso? Vamos falar mais detalhadamente sobre cada recurso?

AVISO

AVISO

Essa é a versão 2.0 do e-book

Essa é a versão 2.0 do e-bookO que é Imunidade Emocional?O que é Imunidade Emocional?

Para garantir que você tenha a versão mais atual,

Para garantir que você tenha a versão mais atual, clique aquiclique aqui

e faça o

(6)

QUEM É

QUEM É

FELIPE LIMA?

FELIPE LIMA?

Felipe Lima tem a missão, desde 1999, há mais de 18 anos, Felipe Lima tem a missão, desde 1999, há mais de 18 anos, de transformar a vida das pessoas e ajudá-las a superar de transformar a vida das pessoas e ajudá-las a superar os desafios que ele mesmo superou. Ele é um incansável os desafios que ele mesmo superou. Ele é um incansável pesquisador e desenvolvedor de ferramentas e estratégias de pesquisador e desenvolvedor de ferramentas e estratégias de

Coaching

Coaching que tem ajudado a milhares de pessoas no Brasil e no que tem ajudado a milhares de pessoas no Brasil e no

mundo e viverem uma vida mais leve, cheia de energia e plena mundo e viverem uma vida mais leve, cheia de energia e plena de conquistas e realizações.

de conquistas e realizações.

Ele já palestrou para um público superior a um milhão e meio de Ele já palestrou para um público superior a um milhão e meio de pessoas no Brasil, na Europa e Estados Unidos e diariamente pessoas no Brasil, na Europa e Estados Unidos e diariamente se dedica a acompanhar pessoas em processos de

se dedica a acompanhar pessoas em processos de CoachingCoaching

individuais, tanto em português quanto em inglês, para a individuais, tanto em português quanto em inglês, para a superação das dificuldades que atrasam e por muitas vezes superação das dificuldades que atrasam e por muitas vezes impossibilitam a realização de sonhos.

(7)

6

O que é Imunidade Emocional?

Felipe Lima demonstra uma surpreendente dedicação para transformar a vida dos seuscoachees, um verdadeiro aliado sempre disponível a não medir esforços para que todos os desafios sejam superados o mais rápido possível e de forma definitiva.

Finalista do programa “Os incríveis - O Grande Desafio”, produzido pela National Geographic, que apresentou as mentes mais extraordinárias do Brasil. Na batalha mental, vinte concorrentes colocaram à prova suas habilidades, superando limites em desafios impressionantes. Felipe foi o grande vencedor de seu programa. Além disso, seu talento o levou ainda ao programa Mais Você, da Rede Globo, e “Sabe ou Não Sabe”, da Rede Bandeirantes.

• Master Coach pelo Metaforum International Ltda. com certificações pela ECA - European Coaching Association,

WCC - World Coaching Council  e ICI - International Association of Coaching-Institutes

• Coach para o sucesso em provas, concursos e exame da

OAB

• Autor do livro Mapas Mentais e Memorização para Provas e Concursos, da Editora Impetus, em co-autoria como Juiz

Federal William Douglas, autor do livro Leitura Dinâmica, da

Editora Saraiva e do livro Imunidade Emocional (no prelo).

• Especialista em Técnicas de Aprendizagem Acelerada

• Pesquisador nas áreas de PNL (Programação Neurolinguistica) e Hipnose

(8)

7

Felipe Lima Redes sociais: Twitter: @CoachFelipeLima Instagram: @MasterCoachFelipeLima Facebook: facebook.com.br/SouGenius Canais do YouTube: bit.ly/SouGeniusFelipeLima bit.ly/GeniusAprendizagem bit.ly/FeelGeniusFelipeLima Sites: www.sougenius.com.br www.geniusclub.com.br www.issovaimudarasuavida.com.br www.disciplinainabalavel.com.br www.tecnicasdeaprendizagem.com.br

(9)

LIVRO

IMUNIDADE EMOCIONAL

Resultado de mais de 19 anos de experiências práticas em processos de Coaching  individuais, transformando vidas,

para o domínio pleno de tudo o que gera ANSIEDADE e o livro IMUNIDADE EMOCIONAL é um guia para todos aqueles que querem viver uma vida mais leve, muito melhor e mais feliz, com muito mais poder de realização de sonhos!

Esse livro (físico, não é um e-book) foi escrito para te ensinar todos os passos que precisam ser dados para que você viva uma VIDA EXTRAORDINÁRIA, sem o sofrimento de toda a ansiedade gerada pela culpa excessiva, raiva, medo, insegurança, impaciência, preguiça, procrastinação, falta de persistência e foco na vida!

Através desse guia você será capaz de entender como blindar a sua IMUNIDADE EMOCIONAL para ter muita motivação, força

(10)

9

Felipe Lima

de vontade e disciplina, em todos os dias da sua vida e perceber que você pode REALIZAR muito mais OBJETIVOS em menos tempo!

Aprenda a ser o seu maior aliado e não o seu pior inimigo!

QUERO O LIVRO

(11)

OS CINCO RECURSOS DA

IMUNIDADE EMOCIONAL

Os cinco recursos da imunidade emocional são: fé, paciência, paz interior, autovalorização e gentileza. Esses cinco recursos precisam ser trabalhados continuamente, como um jardim. Eles funcionam como o desenvolvimento da musculatura física. Se você for à academia às vezes, dificilmente terá bons resultados. É preciso refinar o uso e a aplicação de cada um desses recursos em cada área e situação diferente da sua vida.

Eles são básicos para que possamos nos manter bem diante dos desafios da vida e agir da melhor forma, dominando os nossos pensamentos e sentimentos sem permitir que eles nos dominem.

Eles funcionam como cinco “armas”, como os cinco golpes centrais da sua “arte marcial” favorita, que precisamos aprender

(12)

11

Felipe Lima

para que sejamos bons lutadores nessa batalha que é travada todos os dias em nossas mentes. E como em uma arte marcial, os golpes precisam ser treinados diariamente, exaustivamente, até que eles sejam movimentos automáticos, até o ponto em que você nem precise pensar para usá-los.

Se um faixa preta em uma arte marcial for agredido, ele vai agir, usando os seus golpes e habilidades sem nem pensar. É como entrar em um carro e dirigir para quem já faz isso há décadas. No começo, dirigir é algo desafiador. Muita gente demora anos para conseguir manter o controle emocional e tirar a carteira de motorista. Mas, depois de algum tempo, nem nos damos conta das nossas ações ao volante, sobre como apertamos os pedais sincronizadamente e no momento certo, como ligamos a seta ou controlamos o volante e observamos os espelhos. Tudo sai naturalmente, espontaneamente de forma inconsciente.

É necessário treinar o uso e a aplicação específica dos cinco recursos da imunidade emocional em todas as situações da sua vida, desde aprender a lidar com a raiva, medo, culpa, cobrança, insegurança, desmotivação, tristeza, impaciência e falta de autoconfiança até os momentos que julgamos mais benéficos e acalentadores, como quando somos elogiados, ganhamos presentes etc.

(13)

12

O que é Imunidade Emocional?

O que está relacionado com a fé:

(14)

13

Felipe Lima

A fé não está ligada apenas a uma questão espiritual. Ter fé é acreditar que é possível fazer as coisas acontecerem na sua vida. É a certeza de que você vai tentar, tentar e tentar mais uma vez até conseguir. É definir a sua realização como um destino inevitável.

Fé é acreditar no que não se vê e confiar que você será capaz de encontrar os caminhos e maneiras para fazer dar certo até dar certo. Para que você possa se melhorar, aprender o que for necessário sobre conhecimentos e habilidades e persistir até que seja impossível dar errado.

A fé tem, para algumas pessoas, o lado espiritual, mas cada pessoa tem a sua forma se conectar com a sua fé. Alguns acreditam que há uma energia que rege o Universo, outras que Deus é essa força maior, independente da sua crença, é preciso cuidar da sua fé, fortalecê-la e usá-la em seu favor.

Estudando a fé tive o entendimento de que os cinco recursos da imunidade emocional funcionam como armas: não basta portar uma arma se você não a usa ou não sabe como usá-la com eficiência.

Usar a fé faz toda a diferença! Tenho amigos que vão à igreja toda semana, mas que se desesperam quando os desafios e dificuldades da vida batem à sua porta. Algumas pessoas se dizem ser “uma pessoa de fé”, mas diante das tempestades da vida vem o desespero, o desânimo, o medo e a insegurança. Nesse caso a fé passa a ser uma arma guardada, uma espada

(15)

14

O que é Imunidade Emocional?

dentro da bainha, um potente revólver cheio de balas, dentro da cartucheira.

É preciso aprender a usar a arma que é a fé nas situações de adversidade, para que seja mantida a calma, a tranquilidade e a confiança inabalável de que você superará os desafios que a vida está te dando a oportunidade de usar como aprendizado. Tenho alguns modelos de fé com os quais aprendo todos os dias sobre como posso fortalecer esse recurso tão importante. O primeiro deles é Deus, que todo os dias logo quando acordo imagino uma caminhada com Ele em uma praia, ouço as ondas do mar enquanto sinto a areia fina sob meus pés.

Esse encontro é construído com tanta riqueza de detalhes que dá para sentir o pano da roupa de Deus quando ganho um abraço Dele nessa caminhada. Visualizo a cor da fé saindo de Suas mãos e usando a minha respiração sintonizo a minha energia com a Dele. Enquanto visualizo a cor da fé se espalhando pelos meus braços e pernas, dou as boas-vindas, em voz alta, para esse recurso: seja bem-vinda, fé! Por fim, imagino o que Deus

me diria naquele momento da minha vida.

Talvez você só vai perceber a eficiência desse método quando praticá-lo, mas vamos explorar essa prática ao longo da obra. Outro modelo poderoso de fé é um grande amigo, um irmão mais velho que a vida me deu de presente, William Douglas. William é juiz federal e o guru dos concursos, com do qual tenho

(16)

15

Felipe Lima

a honra de ser coautor na obra Mapas mentais e memorização para provas e concursos. Há dias em que preciso me conectar

com um tipo de fé mais humano e imaginar que o William me transmite essa fé é fantástico.

Na obra Como passar em provas e concursos  o William fala

bastante da sua fé e sobre como ele a usa em sua vida. Sempre que me encontro fisicamente com ele, sinto a presença forte de Deus. Realizo esse encontro mental diariamente e dele recebo uma “aula de fé”, que fortalece a presença e a autoridade de Deus na minha vida e nas minhas ações.

A fé é, talvez, o recurso mais poderoso da imunidade emocional, pois vai além de acreditar, confiar e perceber uma força maior. A fé nos permite relaxar e viver uma vida leve, colocando as nossas vidas nas mãos daquilo que acreditamos. Quando perdemos a fé, nada mais vale a pena. Quando deixamos de acreditar que o preço que estamos pagando para realizar nossos sonhos não vai nos trazer os resultados esperados, vem o desânimo e com a chegada dele vai-se embora a disciplina, a disposição e energia física e mental.

Tenho os meus sonhos, realizo as minhas ações e confio na providência divina que tudo vai acontecer da melhor forma e do melhor jeito. Acredito que as coisas sempre dão certo e errado do jeito certo, na hora certa. Certa vez, ouvi de um amigo

“fique tranquilo, nada está sob controle”. No fim das contas, pelo

menos de acordo com a minha fé, tudo está nas mãos de Deus e com a coragem de quem pula em um bungee jump, de uma

(17)

16

O que é Imunidade Emocional?

altura absurda, preso apenas pelos pés, confio a minha vida nas mãos Dele.

Aprendi a usar a minha fé, em mim mesmo, na vida e em Deus e com isso sempre sonhei alto. O melhor é que as realizações acabam sendo maiores ainda e aquilo que parecia impossível o ou mínimo distante acaba sendo realizado muito antes do previsto.

Em um coração cheio de fé não há espaço para medo ou insegurança. Um trecho bíblico que muitas pessoas não têm a curiosidade de ler fala sobre quando Cristo caminha sobre as águas, Mateus 14:22. Acredito que esse trecho diz muito mais sobre a fé em nós mesmos que a fé em Deus propriamente dita. Um dos aspectos da fé é a capacidade de fortalecer o desejo pelos nossos sonhos, a força de vontade necessária para transformar a motivação em ação e fazer as coisas acontecerem na vida.

A fé pode ser mensurada sobre o seu nível de confiança para realizar um determinado objetivo, sobre o seu entusiasmo para superar as dificuldades e alcançar metas. Talvez a sua fé para alguns aspectos esteja forte, mas para outros ela precisa ser fortalecida. É justamente por isso que tanto a fé como os outros recursos precisam ser praticados diariamente, exercitados continuamente em cada situação específica da sua vida.

De certa forma a fé está ligada à sua autoimagem. Quando não nos sentimos capazes e competentes para se ter sucesso em uma jornada da vida, por julgar que as dificuldades são maiores

(18)

17

Felipe Lima

que a nossas habilidades e conhecimentos para superá-las, a nossa fé, a capacidade de acreditar, fica abalada.

Ainda que haja a crença em uma força externa, como Deus ou o Universo, se você não acreditar em si mesmo e ainda que a essa fonte de fé externa intervirá em seu favor, o seu nível de fé, confiança, entusiasmo e até motivação tenderão a ser reduzidos. O uso da fé com maestria promove um equilíbrio inabalável e até nos permite manter a calma diante de situações desfavoráveis. A nossa fé não pode depender das circunstâncias. É  justamente quando tudo parece dar errado e as pessoas não estão por perto para te apoiar é que precisamos fazer uso da nossa fé. Ela é a esperança que não precisa de fundamento. A força que nos permite persistir quando temos motivos de sobra para jogar a toalha. É a fortaleza que nos abriga, o escudo que nos protege diante das ameaças.

Certamente a sua fé não vai impedir que as coisas deem errado, mas ela vai te ajudar a se reerguer e a se manter na batalha da vida.

Pessoalmente tenho uma prática de fé bastante ligada à espiritualidade, apesar de não ter uma religião definida. Acredito em Deus e sempre que posso me aproximo de pessoas que compartilham da mesma crença, mas a maior parte dos aspectos que interpreto a aplicação prática da fé nem sempre estão ligados a algo externo. Sempre acreditei que a fé em Deus me guia na vida e a fé em mim mesmo é o complemento necessário para que eu realize a minha missão de vida.

(19)

18

O que é Imunidade Emocional?

PACIÊNCIA

O que está relacionado com a paciência:

(20)

19

Felipe Lima

Tudo tem o seu tempo determinado,

e há tempo para todo o propósito debaixo do céu. Há tempo de nascer, e tempo de morrer;

tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou; Tempo de matar, e tempo de curar;

tempo de derrubar, e tempo de edificar; Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;

Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;

Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora;

Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;

Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.

Eclesiastes 3:1-8

Diante dos insucessos, a paciência é um item fundamental que, geralmente, está em falta para a maioria das pessoas. Esse recurso é o entendimento de que cada coisa tem seu tempo: tempo de plantar, de cuidar e de colher. A paciência nos ajuda a manter a calma quando as pessoas discordam das nossas opiniões, fortalece a tolerância sobre as diferenças, quando recebemos críticas ou quando as pessoas não entendem a nossa situação, o valor dos nossos sonhos.

(21)

20

O que é Imunidade Emocional?

Não confunda a paciência com passividade, com deixar o tempo passar. Um dos meus modelos de paciência é um sniper,

um atirador de elite em longa distância que precisa saber o momento exato para puxar o gatilho. Não tenha pressa, mas também não perca tempo. Outros excelentes exemplos de modelos de paciência são Buda, um monge ou o Papa Francisco. A paciência é um dos recursos que a sociedade está precisando fortalecer de forma generalizada. As pessoas têm pressa para viver e obter os resultados na vida, o famoso imediatismo. Há pessoas muito jovens milionárias em várias áreas, nos esportes, com as redes sociais e até com o empreendedorismo, o que faz com que pessoas acabem gerando altas expectativas em relação ao seu sucesso. Muitas acham que o alcançarão logo na primeira tentativa e quando isso não acontece acabam se frustrando e desanimando de persistir na busca das suas realizações.

Certa vez escutei a seguinte frase de uma coachee:

“Eu não posso errar eu não tenho mais idade para perder tempo.” 

O detalhe é que ela tinha apenas 21 anos e já se achava velha, atrasada. Essa percepção de atraso se dá pelas comparações que as pessoas criam entre si e as outras pessoas. Muita gente chega na academia e se sente mal por perceber que há outras pessoas com uma forma física mais magra ou mais definida. Se você já correu na rua em algum momento da sua vida, em um local onde as pessoas costumam correr, como na orla ou em um parque, deve ter sentido aquela pontinha de comparação

(22)

21

Felipe Lima

quando foi ultrapassado por outro corredor. Perceba que vocês não estavam competindo, aquela corrida não valia uma medalha, mas o sentimento de comparação foi despertado. As pessoas têm essa pressa em gerar resultados pela comparação com as outras pessoas. E isso vale para a vida profissional, os estudos etc., basta perceber que alguém está à sua frente, na vida pessoal, quando se percebe amigos e familiares que têm mais sucesso ou vivem viajando para o exterior.

A falta de paciência é um dos fatores importantes pela desistência das pessoas em seus objetivos de vida.  Pela impaciência é uma cobrança interna excessiva, um sentimento de dívida, de atraso e com o tempo vem a sensação de que aquele objetivo nunca vai dar certo pelas tentativas que já deram errado. Deixa-se de plantar por não se perceber a colheita surgir, enquanto a plantação ainda está aprofundando as raízes para poder crescer.

Pela impaciência as pessoas já dão a descarga no meio do xixi, já acordam e pulam da cama com o sentimento de atraso e passam o dia correndo contra o relógio. É preciso fazer uso da paciência para que a vida seja vivida sem que saiamos do presente, para que se viva o agora e que possamos perceber as nossas ações enquanto as executamos. Escuto de alguns

coachees  que enquanto eles estão tomando banho, por

exemplo, não se lembram se lavaram um braço ou não, se já passaram o shampoo ou não.

(23)

22

O que é Imunidade Emocional?

A paciência está muito ligada ao controle das expectativas. Quanto mais dedicamos tempo e energia na busca da realização dos nossos objetivos de vida, maiores são as expectativas sobre os resultados e até o tempo de obtenção do sucesso. É natural esperar receber mais quando estamos “pagando” mais por algo. O grande desafio é conseguir manter um realizador interno forte, disciplinado, focado e confiar que o resultado virá no tempo certo, do jeito certo.

Um excelente domínio da paciência vai te ajudar a controlar as suas expectativas e principalmente a conseguir manter o foco nas suas ações estratégicas sem a angústia sobre quando as coisas vão dar certo.

Muita gente se culpa excessivamente pelo tempo passado sem que tenham conseguido conquistar seus objetivos. É como se o relógio e o calendário fossem dois inimigos e quanto mais o tempo passa, mais as pessoas se sentem incompetentes, frustradas e se julgam negativamente. Em vez de se interpretar o tempo investido para o sucesso em uma determinada ação da vida com o orgulho pela “persistência”, geralmente se interpreta essa “demora” para se obter o sucesso com o pesar da culpa, do autojulgamento rígido, da cobrança interna excessiva, com o sentimento de incapacidade e incompetência.

A impaciência traz uma intolerância ao erro, o que prejudica a gentileza, a paz de espírito e até a autovalorização. Nota-se que os cinco recursos da imunidade emocional estão muito

(24)

23

Felipe Lima

interligados. Sempre que um deles é abalado, os demais acabam sofrendo algum prejuízo. Como todos os recursos da imunidade emocional, a paciência precisa ser praticada, exercitada diariamente, percebendo-se as oportunidades para desenvolvê-la. Tente identificar quais são os aspectos que afetam a sua paciência, quais são as pessoas que conseguem de alguma abalar a sua paciência. Em quais situações é um desafio manter a paciência. Identificando esses aspectos que interferem na sua paciência você pode se concentrar em superá-los um a um, desenvolvendo a sua paciência de forma consciente, refletindo sobre como você pode melhorá-la e principalmente de forma inconsciente, modelando os modelos doadores, recendo a paciência como uma cor específica de cada um deles e promovendo uma conexão que te ajude a fortalecer esse recurso.

Pela falta de paciência as pessoas desistem das suas ações. É como se você estivesse descendo uma escada e tropeça em um dos degraus. Percebendo a queda você se joga e capota até o final da escada. Às vezes algumas poucas coisas dão errado e pelo perfeccionismo e a falta de paciência as pessoas desistem de tudo. Se você comeu algo fora da dieta em algum momento do dia, isso não significa que você precisa sair da dieta o dia todo. É como se você não fizer 100% correto e no tempo esperado não valesse mais a pena persistir.

“Não é só bater na porta certa, mas bater até abrir.”

(25)

24

O que é Imunidade Emocional?

PAZ INTERIOR

Aspectos relacionados com a paz interior:

Aspectos relacionados com a falta de paz interior:

Ainda que eu esteja em uma guerra, decido cuidar da minha paz.

(26)

25

Felipe Lima

Paz de espírito ou paz interior, como você preferir, é um recurso fundamental para que possamos manter o equilíbrio interno e não permitir que absolutamente nada e nem ninguém nos tire a tranquilidade e a calma.

Gosto de pensar sobre os meus modelos de paz interior como pessoas de ação que conseguem se manter tranquilas diante dos desafios. Um modelo forte de paz interior é o Rei Leônidas de Esparta, do filme 300.  Alguém que consegue viver uma

guerra se mantendo em paz, tem muita paz de espírito. Outros bons modelos são o velocista Usain Bolt e o lutador de MMA Anderson “the spider” Silva. Ambos são pessoas sorridentes e que conseguem manter a tranquilidade diante dos seus desafios.

Defina os seus modelos de paz interior, de acordo com os seus próprios padrões e gere um convívio com eles. Como seria ter a paz de espírito deles? Como seria a sua vida com esse recurso mais fortalecido? Como você agiria diante das dificuldades e desafios com mais paz interior?

A paz de espírito funciona como um campo de força, um colete à prova de balas que te blinda daquilo que não te faz bem. É como se você construísse uma portaria e o porteiro só deixasse entrar aquilo que te faz bem. Você pode até receber críticas pesadas, mas manter a opinião alheia lá fora e se manter em paz. Um dos meus modelos de fé me ensinou a gostar das críticas destrutivas, simplesmente porque elas são as mais

(27)

26

O que é Imunidade Emocional?

sinceras e não vêm floreadas com a gentileza das críticas construtivas. Com uma paz interior inabalável, não há crítica que nos derrube, nas as das pessoas que mais amamos. Receber críticas da família, dos pais, namorado(a) ou cônjuge e manter a paz interior é um grande desafio, mas quando você aprende a lidar com a crítica deles, que têm a chave do seu coração, é desenvolvida uma imunidade sobre as críticas de qualquer outra pessoa do mundo.

Aquilo que acontece externamente não pode te afetar internamente. Os resultados que obtemos na vida não devem nos abalar interiormente. Quando esse abalo acontece, minimizamos as nossas chances de lidar com as situações de crise e limitamos a nossa performance. O mundo pode cair lá fora, as coisas podem dar errado da pior forma possível, mas você precisa cuidar da sua paz para manter o coração calmo e a mente focada e encontrar as soluções.

Uma coisa é você estar em meio a uma grande crise, outra coisa é quando a crise entra em você, quando a pressão, o desânimo e o desespero e a falta de esperança tomam o controle dos seus pensamentos e limitam as suas ações. Enquanto os problemas da vida estiverem somente “lá fora”, você terá muito mais chances de lidar com eles e superá-los. A partir do momento que eles entram “aqui dentro” (na sua mente), eles tiram o seu sono, roubam a sua concentração e levam embora a sua paz interior, a guerra passa a ser “aí dentro” e não mais apenas “aqui fora”.

(28)

27

Felipe Lima

A paz interior é a imunidade ao que vem de fora. Um exemplo que vale a pena modelar é a luta entre Anderson “the spider” Silva e Forest Griffin no UFC. Os dois são grandes lutadores de MMA (mixed martial arts  – artes marciais mistas). Eles

protagonizaram, na minha opinião, a mais incrível luta de MMA de todos os tempos. Forest Griffin é um excelente lutador, muito preparado em todos os aspectos e raçudo. Ele chegou a vencer uma luta que teve o seu braço quebrado antes do final dela. Quando o Anderson Silva enfrentou o Forest Griffin, a sua capacidade de esquiva dos golpes, de encontrar a distância certa para bater e não ser atingido foi incrível, suprema. Tento imaginar “como seria” se eu tivesse a mesma capacidade de esquivar de tudo o que poderia tirar a minha paz interior como o Anderson é capaz de se esquivar de golpes em uma luta.

Coloquei o link com um breve vídeo com o trecho dessa luta para que você compreenda o quão fantástico foi esse combate. Como seria se você pudesse manter o mesmo estado de equilíbrio interior inabalável conversando com “pessoas difíceis”, enfrentando desafios aparentemente insuperáveis, lidando com insucessos com a mesma tranquilidade que quando você está dando uma caminhada na praia?

(29)

28

O que é Imunidade Emocional?

AUTOVALORIZAÇÃO

Aspectos relacionados com a autovalorização:

(30)

29

Felipe Lima

“Eu sei quem eu sou, eu sei o meu valor, sou o dono da régua que me mede. Eu me valorizo, valorizo a minha história,

as minhas conquistas e ações”.

Mantra da autovalorização

A autovalorização é a ação de valorizar a sua história de vida e em quem você se transformou para chegar até aqui.  Ela é o exercício de perceber quem somos, quem fomos e quem seremos. É o ato de pegar as medalhas que ficaram no chão pelas glórias do passado e sentir o merecimento de cada uma delas, a alegria da conquista, o prazer do mérito pelas suas realizações. Você não é perfeito, ninguém é, mas você pode ser cada vez melhor, valorizar os seus acertos, aprender com os seus erros com gentileza e evoluir deixando o passado no passado.

Quando nos esquecemos de quem somos e do que já realizamos e superamos na vida, nos sentimos pequenos diante dos desafios. A autovalorização não é a arrogância, muito menos a soberba de nos acharmos melhores que as outras pessoas e sim a mensuração do nosso real valor.

Quando você sabe o seu valor, passa a olhar para os desafios da maratona da vida com muito mais tranquilidade por confiar na sua capacidade competência, por perceber que as suas conquistas e superações do passado atestam a sua competência.

A opinião alheia, o julgamento das outras pessoas e as críticas abalam as pessoas que não têm o recurso da autovalorização bem desenvolvido. Quanto você não souber o seu valor, vai se

(31)

30

O que é Imunidade Emocional?

preocupar sobre o que as pessoas pensam sobre você e muito provavelmente moldará a sua vida, os seus comportamentos e até as suas escolhas com base em um possível julgamento alheio.

A autovalorização é uma ação fundamental, um hábito extremamente necessário para que a sua autoimagem  seja fortalecida de forma coerente e equilibrada. Mais à frente vamos explorar com mais profundidade esse aspecto básico e tão importante para uma vida mais leve e com mais energia para as realizações que é a autoimagem.

Por favor, não confunda a autovalorização com a arrogância, com a soberba, com se achar mais que as outras pessoas. Justamente por não saberem definir o seu valor, as pessoas temem parecerem prepotentes ou pelo menos que alguém as  julgue dessa forma. Enquanto você não souber o seu valor,

você será um refém da opinião alheia.

A nossa autovalorização é muito parecida com o valor de um bem físico, um carro, por exemplo. Digamos que você está vendendo um carro e um especialista o avaliou por cem mil reais. Quando você anuncia o carro no jornal aparece um comprador oferecendo trinta mil reais. Supondo que não estivesse desesperado para fazer dinheiro, você venderia por esse valor? A resposta é óbvia: é claro que não! Então se você não permite que julguem negativamente o seu carro e que desvalorizam ele, por que você permitiria que alguém fizesse isso contigo? Ou pior, por que você mesmo(a) se desvalorizaria, se julgando de forma rígida, se culpando pelos seus erros, se achando um incompetente, se sentindo inferioridade pelos seus insucessos?

(32)

31

Felipe Lima

GENTILEZA

Aspectos relacionados com a gentileza:

(33)

32

O que é Imunidade Emocional?

Eu não sou perfeito, ninguém é, mas posso aprender com os meus erros com gentileza e evoluir deixando

o passado no passado!

A gentileza é o amor colocado em prática, é a capacidade de perceber a humanidade em nós mesmos e nas outras pessoas. Quando perdemos a gentileza somos muito duros com as outras pessoas e principalmente com nós mesmos. A gentileza nos permite olhar para as pessoas lembrando-nos de que elas são falíveis, imperfeitas e sem a necessidade de julgamento pelas suas ações.

“Quando julgamos as pessoas não temos tempo para amá-las”.

Cada um é o melhor que pode ser e a gentileza nos permite olhar para as pessoas e tentando perceber as suas razões, crenças e valores. Quando julgamos os outros, normalmente fazemos isso pelas nossas próprias crenças e valores.

Mas, quando perdemos tempo e energia julgando a nós mesmos negativamente, perdemos a oportunidade de nos amar, nos aceitar do jeito que somos, entender e aprender com os nossos erros.

Quando erramos na vida e simplesmente ficamos com raiva e nos sentimos frustrados, o veredito desse julgamento é

“culpado”  da incompetência e incapacidade e a sentença é “você não merece o seu sucesso”. O amor próprio, a auto aceitação,

(34)

33

Felipe Lima

a paciência e a gentileza, nesse caso, mandaram lembrança. Foram ali e já voltam.

A gentileza traz o recurso acessório do perdão. Às vezes é mais fácil perdoar as outras pessoas que perdoar a si mesmo. O perdão de uma forma geral pode ser um grande desafio: aceitar que alguém vacilou contigo e agiu de tal forma a te fazer mal. Se perdoar as outras pessoas pelos erros cometidos contigo  já não é fácil, perdoar a si mesmo pode ser um desafio ainda

maior.

Já me deparei com pessoas que se culpavam por erros cometidos há décadas. Essa culpa, por um autojulgamento severo, sem gentileza, gerava uma sensação de frustração e afetava a autoimagem dela. Quando nos julgamos negativamente passamos a nos perceber com o sentimento de inferioridade diante dos desafios. Dessa forma a autoconfiança fica reduzida e logo chega o medo do futuro, de novas frustrações e por nos sentirmos incapazes de superar as dificuldades.

De que você precisa se perdoar?

Essa é uma pergunta estratégica em um processo de Coaching

e que geralmente traz respostas surpreendentes de várias épocas da vida. Dada a sua importância, você vai encontrá-la mais de uma vez neste livro.

(35)

34

O que é Imunidade Emocional?

Gentileza x Disciplina

Enquanto você se julgar de forma rígida, se culpando pelos insucessos, a insegurança será uma consequência natural pela autoimagem enfraquecida. Quando você aprende a se perdoar pelos seus erros, com gentileza, é criada a possibilidade de aprender com os insucessos. É justamente por isso que a gentileza é um recurso tão importante para a imunidade emocional, para que possamos aprender com os nossos erros e não permitir que eles nos destruam.

O fato é que a falta de gentileza permite um autojulgamento rígido, severo, intolerante ao erro e toda vez que isso acontece a nossa autoimagem é abalada. A autoimagem é uma das bases do sonhador interno e quando ela está reduzida, naturalmente a autoconfiança fica prejudicada, bem como a fé e a força de vontade. Sem energia no sonhador, o realizador, a nossa parte responsável pelas ações fica fraco, sem foco e aparece a procrastinação, desânimo e a preguiça.

Por isso é que a gentileza é tão importante, para que a disciplina não seja afetada pela falta de força de vontade em consequência de uma autoimagem fragilizada pelo autojulgamento duro e a cobrança interna excessiva.

Uma coisa benéfica é uma exigência interna de excelência, altos padrões, a busca pela superação contínua dos limites, não se conformar com o “bom” na busca pelo “ótimo”, outra coisa completamente diferente é se sentir um incompetente, um incapaz, um fracassado em cada insucesso.

(36)

35

Felipe Lima

“Perdoe as outras pessoas não porque elas merecem o seu perdão, mas porque você não merece sofrer

os prejuízos de guardar rancor delas”.

Quando se deparar com alguém que te trate com grosseria e você estiver “armado” com os recursos da paciência, paz de espírito e gentileza, em vez de ficar com raiva do sujeito pela sua falta de educação, você pode sentir pena dele em perceber que uma pessoa que tenta colocar esse “comportamento lixo” para fora, deve ter muito lixo dentro dele. Você pode ter a tranquilidade para perceber que aquela pessoa que está sendo grossa contigo está tentando descontar em alguém coisas que você não tem nada a ver com isso, como as suas frustrações, angústias, rancores e traumas.

Tríade da gentileza

Três palavras são fundamentais para a manutenção da imunidade emocional: parabéns, calma e  evolua. A seguir falarei sobre cada uma delas detidamente.

A) PARABÉNS

Sempre recomendo para os meus coachees  que usem o

“parabéns” pelo menos 10 vezes na primeira hora do dia. Isso ajuda a perceber a alegria da valorização de cada pequena

(37)

36

O que é Imunidade Emocional?

ação e a desenvolver gratidão por cada etapa do dia, sem exagero. Até o final do dia, recomendo que sejam realizadas 50 repetições dessa âncora.

• Logo quando você desliga o despertador do celular, sem usar a função soneca: parabéns!

• Saiu da cama e não ficou de preguiça matando o tempo: parabéns!

• Tomou banho mentalizando a realização dos itens do seu cartaz dos sonhos: parabéns! Nesse momento eu também agradeço pelo sabonete, pelo shampoo e pela água quente que cai do chuveiro. Já houve épocas na minha vida que eu não tinha dinheiro para comprar sabonete, nem shampoo. • Vestiu a roupa: parabéns! A conexão com a gratidão de ter

uma roupa bacana para começar o dia.

• Tomou o café da manhã seguindo a sua dieta: parabéns! • Fez o exercício físico do dia: parabéns!

• Começou a trabalhar ou estudar: parabéns!

• Sempre antes de iniciar qualquer ação significativa do seu dia: parabéns!!!!!!!!!!!!

Cada “Parabéns!” é a manutenção da carga do sonhador. É o que faz com que ele transforme força de vontade em ação. Aprenda a significar as suas ações e você vai experimentar uma energia fantástica para se manter a motivação e o foco nas ações estratégicas para o seu sucesso.

(38)

37

Felipe Lima

Pessoas que estão sofrendo com a impaciência e com o perfeccionismo não conseguem se parabenizar e valorizar as suas ações. Você não pode esperar bater as metas para se alegrar pelas suas realizações. Justamente para que se crie a energia necessária para bater as metas é que você precisa reconhecer e valorizar os seus esforços e o que você consegue fazer hoje para fazer ainda mais amanhã.

Parabenizando o (pouco) que se consegue

fazer

Digamos que você começa os treinos de musculação em uma academia e no primeiro dia só consegue fazer 30% do planejado pelo preparador físico. Faltou gás, bateu o cansaço e você  jogou a toalha. Como você se sentiria em uma situação dessa? Se o seu crítico  interno estiver condicionado para te apoiar, fazendo uso da paciência, gentileza e autovalorização, a sua paz interior e até a sua fé em fazer dar certo na academia serão preservadas. Os 30% de ações serão valorizados positivamente e você será incentivado para se superar um dia de cada vez. Se ele estiver com ummindset  da cobrança, do julgamento severo,

você se sentirá mal por não ter feito o treino completo.

Aprenda a se parabenizar antes  de começar qualquer ação, durante  a realização de todas as suas ações importantes do dia e principalmente ao final  das suas realizações. Não importa

(39)

38

O que é Imunidade Emocional?

se você fez 10% do que deveria ter feito. Parabenize-se! Use o “calma” para se perdoar pelos seus erros e o “evolua” para corrigir definitivamente os seus erros e conseguir aumentar gradativamente a sua capacidade de realizar até extrapolar as metas.

Com a alegria do que se consegue fazer hoje,

será feito ainda mais amanhã!

Se você olhar para as suas ações do dia e ficar com raiva pelo que não conseguiu fazer, pela meta não batida, pelo que está faltando para cumprir aquilo que foi planejado, a ansiedade por esse autojulgamento negativo vai gerar uma ansiedade que reduzirá a sua energia e a sua capacidade de ação no dia seguinte.

Quando é criada a capacidade de valorizar a parte cheia do copo, estimulada a paciência para persistir até que o copo fique completamente cheio e a meta 100% batida, a energia interior é preservada para que ela seja totalmente aplicada nas ações que vão gerar resultados e não nas preocupações.

Carimbo de “Parabéns”

Para ajudar as pessoas a superarem o perfeccionismo e conseguirem valorizar as suas ações ao longo do processo, desenvolvi a estratégia do “carimbo de parabéns”. Essa ação é

(40)

39

Felipe Lima

excelente para reforçar a autovalorização e também a gentileza. Basta mandar confeccionar um carimbo de verdade com uma palavra de incentivo. Algumas pessoas pedem para colocar no carimbo a palavra PARABÉNS, outras “Eu sou o cara”, outras até usam um palavrão para aumentar o impacto da mensagem do carimbo.

Muitas pessoas só deixam para comemorar as ações do seu dia quando e se conseguirem bater a meta. Se fizeram qualquer coisa inferior à meta, não celebram e não valorizam as suas ações. A interpretação é como se elas não tivessem feito nada. Outra função fantástica desse carimbo é para que você mesmo(a) aprenda a valorizar suas ações, sem precisar que outras pessoas façam isso.

Certa vez fiz uma sessão de Coaching  com uma coachee

toda feliz por ter recebido a visita dos pais na sua empresa e por ter recebido muitos elogios deles. Eu usei a pergunta de ouro e perguntei: como se sentiu com a valorização dos seus pais? Ao que ela me respondeu “Me senti muito valorizada, feliz e orgulhosa”. Então perguntei se ela estava se sentindo valorizada, feliz e orgulhosa antes do elogio dos pais e ela disse que não, que parecia que as suas ações não tinham valor e ela estava até triste sobre os seus resultados. Bastou receber a valorização externa que a sua valorização interna aumentou e isso é muito PERIGOSO! Perguntei para ela se era comum que ela fizesse coisas excelentes, mas só sentisse que eram excelentes, só perceber o valor e se conectar com a alegria das

(41)

40

O que é Imunidade Emocional?

suas ações quando as outras pessoas “carimbam” a folha dela e dizem que está excelente. Essa condição é uma dependência da valorização externa. Você precisa ser o(a) dono(a) do seu próprio carimbo do PARABÉNS! Simplesmente porque você precisa ser a primeira pessoa do mundo a valorizar as suas ações, a saber o seu valor, da sua história e das suas conquistas e enquanto você não souber o seu valor, a vida não vai te dar tudo o que você poderia ter.

Os elogios, bem como as críticas (construtivas e destrutivas) precisam ser encarados com gratidão, mas eles não podem interferir na sua autovalorização. Se alguém te elogia e você se sente valorizado(a) por isso, você vai se tornar um refém da valorização externa e quando não receber esse reconhecimento, essa carimbada externa, você não vai se sentir valorizado(a). Se alguém te critica e você se sente mal por isso, é como se você permitisse que outra pessoa determina o seu valor, como se você se sentisse inferiorizado(a) porque alguém não te valorizou. Quando eu comecei a palestrar, percebi que quando as pessoas me aplaudiam de pé ao final de uma palestra eu ficava muito mais feliz que quando os aplausos eram menos calorosos. Notei que a valorização da minha palestra estava nas mãos da plateia e não nas minhas mãos. Decidi que mesmo quando as pessoas não me aplaudirem ao finalizar a palestra, eu mesmo vou me aplaudir. A minha autovalorização não me impede de refletir sobre os pontos que preciso melhorar para prender mais a atenção da plateia, para poder melhorar o meu poder

(42)

41

Felipe Lima

de comunicação e transmitir ideias na minha fala que possam promover mudanças de vida.

Certa vez, estava no meio de uma palestra e uma das pessoas na plateia estava com uma cara muito séria. Em cada piada ou analogia engraçada que eu fazia, todos caiam na gargalhada, mas aquela mulher permanecia séria. Tento fazer da minha palestra um stand-up comedy, com o objetivo de transmitir as

minhas ideias de forma bem-humorada. Eu comecei a apelar para exemplos cada vez mais engraçados e nada da mulher rir. Ao final da palestra, aplausos fervorosos de pé e o sorriso de gratidão em praticamente todos do auditório, exceto daquela mulher. Curiosamente ela foi a primeira pessoa da fila para falar comigo ao final do evento. Geralmente as pessoas vêm para agradecer pela mensagem, tirar uma foto e me dar um abraço. Cada pessoa que chega aumenta a minha gratidão a Deus por poder cumprir a minha missão de transformar vidas. Acredito que eu fico mais feliz que eles pelo evento e cada foto que eles tiram é uma satisfação minha por ter pessoas que querem eternizar aquele momento, que dedicaram o seu tempo em uma fila para me dizer “obrigado”.

Quando aquela mulher séria chegou a mim, me deu um abraço caloroso e finalmente um sorriso. Ela disse que estava com uma enxaqueca terrível, mas que se manteve na palestra suportando a dor por perceber valor nas mensagens que eu estava passando. Palavras dela: A sua palestra foi a melhor coisa que me aconteceu nos últimos anos. Era tudo o que eu precisava ouvir para fazer dar certo até dar certo. Depois daquele evento

(43)

42

O que é Imunidade Emocional?

eu me despreocupei ainda mais sobre a cara feia de algumas pessoas da plateia. Sempre penso que eles podem estar com enxaqueca ou dor de barriga e que permanecem sentados e me ouvindo é porque estão achando a minha fala interessante. Em cada palestra reforço a minha intenção, me conecto com a minha missão e fortaleço a minha visão sobre o que vou entregar para o Universo naquele evento, percebo a alegria que é ter a oportunidade de transformar vidas e me conecto com os cinco recursos da Imunidade Emocional, especialmente a gentileza de dizer para mim mesmo:Eu não preciso ser perfeito, mas posso ser o meu melhor, a minha excelência, do meu jeito e no meu tempo!

Essa postura me mantém focado e alinhado internamente para fazer daquela palestra um momento fantástico para mim e para as pessoas que eu tenho a honra de ter na plateia. Subo no palco sempre com uma alegria indescritível e a certeza no coração de que vamos nos divertir bastante naquelas duas horas de reflexões profundas sobre a vida e risadas gostosas.

B) CALMA

Essa âncora ajuda a preservar a sua energia, enquanto o PARABÉNS! vai te ajudar a aumentar a sua energia interna.

Esse “Calma” quer dizer:

• Tenha paciência! Persista!

• Mantenha a fé! Confie! Vai dar certo!

• Mantenha o equilíbrio, a sua paz de espírito  diante das adversidades!

(44)

43

Felipe Lima

• Lembre-se de quem você é! Os seus erros não te definem, eles são excelentes oportunidade de aprendizagem e crescimento!

• Não se cobre tanto! Tenha gentileza consigo mesmo(a)! Ninguém é perfeito, todo mundo erra, mas você pode ser cada vez melhor se conseguir manter a tranquilidade para aprender com as dificuldades e insucessos!

Percebeu que esse “Calma” abrange os cinco recursos da Imunidade Emocional?

C) EVOLUA

Mantendo a calma pelos erros e se parabenizando pelos acertos é criada a oportunidade de se melhorar, de evoluir eliminando erros e maximizando acertos em busca da eficiência, da excelência e da superação contínua!

Essa âncora quer dizer:Vai! Busque o seu melhor! Siga em frente! Supere-se!

Quando você aprender a encontrar a alegria de viver, a valorizar positivamente e a comemorar cada aspecto e cada ação, mantendo a calma quando as coisas não derem certo (e cedo ou tarde as coisas vão dar errado), você vai ter o alinhamento interno necessário para se manter em movimento e em constante evolução.

(45)

44

O que é Imunidade Emocional?

Faça agora um cartaz escrevendo em uma folha em branco essas três palavras “parabéns + calma + evolua” e deixe-o em um local muito visível para que ao longo do dia você tenha a oportunidade de se lembrar de promover essa conexão com as âncoras que vão te manter com a energia pancada!

Eu sempre verifico com os meus coachees  a quantidade de

vezes que eles se parabenizam durante o dia, as ocorrências da âncora do “calma” e também do “evolua”. Quanto mais você aprender a promover uma conexão com essas âncoras, mais energia interna você terá e mais produtividade e evolução vai existir para que você se torne cada vez mais preparado(a) para superar os desafios e realizar os seus objetivos.

No início o uso dessas três âncoras pode parecer mecânico, algo artificial, mas em algum momento do dia você vai conseguir sentir a alegria de comemorar as suas ações positivas e isso vai permitir que ao iniciar qualquer ação o PARABÉNS! te dê uma carga de energia muito forte para manter a sua energia interna sempre muito alta.

(46)

MANUTENÇÃO DOS

RECURSOS

A manutenção de cada um desses itens é fundamental para que internamente você se mantenha bem para fazer dar certo até dar certo enquanto supera os desafios externos na busca da realização dos seus objetivos.

O que acontece quando se perde um desses itens:

• Fé: desespero, desânimo, parece impossível, não adianta tentar, falta de força de vontade.

• Paciência: impaciência, angústia, sentimento de atraso, comparação com outras pessoas, perfeccionismo.

• Paz de espírito: irritação, raiva diante dos insucessos, sensibilidade às críticas externas, medo.

(47)

46

O que é Imunidade Emocional?

• Autovalorização: falta de autoconfiança, não reconheci-mento das ações positivas, evoluções e conquistas, inse-gurança, sentimento de impotência, incompetência.

• Gentileza: cobrança interna excessiva, culpa acentuada, autopunição, autossabotagem, intolerância aos erros, incapacidade de fortalecer a autovalorização.

Você pode aumentar cada recurso da Imunidade Emocional recorrendo ao Cartaz dos 40 Modelos para que cada pessoa escolhida como um modelo doador de cada um dos cinco recursos possam te inspirar a desenvolver e fortalecer a sua fé, confiando ainda mais em si mesmo e acreditando na sua capacidade de superar os desafios e fazer dar certo até dar certo:

• sua paciência, mantendo o foco e persistindo nas ações sem impaciência

• sua paz de espírito, mantendo um equilíbrio inabalável diante das críticas e dos insucessos

• sua autovalorização, para que se tenha a capacidade de valorizar a sua história, a si mesmo

• suas ações e gradativas evoluções

• sua gentileza, para que você não se cobre tanto, se perdoe pelos seus erros e perceba que você não é perfeito, que ninguém é e que todo mundo erra, mas que você pode ser cada vez melhor, usando cada insucesso para crescer e não para se julgar negativamente.

(48)

47

Felipe Lima

Todos os dias dedique alguns segundos para cada um dos 40 modelos e siga essas cinco etapas para promover uma conexão poderosa com cada pessoa:

• Dê um abraço na pessoa que vai te doar fé; • Visualize a cor da fé em todo o seu corpo;

• Use a sua respiração para permitir que essa fé flua por todo o seu corpo e te fortaleça;

• Imagine o que essa pessoa que está te doando fé poderia te dizer para te ajudar a melhorar a sua confiança, equilíbrio, calma, tranquilidade e superar todos os medos e inseguranças;

• Fale em voz alta: seja bem-vinda, fé!

Repita esse processo para os demais modelos de fé e para todos os outros modelos dos recursos (paciência, paz de espírito, autovalorização e gentileza).

Se você dedicar três segundos para cada um dos 40 modelos, o tempo total será de apenas dois minutos para “recalibrar” cada um dos recursos da Imunidade Emocional.

(49)

AUTOCALIBRAÇÃO

Em uma escala de zero a dez, qual é o seu nível de: Fé: ____

Paciência: ____

Paz de espírito: ____ Autovalorização: ____ Gentileza: ____

Dedique um minuto para refletir sobre quais são os prejuízos, o que você está perdendo na sua vida por não ter cada um delas na nota dez.

(50)

49

Felipe Lima

• O que mudaria na sua vida se você tivesse uma fé inabalável, uma confiança plena não importa o que aconteça?

• Como seria se você tivesse paciência nota dez para manter o foco e persistir até dar certo?

• O que você ganharia se tivesse mais paz de espírito para que nada e nem ninguém tivesse a capacidade de te abalar? • Como seria se você soubesse o seu valor, valorizar a sua

história, as suas ações e se valorizar?

• Como seria se você tivesse mais gentileza consigo mesmo e também com as outras pessoas, fazendo uso do perdão para não guardar rancor, sem se cobrar demais sobre os seus insucessos, aprendendo com os erros com paciência e persistência, sem se sentir inferior ou incompetente quando as coisas derem errado?

Crie um alarme no seu celular para que você possa fazer essa autocalibração e refletir por um momento sobre como está cada item da sua Imunidade Emocional.

(51)

LIVRO

IMUNIDADE EMOCIONAL

No mundo globalizado e altamente competitivo em que vivemos, tudo acontece rápida e intensamente, e, nele, buscar a realização dos sonhos pode nos fazer abrir mão do bem-estar interior, aumentando a ansiedade e nos levando à exaustão física e mental.

Nesse sentido, o autor, com didática e profissionalismo extremos, mostra que impaciência, culpa excessiva, falta de domínio dos medos, insegurança, cobrança interna excessiva, comparação com outras pessoas, sentimento de inferioridade, falta de autoconfiança e de autoestima são sintomas de uma imunidade emocional enfraquecida, apresentando fórmulas impecáveis para superá-los, tornando o leitor apto a enfrentar no dia a dia todas essas situações.

(52)

51

Felipe Lima

O fortalecimento dos recursos da fé, paciência, paz de espírito, autovalorização e gentileza permite equilíbrio interior, proporcionando motivação e disciplina para novas experiências.

Neste livro você vai aprender a fortalecer sua imunidade emocional, podendo usufruir uma vida mais leve, feliz e de realizações.

QUERO O LIVRO

Imagem

Referências

temas relacionados :