• Nenhum resultado encontrado

1. Ação Local para a Saúde 1.1. Desnutrição infantil Desnutrição infantil

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "1. Ação Local para a Saúde 1.1. Desnutrição infantil Desnutrição infantil"

Copied!
16
0
0

Texto

(1)

1

O Prêmio Cidade da Criança destaca as cidades e governantes que cuidam bem de suas crianças, implantando políticas e ações que garantam a elas acesso ao conhecimento, a uma vida saudável e que lhes assegurem os direitos contidos no Estatuto da Criança e do Adolescente. Os objetivos principais do Prêmio são reconhecer, promover e premiar cidades que garantam às crianças que nelas habitam um crescimento com amplo acesso ao conhecimento, uma vida saudável, uma rede de proteção e lazer e amparo no que diz respeito à garantia de seus direitos, determinados pelo ECA. O prêmio visa ainda divulgar experiências bem sucedidas que possam ser multiplicadas em outras cidades, gerando assim uma corrente de bons exemplos.

O Prêmio Cidade da Criança foi concebido em parceria pelo Projeto Prioridade Absoluta, do Instituto Alana, e pelo Programa Cidades Sustentáveis. O Projeto Prioridade Absoluta procura dar visibilidade e contribuir para a eficácia do artigo 227 da Constituição Federal, que coloca as crianças em primeiro lugar nos planos e preocupações da nação. O Prêmio Cidade da Criança terá como base indicadores de diferentes eixos do Programa Cidades Sustentáveis, que somados aos novos indicadores elaborados pelo Instituto Alana, totalizam um instrumental com 72 indicadores.

Segue apresentação dos indicadores: 1. Ação Local para a Saúde

1.1. Desnutrição infantil

O indicador Desnutrição infantil visa auferir o percentual de crianças subnutridas com até 5 anos de idade, em relação ao total de crianças do município nesta faixa etária. Tal como especificado pelo IBGE, as variáveis utilizadas para caracterizar a subnutrição são as principais medidas antropométricas para avaliar o crescimento, peso e idade, do contingente populacional infantil de até 5 anos de idade.

Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/>. Acesso em: nov. 2015.

Definição conceitual utilizada disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/geocienci as/recursosnaturais/ids/ids2010.pdf>.

(2)

2 1.2. Doenças de veiculação hídrica

O indicador Doenças de veiculação hídrica visa mensurar o número de internações hospitalares de crianças de 0 a 14 anos de idade por doenças de veiculação hídrica, tais como Febre Tifoide, Febre Paratifóide, Shigeloses, Cólera, Hepatite, Amebíase, Giardíase, Esquistossomose, Ascaridíase e Leptospirose. Este indicador é composto pela razão entre o registro de internações hospitalares e a população de 0 a 14 anos de idade residente no município, e deve ser expresso para cada 1.000 habitantes.

1.3. Mortalidade infantil

Tal como especificado pelo IBGE, o indicador Mortalidade infantil visa mensurar a frequência com que ocorrem óbitos infantis (menores de um ano) em uma população, em relação ao número de nascidos vivos em determinado ano civil. Tal indicador deve expressar-se para cada 1.000 crianças nascidas vivas.

Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/>. Acesso em: nov. 2015.

1.4. Mortalidade de crianças com até 5 anos de idade

O indicador Mortalidade de crianças com até 5 anos de idade visa mensurar a frequência com que ocorrem óbitos de crianças com até 5 anos de idade, em relação à população total de 0 a 5 anos de idade de um município. Esse indicador deve expressar-se para cada 1.000 crianças.

1.5. Mortalidade materna

O indicador Mortalidade materna visa mensurar a porcentagem de óbitos femininos por causas maternas, em relação ao número de nascidos vivos em determinado ano civil. Tal indicador deve expressar-se para cada 10.000 crianças nascidas vivas.

1.6. Crianças infectadas com dengue

O indicador Crianças infectadas com dengue visa medir o percentual de internações hospitalares por dengue de crianças com até 14 anos de idade, em relação à população de crianças de 0 a 14 anos residente no município. Esse indicador deve expressar-se para cada 1.000 crianças.

(3)

3 1.7. Pré-natal insuficiente

O indicador Pré-natal insuficiente visa reconhecer o percentual de nascidos vivos de um determinado ano cujas mães realizaram ao menos 7 consultas pré-natais ao longo da gestação, em relação ao total de nascidos vivos no município.

1.8. Unidades Básicas de Saúde (UBS)

O indicador Unidades Básicas de Saúde visa mensurar o número de UBS em atuação no município, em relação à população total do município. O indicador deve expressar-se para cada 10.000 habitantes.

1.9. Estratégia Saúde da Família

O indicador Estratégia Saúde da Família visa mensurar a qual é a cobertura populacional da Equipe Saúde da Família em atividade no município. A União tem o trabalho de compilar dados enviados pelos municípios, e o indicador é gerado automaticamente através do site:

<http://dab.saude.gov.br/portaldab/historico_cobertura_sf.php>. Acesso: nov. 2015. Além disso, a nota técnica sobre as variáveis utilizadas para gerar o indicador está disponível em: <http://189.28.128.100/dab/docs/geral/historico_cobertura_sf_nota_te cnica.pdf>. Acesso: nov. 2015.

1.10. Pediatra

O indicador Pediatra visa mensurar o número de pediatras que atuam no município, tanto na rede pública como privada, em relação ao total de crianças (0 a 14 anos de idade) residentes. O indicador deve expressar-se para cada 1.000 habitantes de 1 a 14 anos de idade.

1.11. Atendimento pediátrico

O indicador Atendimento pediátrico visa medir quantas unidades de saúde pública possuem atendimento pediátrico frequente, em relação ao total de unidades de saúde pública do município.

(4)

4 1.12. Atendimento oftalmológico

O indicador Atendimento oftalmológico visa medir quantas unidades de saúde pública possuem atendimento oftalmológico frequente, em relação ao total de unidades de saúde pública do município.

1.13. Atendimento dentário

O indicador Atendimento dentário visa medir quantas unidades de saúde pública possuem atendimento dentário frequente, em relação ao total de unidades de saúde pública do município.

1.14. Partos cesáreos (cesarianas)

O indicador Partos cesáreos pretende medir o percentual de cesarianas realizadas no município, em relação ao número total de partos registrados em um determinado ano civil. Embora seja desejável o estímulo aos partos normais, levamos em consideração o modo com que a temática é tratada pela Agência Nacional de Saúde, e optamos pela contabilização da proporção entre cesarianas, sempre registradas pela instituição hospitalar.

Fonte: Agência Nacional de Saúde (ANS), disponível em:

<http://www.ans.gov.br/aans/noticias-ans/consumidor/2718-ministerio-da-saude-e-ans-publicam-resolucao-para-estimular-parto-normal-na-saude-suplementar>. Acesso em: nov. 2015.

1.15. Obesidade infantil 1 – 0 a 5 anos

O indicador Obesidade infantil 1 visa mensurar o estado nutricional de crianças entre 0 e 5 anos de idade, residentes no município e acompanhadas pelo sistema público de saúde através da Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição (CGAN). Embora trate de casos controle, a importância deste dado é reconhecida pelo Unicef (Disponível em: <http://www.unicef.org/brazil/pt/br_cartilha_sisvan.pdf>).

O indicador é gerado automaticamente através do site: <http://dabsistemas.saude.gov.b r/sistemas/sisvan/relatorios_publicos/relatorios.php>. Acesso: nov. 2015.

Para saber mais sobre o conceito utilizado, ver protocolo Sisvan, disponível em: <http://189.28.128.100/nutricao/docs/geral/protocolo_sisvan.pdf>. Acesso em: nov. 2015.

(5)

5 1.16. Obesidade infantil 2 – 5 a 10 anos

O indicador Obesidade infantil 2 visa mensurar o estado nutricional de crianças entre 5 e 10 anos de idade, residentes no município e acompanhadas pelo sistema público de saúde através da Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição (CGAN). Embora trate de casos controle, a importância deste dado é reconhecida pelo Unicef (Disponível em: <http://www.unicef.org/brazil/pt/br_cartilha_sisvan.pdf>).

O indicador é gerado automaticamente através do site: <http://dabsistemas.saude.gov.b r/sistemas/sisvan/relatorios_publicos/relatorios.php>. Acesso: nov. 2015.

Para saber mais sobre o conceito utilizado, ver protocolo Sisvan, disponível em: <http://189.28.128.100/nutricao/docs/geral/protocolo_sisvan.pdf>. Acesso em: nov. 2015.

1.17. Licença maternidade

O indicador Licença maternidade visa acompanhar se o município ampliou a licença maternidade das servidoras municipais de 120 dias para 180 dias, conforme legislação federal disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11770.htm>. Acesso em: nov. 2015.

1.18. Medicalização da infância

O indicador Medicalização da infância visa auferir se o município instituiu o Protocolo de Uso de Metilfenidato para crianças e adolescentes, entre 7 e 18 anos de idade, tal como recomenda o Ministério da Saúde.

Fonte: Recomendação do Ministério da Saúde, disponível em: <http://portalsaude.saude.gov.br/images/pdf/2015/outubro/01/Recomenda----es-para-Prevenir-excessiva-Medicaliza----o-de-Crian--a-e-Adolescentes.pdf>. Acesso: nov. 2015.

(6)

6 1.19. Aleitamento materno

O indicador Aleitamento materno visa reconhecer se o município desenvolve ações, programas ou políticas de incentivo ao aleitamento materno, tendo como referência documentos e normativas federais e indicações do Unicef.

Fonte: Estratégia amamenta e alimenta Brasil, disponível em: <http://dab.saude.gov.br/portaldab/amamenta.php>. Acesso: nov. 2015.

Rede brasileira de bancos de leite humanos, disponível em: <http://www.redeblh.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?tpl=home>. Acesso em: nov. 2015.

Recomendações do Unicef, disponíveis em:

<http://www.unicef.org/brazil/pt/activities_10003.htm>. Acesso em: nov. 2015. 2. Bens Naturais Comuns

2.1. Abastecimento público de água potável na área urbana

O indicador Abastecimento público de água potável na área urbana visa mensurar o percentual da população urbana do município que é atendida pela rede de abastecimento pública de água.

2.2. Área verde por habitante

O indicador Área verde por habitante visa reconhecer a razão entre a população urbana do município e a totalidade de áreas verdes, em m², situadas na zona urbana. O indicador deve expressar-se em m²/hab.

2.3. Esgoto que não recebe nenhum tipo de tratamento

O indicador Esgoto que não recebe nenhum tipo de tratamento visa medir a quantidade de esgoto produzida e não tratada pelo município, em relação ao total de esgoto gerado. O indicador deve expressar-se em m².

2.4. Rede de esgoto

O indicador Rede de esgoto visa auferir o percentual de domicílios municipais sem ligação com a rede pública de saneamento, em relação ao total de domicílios do município.

(7)

7 2.5. Área de uso público por habitante

O indicador Área de uso público por habitante visa reconhecer a razão entre a população urbana do município e a totalidade de áreas de uso público, tais como praças e parques constantemente abertos à população e situadas na zona urbana. O indicador deve expressar-se em m²/hab.

3. Consumo responsável e opções de estilo de vida 3.1. Publicidade nas escolas

O indicador Publicidade nas escolas visa compilar normas e orientações oficiais que almejam restringir qualquer tipo de publicidade nas escolas municipais. Trata-se de um indicador de questionário, portanto, as normas e orientações listadas devem ser detalhadas pelo município.

3.2. Alimentação escolar

O indicador Alimentação escolar visa auferir a razão entre o valor total do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) repassado ao município, e a parte empenhada na compra de alimentos provenientes de agricultura familiar.

Destaca-se que, de acordo com lei federal, o percentual mínimo para este indicador é de 30% do PNAE.

Disponível em: <http://www.fnde.gov.br/programas/alimentacao-escolar/agricultura-familiar>. Acesso em: nov. 2015.

3.3. Incentivo ao uso de áreas verdes

O indicador Incentivo ao uso de áreas verdes visa reconhecer a existência de políticas de incentivo ao uso compartilhado de áreas verdes e públicas do município. Para isso, pede-se que o município liste a existência de experiências como: hortas comunitárias, parques sendo usados por escolas, eventos em parques, piqueniques comunitários, gincanas, entre outras.

(8)

8 4. Cultura para a sustentabilidade

4.1. Equipamentos esportivos

O indicador Equipamentos esportivos visa contabilizar o número de equipamentos públicos destinados à prática de esportes, e relacioná-lo com o número de habitantes residentes no município. O indicador deve expressar-se para cada 10.000 habitantes.

4.2. Acervo de livros infanto-juvenil

O indicador Acervo de livros infanto-juvenil visa mensurar o número de livros infanto-juvenis disponíveis para consulta em acervo de bibliotecas municipais, em relação à população municipal de 7 a 14 anos de idade.

4.3. Centros culturais e ambientais, casas e espaços de cultura

O indicador Centros culturais e ambientais, casas e espaços de cultura visa listar os locais destinados à prática de atividades culturais no município, e relacioná-los com a população residente no município.

5. Do local para o global

5.1. Número de crianças mortas em desastres socioambientais

O indicador Número de crianças mortas em desastres socioambientais visa auferir óbitos de crianças entre 0 e 14 anos de idade por desastres socioambientais registrados pela defesa civil, em relação ao total de óbitos de crianças entre 0 e 14 anos de idade.

6. Economia local, dinâmica, criativa e sustentável 6.1. Programas de governo

O indicador Programas de governo visa listar, se houver, programas e políticas públicas municipais voltadas especificamente para crianças entre 0 e 14 nos de idade. Trata-se de um indicador de questionário, portanto, programas listados devem ser detalhados pelo município.

6.2. Trabalho infantil

O indicador Trabalho infantil visa mensurar o número de notificações de trabalho infantil registradas pelo Conselho Tutelar do município.

(9)

9 6.3. Produtos orgânicos

O indicador Produtos orgânicos visa compilar normativas e orientações oficiais para incentivar a produção e o consumo de produtos orgânicos no município. Trata-se de um indicador de questionário, portanto, as normas e orientações listadas devem ser detalhadas pelo município.

7. Educação para a sustentabilidade e qualidade de vida 7.1. Sala de informática

O indicador Sala de informática visa medir o percentual de escolas de Ensino Fundamental que possuem sala de informática aberta aos alunos, em relação ao total de escolas públicas de Ensino Fundamental do município.

7.2. Crianças de 4 a 14 anos na escola

O indicador Crianças de 4 a 14 anos na escola visa auferir o percentual de crianças desta faixa etária matriculadas no ensino regular, em relação ao total de indivíduos entre 4 e 14 anos de idade residentes no município.

7.3. Crianças plenamente alfabetizadas até 8 anos

O indicador Crianças plenamente alfabetizadas até 8 anos visa detectar o percentual de crianças plenamente alfabetizadas até 8 anos de idade, em relação ao total de crianças até esta idade matriculada na rede municipal. O indicador tem como parâmetro dados da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA), que estabelece medição censitária para todos os alunos matriculados no 3º ano do Ensino Fundamental.

Fonte: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) – ANA, disponível em: <http://portal.inep.gov.br/web/saeb/ana>. Acesso em: nov. 2015.

7.4. Demanda atendida de vagas em pré-escola (Educação Infantil)

O indicador Demanda atendida de vagas em pré-escola (Educação Infantil) visa mensurar o percentual de matrículas em pré-escolas municipais, em relação ao total de crianças que pleiteiam uma vaga na Educação Infantil do município (matrículas efetuadas somadas à demanda cadastrada).

(10)

10 7.5. Escolas públicas de Ensino Fundamental com esporte educacional no

turno obrigatório

O indicador Escolas públicas de Ensino Fundamental com esporte educacional no turno obrigatório visa contabilizar o percentual de escolas deste segmento que possuem a prática de esporte educacional durante o período letivo regular, em relação ao total de escolas públicas de Ensino Fundamental do município.

7.6. Ideb 1 – Anos iniciais

O indicador Ideb 1 – Anos iniciais visa auferir o percentual de escolas que atingiram ou ultrapassaram a meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), um indicador de qualidade educacional que combina informações tanto sobre o desempenho em exames padronizados (Prova Brasil ou Saeb) – realizados pelos estudantes ao final da 4ª série/5ºano do Ensino Fundamental –, como sobre o rendimento escolar.

7.7. Ideb 2 – Anos finais

O indicador Ideb 1 – Anos finais visa auferir o percentual de escolas que atingiram ou ultrapassaram a meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), um indicador de qualidade educacional que combina informações sobre o desempenho em exames padronizados (Prova Brasil ou Saeb) – realizados pelos estudantes ao final da 8ª série/9ºano do Ensino Fundamental –, como sobre o rendimento escolar.

7.8. Distorção entre idade escolar e série 1 – 1º ao 5º ano

O indicador Distorção entre idade escolar e série 1 – 1º ao 5º ano visa mensurar a taxa municipal de distorção entre a série e a idade de estudantes dos primeiros anos do Ensino Fundamental. Este cálculo pode ser obtido automaticamente no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), disponível vem: <http://portal.inep.gov.br/indicadores-educacionais>. Acesso em: nov. 2015.

(11)

11 7.9. Distorção entre idade escolar e série 2 – 6º ao 9º ano

O indicador Distorção entre idade escolar e série 2 – 6º ao 9º ano visa mensurar a taxa municipal de distorção entre a série e a idade de estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental. Este cálculo pode ser obtido automaticamente no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), disponível vem: <http://portal.inep.gov.br/indicadores-educacionais>. Acesso em: nov. 2015.

7.10. Educação em tempo integral 1 – Creche

O indicador Educação em tempo integral 1 – Creche visa contabilizar o percentual de matrículas em tempo integral nas creches da rede municipal, em relação ao total de crianças matriculadas em creche do município.

7.11. Educação em tempo integral 2 – Pré-escola

O indicador Educação em tempo integral 2 – Pré-escola visa contabilizar o percentual de matrículas em tempo integral na pré-escola da rede municipal, em relação ao total de crianças matriculadas em pré-escolas do município.

7.12. Educação em tempo integral 3 – Ensino Fundamental anos iniciais O indicador Educação em tempo integral 3 – Ensino Fundamental anos iniciais visa contabilizar o percentual de matrículas em tempo integral do 1º ao 5º ano no Ensino Fundamental da rede municipal, em relação ao total de crianças matriculadas nos anos iniciais do Ensino Fundamental da rede educacional do município.

7.13. Educação em tempo integral 4 –Ensino Fundamental anos finais

O indicador Educação em tempo integral 4 – Ensino Fundamental anos finais visa contabilizar o percentual de matrículas em tempo integral do 6º ao 9º ano no Ensino Fundamental da rede municipal, em relação ao total de crianças matriculadas nos anos finais do Ensino Fundamental da rede educacional do município.

7.14. Tempo livre 1 - Ensino Fundamental regular

O indicador Tempo livre 1 - Ensino Fundamental regular visa mensurar a razão entre o tempo total de permanência do aluno na escola, e o tempo sem atividades previamente

(12)

12 estruturadas, como o recreio, por exemplo. Neste indicador, deve-se ter como parâmetro o regimento das escolas municipais de Ensino Fundamental regular.

7.15. Tempo livre 2 - Ensino Fundamental integral

O indicador Tempo livre 2 - Ensino Fundamental integral visa mensurar a razão entre o tempo total de permanência do aluno na escola, e o tempo sem atividades previamente estruturadas, como o recreio, por exemplo. Neste indicador, deve-se ter como parâmetro o regimento das escolas municipais de Ensino Fundamental de tempo integral.

7.16. Área externa em escolas

O indicador Área externa em escolas visa contabilizar o percentual de escolas municipais de Ensino Fundamental que possuem áreas externas sem contar com a quadra esportiva, tais como pátio, bosques, parquinhos, etc., em relação ao total de escolas públicas deste segmento no município.

7.17. Hortas escolares

O indicador Hortas escolares visa contabilizar o percentual de escolas municipais de Ensino Fundamental que possuem hortas em suas imediações, ainda que estas não se enquadrem em atividades escolares específicas, em relação ao total de escolas públicas deste segmento no município.

7.18. Educação em espaços não formais

O indicador Educação em espaços não formais visa reconhecer se o município possui políticas de incentivo à prática de atividades educacionais em espaços não formais, tais como parques, museus, cinemas, etc. Trata-se de um indicador de questionário, portanto, as experiências listadas devem ser detalhadas pelo município.

8. Equidade, justiça social e cultura de paz 8.1. Agressão a crianças

O indicador Agressão a crianças visa mensurar o número de internações de indivíduos com até 14 anos de idade por causas relacionadas a possíveis agressões, em relação à

(13)

13 população desta faixa etária. O indicador deve expressar-se para cada 10.000 crianças entre 0 e 14 anos de idade.

8.2. Demanda atendida em creches

O indicador Demanda atendida em creches visa medir o percentual de matrículas efetuadas nas creches do município, em relação ao total da demanda manifesta (matrículas somadas ao cadastro de demanda não atendida).

8.3. Domicílios com acesso à internet banda larga

O indicador Domicílios com acesso à internet banda larga visa auferir o percentual de domicílios que possuem acesso à internet banda larga, em relação ao total de domicílios do município.

8.4. Pessoas com renda de até ½ salário mínimo

O indicador Pessoas com renda de até ½ salário mínimo visa medir o percentual da população do município com 10 anos de idade ou mais com renda per capita de até ½ salários mínimos, em relação à população com mais de 10 anos de idade do município.

8.5. População de crianças em situação de rua

O indicador População de crianças em situação de rua visa auferir o percentual de crianças até 14 anos de idade do município em situação de rua, em relação à população total desta faixa etária.

Compreende-se população em situação de rua pessoas que não têm moradia e que pernoitam em ruas, praças, calçadas, marquises, jardins, baixos de viadutos, terrenos baldios e áreas externas de imóveis.

8.6. Transferência de renda

O indicador Transferência de renda visa mensurar o percentual de famílias que residem no município e recebem algum tipo de recurso proveniente de programas públicos de transferência de renda, em relação ao total de famílias residentes no município que solicitam o recurso.

(14)

14 9. Governança

9.1. Conselho Municipal específico para criança e adolescente

O Indicador Conselho Municipal específico para criança e adolescente visa reconhecer a existência, ou não, de conselho municipal que trate especificamente da temática da infância/juventude.

9.2. Fundo municipal específico (criança e adolescente)

O Indicador Fundo Municipal específico 9criança e adolescente) visa reconhecer a existência, ou não, de Fundo municipal destinado a políticas voltadas especificamente para a infância/juventude.

9.3. Conselhos Tutelares

O indicador Conselhos Tutelares visa mensurar se o município respeita a proporção mínima de Conselhos Tutelares indicada pelo Conselho Nacional de Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), de um para cada cem mil habitantes.

Fonte: Conselho Nacional de Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), disponível em: <http://prattein.com.br/home/images/stories/Direitos_da_Criana_e_do_Adolescent e/Resoluo-139-Conanda.pdf>. Acesso em: nov. 2015.

9.4. Orçamento participativo para criança

O indicador Orçamento participativo para criança visa reconhecer experiências municipais de orçamento participativo envolvendo crianças.

9.5. Conselho de escola

O indicador Conselho de escola visa auferir o percentual de escolas municipais de Ensino Fundamental que possuem conselhos de escola atuantes, em relação ao total de escolas de Ensino Fundamental da rede municipal.

9.6. Grêmio

O indicador Grêmio visa reconhecer o número de escolas da rede municipal que possuem grêmios eleitos, em relação ao total de escolas públicas do município.

(15)

15 10. Melhor mobilidade, menos tráfego

10.1. Acidentes de trânsito envolvendo crianças

O indicador Acidentes de trânsito envolvendo crianças visa mensurar o percentual de acidentes de trânsito registrados pelo município que envolvem crianças de até 14 anos de idade, em relação à população municipal nesta faixa etária.

10.2. Mortes de crianças no trânsito

O indicador Mortes de crianças no trânsito visa contabilizar o número de mortes de crianças em acidentes de trânsito registradas pelo município, em relação à população municipal até 14 anos de idade.

10.3. Ciclovias exclusivas

O indicador Ciclovias exclusivas visa mensurar o percentual de ciclovias permanentes, em relação às vias municipais. O indicador deve expressar-se em quilômetros (km).

10.4. Transporte escolar

O indicador Transporte escolar visa reconhecer a proporção entre os alunos que utilizam transporte escolar e o total de alunos matriculados na rede municipal.

10.5. Frota de ônibus com acessibilidade para pessoas com deficiência

O indicador Frota de ônibus com acessibilidade para pessoas com deficiência visa mensurar o percentual de ônibus adaptados para garantir a acessibilidade de pessoas com deficiência, em relação à frota que compõe a rede de transporte público do município.

11. Planejamento e desenho urbano 11.1. Calçadas adequadas

O indicador Calçadas adequadas visa mensurar o percentual de quilômetros de calçadas consideradas adequadas de acordo com as exigências legais do município, em relação à extensão total de calçadas existentes no espaço urbano municipal.

(16)

16 11.2. Crianças que residem em favelas

O indicador Crianças em favelas visa mensurar o percentual da população urbana de 0 a 14 anos de idade que reside em favelas (ou aglomerados subnormais de acordo com o IBGE), em relação à população de 0 a 14 anos de idade no município.

Sobre o conceito de aglomerados subnormais, ver IBGE, disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/imprensa/ppts/0000000696001 2162011001721999177.pdf>. Acesso em: nov. 2015.

11.3. Equipamentos de brincar

O indicador Equipamentos de brincar visa contabilizar o número de áreas de uso público com equipamentos destinados ao brincar (parquinhos equipados com gangorra, balanço, escorregador, etc.), e relacioná-lo com o número de habitantes residentes no município. O indicador deve expressar-se para cada 10.000 habitantes.

11.4. Arborização

O indicador Arborização visa reconhecer se o município possui um plano de arborização do espaço urbano. Trata-se de um indicador de questionário, portanto, caso o município possua tal plano, deverá descrevê-lo.

Referências

Documentos relacionados

Tabela 33 – Principais autores, número de artigos, freqüência e vínculo institucional, na Revista Brasileira de Ciências Sociais, na Dados e na Lua Nova, entre 1985 e 2005 Tabela

São sobre as posições azimutais desses quatro pontos (um sob cada ponta de pá) que se observa o aparecimento de regiões de estagnação e recirculação típicas

Para os projetos não selecionados e não contemplados com Bolsa de Ensino, ou ainda em projetos contemplados que necessitem de mais de um aluno participante, o professor

M´uons (e seus respectivos neutrinos) tamb´em devem ser importantes na composic¸˜ao de estrelas de nˆeutrons, especialmente a altas temperaturas e densidades (REDDY; PRAKASH,

• Apesar de existir uma forte associação positiva entre o porte do município e suas taxas de homicídio – quanto maior o porte do município maiores são suas taxas de homicídio

Nesta Seção é apresentada a determinação da órbita do satélite T/P utilizando como entrada para o filtro de Kalman uma solução de navegação própria, com o objetivo de comparar

No modelo regulatório vigente, o processo de compra de energia elétrica pelas distribuidoras é regulado pela Lei nº 10.484/2014 e pelo Decreto nº 5.163/2004, que determinam

União de transição para a realização de uniões até 1,2 kV U máx de tensão, entre sistemas de quatro cabos unipolares tipo (XZ1 95/240), com um cabo tetrapolar (três