• Nenhum resultado encontrado

ÍNDIA. Estudo de Mercado Emissor ALOJAMENTO DO FUTURO

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "ÍNDIA. Estudo de Mercado Emissor ALOJAMENTO DO FUTURO"

Copied!
83
0
0

Texto

(1)

Í

NDIA

Estudo de Mercado Emissor

(2)

[Projeto]

Designação: Alojamento do Futuro

Objetivo: Estudos * Procura

Ação:Coleção “Estudos de Mercados Emissores”

[Documento]

Designação: Estudo de Mercado Emissor - Índia

Data: Junho.2015

[Promotor]

AHRESP - Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal

Av. Duque D´Ávila, nº 75 - 1049-011 Lisboa T: 21 352 70 60 | F: 21 354 94 28

ahresp@ahresp.com www.ahresp.com [Elaboração]

IDTOUR – unique solutions, lda

Campus universitário de santiago - pavilhão 1, 3810-193 Aveiro T: 234 380 312 | F: 234 401 529 geral@idtour.pt www.idtour.pt [Co-Financiadores] [ 02 ]

F

ICHA

T

ÉCNICA

ALOJAMENTO DO FUTURO

(3)

1. Síntese ……….…………04

2. Identificação ..……….…………06

3. Caracterização Geral ……..……….……….08

3.1 Informação Histórica ……….……….09

3.2 Informação Prospetiva ……….…….24

4. Caracterização da Procura Turística ………31

4.1 Informação Histórica ……….……….32

4.2 Informação Prospetiva ……….…….56

5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos ……….….… 72

Notas ………….….……….……….… 78 Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Í

NDICE

(4)

1. S

ÍNTESE

ALOJAMENTO DO FUTURO [ 04 ]

(5)

1. S

ÍNTESE

DO

M

ERCADO

E

MISSOR

I

NDIANO

 Em 2013, a procura turística indiana gerou, na totalidade, 1,2 mil milhões de viagens e 43,5 mil milhões de euros em

despesas.

 A Índia constitui, naturalmente, o principal destino turístico deste mercado, comprovado tanto em termos de viagens e

dormidas (98,7%, em 2013) como de despesas (79,6%).

 No mesmo ano, Tailândia, E.A.U e Singapura integram o top 3 dos principais destinos internacionais da procura

turística indiana, relativamente ao número de viagens (1,2 milhões, 1,1 milhões e 1,0 milhão, respetivamente).

 Em 2013, E.U.A., Singapura e E.A.U representam os principais destinos internacionais dos turistas indianos, em termos

de despesas (972,0 milhões de euros, 906,1 milhões de euros e 715,5 milhões de euros, respetivamente).

 Os turistas indianos realizam despesas médias 536,7 EUR/Viagem em destinos internacionais.

 Entre 2014 e 2018, prevê-se um crescimento da procura turística indiana em 56,4% das viagens e 45,0% das despesas.

 Índia continuará a ser o destino de eleição deste mercado, devendo abranger uma quota de mercado de 98,9% das

viagens e 73,3% das despesas, em 2018.

 E.A.U., Tailândia e Singapura manter-se-ão enquanto principais destinos internacionais da procura turística indiana,

tendo em conta o número de viagens realizadas (1,9 milhões, 1,8 milhões e 1,3 milhões, respetivamente, em 2018).

 Singapura, E.U.A. e E.A.U. constituirão o top 3 dos destinos internacionais das despesas realizadas pelos turistas

indianos (2,3 mil milhões de euros, 2,0 mil milhões de euros e 1,5 mil milhões de euros, respetivamente).

 Em 2018, prevê-se que os indianos realizem despesas médias de 732,3 EUR/Viagem em destinos internacionais.

1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas Índice

(6)

ALOJAMENTO DO FUTURO [ 06 ]

(7)

ÍNDIA

Índice

2. I

DENTIFICAÇÃO

Designação Oficial |República da Índia

Localização|Sul da Ásia

Coordenadas Geográficas |20°00’ N, 77°00’ E

Fronteiras| Bangladesh (4,142 km); Butão (659 km); Myanmar (1,468 km); China (2,659 km); Nepal (1,770 km) e Paquistão (3,190 km).

Superfície|3 287 263

Capital|Nova Deli

Fuso Horário |UTC+5.5

Unidade Monetária Local | Rupia Indiana (INR, Rs.) Fonte:CIA (2014)

Bandeira Oficial da Índia

Fonte: CIA (2014)

Mapa Político do Mundo, 2014

Fonte:idtour (2014) 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

(8)

ALOJAMENTO DO FUTURO [ 08 ]

(9)

Jammu and Kashmir 10 Arunachal Pradesh 2 Andhra Pradesh 1 Himachal Pradesh 9 Uttarakhand 28 Haryana 8 Uttar Pradesh 27 Rajasthan 22 Punjab 21 Madhya Pradesh 14 Gujarat 7 Maharashtra 15 5 Bihar 4 Jharkhand 11 West Bengal 29 Odisha 20 Telangana 25 Karnataka 12 Goa 6 Kerala 13 Tamil Nadu 24 Assam 3 19Nagaland Manipur 16 Mizoram 18 Meghalaya 17 26 Tripura Sikkim 23 Andaman and Nicobar Islands A Chandigarh B G Puducherry D C Daman and Diu Dadra and Nagar Haveli E Lakshadweep F Delhie

Índice

3.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

… P

OLÍTICA

Sistema Político | República Federal

Chefe de Estado |Pranab Mukherjee

Primeiro-Ministro|Narendra Modi

Estrutura Administrativa |29 Estados (1. Andhra Pradesh; 2. Arunachal Pradesh; 3. Assam; 4. Bihar; 5. Chhattisgarh; 6. Goa; 7. Gujarat; 8. Haryana; 9. Himachal Pradesh; 10. Jammu and Kashmir; 11. Jharkhand; 12. Karnataka; 13. Kerala; 14. Madhya Pradesh; 15. Maharashtra; 16. Manipur; 17. Meghalaya; 18. Mizoram; 19. Nagaland; 20. Odisha; 21. Punjab; 22. Rajasthan; 23. Sikkim; 24. Tamil Nadu; 25. Telangana; 26. Tripura; 27. Uttar Pradesh; 28. Uttarakhand e 29. West Bengal ) e 7 'Territórios da União' (A. Andaman and Nicobar Islands; B.Chandigarh; C. Dadra and Nagar Haveli; D. Daman and Diu; E. Lakshadweep; F. Delhie e G.Puducherry)

Idioma Oficial |O Hindi é a língua primária mais falada (41% das pessoas falam Hindi). Há, no entanto, 14 outras línguas oficiais: Bengali, Telugu, Marathi, Tamil, Urdu, Gujarati, Malayalam, Kannada, Oriya, Punjabi, Assam, Caxemira, Sindi, e Sanskrit.

O inglês goza do estatuto de língua oficial subsidiária, mas é a língua mais importante para a comunicação nacional, política e comercial.

Fonte: AICEP (2014), CIA (2014) Fonte: idtour Baseado em CIA (2014); National Portal of India (2015)

Mapa Político da Índia, 2014 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

(10)

1.ºÁSIA EPACÍFICO 3 973,4 (56,0%) 2.ºÁFRICA 1 020,9 (14,4%) 5.ºMÉDIOORIENTE 232,7 (3,3%) 4.ºEUROPA 907,4 (12,4%) 3.ºAMÉRICAS 966,7 (13,6%) [ 10 ]

3.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

… D

EMOGRÁFICA

Fonte: idtour Baseado em World Bank (2014)

Países Mais Populosos do Mundo, 106Hab., 2013

População Residente por Região do Mundo, 106Hab., 2013

Fonte: World Bank (2014)

 Em 2013, a região da Ásia e Pacífico concentrou mais de

metade da população mundial (56,0%), seguida de África (14,4%), Américas (13,6%), Europa (12,8%) e, por último, Médio Oriente (3,3%).

 China foi o país mais populoso do mundo, com 1 357,4

milhões de habitantes, tendo registado entre 1960 e 2013, um crescimento global de 103,5%.

 No mesmo ano, Índia ocupou o segundo lugar com

1 252,1 milhões de habitantes, e um crescimento global de 178,5%, entre 1960 e 2013. P. 24/25 P. 24/25 ALOJAMENTO DO FUTURO Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

Posição País População Residente

1 China 1 357,4 2 Índia 1 252,1 3 E.U.A. 316,1 4 Indonésia 249,9 5 Brasil 200,4 6 Paquistão 182,1 7 Nigéria 173,6 8 Bangladesh 156,6 9 Rússia 141,0 10 Japão 126,1

(11)

41,7‰

21,6‰ 20,1‰

12,8‰

'61 '91 '11 '12

T. B. Natalidade T. B. Mortalidade T. B. Cresc. Natural 10,4‰ 19,7‰ 7,9‰ 30,1‰ 20,7‰ 458,6 567,8 715,1 886,3 1 059,5 1 221,2 1 252,1 '61 '71 '81 '91 '01 '11 '13

3.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

… D

EMOGRÁFICA

População Residente na Índia, 106Hab., 1961-2013

Fonte: World Bank (2014)

Fonte: World Bank (2014)

Taxas Brutas de Natalidade, de Mortalidade e de Crescimento Natural na Índia, ‰, 1961-2012

 A Índia tem vindo a registar um incremento da sua

população residente, com um crescimento global de 41,3%, entre 1991 e 2013, e com mais 365,8 milhões de habitantes em 2013 do que em 1991.

 Em 2013 a população urbana da Índia correspondia a

32,0% da população total e a densidade populacional do

país era de 421,14 Hab./Km2.

 A Índia registou um saldo natural com valores positivos

ao longo do período compreendido entre 1961 e 2012, tendo-se observado uma descida dos valores das taxas de natalidade e mortalidade. P. 26 Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

População Residente | 1 252 139 596 Habitantes (2013)

Densidade Populacional |421,14 Hab./Km2(2013)

Esperança Média de Vida à Nascença |66,21 Anos (2012)

População Urbana |32,03% da População Total (2013) Fonte: CIA (2014); Eurostat (2014); World Bank (2014)

(12)

2.ºÁSIA EPACÍFICO 17 041,9 (31,0%) 5.ºMÉDIOORIENTE 1 314,5 (2,4%) 4.ºÁFRICA 1 500,0 (2,7%) 1.ºAMÉRICAS 18 504,5 (33,6%) 3.ºEUROPA 16 681,8 (30,3%) [ 12 ]

3.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

… E

CONÓMICA

Fonte: World Bank (2014)

Países com PIB Mais Elevado no Mundo, 109 EUR, 2013

PIB por Região do Mundo, 109 EUR, 2013

Fonte: World Bank (2014)

 As Américas, Ásia e Pacífico e Europa concentram, quase

igualitariamente, 94,9% do PIB gerado no mundo, em 2013.

 Ao nível das economias nacionais, E.U.A. e China

assumem a liderança entre os países com PIB mais elevado no mundo, em 2013.

 A Índia ocupa o 10.º lugar com um PIB de 1 413,5 mil

milhões de euros. P. 27 P. 27 ALOJAMENTO DO FUTURO Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

Posição País PIB

1 E.U.A 12 653,1 2 China 6 959,4 3 Japão 3 691,6 4 Alemanha 2 737,6 5 França 2 059,9 6 Reino Unido 1 899,7 7 Brasil 1 691,3 8 Rússia 1 579,2 9 Itália 1 560,0 10 Índia 1 413,5

(13)

517,3 552,0 556,7 547,9 581,1 670,8 756,6 905,0 835,7 982,9 1 290,0 1 352,5 1 446,6 1 413,5 '00 '01 '02 '03 '04 '05 '06 '07 '08 '09 '10 '11 '12 '13

3.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

… E

CONÓMICA

PIB na Índia, 109 EUR, 2000-2013

 O PIB na Índia registou, entre 2000 e 2013, uma evolução positiva, ainda que se tenham observado algumas quebras

ao longo deste período, nomeadamente em 2003 (-1,59%), 2008 (-7,67%) e 2013 (-2,9%).

 Ao longo deste período, o valor mais elevado do PIB foi alcançado em 2012 (1 446,6 mil milhões de euros).

O PIB per capita observou um crescimento, entre 2005 e 2013, tendo atingido, em 2012, um valor nacional de 1,2 mil

EUR/Hab.

 Ainda, ao longo do período entre 2005 e 2013, observou-se um aumento contínuo do índice de preços do consumidor

na Índia.

P. 28 Fonte: World Bank (2014) Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

(14)

Unidade 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 PIB 109 EUR 670,8 756,6 905,0 835,7 982,9 1 290,0 1 352,5 1 446,6 1 413,5 PIB pc 10 3 EUR/Hab. 0,6 0,7 0,8 0,7 0,8 1,1 1,1 1,2 1,1 Índice de Preços do Consumidor 2010 = 100 65,83 69,87 74,32 80,53 89,29 100,00 108,86 119,00 131,97

Paridade do Poder de Compra INR por USD 14,7 11,4 11,8 12,5 13,2 14,2 15,1 15,9 N.D. Taxa de Inflação Cresc. Anual

% 4,2 5,8 6,4 8,3 10,9 12,0 8,9 9,3 10,9

Taxa de Câmbio INR por USD 44,1 45,3 41,3 43,5 48,4 45,7 46,7 53,4 58,6

Formação Bruta Capital Fixo % do PIB 16,2 13,8 16,2 1,5 7,3 N.D. N.D. N.D. N.D.

Saldo da Conta Corrente da

Balança de Pagamentos % do PIB -1,2 -1,0 -0,6 -2,5 -1,9 -3,2 N.D. N.D. N.D.

Fluxos de Investimento Direto

Estrangeiro 10

9 EUR 6,1 16,2 18,6 29,6 25,6 20,7 26,3 18,7 21,2

Fluxos de Investimento Direto

no Estrangeiro 10

9 EUR 2,4 11,4 12,6 13,1 11,5 11,6 9,1 6,7 1,3

Indicador Ano

[ 14 ]

3.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

… E

CONÓMICA

Fonte: Eurostat (2014); OECD (2014); World Bank (2014)

Retrato Económico da Índia, 2005-2013

P. 28 ALOJAMENTO DO FUTURO Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

(15)

'00 '05 '10 '13 Contribuição Direta de Outros Setores - Contribuição Indireta e Induzida de V&T Contribuição Indireta e Induzida de Viagens e Turismo para o PIB

Contribuição Direta de Viagens e Turismo para o PIB Contribuição de Outros Setores para o PIB

1 413,5 517,3 670,8 1 290,0 9,3% 6,8% 6,0% 6,0% '00 '05 '10 '13

Contribuição Indireta e Induzida para o PIB Contribuição Direta para o PIB

47,9 45,6

77,0

85,3

29,1% 31,0% 32,8%

29,1%

3.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

… E

CONÓMICA

Fonte: World Bank (2014); WTTC (2014)

Contribuição do Setor Viagens e Turismo para o PIB na Índia, 109EUR,

2000-2013

Contribuição de Viagens e Turismo para o PIB na Índia, Comparativamente a Outros Setores, 109EUR, 2000-2013

Fonte: WTTC (2014)

A contribuição total do setor Viagens e Turismo para o

PIB na Índia registou uma evolução positiva, com um crescimento global de 77,8%, entre 2000 e 2013.

 Esta evolução foi acompanhada pelo crescimento quer

da contribuição direta (+100,9%), quer da contribuição indireta e induzida do setor para o PIB (+68,4%).

 Apesar de ter registado, entre 2000 e 2013, um

crescimento global inferior, a contribuição indireta e induzida superou (em termos absolutos e relativos) o impacto gerado pela contribuição direta.

 Ao longo deste período, o valor máximo da contribuição

direta, em termos relativos, foi alcançado em 2013 (32,8%), enquanto que a contribuição indireta e induzida teve o seu valor máximo em 2004 (71,6%)

 No contexto nacional, comparativamente a outros

setores da economia, a contribuição total do turismo para o PIB indiano registou uma descida dos seus valores, entre 2000 e 2013.

 Em 2013, o peso da contribuição total do turismo para o

PIB indiano foi de 6,0% (4,1% da contribuição indireta e induzida e 2,0% da contribuição direta).

P. 29 P. 29 Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

(16)

CHINA Fornecedores Clientes E.U.A. E.A.U. ARÁBIASAUDITA SUÍÇA SINGAPURA HONGKONG, CHINA

[ 16 ]

3.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

… E

CONÓMICA

Principais Mercados de Importação e Exportação da Índia, 2012

Fonte: idtour Baseado em ITC (2014)

 As principais relações comerciais internacionais da Índia estiveram repartidas pelos continentes americano (E.U.A.),

europeu (Suíça) e asiático (E.A.U., Arábia Saudita, China, Hong Kong (China) e Singapura).

 E.UA., E.A.U. e China apresentam, neste quadro de relações comerciais, uma dupla importância, já que se encontram

tanto entre os principais países clientes de exportações, como entre os principais países fornecedores de importações de bens e serviços da Índia.

 Em 2012, Portugal assumiu o 65.º lugar, enquanto cliente de exportações indianas, e o 75.º lugar enquanto fornecedor

de exportações da Índia. ALOJAMENTO DO FUTURO Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

(17)

'01 '05 Resto do Mundo '10 '12 Portugal 0,2% 0,2% 0,1% 0,1% 68,3 122,8 254,1 338,8

3.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

… E

CONÓMICA

Valor das Exportações de Bens e Serviços da Índia e Peso de Portugal

Enquanto Cliente, 109EUR, 2001-2012

Fonte: ITC (2014)

Principais Clientes das Exportações de Bens e Serviços da Índia, 109EUR,

2012

Fonte: ITC (2014)

 O valor das exportações de bens e serviços da Índia

registou um incremento entre 2001 e 2012, observando apenas uma quebra em 2009, na ordem dos 1,7%.

 O valor das exportações alcançou em 2013 o valor

máximo registado ao longo do período de análise (338,8 mil milhões de euros).

 Entre 2001 e 2012, o valor das exportações indianas

para Portugal registou um aumento, contudo Portugal viu o seu peso relativo diminuir ao longo deste período (de 0,2% em 2001 para 0,1% em 2012).

 Em 2012, a tabela dos países clientes de importações de

bens e serviços da Índia era liderada pelos E.U.A., E.A.U e China (top 3), que, conjuntamente, justificaram 20,1% do valor das exportações indianas.

 Juntamente com os países anteriores, Singapura e Hong

Kong (China) formaram, neste ano, o top 5 dos países clientes de exportações indianas.

 Neste quadro, Portugal assumia o 65.º lugar, com um

peso relativo de 0,1% e um valor de 0,4 mil milhões de euros nas exportações indianas.

Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

Posição País Importador/Cliente Valor das Exportações Peso Relativo 1 E.U.A. 28,9 8,5% 2 E.A.U. 27,8 8,2% 3 China 11,5 3,4% 4 Singapura 10,5 3,1%

5 Hong Kong, China 9,3 2,7%

6 Holanda 7,4 2,2%

7 Arábia Saudita 6,6 2,0%

8 Reino Unido 6,3 1,9%

(…) (…) (…) (…)

(18)

'01 '05 Resto do Mundo '10 '12 Portugal 0,0% 0,0% 0,0% 0,1% 78,9 151,1 349,8 480,1 [ 18 ]

3.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

… E

CONÓMICA

Fonte: ITC (2014)

Valor das Importações de Bens e Serviços da Índia e Peso de Portugal Enquanto Fornecedor, 109 EUR, 2001-2012

Principais Fornecedores das Importações de Bens e Serviços da Índia, 109EUR, 2012

Fonte: ITC (2014)

 À semelhança das exportações, o valor das importações

indianas registou, entre 2001 e 2012, um incremento considerável, com uma quebra registada, apenas, em 2009 (-9,5%).

 O valor mais elevado das importações, durante este

período, ocorreu em 2012, um valor correspondente a 480,1 mil milhões de euros.

 O peso de Portugal, no âmbito das importações

indianas, relativamente aos demais mercados, registou uma subida entre 2001 e 2012, fixando-se nos 0,1% em 2012.

 Neste ano, China, E.A.U e Arábia Saudita constituíam o

top 3 da tabela dos países fornecedores de importações indianas. Conjuntamente, os três países contabilizaram 20,2% do valor das importações.

 Suíça e E.U.A, juntamente com os países anteriores,

formaram, em 2012, o top 5 dos países fornecedores de importações indianas com um peso relativo de, 4,6% e 3,9%, respetivamente.

 Neste ranking, Portugal ocupava o 75.º lugar com um

valor de 0,3 mil milhões de euros e um peso relativo correspondente a 0,1% do total das importações .

ALOJAMENTO DO FUTURO Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

Posição País Exportador/Fornecedor Valor das Importações Peso Relativo 1 China 42,1 8,8% 2 E.A.U. 29,4 6,1% 3 Arábia Saudita 25,5 5,3% 4 Suíça 22,3 4,6% 5 E.U.A. 18,7 3,9% 6 Iraque 15,2 3,2% 7 Kuwait 13,8 2,9% 8 Qatar 12,7 2,7% (…) (…) (…) (…) 75 Portugal 0,3 0,1%

(19)

'01 '05 Resto do Mundo '10 '12 Índia 37,3 42,8 54,2 64,5 0,05% 0,07% 0,13% 0,07%

3.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

… E

CONÓMICA

Valor das Exportações de Bens e Serviços de Portugal e Peso da Índia

Enquanto Cliente, 109EUR, 2001-2012

Fonte: ITC (2014)

Principais Clientes das Exportações de Bens e Serviços de Portugal, 109EUR, 2012

Fonte: ITC (2014)

 Entre 2001 e 2012, o valor das exportações de bens e

serviços de Portugal registou uma evolução positiva, com um crescimento global na ordem dos 72,6%.

 Durante este período, observaram-se quebras em 2005

(-9,8%) e 2009 (-15,1%).

 No quadro das exportações portuguesas, assistiu-se,

durante este período, a um aumento do peso relativo da Índia, o qual passou de 0,05% em 2001 para 0,17% em 2012.

 Em 2012, Espanha, França e Alemanha estiveram no

topo da tabela dos países clientes de exportações portuguesas, justificando 43,2% do valor das mesmas.

 Estes países, juntamente com Reino Unido e Angola,

formaram neste ano o top 5 dos clientes de exportações portuguesas.

 Índia ocupava o 43.º lugar da tabela, com 0,1 mil

milhões de euros de exportações portuguesas, e um peso relativo de 0,17%. Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

Posição País Importador/Cliente Valor da Exportação Peso Relativo 1 Espanha 12,5 19,4% 2 França 8,0 12,4% 3 Alemanha 7,3 11,4% 4 Reino Unido 5,2 8,1% 5 Angola 4,3 6,7% 6 E.U.A. 2,8 4,4% 7 Holanda 2,7 4,2% 8 Itália 2,2 3,4% (…) (…) (…) (…) 43 Índia 0,1 0,17%

(20)

'01 '05 Resto do Mundo '10 '12 Índia 51,6 57,4 67,8 66, 6 0,4% 0,4% 0,6% 0,7% [ 20 ]

3.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

… E

CONÓMICA

Fonte: ITC (2014)

Valor das Importações de Bens e Serviços de Portugal e Peso da Índia Enquanto Fornecedor, 109 EUR, 2001-2012

Principais Fornecedores das Importações de Bens e Serviços de Portugal, 109EUR, 2012

Fonte: ITC (2014)

 O valor das importações de bens e serviços de Portugal,

entre 2001 e 2012, registou um crescimento global de 29,1%.

 Este crescimento, foi, no entanto, marcado por algumas

oscilações, salientando-se as quebras verificadas em 2002 (-3,5%), 2003 (-1,7%), 2005 (-8,3%), 2009 (-16,5%), e 2012 (-3,6%).

 Em 2012, no âmbito das importações, e enquanto país

fornecedor, Índia assumia o 24.º lugar da tabela, com uma quota de mercado de 0,7%, relativa ao valor das importações de Portugal (0,5 mil milhões de euros).

 Neste quadro, Espanha, Alemanha e França,

constituíram o top 3 dos fornecedores de importações, seguindo-se Itália e Reino Unido, formando, assim, o top 5 dos países fornecedores (no total estes países

explicaram 52,8% das importações portuguesas).

ALOJAMENTO DO FUTURO Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

Posição País Exportador/Fornecedor Valor da Importação Quota de Mercado 1 Espanha 17,7 26,6% 2 Alemanha 7,0 10,5% 3 França 4,4 6,6% 4 Itália 3,2 4,9% 5 Reino Unido 2,8 4,2% 6 China 2,7 4,0% 7 Holanda 2,3 3,5% 8 E.U.A. 2,0 2,9% (…) (…) (…) (…) 24 Índia 0,5 0,7%

(21)

3.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

… S

OCIAL

Fonte: UNPD (2014)

Índice de Desenvolvimento Humano por País (IDH), 2013

Países com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) Mais Elevado, 2013

Fonte: UNPD (2014)

 O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) assenta em

três dimensões, por sua vez representadas por indicadores: saúde (esperança média de vida à

nascença), educação (média de anos de escolaridade e anos de escolaridade esperados) e rendimento (RNB pc).

 Em 2013, Noruega foi o país do mundo que registou um

IDH mais elevado: 0,944. Neste ano, existiam 49 países no mundo com IDH classificado como “muito elevado”, pertencendo o 49 º lugar à Argentina com um índice de 0,808.

 Em 2013, Índia ocupava o 135.º lugar com um IDH

‘Elevado’ correspondente a 0,586. Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

Posição País IDH Classificação

1 Noruega 0,944 Muito Elevado

2 Austrália 0,933 Muito Elevado

3 Suíça 0,917 Muito Elevado

4 Holanda 0,915 Muito Elevado

5 E.U.A. 0,914 Muito Elevado

6 Alemanha 0,911 Muito Elevado

7 Nova Zelândia 0,910 Muito Elevado

8 Canadá 0,902 Muito Elevado

(…) (…) (…) (…)

(22)

4,1% 4,0% 3,9% 4,3% 3,4% 3,4% '91 '96 '01 '06 '11'12 [ 22 ]

3.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

… S

OCIAL

Feriados Nacionais |

26 de Janeiro - Dia da República 15 de Agosto - Dia da Independência

2 de Outubro - Aniversário de Mahatma Gandhi

Nota: cada região e religião celebram muitas festividades (em datas móveis)

Fonte: AICEP (2014) ALOJAMENTO DO FUTURO Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

80,5% 13,4% 2,3%1,9% 1,8% 0,1% Hinduísmo Islamismo Cristianismo Siquismo Outras Não Especificada Fonte: CIA (2014)

Religiões Predominantes na Índia, %, 2001

Taxa de Desemprego na Índia, %, 1991-2012

Fonte: World Bank (2014)

 A principal religião da Índia é o hinduísmo. A esta,

segue-se o islamismo, o cristianismo e o siquismo.

 A taxa de desemprego na Índia registou, entre 1991 e

2012, uma descida dos seus valores, tendo-se fixado nos 3,4%, em 2012.

 O valor mais baixo da taxa de desemprego indiana,

durante este período, foi alcançado em 2001 e 2012, ambos os anos com uma taxa de 3,4%.

(23)

'00 '05 '10 '13 Contribuição Indireta e Induzida para o Emprego

Contribuição Direta para o Emprego

33,9 35,4

40,4 45,0

52,4% 64,0% 63,0%

48,9%

3.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

… S

OCIAL

Fonte: WTTC (2014)

Contribuição do Setor Viagens e Turismo para o Emprego na Índia, 106Pessoas Empregadas, 2000-2013

A contribuição total do setor Viagens e Turismo para o

emprego na Índia sofreu uma descida global de 21,3%, entre 2000 e 2013.

 Neste ano, 35,4 milhões de pessoas estavam, direta ou

indiretamente, a trabalhar no setor Viagens e Turismo, na Índia (contribuição total do setor no emprego).

 Ainda durante este período, observou-se uma descida

da contribuição indireta e induzida do setor para o emprego na Índia (-43,0%).

 Por seu turno, a contribuição direta foi alvo de um

crescimento global positivo, de 1,4%, entre 2000 e 2013.

 Em termos relativos, a contribuição indireta superou a

contribuição direta do setor Viagens e Turismo para o emprego indiano, nos anos 2000 a 2004 e em 2007.

P. 30 Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

(24)

'14 '15 '16 '17 '18 56,5% 3,0% 12,8% 13,4% 14,3% 56,4% 3,0% 12,7% 13,4% 14,5% 56,3% 3,1% 12,6% 13,4% 14,7% 56,2% 3,1% 12,4% 13,4% 14,8% 56,2% 3,2% 12,3% 13,3% 15,0% 7 102,5 7 185,7 7 269,7 7 355,3 7 442,2 4.º EUROPA 907,5 Milhões ('14) 917,9 Milhões ('18) 1.º ÁSIA EPACÍFICO 4 011,8 Milhões ('14) 4 179,0 Milhões ('18) 3.º AMÉRICAS 953,9 Milhões ('14) 993,3 Milhões ('18) 5.º MÉDIOORIENTE 213,2 Milhões ('14) 234,9 Milhões('18) 2.º ÁFRICA 1 016,0 Milhões ('14) 1 117,1 Milhões ('18) R an king s 56,5% 3,0% 12,8% 13,4% 14,3% 56,4% 3,0% 12,7% 13,4% 14,5% 56,3% 3,1% 12,6% 13,4% 14,7% 56,2% 3,1% 12,4% 13,4% 14,8% 56,2% 3,2% 12,3% 13,3% 15,0% 7 102,5 7 185,7 7 269,7 7 355,3 7 442,2 4.º EUROPA 907,5 Milhões ('14) 917,9 Milhões ('18) 1.º ÁSIA EPACÍFICO 4 011,8 Milhões ('14) 4 179,0 Milhões ('18) 3.º AMÉRICAS 953,9 Milhões ('14) 993,3 Milhões ('18) 5.º MÉDIOORIENTE 213,2 Milhões ('14) 234,9 Milhões('18) 2.º ÁFRICA 1 016,0 Milhões ('14) 1 117,1 Milhões ('18) R an king s ALOJAMENTO DO FUTURO Índice [ 24 ]

3.2 I

NFORMAÇÃO

P

ROSPETIVA

… D

EMOGRÁFICA

Fonte: IMF (2014)

 Projeções para o período 2014-2018 revelam um

crescimento progressivo da população mundial, mantendo-se, genericamente, a distribuição regional observada em 2013.

 De acordo com as projeções, em 2018, Ásia e Pacífico

manterá a liderança em termos demográficos (56,2%), devendo ser seguida por África (15,0%), Américas (13,3%), Europa (12,3%) e o Médio Oriente (3,2%).

 Em termos nacionais, prevê-se que a China continue a

liderar a tabela dos países mais populosos do mundo, com a Índia a manter o segundo lugar, com 1 323,0 milhões de habitantes em 2018.

Projeção da População Residente por Região do Mundo, 106Hab., 2014-2018

Projeção dos Países Mais Populosos do Mundo, 106Hab., 2018

Fonte: IMF (2014) 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

Posição País População Residente

1 China* 1 394,9 2 Índia 1 323,0 3 E.U.A. 331,4 4 Indonésia 266,1 5 Brasil 206,8 6 Paquistão 201,2 7 Nigéria 193,9 8 Bangladesh 159,9 9 Rússia 138,9 10 Japão 125,4

(25)

1.ºÁSIA EPACÍFICO 4 520,4 | 53,8% ('30) 4 278,4 | 39,5% ('100) 2.ºÁFRICA 1 523,2 | 18,1% ('30) 4 040,3 | 37,3% ('100) 5.ºMÉDIOORIENTE 308,0 | 3,7% ('30) 427,6 | 3,9%('100) 4.ºEUROPA 928,3 | 11,1% ('30) 842,3 | 7,8% ('100) 3.ºAMÉRICAS 1 120,0 | 13,3% ('30) 1 249,2 | 11,5% ('100)

3.2 I

NFORMAÇÃO

P

ROSPETIVA

… D

EMOGRÁFICA

Fonte: idtour Baseado em UN DESA (2014)

 Observa-se que as projeções demográficas para 2030 não

trazem alterações significativas ao cenário proposto para 2018

 Já estimativas elaboradas para 2100, apesar de preverem

a manutenção da posição ocupada por cada região, introduzem mudanças relevantes ao nível das respetivas quotas de mercado.

 É de realçar o significativo incremento do número de

habitantes em África, em termos absolutos e percentuais.

 Em termos nacionais, para 2100, prevê-se que a Índia

venham a ocupar o primeiro lugar da tabela dos países mais populosos do mundo.

Projeção da População Residente por Região do Mundo, 106Hab., 2030-2100

Projeção dos Países Mais Populosos do Mundo, 106Hab., 2100

Fonte: UN DESA (2014) Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

Posição País População Residente

1 Índia 1 546,8 2 China 1 085,6 3 Nigéria 913,8 4 E.U.A. 462,1 5 Indonésia 315,3 6 Tanzânia 275,6 7 Paquistão 263,3

8 Rep. Dem. Congo 262,1

9 Etiópia 243,4

(26)

23,8%

68,1% 8,2%

0-14 anos 15-64 Anos 65 ou + Anos N'30= 222,7 15,9% 60,2% 23,9% 0-14 anos 15-64 Anos 65 ou + Anos N'100= 194,5 '14 '15 '16 '17 '18 1 255,6 1 272,1 1 288,8 1 305,8 1 323,0 '30 '100 1 476,4 1 546,8 [ 26 ]

3.2 I

NFORMAÇÃO

P

ROSPETIVA

… D

EMOGRÁFICA

Esperança Média de Vida à Nascença |

H: 67,72 Anos |M: 71,49 Anos (2030)

H: 79,37 Anos |M: 81,82 Anos (2100)

Índice de Dependência de Jovens |34,96% (2030) 26,42% (2100)

Índice de Dependência de Idosos |11,98% (2030) 39,76% (2100)

Índice de Envelhecimento |34,26% (2030) 150,48% (2100)

Fonte: UN DESA (2014)

 Prevê-se um aumento da população residente na Índia

em 5,4%, entre 2014 a 2018, e 4,8%, entre 2030 e 2100.

 As projeções da população residente na Índia apontam

para um aumento de população na faixa etária dos 65 ou + anos, enquanto que a dos 0 aos 14 anos e dos 15 aos 64 anos irão registar uma diminuição.

 Corroborando estas projeções, prevê-se, entre 2030 e

2100, um aumento do valor do índice de dependência de idosos e do índice de envelhecimento da população.

Projeção da População Residente na Índia, por Faixa Etária, 106Hab.,

2030-2100

Fonte: UN DESA (2014)

Projeção da População Residente na Índia, 106Hab., 2014-2100

Fonte: IMF (2014), UN DESA (2014)

ALOJAMENTO DO FUTURO Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

(27)

'14 '15 '16 '17 '18 32,1% 2,4% 3,0% 29,9% 32,5% 32,7% 3,0% 29,3% 32,5% 33,3% 28,8% 32,4% 33,9% 2,5% 28,3% 32,3% 34,6% 2,5% 27,8% 32,1% 56 408,7 59 556,3 62 311,7 65 479,2 68 709,7 3,0% 3,0% 3,0% 2,4% 2,4% 3.º EUROPA 16 867,6 Mil Milhões ('14) 19 095,0 Mil Milhões ('18) 1.º ÁSIA EPACÍFICO 18 135,1 Mil Milhões ('14) 23 752,6 Mil Milhões ('18) 2.º AMÉRICAS 18 331,0 Mil Milhões ('14) 22 053,9 Mil Milhões ('18) 4.º MÉDIOORIENTE 1 719,4 Mil Milhões ('14) 2 090,6 Mil Milhões('18) 5.º ÁFRICA 1 355,7 MILMILHÕES('14) 1 717,6 MILMILHÕES('18) R an king '18

3.2 I

NFORMAÇÃO

P

ROSPETIVA

… E

CONÓMICA

Fonte: IMF (2014)

 Projeções referentes à evolução do PIB no mundo

preveem um crescimento global significativo deste indicador, mantendo-se, de modo geral, as atuais quotas de mercado atribuídas a cada região.

 Perspetiva-se que, em 2018, E.U.A, China, Japão e

Alemanha mantenham a sua posição, relativamente a 2013, no quadro dos países com o PIB mais elevado do mundo.

 Espera-se a Índia venha a ocupar o nono lugar da tabela,

com um PIB na ordem dos 2 094,9 mil milhões de euros, em 2018.

Projeção do PIB por Região do Mundo, 109EUR, 2014-2018

Projeção dos Países com PIB Mais Elevado no Mundo, 109EUR, 2018

Fonte: IMF (2014) Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

Posição País PIB

1 E.U.A. 14 855,4 2 China* 10 518,6 3 Japão 4 174,8 4 Alemanha 2 786,5 5 Brasil 2 386,2 6 Rússia 2 239,8 7 França 2 185,7 8 Reino Unido 2 105,1 9 Índia 2 094,9 10 Itália 1 598,2

(28)

'14 '15 '16 '17 '18 1,23 1,58 1,49 1,40 1,32 Fonte: IMF (2014) '14 '15 '16 '17 '18 1 543,2 2 094,9 1 945,1 1 799,9 1 673,3 [ 28 ]

3.2 I

NFORMAÇÃO

P

ROSPETIVA

… E

CONÓMICA

Fonte: IMF (2014)

 Projeções para a evolução do PIB na Índia, entre 2014 e

2018, apontam para uma subida do valor deste

indicador, com um crescimento global, neste período, na ordem dos 35,7%.

 Para o PIB per capita, prevê-se um crescimento global

na ordem dos 28,8%.

Projeção do PIB na Índia, 109EUR, 2014-2018

Projeção do PIB per capita na Índia, 103EUR, 2014-2018

ALOJAMENTO DO FUTURO Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

(29)

'14 '15 '16 '17 '18 Contr. Direta de Outros Setores - Cont. Indireta e Induzida de V&T

Contribuição Indireta e Induzida de Viagens e Turismo para o PIB Contribuição Direta de Viagens e Turismo para o PIB

2 094,9 1 543,2 1 673,3 1 799,9 1 945,1 6,5% 6,4% 6,2% 5,9% 5,6%

Contribuição de Outros Setores para o PIB

'14 '15 '16 '17 '18

Contribuição Indireta e Induzida para o PIB Contribuição Direta para o PIB

99,4 136,5 31,9% 31,4% 85,8 32,9% 111,9 31,5% 124,5 31,4%

3.2 I

NFORMAÇÃO

P

ROSPETIVA

… E

CONÓMICA

 As projeções relativas à contribuição total do setor

Viagens e Turismo para o PIB na Índia, para o período

compreendido entre 2014 e 2018, revelam um subida do impacte gerado pelo setor no PIB da Índia, prevendo-se um crescimento global da contribuição total, na ordem dos 59,0%.

 Perspetiva-se que esta evolução seja acompanhada de

um crescimento global de 52,0% da contribuição direta, e de 62,5% da contribuição indireta e induzida do setor.

 A contribuição indireta e induzida deverá continuar a

superar o impacte gerado pela contribuição direta do setor para o PIB na Índia, realçando, assim, a

importância do efeito multiplicador do turismo para a economia.

 Comparativamente a outros setores da economia,

prevê-se, para o período entre 2014 e 2018, um incremento da contribuição do turismo, contribuindo, em 2018, com 6,5% para o PIB indiano.

 Em 2018, projeta-se uma contribuição direta do turismo

para o PIB, na ordem dos 2,0%, e uma contribuição de forma indireta e induzida na ordem dos 4,5%.

Projeção da Contribuição de Viagens e Turismo para o PIB na Índia, Comparativamente a Outros Setores, 109EUR, 2014-2018

Fonte: IMF (2014), WTTC (2014)

Fonte: WTTC (2014)

Projeção da Contribuição do Setor Viagens e Turismo para o PIB na Índia, 109EUR, 2014-2018 Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

(30)

'14 '15 '16 '17 '18 Contribuição Indireta e Induzida para o Emprego

Contribuição Direta para o Emprego

39,6 38,7 37,8 36,9 36,4 62,8% 62,9% 62,9% 62,9% 63,1% [ 30 ] Fonte: WTTC (2014)

Projeção da Contribuição do Setor Viagens e Turismo para o Emprego na

Índia, 106Pessoas Empregadas, 2014-2018Projeções para a contribuição do setor Viagens e

Turismo para o emprego na Índia apontam para um

incremento desta contribuição na ordem dos 8,7%.

 Prevê-se que esta evolução seja acompanhada de um

crescimento dos valores da contribuição direta e da contribuição indireta do setor para o emprego na Índia (+7,9% e +9,2%, respetivamente).

3.2 I

NFORMAÇÃO

P

ROSPETIVA

… S

OCIAL

ALOJAMENTO DO FUTURO Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ín

d

ia

Mundo

(31)

4. C

ARACTERIZAÇÃO DA

P

ROCURA

(32)

'90 '95 '00 '05 '10 '13 Sul da Ásia Índia

24,5 29,5 35,5 51,0 97,6 111,0 44,2% 48,4% 48,7% 54,6% 65,9% 67,9% '90 '95 '00 '05 '10 '13 53,7% 19,5% 22,4% 2,3% 2,1% 48,0% 22,3% 25,9% 2,2% 1,6% 36,9% 30,8% 26,0% 2,0% 4,3% 34,5% 32,8% 25,8% 4,9% 2,0% 1.º AMÉRICAS 1 044,3 Milhões 2.º ÁSIA EPACÍFICO 991,0 Milhões 3.º EUROPA 778,9 Milhões 4.º MÉDIOORIENTE 148,9 Milhões 5.º ÁFRICA 60,1 Milhões 1 025,0 Milhões 1 674,1 Milhões 2 609,4 Milhões 48,1% 23,3% 24,8% 2,2% 1,7% 44,3% 25,7% 26,6% 1,7% 1,6% R an king '13 ALOJAMENTO DO FUTURO Índice [ 32 ]

4.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

DO

T

RÁFEGO

A

ÉREO

Transporte Aéreo por Região do Mundo, 106Passageiros Transportados, 1990-2013

Fonte: World Bank (2014)

Fonte: World Bank (2014)

Transporte Aéreo na Sul da Ásia e na Índia, 106Passageiros

Transportados, 1990-2013 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

 Entre 1990 e 2013, é evidente uma forte intensificação

do tráfego aéreo, a uma taxa de crescimento global de 195,0%, em termos de passageiros transportados.

 Esta tendência foi, igualmente, observada em todas as

regiões, embora assumindo diferentes proporções.

 O Médio Oriente foi a região que registou uma evolução

mais significativa (+522,6%), seguida da Ásia e Pacífico (+396,9%), Europa (+239,1%), África (+178,6%) e, por fim, Américas (+89,8%).

 Em 2013, o transporte aéreo de passageiros no Sul da

Ásia é explicado quase em 68% pelo tráfego na Índia, tendo, inclusive, vindo a aumentar nos últimos anos.

Mundo

Ásia

Ín

d

ia

Em

Por

tu

gal

(33)

Posição Aeroporto País Passageiros 1 Hartsfield-Jackson Atlanta E.U.A. 95,7

2 Beijing Capital China 81,9

3 London Heathrow Reino Unido 70,1

4 Haneda (Tokyo International) Japão 67,8

5 Chicago O'Hare E.U.A. 67,1

6 Los Angeles E.U.A. 63,8

7 Paris-Charles de Gaulle França 61,5

8 Dallas/Fort Worth E.U.A. 58,9

9 Dubai E.A.U. 58,4

10 Soekarno-Hatta Indonésia 57,8

4.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

DO

T

RÁFEGO

A

ÉREO

 Ao nível do número de infraestruturas aeroportuárias,

os E.U.A. lideram, isoladamente, este ranking, no qual a Índia surge em 21.º lugar.

 Quatro dos dez aeroportos mais movimentados do

mundo localizam-se nos E.U.A, representando as Américas neste top.

 Destaca-se, ainda, em segundo, quarto e décimo

lugares, os aeroportos de Beijing (China), Tokyo (Japão) e Soekarno-Hatta (Indonésia), respetivamente,

pactuando com a relevante quota de mercado e significativo crescimento observados na região Ásia e Pacífico.

 Por seu lado, a presença do aeroporto do Dubai (E.A.U.)

neste ranking traduz a crescente relevância do Médio Oriente, ao nível do transporte aéreo de passageiros, caracterizando-se esta infraestrutura em particular por assumir grande destaque enquanto aeroporto de escala.

 No continente europeu, são os aeroportos de Heathrow

(Reino Unido) e Charles de Gaulle (França) os que, claramente, movimentam um maior número de passageiros.

Fonte: CIA (2014)

Países com Maior Número de Aeroportos e Aeródromos no Mundo, 2013

Aeroportos Mais Movimentados do Mundo, 106 Passageiros

Transportados, 2013 Fonte: CIA (2014) Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Mundo

Ásia

Ín

d

ia

Em

Por

tu

gal

Posição País Aeroportos

1 E.U.A. 13 513 2 Brasil 4 093 3 México 1 714 4 Canadá 1 467 5 Rússia 1 218 6 Argentina 1 138 7 Bolívia 855 8 Colômbia 836 (…) (…) (…) 21 Índia 346

(34)

[ 34 ]

4.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

DO

T

RÁFEGO

A

ÉREO

Fonte: Euromonitor (2014)

Principais Origens/Destinos de Voos de Longo Curso, 106Passageiros Transportados, 2013

Principais Origens/Destinos de Voos Low Cost, 106Passageiros

Transportados, 2013

Fonte: Euromonitor (2014)

 Relativamente aos voos de longo curso, os E.U.A.

lideram, isoladamente, o top dos principais países de origem/destino dos passageiros aéreos, em 2013.

 Neste ranking, predominam, claramente, países

pertencentes à região Ásia e Pacífico (cinco em oito).

 Mais uma vez, a presença dos E.A.U. neste top reforça a

importância e natureza do tráfego aéreo no Médio Oriente.

 Nesta matéria, a Europa é, novamente, representada

pelo Reino Unido.

 A Índia integra o top 3 das principais origens/destinos de

voos de longo curso, representando uma importante plataforma de chegada e partida para mais de 81 milhões de passageiros.

 Quanto aos principais países de operação das

companhias aéreas low cost, os E.U.A. demarcam, novamente, a sua posição no topo da tabela, em 2013.

 A Índia volta a integrar o top 10, surgindo em nono lugar

com 44,4 milhões de passageiros transportados em voos

low cost.

Este ranking reforça ainda a importância dos voos low

cost na Europa, aqui representada por Itália, Reino

Unido, Espanha, Alemanha e França.

P. 56 P. 56 ALOJAMENTO DO FUTURO Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Mundo

Ásia

Ín

d

ia

Em

Por

tu

gal

Posição País Passageiros

1 E.U.A. 531,4 2 Coreia do Sul 94,3 3 Índia 81,1 4 Reino Unido 61,3 5 China 57,0 6 E.A.U. 46,2

7 Hong Kong, China 46,0

8 Singapura 45,0

9 Austrália 41,4

10 Canadá 40,7

Posição País Passageiros

1 E.U.A. 229,6 2 Indonésia 73,5 3 Itália 63,1 4 Reino Unido 62,3 5 Espanha 56,6 6 China 53,4 7 Alemanha 51,1 8 Brasil 45,6 9 Índia 44,4 10 França 40,5

(35)

ÁSIA EPACÍFICO CTI: 248 (23%) RTI: 270 (31%) ÁFRICA CTI: 56 (5%) RTI: 26 (3%) MÉDIOORIENTE CTI: 52 (5%) RTI: 36 (4%) EUROPA CTI: 563 (52%) RTI: 368 (42%) AMÉRICAS CTI: 168 (15%) RTI: 173 (20%)

CTI - Chegadas Turísticas Internacionais (106Turistas)

RTI - Receitas Turísticas Internacionais (109EUR) Fonte: UNWTO (2014); World Bank (2014)

Chegadas e Receitas Turísticas Internacionais por Região do Mundo, 106Turistas e 109EUR, 2013

4.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

DA

P

ROCURA

T

URÍSTICA

O turismo internacional recetor (inbound) é, geralmente, medido por variáveis referentes tanto a chegadas como a

receitas turísticas internacionais, debruçando-se, assim, sobre duas dimensões distintas, mas complementares, da procura turística (fluxos de pessoas e fluxos económicos).

 Em ambos os indicadores analisados, a Europa destaca-se, claramente, das demais regiões, recebendo 51,8% das

chegadas e 42,2% das receitas turísticas internacionais registadas no mundo. Em segundo lugar, surge a Ásia e Pacífico, logo seguida das Américas. Visivelmente atrás, encontram-se África e Médio Oriente.

 Quando analisadas as receitas médias por chegada turística internacional, a Ásia e Pacífico é a região onde são geradas

receitas superiores (1 089,7 EUR/Tur.), seguida das Américas (1 027,8 EUR/Tur.). No extremo oposto, encontram-se o Médio Oriente (690,4 EUR/Tur.), Europa (654,0 EUR/Tur.) e África (461,8 EUR/Tur.), abaixo da média mundial de 803,1 EUR/Tur. P. 57 Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Mundo

Ásia

Ín

d

ia

Em

Por

tu

gal

(36)

'90 '95 '00 '05 '10 '13 12,6% 2,0% 61,8% 20,3% 3,3% 16,5% 3,3% 57,8% 18,4% 3,9% 21,6% 6,1% 51,1% 15,9% 5,3% 457,2 Milhões 696,8 Milhões 948,4 Milhões 1.º EUROPA 563,4 Milhões 2.º ÁSIA EPACÍFICO 248,1 Milhões 3.º AMÉRICAS 167,9 Milhões 4.º MÉDIOORIENTE 51,6 Milhões 5.º ÁFRICA 55,8 Milhões R an kin g '13 15,1% 2,2% 59,8% 19,3% 3,6% 19,2% 4,7% 54,8% 16,6% 4,6% 22,8% 4,7% 51,8% 15,5% 5,1% [ 36 ]

 No contexto mundial, a evolução das chegadas turísticas

internacionais tem-se revelado positiva, registando um crescimento de 137,7%, entre 1990 e 2013. Contudo, 2001, 2003 e 2009 foram pautados por retrocessos.

 No âmbito regional, a Europa tem assumido a liderança,

apesar da constante perda de quota de mercado. Esta tendência tem também caracterizado as Américas.

 Contrariamente, Ásia e Pacífico tem registado um

progressivo aumento do seu peso relativo. Observou-se, ainda, um crescimento de 329,5%, entre 1990 e 2013.

 França ocupa o primeiro lugar do ranking das chegadas

turísticas, no qual a Índia surge em 42.º lugar.

Chegadas Turísticas Internacionais por Região do Mundo, 106, 1990-2013

Fonte: UNWTO (2014)

Principais Destinos Segundo Chegadas Turísticas Internacionais, 106, 2013

Fonte: idtour Baseado em UNWTO (2014); Euromonitor (2014)

4.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

DA

P

ROCURA

T

URÍSTICA

P. 58 P. 58 ALOJAMENTO DO FUTURO Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Mundo

Ásia

Ín

d

ia

Em

Por

tu

gal

Posição País Chegadas

1 França 83,0 2 E.U.A. 69,8 3 Espanha 60,7 4 China 55,7 5 Itália 47,7 6 Turquia 37,8 7 Alemanha 31,5 8 Reino Unido 31,2 (…) (…) (…) 42 Índia 6,8

(37)

'90 '95 '00 '05 '10 '13 3,3% 15,6% 1,7% 54,4% 26,2% 2,0% 18,2% 2,6% 49,2% 27,8% 2,3% 27,5% 5,6% 44,2% 19,4% 31,0% 4,1% 42,2% 19,8% 3,0% 477,0 Mil Milhões USD 930,5 Mil Milhões USD 263,6 Mil Milhões USD 1.º EUROPA

489,3 Mil Milhões EUR

2.º ÁSIA EPACÍFICO 358,9 Mil Milhões EUR

3.º AMÉRICAS 229,2 Mil Milhões EUR

4.º MÉDIOORIENTE 47,3 Mil Milhões EUR

5.º ÁFRICA

34,2 Mil Milhões EUR

Rank ing '1 3 19,2% 1,90% 52,2% 24,8% 2,0% 19,9% 4,0% 51,5% 21,4% 3,2%

 Entre 1990 e 2013, observou-se um crescimento global

de 339,5% das receitas turísticas internacionais. Também em 2009 se registou uma retração desta variável, como resultado da crise financeira de 2008.

 No ranking, os E.U.A. surgem em primeiro lugar.

 Espanha, França e China assumem, por seu lado, a

segunda, terceira e quarta posições. Desta forma, os principais destinos internacionais surgem

consensualizados tanto em termos de chegadas, como de receitas.

 Ao nível das receitas, a Índia aproxima-se do top 10,

alcançando o 16.º lugar com 13,9 mil milhões de euros.

Receitas Turísticas Internacionais por Região do Mundo, 109USD, 1990-2013

Fonte: Baseado em UNWTO (2000, 2001, 2002, 2004, 2005, 2006, 2008, 2009, 2010, 2011, 2012, 2014), WTTC (2014)

Principais Destinos Segundo Receitas Turísticas Internacionais, 109EUR, 2013

Fonte: idtour Baseado em UNWTO (2014); World Bank (2014); Euromonitor (2014)

4.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

DA

P

ROCURA

T

URÍSTICA

P. 59 P. 59 Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Mundo

Ásia

Ín

d

ia

Em

Por

tu

gal

Posição País Receitas

1 E.U.A. 105,1 2 Espanha 45,5 3 França 42,3 4 China 38,9 5 Macau, China 38,9 6 Itália 33,1 7 Tailândia 31,7 8 Alemanha 31,0 (…) (…) (…) 16 Índia 13,9

(38)

ÁSIA EPACÍFICO PTI: 250 (23%) DTI: 244 (27%) ÁFRICA PTI: 33 (3%) DTI: 21 (2%) MÉDIOORIENTE PTI: 32 (3%) DTI: 53 (6%) EUROPA PTI: 566 (52%) DTI: 400 (44%) AMÉRICAS PTI: 178 (16%) DTI: 189 (21%)

PTI - Partidas Turísticas Internacionais (106Turistas)

DTI - Despesas Turísticas Internacionais (109EUR)

[ 38 ]

Fonte: idtour Baseado em UNWTO (2000, 2002, 2005, 2006, 2010, 2011, 2013, 2014); World Bank (2014); WTTC (2014)

Partidas e Despesas Turísticas Internacionais por Região do Mundo, 106Turistas e 109EUR, 2013

4.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

DA

P

ROCURA

T

URÍSTICA

P. 60

O turismo internacional emissor (outbound) pode ser caracterizado em termos de partidas e de despesas turísticas

internacionais.

 Ao nível de ambas as variáveis, a Europa foi a região que mais fluxos gerou em 2013, seguida, a longa distância, da Ásia

e Pacífico, posteriormente, das Américas, e, finalmente, do Médio Oriente e África.

 Quanto à despesa média por partida, os turistas provenientes do Médio Oriente (1 651,8 EUR/Tur.), Américas (1 058,2

EUR/Tur.) e Ásia e Pacífico (976,0 EUR/Tur.) são os que realizam despesas superiores em viagens internacionais. Por sua vez, a Europa (706,8 EUR/Tur.) e África (627,5 EUR/Tur.) encontram-se abaixo da média mundial (834,6 EUR/Tur.).

 Através da análise dos indicadores representativos do turismo recetor (chegadas e receitas) e emissor (partidas e

despesas), conclui-se que a maioria dos fluxos turísticos internacionais ocorre num contexto intrarregional.

ALOJAMENTO DO FUTURO Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Mundo

Ásia

Ín

d

ia

Em

Por

tu

gal

(39)

Posição País Partidas 1 Alemanha 94,0 2 E.U.A. 61,8 3 China 58,7 4 Reino Unido 55,7 5 Rússia 51,4

6 Hong Kong, China 36,7

7 Canadá 32,5 8 França 27,6 (…) (…) (…) 14 Índia 16,6 '95 '00 '05 '10 '13 Origem Não Especificada 2,2% 57,4% 16,4% 20,5% 1,8% 3,0% 52,4% 21,8% 16,5% 3,6% 3,1% 52,1% 23,0% 16,4% 3,0% 1.º EUROPA 565,9 Milhões 2.º ÁSIA EPACÍFICO 250,3 Milhões 3.º AMÉRICAS 178,1 Milhões 4.º ÁFRICA 33,4 Milhões 5.º MÉDIOORIENTE 32,3 Milhões R an king '13 676,9 Milhões 948,4 Milhões 2,2% 57,4% 16,9% 19,3% 2,1% 2,4% 55,7% 19,0% 16,9% 2,8%

 Entre 1995 e 2013, as partidas turísticas internacionais

registaram um aumento de 106,0% no mundo, tendo-se evidenciado no Médio Oriente (+247,3%), África

(+190,4%) e Ásia e Pacífico (+190,0%). Observaram-se, contudo, retrações da procura turística, em 2003 e 2009.

 Em termos de quota de mercado, a Europa continua a ser

a região que mais partidas gera, apesar do ligeiro decréscimo. Em paralelo, assiste-se a uma afirmação da Ásia e Pacífico, tendo superado as Américas, em 2004.

 A nível nacional, ainda que longe dos 94,0 milhões de

partidas dos alemães, os indianos registam 16,6 milhões de partidas, ocupando o 14.º lugar.

Partidas Turísticas Internacionais por Região do Mundo, 106, 1995-2013

Fonte: idtour Baseado em UNWTO (2000, 2002, 2005, 2006, 2010, 2011, 2013, 2014), World Bank (2014)

Principais Mercados Emissores Segundo Partidas Turísticas Internacionais, 106, 2013

Fonte: Euromonitor (2014)

4.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

DA

P

ROCURA

T

URÍSTICA

P. 61 P. 61 Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Mundo

Ásia

Ín

d

ia

Em

Por

tu

gal

(40)

Posição País Despesas 1 China 90,4 2 E.U.A. 88,3 3 Alemanha 65,0 4 Reino Unido 39,8 5 França 32,9 6 Austrália 30,6 7 Rússia 30,0 8 Japão 22,8 (…) (…) (…) 22 Índia 8,9 '95 '00 '05 '10 '13 3,9% 52,1% 21,2% 21,2% 1,6% 5,9% 44,1% 26,9% 20,8% 2,3% 4,0% 47,8% 20,5% 26,2% 1,5% 4,1% 52,2% 20,7% 21,2% 1,8% 6,6% 46,6% 23,4% 20,7% 2,8% 513,5 Mil Milhões USD 958,0 Mil Milhões USD 1.º EUROPA 531,1 MILMilhões USD 2.º ÁSIA EPACÍFICO 324,4 MILMilhões USD 3.º AMÉRICAS 250,2 MILMilhões USD 4.º MÉDIOORIENTE 70,8 MILMilhões USD 5.º ÁFRICA 27,8 MILMilhões USD R an king '13 [ 40 ]

 Entre 1995 e 2013, observou-se um crescimento de

174,5% das despesas no mundo, destacando-se o retrocesso em 2009, fruto da crise financeira de 2008.

 A região europeia tem mantido a liderança em termos

de peso relativo, sendo, contudo, caracterizada por uma constante diminuição a este nível. Por outro lado, a Ásia e Pacífico tem vindo a aumentar a sua quota.

 Comparando com o ranking das partidas, os indianos

apresentam uma posição menos favorável ao nível das despesas turísticas. Em relação À despesa média por turista, os indianos apresentam dos valores mais baixos do ranking, 536,7 EUR/Partida, longe dos australianos (3 491,9 EUR/Partida) e chineses (1 541,5 EUR/Partida).

Despesas Turísticas Internacionais por Região do Mundo, 109USD, 1995-2013

Fonte: WTTC (2014)

Principais Mercados Emissores Segundo Despesas Turísticas Internacionais, 109EUR, 2013

Fonte: Euromonitor (2014)

4.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

DA

P

ROCURA

T

URÍSTICA

P. 62 P. 96 ALOJAMENTO DO FUTURO Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Mundo

Ásia

Ín

d

ia

Em

Por

tu

gal

(41)

 Analisando as chegadas turísticas à região da Ásia e Pacífico, a China, Tailândia e Malásia constituem, em 2013, o top 3 dos principais destinos.

 Ao nível das receitas turísticas, mais uma vez, a China

assume a dianteira do ranking, imediatamente seguida por Macau e, em terceiro lugar, pela Tailândia.

 Neste seguimento, a Índia constitui o 12.º principal

destino segundo chegadas, registando 6,8 milhões de turistas em 2013.

 Por outro lado, ao nível das receitas turísticas, a Índia

integra o top 10 com 13,9 mil milhões de euros.

 Ainda que ambos os rankings sejam relativamente

consistentes ao nível dos países que os integram, quando analisada a receita média gerada por chegada, a Austrália, Macau e Índia assumem a liderança (3 656,5 EUR/Tur., 2 724,7 EUR/Tur. e 2 023,3 EUR/Tur., respetivamente).

 Contrariamente, a Malásia (615,6 EUR/Tur.) e a China

(698,8 EUR/Tur.) constituem os países com receita média por chegada inferior.

Principais Destinos Asiáticos Segundo Chegadas Turísticas Internacionais, 106, 2013

Fonte: idtour Baseado em UNWTO (2014); Euromonitor (2014)

Fonte: idtour Baseado em UNWTO (2014); World Bank (2014); Euromonitor (2014)

Principais Destinos Asiáticos Segundo Receitas Turísticas Internacionais, 109EUR, 2013

4.1 I

NFORMAÇÃO

H

ISTÓRICA

DA

P

ROCURA

T

URÍSTICA

P. 63 P. 63 Índice 1. Síntese 2. Identificação 3. Caracterização Geral 3.1. Info. Histórica 3.2. Info. Prospetiva 4. Caracterização da Procura Turística 4.1. Info. Histórica 4.2. Info. Prospetiva 5. Análise de Posicionamento do Destino Portugal para os Indianos Notas

Ásia

Ín

d

ia

Mundo

Em

Por

tu

gal

Posição País Chegadas

1 China 55,7

2 Tailândia 26,5

3 Malásia 25,7

4 Hong Kong, China 25,7

5 Macau, China 14,3 6 Coreia do Sul 12,2 7 Singapura 11,1 8 Japão 10,4 (…) (…) (…) 12 Índia 6,8

Posição País Receitas

1 China 38,9

2 Macau, China 38,9

3 Tailândia 31,7

4 Hong Kong, China 29,3

5 Austrália 23,3 6 Malásia 15,8 7 Singapura 14,3 8 Índia 13,9 9 Japão 11,2 10 Coreia do Sul 10,7

Referências

Documentos relacionados

Mesmo com suas ativas participações na luta política, as mulheres militantes carregavam consigo o signo do preconceito existente para com elas por parte não somente dos militares,

Nesse sentido, as SE possibilitam a contextualização dos conteúdos escolares, tornando-os mais significativos para os estudantes, pois “[...] busca a articulação

Com o uso do biodigestor os gases promotores do efeito estufa, como o metano e o carbônico, não são mais liberados naturalmente para a atmosfera, ao contrário, ele é conduzido

Our contributions are: a set of guidelines that provide meaning to the different modelling elements of SysML used during the design of systems; the individual formal semantics for

Assim, nesse âmbito, o presente trabalho visa avaliar a biodegradabilidade do lodo de esgoto de descarte de reatores anaeróbios no processo da compostagem, sob aspectos

Assim, é fundamental que a ANEEL tenha uma maior rigidez em relação ao mercado de demanda informado pelas distribuidoras, e aprimore os procedimentos para fiscalização

evento, contudo, as meninas tendem a aumentar a quantidade de gordura corporal de forma mais acentuada que os meninos. Estes, por outro lado, aumentam de

Ninguém quer essa vida assim não Zambi.. Eu não quero as crianças