A solução para a máquina-ferramenta

17 

Texto

(1)
(2)

2

A solução para a

máquina-ferramenta

Á mais de 25 anos que a FAGOR AUTOMATION desenvolve Sistemas de Automação e Controlo para Máquinas-Ferramenta e fabrica Controlos Numéricos, Reguladores, Motores e Sistemas de Captação.

A facilidade de utilização dos Controlos Numéricos e a simplicidade de programação traduz-se numa considerável poupança de tempo, tanto na aprendizagem como na programação e maquinação diária. No CNC 8070 pode-se seleccionar, em cada modo de trabalho, a página de informações que mais lhe interessar, ou mesmo personalizar uma nova página com os dados que forem necessários.

Durante a execução de um programa peça é possível programar outra peça, assim como a simular-la graficamente.

Incorpora ciclos para a calibrar de ferramentas, medição de peças, ciclos de fresagem (caixas, caixas com ilhas, etc.) e torneamento (eixo C, eixo Y, etc.). A arquitectura aberta facilita a integração de ciclos próprios do fabricante. O controlo de posição, velocidade, acelerações e de colisões evitam maquinações indesejadas e ajudam na obtenção de uns acabamentos óptimos, obtendo-se o máximo rendimento da máquina.

As funcionalidades de Inspecção da Ferramenta e

Procura de Bloco facilitam as tarefas do operário a seguir

a uma interrupção do programa ou a um erro na execução, de forma a verificar ou substituir a ferramenta.

O Simulador FAGOR CNC 8070 permite editar e simular

o programa, fora da oficina e posteriormente, enviar o programa ao CNC, onde é executado.

Configuração

do Sistema

Interface digital Sercos

Gestão de cinemáticas

Armazém de ferramentas

Ciclos de medição

Calibragem Laser de ferramentas

Captação incremental ou absoluta Módulos remotos

Motores de arvore

(3)

3

Controlo Numérico de última geração

O CNC FAGOR 8070 é um controlo numérico de última geração que oferece prestações de tecnologia de ponta com a máxima flexibilidade de utilização. Este potente CNC foi desenhado combinando a experiência e tecnologia da FAGOR com os standards mundiais de PC.

Pode controlar até 28 eixos (interpolados simultaneamente), 4 arvores, 4 armazéns de ferramentas e 4 canais de

Monitor

Monitor com ecrã TFT de 10,4 ou 15 polegadas.

Teclado

Contem teclas com símbolos de fácil compreensão, teclas de acesso rápido aos modos de trabalho, e teclas de livre disposição configuráveis conforme as necessidades da máquina.

Modo automático. Modo manual. Modo MDI.

Modo edição - simulação.

Tabelas de utilizador, origens e garras. Tabela de ferramentas e de armazéns. Modo utilidades.

Acesso a aplicações.

Teclas de acesso rápido

Simulador para PC Ethernet

Controlo Numérico

(4)

4

CNC 8070 M

Para fresadoras e

centros de maquinação

O CNC FAGOR 8070 destina-se a ser aplicado, em todo o tipo de Fresadoras e Centros de Maquinação, tanto horizontais como verticais.

Foi especialmente desenhado para maquinar perfis de alta precisão com um tempo de processamento de bloco inferior a 1 ms. O seu controlo de aceleração e “Jerk” suaviza a transição da trajectória, exige menos esforços mecânicos e aumenta assim o tempo de vida da máquina.

Dispõe de filtros (electrónicos) que eliminam as oscilações devidas às frequências próprias da máquina, evitando que possam afectar negativamente a maquinação, e reduzindo o stress do sistema mecânico.

A análise antecipada da trajectória possibilita a optimização do avanço dos eixos, assim como a obtenção de um deslocamento mais suave e contínuo dos eixos da máquina.

(5)

5

Melhoria do processo de produção

Maquinação a alta velocidade (MAV)

Os algoritmos de alta velocidade possibilitam optimizar a maquinação, obtendo-se assim velocidades de corte superiores, perfis mais suaves, uma melhor qualidade em superfície, e uma maior precisão, reproduzindo fielmente a superfície programada.

A utilização combinada de “Splines” e transições polinomiais adapta o perfil programado, mediante trajectórias rectas, a uma curva que passa por todos os pontos programados.

O CNC trabalha com resolução nanométrica: para se obter a c a b a m e n t o s ó p t i m o s aconselhamos definir as cotas no CAD-CAM com a maior resolução possível.

Podem-se editar novos programas ou modificar os programas existentes seguindo os formatos de programação ISO e Alto nível FAGOR, com a ajuda de um editor de perfis, de um editor de ciclos fixos, ou mediante a programação “Teach-in”. Os programas de maquinação elaborados num CNC FAGOR 8040, 8050 e 8055, são compatíveis com o CNC 8070. Também é possível modificar estes programas no próprio CNC 8070, mantendo o formato original de programação, podendo ser de novo reutilizados nos controlos numéricos FAGOR 8040, 8050 e 8055.

Compatibilidade para trás

Para quem trabalha com Autocad, o CNC 8070 converte directamente os ficheiros 2D gerados em Formato DXF para poderem ser utilizados posteriormente como perfis ou como parte de um programa peça.

Se o programa de maquinação for gerado em CAM, partindo do respectivo desenho da peça, aconselha-se utilizar um pós-processador para converter o ficheiro em formato Fagor. O CNC interpreta os ficheiros de trajectória resultantes e executa-os directamente.

Trabalho com CAD CAM

A simulação possibilita verificar programas mostrando a representação gráfica correspondente à sua execução. Também se efectua uma estimativa do tempo total de execução e do tempo de maquinação para cada ferramenta.

Possibilidade de obter estimativa da produção

A edição e simulação podem ser realizadas enquanto outro programa está em execução, evitando assim tempos de espera entre peças. Outra funcionalidade é a simulação de um ciclo fixo previamente à inserção no programa.

Edição / Simulação em background

A comunicação via “Ethernet”, ajuda na melhoria do processo de produção, enviando os programas peça (previamente elaborados nos escritórios técnicos) ao CNC, onde são executados. Também possibilita a consulta dos tempos de maquinação destinados ao cálculo de estatísticas, tempos de inactividade, tempo de maquinação, utilização de cada ferramenta, etc.

(6)

6

CNC 8070 M

Para fresadoras e centros de maquinação

Podem-se efectuar maquinações em planos inclinados, sem ser necessário alterar a posição da peça. Uma vez orientada a ferramenta (manual ou automaticamente), basta definir o plano inclinado e efectuar todo o tipo de maquinações, (caixas, rotações, etc.); em seguida a maquinação programa-se conforme o novo plano inclinado (X, Y) e a ferramenta no eixo (Z) perpendicular ao mesmo.

Maquinações em

planos inclinados

A função “RTCP” (Rotation Tool Center Point) melhora o acabamento da peça fazendo a extremidade da ferramenta seguir o perfil programado independentemente do comprimento e orientação da ferramenta.

Se trabalhar com “RTCP” e modificar a orientação da ferramenta, o CNC desloca os eixos X, Y, Z para manter a posição da extremidade da ponta da ferramenta sobre a peça.

A função “RTCP” possibilita a maquinação de um perfil mantendo, em todo o momento, a ferramenta perpendicular à trajectória.

Maquinação em 5 eixos (RTCP)

Gestão de cinemáticas

Podem-se definir várias cinemáticas para se adaptarem às necessidades da máquina.

Admite cinemáticas paralelas, arvores esféricas, ortogonais e ângulares, mesas giratórias, e a combinação de arvores basculantes e mesas giratórias.

Também admite cinemáticas específicas, que utilizam determinadas máquinas, e dispõe de ferramentas apropriadas para uma fácil definição das mesmas.

(7)

7

Pode-se gerir qualquer tipo de armazém: tipo torreta, síncrono com ou sem braço permutador (1 ou 2 pinças), e assíncrono. Segundo as necessidades, controlam-se armazéns onde a ferramenta apresenta qualquer localização (”random”), e armazéns onde a ferramenta apresenta sempre a mesma localização.

O sistema gestor de ferramentas é responsável por efectuar as trocas de ferramentas, e conhece em todo o momento qual a ferramenta presente em cada localização dentro do armazém e em cada pinça do braço permutador.

Pode-se também gerir fresadoras e centros de maquinação, com vários armazéns de ferramentas (num máximo de 4).

Gestão de armazéns

Eixos Tandem e Eixos Gantry

Os eixos Tandem compensam as folgas, utilizando dois motores que se opõem. Ambos os Motores estão acoplados mecanicamente e o CNC mantêm-nos acoplados em velocidade e binário. Habitualmente, utiliza-se o Tandem com sistemas mecânicos de cremalheira-pinhão e em máquinas de grandes dimensões.

Os eixos Gantry evitam o desalinhamento mecánico em Fresadoras Tipo Ponte, onde se utilizam 2 eixos para a mover. Quando os eixos Gantry são do tipo cremalheira-pinhão, associa-se ao Gantry a função Tandem, 2 motores em cada eixo, para conseguir uma deslocação suave e alinhada.

O ciclo de calibragem de ferramentas facilita as tarefas do operário durante a calibração, tanto em manual como em automático, mediante a utilização de apalpadores de mesa. Os ciclos de medição e alinhamento da peça, possibilitam mediante a utilização de "apalpadores" localizados na arvore, adaptar fácil e automaticamente as coordenadas de trabalho à posição que tem a peça (centragem de orifícios, medição de canto e ângulo, etc.).

Calibragem de ferramentas

e ciclos de medição

(8)

8

O CNC FAGOR 8070 permite controlar Centros de Torneamento de alta produção, Tornos verticais, Tornos de bancada inclinada e Tornos paralelos.

A grande flexibilidade ao configurar os elementos da máquina, possibilita a adaptação e gestão de tornos de várias torretas, vários arvores, diferentes canais de execução, etc.

Segundo o tipo de máquina podem-se controlar até 4 arvores e 28 eixos, com eixos “C”, “Y” e “B”, assim como efectuar operações de fresagem nos planos formados por todos estes.

Está equipado com filtros (electrónicos) que eliminam as oscilações devidas às frequências próprias da máquina, evitando que possam afectar negativamente na maquinação, e reduzindo o stress do sistema mecânico.

O seu controlo de aceleração e “Jerk” suaviza a transição da trajectória, exige menos esforços mecânicos e aumenta assim o tempo de vida da máquina.

Para tornos e Centros

de Torneamento

(9)

9

A comunicação via “Ethernet” ajuda na melhoria do processo de produção, enviando os programas peça (previamente elaborados nos escritórios técnicos) ao CNC, onde são executados.

Também possibilita a consulta dos tempos de maquinação destinados ao cálculo de estatísticas, tempos de inactividade, tempo de maquinação, utilização de cada ferramenta, etc.

Com o CNC 8070 é muito simples modificar a maquinação nos tornos de produção, bastando enviar ao CNC o novo programa peça, as tabelas de deslocações e de garras (correspondentes aos novos suportes e amarres mecânicos), e efectuar uma calibragem automática das novas ferramentas previamente à maquinação.

Os algoritmos que incorporam o CNC possibilitam velocidades de corte superiores, perfis mais suaves, uma melhor qualidade em superfície, e uma maior precisão, reproduzindo fielmente a superfície programada, sempre na observância das tolerâncias de qualidade mais rigorosas.

Os deslocamentos associados aos eixos independentes, executam-se livremente e em simultâneo durante a maquinação da peça.

Os deslocamentos associados aos eixos independentes executam-se livremente, não interrompendo a maquinação da peça.

Melhoria do processo

de produção

Mudanças no programa

de maquinação

Qualidade da maquinação

Eixos independentes

(10)

10

CNC 8070 T

Para Tornos e Centros de Torneamento

Procura de referência

Uma vez activada a máquina já não é preciso deslocar os eixos até o ponto de referência. Com sistemas de captação FAGOR de sinal codificado, basta deslocar 20 ou 50 mm. os eixos (depende darégua) e assim o CNC interpreta a nova posição. Com sistemas de captação FAGOR absolutos não é preciso deslocar os eixos.

Pode-se editar novos programas ou modificar os programas existentes (também os que foram elaborados num CNC FAGOR 8040, 8050 e 8055) seguindo os formatos de programação ISO e Alto nível FAGOR, com a ajuda de um editor de perfis e de um editor de ciclos fixos.

Se desejar retocar ou revisar determinadas partes da peça, a função de procura de bloco com recuperação do relatório histórico do programa possibilita iniciar a maquinação a partir de um bloco determinado com as mesmas condições que iriam existir se o programa tivesse sido executado desde o início.

Também é possível personalizar o interface segundo o utilizador, alterando os ecrãs.

Programação e utilização

flexíveis

Calibrar ferramentas e ciclos

de medição

O ciclo de calibrar ferramentas facilita as tarefas do operário durante a calibração, tanto em manual como em automático. Fácil e automaticamente, os ciclos de medição de peças possibilitam, mediante a utilização de apalpadores, medir peças ou corrigir o desgaste da ferramenta.

Com a calibragem automática de ferramentas (ciclos integrados no programa peça), consegue-se melhores tempos na maquinação, dado que se eliminam períodos de inactividade e tarefas manuais de calibragem.

(11)

11

Gestão de cinemáticas

Operações de roscado

Para além das habituais operações do torno (cilindrar, ranhurar, facejar, etc.), pode-se efectuar qualquer tipo de roscas: normalizadas, longitudinais, cónicas, frontais, etc. Também é possível definir as entradas e saídas de rosca, assim como conectar 2 ou mais roscas consecutivas. A função de revisão de roscas é ideal para recuperar peças que apresentam roscas desgastadas.

Podem-se personalizar diferentes cinemáticas na máquina, que se irão adaptar perfeitamente em cada caso à geometria da máquina.

Implementam-se as cinemáticas correspondentes ao eixo "C", eixo "Y" e eixo "B", sendo este último correspondente a eixos articulados que possibilitam realizar operações de fresagem mesmo em superfícies inclinadas em qualquer das arvores.

Operações de fresagem

com eixo C e eixo Y

Para além dos ciclos associados ao eixo C que possibilitam a realização de todo o tipo de maquinações, na face frontal e cilíndrica da peça, nas máquinas torno-fresa (que têm um 4º eixo, o eixo "Y"), também se encontram habilitadas todas as operações e ciclos de fresadora (desbastes, perfis, caixas 2D e 3D, etc.).

Sincronização de arvores

Esta função possibilita, nos tornos de 2 ou mais arvores, maquinar a peça em apenas uma operação. Numa das arvores maquina-se um dos lados, e para concluir a maquinação do segundo lado da peça muda-se de arvore. A mudança efectua-se acoplando ambas as arvores em velocidade e sincronizando-as em posição. Não é preciso efectuar qualquer busca de referência.

(12)

12

CNC 8070 OL

Para Aplicações Gerais

O CNC 8070 adapta-se perfeitamente a todo o tipo de

máquinas: rectificadoras, puncionadoras, quinadoras, serras, polidoras, máquinas para maquinar madeira, mármore, laser, plasma, corte por água, etc.

A grande flexibilidade ao configurar os elementos da máquina possibilita gerir até 28 eixos e 4 arvores. Graças aos seus 4 canais de execução, podem-se efectuar sincronizadamente até 4 operações de maquinação diferentes.

Se a aplicação precisar, é possível combinar numa mesma máquina operações de fresagem e torneamento, estando disponíveis todos os ciclos de maquinação. Sendo um CNC baseado em plataforma PC, possibilita a integração de aplicações de terceiros para substituir ou complementar o editor do próprio CNC, facilitando ao operário as tarefas de programação e execução das peças.

Os eixos da máquina podem ser personalizados (num máximo de 28), de forma que todos os eixos fiquem interpolados entre si, ou dispor de eixos interpolados e outros independentes.

Entende-se como "eixos independentes" os que não intervêm directamente na maquinação da peça, por

exemplo manipuladores, carregadores de peças e todos os que efectuam operações simples e paralelas à maquinação.

É bastante simples personalizar e controlar máquinas equipadas com várias ferramentas maquinando simultaneamente graças ás 4 arvores do CNC.

Até 28 eixos interpolados

e 4 arvores

Os canais de execução possibilitam efectuar operações ou maquinações diferentes ao mesmo tempo. Pode-se atribuir a cada canal a sua própria arvore, armazém de ferramentas e eixos determinados, bem como partilhar as arvores e armazéns entre 2 ou mais canais de execução.

O CNC possibilita adaptar, com simplicidade e facilidade, o interface segundo o utilizador, modificando ou criando novos ecrãs de edição, execução, representação gráfica,

simulação, etc. Pode-se definir ecrãs onde irão surgir as informações de vários canais de execução conjuntamente, ou trabalhar através de ecrãs específicos para cada canal.

O CNC 8070 tem funcionalidades que possibilitam sincronizar fácil e confortavelmente as diferentes operações ou maquinações efectuadas em diferentes canais de execução.

4 canais de execução

O programa de PLC tem estrutura modular e pode agrupar ficheiros em “linguagem C” com ficheiros editados em mnemónicos e em contactos. Executa em sincronização com o CNC, executando-se o “scan” completo de PLC no CNC, assegurando assim a rápida execução do PLC simultaneamente com o CNC. A monitorização do PLC permite realizar um diagnóstico rápido do estado da máquina. Não são precisos conhecimentos altamente especializados, visto que o programa de PLC pode ser monitorizado tanto em contactos como em mnemónicos, independentemente

de como foi editado o programa. Outra funcionalidade é a monitorização do estado dos recursos e variáveis do PLC.

Desde o PLC, para além de controlar os acessos da máquina mediante o controlo das entradas e saídas, pode-se intercambiar informações com o CNC e gerar ordens periódicas de modo a executar determinadas aplicações fixas no tempo. Também é possível controlar determinadas condições da máquina para executar acções paralelas à maquinação da peça ao implementar as acções.

(13)

13

Pode-se utilizar um "editor de cam`s" que possibilita, através de um elemento gráfico de ajuda, definir de forma simples e flexível "cam`s em função do tempo" ou "cam`s em função da posição". Também é possível utilizar o editor de “cam`s” para analisar o comportamento da “cam” segundo diferentes valores de velocidade, aceleração e “jerk”.

Com as "cam`s em funçao do tempo" é possível gerar outros perfis de movimento diferentes aos perfis trapezoidais ou com forma de "S".

As "cam`s em função da posição", proporcionam relações não lineares de sincronização electrónica entre dois eixos: a posição do eixo escravo sincroniza-se com a posição do eixo principal mediante um perfil de “cam”.

“CAM`s” electrónicas

Máquinas complexas, com mais de 28 eixos ou 4 arvores, podem instalar vários CNC 8070. A comunicação entre os CNC efectua-se com facilidade, visto que o utilizador tem ao seu dispor potentes instruções que possibilitam a obtenção de um rápido intercâmbio de dados.

Comunicação entre vários controlos em rede

A configuração e personalização do CNC para uma máquina determinada é uma tarefa acessível, sendo necessário adaptar o editor de programas peça e configurar os ecrãs do utilizador. Assim, uma aplicação destinada a uma máquina de perfurar chapa, e uma aplicação para a maquinação de madeira, aparentemente utilizam controlos numéricos diferentes se ambas as aplicações estão baseadas no CNC 8070.

Podem-se usar ferramentas para personalizar o interface do utilizador, que possibilitam modificar os ecrãs do CNC adaptando-os à aplicação e facilitando ao operário as tarefas de programação e execução da peça.

Sendo um Controlo Numérico baseado em plataforma PC e que trabalha no ambiente Windows, possibilita a integração de aplicações de terceiros e portanto o utilizador pode editar e executar, desde ecrãs específicos criados para o efeito, as operações e ciclos para os quais foi construída a máquina.

Integração de software de terceiros

O sistema CNC 8070 está equipado com módulos remotos que podem ser instalados, em diferentes localizações da máquina, junto dos dispositivos a controlar. A comunicação entre todos estes efectua-se através de CAN com uns valores máximos de: 1024 entradas digitais, 1024 saídas digitais, 32 entradas analógicas, 32 saídas analógicas e 32 entradas de contagem.

(14)

8070

14

Funções e prestações

Características gerais Configuração Linguagens de programação Conectividade Sistema de Coordenadas Compensação de ferramenta Selecção de origens Avance de mecanização Arvore Controlo de trajectória Ajudas geométricas

Ciclos fixos de Fresagem

Ciclos fixos de Torneamento

Sistema aberto baseado em PC. Sistema operativo Windows® XP. Tempo de processamento de bloco < 1 ms. Tempo de execução de PLC < 1 ms/K. Memória RAM 512 MB ou 1 GB. “Compact Flash” de 4 GB, 8 GB ou 16 GB. Monitor a cores LCD de 15 ou 10.4 polegadas.

Até 28 eixos (interpolados simultaneamente) e 12 volantes. Até 4 arvores.

Até 4 canais de execução. Os eixos e arvores podem ser distribuídos livremente entre os canais.

Até 4 armazéns de ferramentas.

Interface digital e analógica. Bus de campo Sercos® e CAN. Ethernet 10/100Mhz base T.

Programação em código ISO.

Programação em linguagem de Alto Nível. Editor de ciclos.

USB.

Tele-diagnóstico.

Cotas em milímetros e polegadas. Coordenadas absolutas e incrementais. Programação em raios ou diâmetros.

Programação em coordenadas cartesianas e polares. Compensação de fuso, compensação cruzada, etc.

Compensação de raio no plano de trabalho e compensação de comprimento. Detecção de colisões com um horizonte de até 200 blocos.

Pré-selecção de cotas.

Movimentações de origem absolutas e incrementais. Garras ou amarres.

Pré-selecção da origem polar.

Programação respeito ao "zero"-máquina e "zero"-peça.

Avanço em milímetros (polegadas)/minuto ou milímetros (polegadas)/volta. Especificação do tempo de maquinação em segundos.

Adaptação do avanço ao início ou final do bloco. Avanço do centro da ferramenta constante. Avanço do ponto de corte constante

Controlo da aceleração, do “Jerk”, “Feed-Forward” e “AC-Forward”. Velocidade de rotação constante. Velocidade de corte constante. Limitação da velocidade de giro.

Posicionamento rápido.

Interpolação linear e circular (programando o centro ou o raio). Arco tangente à trajectória anterior.

Arco definido mediante três pontos. Interpolação helicoidal.

Roscado electrónico de passo constante. Roscado rígido. Intervenção manual durante a execução. Intervenção manual auxiliar. Esquina viva.

Esquina abrandada controlada (5 modalidades). Arredondamento e chamfer de esquinas. Entrada e Saída tangencial.

Imagem-espelho.

Rotação do sistema de coordenadas. Factor escala.

Ponteado.

Furação com passo variável e furação profunda com passo constante. Roscagem com embraiagem e roscagem rígida (sem embraiagem). Alargamento de orifícios em metal, mandrilar.

Caixa rectangular, circular e pré-esvaziada. Caixas 2D e 3D.

Eixo “Moyú” rectangular e circular. Planeamento, Ranhuras. Fresagem de Perfil.

Cilindrar, Facejar, Conicidade, Arredondamento, Ranhuras.

Perfuração com broca (longitudinal e frontal). Perfurações múltiplas com broca. Roscado (longitudinal, frontal, cónico e repassagem de roscas).

Roscado com macho. Roscado rígido. Roscados múltiplos. Roscas normalizadas.

Ranhuragem de chave (longitudinal e frontal). Ranhuras múltiplas de chave. Perfil (ZX, ZC e XC).

(15)

15

Maquinações múltiplas (Fresadora)

Ciclos fixos de "apalpador"

Sub-rotinas

Trabalho com eixos e arvores

Trabalho com canais

Eixo C

Maquinação a alta velocidade

Instruções de controlo de fluxo

Transformação de coordenadas

Ajudas para a programação

Edição simulação Estimativa de tempos Execução Representação gráfica Modo Manual Tabelas

Ajudas Optimização da Máquina

Completamente personalizável

PLC integrado

Módulos remotos

Em linha recta.

Formando um arco ou uma circunferência. Formando um paralelogramo.

Formando uma rede. Pontos aleatórios (”Random”).

Calibrar ferramenta em comprimento e raio. Calibrar apalpador.

Ciclo fixo de medição de superfície, de esquina exterior, de esquina interior. Ciclo fixo de medição de ângulo, de esquina exterior e ângulo.

Ciclo fixo de medição de orifício. Ciclo fixo de medição de eixo “moyú”. Sub-rotinas locais e globais. Sub-rotinas modais. Definição de macros.

Eixos “Gantry” (14 pares). Eixos “Tandem” (14 pares). Eixos “Hirth”. Eixos independentes.

Acoplamento electrónico de eixos e arvores. Sincronização de eixos e arvores. Aparcar eixos e arvores.

Intercâmbio de eixos. Intercambio de arvores. Comunicação e sincronização entre canais. Maquinação na superfície frontal. Maquinação na superfície cilíndrica. Interpolação de “splines”. Interpolação polinomial.

Filtro de pós-interpolação para eliminar ressonâncias. Salto de bloco ($GOTO).

Execução condicional ($IF) e ($SWITCH). Repetição de blocos (#RPT) e ($FOR).

Repetição condicional de blocos ($WHILE) e ($DO). Cinemáticas, até 6 diferentes por máquina. Movimento em plano inclinado.

Ferramenta perpendicular ao plano.

Trabalho com “RTCP” (Rotating Tool Center Point). Compensação de raio e longitudinal de ferramenta. Calculadora.

Gráficos de ajuda na programação de ciclos. Comentários de bloco.

Manual integrado em função do contexto.

Janelas despregáveis para definir “Sentences” e Variáveis. Importação de ficheiros “DXF”.

Editor de perfiles. Edição em “Teach-in”.

Editor de ciclos em modo Conversacional.

Simulação com representação gráfica mesmo enquanto outro programa está em execução. Simulação de um ciclo fixo antes de o inserir no programa.

Estimativa do tempo total de execução do programa e do tempo de maquinação com cada uma das ferramentas.

Estimativa de tempos do programa em simulação.

Inspecção da ferramenta enquanto o programa está em execução. Procura de bloco recuperando a história de um programa. Modo MDI/MDA.

Em planta, projecção em 3 planos, 3D e sólido.

Mudança do “ponto de vista” do gráfico para o mostrar desde outro ângulo. Função ZOOM sem deter programa.

Medição da distância entre dois pontos. Deslocamento mediante volante ou teclas de JOG.

Deslocar um eixo a una cota, prévia selecção do ponto destino. Calibrar ferramentas.

Carga de origens. Controlo de arvore. Modo MDI/MDA.

Tabela de origens (até 20 movimentações de origem diferentes). Tabela de garras.

Tabela de parâmetros globais e locais por canal.

Tabela de parâmetros comuns para comunicação entre canais. Tabela de ferramentas e armazéns.

“Tuning”.

Função osciloscópio. Diagrama de Bode. Teste de circularidade

Ferramenta de configuração visual FGUIM. Visual Basic®, Visual C++®, etc. Servidor OPC.

Até 1024 entradas e 1024 saídas digitais. Até 8192 marcas e 1024 registros. Até 256 temporizadores e 256 contadores. Símbolos ilimitados.

Linguagens de programação do PLC: Equações, Contactos e linguagem C. Monitorização de recursos e variáveis do CNC.

Analisador lógico.

Até 1024 entradas e 1024 saídas digitais. Até 32 entradas e 32 saídas analógicas. Até 32 entradas de contagem.

(16)
(17)

420(16.53) 350(13.77) 420,6(16,53) 350,6(13,77) 70 (2.75) 136(5.35) 330(12.99) 144.8(5.7) 420(16.53) 350(13.77)

Fagor Automation S. Coop.

Bº San Andrés, 19 – P.O.Box 144 E-20500 Arrasate-Mondragón, Spain Tel. 34 943 719 200 34 943 039 800 Fax: 34 943 791 712 E-mail: info@fagorautomation.es www.fagorautomation.com EUROPE

DE - Fagor Automation GmbH (Göppingen)

Tel. 49 7161 15 6850 Fax: 49 7161 15 685 79

ES - Fagor Automation Catalunya (Barcelona)

Tel. 34 934 744 375 Fax: 34 934 744 327

FR - Fagor Automation France S.à.r.l. (Clermont Ferrand)

Tel. 33 473 277 916 Fax: 33 473 150 289

GB - Fagor Automation UK Ltd. (West Midlands)

Tel. 44 1327 300 067 Fax: 44 1327 300 880

IT - Fagor Italia S.R.L. (Milano)

Tel. 39 0295 301 290 Fax: 39 0295 301 298

PO - Fagor Automation Ltda. (Leça da Palmeira)

Tel. 351 229 968 865 Fax: 351 229 960 719

RU - Fagor Automation Russia. (Moscow)

Tel. 7 926 795 29 12 AMERICA

BR - Fagor Automation do Brasil Com. Imp. Exp. Ltda. (São Paulo)

Tel. 55 11 56 94 08 22 Fax: 55 11 56 81 62 71

CA - Fagor Automation Ontario (Mississauga)

Tel. 1 905 670 74 48 Fax: 1 905 670 74 49

Fagor Automation Quebec (Montreal)

Tel. 1 450 227 05 88 Fax: 1 450 227 61 32

Fagor Automation Windsor (Canada)

Tel. 1 519 944 56 74 Fax: 1 519 944 23 69

US - Fagor Automation Corp. (Chicago)

Tel. 1 847 98 11 500 Fax: 1 847 98 11 311

Fagor Automation West Coast (California)

Tel. 1 714 957 98 85 Fax: 1 714 957 98 91

Fagor Automation East Coast (New Jersey)

Tel. 1 973 773 35 25 Fax: 1 973 773 35 26

Fagor Automation Ohio Branch (Ohio)

Tel. 1 614 855 5720 Fax. 1 614 855 5928

Fagor Automation South East (Florida)

Tel. 1 813 654 45 99 Fax: 1 813 654 3387 ASIA

CN - Beijing Fagor Automation Equipment Co., Ltd. (Beijing)

Tel. 86 10 84505858 Fax: 86 10 84505860

Beijing Fagor Automation Equipment Ltd. (Nanjing)

Tel. 86 25 83 32 82 59 Fax: 86 25 83 32 82 60

Beijing Fagor Automation Equipment Ltd. (Chengdu)

Tel. 86 28 66 13 20 81 Fax. 86 28 66 13 20 82

Beijing Fagor Automation Equipment Co., Ltd. (Guangzhou)

Tel. 86 20 86 55 31 24 Fax: 86 20 86 55 31 25

Beijing Fagor Automation Equipment Co., Ltd. (Shanghai)

Tel. 86 21 63 53 90 07 Fax: 86 21 63 53 88 40

HK - Fagor Automation (Asia) Ltd., ( Hong Kong)

Tel. 852 23 89 16 63 Fax: 852 23 89 50 86

IN - Fagor Control System Pvt. Ltd. (Bangalore)

Tel. +91 (0)8042682828 Fax: +91 (0)8042682816

KR - Fagor Automation Korea, Ltd. (Seoul)

Tel. 82 2 21 13 03 41 / 2113 0342 Fax: 82 2 21 13 03 43

MY - Fagor Automation (M) SDN.BHD. (Kuala Lumpur)

Tel. 60 3 8062 2858 Fax: 60 3 8062 3858

SG - Fagor Automation (S) Pte. Ltd. (Singapore)

Tel. 65 68417345 / 68417346 Fax: 65 68417348

TW - Fagor Automation Taiwan Co. Ltd. (Taichung)

Tel. 886 4 2 385 1558 Fax: 886 4 2 385 1598

ER-073/1994

39,5(1.55)

25(0.98)

Fagor Automation está acreditada pelo Certificado de Empresa ISO 9001 e pelo Certificado CE para todos os seus produtos.

Confiabilidade em todo o mundo

FAGOR AUTOMATION não se responsabiliza pôr possíveis erros de impressão ou transcrição neste catálogo e reserva-se o direito de efetuar, reserva-sem prévio aviso, modificações nas características de reserva-seus produtos.

CNC 8070 15 polegadas

Dimensões em mm (polegadas)

CNC 8070 10.4 polegadas modular

Imagem

Referências

temas relacionados :