CÂMARA MUNICIPAL GRANDES OPÇÕES

Texto

(1)

GRANDES OPÇÕES

2017-2021

(2)

CÂMARA MUNICIPAL

2

(3)

Estimado(a) Munícipe,

Maia em Primeiro é o compromisso da confiança e da estabilidade para uma comunidade harmoniosa, realizada e ainda mais feliz.

A Confiança, foi conquistada pela grande variedade de obra já feita e da qual fomos parte integrante para a sua execução, a Confiança que nos é reconhecida pela consistência do caminho de progresso e desenvolvimento já trilhados juntos, em que a aposta sempre foi no interesse das Pessoas e na melhoria da qualidade das suas Vidas.

A Confiança que resulta da perceção coletiva da nossa imensa preocupação e dedicação pelo bem-estar dos nossos Idosos e pelas condições ímpares de aprendizagem que queremos disponibilizar aos nossos Jovens.

A Confiança, que ressalta das boas condições económicas e financeiras da Câmara Municipal, após um tremendo esforço e empenho para a recuperação e consolidação (em 2002 a dívida municipal era de 200 milhões de euros, hoje é apenas de 30 milhões e a Câmara paga aos seus fornecedores a 5 dias), sem nunca descurar os investimentos fundamentais.

A Estabilidade que respeita um património político e autárquico, que conheço muito bem, porque sou parte ativa na sua concretização, primeiro pela mão do saudoso e companheiro Doutor José Vieira de Carvalho e que teve continuidade como Vice-Presidente do meu amigo Eng. Bragança Fernandes.

A Estabilidade porque somos uma equipa governativa politicamente coesa e profissional que terei a honra de liderar, que compatibiliza exemplarmente a experiência e segurança com a novidade e inovação, que partilha a mesma visão para o bem-estar e progresso dos maiatos.

A Estabilidade que as provas já dadas em contextos dificílimos, como por exemplo a agudíssima crise que Portugal viveu, em que soubemos definir claramente prioridades e onde a Proteção Social se assumiu como a nossa principal preocupação.

Este é o momento de dar a conhecer a todas as Maiatas e Maiatos as Grandes Opções para o Município da minha candidatura a Presidente da Câmara Municipal da Maia.

Com a experiência do passado, com a perceção e o trabalho do presente e com a esperança de um futuro promissor, comprometo-me a tudo fazer para que os jovens encontrem na Maia as condições para a sua realização plena.

Assumo esta missão com serenidade e determinação e com ainda mais entusiasmo prometo dedicação e competência, para continuar o nosso caminho de progresso e desenvolvimento.

Tendo a honra de merecer o seu apoio e o privilégio de continuar a servir a Maia como Presidente da Câmara Municipal, prometo trabalhar afincadamente, como sempre fiz e garanto-lhe que sei estar próximo de si, das coletividades e instituições sociais, das escolas, das empresas e de todos os que contribuem para o benefício da nossa comunidade.

Assumo o compromisso de um sonho possível e não de ilusões perigosas tendo sempre em mente a segurança e a inovação, de quem tem, sente e quer a Maia em Primeiro.

Faço apenas promessas que tenho condições de cumprir.

Conto consigo. Juntos somos e seremos Maia em Primeiro.

Um abraço amigo,

ANTÓNIO SILVA TIAGO

(4)

MAIA, UM MUNICÍPIO INTELIGENTE

Fruto do intenso trabalho de planeamento, ordenamento, promoção e apoio realizado ao longo de vários anos, a Maia é hoje reconhecida pela sua forte veia empreendedora e empresarial.

A Maia é o centro do principal “pólo” exportador do país, duplicou o seu volume de exportações no período compreendido entre 2005 e 2016, ano em que atingiu o volume de exportações mais alto de sempre, passando a ocupar a 5ª posição dos concelhos mais exportadores do país. É também na Maia que se encontra o maior parque empresarial do país e uma das maiores concentrações de empresas por m

2

, representando hoje 3% do PIB Nacional.

Queremos, cada vez, mais e melhores empregos para os Maiatos. Continuaremos a criar condições favoráveis para as empresas se instalarem na Maia.

Um Município Inteligente enfrenta com coerência os desafios da globalização através da inovação permanente, capaz de encontrar o correto equilíbrio entre a necessária competitividade económica, a coesão e desenvolvimento social e a sustentabilidade integral.

Dados: INE – Anuário Estatístico da Região Norte

(5)

1. CRIAR O TERRITÓRIO DIGITAL

Criar o Território Digital é uma medida fundamental para a nossa proposta de governo municipal que assenta na certeza de que uma gestão eficiente implica conhecimento e participação.

A Plataforma Digital “Maia +”, permitirá em tempo real, o acesso a informações tão úteis como a disponibilidade e horários dos transportes públicos, as condições de circulação, de trânsito e estacionamento, os horários e circuitos de recolha de resíduos, etc. Por outro lado, permitirá o registo e acompanhamento de participações, como incidentes na via pública, reparação de equipamentos, ruturas de condutas, etc. Será, ainda, um repositório de toda a informação, já disponível, como os Planos, Regulamentos e demais documentos normativos de natureza municipal.

A Plataforma Digital “Maia +”, estará disponível e acessível a todos os Maiatos através da internet, de aplicações móveis e em postos digitais a disponibilizar nas Juntas de Freguesia de todo o concelho e na rede de parceiros que se venham a associar.

2. SIMPLIFICAR OS SERVIÇOS DO MUNICÍPIO

Todos os processos internos dos diferentes serviços municipais, serão analisados criteriosamente, na perspetiva do cidadão, por forma a simplificar e eliminar eventuais barreiras à sua normal e rápida condução.

Todas as instituições de natureza municipal otimizarão a sua vocação de serviço através da multiplicação de pontos de acesso, de natureza eletrónica e de natureza física, em que os cidadãos, as empresas e demais instituições possam tratar dos seus assuntos com o Município e obterem as respostas e as informações que necessitem, de forma ainda mais célere, completa e otimizada.

3. REFORÇAR A

SUSTENTABILIDADE INTEGRAL

Este domínio é, e sempre foi, entendido como uma prioridade inadiável. Sustentabilidade ambiental, sustentabilidade da interação Homem/Território, sustentabilidade económica, sustentabilidade nas opções urbanísticas, sustentabilidade energética e sustentabilidade social. Essa sustentabilidade pressupõe a continuação da linha de desenvolvimento e progresso já encetada e continuará a ser a base de todas as ações.

Viver na Maia é, e será cada vez mais, sinónimo de qualidade de vida, respeito pelo ambiente, preservação do bem público e de esperança num futuro cada vez melhor.

4. DESENVOLVER PLANO DIRETOR DE INOVAÇÃO DE BASE TERRITORIAL

Assumimos a Inovação como um desígnio e como o caminho certo para o desenvolvimento e implementação de soluções que nos permitam obter melhores resultados na gestão, governação e planeamento territorial. Nesse sentido, desenvolveremos o primeiro Plano Diretor de Inovação de Base Territorial, por forma a que todas as entidades presentes no concelho possam contribuir e estar estrategicamente alinhadas com o Município na prossecução destes objetivos.

(6)

CÂMARA MUNICIPAL

6

5. ABRIR O MAIA SMART LAB

O edifício localizado no topo norte do Parque Central será reabilitado e convertido, por forma a criar o Maia SMART Lab. Aqui, será instalado o primeiro FAB Lab da Maia, onde todos quantos queiram poderão usufruir de um espaço de experimentação, para testar as suas ideias criativas e inovadoras, tendo acesso a um conjunto de ferramentas e equipamentos de tecnologia de ponta que lhes permitirá produzir protótipos e tornar reais os seus projetos.

6. INICIAR O START GO MAIA

Um espaço destinado à incubação de empresas e à inovação, com diferentes pólos temáticos em diferentes freguesias do concelho, estes espaços receberão projetos no âmbito da indústria aeronáutica, da engenharia de topo, da indústria 4.0 da economia circular, do comércio a retalho e da saúde.

No Tecmaia, será criado um pólo de Incubação e Coworking, assente nos princípios da colaboração, da formação de comunidade, na sustentabilidade, na abertura e na acessibilidade.

Uma aposta forte na potenciação de projetos empresariais, com vista à criação de postos de trabalho qualificados, à retenção dos nossos jovens, à captação de investimento, projetos e, sobretudo, pessoas.

7. FOMENTAR A PARTICIPAÇÃO E RESPONSABILIZAÇÃO

Na certeza de que “juntos vamos mais longe”, queremos envolver, ainda mais, os Maiatos, as empresas e instituições nos processos de planeamento, decisão e na implementação dos projetos estruturantes para a Maia.

Uma governação aberta, participada e transparente, será a base para o envolvimento de todos na decisão e implementação de projetos de natureza local com impacto direto no dia-a-dia dos Maiatos. Mais do que colocar, simplesmente, à votação um conjunto de projetos, iremos alocar parte do orçamento municipal para apoiar e alavancar as ideias que os Maiatos entendam como mais úteis para o desenvolvimento da sua comunidade e nas quais serão co-promotores ativos do Município.

8. CIRCULAR COM VIATURAS ELÉTRICAS

Entre 2018 e 2019, todas as viaturas ligeiras ao serviço do Município serão substituídas por viaturas elétricas. Estaremos a dar um passo importante e muito significativo para o ambiente, eliminando a emissão de milhares de toneladas de CO2 e, também, para o orçamento municipal, ao reduzir os custos com a circulação e manutenção destas viaturas.

Iniciamos, já, a substituição de parte das viaturas afetas à recolha de resíduos, por viaturas elétricas. Todas as restantes viaturas pesadas ao serviço do município serão substituídas, assim que o mercado disponibilize soluções técnicas e economicamente viáveis.

(7)

9. APOIAR A ECONOMIA LOCAL

Queremos que os Maiatos sintam e vivam a sua cidade, também no que se refere às suas compras. Estamos, por isso, a trabalhar afincadamente para requalificarmos e reorientarmos os mercados municipais. Também as feiras serão modernizadas e alvo de ações de marketing, de forma a atrair novos públicos e potenciar a venda e distribuição dos produtos com origem local.

Teremos, ainda, uma aposta forte no apoio à dinamização e incremento do comércio local nos centros urbanos. Criaremos, com a colaboração da Associação Empresarial da Maia e dos comerciantes, os primeiros “condomínios comerciais de rua”.

Com uma lógica de gestão, e dinamização conjunta, serão implementadas ações de animação, promoção e atração de públicos, com o objetivo de fomentar o apoio à economia local.

10. POTENCIAR O MAIA GO – APOIO AO INVESTIMENTO E À DINAMIZAÇÃO ECONÓMICA

Criado em Fevereiro de 2017, o Maia Go - apoio ao investimento e à dinamização económica, tem como principal missão apoiar os investidores, empresários e empreendedores, na instalação e crescimento dos seus projetos no concelho da Maia.

Com mais de 70 intenções de investimento a ser acompanhadas à data, em pouco mais de seis meses foi já possível garantir a fixação de algumas empresas e o crescimento de outras, garantindo assim a criação e fixação de centenas de postos de trabalho na Maia. No seu conjunto, estes projetos que se encontram a ser acompanhados com contactos diretos e regulares com os seus promotores, poderão representar mais de 5 000 postos de trabalho e um investimento superior a 250 milhões de euros.

(8)

CÂMARA MUNICIPAL

8

11. INSTITUIR UMA BOLSA DE ESTÍMULO A JOVENS

EMPREENDEDORES MAIATOS, A

“BOLSA GONÇALO MENDES DA MAIA”

A “Bolsa Gonçalo Mendes da Maia”, terá 100 000,00 € por ano, para apoiar quatro projetos empresariais (25 000,00 € cada) localizados na Maia e propostos por jovens (individualmente ou em consórcio) naturais e/ou residentes no Concelho da Maia.

A par deste importante apoio financeiro, o júri da bolsa, composto por personalidades com indiscutível mérito nas suas áreas de atuação, apoiarão, em regime de mentoria, os promotores dos projetos vencedores.

12. AMPLIAR O FUNDO MAIAFINICIA

Iniciar um negócio ou um projeto empresarial é sempre um desafio. Na Maia, encontramos imensos jovens dispostos a aceitar esse desafio e a arriscarem na criação das suas próprias empresas. Por isso, criámos o Fundo MaiaFinicia, para apoiar esses projetos e garantir a estes jovens que contam connosco desde o início.

O dinamismo empreendedor e económico da Maia, justifica que alarguemos o âmbito deste programa, apoiando os jovens na inserção ativa, dotando-os de ferramentas de competências comportamentais e reforçando financeiramente o Fundo, de modo a promover, ainda mais, os seus reconhecidos êxitos no apoio às micro e pequenas empresas.

13. COMEÇAR A RECOLHA DE RESÍDUOS INTELIGENTE

O sistema de recolha de resíduos sólidos urbanos implementado na Maia é dos mais avançados e eficientes do mundo. Prova disso, são as inúmeras distinções recebidas ao longo dos anos a nível nacional e internacional.

Mas queremos mais e melhor. Por isso, iremos dotar os contentores de sensores capazes de medir o volume de resíduos e comunicar em tempo real quando precisam de ser recolhidos. Desta forma, reduziremos as viagens necessárias para a recolha e teremos os contentores sempre com capacidade para receberem os resíduos e cada um pagará apenas o que produzir e as famílias que mais e melhor separam, pagarão menos.

14. DISPONIBILIZAR REDE CONCELHIA WI-FI

A internet revolucionou a forma como trabalhamos, vivemos e até como nos relacionamos. No futuro, que é já hoje, irá revolucionar inclusive a forma como nos deslocamos, como interagimos com os equipamentos, com os edifícios e com as instituições.

Esta nova forma de criar relações entre as pessoas e as “coisas”, exige uma infraestrutura capaz e robusta que nos “ligue ao mundo”.

Estamos a projetar uma rede com cobertura concelhia que permita disponibilizar pontos de acesso à internet, através do programa Wi-Fi 4EU que a União Europeia se encontra a promover.

(9)

15. INTENSIFICAR A

ATRATIVIDADE EMPRESARIAL

Será criada a classificação de “Projeto de Interesse Municipal”, com benefícios e isenções fiscais para as empresas que se instalem e/ou criem postos de emprego na Maia.

Vamos alargar o modelo de gestão do Tecmaia às Áreas de Acolhimento Empresarial, criando “condomínios empresariais abertos”, por forma a reduzir os custos de contexto das empresas, relacionados com a sua promoção e acesso aos mercados, mas, também, com a criação de centros de serviços partilhados, redes de transportes (fixas e a pedido) para os seus colaboradores e serviços complementares de apoio.

(10)

MAIA, UM FUTURO DE CONFIANÇA

A Educação tem sido uma clara prioridade da

Câmara Municipal da Maia. Uma prioridade

que a excelência do Parque Escolar da Maia,

quer do ponto de vista das estruturas edificadas

quer do ponto de vista dos equipamentos

disponíveis, claramente atestam. A política

seguida tem cumprido escrupulosamente o

Projeto Educativo do Município da Maia e, hoje, a

Maia é dos concelhos do País onde o paradigma

ensino/aprendizagem proporciona melhores

condições para que os resultados aconteçam

com naturalidade. O Município da Maia alcançou

o primeiro lugar do ranking Smart City

Index, da Associação Nacional de Municípios

Portugueses, no indicador para a Qualidade

de Vida/Sub dimensão Educação. Estratégia

que continuaremos a aplicar com o mesmo

perseverança e responsabilidade.

(11)

1. DISPONIBILIZAR MANUAIS ESCOLARES DIGITAIS

Vamos implementar um protocolo de colaboração com as editoras, por forma a disponibilizar os manuais escolares existentes em versão digital aos alunos das nossas escolas.

Desta forma, estaremos a reduzir o custo de acesso aos manuais, a permitir que estes estejam sempre disponíveis à distância de “um click” e, sobretudo, reduzir o peso excessivo que os nossos filhos transportam todos os dias.

A nossa aposta na inovação, começa nas escolas e nos mais novos.

2. INCLUIR O INGLÊS E A

INFORMÁTICA NO PRÉ-ESCOLAR

Estar preparado para o futuro, fará, certamente, a diferença nas crianças. Dessa forma, iremos disponibilizar um conjunto de ferramentas e programas de apoio, complementares aos programas curriculares, por forma a que estes estejam ainda melhor preparados para o mercado de trabalho global onde nos encontramos.

A aposta num sistema educativo de excelência, terá como um dos seus pilares a aposta na introdução do contacto com a língua inglesa no pré-escolar, dotando as crianças, desde cedo, com ferramentas que permitirão o sucesso escolar numa disciplina fundamental para o futuro como é a língua inglesa.

Da mesma forma, introduziremos o contacto com a informática e as novas tecnologias junto dos mais novos. Para nós, trata-se de uma competência que no futuro será básica. E tudo faremos para que as crianças Maiatas, sejam as primeiras a chegar ao futuro.

3. MELHORAR O CONFORTO DOS RECREIOS ESCOLARES

A par das intervenções de requalificação das escolas do concelho que temos executado e que nos encontramos a executar, melhoraremos as condições de conforto dos recreios. Porque um ensino de excelência se faz, também, de pausas de excelência, de momentos de convívio em que o brincar tem que fazer parte do dia-a-dia das nossas crianças, disponibilizaremos, também, equipamentos e ferramentas didáticas, bem como mobiliário de exterior para equipar estes espaços.

4. CONTINUAR A REQUALIFICAR O PARQUE ESCOLAR

Apesar do abandono do Governo Português do programa

“Parque Escolar”, deixando por reabilitar muitas escolas, a Câmara Municipal da Maia investirá uma avultada quantia na requalificação de 3 Escolas do 2.º e do 3.º Ciclo do Ensino Básico, concretamente EB 2/3 Gonçalo Mendes da Maia, EB 2/3 Dr. Vieira de Carvalho e EB 2/3 de Gueifães, substituindo- -se ao Governo Central nesta importante missão.

Com a conclusão dos Centros Escolares de Mandim e Folgosa, a intervenção na EB1 de Ferreiró, na freguesia do Castêlo da Maia, e a grande requalificação da EB1 de Moutidos, na freguesia de Águas Santas, a primeira em fase de conclusão e a segunda já adjudicada, daremos por cumprido o objetivo definido na Carta Educativa, no âmbito dos equipamentos do 1º Ciclo e Jardins de Infância da rede pública, da responsabilidade do Município.

Manteremos, no próximo mandato, a nossa permanente atenção e aposta na excelência dos nossos equipamentos educativos.

(12)

CÂMARA MUNICIPAL

12 Iniciaremos um programa inovador de resposta imediata à manutenção e conservação das Escolas do 1.º Ciclo e do Pré-Escolar, que são responsabilidade do Município, através de uma plataforma online, para que os “pequenos problemas”

do dia-a-dia da utilização escolar sejam resolvidos com máxima celeridade e eficácia.

5. FORTALECER AS PARCERIAS COM O ENSINO SUPERIOR

Um parceiro estratégico do Município neste domínio são, naturalmente, o ISMAI – Instituto Universitário da Maia e o IPMAIA - Instituto Politécnico da Maia. Seremos parte ativa para que, o atual Instituto Universitário da Maia dê lugar, muito em breve, à Universidade da Maia.

Aprofundaremos a forte ligação que já temos com o ISMAI e o IPMAIA, particularmente no domínio das ciências do desporto para proporcionar as melhores condições em termos de conhecimento científico aos clubes e coletividades Maiatas para que possam continuar a evolução dos respetivos projetos desportivos de formação dos jovens desportistas Maiatos.

Aprofundaremos, também, a ligação que já temos aos principais “centros de saber” da Região em vários domínios, desde a nutrição à medicina dentária e outras especialidades, nomeadamente com a Universidade do Porto, a Universidade do Minho, a Universidade de Aveiro, a Universidade de Trás- os-Montes e Alto Douro bem como o Politécnico do Porto e a Universidade Católica.

É sabido que uma das principais atividades económicas do Concelho é a agricultura de excelência. Assim, é também um forte objetivo para os próximos quatro anos que a Maia possa ser uma referência no domínio da medicina veterinária e das ciências agrárias por força de um trabalho que já temos em curso com a Universidade do Porto e o ICBAS - Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar e que, muito em breve será realidade.

Potenciar o Aeródromo Municipal de Vilar de Luz será, também, uma das fortes apostas no próximo mandato. O MasterPlan que desenvolvemos para este equipamento prevê evolução deste equipamento municipal no sentido de acolher um Cluster da Indústria Aeronáutica, em colaboração com as empresas do setor, com parceiros internacionais e com as instituições do ensino superior, com vista a que, ali, possa ser ministrada formação de nível superior nesta área.

6. REFORÇAR O TRANSPORTE ESCOLAR

O transporte escolar será uma das áreas que merecerá uma atenção especial. Além do reforço da rede de transportes já existente, procuraremos ajustar os horários, carreiras e frequências às necessidades das crianças e das famílias, tendo em conta os locais de residência, os horários dos pais e, sobretudo, os horários e locais das atividades extracurriculares, de forma a permitir que todas as crianças possam beneficiar destas atividades, sem colocar em causa a sua deslocação para casa.

7. EXPANDIR O PROGRAMA MAIA NÃO DESISTE

Apesar do abandono escolar na Maia ser dos menores na Área Metropolitana do Porto, continuaremos a investir no Programa “Maia Não Desiste” para que todos os alunos Maiatos que estejam no ensino escolar obrigatório tenham acompanhamento adequado para o sucesso escolar.

(13)

9. AFIRMAR A FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Apostar fortemente na Formação Profissional tendo por base as condições excelentes propiciadas por um parque empresarial dinâmico e em crescente expansão. Em colaboração estreita com as nossas empresas, vamos promover mecanismo que potenciem a preparação de profissionais de excelência que correspondam às necessidades concretas das empresas e do mercado de trabalho.

8. CRIAR GABINETES DE MEDIAÇÃO ESCOLA-FAMÍLIA

Serão criados gabinetes de mediação escola-família, com psicólogos, assistentes sociais, terapeutas da fala e outros especialistas.

Com uma abordagem individual, apoiada num clima de confiança entre técnico e aluno, e numa articulação de trabalho entre os diferentes serviços de apoio da escola e parceiros da comunidade, estes gabinetes estarão disponíveis para todos, na sede dos Agrupamentos Escolares.

(14)
(15)

10. INTENSIFICAR A FORMAÇÃO DESPORTIVA

A aposta efetuada há quase duas décadas no desporto e na formação desportiva de alto rendimento, é, hoje, inquestionável e a prova de que os projetos de longo prazo fazem todo o sentido.

Vamos, por isso, reforçar o investimento na formação desportiva e no desporto de alto rendimento, apoiando na aquisição de equipamentos, na melhoria das instalações desportivas, na criação de programas adequados à realidade de cada atleta e/ou desporto e, também, na promoção e divulgação das nossas coletividades e atletas a nível internacional tirando partido das excelentes infraestruturas desportivas municipais e dos Centros de Alto Rendimento que existem na Maia.

11. EXPANDIR A FORMAÇÃO ARTÍSTICA

Acreditamos que a criatividade poderá ser uma das bases para o desenvolvimento socioprofissional dos Maiatos. Dessa forma, manteremos e reforçaremos a aposta no ensino artístico, apoiando o desenvolvimento de programas específicos no âmbito da Formação Artística, nomeadamente, através do reforço das condições de oferta do Conservatório de Música da Maia, quer ao nível do número de alunos a admitir, quer ao nível das valências disponibilizadas incluindo, para além da música e da dança, as artes visuais e audiovisuais.

A par disso, apoiaremos o lançamento de novos cursos de formação profissional, como o ensino circense, com vista à criação da primeira escola de circo. Trabalharemos empenhadamente, com os nossos parceiros, para que o Ministério da Educação possa efetuar o devido reconhecimento destes programas formativos.

12. AMPLIAR O PROGRAMA MAIAGO – SKILLS CONFERENCE

Alargar o âmbito do programa, para apoiar os jovens na inserção ativa, dotando de ferramentas de competências comportamentais e reforçando financeiramente o programa, de modo a promover, ainda mais, os seus reconhecidos êxitos no apoio às micro e pequenas empresas.

13. FUNDAR UM CENTRO DE ESTUDOS PILOTO

Construiremos um Centro de Estudos piloto, com as melhores condições para que as crianças e jovens possam estudar, ter aulas de apoio, caso necessitem, tecnologicamente equipado - incluindo laboratórios, salas preparadas para as artes plásticas e biblioteca, prioritariamente ao serviço dos mais carenciados; um espaço confortável e propício à consolidação das aprendizagens realizadas em contexto de escola.

14. POTENCIAR O CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

O ambiente sempre foi uma das nossas apostas. E continuará a ser. É no respeito pelo ambiente que começamos a projetar e garantir o nosso futuro. E o nosso futuro depende, também, das nossas crianças.

Apostaremos, por isso, na educação ambiental, melhorando e reforçando o orçamento a afetar ao Centro de Educação Ambiental existente na Quinta da Gruta, garantindo que todas as crianças (e adultos) do concelho, possam ter acesso aos melhores programas, ferramentas e atividades no âmbito da Educação Ambiental.

(16)

CÂMARA MUNICIPAL

16

15. IMPLEMENTAR A EDUCAÇÃO PARA A ECONOMIA E PARA A CRIATIVIDADE

A par da introdução do contacto com o inglês e com a informática no pré-escolar, vamos implementar programas de introdução à economia e de estímulo à criatividade logo no primeiro ciclo. Em parceria com a AMP – Área Metropolitana do Porto e a Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, temos promovido o Programa “No Poupar Está o Ganho!”, junto das crianças do 1º ciclo do ensino básico, cujo principal objetivo é a promoção de competências de Literacia Financeira. Desta forma, garantiremos um ensino de excelência, orientado para o desenvolvimento pessoal de cada aluno que, com este programa, poderá desenvolver as suas competências e, dessa forma, melhor orientar o seu futuro formativo e profissional.

16. PROPORCIONAR AULAS DE IOGA/ PROGRAMA

MINDFULLNESS

Porque também as crianças precisam de momentos para relaxar e para se concentrarem em si mesmas, vamos disponibilizar nas escolas do concelho, aulas de ioga e um programa de mindfulness. Crianças mais concentradas, conhecedoras e seguras de si, serão adultos mais realizados, completos e confiantes.

17. PRATICAR A EDUCAÇÃO E PREVENÇÃO RODOVIÁRIA

Os pais devem ser, sempre, o melhor exemplo para os seus filhos. Mas, muitas vezes, são também os filhos que ensinam as melhores práticas e comportamentos aos pais e encarregados de educação.

Incluíremos, por isso, ações de sensibilização e educação através da Proteção Civil e da Polícia Municipal, para a prevenção rodoviária, através do desenvolvimento e disponibilização de um conjunto de materiais pedagógicos destinados ao Primeiro Ciclo do Ensino Básico, com o objetivo de ajudar os professores a desenvolverem comportamentos de vigilância, prudência e cidadania junto dos seus alunos.

(17)
(18)

MAIA, UMA

FAMÍLIA FELIZ

A Família, caraterizada hoje por variadíssimas configurações, continua a ser fundamental para a coesão e inclusão social, porque é no seu seio que os valores e os princípios importantes para o desenvolvimento da Humanidade se ensinam e partilham.

Somos, pelo décimo ano consecutivo, reconhecidos pelo Galardão Município ECOXXI que premeia as boas práticas na área do Desenvolvimento Sustentável.

É nossa firme intenção consolidar o apoio às Famílias, através de medidas concretas e facilitadores da sua insubstituível missão, com especial atenção para as mais numerosas, como o pilar do desenvolvimento sustentável.

.

(19)

1. ENTREGAR ÀS FAMÍLIAS OS GANHOS DA BOA GESTÃO MUNICIPAL

As contas e resultados alcançados ao longo dos últimos anos pelas empresas e serviços municipais, provam que a não privatização destes serviços foi uma aposta ganha. Diferentes entidades, têm reconhecido as boas contas da Maia no que se refere à distribuição de água e recolha de resíduos sólidos, comparativamente a municípios onde a opção foi a de privatizar os mesmos.

Numa lógica de responsabilidade social, entendemos que os resultados positivos destas empresas e serviços, deverão continuar a ser colocados ao dispor da comunidade, mas suportando diretamente o desenvolvimento de projetos devidamente identificados que tenham um impacto direto no seu dia-a-dia. Por outro lado, será possível afetar uma parte destes resultados à criação de crédito a favor das famílias mais desfavorecidas, que será deduzido nas faturas mensais.

2. FAVORECER AS FAMÍLIAS NUMEROSAS NO IMI

Introduziremos o IMI familiar, com escalões progressivos em função do número de filhos, reduzindo assim este custo para as famílias Maiatas.

Conscientes de que o custo de vida nas diferentes freguesias é diferente, aplicaremos uma redução generalizada na taxa de IMI em todo o concelho, com uma discriminação positiva, ou seja, uma taxa ainda mais baixa, nas freguesias onde o rácio entre o rendimento médio e o custo de vida seja mais elevado.

3. INCENTIVAR A NATALIDADE

A Maia continua a crescer, também, em população. É, de resto, um dos únicos três concelhos em toda a Região Norte que tem aumentado em termos populacionais. É, também, um dos concelhos mais jovens e com uma das maiores populações ativas.

Por isso, teremos uma atenção especial para com as jovens famílias que escolheram a nossa Maia para viver e criaremos apoios específicos de estímulo à natalidade.

Apoiaremos, financeiramente, as vacinas fora do programa nacional de vacinação, às famílias carenciadas.

4. APOIAR AS FAMÍLIAS MONOPARENTAIS

As famílias monoparentais, são sujeitas, não raras vezes, a desafios suplementares. Seja pelas despesas acrescidas, pela integração ou pelo tempo, cada vez mais escasso, para se dar a resposta e atenção que todas as crianças precisam e merecem.

Criaremos, por isso, um Programa de Apoio Integrado que vise o auxílio direto na educação, desporto, cultura e saúde.

5. APLICAR TARIFAS AJUSTADAS

Os modelos de tarifa de água e resíduos sólidos, serão ajustados à dimensão dos agregados familiares. Com a introdução de escalões e tarifas ajustadas ao número de pessoas que vivem em cada casa, nenhuma família será penalizada por ter um número maior de elementos nos custos da água e dos resíduos.

(20)

CÂMARA MUNICIPAL

20

6. PROMOVER OS CUIDADOS CONTINUADOS E URGENTES

Em parceria com as IPSS’s, trabalharemos no sentido de criar uma Unidade de Cuidados Continuados, integrado na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados, por forma a prestar e disponibilizar este tão importante apoio às famílias.

Criaremos, também em parceria, um Serviço de Cuidados de Saúde Urgentes, com horário alargado, em articulação com uma Urgência Central, proporcionando aos Munícipes uma maior e mais eficiente acessibilidade aos serviços de saúde.

7. CRIAR UMA ESCOLA VIRTUAL

Vamos criar uma ESCOLA VIRTUAL que promova a ligação direta entre alunos, professores e pais e que disponibilize conteúdos ao serviço da programação das aulas e do estudo quotidiano.

Os excelentes resultados alcançados pelos alunos Maiatos ao longo dos últimos anos, bem como as alterações nos modos e padrões de vida exigem novos modelos e ferramentas.

8. PROSSEGUIR A REQUALIFICAÇÃO DA HABITAÇÃO SOCIAL

O modelo de construção e gestão do parque edificado destinado à habitação social adotado pela Câmara Municipal da Maia, é hoje reconhecido e seguido em muitos outros municípios.

A valorização e requalificação deste património tem sido uma preocupação constante e alvo de avultados investimentos.

Concluímos, em 2016, a intervenção nos empreendimentos da Corga e das Arregadas. Entre 2016 e 2017, efetuámos intervenções nos empreendimentos de 5 de Outubro (Fase 1), da Arroteia, da Brisa (I e II), da Travessa Gonçalo Mendes da Maia, do Paço, de Gondim 2 e do Monte Penedo. Encontram- -se na fase final de intervenção (a concluir até final de 2017), as obras do empreendimento do Xisto, de 5 de Outubro (Fase 2), Bajouca (Fase 2), Cardosas, Figueiras, Folgosa, Frejufe (Fase 1), Gondim (1 e 3), Gil Eanes, Lidador, Outeiro 1, Paiol, Rodrigo G, Laje, Sr. dos Aflitos e no Edifício do Lidador.

Concluímos, também, a intervenção de reabilitação de sete blocos do Bairro do Sobreiro e está em curso a intervenção no Bloco 27. Estão em curso os concursos públicos para a empreitada de reabilitação de mais 17 blocos no Bairro do Sobreiro.

Fazendo uso do dinheiro disponibilizado pela União Europeia, fomos um dos primeiros municípios a apresentar candidaturas para a reabilitação dos edifícios de habitação social. E fomos, também, dos mais ambiciosos ao apresentarmos o pedido de apoio para a reabilitação de todos os restantes blocos do Bairro do Sobreiro, das quatro torres, bem como do empreendimento Maia I e Maia II. Na certeza de que apresentámos candidaturas com elevado potencial, teremos (assim que o Governo aprove estes pedidos) condições de avançar, de imediato, para a requalificação destas habitações.

(21)
(22)

CÂMARA MUNICIPAL

22 Temos um cuidado especial, também, com a envolvente aos edifícios e com todo o espaço exterior. Estamos, por isso, a terminar o projeto (já com financiamento aprovado para a obra) de requalificação da envolvente do Bairro do Sobreiro, onde construiremos um extenso jardim, equipamentos desportivos, ciclovias e iremos melhorar os arrumamentos, abrindo este espaço à cidade.

É também neste local que irá nascer o novo Centro Comunitário, dotado de mais e melhor capacidade de resposta.

Vamos, também, construir um edifício de habitação com tipologias mais baixas, por forma a alojar as pessoas que vivem sozinhas e libertar as suas habitações para famílias carenciadas.

9. ATENDER ÀS NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS

Com uma constante e regular colaboração com as diferentes Associações e IPSS’s do concelho, iremos incrementar o apoio dado às crianças (e respetivas famílias) com necessidades especiais, continuando a efetuar, cada vez em melhores condições, o seu transporte de casa para a escola.

Inclusão, acompanhamento e apoio serão as palavras chave neste programa de ação, garantindo que todas as crianças, encontrarão na Maia todas as condições necessárias ao seu pleno desenvolvimento.

10. CRIAR O CARTÃO FAMÍLIA MAIATA

O CARTÃO FAMÍLIA MAIATA, irá proporcionar descontos diretos (definidos por escalões indexados ao número de pessoas que compõem cada agregado familiar) no acesso aos equipamentos municipais e à rede de parceiros aderentes em todo o concelho.

11. ESTIMULAR O DESPORTO EM FAMÍLIA

Porque, também o desporto, deverá ser feito em família, vamos desenvolver e implementar programas específicos de desporto em família. Estas iniciativas, terão lugar nos diferentes equipamentos municipais, pretendendo estimular e promover a prática desportiva em todas as faixas etárias e, também desta forma, aumentar o tempo de relacionamento entre pais, filhos e avós.

(23)
(24)

MAIA, UMA

CIDADE AMIGA

Na Maia as pessoas são a causa primeira e a motivação maior desta missão de serviço público.

Os projetos são pensados exclusivamente para as pessoas, para as suas necessidades e para os seus desejos. Todas as medidas pretendem ser inclusivas e abrangentes, procuram responder aos novos desafios dos tempos modernos, abarcando as mais diversas áreas que afetam diretamente o dia-a-dia da população e chegando a todas as faixas etárias, condição económica, cultural e social. Fruto destas boas práticas conquistámos o galardão de CIDADE AMIGA DAS PESSOAS IDOSAS atribuído pela Organização Mundial de Saúde e bem mais recentemente a distinção de CIDADE AMIGA DO DESPORTO pelo segundo ano consecutivo atribuída pela Associação Portuguesa de Gestão de Desporto.

Será desta forma que continuaremos a melhorar

a experiência dos maiatos na sua vivência.

(25)

1. HONRAR A DISTINÇÃO DA OMS DE CIDADE AMIGA DAS PESSOAS IDOSAS

Tudo temos feito e tudo continuaremos a fazer, para garantir que este reconhecimento se mantém, sobretudo junto daqueles a quem se destina – os seniores.

Neste âmbito, serão desenvolvidos, reforçados e disponibilizados, programas no âmbito do Turismo Sénior, do Desporto Sénior e um Programa Intergeracional que colocará em contacto os mais velhos e os mais novos, por forma a promover a troca de experiências, conhecimentos e a inclusão.

2. PROMOVER A MOBILIDADE SUAVE E DIMINUIR E PEGADA ECOLÓGICA

A Mobilidade Sustentável é, e sempre foi, uma das nossas apostas e uma das nossas bandeiras. Por acreditarmos, há vários anos, que o futuro da mobilidade se faria por aqui, desenvolvemos e aprovámos o primeiro Plano de Mobilidade Urbana Sustentável, da Região Norte e um dos primeiros no país. Um projeto inovador, vanguardista e transversal que tem valido o reconhecimento nacional e internacional e diversos convites para apresentarmos os mesmos nos mais diversos fóruns da área em todo o mundo.

Esta visão, tornou-se ainda mais relevante e importante aquando da abertura de programas de financiamento para a construção de ciclovias, tendo a Maia, por estar melhor preparada, garantido uma das maiores verbas em toda a região. São quase 15 milhões de euros para aplicar na construção (já em iniciada) de ciclovias.

O investimento nos modos suaves, irá abranger, também, a eliminação de pontos de acumulação de acidentes, a melhoria das condições de circulação para peões e bicicletas e, sobretudo, para pessoas com mobilidade reduzida, numa primeira fase, no Centro da Cidade, em Águas Santas, no Castêlo da Maia e em Pedrouços, extensível, posteriormente, a outros locais já identificados no referido Plano de Mobilidade Urbana Sustentável.

Ainda neste âmbito, instalámos já um conjunto de infraestruturas de parqueamento de bicicletas em todo o concelho, estando em preparação a disponibilização de um sistema de bikesharing.

3. CRIAR O NÚCLEO MUNICIPAL DE SAÚDE PÚBLICA E SOCIAL

Criar o NÚCLEO MUNICIPAL DE SAÚDE PÚBLICA E SOCIAL, em parceria com as IPSS’s do Concelho, especialmente dirigido às crianças e aos idosos e que abrangerá todo o território do Município. Terá como funções a Vigilância e Apoio Domiciliário a idosos nas suas habitações e lares; Vigilância e apoio às crianças institucionalizadas; Formar e reciclar cuidadores de crianças e idosos; Diagnosticar e combater o isolamento e solidão dos idosos; Promover a vacinação;

Diagnosticar as necessidades visuais e auditivas das crianças institucionalizadas e dos idosos; Monitorizar a qualidade disponibilizada pelas IPSS’s da Maia aos seus idosos.

(26)

CÂMARA MUNICIPAL

26

4. MELHORAR A REDE DE TRANSPORTES PÚBLICOS

A delegação de competências em matéria de planeamento e gestão dos transportes públicos nos municípios e, por sua vez, na Autoridade Intermunicipal de Transportes, permitirá, finalmente, ajustar o sistema atual às reais necessidades dos cidadãos. Desta forma, será possível avaliar a implementação das linhas de desejo, rever as atuais carreiras por forma a que as mesmas sirvam melhor e mais população e aumentar a cobertura do Andante, facilitando o sistema de pagamento.

Mas, além disso, o Município da Maia quer criar melhores condições para os utilizadores dos transportes públicos, nomeadamente nos momentos de espera e/ou transbordo.

Assim, iremos melhorar o interface intermodal de Águas Santas/Palmilheira, vamos melhorar as condições de acolhimento das paragens e disponibilizaremos um sistema de informação em tempo real, por forma a informar os cidadãos dos tempos de espera, atrasos e das próximas partidas.

5. APOSTAR NA REABILITAÇÃO URBANA

Todos os edifícios e equipamentos precisam de intervenções de manutenção, beneficiação e requalificação permanentes.

Convictos da necessidade de apoiar e estimular a Reabilitação Urbana, também, nos edifícios privados, procedemos à delimitação e aprovação de seis Áreas de Reabilitação Urbana – Centro da Cidade da Maia, Vila do Castêlo da Maia, Monte de Santra Cruz, Ardegães, Águas Santas e Pedrouços e Moreira e Vila Nova da Telha.

Estes instrumentos, permitem aos privados beneficiar de um conjunto de apoios e incentivos para reabilitarem os seus imóveis, destacando-se a redução da taxa do IVA de 23% para 6%, isenção de IMT e isenção de IMI por cinco anos, resultando assim numa significativa redução da verba necessária para efetuar as obras de reabilitação.

(27)

6. DISPONIBILIZAR

ESTACIONAMENTO GRATUITO A VIATURAS ELÉTRICAS

Queremos apoiar a incentivar todos os cidadãos e empresas a substituir as suas viaturas por viaturas elétricas. Assim, será concedido estacionamento gratuito à superfície e nos parques fechados as viaturas elétricas.

Para as bicicletas e motas, serão ainda colocados cacifos (para capacetes, fatos, etc.) e postos de parqueamento seguros nos parques fechados.

Estabelecer Rede concelhia de postos de carregamento de viaturas elétricas

Vamos criar, em parceria com as empresas que detêm a concessão da rede de carregamento de viaturas elétricas a primeira rede concelhia de postos de carregamento, por forma a garantir uma cobertura global e total em todas as freguesias.

7. OTIMIZAR A ILUMINAÇÃO PÚBLICA

A Iluminação Pública vai mudar. Vamos substituir as atuais luminárias, por dispositivos LED, por forma a reduzir o consumo de energia, o custo associado e preservar o ambiente.

Mas iremos mais longe, ao equipar as colunas de iluminação pública de sensores inteligentes que permitam desligar automaticamente a luz durante a madrugada, ligando-a apenas quando se aproximar alguém. Desta forma, será possível reduzir, ainda mais, o custo e preservar o ambiente.

8. INSTALAR O LIVING LAB MAIA:

NET ZERO CARBON CITY

Habituados a estar na linha da frente, foi com ambição, entusiasmo, mas com a certeza de ser possível, que respondemos ao desafio lançado pelo Governo Português, através do Fundo Ambiental, para apresentarmos propostas que conduzam à descarbonização das cidades.

Lançado em todo o país, este programa selecionou apenas 12 cidades, com os melhores projetos, tendo atribuído 4,5 pontos (em 5 possíveis) no critério de excelência à proposta apresentada pela Maia – criar a primeira cidade com balanço zero nas emissões de carbono.

Para tal, será implementado e testado no Parque Central e na Praça do Município, um verdadeiro laboratório vivo onde serão testadas soluções, equipamentos, ferramentas e tecnologias, que nos permitirão apurar quais os melhores caminhos para atingirmos esta meta.

Este projeto, contará com o envolvimento de empresas nacionais e internacionais, instituições do ensino superior, centros de investigação e, sobretudo, com o apoio das pessoas. Juntos, seremos capazes de fazer da Maia a primeira cidade carbono zero.

(28)
(29)

9. CONCLUIR O CEBEA – CENTRO DE EXCELÊNCIA E BEM-ESTAR ANIMAL DA MAIA

Concluir o CEBEA – CENTRO DE EXCELÊNCIA E BEM-ESTAR ANIMAL DA MAIA, uma estrutura ímpar no País, ocupando uma área total de cerca de 18.000 m2, completamente ao serviço dos animais, com valências múltiplas, de que se destacam a recolha para adoção, o tratamento e a reabilitação, treinamento, clínica veterinária de elevado nível científico e tecnológico e zona comercial destinada a produtos específicos para animais. O CEBEA será também um exemplo do ponto de vista da arquitetura do edificado e da arquitetura paisagística, assumindo-se como um espaço multidisciplinar completamente ao serviço do bem-estar dos animais e correspondendo às melhores expetativas dos seus donos.

10. MANTER O CENTRO DE

RECOLHA OFICIAL DE ANIMAIS DE COMPANHIA DA MAIA

Manter o CENTRO DE RECOLHA OFICIAL DE ANIMAIS DE COMPANHIA DA MAIA, numa política de proteção dos animais e defesa e respeito pelos seus direitos, promovendo a adoção, a oferta das vacinações e colocação dos chips. Mantém- -se, também, o serviço de atendimento permanente para a recolha de animais feridos e mortos nas vias públicas e será dada continuidade à Campanha para o Bem-Estar Animal.

11. IMPLEMENTAR O PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO COM O

HOSPITAL VETERINÁRIO DA UNIVERSIDADE DO PORTO

Implementar o PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO COM O HOSPITAL VETERINÁRIO DA UNIVERSIDADE DO PORTO, que terá instalações na Maia e que reforçará a capacidade municipal na prestação de cuidados de saúde animal.

Reforçaremos as verbas destinadas à Campanha de sensibilização em curso, destinada ao público em geral e aos jovens em particular, com o objetivo de promover a mudança de hábitos e atitudes, prevenindo os maus tratos e abandonos.

Serão também celebrados acordos com as clínicas veterinárias particulares, para seja possível proceder, gratuitamente ou a preços simbólicos, à esterilização de todos os animais que forem adotados no citado Centro e à desinfestação de todos os animais de companhia.

12. CRIAR A FIGURA DO PROVEDOR MUNICIPAL DO ANIMAL

Criar a figura do PROVEDOR MUNICIPAL DO ANIMAL, que terá como missão principal zelar pela defesa dos direitos dos animais, em estrita colaboração com a Câmara Municipal e com os Munícipes.

(30)

MAIA, GOSTAR DE VIVER

Gostamos de viver na Maia porque soubemos moldar o território à nossa imagem, combinando tradição e modernidade. Sabemos de onde vimos, conhecemos as raízes e tradições dos nossos maiores e valorizamos a dignidade do trabalho, na medida em que nos proporciona acesso à qualidade de vida.

Sabemos o que queremos, sabemos bem para onde vamos. Estamos destinados a ser mais felizes. Desporto, Cultura e Ambiente são ferramentas de realização pessoal e felicidade que usamos em proveito da nossa comunidade com maestria.

Recebemos a distinção de Cidade Europeia do Desporto pela European Association of Cities of Sports. A nossa rede de espaços verdes tratados chega ao notável rácio de 11,5 m

2

por cada maiato, cumprindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde. A criatividade cultural maiata, tanto tradicional como contemporânea, continua a produzir obra e espetáculos que não cessam de nos surpreender.

Gostamos de viver na Maia e vamos gostar

ainda mais.

(31)

1. CELEBRAR O DESPORTO

No município da Maia o Desporto vai muito para além da prática do exercício físico e da competição. Com notáveis conquistas nesses domínios, o Desporto na Maia é sobretudo um meio de aculturação, de promoção de hábitos de vida saudáveis, de busca do equilíbrio emocional, de prática de valores morais e éticos.

O nosso Município oferece condições ímpares para uma prática desportiva integral, quer do ponto de vista das 142 estruturas disponíveis quer do ponto de vista do apoio disponibilizado a todos aos 88 Clubes e Associações Desportivas e das 250 iniciativas e Programas geridos diretamente pela Câmara Municipal, especialmente vocacionados para os jovens, famílias e os mais idosos, sendo que, 15.000 pessoas frequentam diariamente os espaços desportivos municipais.

Vamos celebrar o desporto ainda com mais intensidade, com pessoas de todas as idades e de todas as condições sociais, culturais e económicas.

2. RENOVAR

PERMANENTEMENTE AS ESTRUTURAS DESPORTIVAS

A cidade da Maia, desde há várias décadas, assumiu o Desporto como uma das suas grandes prioridades, pelo que tem vindo a apostar nos últimos 25 anos no desenvolvimento de estruturas e serviços na área do desporto.

Fruto da sua utilização massiva diária, vamos, em 2018 e 2019 continuar a implementar o Plano de Manutenção dos Espaços Desportivos Municipais, com enfoque nos Pavilhões e Piscinas Municipais, findo que está o item dos relvados sintéticos.

3. CONSTRUIR NOVAS INFRAESTRUTURAS DESPORTIVAS

Até ao final de 2017 vamos inaugurar o novo Skate Park, um espaço único no País, enquadrado no projeto da Cidade Desportiva, que pretende abrir à comunidade em meados de 2018 uma envolvente desportiva e de lazer.

Também em 2018 vamos inaugurar o Pavilhão Municipal de Pedrouços, para dar resposta ao desenvolvimento associativo desportivo daquela área geográfica tão importante do concelho.

Vamos, ainda no próximo mandato, construir um Pavilhão vocacionado aos desportos de contacto, uma vez que são modalidades desportivas em forte expansão.

Faremos também uma intervenção no Hipódromo Municipal da Maia, equipamento que recebe 50% das provas oficiais no âmbito do hipismo e da equitação nacional e está já em estudo a construção de um Pavilhão Multiusos, para garantir que na Maia continuaremos e reforçaremos a realização de grandes eventos nacionais e internacionais.

4. IMPLEMENTAR A BOLSA DE APOIO PARA JOVENS DE ELEVADO POTENCIAL DESPORTIVO

Porque também no Desporto queremos que os jovens encontrem na Maia as condições para a sua realização plena, e porque, anualmente homenageamos cerca de 1.000 campeões maiatos, vamos criar esta bolsa para que os jovens maiatos com mais potencial desportivo tenham na Maia a alavanca para o êxito e realização pessoal.

(32)

CÂMARA MUNICIPAL

32

6. CRIAR UMA NOVA

CENTRALIDADE DE CULTURA

Duas novas realidades, de grande impacto, passarão a fazer parte do quotidiano da cidade.

A Quinta dos Cónegos, um solar do século XVIII, que conserva uma das mais belas moradias do Grande Porto e que o Município adquiriu recentemente, da autoria de Nicolau Nasoni, possui uma capela rica em talha dourada e um valioso recheio em mobiliário, pintura e escultura, estando o notável edifício rodeado de um magnífico espaço verde de 6 hectares com tanques e fontes em granito. A quinta vai receber obras de requalificação do edificado, tornando-se assim um espaço de divulgação da Cultura e das Artes.

A outra, sede da Fundação Gramaxo, projeto de Siza Vieira, a construir numa parcela da Quinta da Boavista, um dos mais preciosos espaços do nosso território urbano, destinada primordialmente a receber, além de outras expressões artísticas, a exposição permanente da rica coleção de arte daquela fundação privada, de que o Município é parceiro estratégico.

Estas duas novas realidades tornar-se-ão dois vértices de um triângulo, que completará com a polivalência cultural e modularidade do Fórum da Maia.

Com esta interação, este triângulo, permitirá criar nova centralidade cultural multifacetada, que dará uma resposta de grande complementaridade e reforçará a Cultura como marca distintiva da Maia.

5. ELEVAR A CULTURA

A política cultural da Câmara Municipal tem assentado em três pilares fundamentais: a qualidade, a diversidade e a formação. O respeito por estes três pilares, criaram condições para uma política sustentável, transversal, com claros propósitos formativos, de apoio à criatividade, com especial incidência nos mais jovens, e que disponibiliza atividades e serviços, que não descurando a vertente lúdica, promovem a democratização da Cultura.

Pela Maia passaram muitos dos principais vultos da cultura, nacionais e estrangeiros, quer em espetáculos musicais, de teatro, da dança, quer em exposições e mostras de todas as artes plásticas, da imagem, quer do universo literário e filosófico. Grandes eventos como o Festival Internacional de Teatro Cómico da Maia, como o Festival de Música da Maia, como as Bienais de Arte da Maia, fazem já parte do imaginário coletivo maiato e do panorama cultural do País.

O Conservatório de Música da Maia, as Oficinas de Teatro da Maia, a Biblioteca Municipal e o Museu Municipal, de forma gratuita ou a preços sociais, disponibilizam formação, cursos, workshops, conferências e seminários, envolvendo milhares de maiatos, que procuram intensificar e alargar a sua vertente cultural.

Reforçaremos a nossa atividade, porque pretendemos que a nossa agenda cultural seja uma marca distintiva do município.

(33)
(34)
(35)

7. REFORÇAR O APOIO ÀS ASSOCIAÇÕES CULTURAIS

As associações culturais desempenham um papel imprescindível para uma vivência cultural agregadora e inclusiva da nossa comunidade, motivo pelo qual vamos reforçar o apoio já disponibilizado, quer através de subsídios à programação quer através de subsídios ao equipamento, desde estruturas edificadas, veículos de transporte, fardamentos e instrumental, deslocações e também na criação de condições favoráveis à mostra e divulgação das atividades.

8. CLUSTER MUNICIPAL DE CRIATIVIDADE

Vamos criar um Cluster Municipal de Criatividade, dotado de instalações próprias e equipadas, ao serviço da vastíssima comunidade criadora do Município, para que funcione como espaço de criação, experimentação, aprendizagem, divulgação e comercialização.

9. COMEÇAR O FESTIVAL DE VERÃO MAIA MEET CLASSICS

Integrado na nossa ambição de construir uma agenda cultural que se torne uma imagem de marca, iniciaremos já em 2018, um evento que se pretende de referência nacional, o Festival Internacional de Verão Maia Meet Classics, que terá lugar na Praça Doutor José Vieira de Carvalho, com a duração de 1 semana, numa atmosfera que se pretende de “concertos promenade”, num cartaz que incluirá algumas das melhores obras, orquestras, solistas e maestros da música clássica.

10. REDIMENSIONAR O FESTIVAL DA JUVENTUDE MAIACT

O Maiact - Festival da Juventude será um evento dedicado aos jovens, com uma forte aposta nos concertos e nas atividades radicais. O Festival será palco para as maiores bandas portuguesas da atualidade e para jovens bandas maiatas.

Desta forma conseguimos dar resposta à necessidade dos jovens entusiastas de ouvirem as suas bandas favoritas na sua cidade e simultaneamente dar oportunidade aos jovens talentos locais de mostrarem o seu trabalho.

(36)

CÂMARA MUNICIPAL

36

11. CRIAR UMA NOVA

CENTRALIDADE DE LAZER

A Cidade Desportiva Central, projeto que estará concluído e completamente disponível para usufruto da comunidade em meados de 2018, com 10 hectares de terreno, este espaço irá complementar as infraestruturas já existentes dedicadas ao desporto, o Estádio Prof. Dr. José Vieira de Carvalho, o Complexo Municipal de Ténis, o Complexo Municipal de Ginástica e o Pavilhão Municipal da Maia. Este espaço contará com percursos pedestres, zonas de jardim, uma cafetaria, um skate park e um lago, permitindo a prática desportiva e o lazer.

A recente aquisição da Quinta dos Cónegos, local com um magnífico espaço verde de 6 hectares com tanques e fontes em granito e adjacente ao Ecocaminho.

A abertura à comunidade dos jardins da Quinta da Boavista, em articulação com a Fundação Gramaxo.

Criaremos assim um triângulo de parques urbanos de média dimensão que pretendemos interligar por ciclovias e percursos pedonais, de forma a proporcionar um circuito amigável de fruição e lazer, fomentando os modos suaves de mobilidade, a confluir no Ecocaminho.

12. PROLONGAR O ECOCAMINHO DA MAIA

Numa primeira fase mais imediata, prolongaremos o Ecocaminho entre as Vias Paralelas e a Estação de Metro de Mandim, numa extensão total de 1.5 km.

Seguir-se-á o prolongamento para Norte com o intuito de ligar ao Parque de Avioso, na Freguesia do Castêlo da Maia, numa extensão total de 8.8 km. Nesta infraestrutura pretende- -se criar um canal destinado à atividade desportiva e de lazer, dotando-o de várias infraestruturas de apoio.

(37)

13. DESENVOLVER A REDE DE CICLOVIAS

Vamos criar dois percursos cicláveis circulares, os quais, na sua totalidade, perfazem uma rede com 8 km de extensão na zona central do município. Ligam as principais zonas residenciais da cidade e interfaces de transportes públicos a alguns dos principais pólos empregadores, como o são a Área Empresarial Maia I e a Área Empresarial a Poente da Cidade da Maia.

O primeiro (circular 1), mais curto, ligando os dois extremos do Ecocaminho e estabelecendo ligação à Câmara Municipal, através da Rua Padre António, Rua Dr. Carlos Pires Felgueiras, Urbanização Novo Rumo e Via Periférica.

O segundo percurso ciclável (circular 2), no qual se propõe o prolongamento pela Av. Altino Coelho, Rua de São Romão, Rotunda do Lavrador e Via Periférica, com um prolongamento pela Urbanização dos Maninhos, ligando ao Parque Urbano dos Maninhos e incluindo a Av. Dom Manuel II, que estabelece uma ligação vertical entre os dois percursos.

Vamos ainda aumentar esta rede em 7 Km, concretizando a Ciclovia Urbana de Águas Santas que ligará a Estação Ferroviária de Águas Santas/Palmilheira à Rua D. Afonso Henriques e à zona da Escola Secundária de Águas Santas.

14. VIVER O RIO LEÇA

Apesar de a Maia não ter efluentes poluidores do Rio Leça há vários anos, por força na nossa política ímpar no tratamento das águas residuais, continuamos a ver este nosso Rio chegar ao Concelho contaminado. Os municípios a nosso montante ainda não conseguiram debelar este flagelo ambiental.

Em conjunto com os concelhos vizinhos, e no seio da Área Metropolitana do Porto, vamos continuar o longo caminho que já percorremos na despoluição do Rio Leça.

Vamos apostar na despoluição e descontaminação da água, por forma a permitir que, tal como começa já a acontecer, regressem as espécies que em tempos viveram nestes locais.

Vamos requalificar as margens do Rio Leça, criando caminhos que permitam usufruir e desfrutar da natureza junto a esta linha de água. Com percursos pedestres em trilho, ou passadiço, travessias, postos de observação, zonas de descanso e convívio, será possível percorrer todo o Rio Leça.

Vamos recuperar a zona dos banhos da levada de Alvura.

Um local paradisíaco onde no passado longínquo muitos maiatos iam a banhos. Neste mesmo local iremos recuperar o património histórico edificado existente, consolidar a zona de parque urbano de média dimensão em socalco e criar a Praia Fluvial da Levada de Alvura.

15. GARANTIR A IGUALDADE DE OPORTUNIDADES E RESPEITAR A DIFERENÇA

Queremos continuar a garantir que a Maia é uma comunidade justa e potenciadora, onde cada maiato tem as mesmas possibilidades de acesso às necessidades básicas de bem-estar social e que os seus direitos não serão inferiores aos de outros grupos.

Pretendemos elogiar a diferença, continuando a reconversão de zonas de circulação comuns mais amigáveis, de forma a melhorar a ação quotidiana, para que a Maia continue a ser uma Cidade inclusiva e de saudável convívio social.

(38)

LISTA CANDIDATA À CÂMARA MUNICIPAL DA MAIA 2017-2021

38 1. ANTÓNIO DOMINGOS DA SILVA

TIAGO 57 ANOS

Pós-Graduado em “Alta Direção” pela AESE.

Licenciado em Engenharia pela Faculdade de Engenharia da UP.

Vice-Presidente da Câmara Municipal da Maia

Presidente do Conselho de Administração da Maiambiente, EEM.

Presidente do Conselho de Administração da Espaço Municipal, EEM.

Administrador não executivo da LIPOR Administrador não executivo da Metro do Porto, SA

Ex-Chefe de Divisão nos SMEAS da Maia.

Ex-Deputado à Assembleia Municipal da Maia

Sócio Honorário de inúmeras Coletividades e Associações do Conselho da Maia.

(39)

2. EMÍLIA DE FÁTIMA MOREIRA DOS SANTOS 45 ANOS

Psicóloga.

Pós-Graduação em Comunicação e Marketing Político.

Vice-Secretária da Mesa da Assembleia da República na XIII Legislatura.

Deputada à Assembleia da República na XII e XIII Legislatura, integrando as Comissões Parlamentares de Educação e Habitação.

Secretária da Assembleia Municipal da Maia.

Ex-Presidente da Assembleia de Freguesia de Barca.

3. ANA MIGUEL VIEIRA DE CARVALHO

49 ANOS Técnica Superiora de Administração.

Vereadora da Câmara Municipal da Maia.

Membro do Conselho de Administração dos SMEAS da Maia.

Membro do Conselho de Administração da Espaço Municipal, EEM.

Ex-Coordenadora do Gabinete de Marketing, Promoção de Eventos e Publicidade do ISMAI.

Ex-Assessora do Conselho de Administração do Tecmaia – Parque de Ciência e Tecnologia da Maia.

Ex-Secretária da Direção de Operações da CIN – Corporação Industrial do Norte.

Ex-Membro do Grupo de Jovens de Crestins/ Moreira da Maia, com participação na Paróquia como Catequista e Elemento do Grupo Coral.

4. MÁRIO NUNO ALVES DE SOUSA NEES 52 ANOS Doutorado em Ciência Política, Cidadania e Relações Internacionais pela ULP.

MBA em Gestão Autárquica pela ENA.

Licenciado em Ciências Históricas, Ramo de Património pela UPIDH.

Vereador da Câmara Municipal da Maia.

Presidente do Conselho de Administração da Empresa Metropolitana de Estacionamento da Maia, EEM.

Presidente do Conselho de Administração da Fundação do Conservatório de Música da Maia.

Quadro do Millennium BCP.

Sócio Fundador e ex-Vice- Presidente da “MaiaInova” – Agência para o Desenvolvimento Científico, Tecnológico e Empresarial do Concelho da Maia.

5. PAULO FERNANDO DE SOUSA RAMALHO 49 ANOS

Pós-Graduado em Direito Institucional das Autarquias Locais pela FDUP.

Advogado.

Vereador da Câmara Municipal da Maia

Membro do Conselho de Administração da Maiambiente, EEM.

Membro do Conselho de Administração da Empresa Metropolitana de Estacionamento da Maia, EEM

Membro da Assembleia Intermunicipal da LIPOR.

Representante da AJAP no Conselho Europeu dos Jovens Agricultores e em diversas missões nos PALOP.

Membro do Conselho Superior do Folgosa da Maia Futebol Clube.

Membro do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Columbofilia.

Ex-Presidente da Delegação da Ordem dos Advogados da Comarca da Maia.

6. MARTA MOREIRA DE SÁ PENEDA

43 ANOS

“Master in Public Administration”

pela UCP.

Pós-Graduada em Direito da Comunicação pelo IJCFD pela UC.

Licenciada em Direito pela UPIDH.

Advogada.

Vereadora da Câmara Municipal da Maia.

Membro do Conselho de Administração da Empresa Metropolitana de Estacionamento da Maia, EEM.

Ex-Advogada Associada da Rui Gomes da Silva & Associados.

Ex-Presidente do Conselho de Administração da Sociedade Imobiliária Venepor, S.A.

Ex-Presidente da Assembleia de Freguesia de Vermoim.

(40)

LISTA CANDIDATA À CÂMARA MUNICIPAL DA MAIA 2017-2021

40 7. HERNÂNI AVELINO DA

COSTA RIBEIRO 42 ANOS Empresário.

Programa Avançado de Economia e Gestão de Empresas – Serviços de Águas da UCP.

Vereador da Câmara Municipal da Maia.

Membro do Conselho de Administração dos SMEAS da Maia.

Membro do Conselho de Administração da Fundação do Conservatório de Música da Maia.

Membro dos Órgãos Sociais de inúmeras Associações e Coletividades do Conselho da Maia.

Ex-Presidente da Assembleia de Freguesia de Nogueira.

8. JOSÉ EDUARDO PEREIRA VIEIRA DE AZEVEDO

43 ANOS Advogado.

Membro da Assembleia de Freguesia do Castêlo da Maia.

Ex-deputado da Assembleia Municipal da Maia.

Ex-membro da Assembleia de Freguesia de Pedrouços.

Fundador do Clube TT da Maia.

9. ANA CRISTINA ALVES CORREIA

48 ANOS Gestora.

Diretora Financeira.

Licenciada em Gestão de Empresas pelo ISEG.

10. JOAQUIM MARQUES GONÇALVES

55 ANOS

Pós-Graduado em Gestão de Empresas pela UCP.

Licenciado em Gestão de Empresas pela UCP.

Bacharel em Contabilidade e Administração pelo ISCAP.

Ex-Quadro Superior da BP Portugal, S.A.

Ex-Presidente da Junta de Freguesia de São Pedro Fins.

Ex-Presidente da Assembleia de Freguesia de São Pedro Fins.

Ex-Membro do Conselho Municipal de Educação da Maia.

Ex-Presidente do Conselho Fiscal da União Ciclista da Maia.

11. FRANCISCO TOMÉ DE CAMPOS MAIA NOGUEIRA DA COSTA

35 ANOS Empresário.

Licenciado em Tecnologias de Sistemas de Informação pela U.M.

Mestre em Inovação e Empreendedorismo Tecnológico pela F.E.U.P.

CEO do portaldoemprego.pt

Imagem

Referências

temas relacionados :