• Nenhum resultado encontrado

QUEM É O CUIDADOR? ESCOLHENDO UM CUIDADOR

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2022

Share "QUEM É O CUIDADOR? ESCOLHENDO UM CUIDADOR"

Copied!
5
0
0

Texto

(1)

QUEM É O CUIDADOR?

• Aquele que presta cuidados ao assistido, é chamado de cuidador. Pode ou não ter vínculo familiar.

• O cuidador formal é um profissional preparado em uma instituição de ensino para prestar cuidados no domicílio, segundo as necessidades específicas.

• O cuidador informal, no entanto, é um membro da família ou da comunidade, que presta cuidado de forma parcial ou integral, em rotinas como: alimentação, higiene pessoal, medicações, etc...

• Tal indivíduo deve ser alfabetizado e possuir noções básicas sobre o cuidado do assistido e compreensão mínima do processo de envelhecimento humano.

São indivíduos que terão a função de auxiliar e ou realizar a atenção adequada às pessoas idosas que apresentam limitações para as atividades básicas e instrumentais da vida diária, estimulando a independência e respeitando a autonomia destas.

ESCOLHENDO UM CUIDADOR

(2)

• A escolha do Cuidador é feita pela própria família, que determinará (1) uma ou (2) duas pessoas que serão referências da equipe multiprofissional e do assistido

• A possibilidade de existir o 2. cuidador faz com que o 1. não tenha uma

sobrecarga de trabalho, pois ambos poderão dividir as atividades sem que haja grandes alterações sem suas rotinas diárias.

COMPETÊNCIA DO CUIDADOR

• Ajudar no cuidado corporal: cabelo, unhas, pele, barba, banho parcial ou completo, higiene oral e íntima.

• Estimular e auxiliar na alimentação, se acamado, sempre com decúbito elevado.

• Auxiliar sair da cama, mesa/cadeira e voltar.

• Ajudar na locomoção e atividades físicas apoiadas (andar, tomar sol, movimentar as articulações)

• Fazer mudança de decúbito e massagem de conforto.

• Servir de elo entre o doente/família e a equipe de saúde.

• Administrar medicações conforme prescrição.

• Comunicar a equipe de saúde as intercorrências.

RECOMENDAÇÕES BÁSICAS SEGURANÇA

1- Realizar algumas mudanças nos ambientes do domicílio: retirando objetos que possam atrapalhar ou que coloquem em risco a

movimentação do paciente.

2- Atentar para os calçados do paciente, que deverão ser seguros e confortáveis.

3- Evitar utilizar determinados produtos de limpeza (cera, removedor) 4- Providenciar corrimão em corredores e escadas

5- Supervisionar o banho.

6- Retirar tapetes das salas e banheiro.

(3)

7- Deixar o assistido fora do alcance de material inflamável: Fogão, fósforos, isqueiros, etc.

ALIMENTAÇÃO

1- Cuidado com a temperatura dos alimentos servidos, não servir nada muito quente e nem gelado.

2- Servir os alimentos cortados em pequenos pedaços, para que o paciente não engasgue.

3- Os alimentos líquidos deverão ser mais consistentes.

4- Não interromper a alimentação do paciente com outras atividades.

ESCARAS (FERIDAS)

1- Realizar mudança de posição, virando frequentemente o paciente de lado.

2- Sentar o paciente sempre que possível.

3- Verificar as áreas do corpo do paciente que estão sofrendo pressão, procurando amenizar através de massagens, bolsa de água, hidratação da pele.

HIGIENE

1- O Cuidador deverá lavar as mãos com água e sabão, antes e depois de manusear medicamentos e fazer curativos.

2- O paciente deverá ser orientado frequentemente a praticar higiene pessoal, incluindo a higiene bucal.

REPOUSO

1- Não permitir que o paciente tenha longos períodos de sono durante o dia.

2- Quando houver agitação do sono noturno, o Cuidador deverá solicitar à equipe multiprofissional orientações específicas.

(4)

ANSIEDADE

1- Manter um ambiente tranquilo, alegre e agradável.

2- Evitar discussões, ou crises familiares na frente do assistido.

2- Perceber quais atividades trazem satisfação ao paciente, regularizar e mantê-las.

3- Manter uma comunicação com o assistido, através de uma conversa interessante (verbal ou não verbal).

ROTINA DE IDOSOS REQUER CUIDADOS ESPECIAIS

Para manter a qualidade de vida e saúde de um idoso, é necessário que a família tenha atenção a muitos aspectos. É importante estar atento a principalmente quanto a alimentação, a atividade física, o controle de medicamentos, a segurança, visitas ao médico e também a vida social. Por mais independente que seja o idoso, os cuidados gerais mais importantes devem ficar a cargo de outra pessoa que possa estar sempre presente, como um cuidador familiar ou profissional. Entre as tarefas mais comuns para as quais um idoso precisa de ajuda estão cuidar da higiene pessoal, fazer compras, preparar refeições, ir ao médico e lidar com as finanças pessoais, entre outras. Os principais cuidados que podem tornar mais simples, saudável e segura a rotina do idoso são:

• DIETA E ATIVIDADE FÍSICA

O acompanhante ou cuidador deve prestar atenção especial à dieta do idoso, para que ele mantenha sempre um equilíbrio entre os grupos alimentares adequados e evite excessos. O cuidador ainda deve manter o idoso sempre hidratado, oferecendo uma quantidade suficiente de líquidos ao longo do dia.

Para ajudar a manter o bem-estar, o ideal ainda é que seja estimulada a adoção de uma atividade física simples, como caminhada ou hidroginástica.

• MEDICAÇÃO EM DIA

Se o idoso faz uso de medicamentos, é sempre importante estar atento aos horários e doses diárias para evitar o agravamento de doenças. O uso de uma caixa organizadora é altamente recomendável nesses casos, pois auxilia tanto o cuidador quanto o idoso a manter a medicação em dia.

(5)

• SEGURANÇA NO AMBIENTE

Quando se fala em segurança para os idosos, a indicação é tornar o ambiente de casa tão seguro quanto for possível, da mesma forma que seria feito para uma criança. Entre os elementos necessários estão: corrimãos em todas as escadas, rampas de acesso se necessário, boa iluminação, uso de tapetes antiderrapantes, apenas para citar alguns exemplos.

• CONSULTAS REGULARES AO GERIATRA

A avaliação do geriatra integra diversos aspectos que interferem diretamente na vida do idoso. Isso porque, essa especialidade da medicina estuda o idoso e o processo de envelhecimento. Sendo assim, ele avalia diversos aspectos, entre eles: clínico, cognitivo, afetivo, ambiental, social, econômico, espiritual e funcional. O objetivo é identificar problemas já existentes e estabelecer o melhor tratamento para o paciente, bem como uma estratégia para prevenção de complicações futuras.

• CÍRCULO AFETIVO

Por fim, estimular o contato com a família e amigos. Além da prática de uma atividade artística ou hobby para passar o tempo. Estas ações oferecem bons resultado e incentivam os idosos a cuidarem de si mesmos e buscarem uma vida plena e feliz.

Referências

Documentos relacionados

Estudos sobre o Serviço Social nos conselhos municipais de assistência social foram encontrados em três dissertações: a primeira delas é uma dissertação

Lembre-se que, durante o governo Collor, a Comissão era presidida pelo presidente do Banco e contava com até doze membros (sete do setor privado e quatro do governo)

Assinatura Digital usando Hashing ABFC01 FE012A0 2C897C D012DF 41 DIGEST ou Hash F18901B F18901B Algoritmo de Hashing ASSINATURA DIGITAL ABFC01 FE012A0 2C897C D012DF 41 Mensagem

Este trabalho se refere ao instituto processual conhecido como fundamentação das decisões judiciais, que em razão da divergência doutrinária quanto a nomenclatura

apresentou variações significativas entre as áreas cultivadas e entre os períodos estudados. Maiores valores de qMIC foram constatados na área de mata, em ambos os

sentido, podemos estabelecer diferentes classificações para a análise dos proces- sos avaliativos que tomam por base diferentes perspectivas, como por exemplo, aquela apresentada

Ao final de 7 horas de irradiação, já praticamente não se observa porfirina no espectro UV-Vis, o que está de acordo com a Figura 31, onde também se observa o mesmo

7,18 Atualmente, o MS reco- menda a terapia preventiva para as crianças menores de 15 anos, contato de tuberculosos bacilíferos, sem sinais de TB ativa, não vacinadas com BCG,