• Nenhum resultado encontrado

A CADEIA DE SUPRIMENTOS SUSTENTÁVEL

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "A CADEIA DE SUPRIMENTOS SUSTENTÁVEL"

Copied!
7
0
0

Texto

(1)

José Eduardo Pécora Jr

A CADEIA DE SUPRIMENTOS

SUSTENTÁVEL

Esta seção foi baseada na palestra proferida pela Prof. Ana Paula Barbosa-Póvoa, Ph.D. do Instituto Superior Técnico - Portugal no MBA em Gestão de Sistemas Logísticos - UFPR em Fevereiro de 2011

1 José Eduardo Pécora Jr

PROCESSOS DE TRANSPORTE E PRODUÇÃO DE JEANS

• O algodão é colhido no Kazaquistão ou India e enviado para a Turquia • Na Turquia ele é transformado em fio e enviado a Taiwan (4800 km)

• Em Taiwan o fio é colorido com um corante azul fabricado na Alemanha (15000 km)

• O fio colorido em Taiwan é transformado em tecido na Polônia (27000 km) • O tecido é cortado na França junta-se os botões e metais vindos da Itália e são

enviados para as Filipinas (28600 km)

• Nas Filipinas o tecido é costurado e os botões colocados (42300 km) • O jeans é gasto com pedra de polimento na Grécia (54000 km)

• O Jeans é vendido na Alemanha, e após o uso é doado para instituições de caridade (56300 km)

• Na Holanda as roupas são selecionadas (57100 km) • E enviadas para a Africa como ajuda humanitária (64000 km)

Fonte: http://www.globalisierung-online.de/CD_Demo/modul_jeans/index.php

2

AS CADEIAS DE SUPRIMENTO SÃO SUSTENTÁVEIS?

•≥ 8.000 litros de água

•Insecticidas, pesticidas e fertilizantes para o cultivo do algodão.

•Grande consumo energético em todos os processo •Frequentemente más condições de trabalho (e.g.

cancro, doenças de pele....)

•Regularmente trabalho infantil é detectado nas Cadeia de Suprimento

Processos'de'Transporte'e'Produção'de'Jeans

AS CADEIAS DE SUPRIMENTO SÃO SUSTENTÁVEIS?

•INPUTS dos processos industriais levam ao desaparecimento dos recusos naturais

•Petróleo, Minérios, etc

•OUTPUTS dos processos industriais causam mudanças no Clima •Resíduos, CO2, etc...

•Globalização ... levou à criação de Cadeias de Abastecimento cada vez mais complexas e menos controláveis

•Cadeias de Abastecimento tem associados problemas logísticos, ambientais e sociais

(2)

José Eduardo Pécora Jr

O QUE FAZER ?????

• Ampliar o paradigma tradicional das cadeias de abastecimento, onde os custos e os níveis de serviço eram as principais preocupações;

• Olhar para as cadeias de abastecimento ampliadas onde não são apenas considerados aspectos económicos mas também ambientais e sociais;

© Ana Paula Barbosa – Póvoa, MBA GSL UPFR

5 José Eduardo Pécora Jr

CADEIAS DE ABASTECIMENTO E A SUSTENTABILIDADE ...

© Ana Paula Barbosa – Póvoa, MBA GSL UPFR

6

José Eduardo Pécora Jr

COMO TORNAR AS CADEIAS DE ABASTECIMENTO SUSTENTÁVEIS ?

•Medidas Orientadas às Saídas (Output)

•Medidas de Output criadas por Regulamentos/Leis

© Ana Paula Barbosa – Póvoa, MBA GSL UPFR

José Eduardo Pécora Jr

COMO TORNAR AS CADEIAS DE ABASTECIMENTO SUSTENTÁVEIS ?

•Medidas Orientadas a Produção

•Integração de Processos

(3)

José Eduardo Pécora Jr

COMO TORNAR AS CADEIAS DE ABASTECIMENTO SUSTENTÁVEIS ?

•Medidas Orientadas aos Produtos

© Ana Paula Barbosa – Póvoa, MBA GSL UPFR

9 José Eduardo Pécora Jr

COMO GERENCIAR CADEIAS DE SUPRIMENTO SUSTENTÁVEIS ?

•Requisitos Externos

•Como evoluem Obrigações/Objectivos?

•Como evoluem os preços das matérias-primas? •Que produtos pretenderão os clientes?

•Os Clientes estão dispostos a pagar mais por “Produtos Sustentáveis”?

•Os Clientes aceitarão produtos inovadores ?

© Ana Paula Barbosa – Póvoa, MBA GSL UPFR

10

COMO GERENCIAR CADEIAS DE SUPRIMENTO SUSTENTÁVEIS ?

• Requisitos Externos – o que envolvem ?

• Muitos parâmetros (sociais, macro-, microeconômico, ambientais)

• Interdependências múltiplas

• Impactos de longo prazo, feedback-loops, atrasos entre causas-efeitos

• A fronteira do sistema tem de ser bem definida • Métodos:

• Modelos Econométricos • Modelos de Systems Dynamics.

COMO GERENCIAR CADEIAS DE SUPRIMENTO SUSTENTÁVEIS ?

•Modelar o Ciclo de Vida do Produtos

•Que fluxos de materiais existem neste ciclo ? •Que métodos de produção e reciclagem podem ser

usados?

•Que materiais (secundários) podem ser usados? •Como adaptar os processos existentes para

(4)

José Eduardo Pécora Jr

COMO GERENCIAR CADEIAS DE SUPRIMENTO SUSTENTÁVEIS ?

• Modelar o Ciclo de Vida dos Produtos – o que envolve ? • Projeto de produtos reutilizáveis

• Modelar processos interligados e dinâmicos • Simulação / Optimização de processos

• Cálculo de alternativas de produtos e processos • Métodos: • Activity Analysis • Petri-Nets • Equações diferenciais • Simulação • Optimização .

© Ana Paula Barbosa – Póvoa, MBA GSL UPFR

13 José Eduardo Pécora Jr

COMO GERENCIAR CADEIAS DE SUPRIMENTO SUSTENTÁVEIS ?

•Avaliação dos Fluxos das Cadeias de Abastecimento •Que impactos económicos, ambientais e sociais

resultam dos fluxos de materiais?

•Quais as melhores alternativas: Produtos alternativos/ design de produtos/ processos produtivos /

materiais /redes?

© Ana Paula Barbosa – Póvoa, MBA GSL UPFR

14

José Eduardo Pécora Jr

COMO GERENCIAR CADEIAS DE SUPRIMENTO SUSTENTÁVEIS ?

• Avaliação dos Fluxos das Cadeias de Abastecimento - o que envolvem ?

• Avaliação de múltiplos critérios (económico, social, ambiental • Calculo dos impactes associados

• Selecção das melhores alternativas • Optimizar os fluxos e rotas • Métodos:

• Análise do Ciclo de Vida • Análise de Custos • Análise Multi-Criterio • Optimização Multi-objectivo

© Ana Paula Barbosa – Póvoa, MBA GSL UPFR

José Eduardo Pécora Jr

COMO GERENCIAR CADEIAS DE SUPRIMENTO SUSTENTÁVEIS ?

•Coordenação da Cadeia de Abastecimento

•Que objectivos têm os diferentes actores das cadeias de abastecimento ?

•Estes objectivos coincidem ou são contraditórios •Qual a melhor solução para cada actor/para a Cadeia

Global?

(5)

José Eduardo Pécora Jr

COMO GERENCIAR CADEIAS DE SUPRIMENTO SUSTENTÁVEIS ?

• Coordenação da Cadeia de Abastecimento – o que envolve ? • Consideração dos múltiplos actores e objectivos

• Desenvolvimento de contratos para coordenação da Cadeia • Optimizar as receitas e a partilha de risco

• Métodos: • Modelos Analíticos • Teoria de Jogos • Modelos de Agentes • Decisão Distribuída • Optimização Multi-objectivo

© Ana Paula Barbosa – Póvoa, MBA GSL UPFR

17 José Eduardo Pécora Jr

COMO É QUE AS CADEIAS DE ABASTECIMENTO SUSTENTÁVEIS SE PODEM TORNAR UMA REALIDADE?

• A Pegada Ecológica de todas as actividades da cadeia de abastecimento devem ser contempladas desde o

desenvolvimento de produtos até à produção, armazenamento, distribuição, utilização e recuperação

• Investir em tecnologias, operações e estruturas logísticas sustentáveis.

• Integrar as decisões associadas ao ciclo de vida dos produtos, desde o desenvolvimento até à recuperação.

• Projectar, planear e operar as estruturas logísticas considerando a minimização do consumo de energia global e a maximização dos impactos positivos no ambientes e na vida social

• Garantir a Coordenação da Cadeia de Abastecimento

© Ana Paula Barbosa – Póvoa, MBA GSL UPFR

18 PEGADA ECOLÓGICA Emissões e efluentes Matérias-primas Fabricação Distribuição e Varejo Uso

Processamento Coleta e Triagem

Emissões e efluentes

DESCARTE

CADEIAS DE SUPRIMENTOS FECHADAS

•Ciclo fechado na Fase de produção

•Materiais Obsoletos e consumíveis, e.g. óleo

Lubrificante usado em processos industriais, paletes e containeres de transporet interno em fim de vida útil. •Refugo da Produção: refiles e sobras de papel, aço,

chapas outros.

(6)

José Eduardo Pécora Jr

CADEIAS DE SUPRIMENTOS FECHADAS

•Ciclo fechado na Fase de distribuição •Devoluções ou retornos comerciais •Entregas erradas

•Recalls

•Contêineres de distribuição •Produtos em final de leasing

21 José Eduardo Pécora Jr

CADEIAS DE SUPRIMENTOS FECHADAS

•Ciclo fechado na Fase de uso

•Itens que deverão voltar aos seus próprios donos ao final do ciclo, como itensque sofrem recall ou itens que estão sob garantia, que devem ser reparados e retornados aos usuários.

22

José Eduardo Pécora Jr

REDES REVERSAS CENTRALIZADAS OU DESCENTRALIZADAS

Rede Reversa

Eficiente Rede Reversa de Resposta Rápida Produtos com baixa

taxa de perda de valor

no tempo Adequado Inadequado Produtos com alta

taxa de perda de valor

no tempo Inadequado Adequado

José Eduardo Pécora Jr

REDE REVERSA EFICIENTE

Produto Devolvido Unidade de Teste e triagem centralizada Reuso Retoque Refugo ...

(7)

José Eduardo Pécora Jr

REDE REVERSA DE RESPOSTA RÁPIDA

25

Produto

Devolvido Unidade de Teste e triagem

centralizada Reuso / Retoque Reparo Leve Canibalização Reparo com troca Refugo Teste e triagem preliminar descentralizados

José Eduardo Pécora Jr

DESAFIO FINAL

Construir'

Cadeias'de'Abastecimento'

Sustentáveis'

que'contribuam'para'o

Triple'Bo=om'Line

© Ana Paula Barbosa – Póvoa, MBA GSL UPFR

Referências

Documentos relacionados

Cultural Brasil/Noruega 2014, pela representante do Setor Cultural da Embaixada do Brasil em Oslo.. 20:30 - Intervalo Intervalo Intervalo - Coquetel

O CONPEDI, ao produzir um Grupo de Trabalho dedicado ao estudo sobre a Propriedade Intelectual privilegia os acadêmicos da área em sua totalidade: os que

TF Serviços de telefonia fixa – outras contas após rescisão do contrato TELEF FX TI Serviços de dados e internet (Speedy, aluguel de canais de dados e fibra ótica) SERV DADOS

Para cumprir a regra 3, foram criados os selos XX, que servem para complementar o valor pago pelas partes quando os atos sequenciais (certidões) envolvem serventias fora do estado

Neste workshop, pretendeu-se refletir sobre a implementação do referencial de certificação e a relevância do contexto rural, enquanto elemento de diferenciação e

c) Recessivo ligado ao Y, pois a doença é transmitida dos pais heterozigotos para os filhos d) Dominante ligado ao sexo, pois todas as filhas de homens afetados também apresentam

• O equipamento tiver sofrido danos por acidentes ou agentes da natureza, maus tratos, descuido, ligação à rede elétrica imprópria, exposição a agentes químicos e/ou

Para a avaliação do desempenho da cadeia de suprimentos de comunicação e mídia, optou-se pela empresa focal tanto para mapeamento das cadeias de valor e de suprimentos,