FUNSAÚDE EM CASA NUTRIÇÃO

Texto

(1)

FUNSAÚDE EM CASA

NUTRIÇÃO

Prof. Caio Farias

Especialista em Oncologia – Resmulti/ICC.

(2)

2015 - TJ-RO - Nutricionista

• 31

QUES TÕES

• 12

QUES TÕES

2015 - TJ-PI -

Analista Judiciário - Nutricionista

• 38

QUES TÕES

• 9

QUES TÕES

Prova FGV - 2014 - Prefeitu ra de

Osasco - SP -

Nutricio nista

• 28

QUES TÕES

• 10

QUES TÕES

TEMA DE HOJE: - OBESIDADE.

- DIABETES.

- CÂNCER.

FGV E NUTRIÇÃO

.

@

caiofnutri

(3)

COMO ESSAS DOENÇAS SE CONECTAM

E SE CORRELACIONAM?

(4)

1) R.S.T., 53 anos, sexo masculino, foi diagnosticado com câncer na língua e iniciou radioterapia. O nutricionista que o acompanha deve levar em consideração os possíveis efeitos agudos e tardios da terapia de radiação relacionados à nutrição. Assinale a opção que apresenta um possível efeito tardio da radioterapia.

A) Fadiga.

B) Disfagia.

C) Mucosite.

D) Perda de apetite.

E) Osteorradionecrose.

@

caiofnutri

(5)

2 - De acordo com a Diretriz Braspen de Terapia Nutricional no Paciente com Câncer (2019), a avaliação de sarcopenia no paciente oncológico engloba métodos de avaliação da massa muscular. Em caso de pacientes idosos com câncer, além da avaliação da massa muscular, deve-se considerar a avaliação de força por meio de:

A)densitometria óssea.

B)bioimpedância elétrica.

C)dinamometria.

D)absortometria radiológica de dupla energia.

E)pesagem hidrostática.

(6)

3 - Paciente do sexo masculino, 45 anos com tumor maligno de esôfago em terço médio inferior, no momento se

encontra em tratamento radioterápico e apresenta limitação da ingestão alimentar, a avaliação nutricional revelou índice de massa corporal de 17 kg/m2 e depleção da musculatura somática.

Assinale a opção em que se encontra a recomendação proteico e energética para esse paciente ganhar peso.

A) 0,8 a 1,0 g/kg/dia e 25 a 30 kcal/kg/dia.

B)1,0 a 1,2 g/kg/dia e 30 a 35 kcal/kg/dia.

C)1,5 a 2,0 g/kg/dia e 35 a 40 kcal/dia.

D)2,0 a 2,5 g/kg/dia e 40 a 45 kcal/dia.

E)2,5 a 3,0 g/kg/dia e 45 a 50 kcal/dia.

(7)

4 - Dados recentes da Organização Mundial da Saúde apontam o câncer como a segunda causa principal de morte em todo o mundo, com 9,6 milhões de mortes em 2018. De acordo com o Consenso Nacional de Nutrição Oncológica, 2ª edição revisada, ampliada e atualizada, 2015, do Instituto Nacional do Câncer (INCA), a recomendação de quilocalorias por quilo de peso corporal atual, para um paciente oncológico adulto com obesidade em tratamento clínico

(radioterapia e quimioterapia), é:

A) 30 a 35 kcal/kg peso/dia.

B) 20 a 30 kcal/kg peso/dia.

C)15 a 20 kcal/kg peso/dia.

D)20 a 25 kcal/kg peso/dia.

E) 25 a 35 kcal/kg peso/dia.

(8)

5 - O câncer é a segunda principal causa de morte no mundo e uma das principais causas de internação hospitalar. A doença tem

repercussões metabólicas e nutricionais diferenciadas, segundo o tipo de tratamento oncológico e características tumorais de localização, tamanho e estadiamento. Nesse sentido, quanto à fisiopatologia do câncer e dietoterapia em pacientes com a doença, identifique a

alternativa CORRETA.

A - Câncer ou tumor pode ser definido como crescimento descontrolado, disseminado e invasivo de células bem diferenciadas, resultando na formação de massas sólidas tumorais bem delimitadas, com estrutura típica do tecido de origem.

B - Para tratamento de pacientes com sinais e sintomas relacionados à quimioterapia, recomenda-se modificações na dieta, como a restrição de frituras, alimentos gordurosos e líquidos durante as refeições, redução do volume, fracionamento da dieta, mastigação lenta, consumo de sucos, picolés de frutas cítricas e o hábito de chupar gelo para aqueles com disfagia, odinofagia e/ou mucosite.

C - Pacientes com câncer, adultos e idosos, em tratamento antineoplásico devem ter oferta proteica de 0,8 a 1,0 g/Kg/dia e se houver inflamação sistêmica, a oferta proteica deverá ser de 1,2 a 2,0 g/Kg/dia.

D - Para pacientes com câncer submetidos à cirurgia de grande ou médio porte, com estado nutricional de desnutrição ou em risco de desnutrição, é recomendado o uso de fórmulas hiperproteicas com imunonutrientes, na quantidade mínima de 500 mL/dia, iniciando 5 a 7 dias antes da cirurgia.

E - O uso de glutamina, ômega-3 e suplementações vitamínicas e minerais constitui parte das recomendações para terapia nutricional em pacientes críticos com câncer.

@

caiofnutri

(9)

6) A síndrome multifatorial, que pode ocorrer no câncer, caracterizada por perda de massa magra, com ou sem perda de tecido adiposo, que não pode ser totalmente revertida com a terapia nutricional convencional, é denominada como:

A - caquexia.

B - anorexia.

C - sarcopenia.

D - desnutrição.

E - bulimia.

(10)

A caquexia é uma síndrome de perda multifatorial caracterizada por perda involuntária de peso com perda contínua de massa muscular

esquelética com ou sem perda de tecido adiposo

@

caiofnutri

(11)

massa corporal magra

(principalmente músculo); fadiga é

comum, a força

pode ser reduzida e a função física

limitada, Como a funcionalidade é

perdida, os pacientes com câncer podem não

obesos. Nesses pacientes, os

médicos

freqüentemente ignoram a perda muscular devido à

presença de

excesso de gordura e água extracelular.

De fato, a presença de obesidade

sarcopênica é um

(12)

7) Existem fatores regulatórios envolvidos no controle de peso que incluem neurotransmissores cerebrais, hormônios intestinais, entre outros. É correto afirmar que:

A- Na obesidade, a leptina, uma adipocitocina secretada pelo tecido adiposo, inibe o consumo de energia ou aumenta o gasto energético;

B- Os hormônios da tireoide modulam a resposta do tecido às catecolaminas e devem ser verificados nas mulheres especialmente após a menopausa;

C- A grelina é produzida principalmente pelo tecido adiposo e age no hipotálamo para estimular a fome e a alimentação;

D- O peptídeo YY é secretado pelas células endócrinas que revestem o intestino delgado e grosso e inibem a saciedade;

E - Os níveis de serotonina são dependentes da ingestão alimentar de lipídeos.

@

caiofnutri

(13)

8) Informe se é verdadeiro (V) ou falso (F) o que se afirma a seguir e assinale a alternativa com a sequência correta.

( ) O consumo alimentar excessivo também apresenta problemas que se manifestam como obesidade, diabetes, doença cardíaca aterosclerótica, hipertensão arterial e síndrome metabólica.

( ) A obesidade está associada a uma inflamação de alto grau, altas concentrações de marcadores inflamatórios (como proteína C- reativa) e citocinas pró-inflamatórias.

( ) Avaliar o paciente obeso doente representa um desafio ainda maior. As ferramentas de rastreio que identificam um indivíduo como estando em risco somente quando está subnutrido podem classificar o paciente obeso doente como de baixo risco e com menos probabilidade de ser

identificado como tendo maior potencial de morbidade.

A - F – V – V.

B - V – F – V.

C - V – F – F.

D - F – V – F.

E - F – F – V.

(14)

9) Na obesidade, as repercussões clínicas do excesso de adiposidade dependem não apenas de sua magnitude, mas particularmente de sua localização. Em relação ao assunto, assinale a alternativa correta

A) Na obesidade periférica ou ginecoide, os depósitos de gordura estão difusamente distribuídos.

B) O tecido adiposo visceral é mais resistente à lipólise e à ação da insulina.

C) A obesidade central, troncular ou androide é caracterizada por um maior depósito de gordura na região do quadril.

D)O tecido adiposo visceral secreta menores concentrações de adipocinas pró-inflamatórias, como a resistina, quando comparada com o tecido adiposo periférico.

E)O acúmulo de gordura visceral na região central é o mais potente fator de risco coronariano e cardiovascular, comparativamente aos demais indicadores de obesidade.

@

caiofnutri

(15)

10) Nas últimas décadas, a obesidade tem crescido de forma vertiginosa em todo o mundo e está associada a várias repercussões metabólicas importantes. Em relação ao assunto, analise as assertivas e assinale a alternativa que aponta as corretas.

I. Segundo a Organização Mundial de Saúde, é considerado obeso o indivíduo com Índice de Massa Corporal igual ou superior a 30 kg/m2 .

II. Pacientes obesos possuem maiores concentrações de ácidos graxos livres circulantes, resultantes da lipólise das triglicérides, provenientes do tecido adiposo. Assim, quanto maior a quantidade de tecido adiposo, maior a concentração de ácidos graxos circulantes.

III. A produção e a secreção aumentada de citocinas inflamatórias em pacientes obesos podem interferir na ação da insulina sobre a supressão da lipólise.

IV. A gordura visceral pode determinar um aumento na pressão intra-abdominal, cujos efeitos compressivos sobre os rins ativam o sistema renina- angiotensina-aldosterona e contribuem para a elevação da pressão arterial.

A) Apenas I.

B) Apenas I e III.

(16)

11) Os transtornos alimentares são enfermidades psiquiátricas debilitantes, que incluem distúrbios nos hábitos

alimentares com consequências na saúde física e psicossocial. Os pacientes com anorexia nervosa têm aparência e característica típicas. Dentre os sinais e sintomas físicos e clínicos da anorexia nervosa, encontram-se:

A - erosão do esmalte dentário e cabelo seco e quebradiço;

B - amenorreia e lanugo;

C - desidratação e calos nos dedos das mãos;

D - calos nos dedos das mãos e diarreia;

E - dor de garganta e arritmia cardíaca.

@

caiofnutri

(17)

12) A cirurgia bariátrica é uma ferramenta eficaz no tratamento e controle da obesidade mórbida. Após o tratamento clínico longitudinal sem sucesso, realizado por no mínimo dois anos, são considerados candidatos a esse tratamento cirúrgico, EXCETO

(A) Paciente com IMC > 35 kg/m2 associado à apneia do sono.

(B) Paciente com IMC > 30 kg/m2 associado a diabetes tipo II.

(C) Paciente com IMC > 40 kg/m2 independente da presença de comorbidade.

(D) Paciente com IMC 50 kg/m2.

(E) Paciente com IMC > 35 kg/m2 associado à doença articular degenerativa.

(18)

13) A deficiência de insulina por destruição autoimune das células β comprovada por exames laboratoriais é denominada de Diabetes Mellitus

A - tipo 1B.

B - tipo 1A.

C - tipo 2.

D - gestacional.

E - secundária a medicamentos.

@

caiofnutri

(19)

14) De acordo com as Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2019-2020, analise as afirmativas abaixo sobre as recomendações nutricionais para indivíduos com diabetes mellitus:

1. Um plano alimentar para um indivíduo com diabetes mellitus deve excluir a sacarose da dieta.

2. Recomenda-se que a adição de frutose aos alimentos seja de no máximo 5% do VET.

3. Recomenda-se que indivíduos com diabetes mellitus tenham a ingestão de carboidratos limitada a 45% do VET.

4. A recomendação de fibras para indivíduos com diabetes mellitus tipo 2 é de 20 g/1.000 kcal.

5. As recomendações de ingestão diária de vitaminas e minerais para indivíduos com diabetes mellitusseguem as recomendações da população sem diabetes.

Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas.

A - É correta apenas a afirmativa 2.

B - É correta apenas a afirmativa 4.

C -São corretas apenas as afirmativas 1 e 5.

D -São corretas apenas as afirmativas 3 e 4.

(20)

15) A insulina é um hormônio hipoglicemiante, produzido pelo pâncreas, e tem como função metabolizar a glicose para produção de energia. A deficiência desse hormônio ou o defeito na sua ação causa hiperglicemia. A Organização

Mundial da Saúde (OMS) acredita que 1 em cada 11 pessoas no mundo tem diabetes. De acordo com a ADA (American Diabetes Association) 2019, o diagnóstico da diabetes é confirmado através dos seguintes resultados de exames,

Glicemia de jejum:

A- ≥126 mg / dL OU Glicemia plasmática após 2h do TOTG (teste oral de tolerância à glicose) ≥200 mg/dl OU A1C (hemoglobina glicada) ≥6,5% OU se paciente com sintomas clássicos de hiperglicemia ou crise hiperglicêmica, uma glicose plasmática aleatória ≥200 mg / dL.

B -≥99 mg/dL OU Glicemia plasmática após 2h do TOTG ≥196 mg/dl OU A1C ≥6,5% OU se paciente com sintomas clássicos de hiperglicemia ou crise hiperglicêmica, uma glicose plasmática aleatória ≥200 mg/dL.

C -≥96 mg / dL OU Glicemia plasmática após 2h do TOTG ≥204 mg/dl OU A1C ≥6,5% OU se paciente com sintomas clássicos de hiperglicemia ou crise hiperglicêmica, uma glicose plasmática aleatória ≥200 mg / dL.

D -≥100 mg / dL OU Glicemia plasmática após 2h do TOTG ≥200 mg/dl OU A1C ≥6,5% OU se paciente com sintomas clássicos de hipoglicemia ou crise hipoglicêmica, uma glicose plasmática aleatória ≤200 mg / dL.

E -≥126 mg / dL OU Glicemia plasmática após 2h do TOTG ≥200 mg/dl OU A1C ≥5,5% OU se paciente com sintomas clássicos de hiperglicemia ou crise hiperglicêmica, uma glicose plasmática aleatória ≤200 mg / dL.

@

caiofnutri

(21)

16) O tratamento e acompanhamento do paciente diabético envolve equipe multidisciplinar, bem como o próprio

paciente, que deve estar atendo a sua alimentação à atividade física e à administração de medicamentos e/ou insulina, quando necessário. Alguns parâmetros bioquímicos devem ser monitorados para melhor prognóstico e

acompanhamento do paciente adulto diabético. Para esse público, dentre os parâmetros bioquímicos:

A - a glicose plasmática capilar pré-prandial é o mais importante parâmetro e deve ser mantida abaixo de 90 mg/dL.

B - o HDL-c para homens e mulheres deve estar abaixo de 40 mg/dL.

C - a glicose plasmática capilar pós-prandial de pico deve estar acima de 180 mg/dL, sendo o parâmetro mais fidedigno do controle da glicemia.

D - o LDL-c deve estar abaixo de 100 mg/dL somente para mulheres.

E - a hemoglobina glicada permite o controle glicêmico a longo prazo, sendo recomendável valores abaixo de 7,0%.

(22)

17) Paciente, 32 anos, sexo feminino, foi diagnosticada com diabetes melittus e encaminhada ao setor de nutrição para acompanhamento nutricional. Nesse caso, o plano alimentar pode conter:

A - frutose proveniente das frutas, mas não sacarose.

B - frutose e sacarose em qualquer quantidade e durante todo o dia C - de 2 a 5% do valor energético total proveniente de sacarose.

D - até 8% do valor energético total proveniente de sacarose E - até 10% do valor energético total proveniente de sacarose.

A OMS recomenda, desde 2015, que a ingestão de sacarose não ultrapasse 5% do valor energético total (VET) diário. Destaca-se que a recomendação de até 10% de sacarose/dia é o mínimo para beneficiar a saúde. No entanto, reduzir essa porcentagem para 5% parece proporcionar efeitos positivos adicionais.

Diretrizes SBD - 2017/2018

@

caiofnutri

(23)

Se é difícil demais pra você, faça por alguém

.

Muito obrigado!

Imagem

Referências

temas relacionados :