PROPOSTA DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

Texto

(1)

Campus de Bauru  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Curso:  ESPECIALIZAÇÃO  EM  COMPORTAMENTO  

MOTOR  

 

Área  do  Conhecimento:  CIÊNCIAS  DA  SAÚDE  –  EDUCAÇÃO  

FÍSICA  

 

Departamento  Proponente:  EDUCAÇÃO  FÍSICA  

 

Coordenador:  PROF.  DR.  FABIO  AUGUSTO  BARBIERI  

 

Vice  Coordenador:  PROFA.  DRA.  PAULA  FÁVARO  POLASTRI  

ZAGO  

 

PROPOSTA DE CURSO

(2)

1

1. CONCEPÇÃO DO CURSO  

O Curso de Pós-Graduação em Comportamento Motor, a ser oferecido pelo Departamento de Educação Física (DEF) da Faculdade de Ciências da Universidade Estadual Paulista – campus Bauru (FC-UNESP), visa atender a demanda de formação continuada de profissionais egressos dos cursos de Educação Física, Fisioterapia e áreas afins que buscam especialização na área de comportamento motor.

O Programa oferecerá 40 vagas iniciais (mínimo de 25 alunos para iniciar o curso). O curso terá duração de 400 horas (360 horas distribuídas nos módulos temáticos e 40 horas para o Trabalho de Conclusão de Curso) a serem integralizadas em um total de 15 meses. As aulas serão desenvolvidas quinzenalmente, aos sábados, ao longo de 12 meses de curso, com mais 3 meses para término do trabalho de conclusão de curso.

O currículo do Curso está organizado em quatro módulos temáticos, contendo 24 disciplinas, que deverão ser cursadas obrigatoriamente. Os módulos estão organizados de acordo com as áreas do Comportamento Motor: Desenvolvimento Motor, Aprendizagem Motora e Controle Motor. Além disso, há um módulo sobre Metodologia da Pesquisa e Estatística no Ensino Superior. A integralização do Curso exige também a elaboração e apresentação de Trabalho de Conclusão de Curso acerca de temática vinculada à área de especialização pretendida. As atividades desenvolvidas durante o curso serão presencias e a distância, tendo o curso caráter semipresencial. Para as atividades a distância, os alunos terão tutores que irão auxiliar no desenvolvimento e aprendizado do conteúdo de cada disciplina.

1.1. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

Para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), o aluno definirá durante a disciplina Metodologia da Pesquisa no Ensino Superior (módulo Metodologia da Pesquisa e Estatística no Ensino Superior) uma temática de pesquisa entre as áreas do Comportamento Motor (Desenvolvimento Motor, Aprendizagem Motora e Controle Motor), bem como seu orientador. Tal temática se transformará, por ocasião da realização do TCC, em objeto de sistematização, de reescrita e de aprofundamento. Esse trabalho deverá ter a estrutura de um trabalho científico, devidamente dimensionado para esse nível de formação. Com auxílio do orientador e do tutor, o aluno iniciará a elaboração do TCC o mais breve possível após a disciplina Metodologia da Pesquisa no Ensino Superior, sendo estabelecido durante a disciplina etapas pré-determinadas (cronograma das atividades) a serem cumpridas ao longo curso até o término do TCC.

(3)

2

1.2. ORGANIZAÇÃO PEDAGÓGICA DO CURSO

O Programa do curso prevê aulas presenciais e atividades a distância que integram as disciplinas do curso de especialização. Para as atividades a distância, os alunos terão tutores designados no início do curso que acompanharão o desenvolvimento das atividades e auxiliarão os alunos durante todo o curso. Ainda, as atividades a distância serão acompanhadas por um software próprio para esta função (Moodle-UNESP ou plataforma semelhante). Nesse sentido para o entendimento do curso, será realizado um Seminário Inaugural do Curso, no momento de início das atividades do curso, em que serão apresentados os objetivos e a funcionamento do curso e sinteticamente as propostas de trabalho de cada um dos módulos temáticos. Neste mesmo seminário, também serão explicitados o sentido da pesquisa que atravessa o curso e resolvidas as eventuais dúvidas acerca do conjunto da proposta. Além disso, serão apresentadas e explicadas as atividades de educação a distância que compõe o curso de especialização.

Os módulos temáticos que compõem o Programa do Curso estão organizados em três áreas: Desenvolvimento Motor, Aprendizagem Motora e Controle Motor. As disciplinas que compõe estes módulos são classificadas em duas classes: conceitos teóricos e conceitos aplicados. Desta forma, primeiramente serão ministradas as disciplinas que compõe os conceitos teóricos dos três módulos e posteriormente os conceitos aplicados destes módulos. Além disso, o módulo de Metodologia da Pesquisa e Estatística no Ensino Superior será ministrado após as disciplinas de conceitos teóricos. Na disciplina Metodologia da Pesquisa no Ensino Superior será apresentado as etapas do TCC, bem como definido o orientador e o cronograma das atividades do TCC no decorrer do curso. O aluno deverá cumprir o cronograma estipulado e apresentar as atividades estipuladas em cada etapa, proporcionando uma discussão que oriente o TCC.

Para cada disciplina cursada presencialmente, o aluno desenvolverá atividades, na maioria das vezes de teor prático, a distância para complementar o conteúdo da disciplina. Estas atividades serão compostas pelas seguintes atividades, mas não exclusivamente: aulas expositivas (vídeo-aula), material didático complementar, leitura complementar, visita aos laboratórios de pesquisa, atividades de pesquisa, coleta de dados, trabalhos individuais e em grupos, videoconferências, dinâmicas de grupo, estudo de casos, resoluções de problemas, aplicações práticas, avaliações sobre o conteúdo e discussões. A única disciplina totalmente a distância será Estatística aplicada ao controle motor, na qual o aluno terá 12 horas de aulas expositivas (vídeo-aulas) e 8 horas de atividades práticas e aplicação do conteúdo através de softwares específicos. Os docentes responsáveis pelas disciplinas farão a avaliação dos alunos ao final de cada uma delas, através de

(4)

3

trabalhos temáticos para resolução de problemas e aplicação prática do conteúdo da disciplina ou através de prova dissertativa ou de múltipla escolha que englobe o conteúdo ministrado.

O aproveitamento escolar de cada aluno será expresso em notas de zero a dez pontos, sendo aprovado o pós-graduando que obtiver nota igual ou superior a sete em cada disciplina e TCC, bem como frequência mínima de setenta e cinco por cento nas atividades desenvolvidas pelo curso.

2. JUSTIFICATIVA

As recentes mudanças na legislação, especificamente aquelas referentes ao Parecer n. 009/2001, a Resolução n. 01/2002 e a Resolução n. 02/2002, que tratam das diretrizes curriculares para a formação de professores da Educação Básica, e a Resolução n. 07/2004, amparada pelo Parecer n. 058/2004 que indicam as diretrizes curriculares específicas para a graduação em Educação Física, levaram à reestruturação dos currículos dos cursos de Educação Física, originando o graduado em licenciatura e bacharelado na área, possibilitando o aprofundamento e especialização a partir das ofertas de curso de pós-graduação lato-sensu.

Podemos dizer que a formação de profissionais de Educação Física vem sendo marcada por uma tendência de formação generalista para atender à diversidade da ação profissional; por uma estrutura curricular que beneficia a fragmentação do conhecimento na ênfase da formação técnico-esportiva e a estreita vinculação entre Educação Física/saúde, relacionada apenas com o aspecto biológico, Educação Física/esporte, relacionada apenas à questão da performance, e Educação Física/educação, relacionada apenas à questão pedagógica. A Educação Física é concebida como atividade voltada para um fim em si mesma.

Além da questão da curricular, tanto a formação em Educação Física quanto em áreas afins como Fisioterapia, entre outras, o conteúdo que envolve Comportamento Motor é restrito, sendo que muitos cursos de graduação apresentam carga horária restrita das disciplinas que compõe a área de Comportamento Motor (Desenvolvimento Motor, Aprendizagem Motora e Controle Motor) ou não apresentam este conteúdo ao longo curso (exemplo, Cursos de Fisioterapia normalmente não tem este tipo de disciplina ou cursos de Educação Física não apresentam uma disciplina de Controle Motor). Os conhecimentos sobre o Comportamento Motor são importantes uma vez que os movimentos são um aspecto crítico em nossas vidas, sendo nossa capacidade de movimentar é mais do que uma conveniência que nos permite andar, jogar, manipular objetos ela é a base para funções fundamentais em nossas vidas, para perpetuação e evolução de nossa espécie. Desta forma, o movimento está presente nas diversas áreas da Educação Física e de outras profissões, estando relacionada a educação física escolar, a saúde, ao lazer, a prática esportiva, etc.

(5)

4

Os problemas de formação elencados nos motivaram à configuração de um curso de Pós-graduação que possibilite a continuidade de estudos aos profissionais de Educação Física, Fisioterapia e áreas afins, colocando o Comportamento Motor no centro das atenções. Uma especialização em Comportamento Motor visa estudar o movimento humano sob o ponto de vista de sua produção e controle, como eles são aprendidos, e as alterações pelas quais passam ao longo da vida devido a aspectos intrínsecos e extrínsecos. As preocupações com a atuação prática nos revela um caminho incessante na busca pela qualificação profissional, indicando um distanciamento entre formação inicial e realidade da atuação e identidade profissional, bem como, à constituição dos saberes docente.

Na busca da qualificação profissional, o curso de pós-graduação em Comportamento Motor do Departamento de Educação Física da Faculdade de Ciências da UNESP – Campus Bauru visa o aprofundamento sólido na compreensão das bases biológicas, filosóficas e sociais, propondo a reflexão a partir dos conhecimentos teóricos e da prática na área em questão, auxiliando assim o pós-graduando em sua trajetória profissional a partir dos novos conhecimentos a serem adquiridos no decorrer do Curso. O curso de especialização oferecerá subsidio teórico para uma organização mais eficiente da prática que objetiva a performance motora através da consideração da tarefa em si, do indivíduo que pratica e dos objetivos a serem atingidos incluindo o ambiente de execução. Assim, a noção de formação profissional adotada busca trazer para o âmbito da pós-graduação a compreensão das complexas relações presentes no cotidiano e na cultura, que considere o profissional ator ativo de suas práticas, buscando sempre a construção e reconstrução de seus conhecimentos conforme a necessidade de utilização dos mesmos, na atuação profissional.

3. OBJETIVOS DO CURSO

O principal objetivo do curso é proporcionar a formação continuada do aluno na área de Comportamento Motor e levar o aluno ao aprimoramento teórico-científico-prático necessário à prática profissional, considerando os conceitos do curso. Para tanto pretende-se que o aluno:

- Compreenda os mecanismos neurofisiológicos, perceptuais e sensoriais e motores do desenvolvimento, aprendizagem e controle dos movimentos, atualizando e ampliando as competências específicas destes temas;

- Amplie as competências específicas em comportamento motor, possibilitando uma formação mais sólida para a atuação profissional;

- Melhore sua qualificação profissional mediante o exercício da reflexão através da continuidade de estudos, da atitude reflexiva, investigativa e ética;

(6)

5

- Tenha um espaço qualificado e intermediário de formação entre a graduação e o mestrado, possibilitando um aperfeiçoamento para a pós-graduação stricto sensu, especialmente sob o ponto de vista da inserção no Comportamento Motor;

- Busque realizar produção científica específica na área de Comportamento Motor, relacionando esta produção com a experiência profissional, tendo como princípio os conhecimentos construídos durante o curso.

4. PERFIL DO EGRESSO

O perfil que se pretende ao aluno egresso do Curso de Pós-graduação em Comportamento Motor deverá atender a quatro pressupostos básicos e importantes para a sua formação: valorização do conhecimento técnico e científico, preocupação com a formação continuada e prosseguimento de estudos, produção científica e relacionamento interpessoal.

As competências profissionais necessárias para o desenvolvimento da profissão que orientam a formação do perfil do egresso do curso de pós-graduação no que diz respeito aos conhecimentos já adquiridos na formação inicial e, também, a serem somados na formação continuada, serão a base do perfil do egresso do curso. Dessa forma, caberá ao curso o desenvolvimento de um trabalho voltado ao desenvolvimento técnico e científico que lhe dê a condição do desempenho profissional segundo a normatização prevista para profissão. Além disso, ao aluno egresso lhe será dado a condição de pensar o seu processo de formação, voltando-se para a necessidade da formação continuada e prosseguimento de estudos. Pensou-se também na valorização do conhecimento e da produção científica, propondo momentos de trabalho e reflexão voltados ao mundo acadêmico, possibilitando ao egresso que, ao final do curso continue produzindo conhecimento e possa dar continuidade nas suas pesquisas em um curso de Pós-Graduação stricto sensu. Outro ponto a ser considerado é a relação que o futuro profissional estabelecerá com a comunidade. Como trata-se de alunos egressos de cursos de Educação Física, Fisioterapia e áreas afins, acredita-se que muitos dos alunos já estejam no desempenho de sua profissão. Nesse sentido, ao longo do curso será dado valor às questões voltadas ao relacionamento que se estabelece entre o profissional e a sociedade que o cerca. Para tanto pretende-se trabalhar com a formação de um profissional com postura ética e responsabilidade, preservador dos princípios de equidade e alteridade, com consciência crítica e a possibilidade de atuar na diversidade, para a inclusão e a não-discriminação.

(7)

6

5. ORGANIZAÇÃO CURRICULAR

O currículo do presente curso de especialização está organizado em uma estrutura que prima pela mobilidade da formação com sua construção centrada em módulos temáticos, de modo a respeitar a experiência acumulada pelos graduados na formação inicial e na atividade profissional. A organização do conhecimento pauta-se na problematização de sua prática profissional, buscando ampliar e garantir o aperfeiçoamento teórico e prático do Comportamento Motor, na articulação entre as diferentes áreas de conhecimento que são necessárias ao seu desempenho como profissional. Assim, acredita-se estar criando condições para assegurar aos alunos a compreensão plena de sua identidade profissional.

Para atender ao perfil desse profissional, a organização curricular será dividida em quatro módulos temáticos (Tabela 1), contendo 24 disciplinas, contemplando conteúdos da área de Comportamento Motor. As disciplinas serão distribuídas nos seguintes módulos temáticos: Desenvolvimento Motor (7 disciplinas), Aprendizagem Motora (7 disciplinas), Controle Motor (7 disciplinas) e Metodologia da Pesquisa e Estatística no Ensino Superior (2 disciplinas), havendo uma disciplina inaugural contemplando a área de Comportamento Motor. Além dos módulos temáticos, os pós-graduandos deverão realizar uma pesquisa, que será objeto de sistematização, reescrita e aprofundamento ao longo do curso, e apresentada como TCC em modelo de texto científico, visando a publicação em revista científica na área.

As disciplinas dos módulos temáticos Desenvolvimento Motor, Aprendizagem Motora e Controle Motor terão duração de 14 horas, distribuídos em 8 horas presenciais e 6 horas de atividades de educação à distância. As disciplinas serão obrigatórias e tem o objetivo de desenvolver a reflexão crítica da prática profissional e incorporar o uso da ciência na produção do conhecimento e qualificação da prática profissional. As atividades a distância proporão um momento de discussão sobre o processo de formação do pós-graduandos para que facilite a aplicação prática e que a produção de conhecimento seja algo presente a todo momento durante a prática profissional. Para auxiliar estas atividades, o curso contará com tutores que serão designados para acompanhamento do aluno durante o curso. A interação será realizada online por meio de uma plataforma (Moodle-UNESP ou via Skype ou plataforma semelhante). A tutoria será desenvolvida de modo proativo e consiste na assistência didática, compartilhamento de informações, troca de experiências, estímulo ao cumprimento dos exercícios propostos e cooperação visando o melhor aproveitamento dos conteúdos estudados. A tutoria será desempenhada pelo corpo de tutores designada pelo curso.

(8)

7

Tabela 1. Carga horária do curso.

MÓDULOS CARGA

HORÁRIA

PRESENCIAL EAD TCC TOTAL

Aula inaugural e Comportamento Motor 14 h 8 h 6 h 0 h 14 h Desenvolvimento Motor 98 h 56 h 42 h 10 h 108 h Aprendizagem Motora 98 h 56 h 42 h 10 h 108 h Controle Motor 98 h 56 h 42 h 10 h 108 h Metodologia da Pesquisa e

Estatística no Ensino Superior 52 h 16 h 36 h 10 h 62 h

TOTAL DE HORAS 360 h 192 h 168 h 40 h 400 h

6. MATRIZ CURRICULAR

MÓDULO DESENVOLVIMENTO MOTOR – 98 h

DISCIPLINA C/H DOCENTE

Modelos teóricos de desenvolvimento humano 14 Profa. Dra. Paula F. Polastri Zago Sistemas dinâmicos aplicados ao

desenvolvimento motor 14 Prof. Dr. José Ângelo Barela Desenvolvimento do controle postural e da

locomoção 14 Profa. Dra. Paula F. Polastri Zago Princípios desenvolvimentais aplicados a

aquisição e refinamento de habilidades motoras 14 Profa. Dra. Paula F. Polastri Zago Mudanças desenvolvimentais durante o processo

de envelhecimento 14 Prof. Dr. Renato de Moraes Aplicação de testes motores durante o

desenvolvimento 14 Profa. Dra. Daniela Godoi

Prática e intervenções aplicadas ao

desenvolvimento motor de populações especiais 14 Prof. Dr. Rubens Venditti Junior

MÓDULO APRENDIZAGEM MOTORA – 98 h

DISCIPLINA C/H DOCENTE

Aprendizagem motora: programa motor, esquema

motor e outros conceitos 14 Prof. Dr. Sérgio Tosi Rodrigues Princípios de aprendizagem: Transferência,

estágios e ensino 14 Profa. Ms. Gisele Gotardi Chiozi Intervenção: Organização da prática e feedback

aumentado 14 Profa. Dra. Inara Marques

Aprendizagem motora: dinâmica de percepção e

ação 14 Profa. Dra. Ana Maria Forti Barela

Aprendizagem motora e movimento dos olhos 14 Prof. Dr. Sérgio Tosi Rodrigues Aprendizagem motora aplicada aos esportes 14 Prof. Dr. Sérgio Tosi Rodrigues Aprendizagem motora aplicada a populações

(9)

8

MÓDULO CONTROLE MOTOR – 98 h

DISCIPLINA C/H DOCENTE

Neurofisiologia aplicada ao controle motor 14 Profa. Dra. Cynthia Hiraga Teoria ecológica e integração somotossensorial 14 Prof. Dr. José Ângelo Barela

Mecanismos e princípios do controle motor 14 Prof. Dr. Rodrigo Vitório Controle postural, locomoção e movimento dos

olhos 14 Prof. Dr. Fabio Augusto Barbieri

Coordenação motora e assimetria 14 Profa. Ms. Carolina Menezes Fioreli Controle motor aplicado a prática esportiva 14 Prof. Ms. Lucas Simieli Controle motor aplicado a populações especiais 14 Prof. Dr. Fabio Augusto Barbieri

MÓDULO METODOLOGIA DA PESQUISA E ESTATÍSTICA DO ENSINO SUPERIOR – 66 h

DISCIPLINA C/H DOCENTE

Seminário de Inaugural do Curso:

Comportamento Motor 14 Prof. Dr. Fabio Augusto Barbieri Metodologia da Pesquisa do Ensino Superior 32 Prof. Dr. Anderson Saranz Zago Estatística aplicada ao comportamento motor 20 Prof. Ms. Lucas Simieli

Seminário de Inaugural do Curso: Comportamento Motor – 14 h – Prof. Dr. Fabio Augusto Barbieri

CARGA HORÁRIA DO CURSO

DISCIPLINAS TCC TOTAL

360 h 40 h 400 h

7. COORDENAÇÃO

A coordenação do curso será realizada pelo Prof. Dr. Fabio Augusto Barbieri, docente do DEF/FC–UNESP em regime de RDIDP, e vinculado ao Programa de Pós-graduação stricto sensu em Ciências da Motricidade (IB–UNESP / campus Rio Claro) como docente de disciplina e orientador em nível de mestrado e doutorado. A vice coordenação ficará a cargo da Profa. Dra. Paula Favaro Polastri Zago, docente do DEF/FC–UNESP em regime de RDIDP, e vinculada ao Programa de Pós-graduação stricto sensu em Ciências Da Motricidade (IB–UNESP / campus Rio Claro) como docente de disciplina e orientador em nível de mestrado e doutorado. Ao coordenador, está previsto o pró-labore no valor de R$ 1.000,00 durante a realização do curso. Ao vice coordenador, não está previsto pró-labore.

8. CORPO DOCENTE

O corpo docente é formado por 16 docentes. Entre eles, 8 docentes da ativa, todos com titulação mínima de doutor, pertencentes aos quadros da UNESP, sendo 5 docentes do Departamento de Educação Física/Faculdade de Ciências–UNESP-Bauru, todos em RDIDP, 2 docentes do Departamento de Educação Física/Instituto de Biociências–UNESP-Rio Claro, um

(10)

9

docente em RDIDP e outro docente em RTC e 1 docente do Departamento de Design/ Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação –UNESP-Bauru, em RDIDP. Ainda, há 8 docentes externos à UNESP, sendo 5 com titulação de doutor e 3 com titulação de mestre. Aos docentes, está previsto o pró-labore de R$ 130,00 (cento e vinte reais) por hora de aula presencial ministrada, sendo que o pagamento mensal de qualquer docente envolvido no curso não ultrapassará o valor de trinta e cinco por cento do salário inicial de docente MS-3.

Segue abaixo lista do corpo docente do curso.

NOME DO DOCENTE TITULAÇÃO REGIME DE TRABALHO

NA UNESP

Data de aplicação do Regime Especial de

Trabalho

Anderson Saranz Zago Doutor RDIDP 29/10/2012

Cynthia Hiraga Doutor RDIDP 23/09/2010

Fabio Augusto Barbieri Doutor RDIDP 13/08/2014

Fausto Orsi Medola Doutor RDIDP 14/06/2014

José Ângelo Barela Doutor RTC 20/09/2013

Paula Favaro Polastri Zago Doutor RDIDP 22/02/2014

Rubens Venditti Junior Doutor RDIDP 15/07/2013

Sérgio Tosi Rodrigues Doutor RDIDP 06/05/1992

Ana Maria Forti Barela Doutor Externo à UNESP Carolina Menezes Fioreli Mestre Externo à UNESP

Daniela Godoi Doutor Externo à UNESP

Gisele Gotardi Chiozi Mestre Externo à UNESP

Inara Marques Doutor Externo à UNESP

Lucas Simieli Mestre Externo à UNESP

Renato de Moraes Doutor Externo à UNESP

Imagem

Referências