Como Definir. Preço de Venda

Texto

(1)

Como Definir

Preço de Venda

(2)

Como Definir

Preço de Venda

Apresentação

Olá! Seja muito bem-vindo(a) ao curso Como Definir Preço de Venda.

Nele, você, Microempreendedor Individual (MEI), terá contato com algumas ferramentas que lhe ajudarão a identificar oportunidades, realizar o planejamento das atividades e aumentar as chances de sucesso.

O intuito é que, estando mais preparado para lidar com os desafios do dia a dia do seu negócio, os preços dos seus produtos e/ou serviços sejam elaborados com foco no equilíbrio e no lucro.

No decorrer dos estudos, você conhecerá diferentes métodos que influenciarão positivamente no processo de formação do preço de venda.

(3)

Como Definir

Preço de Venda Como Definir

Preço de Venda

Objetivos

Ao final deste curso, você será capaz de:

Compreender a maneira adequada de formar preços para o seu negócio.

Reconhecer a importância da formação dos preços para o sucesso do seu empreendimento.

Empregar a formação do preço mais apropriada ao seu negócio.

(4)

Como Definir

Preço de Venda

Organização do curso

O conteúdo foi dividido em quatro unidades. Veja os assuntos que serão abordados em cada uma delas.

Unidade 1 – O que são GASTOS, CUSTOS e DESPESAS?

Nesta unidade, você aprenderá sobre gastos, custos e despesas. Conhecerá a diferença entre as despesas fixas e variáveis e a importância em separar os gastos pessoais dos gastos da empresa.

Unidade 2 – A importância da margem de contribuição

Na unidade 2, você verá a importância da margem de contrição e estudará como fazer este cálculo. Por meio dela será possível prever o quanto cada produto contribui para o pagamento das despesas fixas ao final do período (dia, semana, mês etc)

Unidade 3 – Formação do preço de venda

Nesta unidade, você compreenderá como formar os preços de venda dos seus produtos e serviços, levando em consideração os gastos com fabricação ou produção. Aprenderá também sobre o markup e como calculá-lo.

Unidade 4 – Ponto de equilíbrio

Na unidade 4, você conhecerá o que o pronto de equilíbrio e como alcançá-lo em sua empresa. Entenderá ainda a importância de calcular o ponto de equilíbrio operacional.

Para iniciarmos, vá até o Fórum, apresente-se e conheça os seus colegas de estudo.

Queremos conhecer mais sobre você: seu nome, cidade, atividade profissional, há quanto tempo atua e o que espera do curso SEI Formar Preço.

Dê início ao curso e entenda o que são gastos, custos e despesas, assim você dará os primeiros passos para controlar melhor as finanças de seu negócio.

Vamos lá?

(5)

Como Definir

Preço de Venda Como Definir

Preço de Venda

Aqui você conhecerá os conceitos de gastos, custos e despesas, bem como sua classificação em fixos e variáveis. Com base nesses conceitos, você também verá a importância em separar os gastos pessoais dos gastos do empreendimento.

Ao final da unidade você será capaz de:

Diferenciar gastos, custos e despesas;

Diferenciar despesas fixas e variáveis;

Compreender a importância em separar os gastos físicos (pessoais) dos jurídicos (empresa).

Conceito de gastos

Vamos começar pela definição de GASTOS, pois seu conceito é mais amplo e será utilizado em vários momentos do curso. Todos os bens e serviços adquiridos por uma empresa são considerados gastos.

Então, podemos definir que os gastos são todas as saídas de dinheiro de uma empresa.

Consideramos como exemplo de gastos a compra de matéria prima, a mão de obra utilizada na fabricação de produtos ou prestação de serviços e os insumos utilizados pela empresa.

É importante entender que estes gastos se transformarão em custos ou despesas, durante o processo de formação de preço.

Conceito de custos

Os custos são facilmente reconhecidos porque têm relação direta com a produção de um

Unidade 1:

O que são GASTOS, CUSTOS e DESPESAS?

(6)

Como Definir

Preço de Venda

bem ou serviço. Este gasto é fundamental ao dia a dia de qualquer empresa, pois é por meio dele que a empresa consegue operar para levar seu produto ou serviço a ponto de venda. Logo, o aumento na produção de bens ou de serviços, aumentará os custos.

Custos, segundo Eliseu Martins (2010), “é o gasto relativo a bem ou serviço utilizado na produção de bens e serviços”. Os custos são facilmente reconhecidos porque estão relacionados diretamente com os fatores de produção (bens e serviços), para a fabricação de um produto ou execução de um serviço

Veja o exemplo de um pipoqueiro, que para produzir a pipoca ele utiliza o milho, o óleo, o sal, a embalagem etc. Os valores destes materiais são considerados custos de produção da pipoca.

Conceito de despesas

As despesas, são gastos relacionados a comercialização e administração de um negócio.

Estas áreas estão presentes em todas as empresas, mas não influenciam ou colaboram diretamente para a produção de um bem ou serviço, ou seja, são gastos relacionados a gestão do empreendimento.

Enfim, não possuem relação direta com a produção.

Para facilitar o entendimento, pense da seguinte forma:

- Quais são os gastos que terei com ou sem vendas?

A relação destes gastos provavelmente serão despesas.

No exemplo do pipoqueiro, podemos definir como despesas o material de publicidade (folhetos e banners), o salário do ajudante, o aluguel da área usada para montar o carrinho de pipoca, a energia elétrica usada para iluminar o local etc...

É importante entender que as despesas, tem um papel importante no aumento ou redução dos lucros do negócio, pois quanto menor a despesa, maior será o lucro.

Para facilitar a comunicação em vários momentos do curso trataremos como GASTOS os conceitos de custos e despesas.

(7)

Como Definir

Preço de Venda Como Definir

Preço de Venda

Que tal refletir um pouco sobre os seus gastos? Responda as perguntas a seguir:

Você conhece seus gastos?

Como separa seus gastos pessoais dos gastos da empresa?

Anote em um papel ou editor de textos a sua resposta. Em seguida, acesse o Fórum e compartilhe com seus colegas e tutor o que você planeja sobre o crescimento de sua empresa.

Em caso de dúvidas em relação ao conteúdo, acesse o Fale com o Tutor.

A importância de separar os gastos

Gastos da pessoa física (pessoal) e jurídica (empresa) Será que é possível separar os gastos?

Sim, é possível e necessário para organização e crescimento da empresa.

Grande parte do Microempreendedores Individuais inicia suas atividades por conhecer bem alguma área, seja algo que fazia no emprego anterior, alguma habilidade na área de alimentação, construção civil, costura, cuidados pessoais etc.

Quando inicia o negócio usa sua habilidade como foco principal, mas esquece de tomar os devidos cuidados com a organização e administração dos gastos.

O resultado é que os gastos pessoais, da família são misturados com o do negócio, uma verdadeira “bagunça”. Esta confusão pode afetar diretamente as contas da empresa.

Momento

de REFLEXÃO

(8)

Fique atento!

Você precisa ter realizado os cálculos para ter certeza de que seu negócio oferece lucro suficiente para o valor estipulado para a retirada mensal.

Como Definir

Preço de Venda

Separar as contas (gastos) não é um capricho, mas sim uma necessidade para o crescimento da empresa.

Para ampliar o entendimento vamos analisar dois exemplos:

- Um pequeno comerciante de roupas deverá entender que os gastos com fornecedores de roupas, embalagens, energia elétrica e agua do comercio, telefone comercial e outros, são gastos da empresa. Do mesmo modo os gastos com supermercado, açougue, farmácia, passeios da família, contas de energia e agua da residência etc, são gastos pessoais.

O importante é separar os gastos, somente desta forma conseguira elaborar o preço ideal de seus produtos e serviços.

Separando os gastos do empreendimento

Agora que você entendeu a importância da separação dos gastos pessoais e do empreendimento, podemos iniciar uma nova etapa que abordará somente a divisão dos gastos da empresa em fixos e variáveis.

Gastos fixos

Estes gastos (custo ou despesa) ocorrem periodicamente e não tem nenhuma relação com a venda, ou seja, mesmo que não exista nenhuma venda estes gastos existirão.

São gastos recorrentes, como aluguel do imóvel, energia elétrica, IPTU, IPVA, água, pagamento da parcela do empréstimo bancário etc.

Um importante gasto fixo é a retirada mensal do Empreendedor Individual. Sabendo quais são seus gastos mensais, você poderá estabelecer a sua retirada para honrar seus compromissos. Como esta retirada vai ocorrer mensalmente, chamaremos de gasto fixo do empreendimento.

(9)

Como Definir

Preço de Venda

Como Definir

Preço de Venda

Gastos variáveis

Diferentemente dos fixos, os gastos variáveis estão diretamente ligados a produção de bens e serviços ou vendas.

Para exemplificar, vamos pensar no caso de uma manicure que somente quando a unha for feita é que haverá os gastos com esmalte, acetona, algodão, lixa etc.

Perceba que o gasto só existira com a efetivação da venda do serviço, e nesta situação o gasto é variável e pode ser medido a cada vez que uma unidade ou um serviço é produzido e/ou vendido.

Você pode estar pensando: “Mas, como medir o uso do esmalte por uma feita?”.

Isso é uma questão de anotações e experiência, com o passar do tempo o profissional saberá o rendimento do vidro de esmalte.

Que tal refletir um pouco sobre os seus gastos? Responda as perguntas a seguir:

Você tem gastos fixos na sua empresa? Quais são?

E gastos variáveis? Quais são?

Acesse o Fórum e comente com seus colegas e tutor o que você achou do estudo desta unidade e como poderá aplicar em seu empreendimento o que aprendeu. Em caso de dúvidas, utilize o Fale com o Tutor.

Momento

de REFLEXÃO

(10)

Como Definir

Preço de Venda

Nesta unidade, você verá a importância da margem de contribuição e aprenderá como calculá-la. Com este cálculo é possível saber o quanto de margem cada produto ou serviço contribui para pagar os gastos fixos.

Ao final da unidade você será capaz de:

Compreender a importância da margem de contribuição para o negócio.

Calcular a margem de contribuição de produtos e serviços.

A importância da margem de contribuição

A maioria dos Microempreendedores Individuais, compra seus produtos ou materiais para produzi-los, antes de efetivar a venda. É claro que existem casos, em que antes das vendas é feito um orçamento para depois comprar ou realizar o serviço.

O ideal é sempre fazer um bom orçamento, antes de realizar a compra evitando problemas no momento da venda do produto ou serviço.

Uma coisa é certa: só depois de realizado as vendas do mês, é que param para fazer as contas e saber o quanto sobrou e se terão dinheiro para pagar os gastos realizados com a operação do negócio.

Mas, existe um jeito diferente, que pode mudar a rotina dos negócios, e tornar a vida do empreendedor mais fácil.

O ideal é que antes de qualquer venda, seja determinado por quanto comprará os produtos e por quanto os concorrentes estão vendendo. Com isso, você terá uma noção e saberá por qual valor deve vender o seu produto e/ou serviço.

Unidade 2:

A importância da margem de contribuição

(11)

Como Definir

Preço de Venda Como Definir

Preço de Venda

Após está analise e definição do preço que irá vender, você pode retirar os gastos variáveis do preço para conhecer o quanto irá sobrar com a venda de cada produto ou serviço.

Lembre-se: os gastos variáveis são aqueles investidos no produto ou na matéria-prima, como por exemplo, uma embalagem.

O resultado ou sobra após retirar os gastos variáveis é chamado de Margem de Contribuição. Esta margem (sobra) é que vai contribuir para o pagamento dos gastos fixos.

Você percebeu que o cálculo é relativamente simples, basta retirar do preço de venda unitário os gastos variáveis unitários, esta diferença é a margem de contribuição.

Veja o caso de uma pastelaria, que vende o pastel de queijo a R$ 4,00 e o gasto com a matéria prima para fabrica-lo é de R$ 2,30.

Se pegarmos o preço de venda e subtrairmos o gasto de fabricação (gasto variável), teremos a margem de contribuição de R$ 1,70.

Neste caso cada pastel de queijo que é vendido por R$ 4,00 sobra o valor de R$ 1,70 que serão usados para pagar os gastos fixos da pastelaria.

Se você multiplicar a margem unitária pelo número de unidades vendidas no mês, chegará ao montante de dinheiro destinado ao pagamento dos gastos fixos desse mês.

Margem unitária x Unidades vendidas

=

(12)

Como Definir

Preço de Venda

Momento

de REFLEXÃO

Utilizando esse cálculo, você poderá saber antecipadamente quanto precisará vender para pagar seus gastos fixos. Com isso, se prepara e, caso não venda o suficiente, precisará levantar recursos para cobrir o que vai faltar.

Pare um pouco e reflita!

Calcule a margem dos seus produtos. Caso você tenha vários, tire a média.

Através desse cálculo, você determinará de quanto será a sua margem no mês em que vender a quantidade de produtos projetada.

Anote em um papel ou editor de planilhas as suas respostas.

Em seguida, acesse o Fórum e compartilhe com seus colegas e tutor se conseguirá com essa margem cobrir seus custos fixos. Em caso de dúvidas, utilize o Fale com o Tutor.

(13)

Como Definir

Preço de Venda Como Definir

Preço de Venda

Nesta unidade, você aprenderá como definir o preço de venda dos seus produtos.

Com base nos seus gastos, conhecerá o que é o markup e como calculá-lo, a fim de aumentar os lucros da sua empresa.

Ao final da unidade você será capaz de:

Conhecer os itens da formação do preço de venda.

Aumentar o lucro da sua empresa aplicando o markup.

Na unidade anterior, você percebeu que a margem de contribuição é um fator importante na formação do preço de venda do produto e/ou serviço. Você estabelecerá a margem que deseja ter sobre os gastos variáveis de um produto. Considerando isso, entenda que para formar o seu preço de venda é preciso saber:

1. Os gastos variáveis.

2. A margem que desejo ter em cada produto ou serviço.

Vamos continuar com o caso da pastelaria, onde o preço do pastel de queijo é R$ 4,00 e a matéria prima para fabrica-lo gera um gasto de R$ 2,30, fazendo a subtração dos gastos variáveis ao preço de venda, teremos a margem de contribuição de R$ 1,70, o que equivale a 42,5% do preço de venda. Para calcular essa porcentagem, basta usar uma regra de três simples.

Unidade 3:

Formação do preço de venda

Fique atento!

Os gastos fixos são as despesas da empresa, portanto, ficam de fora do cálculo da formação do preço de venda. A margem gerada na venda é que cobrirá esses gastos.

(14)

Como Definir

Preço de Venda

Preço de venda

Agora vamos colocar a mão na massa!

Ainda com base no exemplo, vamos imaginar que a margem de 42,5% não está sendo suficiente para cobrir os gastos fixos, ou seja, está gerando prejuízo. Então, é hora de pensar em uma margem maior.

Vamos aumentar para 55% e ver o que acontece com o preço.

Utilizaremos a seguinte fórmula:

Preço de venda = Gastos variáveis unitários (R$)

x 100 [100% - margem desejada (%)]

Aplicando a fórmula ao exemplo do pastel, teremos:

Preço de venda = R$ 2,30

x 100 45%

Preço de venda = R$ 5,11

Com o aumento da margem para 55%, teremos um novo preço de venda que será de R$

5,11.

Lembre-se: o limite do preço depende não só de você, mas muito mais do mercado e dos clientes. Sua análise será baseada no quanto o cliente está disposto a pagar pelo pastel.

Digamos que você percebeu que com o pastel a R$ 4,00, o valor total de vendas arrecadado não era suficiente para cobrir as despesas fixas. Por isso, notou a necessidade de um aumento.

A nova margem seria de R$ 2,81, que é resultado de R$ 5,11 (preço venda) - R$ 2,30 (gasto variável).

(15)

Como Definir

Preço de Venda Como Definir

Preço de Venda

Se as vendas totalizarem 2.000 pasteis, ao final do mês a margem mensal será de R$

5.620,00.

R$ 2,81 x 2.000 = R$ 5.620,00

Como o gasto fixo é de R$ 4.350,00, agora eles são cobertos facilmente. Com o novo preço, a margem do negócio se torna mais lucrativa.

Para saber o valor do lucro, basta subtrair a margem mensal pelo valor do gasto fixo:

R$ 5.620,00 – R$ 4.350,00 = 1.270,00

Markup

Já que estamos falando em aumentar ou diminuir os preços, existe uma maneira mais rápida de fazer o cálculo para chegar aos novos preços. Estamos falando do markup, que é uma taxa que aplicada ao custo (gasto) variável, resulta diretamente no novo preço de venda. Com o markup, você pode atualizar seus preços sempre que ocorrer uma mudança no custo de aquisição dos produtos.

Para calcular, basta dividir o preço de venda (PV) pelo valor de aquisição ou produção do bem e/ou do serviço (VP). Vejamos o qual será o markup do pastel que será vendido por R$ 5, 11 e seu custo variável (gasto com produção) é de R$ 2,30.

MARKUP = Preço de venda do Pastel (PV)

Gastos variáveis unitários de produção (VP) MARKUP = R$5,11

R$2,30

MARKUP = R$2,22

Agora que calculamos o markup do pastel de queijo, vamos imaginar que um dos produtos usados em sua fabricação sofreu um aumento passando para R$ 2,50.

(16)

Como Definir

Preço de Venda

Sabendo que o markup é de R$ 2,22, ficará muito fácil calcular o novo preço de venda, precisaremos apenas multiplicar o novo custo pelo valor do markup.

PREÇO DE VENDA = Novo custo variável (R$)

X

Markup (VP)

PREÇO DE VENDA = R$ 2,50

X

R$ 2,22

PREÇO DE VENDA = R$5,55

O markup nada mais é que um fator de multiplicação que é utilizado para padronizar os preços de venda. Isso pode ser bom no caso de preços sempre uniformes, mas podem trazer problemas quando é preciso negociar descontos com os clientes.

A cada nova alteração nos gastos variáveis, o preço de venda se modificará.

Fique atento!

Sempre que necessário, recalcule o preço de venda.

(17)

Como Definir

Preço de Venda Como Definir

Preço de Venda

Agora, é o momento de você refletir e aplicar o que aprendeu nesta unidade no seu empreendimento.

Que tal calcular o valor do markup da sua empresa e, obtendo esse resultado, calcular o valor de venda?

Anote em um papel ou editor de planilhas suas respostas.

Em seguida, acesse o Fórum e compartilhe com seus colegas e tutor se conseguiu cobrir os custos fixos com a margem. Em caso de dúvidas, utilize o Fale com o Tutor.

Nesta unidade, você conhecerá como equilibrar seus gastos de acordo com as suas vendas. Essa será uma maneira de não ter prejuízo, organizar as finanças e obter lucro.

Ao final da unidade você será capaz de:

Entender o que é o ponto de equilíbrio.

Calcular o ponto de equilíbrio operacional da sua empresa.

Entendendo o ponto de equilíbrio

Quanto é preciso vender por mês para pagar todos os gastos fixos da sua empresa?

Momento

de REFLEXÃO

Unidade 4:

Ponto de equilíbrio

(18)

Como Definir

Preço de Venda

O momento no qual as vendas e os gastos se igualam é chamado de ponto de equilíbrio.

Nessa situação, o lucro é zero.

Veja como calculá-lo:

Ponto de equilíbrio = Gastos fixos (R$)

x 100 Margem média (%)

Ou seja, os gastos fixos são divididos pela margem (no caso de vários produtos, se utiliza uma margem média) que se deseja praticar.

Ponto de equilíbrio operacional

O cálculo do preço de venda e o gerenciamento da margem de contribuição levam a uma estimativa do quanto é preciso vender em um período para “igualar os gastos e as vendas”.

O que isso significa?

Que é possível saber quanto, em reais, é necessário vender no mês, para gerar margens suficientes para o pagamento de todos os gastos fixos.

Vendas totais = 2.000 pastéis x R$ 5,11= R$ 10.220,00 (-) Gastos variáveis = 2.000 pastéis x R$ 2,30 = R$ 4.600,00

(=) Margem total = R$ 5.620,00 (-) Gastos fixos = R$ 4.350,00

LUCRO = R$ 1.270,00

(19)

Como Definir

Preço de Venda Como Definir

Preço de Venda

Calculando o ponto de equilíbrio operacional

A partir do momento em que o empreendedor aprende a formar o preço de venda, passa a ter consciência dos seus gastos fixos, e com isso, pode estimar, aproximadamente, o quanto deverá vender em um período para que não tenha prejuízo.

Por isso, é fundamental gerar uma margem de contribuição suficiente para cobrir os gastos fixos. Mas qual é a quantidade de vendas necessária para que isso ocorra?

Por meio do cálculo do ponto de equilíbrio operacional é possível saber, de modo aproximado, quanto é preciso vender em um período, dada a margem de contribuição do empreendimento, para que haja equilíbrio.

Para uma administração eficiente é preciso estar sempre alerta às margens praticadas em seus produtos e serviços. Os gastos fixos precisam ser revistos constantemente, pois quanto maiores, maior será sua necessidade de vendas para equilibrar as finanças de sua empresa.

Conhecer a margem de contribuição de todos os produtos e serviços é fundamental para estabelecer ações de vendas. Lembre-se que quanto maior a margem, menor será a quantidade de vendas necessária para chegar ao ponto de equilíbrio da empresa.

É importante estar sempre alerta sobre qual margem deverá ser praticada, pois os gastos podem aumentar ou diminuir. Quanto maior for o seu gasto fixo, maior deverá ser o volume de vendas para conseguir equilibrar as contas. Portanto, quanto maior for a margem de contribuição de um produto ou serviço, menor será a quantidade de vendas

Fique atento!

A soma de todas as margens (sobras) de seus produtos e/ou serviços será suficiente para cobrir os gastos fixos. Este é o ponto de equilíbrio da venda para que as receitas (entradas) sejam igualadas as despesas (saídas). Neste ponto o resultado é zero, não ocorrendo prejuízo ou lucro.

(20)

Como Definir

Preço de Venda

necessária para alcançar o equilíbrio.

Veja este exemplo para calcular o ponto de equilíbrio:

Uma empresa possui um gasto fixo de R$ 4.500,00 e sua margem média de contribuição é de 55%.

Diante destas informações é possível calcular o ponto de equilíbrio desta empresa.

Veja o exemplo:

Ponto de equilíbrio = Gastos fixos totais (R$)

x 100 Margem Contribuição Média (%)

Ponto de equilíbrio = R$4.500,00

x 100 55%

Ponto de equilíbrio = R$8.181,81

Esta empresa precisa de um total de vendas de no mínimo R$ 8.181,81 para pagar todos os seus gastos fixos e variáveis para conseguir o equilíbrio, ou seja, não irá sobrar e nem faltar dinheiro.

Lembre-se que acima deste valor a empresa começará a ter lucros, então, a meta é sempre superar o ponto de equilíbrio.

(21)

Como Definir

Preço de Venda Como Definir

Preço de Venda

Chegou a hora de refletir!

Conhecendo seus gastos fixos e variáveis, e estipulando a margem que deseja, é possível formar o seu preço de venda?

Analise a sua margem de contribuição e calcule quanto é preciso faturar por mês para encontrar o seu ponto de equilíbrio.

Anote em um papel ou editor de planilhas as suas respostas.

Em seguida, acesse o Fórum e compartilhe com seus colegas e tutor os cálculos, a margem que você encontrou e como foi essa experiência. Em caso de dúvidas, utilize o Fale com o Tutor.

Momento

de REFLEXÃO

(22)

Como Definir

Preço de Venda

Encerramento

Lembre-se de que o sucesso do seu empreendimento depende da sua disciplina e dedicação. Não deixe de consultar o material na Biblioteca Virtual.

Conhecendo os gastos fixos e variáveis, e estipulando a margem que deseja, você conseguirá formar seu preço de venda. A partir daí, poderá negociar com seus fornecedores, diminuir a margem quando necessário, sem obter prejuízos, calcular o que é preciso faturar por mês para equilibrar seus gastos e obter lucro.

Relembre o que você estudou em cada uma das unidades.

Unidade 1 – O que são gastos, custos e despesas?

Nesta unidade, você aprendeu sobre gastos, custos e despesas. Conheceu a diferença entre as despesas fixas e variáveis e a importância em separar os gastos pessoais dos gastos da empresa.

Unidade 2 – A importância da margem de contribuição

Na unidade 2, você viu a importância da margem de contrição e estudará como fazer este cálculo. Por meio dela será possível prever o quanto cada produto contribui para o pagamento das despesas fixas ao final do período (dia, semana, mês, etc).

Unidade 3 – Formação do preço de venda

Nesta unidade, você compreendeu como formar os preços de venda dos seus produtos e serviços, levando em consideração os gastos com fabricação ou produção. Aprendeu também sobre o markup e como calculá-lo.

Unidade 4 – Ponto de equilíbrio

Na unidade 4, você conheceu o que o pronto de equilíbrio e como alcançá-lo em sua empresa. Entendeu ainda a importância de calcular o ponto de equilíbrio operacional.

(23)

Como Definir

Preço de Venda Como Definir

Preço de Venda

Imagem

Referências