José Curado A influência que o texto pode ter sobre a imagem

167  Download (0)

Full text

(1)

2014 Escola Superior de Design

José Alexandre

(2)
(3)

2014 Escola Superior de Design

José Alexandre

(4)
(5)
(6)
(7)
(8)

Júri

Presidente Prof. Doutor Armando Jorge Gomes Vilas-Boas, Professor Auxiliar do Instituto de Arte, Design e Empresa– Universitário

Especialista Doutora Maria João Mayer Branco, Investigadora de pós-doutoramento no Instituto de Filosofia da Nova — FCSH/UNL

Prof. Doutora Maria Alexandra Salgado Ai Quintas, Professora Auxiliar da Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa

(9)
(10)

Agradecimentos

Começo por agradecer à Doutora Maria João de Oliveira Sequeira Cantinho, por todo o apoio prestado, e por toda a sua paciência e disponibilidade. Pois sem a sua ajuda este projecto não se concretizaria.

Queria também agradecer ao Doutor professor Jorge Gomes Vilas-Boas pois o seu apoio e as suas opiniões foram também Indispensáveis para a concretização deste projecto.

(11)
(12)
(13)

Palavras-chave

(14)
(15)
(16)
(17)
(18)
(19)
(20)
(21)
(22)
(23)
(24)
(25)
(26)
(27)
(28)
(29)
(30)
(31)
(32)
(33)

1

Walker, John A., Chaplin, Sarah; Visual culture: an introduction (1997), p. 7 2

Rampley, Matthew; Exploring Visual Culture, Definitions, Concepts, Contexts (2005), p. 6 3

Walker, John A., Chaplin, Sarah; Visual culture: an introduction (1997), p. 7

(34)

4

(35)

5

Walker, John A., Chaplin, Sarah; Visual culture: an introduction (1997), p. 8 6

(36)

7

Walker, John A., Chaplin, Sarah; Visual culture: an introduction (1997), p. 18 8

(37)

9

(38)

10

(39)

11

Walker, John A., Chaplin, Sarah; Visual culture: an introduction (1997), p. 31 12

Walker, John A., Chaplin, Sarah; Visual culture: an introduction (1997), p. 35 13

(40)

14

Walker, John A., Chaplin, Sarah; Visual culture: an introduction (1997), p. 31 15

Walker, John A., Chaplin, Sarah; Visual culture: an introduction (1997), p. 31 e 32 16

(41)

17

Walker, John A., Chaplin, Sarah; Visual culture: an introduction (1997), p. 32 18

Walker, John A., Chaplin, Sarah; Visual culture: an introduction (1997), p. 32 19

(42)

20

(43)

21

Lister, Martin; The photographic image in digital culture (1995), p. 30 22

(44)

23

Lister, Martin; The photographic image in digital culture (1995), p. 32 24

(45)

25

(46)

26

Munari, Bruno; Design e Comunicação Visual (1968), p. 87 27

Munari, Bruno; Design e Comunicação Visual (1968), p), p. 87 28

(47)

29

(48)
(49)
(50)
(51)

30

Sontag, Susan; ENSAIOS SOBRE FOTOGRAFIA (1986), p.81 31

Sontag, Susan; ENSAIOS SOBRE FOTOGRAFIA (1986), p.81 32

Sontag, Susan; ENSAIOS SOBRE FOTOGRAFIA (1986), p.28 33

(52)

34

“In a little more than a century we have progressed from photography and telephony to cacophony. Under the twin deities of speed and interconnectivity, the technologies of communication have proliferated and accelerated beyond all previously perceived boundaries. This second industrial revolution has been driven not by the transportation of physical goods or people, but by the transportation of messages. As the resultant all-consuming Pandemonium of sound and

(53)

35

Squiers, Carol; The Critical Image (1991), p. 28 36

Gervereau, L. (s.d). VER, COMPREENDER, ANALISAR AS IMAGENS. Edições 70, p. ? 37

Sontag, Susan; ENSAIOS SOBRE FOTOGRAFIA (1986), p.28 38

(54)

39

Sontag, Susan; ENSAIOS SOBRE FOTOGRAFIA (1986), p. 40

Sontag, Susan; ENSAIOS SOBRE FOTOGRAFIA (1986), p. 157 41

(55)

42

Gervereau, Laurent: VER COMPREENDER E ANALISAR AS IMAGENS, p. 10 43

Squiers, Carol; The Critical Image (1991), p. 28 44

(56)

45

Joly M, Introdução à análise da imagem (1986), p. 25 46

Gil, Isabel Capeloa; Literacia Visual, estudos sobre a inquietude das imagens, p. 11 47

(57)

48

Sontag, Susan; ENSAIOS SOBRE FOTOGRAFIA (1986), p. 30 49

O oelho pato é u a i age ulti-estável profusamente utilizada em obras do final do século XIX

e início do século XX sobre a psicologia da visão, nomeadamente na obra de Joseph Jastrow, Fact and Fable in Psychology (1900), e torna-se particularmente popular pelo facto de compaginar a possibilidade de

leitu as dife e tes ou a tagó i as de u a es a i age . Gil, Isa el Capeloa; Lite a ia Visual, estudos

sobre a inquietude das imagens, p. 12 50

(58)

51

(59)

52

Strauss, David Levi; Between the Eyes (2003), p. 17 53

Gil, Isabel Capeloa; Literacia Visual, estudos sobre a inquietude das imagens, p. 12 54

Gil, Isabel Capeloa; Literacia Visual, estudos sobre a inquietude das imagens, p. 13 55

(60)

56

Barthes, Roland; A câmara Clara (1980), p. 42 57

Gervereau, Laurent; VER COMPREENDER E ANALISAR AS IMAGENS, P.30 58

Gervereau, Laurent; VER COMPREENDER E ANALISAR AS IMAGENS, P.31 59

(61)

60

Krauss, Rosalind; O fotográfico, p. 216 61

(62)

62

Vilas Boas, Armando; O que é a Cultura Visual (2010), p. 72 63

(63)

64

(64)

65

(65)

66

(66)

67 ... se ióti a

- …) de o ige a e i a a, é o te o a ó i o ue desig a a se ióti a o o filosofia

das li guage s. p. 29 - Joly M, Introdução à análise da imagem (1986), p. 29

68

... se iologia - (...)de origem europeia, é antes entendido como o estudo de linguagens específicas

(imagem, gesto, teatro etc.). Estas duas designações são construídas a partir da palavra grega semeon, que sig ifi a sig o . É assi ue desde a A tiguidade e o t a os u a dis ipli a édi a ue se ha a

se iologia , ue o siste e estuda a i te p etação dos sig os, ou elho , dos si to as das dife e tes

doe ças. - Joly M, Introdução à análise da imagem, p. 29

69

Joly M, Introdução à análise da imagem (1986), p. 25 70

Joly M, Introdução à análise da imagem (1986), p. 29 71

Joly M, Introdução à analise da imagem (1986), p. 29 72

(67)

73

Joly M, Introdução à analise da imagem (1986), p. 29 74

(68)

75

Joly M, Introdução à análise da imagem (1986), p. 35 76

(69)

77

Joly M, Introdução à análise da imagem (1986), p. 34 78

Joly M, Introdução à análise da imagem (1986), p. 32 79

(70)

80

Joly M, Introdução à análise da imagem, p. 28 81

Joly M, Introdução à análise da imagem, p. 53 82

(71)

83

Joly M, Introdução à análise da imagem, p. 38 84

Joly M, Introdução à análise da imagem, p. 44 85

(72)

86

Barthes, Roland; A Câmara Clara (1980), p.17 87

(73)

88

Squiers, Carol; The Critical Image (1991), p. 28 89

(74)

90

Lister, Martin; The photographic image in digital culture (1995), p. 247 e 248 91

(75)

92

(76)

93

(77)

94

(78)

95

Vilas Boas, Armando; O que é a Cultura Visual (2010), p. 104 96

Vilas Boas, Armando; O que é a Cultura Visual (2010), p. 104 97

(79)

98

Joly M, Introdução à analise da imagem, p. 121 99

(80)

100

Sontag, Susan; ENSAIOS SOBRE FOTOGRAFIA (1986), p. 101 101

Vilas Boas, Armando; O que é a Cultura Visual (2010), p. 38 102

(81)

103

Gil, Isabel Capeloa; Literacia Visual, estudos sobre a inquietude das imagens, p. 15 e 16 104

Gil, Isabel Capeloa; Literacia Visual, estudos sobre a inquietude das imagens, p. 17 105

(82)

106

Vilas Boas, Armando; O que é a Cultura Visual (2010), p. 35 107

Joly M, Introdução à análise da imagem, p. 124 108

(83)

109

Joly M, Introdução à análise da imagem, p. 119 110

Sontag, Susan; ENSAIOS SOBRE FOTOGRAFIA (1986), p. 101 111

Sontag, Susan; ENSAIOS SOBRE FOTOGRAFIA (1986), p. 101 112

Joly M, Introdução à analise da imagem, p. 122 113

(84)

114

Vilas Boas, Armando; O que é a Cultura Visual (2010), p. 67 e 68 115

(85)
(86)
(87)

116

Rampley, Matthew; Exploring Visual Culture, Definitions, Concepts, Contexts (2005), p. 50 117

(88)

118

Rampley, Matthew; Exploring Visual Culture, Definitions, Concepts, Contexts (2005), p. 53 119

Rampley, Matthew; Exploring Visual Culture, Definitions, Concepts, Contexts (2005), p. 133 120

(89)

121

Rampley, Matthew; Exploring Visual Culture, Definitions, Concepts, Contexts (2005), p. 134 122

(90)

123

Gervereau, L. (s.d). VER, COMPREENDER, ANALISAR AS IMAGENS. Edições 70, p. 10 124

(91)

125

Rampley, Matthew; Exploring Visual Culture, Definitions, Concepts, Contexts (2005), p. 135 126

Rampley, Matthew; Exploring Visual Culture, Definitions, Concepts, Contexts (2005), p. 139 127

(92)

128

(93)

129

Evans, Jessica, and Hall, Stuart: Visual Culture: a reader (1999), p. 35 130

Evans, Jessica, and Hall, Stuart: Visual Culture: a reader (1999), p. 35 131

(94)

132

Evans, Jessica, and Hall, Stuart: Visual Culture: a reader (1999), p. 37 133

Evans, Jessica, and Hall, Stuart: Visual Culture: a reader (1999), p. 37 134

(95)

135

Rampley, Matthew; Exploring Visual Culture, Definitions, Concepts, Contexts (2005), p. 149 136

Carmelo, Luís; Semiótica uma Introdução (2003), p. 9 137

(96)

138

Barthes, Roland; tradução de Margarida Barahona; Elementos de semiologia (1964), p. 7 139

(97)

140

Carmelo, Luís; Semiótica uma Introdução (2003), p. 10 141

Barthes, Roland; tradução de Margarida Barahona; Elementos de semiologia (1964), p. 8 142

(98)

143

Pignatti, Terisio; O desenho de Altamira a Picasso – Tradução de Maria Helena Grembecki (1982), p. 7 144

Pignatti, Terisio; O desenho de Altamira a Picasso – Tradução de Maria Helena Grembecki (1982), p. 7 145

(99)

146

Pignatti, Terisio; O desenho de Altamira a Picasso – Tradução de Maria Helena Grembecki (1982), p. 8 e 9 147

Ana lídia Pinto, Fernanda Meireles, Manuela Cernadas Cambotas; Cadernos de História da Arte – 4, p. 10 148

(100)

149

Ana lídia Pinto, Fernanda Meireles, Manuela Cernadas Cambotas; Cadernos de História da Arte – 9 p. 10 150

(101)
(102)
(103)
(104)
(105)
(106)
(107)
(108)
(109)
(110)
(111)
(112)
(113)
(114)
(115)
(116)
(117)
(118)
(119)
(120)
(121)
(122)
(123)
(124)
(125)
(126)
(127)
(128)
(129)
(130)
(131)
(132)
(133)
(134)
(135)
(136)
(137)
(138)
(139)
(140)
(141)
(142)
(143)
(144)
(145)
(146)
(147)
(148)
(149)
(150)
(151)
(152)
(153)
(154)
(155)
(156)
(157)
(158)
(159)
(160)
(161)
(162)
(163)
(164)
(165)
(166)
(167)

Figure

Updating...

References

Related subjects :