012'%&''! ' * 003! %4' 01 0%! #'% %78 0 0"78 0 # $ %!& 0+$'9 0 1#! :'';! %<- 0" -'5 0( ()*")*+!, -.! '%!

Texto

(1)

! "##$#%& ! " # $ % & ' ( ) % & ' " * ) % & ' ( + ) % ,---#. / * 01 2 ' % &' ' ! ' * 00 3 ! % 4' 01 0 %! # '% 5 01 0 2 5 00 0 6 0 0 - 2 % 7 8 0 0" 7 8 0 !" 0( 6 & 7&! ' 4' 5 0 0* 4' 5 0 # $ % !& 0+ $ ' 9 0 1 # ! :' ' ;! % < - 0" !' 0 2 = & ' 0" $ 5 &' 8 % & ' 0" - ' 5 0( ( )* ")* + !, - . ! ' % ! $ 0* " 6 5 0*

(2)

Regulamento da Universidade Sénior

dos Serviços Sociais da Câmara Municipal de Lisboa

Capítulo I Âmbito de aplicação

Art.º 1.º

1. As presentes normas aplicam-se à valência Universidade Sénior dos Serviços Sociais da Câmara Municipal de Lisboa.

Capítulo II Disposições gerais Secção I Noção e Objectivos Art.º 2.º Noção e Objecto

O presente Regulamento contém as normas que definem e regem as relações entre os Serviços Sociais da Câmara Municipal de Lisboa (SSCML) e os respectivos utentes da Universidade Sénior dos SSCML, no âmbito específico do acesso e fruição das actividades e/ou iniciativas, promovidas pela associação.

Artigo 3.º Objectivo Geral

1. O Regulamento da Universidade Sénior dos SSCML define-se como um serviço à sociedade e à família, aberta a todos os níveis sociais, em que todos participam, direcção, seniores, pessoal não docente e crianças, cada um a seu nível e a seu modo, na vida da Universidade.

(3)

'( ) * &+ ! &+#$#"%

2. A Universidade Sénior dos SSCML, nas suas actuações, tem, como objectivo geral, proporcionar aos seniores, espaços de cultura, lazer, voluntariado e actividades sociais.

Artigo 4.º

Objectivos Específicos

1. A Universidade Sénior dos SSCML, nas suas actuações, tem como objectivos:

a. Oferecer aos seniores um espaço de vida socialmente organizado e adaptado às suas idades, para que possam viver de acordo com a sua personalidade e da sua relação social;

b. Criar, dinamizar e organizar regularmente actividades culturais, recreativas e de convívio, para maiores de 50 anos;

c. Criar condições para que o envelhecimento activo e saudável seja uma realidade acessível a todos;

d. Contribuir para combater o isolamento e a exclusão social dos mais velhos, principalmente a seguir à reforma;

e. Proporcionar aos seniores condições para o seu bem-estar social e psicológico e, simultaneamente, criar laços afectivos que constituam a primeira e mais eficaz barreira de protecção;

(4)

f. Desenvolver o convívio salutar e útil entre os seniores;

g. Proporcionar aos seniores a frequência de aulas, cursos e outras iniciativas, onde os seus conhecimentos possam ser divulgados, valorizados e ampliados;

h. Promover a divulgação da história, das ciências, das tradições, das artes e dos locais e os demais fenómenos culturais entre os alunos; i. Garantir um pólo de informação e divulgação de serviços e direitos

dos alunos;

j. Criar espaços de encontro na comunidade que se tornem incentivos e estímulos a um espírito de convivência e de solidariedade humana e social;

k. Proporcionar às famílias, alunos e comunidade, a participação em estruturas de interajuda, na concretização dos seus projectos; l. Promover uma rede de contactos e actividades, através da

participação e do estabelecimento de parcerias com outras entidades públicas ou privadas;

m. Promover o intercâmbio entre as diversas UTI’s, nas várias actividades culturais;

(5)

'( ) * &+ ! &+#$#"% Secção II

Das Pessoas

Art.º 5.º Âmbito pessoal

1. A valência Universidade Sénior dos SSCML (USSSCML) é a resposta social que visa criar, dinamizar e organizar regularmente actividades culturais, recreativas e de convívio, para e com maiores de 50 anos, de aprendizagem e ensino não formal, sem fins de certificação e no contexto da formação ao longo da vida.

2. O Regulamento da Universidade Sénior dos SSCML, aplica-se a:

a. Todos os utentes da Universidade Sénior dos SSCML, independentemente do seu vínculo com a associação, com idade igual ou superior a 50 anos, que não apresentem grandes debilidades físicas e mentais;

b. Todos aqueles que não se encontrando nas condições referidas na alínea anterior, acedam às actividades e iniciativas promovidas pela Universidade Sénior dos SSCML, mediante o preenchimento das condições determinadas previamente pelo Administrador com competências específicas na Área.

Art.º 6.º

Categorias de utentes

1. São utentes da Universidade Sénior dos SSCML todos aqueles que se relacionem com a associação nos termos previstos no presente Regulamento, beneficiando das actividades e iniciativas promovidas e a si disponibilizados.

(6)

2. A obtenção da qualidade de utente obriga à observação dos requisitos previstos para o efeito nos termos do art.º 12.º dos Estatutos dos SSCML, verificada pela Secretaria dos SSCML, havendo lugar a reclamação para o Conselho de Administração em caso de recusa; 3. Os utentes encontram-se divididos nas seguintes categorias:

a. Associados; b. Beneficiários; c. Utilizadores

Art.º 7.º

Deveres dos utentes

1. Para efeitos do presente Regulamento, entende-se serem os deveres dos utentes o conjunto de obrigações e comportamentos a observar por aqueles no seu relacionamento com a Universidade Sénior dos SSCML, respectivos serviços e trabalhadores, no respeitante ao acesso às actividades culturais, recreativas e de convívio, promovidos pela associação.

2. São deveres gerais dos utentes, sem prejuízo de outros constantes no Regulamento e nos Estatutos dos SSCML:

a. Dever de informação, compreendendo a obrigação da

disponibilização dos dados e elementos solicitados pela Universidade Sénior dos SSCML para efeitos da prestação de serviços e benefícios, sem prejuízo do direito à privacidade do utente;

(7)

'( ) * &+ ! &+#$#"%

b. Dever de colaboração, envolvendo a disponibilidade das partes

para a actuação conjunta tendo em vista a qualidade dos serviços;

c. Dever de zelo, correspondendo à necessidade de actuação

cuidada por parte do utente na utilização dos meios e equipamentos da Universidade Sénior dos SSCML, tendo em consideração a sua manutenção, preservação e normal utilização;

(8)

d. Dever de correcção e boa-fé, correspondente ao não aproveitamento indevido de actividades e iniciativas culturais ou de lazer organizados pela Universidade Sénior dos SSCML.

e. Pagar atempadamente as prestações e encargos devidos;

f. Em caso de abandono escolar informar a Universidade Sénior dos

SSCML, com uma antecedência mínima de 8 dias.

g. Participar activamente nas actividades e iniciativas da Universidade

Sénior dos SSCML, que lhe agradem.

h. Cumprir o Regulamento, os valores e ideário da Universidade

Sénior dos SSCML.

Art.º 8.º

Direitos dos utentes

1. Direito a conhecer o regulamento da Universidade Sénior dos

SSCML.

2. Direito a participar e abandonar a Universidade Sénior dos SSCML

por vontade própria.

3. Direito a participar activamente nas actividades da Universidade

Sénior dos SSCML.

(9)

'( ) * &+ ! &+#$#"%

5. Direito a promover actividades.

(10)

Art.º 9.º

Deveres da USSSCML

1. Assegurar a boa manutenção das instalações, próprias ou cedidas, e

dos serviços.

2. Cumprir e fazer cumprir o regulamento.

3. Assegurar o normal funcionamento da Universidade Sénior dos

SSCML.

4. Respeitar os direitos e deveres dos utentes.

5. Promover um seguro escolar para os seniores e

professores/voluntários.

Capítulo III

Princípios gerais e de organização

Art.º 10.º

Princípios de funcionamento

1. O funcionamento da Universidade Sénior dos SSCML, no respeitante ao funcionamento das suas actividades, deve reger-se pelos seguintes princípios gerais:

a. Equidade e igualdade, obrigando à distribuição justa e adequada dos

benefícios entre os utentes da Universidade Sénior dos SSCML, em função das suas situações específicas, no acesso às actividades e iniciativas culturais;

(11)

'( ) * &+ ! &+#$#"%

b. Satisfação, traduzida na prossecução da adequação entre as

(12)

c. Qualidade, prosseguindo critérios e procedimentos conducentes à excelência e irrepreensibilidade dos serviços prestados;

d. Onerosidade, correspondendo à necessidade de pagamento das

actividades e iniciativas por parte do utente;

e. Prioridade, traduzindo-se na ordenação dos utentes no acesso às

actividades e iniciativas em função de critérios predefinidos; considerando prováveis limitações de natureza quantitativa;

f. Fundamentação, reconduzindo-se na necessidade do Administrador

da Área fundamentar devidamente decisões que afectem o acesso de utentes às actividades e iniciativas por si organizados e promovidos.

2. Para a prossecução dos objectivos a Universidade Sénior tem:

a. Um horário abrangente (10h00 às 18h00) e, quando necessário, à noite e aos fins-de-semana;

b. Organizar actividades sócio-culturais durante, pelo menos, 9 meses em cada ano civil;

c. Calendarizar e divulgar atempadamente as suas actividades; d. Promover intercâmbios com outras instituições congéneres;

e. Utilizar mais que um local para as suas actividades, de modo a evitar a centralização e pessoas num único espaço;

(13)

'( ) * &+ ! &+#$#"%

(14)

g. Fomentar a participação de pessoas de diferentes culturas, saberes, idades e locais.

Art.º 11.º

Formas de Inscrição

1. A formalização da inscrição na Universidade Sénior dos SSCML é imprescindível para efeitos de fruição das actividades ou iniciativas organizadas.

2. A demonstração da qualidade de utente efectua-se pela apresentação de cartão individual de modelo definido pela Universidade Sénior dos SSCML e por estes disponibilizado.

3. Compete ao Administrador com competências específicas na Área, a organização e promoção das actividades e iniciativas, ou mediante solicitação por parte dos utentes, indicar de forma descriminada, clara e inequívoca, os requisitos, condições e custos respectivos para a fruição das actividades promovidas.

4. Pode o Administrador com competências específicas na Área, condicionar o acesso a actividades e eventos, por motivos devidamente fundamentados, tendo o utente possibilidade de reclamação para o Conselho de Administração dos SSCML no prazo de 3 dias úteis após a comunicação da recusa ou da publicitação da actividade.

5. Quando chamado a pronunciar-se no âmbito do disposto no número

anterior, dispõe o Conselho de Administração ou o Administrador com competências específicas na Área, de 48 horas para se pronunciar.

(15)

'( ) * &+ ! &+#$#"%

Art.º 12.º

Admissão e Condições

1. A valência da Universidade Sénior dos SSCML admite alunos com idade igual ou superior a 50 anos.

2. As admissões podem ser feitas durante todo o ano.

3. Em casos excepcionais podem-se admitir alunos com idade inferior a esta.

4. Possuir robustez física e psíquica adequada à realização das actividades e iniciativas.

5. Concordância do utente com os princípios, os valores e as normas regulamentares da Universidade Sénior dos SSCML.

6. Preenchimento da Ficha de Inscrição.

Art.º 13.º Prestações

1. No acto da inscrição na Universidade Sénior dos SSCML será paga a matrícula e a inscrição.

2. As prestações são estabelecidas anualmente pelo Conselho de Administração ou pelo Administrador com competências específicas na Área.

(16)

3. O pagamento pode ser efectuado através de uma anuidade ou em prestações trimestrais ou semestrais. Estas devem ser pagas até ao dia e mês ou meses previamente definidos.

(17)

'( ) * &+ ! &+#$#"%

4. Perante ausência de pagamento superior a 60 dias, o Conselho de Administração ou o Administrador com competências específicas na Área, mediante proposta devidamente fundamentada do Coordenador do Gabinete de Acção Social, poderá vir a suspender a permanência do utente até regularização das mensalidades, após ser realizada uma análise individual do caso.

Art.º 14.º Receitas

1. São receitas da Universidade Sénior dos SSCML:

a. As prestações dos utentes;

b. As comparticipações de entidades públicas;

c. Os donativos;

d. A venda de produtos;

e. Os patrocínios.

Art.º 15.º

Serviços prestados e Horários

1. A Universidade Sénior dos SSCML pode organizar as seguintes actividades e iniciativas:

a. Aulas de diversas disciplinas em regime de ensino informal;

b. Seminários, colóquios, conferências, debates e cursos

multidisciplinares;

c. Passeios e viagens culturais;

(18)

e. Encontros nacionais e internacionais.

(19)

'( ) * &+ ! &+#$#"%

2. A Universidade Sénior dos SSCML pode organizar outros serviços de

apoio aos seniores;

a. Publicações escritas ou gráficas, originais e inéditas, produzidas na Universidade Sénior dos SSCML pelos seniores;

b. Os seniores podem sujeitar as suas obras originais à consideração do Administrador com competências específicas na Área ou do Conselho de Administração para eventual publicação.;

c. As obras a publicar são escolhidas pelo Administrador com competências específicas na Área ou pelo Conselho de Administração, em função de critérios artísticos, técnicos e financeiros, devidamente fundamentados;

d. Desenvolvimento do Núcleo de Estudos e Investigação (NEI).

Art.º 16.º Horários

1. As aulas da Universidade Sénior dos SSCML funcionam de Segunda

a Sexta-feira das 10h00 às 18h00.

2. As restantes actividades podem funcionar durante toda a semana e

todo o ano, em horários a combinar com os alunos.

3. A Universidade Sénior funciona durante todo o ano, sendo as aulas

interrompidas no Natal, na Páscoa e nos meses de Julho, Agosto e Setembro.

(20)
(21)

'( ) * &+ ! &+#$#"% Capítulo IV

Art.º 17.º

Recursos Humanos e Instalações

1. A Área Social é dirigida pelo Administrador, o órgão máximo da

Universidade Sénior dos Serviços Sociais e a ele compete representar a Universidade Sénior dos SSCML.

2. A Universidade Sénior dos SSCML funciona com uma equipa técnica

multidisciplinar, um Coordenador, um Técnico de Serviço Social, um Animador Sócio-Cultural e um Administrativo.

3. Compete ao Coordenador desenvolver as actividades regulares da

Universidade Sénior dos SSCML, promover novos serviços e manter

o são relacionamento entre todos.

4. O Coordenador referido no número anterior responde pela sua

actividade perante o Administrador da Área, nos termos da lei, dos estatutos.

5. A Universidade Sénior dos SSCML conta com a participação de

professores e colaboradores voluntários ao abrigo da Lei n.º 71/98, de 3 de Novembro, sobre o voluntariado.

6. A Universidade Sénior dos SSCML conta também com o apoio

(22)

Art.º 18.º

Instalações

1. A Universidade Sénior tem a sua sede no edifício dos Serviços

Sociais da Câmara Municipal de Lisboa.

2. A Universidade Sénior utiliza nas suas actividades, também,

instalações, próprias ou cedidas, através do estabelecimento de parcerias com os serviços da CML e/ou entidades públicas ou privadas.

Capítulo V

Estrutura orgânica e competências

Art.º 19.º Organização

1. A Área Social dos SSCML é dirigida pelo Administrador com competências específicas na Área.

2. O Administrador referido no número anterior responde pela sua actividade perante o Conselho de Administração, nos termos da lei, dos estatutos e da regulamentação desse órgão.

3. A actividade referente à Área Social é desenvolvida por um gabinete o qual compreende o pessoal necessário para o efeito, dirigido por um responsável nomeado pelo Conselho de Administração.

4. As funções do Gabinete resultam do presente regulamento, conjugado com os Estatutos dos SSCML e deverão ser claramente delimitadas pelo

(23)

'( ) * &+ ! &+#$#"%

Conselho de Administração, não podendo as suas competências ser prosseguidas concorrencialmente por qualquer outra unidade funcional dos SSCML.

Art.º 20.º

Competências no âmbito da Área Social

1. Compete à Área da Social e aos respectivos serviços desenvolver e promover as actividades culturais, recreativas e de convívio destinadas, de forma primacial, aos utentes dos SSCML.

2. O Gabinete de Acção Social, mediante proposta a apresentar ao Administrador com competências específicas na Área, alargar continuadamente o elenco de ofertas a proporcionar aos utentes dos SSCML, dentro do limite dos seus recursos técnicos e financeiros.

Capítulo VI

Protocolos e relacionamento com terceiros

Art.º 21.º

Protocolos, cooperação e outros benefícios

1. As actividades e benefícios constantes do presente regulamento podem ser disponibilizados pelos SSCML através de terceiros com os quais tenha firmado acordo escrito, preferencialmente com a Câmara Municipal de Lisboa, em condições a acordar.

2. As formas e condições de acesso às actividades e benefícios referidos no número anterior deverão constar no acordo firmado entre as partes, sendo dado conhecimento daquelas a todos os utentes dos SSCML.

Artº. 22º.

(24)

1. As obrigações de natureza pecuniária a cumprir pelos utentes, nos termos dos Estatutos dos SSCML e do presente Regulamento, devem ser satisfeitas nos prazos indicados para o efeito pelos serviços, sem o que os utentes perdem os direitos que lhes assistem.

(25)

'( ) * &+ ! &+#$#"%

2. O disposto no número anterior aplica-se ao pagamento de propinas regulares, de natureza mensal ou outra, a pagamentos iniciais a título de taxa de inscrição e a qualquer outro tipo de pagamento solicitado pelos serviços no âmbito da actividade e iniciativa em causa.

Art.º 23.º Sanções

1. A não observância das disposições do presente regulamento ou dos Estatutos dos SSCML corresponde à perda de todo e qualquer direito no acesso aos benefícios e actividades decorrentes da actividade da Universidade Sénior dos SSCML.

2. A sanção prevista no número anterior é determinada pelo Conselho de Administração, mediante proposta devidamente fundamentada pelo Administrador com competências específicas na Área, sendo posteriormente comunicada ao utente interessado.

3. Da aplicação da sanção referida cabe reclamação para o Conselho de Administração, o qual reapreciará em definitivo a deliberação controvertida à luz da argumentação deduzida pelo interessado.

Art.º 24.º Omissões

Todas as questões que surjam durante a frequência do aluno na Universidade Sénior dos SSCML serão resolvidas de acordo com este regulamento e com o parecer do Administrador da Área dos SSCML.

(26)

Capítulo VII

Disposições finais e transitórias Art.º 25.º

Entrada em vigor

O presente Regulamento entra em vigor após a sua aprovação em reunião do Conselho de Administração dos SSCML, nos termos previstos nos Estatutos e na lei.

Art.º 26.º Revisão e alterações

O processo de revisão e/ou alteração ao presente Regulamento cumpre os requisitos previstos nos termos dos Estatutos dos SSCML, cabendo a sua aprovação ao Conselho de Administração dos SSCML.

Imagem

Referências

temas relacionados :