Análise - Medição de desempenho

Top PDF Análise - Medição de desempenho:

Open Análise do alinhamento entre os sistemas de medição de desempenho e as práticas de produção enxuta: um estudo de caso em uma empresa calçadista

Open Análise do alinhamento entre os sistemas de medição de desempenho e as práticas de produção enxuta: um estudo de caso em uma empresa calçadista

fabricar produtos. Além disso, promove uma maior interação e integração entre várias partes, desde as operações de transformação de material até os processos entre fornecedores e a indústria. Essa condição acontece especialmente devido à configuração das práticas ou ferramentas enxutas, levando ao surgimento de mudanças nos procedimentos e na forma de trabalhar das pessoas, proporcionando uma descentralização na tomada de decisão. Os Sistemas de Medição de Desempenho (SMD) são parte fundamental nessa transformação, pois os mesmos facilitam a coordenação e a sincronização de atividades e processos. Entretanto, considerando a aplicabilidade da produção enxuta nas organizações, evidencia-se que muitas empresas não conseguem atingir todo o retorno desse desenvolvimento potencial devido à falta de procedimentos adequados para avaliar os benefícios reais alcançados ou por não estarem explícitas as ações a serem tomadas na busca por resultados satisfatórios. Essa falta de alinhamento entre os métodos de avaliação (SMD) e as ações adequadas (práticas enxutas) promove uma falta de sincronização e insustentabilidade do programa. Portanto, essa dissertação tem como objetivo analisar o alinhamento entre o sistema de medição de desempenho e as práticas enxutas em uma empresa do setor de calçados, de forma a contribuir para o conhecimento dos fatores que garantem a manutenção desse modelo de gestão. Para o levantamento das práticas enxutas e das medidas (indicadores), realizaram-se entrevistas semiestruturadas subsidiadas em um check-list e em roteiros de entrevista. Para a análise e apresentação dos dados, foram detalhadas as práticas adotadas e a estrutura dos indicadores, enquanto que, para análise do alinhamento, empregou-se uma matriz de relações. Os resultados apontaram que as fortes ligações entre as medidas (indicadores) e as práticas acontecem de maneira pontual, o que torna o alinhamento falho. Essa sinalização transmite que as práticas foram desenvolvidas para atender necessidades específicas, de forma que o desempenho de uma prática não influencia na outra. Além disso, percebeu-se que os indicadores apoiam poucas práticas enxutas, o que se opõe à essência do modelo enxuto que preconiza a integralização e inter-relação das partes.
Mostrar mais

146 Ler mais

Análise de sistemas de medição de desempenho na indústria da construção.

Análise de sistemas de medição de desempenho na indústria da construção.

Por fim, explorou-se a relação entre os papéis que o sistema se propõe a desempenhar e os processos que precisam ser executados. Tal relação sugere que há um conjunto de processos para um conjunto de papéis desejáveis, embora sua distinção ainda não seja explicita e clara, ou seja, os especialistas manifestaram dificuldades para sua explicitação. Por meio desta análise, as empresas podem verificar se seus SMDs são capazes de suportar o uso para o qual foram designados. Podem ainda avaliar se o sistema está robusto demais para o uso desejado. Essa clara noção pode evitar gastos desnecessários ou processos demasiados, que acabam por tornar a medição de desempenho um oneroso processo burocrático, e não uma eficiente ferramenta de apoio à gestão.
Mostrar mais

20 Ler mais

ANÁLISE DE DESEMPENHO DE TRANSFORMADAS WAVELET PARA REMOÇÃO DE RUÍDOS PRESENTES EM SINAIS PROVENIENTES DE EQUIPAMENTOS DE MEDIÇÃO DOAS

ANÁLISE DE DESEMPENHO DE TRANSFORMADAS WAVELET PARA REMOÇÃO DE RUÍDOS PRESENTES EM SINAIS PROVENIENTES DE EQUIPAMENTOS DE MEDIÇÃO DOAS

HOLOS, Ano 31, Vol. 5 167 Como o objetivo deste trabalho é elencar as melhores wavelets, busca-se a que possua melhor desempenho com baixo ruído e mantenha boas características com ruídos maiores. Em poucos casos, houve uma enorme equivalência entre os desempenhos de duas wavelets, nesses ambas foram registadas. Na Figura 6, é possível ver em gráficos de maior ruído que há benefício em usar a bior 3.7, no lugar da bior 5.5, apesar de não muito, nesse caso optou-se por registrar bior 3.7 como a melhor para tratar o sinal com escala 4.

12 Ler mais

Sistemas de medição de desempenho: uma revisão e classificação da literatura.

Sistemas de medição de desempenho: uma revisão e classificação da literatura.

Stewart (1995) retoma as abordagens na cadeia de suprimentos e alerta para a inadequação dos conceitos tradicionais de cadeia de suprimentos. Baseado em alguns estudos, propõe uma estrutura de indicadores balanceados para melhorar o desempenho da cadeia de suprimentos. Aponta quatro aspectos-chave para a excelência na cadeia de suprimentos: Desempenho da entrega; Flexibilidade e responsabilidade; Custo logístico; e Gerenciamento de ativos. Stainer (1997) coloca a produtividade, no âmbito das operações logísticas e mostra como ela pode ser medida pela análise de seu desempenho, propondo para isso um modelo para a gestão, destacando os determinantes a longo prazo para a eficácia. Christopher (1992) tem uma visão um pouco mais ampla da medição de desempenho na estrutura logística, ele aborda a medição e avaliação do desempenho sob duas perspectivas: em termos absolutos – baseado em custos; e em termos relativos – baseados na comparação com a concorrência (benchmarking). A perspectiva de custos é explorada também em Lambert et al. (1998), na qual os autores afirmam que o desempenho logístico pode ser monitorado pelas seguintes ferramentas: Padrões de custos e orçamentos flexíveis, Práticas orçamentárias, Padrões de produtividade e Controle estatístico do processo.
Mostrar mais

19 Ler mais

Elementos para avaliação da maturidade de sistemas de medição de desempenho

Elementos para avaliação da maturidade de sistemas de medição de desempenho

A medição de desempenho está presente nas organizações como uma maneira de ajudar a garantir melhores resultados e alcançar os objetivos estabelecidos. Com as mudanças bruscas ocorridas no ambiente financeiro, nos mercados e no ambiente social, é importante que as organizações tenham de um sistema de medição de desempenho com uma infra- estrutura sólida e dinâmica capaz o suficiente de suportar e acompanhar tais mudanças. A resposta a essas mudanças levam a implantação de novas práticas de gestão que requerem novos níveis de maturidade dos sistemas de medição de desempenho das organizações, envolvendo elementos como medidas de desempenho, infra-estrutura (coleta, armazenagem, classificação, análise, interpretação e disseminação), uso e pessoas. Desta forma, o objetivo desta dissertação foi investigar elementos relacionados à maturidade dos sistemas de medição de desempenho em organizações ganhadoras do prêmio paulista da qualidade de gestão. Foram estudadas duas empresas ganhadoras do referido prêmio, visto que um dos requisitos desses prêmios é um sistema de medição bem estruturado e, conseqüentemente, com grau elevado de maturidade. Como resultado, os elementos encontrados relacionados à maturidade dos sistemas de medição de desempenho foram: planejamento, medidas, infra- estrutura, pessoas, uso e tecnologia da informação. Verificou-se que houve um processo de mudança do nível de maturidade desses elementos após a adoção e implantação do modelo de referência Prêmio Paulista da Qualidade da Gestão do governo do Estado de São Paulo.
Mostrar mais

91 Ler mais

Um Sistema de Medição de Desempenho e Gestão Estratégica dos Tribunais

Um Sistema de Medição de Desempenho e Gestão Estratégica dos Tribunais

A implementação de SI integrados, promove a existência de sistemas de gestão do desempenho, nos quais o BSC assume um papel central, designadamente na gestão estratégica, em que a visão típica assenta na filosofia de painel de instrumentos (dashboards) para monitorizar e gerir a performance em tempo real [Pinto 2009]. Pretende-se um software de gestão que possibilite a monitorização online e em tempo real, a gestão dos indicadores do projecto, designadamente ao nível dos limites da performance e do cumprimento dos objectivos. Este proporcionará assim um processo de aprendizagem e de conhecimento da organização, permitindo rever e reorientar as estratégias. Uma mudança de paradigma, do relatório estatístico para a gestão estratégica. Esta parece-nos, também, a metodologia que deve ser seguida, já que de entre as várias metodologias de medição e gestão de performance existentes, esta utiliza uma abordagem de 360º, com o uso intensivo de indicadores não financeiros, fazendo ainda uso de diversos indicadores qualitativos, designadamente na avaliação de valores intangíveis, como são o conhecimento organizacional, a informação suportada pelos SI e o capital humano. Esta capacidade de análise e alinhamento da organização com a missão, a visão, os valores e a estratégia, permitem que a definição dos indicadores se construa de acordo com os objectivos estratégicos e operacionais definidos.
Mostrar mais

15 Ler mais

Análise da aplicação de indicadores alternativos ao Overall Equipment Effectiveness (OEE) na gestão do desempenho global de uma fábrica.

Análise da aplicação de indicadores alternativos ao Overall Equipment Effectiveness (OEE) na gestão do desempenho global de uma fábrica.

Nesta seção, os indicadores identificados na revisão da literatura (OEE, TEEP, PEE-disc, PEE-cont, OPE, OAE, OFE, OTE, OEEML, OEEL, TOEE, OLE) são comparados e organizados de modo a facilitar a identificação de modelos mais apropriados para se avaliar e gerenciar o desempenho global da manufatura de forma mais integrada. Para isso, foi elaborado um quadro referencial que apresenta o contexto em que esses indicadores podem ser aplicados em função da abrangência do sistema produtivo que propõem avaliar e da amplitude da classificação dos tipos de paradas que consideram. Na Figura 4 é proposto um enquadramento dos indicadores considerados, fornecendo uma visão comparativa da abordagem de medição dos mesmos e mostrando como o escopo por eles considerado varia do mais restrito ao mais abrangente. As quadrículas com fundo mais escuro delimitam o contexto primário de aplicação desses indicadores e suas possíveis extensões.
Mostrar mais

21 Ler mais

Uso de indicadores de desempenho nas empresas construtoras brasileiras: diagnóstico...

Uso de indicadores de desempenho nas empresas construtoras brasileiras: diagnóstico...

A busca pelo aumento do desempenho tem levado as empresas, em geral, a buscar ferramentas de gestão para esse fim. Nas empresas construtoras não tem sido diferente. Nesse tipo de empresa, a primeira iniciativa foi a gestão da qualidade, porém atualmente observa-se a utilização de outras , a exemplo dos sistemas de medição de desempenho. Nesse contexto, a questão que guiou esse trabalho foi identificar se existe uma prática de medição de desempenho em empresas construtoras e se essa prática contribui para a gestão de desempenho. A partir daí, o objetivo deste trabalho é identificar qual o panorama da utilização dos sistemas de medição de desempenho pelas empresas construtoras brasileiras, além de buscar verificar como é essa prática, qual o seu alinhamento com a teoria e que contribuição pode ser dada a partir da comparação entre a teoria e a prática. Essas informações foram coletadas através de um survey e de um levantamento detalhado em empresas construtoras que possuíam um sistema de gestão da qualidade implantado e, com essas pesquisas de campo, foi possível identificar as características desse uso, os pontos fortes e as dificuldades encontradas pelas empresas. A partir da análise comparativa da prática das empresas e a teoria sobre medição de desempenho, foram elaboradas orientações para utilização dos sistemas de medição de desempenho pelas empresas construtoras brasileiras. A contribuição dessa pesquisa foi levantar uma discussão sobre o tema a nível nacional, identificando as características desta prática e oferecer às empresas construtoras sugestões de como aperfeiçoar o uso dessa ferramenta.
Mostrar mais

273 Ler mais

Medição de desempenho como base para evolução da melhoria contínua.

Medição de desempenho como base para evolução da melhoria contínua.

Existem muitas empresas que têm experiências frustra- das em relação à implementação da melhoria contínua justamente por não atentarem para a importância dos aspec- tos anteriormente destacados. Muitas organizações, por exemplo, concentram-se exclusivamente na utilização de métodos e ferramentas, esquecendo-se dos outros aspectos organizacionais (BESSANT et al., 2001). Outras têm pres- sa em atingir os benefícios, não levando em conta que o desenvolvimento requer tempo, dedicação e implica pri- meiramente em fazer tentativas e adotar uma consciência própria do novo jeito de se fazer as coisas (CAFFYN, 1999). Na literatura pesquisada, foram encontrados alguns estu- dos que apontam como a medição de desempenho pode exercer um papel positivo em relação à melhoria contínua. Em pesquisa com empresas britânicas, Najmi e Kehoe (2001) observaram que a medição de desempenho fornece uma visão quantitativa do impacto positivo da certificação ISO 9001 ou 9002. Além disso, também foi observado que a ausência de um conjunto de métricas é um obstáculo para a migração da ISO 9000:1994 para a Gestão pela Qualidade Total. Algo parecido foi constatado por Evans (2000) em pesquisa junto a empresas norte-americanas que adotavam ou não o modelo do Prêmio Malcolm Baldrige. O primeiro grupo de empresas, que tinham um desempenho superior segundo os critérios do autor, utilizava melhor a medição de desempenho para tomar decisões que o segundo grupo. Vale destacar que existe um critério de excelência do prê- mio que trata da informação e análise – algo semelhante existe também no Prêmio Nacional da Qualidade.
Mostrar mais

9 Ler mais

Análise do desempenho térmico de habitações populares da microrregião de Guaratinguetá - SP

Análise do desempenho térmico de habitações populares da microrregião de Guaratinguetá - SP

O Desempenho térmico é definido como o comportamento térmico mínimo esperado das edificações como resposta ao clima externo e condições de uso dos ambientes, visando melhores condições de conforto térmico interior. O conforto térmico é um dos principais indicadores da qualidade de uma edificação e pode ser alcançado através da aplicação dos conceitos bioclimáticos, com adequação da edificação ao clima e a paisagem do local de construção. A adoção de estratégias bioclimáticas pode proporcionar à edificação alta qualidade ambiental e energética e consequentemente a redução no consumo de energia elétrica e melhoria na saúde e bem-estar dos usuários. A fim de verificar se as condições internas das edificações estão adequadas aos parâmetros de conforto térmicos desejáveis ou aceitáveis, emprega-se a avaliação do desempenho térmico. Sendo as habitações populares carentes de projetos bem planejados, que considerem estratégias de adaptação ao meio, são estas, objetos de maior interesse na verificação de desempenho térmico. O presente estudo tem por objetivo avaliar o desempenho térmico de habitações populares na microrregião de Guaratinguetá-SP, utilizando métodos teóricos e experimentais, conforme os critérios de desempenho da norma brasileira NBR 15575/2013. Foram avaliadas sete edificações nos períodos de verão e inverno, sob condições reais de utilização, as quais apresentaram desempenho insatisfatório pelo método de cálculo, sendo necessário proceder com o método de medição de campo, para a avaliação final de desempenho térmico.
Mostrar mais

73 Ler mais

Medição de desempenho de auditoria interna: um estudo empírico

Medição de desempenho de auditoria interna: um estudo empírico

A presente pesquisa visou investigar como os departamentos de auditoria interna no Brasil realizam medição de desempenho. Como ponto de partida se indaga como os auditores internos medem seu desempenho. O estudo teve como hipóteses: 1) Os departamentos de Auditoria Interna medem as contribuições financeiras alcançadas com o próprio trabalho. 2) Os departamentos de Auditoria Interna avaliam a satisfação dos seus clientes internos. 3) Os departamentos de Auditoria Interna executam o follow up das soluções recomendadas para os processos internos e medem o seu desempenho na implantação destas medidas. 4) Os departamentos de Auditoria Interna avaliam as necessidades de aprendizagem para os auditores. Trata-se de uma pesquisa descritiva, cujos dados foram obtidos por meio de um questionário estruturado, aplicado a trinta gestores de auditoria interna, sendo que para o análise dos resultados foi utilizado método estatístico da análise fatorial. A aplicação empírica revela que a execução de controle sobre a medição de resultados nos departamentos de Auditoria Interna é um conjunto de procedimento, que necessita de parâmetros relativos a Controle dos processos internos de auditoria, Controle de valores investidos e recuperados e a Qualidade interna e externa do trabalho executado. Demonstra ainda, que de um modo geral, uma parcela significativa dos gestores consultados executam controles referentes a valores que envolvem o departamento de auditoria (economias geradas, gastos realizados), também aponta para a existência de controles nas recomendações de melhorias, feedback vindo da gestão, planejamentos internos e execução dos trabalhos, entretanto, a pesquisa não revela a forma como são feitos esses controles. No que diz respeito à parte teórica, ficou evidenciado a existência de assimetria da informação entre o departamento de auditoria e a alta gestão (comitê de auditoria, conselho de administração etc...), pois, uma grande parcela dos consultados não sofre avaliação periódica dos seus trabalhos por um órgão independente.
Mostrar mais

95 Ler mais

Proposta de um sistema de medição de desempenho para clusters industriais de pequenas...

Proposta de um sistema de medição de desempenho para clusters industriais de pequenas...

Para ilustrar as influências que o ambiente (externo) pode exercer na medição de desempenho organizacional, é utilizada a teoria de análise das forças competitivas proposta por Porter (2000). Conforme o autor, são cinco forças que podem influenciar o desempenho da empresa: a rivalidade entre as empresas, a ameaça de novos entrantes, o poder de negociação dos compradores e dos fornecedores, e a ameaça de serviços ou produtos substitutos. O autor destaca que a chave para o bom desempenho está no alcance da vantagem competitiva sustentável, cujas fontes são identificadas dentro das atividades de valor da cadeia interna (processos de apoio e operacionais). Ketelhöhn (1998) destaca que uma empresa pode alcançar diferentes níveis de eficiência e eficácia nas atividades. Entretanto, a escolha adequada das atividades críticas pode garantir a eficiência operacional (por meio de práticas que permitam reduzir os custos operacionais) e um posicionamento estratégico de diferenciação (determinado a partir do valor percebido pelo mercado) (PORTER, 2000). Brown (1996) recomenda definir fatores-chave de sucesso (key success factors). Para Ketelhöhn (1998) um fator crítico de sucesso é um elemento-chave da estratégia empresarial que ajuda a definir as atividades relevantes (ou variáveis específicas que garantem uma diferenciação no mercado e agregam valor aos clientes) da empresa.
Mostrar mais

194 Ler mais

Análise dos relatórios de sustentabilidade do varejo supermercadista brasileiro de grande porte

Análise dos relatórios de sustentabilidade do varejo supermercadista brasileiro de grande porte

Deve-se considerar também o fato de que todas as empresas nacionais terem que se adequar a Lei número 12.305/10, que decreta a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). A Lei permite mitigar os impactos econômicos, sociais e ambientais do manejo inadequado dos resíduos sólidos. A PNRS visa estabelecer metas de redução de geração de resíduos, aumentar o volume de reciclagem e possibilitar o destino correto dos dejetos. A Lei institui a responsabilidade compartilhada, quanto aos geradores de resíduos: indústrias, importadores, distribuidores, comerciantes e consumidores. Todos devem, positivamente, colaborar com a gestão dos resíduos sólidos (MMA, 2013). Deste modo, a medição de desempenho, que propicia a quantificação da eficácia e eficiência da ação (NEELY et al, 1995), auxilia as empresas a avaliarem as condições atuais de gestão e motivam a melhoria dos processos organizacionais, podendo facilitar a adequação de suas operações frente a essa legislação.
Mostrar mais

101 Ler mais

Implementação do Balanced Scorecard na empresa Encontrus, Sociedade Hoteleira, LDA

Implementação do Balanced Scorecard na empresa Encontrus, Sociedade Hoteleira, LDA

Este projecto começa por um enquadramento teórico sobre estratégia e sistemas de medição de desempenho, focando-se depois no Balanced Scorecard e Mapa Estratégico. Abordando de seguida o método de investigação utilizado, que foi o estudo de caso. Tendo a informação sido recolhida através de entrevistas semi-estruturadas e outros documentos fornecidos pela organização. De seguida é realizada uma análise da organização, e elaborado o Mapa Estratégico e a respectiva proposta de implementação do Balanced Scorecard. Foi concluído que é possível a sistematização de um Mapa Estratégico e de um Balanced Scorecard para este tipo de actividade.
Mostrar mais

84 Ler mais

Medição de desempenho na cadeia de suprimentos da energia eólica: proposta de um conjunto de indicadores de desempenho

Medição de desempenho na cadeia de suprimentos da energia eólica: proposta de um conjunto de indicadores de desempenho

Assim como a TIR, o Payback descontado é um índice bastante utilizado na análise de investimentos de projetos e representa o tempo necessário para que a empresa recupere o valor inicial investido, tendo em conta o valor do dinheiro no tempo. O Payback é um indicador de performance econômica de um empreendimento em relação ao tempo e é de fundamental importância para o gerenciamento de empreendimentos eólicos por duas características do setor: os projetos tem vida útil longa e a indústria eólica é de capital intensivo. Desta forma, é comum no financiamento do projeto a utilização de capital de terceiros por meio de empréstimos. O indicador é utilizado na etapa de planejamento financeiro e confere maior segurança aos stakeholders sobre a capacidade de geração de valor por parte do empreendimento.
Mostrar mais

145 Ler mais

MCODE: um modelo para medição de  e desempenho para aplicações móveis seguras

MCODE: um modelo para medição de e desempenho para aplicações móveis seguras

Os dispositivos móveis têm limitações de recursos que restringem o uso de mecanismos de segurança em aplicações, tais como comércio eletrônico, as quais exigem, por exemplo, o requisito de confidencialidade. Como é indispensável a implementação de mecanismos de segurança nesse tipo de aplicações, é fundamental auxiliar os desenvolvedores na escolha de um mecanismo que respeite limitações, por exemplo, de desempenho, memória e bateria, dos dispositivos móveis. Esta dissertação propõe então um modelo para medir o grau de confidencialidade e de desempenho necessários para determinadas aplicações que irão executar em dispositivos móveis. A fim de escolher o algoritmo criptográfico e/ou o protocolo mais adequado a uma aplicação móvel específica, os cálculos da confidencialidade e desempenho são realizados através de medidas já definidas no modelo e de pesos definidos pelo desenvolvedor, de acordo com a relevância de cada medida para aplicação. Para especificar a proposta, as abordagens de Goal-Question-Metric (GQM), Goal-Driven Software Measurement (GDSM), variações destas abordagens e o Security Measurement (SM) framework são utilizados. Em seguida, para validar o modelo, é utilizada uma aplicação móvel segura já existente como estudo de caso, sendo feita a análise e cálculo dos graus de confidencialidade e desempenho de algoritmos e protocolos.
Mostrar mais

96 Ler mais

Medição de desempenho para gestão da produção em um cenário de cadeia de suprime...

Medição de desempenho para gestão da produção em um cenário de cadeia de suprime...

A freqüência nas mudanças no ambiente empresarial exige que as empresas tenham uma elevada capacidade de adaptação. Neste sentido, é fundamental que mecanismos para avaliar suas ações e operações tenham totais condições de análise objetiva da situação atual e futura da empresa. É dentro deste enfoque, que os indicadores de desempenho se tornam instrumentos eficazes para estas análises e avaliações. A partir dessa constatação, este trabalho trata do desenvolvimento de indicadores de desempenho para as operações de produção de uma empresa de manufatura inserida no contexto de uma cadeia de suprimentos. O conjunto de indicadores de desempenho foi desenvolvido para o cenário da cadeia de suprimentos de moto redutores criado para o projeto IPROS. Como características fundamentais destacam-se o ambiente de sistemas de gestão, onde o Data Warehouse é utilizado como ferramenta principal e o ambiente de cadeia de suprimentos onde os indicadores foram focados tanto no desempenho dos processos internos de uma empresa elo da cadeia, quanto no relacionamento desse elo com a cadeia de suprimentos. É também proposto um estudo de caso que analisa uma empresa representativa da cadeia de suprimentos que está sendo estudada.
Mostrar mais

136 Ler mais

MEDIÇÃO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO PRODUTIVO OPERACIONAL PARA A INDÚSTRIA DE MANUFATURA

MEDIÇÃO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO PRODUTIVO OPERACIONAL PARA A INDÚSTRIA DE MANUFATURA

Quanto à natureza da pesquisa deste trabalho, encaminhamos pela pesquisa qualitativa, apropriada para análise profunda de fenômenos para entender melhor a sua singularidade ou subjetividade e também quantitativa quando se abserva que a pesquisa social é marcada por estudos que valorizam o uso de métodos quantitativos para descrever fenômenos. Porém, nos últimos trintas anos a pesquisa qualitativa tem se firmado cada vez mais como uma promissora forma de investigação científica. Inicialmente aplicada à área da Antropologia e Sociologia, também ganhou espaço em áreas como a Psicologia, a Educação e a Administração de empresas (NEVES, 1996). Segundo Godoy (1995), é importante citar que a pesquisa qualitativa, genericamente utilizada para caracterizar pesquisas da área das ciências sociais, também é identificada por expressões sinônimas como “pesquisa de campo”, ou ainda como “pesquisa naturalista”, normalmente utilizada para a observação de indivíduos no seu habitat.
Mostrar mais

93 Ler mais

Gestão de cadeias de suprimentos verdes: quadro de trabalho

Gestão de cadeias de suprimentos verdes: quadro de trabalho

Algumas pesquisas locais foram classificadas e podem exemplificar alguns dos itens do quadro. Vial (2010) apresentou uma estratégia de encurtamento de cadeias agro- alimentares italianas que resultou em expressivos ganhos ambientais (área A1). Antonov e Sellitto (2011) e Sellitto et al. (2011; 2010a) propuseram modelos para a avaliação quali-quantitativa de desempenho ambiental em operações industriais, usando métodos multicritério de apoio à decisão (A2). Sellitto et al. (2010b) e Sellitto e Guimarães (2010) investigaram a complexidade e a comunicação presente em cadeias de suprimentos das indústrias calçadista e metal-mecânica (A3). Borchardt et al. (2009) investigaram motivações estímulos e barreiras ao ecodesign na indústria automotiva (A4). Borchardt et al. (2011) relataram ganhos econômicos e ambientais em um caso de mudança de processo de fabricação em calçado esportivo, baseada em ecodesign. A mudança implicou alterações no processo produtivo e na cadeia de abastecimento (B1).
Mostrar mais

24 Ler mais

Experiências sobre a implementação de Balanced Scorecard em empresas no Brasil: estudos de caso.

Experiências sobre a implementação de Balanced Scorecard em empresas no Brasil: estudos de caso.

O objetivo desta dissertação é estudar as experiências de implementação do BSC envolvendo duas empresas de grande porte no Brasil. Após o entendimento da inadequação dos sistemas de medição de desempenho tradicionais, oriundos da Contabilidade Gerencial do início do século XX, frente às novas condições operacionais tanto internas quanto externas da maioria das empresas, novos sistemas de medição de desempenho foram propostos. Dentre eles, aquele que mais se destaca na aplicação nas empresas, ao redor do mundo quanto no Brasil, é o Balanced Scorecard (BSC). O BSC evoluiu de um sistema de medição de desempenho para um sistema de gestão estratégica. Especificamente no caso brasileiro, observa-se que é crescente o número de empresas que estão adotando o método, mas poucos relatos existem sobre a implementação. Para o desenvolvimento desta pesquisa, o procedimento de pesquisa adotado é o estudo de casos que permitiu captar diferentes aspectos da implementação do BSC por meio de entrevistas semi-estruturadas com pessoas envolvidas na implementação. Além disso, a investigação de campo permitiu observar aspectos concretos da implementação. Os resultados apontam que as duas organizações estudadas implementaram um BSC é de 3ª geração, sendo o mesmo utilizado como um sistema de gestão da estratégia. Com a adoção do BSC ocorreu uma consolidação e/ou introdução da cultura de planejamento estratégico nas organizações estudadas. O uso da tecnologia da informação foi muito importante para a implementação do BSC, porém sozinha ela não foi suficiente, sendo necessário entre outros aspectos, um bom plano de comunicação e o apoio da alta administração. Observou-se ainda que a visão do stakeholder ficou limitada na medição de desempenho e que o método não é simples de ser implementado, pois envolve muitas pessoas e a estratégia muitas vezes não é bem compreendida por todos os envolvidos na implementação do BSC.
Mostrar mais

131 Ler mais

Show all 10000 documents...